quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Ubatuba (SP): Cidade poderá receber base de operações da aviação do Exército

Negociações avançam em Ubatuba para que a cidade receba um ponto de operações do Exército

No último dia 3, o prefeito Eduardo Cesar recebeu o comandante do CavEx - Comando de Aviação do Exército, General-de-Brigada do Exército, Roberto Sebastião Peternelli Junior, onde foram discutidos assuntos pertinentes a possível instalação de uma base operacional do Exército no aeroporto de Ubatuba.

O Aeroporto de Ubatuba

César considera que sendo uma cidade turística, seria um considerável avanço para Ubatuba o fato de que a mesma venha a ser ser beneficiada com esse ponto de operações de aeronaves do Exército, onde haverá possibilidade da chegada de helicópteros durante a noite.

De acordo com o General Peternelli Junior, a base deverá ter um heliponto, onde será possível, mesmo à noite, pouso e decolagens de aeronaves, incluindo-se aí a questão turística ou casos de emergências como a necessidade de locomoção a uma UTI.

Entre as autoridades presentes às negociações estavam: o superintendente do Daesp, Sérgio Augusto de Arruda Camargo; o engenheiro do Daesp, Jamil Abukater; diretor da Administração Regional de Itanhaém, José Antonio da Fonseca; diretor da Divisão de Aeroportos do Interior, José Mauro de Figueiredo Garcia e a administradora do aeroporto de Ubatuba, Cleonice B. da Silva Andrade.

Fonte: Ocimar Barbosa (Agora Vale) - Foto: Emilio Campi

Familiares de ocupantes do voo 447 cobram agilidade para liberar atestados de óbito

Familiares dos ocupantes brasileiros do voo AF 447, que caiu com 228 pessoas a bordo no oceano Atlântico, cobraram do governo agilidade para a liberação das declarações de óbito das vítimas. Em entrevista concedida nesta segunda-feira no Rio, Nelson Faria Marinho, 66, pai do mecânico de engrenagens Marinho Filho, 40, que embarcou no avião da Air France, fez um apelo ao ministro Tarso Genro (Justiça).

Leia a cobertura completa sobre o voo AF 447

"Eu faço um apelo ao ministro Tarso Genro, que vá se preparando para nos facilitar na documentação [declaração de óbito] porque a legislação brasileira é muito morosa e complicada, e isso nós vamos precisar tão logo seja terminado esse trabalho de recolhimento [dos corpos]", afirmou Marinho.

Até esta segunda-feira, 24 corpos haviam sido resgatados pela Marinha e Aeronáutica.

De acordo com o Marteen Van Sluijs, irmão da passageira Adriana Francisca Van Sluijs, com o recolhimento dos corpos, a angustia de muitas famílias agora é em reconhecer as vítimas.

"Para alguns familiares a angustia maior é a identificação dos corpos. E para outros, como eu, é esclarecer o que aconteceu de fato sobre o avião", disse.

Críticas

Na entrevista, os parentes das vítimas do voo também criticaram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva por ainda não ter visitado pessoalmente as famílias atingidas pela tragédia.

"O presidente [Nicolas] Sarkozy [da França] foi direto ao aeroporto do país. A gente entende que o nosso presidente estava em viagem oficial [quando ocorreu o acidente], mas estamos esperando receber a solidariedade dele, além de ações efetivas que possibilitem desburocratizar todo o processo", afirmou Marteen.

"Acho que deveria haver um pouco mais de humanidade [ao presidente Lula]. Deveriam dar mais apoio para nós", disse, a aposentada Maria Eva Marinho, 60, mãe de Marinho, muito abalada.

Em seu programa semanal de rádio "Café com Presidente", o presidente Lula afirmou que vai manter o esforço para localizar todos os ocupantes do Airbus da Air France.

"O governo vai continuar fazendo o esforço, através da Marinha, através da Aeronáutica, para que a gente possa encontrar, se possível, todos os corpos, porque nós sabemos o que significa para uma família receber o seu ente querido desaparecido. Por isso, nós vamos fazer todo o esforço que estiver ao nosso alcance, com a Aeronáutica, com a Marinha, para encontrarmos, sabe, tudo que foi possível encontrar. E, principalmente, os corpos, porque, nesse momento de dor, não vai resolver o problema, mas já é um conforto imenso para a família, sabe, saber que está enterrando o seu ente querido", disse Lula. A assessoria da Presidência da República afirmou que não irá comentar as críticas.

Fonte: Diana Brito (Folha Online)

Embraer realiza conferência de operadores de jatos executivos em Las Vegas

Empresa realiza evento dedicado à aviação executiva pelo sétimo ao consecutivo.

A Embraer convidou todos os clientes, operadores e fornecedores do Legacy 600 dos EUA, Canadá, México e Caribe para participar da tradicional Conferência de Operadores de Jatos Executivos da Embraer (Embraer Executive Operators Conference – EEOC) no Hotel Four Seasons, em Las Vegas, Estado de Nevada, EUA, de 15 a 17 de setembro. O objetivo da conferência é debater questões técnicas e prover atualizações sobre todos os produtos de aviação executiva, bem como proporcionar aos clientes a melhor experiência como proprietários desses jatos na indústria.

“Desde o início do programa Legacy 600, a Embraer tem se comprometido a construir uma comunidade de operadores de jatos executivos da Embraer e em oferecer-lhes uma oportunidade anual de se reunir com a Empresa e entre si para discutir assuntos de interesse mútuo”, afirma Scott Kalister, diretor de Suporte e Serviços ao Cliente da Embraer para os EUA, Canadá, México e Caribe – Aviação Executiva.

A mensagem de boas-vindas de Kalister no site oficial do evento salienta que, na conjuntura econômica atual, a equipe de aviação executiva da Embraer acredita que o cenário exige um contato mais próximo com os clientes, agregando valor em todos os aspectos da relação com a Empresa. Portanto, este evento reafirma o compromisso da Embraer com uma conferência anual dos operadores do Legacy 600, como prometido na primeira edição, em 2002. O encontro também explora outras maneiras de tornar a EEOC – EUA 2009 ainda mais valiosa, tanto de uma perspectiva de manutenção, quanto de operações de vôo.

Novidades da EEOC – EUA

Este ano, a Embraer está adotando um novo formato que incluirá mais tempo para uma interface cliente-fornecedor-representante. Balcões de atendimento dedicados de serviços estarão disponíveis para os programas Embraer Executive Care e de Garantia e para o Serviço de Planejamento e Monitoramento de Manutenção da Embraer (Embraer Maintenance Tracking and Planning Service – EMTPS), além de uma estação FlyEmbraer, que não existia no ano passado. O foco em operações foi expandido com apresentações da National Business Aviation Association (NBAA) sobre “Transporte Aéreo de Nova Geração” e “Gestão de Tráfego Aéreo” e uma palestra de abertura de Ed Bolen, Presidente da NBAA.

Além da conferência do Legacy 600, a Embraer realizará o primeiro Fórum do Phenom, na tarde de quinta-feira, 17 de setembro, dedicado a todos os proprietários, operadores e clientes do Phenom 100. Alinhado ao compromisso da Embraer de envolver os clientes em cada novo programa, a Empresa também organizará uma Mesa-Redonda Consultiva sobre Manutenção e Serviços para o Legacy 450 e Legacy 500.

Évora: 50 mil pessoas esperadas para o Portugal AirShow

Mais de 50 mil visitantes são esperados no Portugal Air Show. A bienal aeronáutica "levanta voo" na sexta-feira em Évora para três dias de festival aéreo.

Ainda com memória presente no acidente ocorrido no passado mês de Agosto, a organização anuncia que foram reforçadas todas as condições de segurança. Várias aeronaves são apresentadas pela primeira vez em Portugal, como o P51 Mustang da segunda guerra mundial.

Segundo Marco Araújo, da organização, um dos destaques do evento é a exibição da patrulha acrobática da força aérea espanhola.

Para além do festival, o Portugal Air Show assume-se como uma feira de negócios, com mais de 80 expositores. Uma vertente destacada pelo Presidente da Câmara de Évora.

Os visitantes terão ainda a possibilidade de assistir a exposições, demonstrações de aeromodelismo, participar em actividades radicais, experimentar um dos simuladores de voo ou realizar baptismos de voo.

Fonte: Rádio Diana FM (Portugal)

MAIS

Site do evento: http://www.portugalairshow.com/

White Airways cresce quase 120%

Transportadora registra aumento de mais de 150% em comparação com ano anterior

A White Airways transportou, no mês de agosto, 32.183 passageiros, registrando um aumento de 119,8 por cento, em comparação a igual período do ano passado, segundo dados revelados pelo Boletim de Tráfego do Aeroporto de Lisboa.

Relativamente ao número de movimentos efetuados, a transportadora aérea registrou um total de 182 movimentos, apresentando um crescimento de 152,8% comparativamente com agosto de 2008.

Desde o início do ano, a White demonstrou um aumento de 49,9% no transporte de passageiros e um crescimento acumulado de 69,9% nos movimentos efetuados, comparativamente a igual período do ano passado.

A White aparece assim como a única transportadora aérea charter que cresceu no Aeroporto de Lisboa, durante o mês de Agosto.

