sábado, 2 de maio de 2009

Piloto de pequeno avião sobrevive graças a choque com banheiros portáteis

Episódio inusitado aconteceu no estado de Washington.

Num campo ao lado da pista, banheiros amorteceram queda.


O piloto de um pequeno avião foi capaz de escapar ileso de um pouso forçado graças a um punhado de banheiros portáteis, perto de Tacoma, estado de Washington (EUA).

Gary Mayor, da Administração Federal de Aviação americana diz que a aeronave, um Cessna 182Q, prefixo N382CH, colidiu por volta das 15h de sexta-feira (01) , logo após tentar a decolagem.

O motor parou quando a nave estava a uns 50 metros do chão. O piloto, a única pessoa a bordo, tentou dar meia-volta para pousar, mas não conseguiu.

O avião atingiu uma cerca, capotou e pousou de cabeça para baixo sobre uma série de banheiros portáteis, que estavam guardados num campo ao lado da pista.

Assista a reportagem da KomoNews (em inglês):




Fontes: AP via G1 / ASN - Foto: Komo News

Galeão já perdeu 30 voos com a liberação do Santos Dumont

Dois meses depois da liberação do Santos Dumont para rotas fora da ponte Rio-São Paulo, e um mês após a primeira decolagem da Azul no aeroporto, a Anac já foi avisada do cancelamento de 30 voos no Galeão. Mas o saldo, até agora, é positivo.

Já foram criados 82 novos voos no Santos Dumont, e há previsão de mais 11 em maio.

Fonte: O Globo

Ataques aéreos israelenses matam 2 e ferem 4 em Gaza

Dois palestinos morreram e quatro ficaram feridos em uma série de bombardeios aéreos israelenses contra várias posições do sul da Faixa de Gaza em uma área fronteiriça com o Egito, segundo fontes médicas e de segurança locais.

Fontes de segurança do movimento islâmico Hamas, que governa em Gaza, disseram que aviões de combate israelenses dispararam contra três túneis subterrâneos na zona fronteiriça que liga o território egípcio ao sul do palestino.

Moradores na região disseram ter ouvido uma série de explosões e que viram caças-bombardeiros F-16 sobrevoando a área.

As equipes de resgate e ambulâncias chegaram ao local dos ataques e retiraram quatro feridos, enquanto vários efetivos continuaram na área, onde encontraram