Fonte: tvi24

MAIS

A White Airways é uma companhia aérea portuguesa charter subsidiária da empresa OMNI. A sua sede localiza-se em Oeiras.

Frota da White (Junho de 2008)

Aviões Total Capacidade
01 Airbus A310-308 (CS-TDI)
02 Airbus A310-304 (CS-TKI e CS-TEJ)
01 Airbus A319-133(X)(CJ) (CS-TLU)

Fonte: Wikipédia

Adiada licitação do aeroporto de Anápolis (GO)

A empresa pública responsável pela licitação das obras do novo aeroporto de cargas de Anápolis, a Goiás Parcerias adiou, sem previsão de data, a abertura das propostas das empresas interessadas na obra. A data fixada para a licitação era hoje. O aviso de adiamento foi publicado em jornais de circulação regional e em diários oficiais, conforme determina a lei.

De acordo com o diretor técnico Delano Cavalcanti Calixto, a Goiás Parcerias apresentou no dia 8 de setembro justificativas e documentação solicitadas pelo Tribunal de Contas do Estado - TCE para esclarecer possíveis dúvidas do tribunal. Contudo, não houve tempo para que o tema fosse discutido na reunião plenária do TCE, na semana passada. A Goiás Parcerias vai continuar seu trabalho para que a licitação ocorra o mais rapidamente possível.

O aeroporto de cargas de Anápolis faz parte do conjunto de obras da Plataforma Logística Multimodal de Goiás, que prevê a integração dos modais rodoviário, ferroviário e aéreo.

Fonte: Goiás Agora

Embraer entrega 600º E-Jet produzido para a LOT Polish Airlines

Companhia aérea européia se torna o maior operador de E-Jet na região

A Embraer atinge um marco significativo hoje, com a entrega do 600º E-Jet – um Embraer 175 – para a LOT Polish Airlines, em cerimônia realizada na Polônia. O evento ocorre apenas cinco anos após a entrega do primeiro E-Jet, em março de 2004. Poucos programas de aviação comercial atingiram níveis tão altos de produção na história do transporte aéreo em um período de tempo equivalente. “A entrega do 600º E-Jet é uma grande conquista para a Embraer e estamos particularmente orgulhosos por um dos clientes lançadores da família de jatos receber esta aeronave”, disse Mauro Kern, vice-presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial.

“Este importante marco ocorre apenas cinco anos após o Embraer 170 entrar em operação na Europa com a LOT, nosso maior operador de E-Jet naquele continente.”

O Embraer 175 da LOT conta com uma confortável configuração interna, com 82 assentos Elite. O novo jato complementará a frota atual de jatos Embraer da empresa aérea, composta por dez Embraer 170 e seis Embraer 175. Juntamente com seis ERJ 145, a LOT será capaz de expandir ainda mais a sua malha aérea européia, onde compete, na maioria dos casos, com jatos narrowbody convencionais. Esta entrega é a primeira do segundo contrato, anunciado em janeiro de 2008, para a compra de outros 12 jatos Embraer 175, mais duas opções e dez direitos de compra.

“É uma grande honra para a LOT participar desta conquista especial dos nossos amigos da Embraer, recebendo o 600º E-Jet”, declarou Sebastian Mikosz, CEO da LOT Polish Airlines. “Estamos comemorando o nosso 80º aniversário, recebendo orgulhosamente o novo E-Jet. É a aeronave certa para atingir nossa estratégia de desenvolvimento da malha aérea.”

A LOT foi o primeiro operador da família dos E-Jets na Europa. A companhia aérea iniciou as operações comerciais com o Embraer 170 a partir do seu centro de operações em Varsóvia em março de 2004. A frota de 16 E-Jets registrou uma taxa de confiabilidade consistente e respeitável de 99,4%, bem como uma taxa de conclusão de vôos de 99,9%, mostrando a excelência do moderno projeto dos E-Jets, o alto nível de maturidade da aeronave e a eficiente organização de manutenção da LOT.

Perfil da LOT Polish Airlines

A LOT Polish Airlines é uma das mais antigas companhias aéreas do mundo, ligando a Polônia ao resto do mundo desde 1929. Hoje, os aviões da frota da LOT voam para mais de 50 destinos na Europa, Oriente Médio e América do Norte. Em 2008, transportou cerca de quatro milhões de passageiros. Desde 2003, a empresa faz parte da rede Star Alliance, que oferece 17.000 vôos diários para 916 aeroportos em 160 países em todo o mundo.

Perfil da Família Embraer 170/190 de E-Jets

A família Embraer 170/190 de E-Jets é composta por quatro jatos comerciais com capacidades de 70 a 122 assentos, fruto de um projeto de engenharia avançado que apresenta desempenho destacado, grande economia operacional, baixo nível de emissão de poluentes e uma ampla cabine de passageiros.

Os E-Jets têm velocidade de cruzeiro máxima de Mach 0,82, voam a uma altitude de até 12.500 metros (41.000 pés) e possuem alcance de 4.400 km (2.400 milhas náuticas). O alto grau de comunalidade entre as quatro aeronaves – Embraer 170,Embraer 175, Embraer 190 e Embraer 195 – resulta em excepcional redução nos custos de treinamento, manutenção e peças de reposição para os operadores. Outro destaque é o emprego da moderna tecnologia fly-by-wire, que aumenta a segurança operacional e reduz a carga de trabalho dos pilotos e o consumo de combustível.

A família de jatos Embraer 170/190 oferece conforto superior com o projeto da fuselagem em dupla-bolha, que inclui duas entradas principais para passageiros e duas portas de serviço, que minimizam o tempo de permanência no solo. Os E-Jets oferecem muito mais espaço ao passageiro que qualquer outra aeronave de tamanho equivalente.

Com grande aceitação, cerca de 900 pedidos firmes já foram recebidos em todo o mundo. Trata-se de uma comprovada família de jatos que tem auxiliado companhias aéreas a ajustar capacidade à demanda em rotas operadas por aeronaves narrowbody com baixa taxa de ocupação, substituindo jatos regionais de 50 assentos, bem como aeronaves antigas e ineficientes. Os E-Jets também estão sendo utilizados para desenvolver novos mercados, com menores custos e maior eficiência.

Fonte: Portal Fator Brasil - Foto: Divulgação

Aviação civil chinesa lucra 8 bilhões de yuans em 2009

Segundo o Diário do Povo de hoje (16), a aviação civil da parte continental da China já apresentou lucros de 8 bilhões de yuans este ano, cerca de 1 bilhão e 100 milhões de dólares.

O diretor da Administração Geral da Aviação Civil da China, Li Jiaxiang, afirmou hoje no 15º Fórum Mundial do Desenvolvimento de Rota Aérea em Beijing, que no futuro o país vai reforçar a construção dos três principais portos aéreos em Beijing, Guangzhou e Shanghai, aperfeiçoar a construção da rede de rotas aéreas e tentar formar um eficaz e conveniente sistema estatal de transporte aéreo público.

Fonte: CRI (China Radio International)

Construtoras já gastaram 60 milhões de Euros nas concorrências do aeroporto e do TGV em Portugal

Os consórcios que estão a concorrer à construção do novo aeroporto e do TGV já gastaram 60 milhões só na preparação das candidaturas, disse o presidente da Opway no Fórum de Infra-estruturas do Diário Económico.

De acordo com Filipe Soares Franco, os 60 milhões dizem respeito aos custos directos e indirectos que os vários consórcios têm para preparar os concursos, dos quais 30 milhões de euros dizem respeito ao TGV e os 30 ao aeroporto.

"Cada concurso de TGV deve custar à volta de 3,5 milhões de euros. Foram lançados dois concursos e são três concorrente, façam as contas", disse Soares Franco aos jornalistas, à margem o Forum de Infra-estruturas do Diário Económico que está a decorrer esta manhã.

O presidente da Opway, a empresa que surgiu da fusão entre a OPCA e a Sopol, adiantou ainda que "se não avançarem com os projectos, no mínimo devem indemnizar-se as construtoras, mas tenho grande esperança que os projectos não parem".

Fonte: Ana Baptista (Económico)

South African Airways terá mapeador de rotas no site

A partir de outubro, o site da South African Airways (www.flyssa.com) oferecerá aos clientes uma ferramenta que promete ser eficiente para a visualização de rotas e horários de voos. O mapeador de rotas, segundo a companhia, é totalmente interativo e foi desenvolvido por uma das maiores empresas de negócios de aviação do mundo, a OAG. O sistema consiste em um aplicativo on-line para o planejamento de viagem, rotas e serviços aéreos, mostrando informações detalhadas de operações diretas, possíveis conexões e horários.

“A SAA trabalha na busca de soluções tecnológicas e avançadas a fim de deixar o planejamento da viagem mais fácil para o consumidor. O mapeador de rotas desenvolvido pela OAG faz exatamente isso, propiciando enorme conveniência ao nossos clientes”, afirma o CIO da aérea, Mike Re.

Desde o lançamento de ferramentas para reservas on-line, o site da empresa registrou um forte crescimento no número de visitantes. Hoje, são aproximadamente 600 mil a 700 mil acessos por mês. Outro produto lançado recentemente, em conjunto com a Star Alliance, é o Portal Móvel. Nele, o consumidor encontra informações completas sobre a viagem e sobre a companhia aérea por meio do celular. O endereço do portal é http://mobile.flysaa.com ou http://m.flysaa.com.

Fonte: Panrotas

China estimula investimento estrangeiro na construção de aeroportos

Durante o Fórum para Desenvolvimento do Nordeste da Ásia, realizado ontem (15), o diretor do Departamento de Transporte da Administração Geral da Aviação Civil da China, Wang Ronghua, deu boas-vindas ao investimento estrangeiro no segmento de transporte aéreo do país.

Entre 2006 e 2020, a China planeja ter 244 aeroportos para aviação civil, 97 deles novos. Nos próximos 11 anos, o país deve construir oito aeroportos a cada ano, o que causa pressão em relação ao financiamento. Segundo os responsáveis da Administração, o país irá absorver capitais sociais e coletar fundos para a construção dos aeroportos.

Sendo um dos oito centros de transporte da China, o aeroporto internacional de Shenyang está preparando para a construção do seu novo terminal. Além do investimento governamental e empréstimo bancário, o aeroporto poderá ter a parceria de uma empresa australiana.

Fonte: CRI (China Radio International)

Problema mecânico é uma das hipóteses para queda de ultraleve em Ribeirão Preto

Aeronave era usada para instrução de voo quando caiu nesta quarta-feira.

Instrutor de 41 anos morreu no local e aluno ficou gravemente ferido.




Um problema mecânico pode ter causado a queda de um ultraleve na manhã desta quarta-feira (16) perto de um canavial em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo. A aeronave era usada para instrução de voo quando caiu, por volta das 9h. O instrutor de 41 anos morreu no local e o aluno, de 50 anos, foi levado em estado grave para um hospital do município.

A aeronave sobrevoava uma pista agrícola perto do canavial quando houve o acidente. O ultraleve teria perdido potência e batido em um barranco. Como a aeronave não era registrada na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), porque seria experimental, a perícia será conduzida pela Polícia Civil.

Fonte: G1 (com informações do Jornal Hoje)

'Há opção política pela França', diz Jobim sobre caças

País informou que a transferência de tecnologia é irrestrita é total, disse ele.

Ministro da Defesa falou em comissão do Senado nesta quarta-feira (16).


O ministro da Defesa, Nelson Jobim, falou à Comissão de Relações Exteriores do Senado nesta quarta-feira (16)

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, afirmou hoje durante audiência pública na Comissão de Relações Exteriores do Senado, que o processo de compra dos caça FX, que irão substituir os aviões Mirrage, não está fechado, mas reconheceu que há efetivamente uma opção política pela oferta francesa. "Basta que eles façam cumprir a transferência de tecnologia e o valor final", afirmou o ministro.

Jobim lembrou que o prazo final para a apresentação das ofertas é 21 de setembro e que todas as empresas estão apresentando novas propostas e detalhando as existentes. "Todas as empresas estão apresentando novas ofertas, e tudo isso é ótimo. Chega de o Brasil ser um mero comprador de "a", "b" ou "c", ou de ainda receber instruções de "A", afirmou.

Jobim referia-se às restrições como as que os Estados Unidos fizeram ao Brasil em 2005 quando impediram a venda de super tucanos para a Venezuela. Jobim lembrou que é advogado e, como tal, trabalha com antecedentes. Na sua avaliação, os antecedentes dos Estados Unidos nesse tipo de negociação não são bons.

Segundo o ministro, as empresas terão que dizer o que é transferência irrestrita (oferta da França) e o que é transferência necessária (oferta das autoridades americanas). Segundo Jobim, a França informou que a transferência irrestrita é total. No caso das conversas com as autoridades americanas, ele disse que foi mencionada a dificuldade de integração do sistema de armas, o que para o Brasil é considerado um problema.

O ministro informou que durante as conversas ocorridas há dez dias, o presidente da França, Nicolas Sarcozy, garantiu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva a redução do preço da hora de voo do caça Rafale para 9,8 mil euros o custo total. Segundo o ministro, esse número foi calculado com base em fórmula francesa e, o valor que superar esse custo, o governo Francês banca. Ele não mencionou o valor da proposta anterior mas, segundo fontes do mercado, a oferta inicial da França previa o custo total da hora de voo em 14 mil euros.

Na conversa, relatou Jobim, o governo brasileiro informou que não seria possível fechar o negócio com os franceses em 7 de setembro exatamente por causa do preço, considerado muito alto, o que levou Sarcozy a apresentar uma nova oferta.

Fonte: Agência Estado via G1 - Foto: José Cruz/Agência Senado

Queda de ultraleve mata instrutor de aviação em Ribeirão Preto, SP

Aeronave era usada para instrução de voo perto de canavial.

Homem morreu no local e aluno foi socorrido em estado grave.


Foto: Reprodução/TV Globo

Foto: F. L. Piton

Um ultraleve usado para instrução de voo caiu na manhã desta quarta-feira (16) perto de um canavial em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo. O instrutor de 41 anos morreu no local e o aluno, de 50 anos, foi levado em estado grave para um hospital do município.

O treinador e um aluno estavam a bordo quando o ultraleve modelo Bravo 700 caiu. Rogério Luzenti, instrutor, morreu na hora. O aluno, Paulo Ciena, foi socorrido e levado para o hospital São Lucas, em estado grave. Segundo informações do corpo de bombeiros, a aeronave perdeu potência e tentou pousar, mas caiu batendo no canavial ao lado da pista e em um barranco, parando, em seguida, no começo da pista de pouso.

A pista é da empresa Garcia Aviação Agrícola Ltda., e é utilizada principalmente para pulverização dos canaviais e pelo aeroclube. Funcionários que estavam no local na hora do acidente disseram que momentos antes o ultraleve estava sobrevoando normalmente o local. "Eu olhei para o céu e o ultraleve estava normal, logo em seguida eu ouvi um barulho, quando olhei de novo ele já havia caído", disse Rafael Canela.

Ultraleve Bravo 700, similar ao acidentado em Ribeirão Preto
Foto: aerobravo.com.br

De acordo com os bombeiros, os dois homens ficaram presos na ferragens, mas um conseguiu ser removido com vida e o outro faleceu no local. "Pela posição que nós estamos vendo aqui, o avião virou em cima dele", disse um dos bombeiros que ajudaram a socorrer.

Fontes: Jornal A Cidade / G1

Simulador de voo pra pilotos

O treinamento de pilotos de avião sempre contou com alta tecnologia em simuladores de situações reais. Mas foi inaugurado na Espanha o que já é considerado o simulador mais avançado do mundo, que treinará pilotos do mundo todo. Localizado nas imediações do Aeroporto Internacional de Madri-Barajas, ele foi desenvolvido pela Indra, a principal empresa de TI da Península Ibérica.

A presidente da Comunidade de Madrid, Esperanza Aguirre, inaugurou quarta-feira em San Fernando de Henares, o simulador de voo ATR 72-500

O simulador do avião de passageiros ATR 72-500 foi desenhado integralmente com tecnologia de última geração, própria da Indra. Entre as principais inovações tecnológicas que incorpora, destaca-se o sistema visual (Indra Invis2) que, através do uso dos sistemas avançados de geração de imagens, proporciona cenas visuais realistas em diferentes condições atmosféricas.

As bases de dados dos aeroportos desenvolvidas pela Indra com máximo detalhe, permitem o treinamento e familiarização das tripulações com os cenários de operação real, como por exemplo, o aeroporto de Funchal (Ilha da Madeira), que pela sua complicada aproximação, requer que os pilotos recebam um treinamento prévio especial.
O novo simulador conta com o máximo nível de qualificação (nível D) da Agência Espanhola de Segurança Aérea (AESA), de acordo com as normas européias da Joint Aviation Authority para simuladores de vôo JAR-STD-1A, o que supõe que o nível de fidelidade de seu comportamento é máximo quando comparado com o modelo real.

Esta qualificação permite que os pilotos possam realizar o treinamento inicial e o recorrente no simulador, sem ter que utilizar o avião real, incluindo situações de alto risco como pousos e decolagens em más condições climáticas ou manobras de emergência, sem risco algum para as tripulações e os instrutores.

Fonte: Fernando Souza Filho (PC Magazine) - Fotos: Comunidad de Madrid

Taxa de acidente aéreo fatal no Brasil supera a mundial

A taxa de acidentes fatais na aviação regular do Brasil está mais de quatro vezes acima do padrão mundial. A avaliação consta do inédito "Relatório Anual de Segurança Operacional", da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que será divulgado hoje na internet. Enquanto o índice de tragédias na aviação regular do País foi de 1,76 em 2008, a média internacional ficou em 0,4 para cada 1 milhão de voos - à frente apenas dos poucos países do leste europeu não vinculados à Agência Europeia para a Segurança da Aviação (2,56), Ásia central e oeste (2,29) e África (4,96). Apesar de as estatísticas indicarem hoje um cenário desfavorável, dizem os técnicos da agência, a tendência é de melhora nos próximos anos.

Como as médias de cada país são calculadas com base nos registros dos últimos cinco anos, só a partir de 2011 é que os dados devem refletir uma melhora significativa, caso não ocorra nenhum acidente de grandes proporções. As quedas do avião da Gol, em 2006, e da TAM, em 2007, foram as responsáveis pela piora do índice nacional. As duas maiores tragédias da aviação civil brasileira tiveram, juntas, 353 vítimas. "Sem essas duas ocorrências, a taxa nacional estaria muito próxima da dos Estados Unidos (0,26, a mais baixa do planeta)", afirma o gerente-geral de Análise e Pesquisa em Segurança Operacional da Anac, Ricardo Senra, responsável pelo estudo.

A meta da agência é alcançar em 2011 uma taxa próxima de 1 acidente fatal para cada 1 milhão de voos. A Organização de Aviação Civil Internacional (Icao, na sigla em inglês) estabelece como padrão "aceitável" um índice até duas vezes superior à média mundial, hoje em 0,4. "O fato de projetarmos o cumprimento da meta em dois anos não significa que vivemos uma condição insegura", afirma Senra. "A aviação brasileira é segura e nossa ideia é aprimorá-la. Depois de atingirmos essa meta, haverá outras. Buscamos zerar esse número."

Segurança

Apesar de terem "contaminado" a taxa de acidentes aéreos fatais, as tragédias da Gol e da TAM são consideradas "pontos fora da curva" da estatística da aviação regular no País. De acordo com o relatório da Anac, a tendência demonstrada pela série histórica (1979 a 2008) indica queda no número de acidentes fatais e mais graves, quando as aeronaves são declaradas irrecuperáveis. "Embora seja sempre possível melhorar, tanto a aviação regular quanto a geral (táxi aéreo e jatos executivos) apresentam hoje números gerais satisfatórios", afirma o gerente-geral de Análise e Pesquisa em Segurança Operacional da Anac, Ricardo Senra.

O estudo da agência assinala que "a taxa de acidentes fatais é um bom representativo da quantidade e, também, da severidade dos acidentes em geral. O fato de se manter constante, mesmo em face de um aumento do número total de acidentes, demonstra melhora no nível de segurança, dado que o número de horas voadas tem aumentado".

Fonte: jornal O Estado de S. Paulo

Caças: transferência de tecnologia dos EUA não é irrestrita

O governo dos EUA afirmou nesta segunda-feira que a proposta de venda dos caças F/A-18 Super Hornet, elaborada pela Boeing em parceria com o Departamento de Estado, prevê a transferência de tecnologia envolvida em tudo o que foi aprovado pelo governo e que já está descrito na proposta entregue à Força Aérea Brasileira (FAB). A informação é de uma alta fonte do Departamento de Estado que acompanha o negócio.

Ele afirmou, no entanto, que não é sensato imaginar que essa transferência seja absoluta. Ou irrestrita, como chegou a dizer o presidente da França, Nicolas Sarkozy, em relação à venda de seus jatos Rafale.

- A transferência será de 100% de tudo o que foi acertado entre os dois países, mas toda a tecnologia é aprovada sob certas circunstâncias. Outros pontos são resolvidos diretamente entre os governos. O presidente Sarkozy fala de transferência irrestrita de tecnologia, mas que transferência é essa? Posso transferir para o Brasil 100% de uma tecnologia em que as Forças Armadas brasileiras não têm o menor interesse - disse o diplomata, num clara insinuação de que o presidente francês exagera em seu discurso.

O governo americano afirmou que a proposta estudada pela FAB também prevê a montagem do avião - que agrega projetos de 26 outras empresas no seu processo de fabricação - em solo brasileiro e até a venda do aparelho a outros países. No entanto, o diplomata ressalta que a fabricação do F/A-18 no Brasil encareceria em até três vezes o valor do caça, em comparação com o preço de compra diretamente dos EUA, por questões que misturam a escala de fabricação do jato à coordenação dos fornecedores e mão de obra. O avião é montado na cidade de Saint Louis, no estado de Missouri.

Caça americano custaria mais se construído no Brasil

Nos EUA, estima-se que cada caça F/A-18 custe cerca de US$ 100 milhões. Em venda direta, portanto, levando-se em conta que a ideia da FAB é adquirir 36 jatos, o custo da compra seria de prováveis US$ 3,6 bilhões. Feito no Brasil, o custo subiria para mais de US$ 10 bilhões, por esta lógica. Os EUA possuem em sua frota 700 jatos da família F-18. Ao menos três países - Austrália, Finlândia e Suíça - operam jatos F-18 em suas frotas de veículos militares.

O representante do governo americano afirma que a proposta de seu país já foi devidamente apreciada pelo Departamento de Defesa e pelo Comitê do Congresso dos EUA que lida com a comercialização de equipamentos militares para o exterior, o que significa que não pode ser barrada em estágios futuros de negociação. Ele afirma que a venda dos jatos a partir do Brasil também é permitida desde que o país obedeça aos critérios de venda de equipamentos militares seguido pelos EUA.

- Sob a lei dos EUA, o repasse de equipamentos militares criados e produzidos pelo país está sujeito a consulta, como em qualquer operação militar deste tipo em todo o mundo. Temos países com o qual não temos relações e em situações de sanção, como o Sudão, para o qual a venda de equipamentos deste tipo não é autorizada, mas o Brasil trabalha com leis semelhantes. No passado, a própria França negou a venda de equipamentos militares para os EUA. É assim que funciona - diz o diplomata.

Fonte: Gilberto Scofield Jr. (O Globo)

Socialite é acusada de ficar bêbada e permitir carícias íntimas em voo

Tribunal em Londres julga herdeira da Guinness por comportamento polêmico em avião.

Uma socialite britânica foi acusada em um tribunal de Londres de ficar bêbada, mostrar sua calcinha fio-dental e permitir que outro passageiro tocasse seus seios durante um voo da Kingfisher Airlines.

Clare Irby - Foto: National Pictures

Clare Irby, 30 anos, uma das herdeiras da fabricante de cervejas Guinness, voava de Bangalore para Londres em um voo da companhia, quando ocorreu o incidente.

O comandante do voo, Vivek Sondhi, disse aos jurados que a socialite, que viajava com seu filho, de dois anos de idade, estava "a beira de se tornar perigosa".

A ré, de 30 anos, nega que tenha ficado bêbada durante o vôo. Ela disse ao tribunal que talvez tenha bebido "cinco ou seis" taças de vinho tinto durante o voo, mas estava apenas "alta".

Mão boba

"Eu continuava funcionando com todas minhas faculdades. Eu não estava bêbada", disse ela.

A socialite confirmou ter conversado com outro passageiro, Daniel Melia, de 36 anos, mas declarou: "posso assegurar-lhes que ninguém tocou meus seios".

Clare Irby também negou qualquer problema com a forma como trocou de roupa durante o voo, afirmando que tomou cuidado para proteger sua dignidade.

A ré ainda criticou os comissários de bordo, dizendo "eu não senti que eles estavam particularmente satisfeitos de ter uma mãe solteira com o filho a bordo".

Quando a polícia descreveu o suposto comportamento de Clare Irby, sua resposta ao tribunal foi: "Parece que estou ouvindo (eles falarem) sobre um estranho".

Mas outra passageira a bordo, Polly O'Callaghan, disse que a socialite flertou com Melia.

Os dois beberam várias taças de vinho juntos, disse a testemunha. Segundo O'Callaghan, a socialite teria dito a Melia: "Normalmente não fico assim tão relaxada. Deve ser todo o ópio que venho tomando".

Ela acrescentou, no entanto, que o comentário pode ter sido uma brincadeira. A testemunha disse ainda que os dois passageiros falavam alto e eram abusivos em relação aos comissários, apertando o botão para chamá-los repetidamente.

Também foi dito que a namorada de Melia mudou de assento, porque estava sendo ignorada.

Aeromoças da Kingfisher Airlines chegam a Isleworth Crown Court para depor na audiência

Preocupação com o filho

A testemunha disse ainda que ficou preocupada com o filho da ré, que estava pulando na cadeira ao lado da mãe, enquanto ela dormia.

Ela também contou que Clare Irby colocou a mão no rosto de uma comissária, enquanto dizia palavrões para outra.

Ao descrever o comportamento dos dois passageiros, o comandante do voo, Sondhi, afirmou: "Eles estavam a beira de se tornar perigosos, eu diria, então, pedi ao diretor do voo para parar de servi-los bebidas alcoólicas".

A comissária Shivaneji Sharma disse que a socialite tirou a saia, revelando a calcinha fio-dental, antes de vestir sua calça legging.

Outra comissária, Arpita Mehra, declarou: "ela estava ocupada com o passageiro sentado atrás dela".

"Eles estavam conversando e se tornando próximos um com o outro, enquanto a criança chorava."

"O homem estava debruçado para a frente, tocando os seios dela, e eles estavam se beijando."

Daniel Melia não está sendo julgado.

Fonte: BBC Brasil via Estadão.com.br

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Foto do Dia

Clique sobre a foto para ampliá-la

Push-back feito no crepúsculo. A foto tirada com loga exposição, faz o Boeing 747 parecer semitransparente. Alguns reflexos sobre a fuselagem tornam a imagem ainda mais interessante.

Informações adicionais:

Boeing 747-46NF/ER/SCD, prefixo VP-BIK, da AirBridgeCargo Airlines, no Aeroporto Maastricht / Aachen (Beek / Zuid Limburg) (MST / EHBK), na Holanda, em 13 de agosto de 2009.

Fotógrafo: HGabor (Airliners.net)

Internet sem fio da Infraero em aeroportos só acessa sites do governo

Prometida para o fim de 2008 e só oferecida de fato em julho de 2009, a internet sem fio provida pela Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária) em 13 aeroportos brasileiros até agora só permite acesso gratuito a sites do governo, com extensão .gov.br.

Para acessar sites noticiosos, de bancos ou e-mails, o usuário tem que recorrer a conexões privadas e pagar a uma operadora que atue no aeroporto.

Em outubro de 2008, a estatal que administra os aeroportos havia prometido internet livre e gratuita até o final do ano.

Em maio deste ano, depois de a promessa de instalação ser adiada para junho, a Infraero informou que apenas o acesso a e-mails seria cobrado. O serviço começou enfim a funcionar em julho, mas restrito apenas aos sites com final .gov.br.

A Infraero atribui a restrição a questões de segurança, e diz que preferiu "voltar atrás" e restringir o acesso a oferecer um serviço com riscos. Segundo a empresa, a ideia do acesso gratuito foi divulgada "muito precocemente".

A estatal, cuja presidência mudou há pouco mais de um mês, diz que está reavaliando o programa de acesso à internet e irá definir uma nova estratégia em breve. A ideia inicial é fazer parcerias com as operadoras de internet num sistema de permuta, em que nem o usuário nem a Infraero paguem pela conexão. Não há prazos para a conclusão do projeto, mas, segundo a empresa, a intenção é que ele seja realizado o mais rápido possível.

Atualmente, o usuário que quiser usar a internet wi-fi nos terminais precisa pagar R$ 25 por um cartão que permite acesso por 24 horas.

Hoje, a conexão da Infraero está disponível nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Campinas, Brasília, Belém, Porto Alegre, Curitiba, Manaus, Confins (MG), Salvador e Recife.

Fonte: BOL Notícias

Queda de pequeno avião faz três mortos em Portugal

Dois holandeses e um espanhol foram as vítimas

A queda de um pequeno avião nesta terça-feira (15) à noite perto da aldeia de Sete, no Concelho de Castro Verde, Distrito de Beja, em Portugal, causou a morte dos três tripulantes, disseram à agência Lusa fontes da GNR (Guarda Nacional Republicana) e dos bombeiros.

No mapa de Portugal, a localização da vila de Castro Verde

A aeronave, o Piper PA-34-220T Seneca V, prefixo OO-TML, que pertencia à Academia Aeronáutica de Évora, caiu às 22h27 no local de Pego da Volta, perto da Aldeia de Sete, informou à Lusa o segundo comandante do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, Carlos Pica.

Os ocupantes da avioneta eram dois holandeses, com idades "entre os 18 e os 20 anos", e um homem de nacionalidade espanhola, de 27 anos. "Tudo aponta para que o espanhol fosse o instrutor e os dois holandeses os alunos", acrescentou Carlos Pica.



As buscas no local da queda da avioneta, que realizava um voo autorizado, mobilizaram 12 elementos e cinco viaturas da corporação de bombeiros de Castro Verde e militares do Destacamento de Almodôvar da GNR.

A GNR e os bombeiros aguardam a chegada ao local do acidente do delegado de saúde do Distrito de Beja para autorizar a remoção dos cadáveres, disse à Lusa o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, major José Candeias.

De acordo com o oficial, o caso vai ser entregue ao Instituto Nacional de Aviação Civil para averiguar as causas do acidente.

Cronologia: Acidentes com aeronaves este ano em Portugal

15 Setembro - Beja

Uma avioneta caiu em Aldeia de Sete, em Castro Verde, e fez três mortos.

16 Agosto - Setúbal

A queda de uma aeronave ligeira na zona de Alcácer do Sal, na Herdade de Palma, resultou na morte do piloto do aparelho, de 79 anos, e um dos proprietários da Herdade de Palma. Registou-se ainda um ferido grave, de 18 anos, com queimaduras nas pernas, e dois feridos ligeiros, familiares das vítimas, e que se encontravam em terra.

14 Agosto - Évora

Uma aeronave, um bimotor Beech 99 conduzido pelo dono do avião e proprietário da empresa de pára-quedismo SkyDive, caiu no Bairro de Almeirim, causando a morte dos dois ocupantes. O aparelho causou ainda danos no edifício em que raspou quando caiu.

12 Agosto - Fundão

Um avião de combate a incêndios aterrou de emergência em Ferreiras, Concelho de Fundão. Os dois tripulantes saíram ilesos.

17 Julho - Santarém

Uma aeronave com dois passageiros capotou para fora da pista quando estava a aterrar no aeródromo de Santarém, provocando um ferido ligeiro.

12 Julho - Porto

Uma pessoa morreu na queda de uma avioneta em Ponte de Lima.

13 Junho - Seia

Um helicóptero, da empresa Helisul e que estava a fazer filmagens aéreas ao serviço de uma produtora, caiu numa encosta da Serra da Estrela, a 1.600 metros de altitude, no meio de giestas, ficando seguro por um cabo instalado pelos bombeiros. O realizador e operador de câmara ficaram gravemente feridos, registando-se ainda outro ferido ligeiro.

24 Maio - Funchal

Uma aeronave ligeira, um aparelho privado de acrobacias modelo Zelin 142, despenhou-se na pista do Aeroporto da Madeira, um acidente que provocou um morto, um co-piloto da TAP e proprietário da aeronave, e um ferido, mecânico de aeronaves.

Fonte: Expresso (Portugal) - Mapa: Rei-artur (Wikipédia) - Atualizado em 16/09/09 às 08:10 com dados do avião e vídeo.

Passageiro com droga força aterrissagem na República Dominicana

O avião Airbus A340-600, prefixo EC-JBA, da Iberia fez um pouso de emergência nesta terça-feira (15) em um aeroporto da República Dominicana depois que um passageiro de nacionalidade alemã desmaiou de dor no intestino por ter uma grande quantidade de drogas no estômago, informaram autoridades.

O voo 6314 da companhia espanhola cumpria a rota Costa Rica-Espanha, mas os pilotos não tiveram alternativa a não ser fazer um pouso não programado no Aeroporto das Américas, a leste de Santo Domingo, para salvar a vida do passageiro, acrescentaram.

O passageiro foi identificado como Maurer David Charlos, de 33 anos, e teve de ser internado no Hospital Central das Forças Armadas, no norte da capital dominicana, afirmou o porta-voz da Direção Geral de Controle de Drogas (DNCD), Roberto Lebrón.

Charlo, que havia embarcado em San José, na Costa Rica, expeliu várias cápsulas contendo drogas quando foi submetido a um tratamento pelos médicos, informou Lebrón.

"Foram realizados exames, incluindo uma radiografia, os quais deram positivos para corpos estranhos nas vias digestivas", disse em nota à imprensa, acrescentando que as cápsulas precisam ser levadas a um laboratório forense para verificar se a droga é cocaína ou heroína.

As autoridades dominicanas tomarão ações legais contra o estrangeiro, apesar de ele não ter adquirido a droga no país, disse Lebrón.

O avião chegou a Madrid com uma hora de atraso.

Fonte: Manuel Jiménez (Reuters/Brasil Online) via O Globo / Aviation Herald

Paraquedistas saltam sobre os rios Negro e Solimões

Dupla aterrissou em balsa no encontro dos rios, no Amazonas.

Luigi Cani e João Tambor já saltaram em vários lugares do mundo.




Dois paraquedistas aventureiros escolheram a Floresta Amazônica para realizar uma façanha, nesta terça-feira (15). Eles saltaram de um avião que sobreava o encontro das águas dos rios Negro e Solimões, no Amazonas.

Luigi Cani e João Tambor já praticaram salto de paraquedas em vários lugares do mundo. Dessa vez, eles escolheram fazer a aterrissagem em uma balsa.

Fonte: G1 (com informações do Globo Notícia)

Estado da Paraíba gasta R$ 400 mil em aluguel de aviões em apenas 02 meses

Sem austeridade: Governo do Estado gasta R$ 400 mil em aluguel de aviões em apenas dois meses

José Maranhão durante discurso no Senado em maio de 2007

O governo da austeridade (hein!?) mostra que bom mesmo é gastar o dinheiro público. Sabe quanto o governo Maranhão* II e meio gastou em apenas dois meses (julho e agosto) com aluguel de aeronaves? R$ 399,9 mil. Dá pra acreditar? Dá.

Pois é, mas tudo dentro da legalidade. Foi feito pregão e tudo (quem venceu foi a Jat Aerotáxi LTDA), mas isso não exclui o questionamento sobre os gastos públicos. Havia mesmo a necessidade de tanto gasto em apenas dois meses? O que diremos, pois, dos meses que antecederão a campanha política? Alguém tem dúvida de que será a “viúva” que pagará a conta? Ou seja, nós?

Façamos as contas: se em julho e agosto o governo gastou quase R$ 400 mil em aluguel de aviões, poderá, se a média se mantiver, gastar mais R$ 800 mil até dezembro, o que daria um total, em seis meses, de R$ 1,2 milhão. Ou R$ 2,4 milhões em um ano, isso considerando um exercício normal, sem campanha política.

Se Maranhão ainda não conseguiu reemplacar o velho carimbo de mestre de obras, já que só inaugura as obras de Cássio, deveria pelo menos ter sido mais cuidadoso ao tentar tatuar a enganação da austeridade. Mas nem isso pode mais.

Os gastos com essas viagens – fora as outras “normais” – podem até ser legais, mas são mesmo imorais. Afinal, o Estado não está em crise? Por que, então, jogar literalmente pro ar dinheiro público que poderia estar sendo usado, pelo menos, para consertar a aeronave do Estado?

Tudo bem, é uma aeronave simples, bem distante dos “aerolulas” chiquérrimos. Mas, para um governo austero, está bom demais. Ou será que ele pretende investir num “aeromara” luxuoso?

Claro que Maranhão terá uma explicação na ponta da língua, que só convencerá mesmo aos mais crédulos e ingênuos. Dirá que é inviável um conserto, neste momento, do avião do Estado. Ou que suas viagens eram realmente essenciais para o bem da Paraíba; que é preciso deixar de mesquinharia e pensar alto, pelo desenvolvimento do Estado.

Jura, governador? Não dava pra fazer esse trabalho tão urgente usando a aviação comercial? Para onde mesmo o sr. foi nesses dois meses? Para onde o sr. irá nos próximos meses? Fez o quê? Trouxe o quê pra Paraíba?

Isso é “pensar alto”? Nas nuvens?

Fonte: Gisa Veiga (PB Agora) - Foto: Márcia Kalume (Agência Senado)

Nota do Autor:

José Maranhão assumiu no dia 18/02/09 o governo do Estado da Paraíba após o antecessor, Cássio Cunha Lima, ter sido cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral.

De olho em caças, Boeing busca fornecedores no Brasil

A Boeing sinalizou nesta terça-feira com a possibilidade de ampliar sua rede de fornecedores no Brasil, na tentativa de mudar a balança da disputa para vender caças para a Força Aérea Brasileira (FAB), atualmente favorável ao caça francês Rafale.

Para isso, a fabricante norte-americana realiza nesta semana conferências com 150 empresas brasileiras que podem conquistar uma fatia dos 45 bilhões de dólares anuais que a empresa gasta com fornecedores.

O diretor de relacionamento e novos negócios do programa F-18 da Boeing, Michael Coggins, estima que o Brasil represente menos de 10 por cento desse valor e acrescenta que existe espaço para que companhias brasileiras abocanhem uma fatia maior desse bolo, principalmente se o caça F-18 for escolhido pela FAB como vencedor do programa F-X2, que prevê a compra de 36 caças.

"É por isso que o F-X2 é importante para mudar isso (a baixa participação das empresas brasileiras na cadeia de fornecedores da Boeing)", disse ele durante encontro com jornalistas em São Paulo.

O apoio do governo dos Estados Unidos à proposta da Boeing estava claro no encontro com a imprensa, inclusive com a presença do cônsul-geral do EUA em São Paulo, Thomas White.

"O que está sendo oferecido aqui é o relacionamento com a maior empresa de defesa do mundo, que atua na maior economia do mundo, no maior mercado de defesa do mundo e que é parte de uma equipe que inclui alguns dos principais desenvolvedores de tecnologia do mundo", disse o cônsul.

O encontro da Boeing com a imprensa acontece cerca de uma semana depois da divulgação de uma nota conjunta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com seu colega francês, Nicolas Sarkozy, na qual o Brasil anunciou o início das negociações para a compra do Rafale, da Dassault.

Embora o comunicado de 7 de setembro tenha sido amplamente interpretado como um anúncio antecipado da vitória do Rafale no F-X2, o Ministério da Defesa soltou nota, no dia seguinte, afirmando que a concorrência não estava decidida e que os três finalistas poderão melhorar suas propostas. Além de Boeing e Dassault, a sueca Saab está na disputa com o caça Gripen NG.

"Não esperávamos o anúncio de 7 de setembro", disse o vice-presidente para o programa do caça F-18, Bob Gower. Ele afirmou, no entanto, ter obtido garantias de autoridades brasileiras que a concorrência será "aberta e justa".

O executivo procurou ainda destacar o que considera ser pontos negativos do Rafale, especialmente o preço da oferta, que segundo fontes ligadas ao governo francês seria da ordem de 5 bilhões de euros.

"Seria prematuro, durante uma competição, falarmos sobre o nosso preço, mas temos uma comparação extremamente favorável com os 5 bilhões de euros noticiado como preço do Rafale", disse Gower.

"Competimos com o Rafale várias vezes, em vários outros países, e vencemos todas elas. Tanto do ponto de vista da tecnologia, quanto do ponto de vista do preço", acrescentou.

INTERESSE EM CARGUEIRO

A Boeing também aproveitou a oportunidade para reiterar seu interesse no cargueiro KC-390, que a Embraer está desenvolvendo para a FAB.

"A Boeing e a Embraer estão em estágio bastante avançado na colaboração para a plataforma do KC-390", disse Gower.

Segundo ele, a tecnologia desenvolvida para o C-17, avião de transporte da fabricante norte-americana, pode ser utilizada pela Embraer no desenvolvimento do cargueiro.

"Isso pode reduzir o custo da KC-390 e aumentar a sua competitividade no mercado", disse o executivo.

O KC-390 vem atraindo a atenção dos finalistas do F-X2, que têm visto no cargueiro, cuja linha de montagem deve ficar pronta em sete anos, uma arma para seduzir o governo brasileiro no processo de escolha dos novos caças da FAB.

A intenção anunciada por Sarkozy de adquirir algumas unidades do cargueiro da Embraer é vista como um dos fatores que levaram à nota conjunta dos dois presidentes, que deu amplo favoritismo ao Rafale.

Fonte: Eduardo Simões (Reuters) via G1

Vídeos da aterrissagem de emergência em Stuttgart, na Alemanha

Um avião da companhia Contact Air, filial da Lufthansa, no qual viajava o presidente do Partido Social-Democrata (SPD), Franz Müntefering, fez na segunda-feira (14) um pouso de emergência no aeroporto de Stuttgart (sudoeste da Alemanha).

Veja os vídeos:






Fontes: Diário de Notícias (Portugal) / G1 - Foto: Klaus Bilaniuk (EPA)

BAE Systems vai demitir 1.100 e fechar fábrica britânica

O grupo britânico BAE Systems, número três mundial do setor armamentista e de defesa, anunciou uma reestruturação das atividades aeronáuticas no Reino Unido, que resultará na demissão de 1.100 funcionários e no fechamento de uma fábrica.

A reestruturação afetará quatro fábricas, todas na Inglaterra, entre elas a de Woodford, na região de Cheshire (noroeste), que será fechada ao fim de 2012.

O fechamento de Woodford (630 postos de trabalho) está ligado ao fim do programa de produção do avião de patrulha marítima Nimrod MRA4.

As outras fábricas serão afetadas pelo fim da terceirização e pela redução de outros programas militares, incluindo a modernização dos aviões de combate Harrier.

Fonte: AFP

Voar, voar...Biafra é atingido por parepente e quase sai voando



"Aposto que foi uma sacanagem espiritual do Chacrinha", comenta, bem humorado, o cantor Biafra, que virou hit na internet em um vídeo onde é atingido por um parapente (voo feito com paraquedas) enquanto canta a música "Sonho de Ícaro" - que tem a letra "Voar, voar/ Subir, subir".

O cantor de 51 anos estava gravando um depoimento para o documentário "Alô alô Terezinha", sobre o apresentador de TV Chacrinha. "Pediram para cantar um trecho do meu maior sucesso. Quando eu estava cantando, veio esse parapent e me acertou. Na hora eu fiquei p..., mas passou", lembra Biafra em entrevista por telefone ao G1.

O diretor Nelson Hoineff falou brincando para o cantor de que a cena iria parar no filme. "Mas nem dei bola. Depois que o documentário foi exibido no Cine Pernambuco eu li um crítico falando que eu apareço sendo atingido por um parapente. Nem sabia que isso iria aparecer na internet, não me avisaram".

Biafra, que está no mixando um DVD ao vivo gravado em Aracaju com participações de Pepeu Gomes, Tânia Mara e de Guilherme e Santiago, diz que o apresentador já aprontava na década de 1980. "Eu era muito tímido, e ele ficava me jogando para as mulheres. No lugar de bacalhau, era Biafra", conta, rindo.

Ele diz ainda que a letra de "Sonho de Ícaro" nunca foi autobriográfica. "Eu nunca voei de parapente, morro de medo de altura, tenho medo de avião também. Esse negócio de 'Voar voar/ Subir, subir' é só na música", encerra.

Fontes: G1 / Gazeta Online

Nariz eletrônico da NASA retorna do espaço

Nariz eletrônico passou seis meses sendo testado na Estação Espacial Internacional

Farejando o ar em busca de toxinas, o nariz eletrônico passou seis meses na Estação Espacial Internacional (ISS).

Recém chegado do espaço, o ENose, como é chamado, deverá auxiliar no desenvolvimento de equipamentos úteis para quem mora aqui na Terra.

Enquanto esteve na ISS, seus 32 sensores detectaram vários odores e monitoraram o ar para dez fatores contaminantes simultaneamente. Fino, do tamanho de uma caixa de sapatos, ele é a terceira geração de narizes-eletrônicos da NASA, que começou com protótipos em 1996.

No futuro, um instrumento como esse pode permanecer na Estação Espacial Internacional monitorando o ar em tempo real. Ele também poderá ser usado para checar o ar da cabine de naves tripuladas em missões para a Lua ou outros planetas.

O ENose também seria capaz de detectar um pequeno fogo antes que este se alastrasse, farejar minas terrestres escondidas e monitorar vazamentos químicos em áreas de trabalho. Possivelmente, o ENose também seria utilizado em diagnósticos médicos – já que, ao contrário do nariz humano, é sensível à substâncias químicas.

O ENose foi para a Estação Espacial Internacional com a nave Endeavour em dezembro de 2008 e retornou à Terra esta semana com a nave Discovery.

Fonte: Paula Rothman (INFO Online) - Imagem: NASA/JPL

Passaredo inicia voos em Marília (SP) e acirra concorrência

Passaredo começou ontem operar em Marília; empresas têm taxas promocionais

Número de passageiros está dentro do esperado, diz empresa

A Passaredo Linhas Aéreas iniciou ontem seus voos de Marília com destino a Guarulhos, Presidente Prudente e Bauru. Apesar de não divulgar números, empresa diz que procura está dentro do esperado para a rota.

Início da rota acirra concorrência pelo transporte aéreo na cidade, que até então só contava com os serviços da Pantanal Linhas Aéreas. Isso porque, embora Passaredo tenha ‘slots’ em Cumbica e a Pantanal mantenha ‘slots’ em Congonhas, as duas têm escala em Bauru e Presidente Prudente. Ambas empresas mantêm taxas promocionais para as ‘escalas’.

Passaredo oferece três voos diários para Guarulhos a partir de R$ 149. Também oferece voos para Bauru e Presidente Prudente a partir de R$ 49. Tarifas são promocionais e devem durar até o final do ano.

Diário entrou em contato com a Pantanal, mas não obteve retorno até o fechamento da edição. Empresa oferece, de segunda à sexta-feira, oito voos com destino à capital, a partir de R$ 230,58. Além disso, companhia vem operando, há cerca de três semanas, com taxas promocionais para Bauru, Presidente Prudente e Maringá, a partir de R$ 60,58.

Fonte: diariodemarilia.com.br

Japan Airlines anuncia 6.800 demissões e busca aliança

Funcionária orienta passageira em guichê da Japan Airlines no aeroporto internacional de Tóquio

A companhia aérea Japan Airlines (JAL) anunciou nesta terça-feira que eliminará 6.800 postos de trabalho e buscará uma aliança com uma companhia estrangeira para voltar a ter lucro, depois do prejuízo provocado pela crise econômica internacional.

As demissões, que reduzirão o quadro de funcionários da JAL em 14%, são parte de um plano de reestruturação de emergência aplicado pela maior companhia aérea da Ásia, que também busca uma ajuda financeira do governo.

A JAL, que perdeu mais de um bilhão de dólares no segundo trimestre de 2009, já eliminou milhares de empregos nos últimos anos.

A empresa anunciou ainda que deseja concluir uma aliança com uma companhia estrangeira até meados de outubro, mas não citou nenhum sócio potencial.

Segundo fontes do mercado, as americanas Delta Air Lines e American Airlines estariam interessadas em uma participação na companhia japonesa.

A Delta integra a aliança de companhias aéreas SkyTeam, enquanto a JAL e a American Airlines pertencem à aliança rival Oneworld.

Fonte: AFP

Promoção da OceanAir oferece passagens mais baratas em 19 viagens nacionais até quarta-feira

A Ocean Air lançou ontem uma promoção válida até amanhã para passagens aéreas com embarque até o dia 30 de setembro. A promoção abrange 19 voos. O trecho entre o Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e Belo Horizonte, está sendo oferecido a partir de R$ 73. Uma viagem de Manaus para o Rio, com desembarque no Santos Dumont, está sendo vendida a partir de R$ 298. Já o trecho entre o Santos Dumont e Aracaju pode sair a partir de R$ 183. E voos saindo de Fortaleza para o Santos Dumont custam, durante a promoção, a partir de R$ 273,00 O trecho do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, também para o Santos Dumont, pode ser comprado a partir de R$ 128.

Voos saindo de Florianópolis com destino a Chapecó, também em Santa Catarina, são vendidos a partir de R$ 62. De Congonhas a Belo Horizonte, a viagem sai a partir de R$ 78. Voos para Curitiba, saindo de Porto Alegre, estão sendo oferecidos a partir de R$ 91. De Guarulhos a Florianópolis, a viagem custa a partir de R$ 118. Do mesmo aeroporto para Campo Grande, as tarifas estão a partir de R$ 135.

De Congonhas a Brasília, as passagens são oferecidas a partir de R$ 121. Do mesmo aeroporto, para Florianópolis, a viagem fica a partir de R$ 119. Voos saindo de Cuiabá para Porto Velho estão sendo vendidos a partir de R$ 131. O trecho entre Congonhas e Confins, em Belo Horizonte, sai a partir de R$ 78. E de Confins para Brasília, a partir de R$ 98. De Cuiabá para Campo Grande, os voos ficam a partir de R$ 115. Viagens da Ocean Air entre os aeroportos de Guarulhos e Aracaju são oferecidos a partir de R$ 197. Os voos saindo de Brasilia para Aracaju estão sendo vendidos a partir de R$ 170, e para Manaus, a partir de R$ 198.

Fonte: Gustavo Alves (O Globo)

Promoção da Azul com tarifas a partir de R$ 39 é estendida

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras decidiu estender o prazo para compras de passagens na promoção especial até amanhã (16/09). A promoção é válida para viagens às terças, quartas e sábados. As tarifas variam a partir de R$ 39 para destinos como Campinas- Belo Horizonte, Campinas-Curitiba, Campinas-Navegantes, Campinas – Rio de Janeiro (Santos Dumont) e Campinas- Maringá. Os valores são válidos por trecho para viagens de ida e volta. O prazo para as viagens também foi estendido e agora vai até 15 de dezembro.

Outras rotas também estão com preços reduzidos para viagens nestes três dias da semana. Nos voos de Campinas para Salvador, Vitória, Porto Alegre ou para Campo Grande, as passagens aéreas variam a partir de R$ 79 por trecho para viagens de ida e volta. Mesmo valor cobrado do Rio de Janeiro (Santos Dumont) para Porto Alegre ou do Rio para Salvador.

Já os voos entre Campinas e Recife, Campinas e Manaus, Campinas e Fortaleza e Campinas e Maceió têm preços variando a partir de R$ 149 por trecho para viagens de ida e volta. As tarifas são válidas para os voos realizados terças, quartas e sábados, de 15 de setembro a 15 de dezembro deste ano. Mas as reservas precisam ser feitas até o próximo dia 16 de setembro e há permanência mínima de 2 dias.

Fonte: Mercado & Eventos

Portugal conta com 198 novas rotas aéreas e 156 unidades hoteleiras de 4 e 5 estrelas

O secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, salientou hoje a importância do setor para Portugal realçando que o país "conta com 198 novas rotas aéreas e com 156 novas unidades hoteleiras de quatro e cinco estrelas".

Na inauguração da Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, o governante sublinhou que no futuro, a aposta passa pelo "trabalho de forte cumplicidade com o sector privado".

"Temos hoje capacidade aérea e nova oferta hoteleira, faltava a terceira área que é a da requalificação dos recursos humanos", disse Bernardo Trindade.

Fonte: Agência Lusa

Setor aéreo perderá US$ 11 bi em 2009 e 3,8 bi em 2010

As companhias aéreas perderão 11 bilhões de dólares este ano e 3,8 bilhões mais em 2010, anunciou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), que revisou para baixo as previsões do setor.

A Iata, que representa 230 companhias aéreas, 93% do tráfego aéreo mundial, sem incluir as companhias de baixo custo, previu em junho perdas de nove bilhões de dólares em 2009.

Em uma entrevista coletiva, o diretor geral da Iata, Giovanni Bisignani, afirmou esperar perdas mais volumosas do que o esperado inicialmente para 2009 pelo aumento do preço do petróleo.

"As perspectivas para o setor se deterioraram. Agora esperamos perdas de 11 bilhões de dólares em 2009", declarou.

O preço do barril está agora estimado em 61 dólares para este ano, contra US$ 56 da previsão anterior da Iata.

Para o conjunto de 2009, a Iata espera uma redução do tráfego de passageiros de 4% e uma redução de 14% na carga. A queda da demanda é especialmente acentuada na primeira classe e na classe econômica (-20%), o que afeta as grandes companhias em particular.

Fonte: AFP

Chávez diz que expropriará avião emprestado por Fidel

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou nesta segunda-feira que vai expropriar a aeronave da Cubana de Aviación, com a qual realizou uma recente viagem a países como Irã e Rússia.

"Vínhamos no avião que Fidel [Castro] me emprestou. Mas eu decidi expropriá-lo, o avião da Cubana de Aviación", disse Chávez, em um ato de premiação ao filósofo húngaro István Meszáros.

"Fidel, você está expropriado, parceiro", acrescentou, provocando risos na plateia.

O avião lhe foi emprestado pelo governo cubano após a moderna aeronave presidencial venezuelana apresentar problemas e ser enviada à manutenção.

A aeronave deve ser assim a mais nova "vítima" da onda de estatizações que Chávez comanda, desde 2007, em setores-chave da economia, incluindo os setores petroleiro, elétrico, de telecomunicações e de siderurgia.

Fonte: Fabián Andrés Cambero (Reuters) via Folha Online - Foto: defesanet.com.br

Programa da BBC explica acidentes no Triângulo das Bermudas

Documentário conclui que queda de dois aviões na década de 40 teria sido resultado de problemas técnicos e falta de combustível.

O misterioso desaparecimento, na década de 1940, de dois aviões na região conhecida como o Triângulo das Bermudas pode ter sido resolvido.

Ao longo de muitas décadas, várias embarcações e aviões teriam desaparecido sem deixar traço na área, situada entre pontos imaginários na Bermuda, Flórida e Porto Rico.

Entretanto, uma investigação feita como parte de uma série de documentários da BBC encontrou explicações possíveis para o desaparecimento de duas aeronaves comerciais britânicas no local, resultando na morte de 51 pessoas.

Um avião teria sofrido uma pane técnica resultante de falhas estruturais e o outro teria ficado sem combustível, concluíram especialistas.

Jornada Perigosa

Há 60 anos, voos comerciais entre Londres e a ilha Bermuda, no Caribe, eram recentes e perigosos.

A jornada requeria um pouso para reabastecimento nos Açores. Depois, o avião teria de cobrir a distância de 3.200 km até a ilha, o que fazia deste o mais longo voo comercial transoceânico daquela época.

Os aviões operavam no limite de sua capacidade. Hoje em dia, aeronaves que pousam na minúscula ilha têm reservas suficientes de combustível para, em caso de emergência, alcançar a costa leste dos Estados Unidos, a cerca de 1.100 quilômetros de distância.

Os aviões do pós-guerra eram muito menos confiáveis do que os de hoje.

E os padrões de segurança da companhia britânica British South American Airways (BSAA, na sigla em inglês), que operava aquela rota, eram famosamente ruins: em três anos a empresa tinha sofrido 11 acidentes sérios e perdido cinco aviões, resultando na morte de 73 passageiros e 22 tripulantes.

No dia 30 de janeiro de 1948, um avião Avro Tudor IV da BSAA - o Star Tiger - carregando 25 passageiros e 6 tripulantes desapareceu sem deixar pistas. Nenhum destroço ou corpo foi encontrado.

Uma investigação oficial feita no período concluiu que "nunca se saberá o que aconteceu neste caso e o destino do Star Tiger deverá permanecer um mistério sem solução".

Entretanto, uma série de pistas incluídas no relatório oficial sobre o acidente revelam que o Star Tiger havia apresentado problemas técnicos antes de chegar aos Açores.

O aquecedor do avião, conhecido por sua baixa confiabilidade, havia falhado durante a jornada e uma das bússolas não estava funcionando.

Os especialistas concluíram que, para manter o avião aquecido, o piloto tinha decidido voar toda a jornada sobre o Atlântico em altitudes muito baixas - a cerca de 600 metros - queimando combustível muito mais rápido.

Ao se aproximar de Bermuda, o Star Tiger estava um pouco fora de curso e havia voado uma hora a mais do que o planejado.

Os relatórios do Ministério da Aviação Civil britânico também observam que os ventos enfrentados pelo avião podem ter sido muito mais fortes do que o previsto. Isto também teria acelerado a queima do combustível.

"Voando a 600 metros eles teriam usado muito mais combustível", disse Eric Newton, investigador de acidentes do Ministério da Aviação Civil, à BBC.

"E a 600 metros você deixa muito pouca altitude para manobras. Em qualquer emergência séria, eles teriam perdido altura em segundos e caído no mar".

O que quer que tenha acontecido ao avião, foi repentino e teve consequências catastróficas - o piloto não teve tempo de enviar um alerta de emergência.

Segundo Acidente

Quase um ano depois do desaparecimento do Star Tiger, outro Avro Tudor IV da BSAA desapareceu entre Bermuda e Jamaica.

Uma hora após decolar da Bermuda no dia 17 de janeiro de 1949, o piloto do Star Ariel enviou uma mensagem de rotina comunicando sua posição, mas o avião desapareceu sem deixar traços a uma altitude de 5.500 metros.

Mais uma vez, não foram encontrados destroços ou corpos.

Neste caso, o design ruim da aeronave pode ter sido o responsável, segundo Don Mackintosh, ex-piloto de aviões Tudor IV da BSAA.

E o principal suspeito seria o aquecedor da cabine, situado sob o piso, embaixo do assento do co-piloto.

Naquele período, as tecnologias de aquecimento de aeronaves eram precárias.

"O aquecedor jogava combustível dentro de um cano quente", disse Mackintosh. "E ficava bem perto dos tubos hidráulicos".

O capitão Peter Duffey, ex-piloto da BSAA que mais tarde pilotou o Concorde da British Airways também acredita que a proximidade entre aquecedor e os canos hidráulicos foi crucial.

"A minha teoria é que por causa de um vazamento, vapores hidráulicos escaparam (do cano) e entraram no aquecedor, causando uma explosão".

O relatório de Newton concluiu algo semelhante: "Se o aquecedor pegou fogo embaixo do piso, o problema pode ter atingido proporções catastróficas antes de que a tripulação pudesse fazer qualquer coisa a respeito".

"Não havia, como há hoje, extintores automáticos de incêndio para apagar o fogo. Não havia alarme (de fumaça) onde estava o aquecedor. Então ninguém teria sabido do problema, até que fosse tarde demais".

Teorias Conspiratórias

O relatório sobre o desaparecimento do primeiro avião, o Star Tiger, sugeriu na época que talvez "alguma causa externa possa ter vencido ambos homem e máquina".

As palavras dos investigadores, que permitem inúmeras interpretações, abriram as portas para todo tipo de teorias, contribuindo para a criação do mito do Triângulo das Bermudas.

Ou pelo menos isto é o que concluiu a série de programas da Rádio 4 da BBC intitulada Inside The Bermuda Triangle - The Mysteries Solved, que começou a ser transmitida na segunda-feira.

Fonte: BBC Brasil via Estadão.com.br

Avião da TAM sofre pane em Cuiabá e aborta a decolagem

Um avião da TAM, que sairia hoje às 10h de Campo Grande e seguiria a Brasília, acabou decolando às 11h. Com escala em Cuiabá, a aeronave apresentou pane na refrigeração e deixou alguns passageiros preocupados, dentre eles o deputado federal Nelson Trad (PMDB) e o senador Delcídio Amaral (PT).

Nelson Trad conta que quando o avião pousou em Cuiabá, já começou a apresentar problemas. Após ser consertada, a aeronave tentou decolar, perdeu força já na pista por conta da pane no ar-condicionado, não consegiu levantar voo e fez uma parada brusca que assustou os passageiros. A decolagem teve de ser abortada.

Todos os passageiros, conforme o parlamentar, tiveram de descer do avião e esperar que o problema fosse sanado. Depois de ser consertada pela segunda vez, a aeronave conseguiu decolar e pousou em Brasília às 15h30.

“Foi um transtorno e a viagem ficou muito cansativa. Quando o refrigerador estragou, o calor estava insuportável”, explica Nelson Trad.

Fonte: João Humberto e Danúbia Burema (Campo Grande News)

Avião faz pouso de emergência no aeroporto de Lucas R.Verde (MT)

Um avião bimotor, de uma empresa de táxi aéreo em Cuiabá, fez um pouso de emergência, ontem (15), por volta das 21h, no aeroporto de Lucas do Rio Verde (foto acima).

A aeronave teve problemas em um dos motores cerca de 30 minutos depois de ter decolado de Sinop. Foi feito contato, pelo telefone celular, com autoridades de Lucas e a iluminação da pista foi ligada. O avião acabou pousando e permanece no aeroporto local para ser consertado.

Seis pessoas estavam a bordo - a maioria servidores do Tribunal de Justiça de Mato Grosso que estavam em Sinop trabalhando na audiência pública sobre o planejamento estratégico para o Judiciário, realizada nesta segunda-feira à tarde. Não houve feridos. Uma viatura do Corpo de Bombeiros de Lucas foi ao local mas não foi necessário intervir.

Fonte: Altair Anderli (Só Notícias) - Foto: Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde

Avião a serviço da ONU faz pouso de emergência no Quênia

Piloto e assistente sobreviveram, segundo as autoridades.

Guerreiro da tribo dos Massai observa avião do programa alimentar da ONU que fez um pouso de emergência nesta terça-feira (15) no Parque Nacional de Nairóbi, no Quênia. Um dos motores da aeronave falhou logo depois de ele ter decolado do aeroporto Wilson. O piloto e seu assistente sobreviveram com ferimentos leves. Na véspera, duas pessoas sobreviveram a uma queda de um pequeno avião na região.

Fonte: G1 (com agências internacionais) - Foto: Reuters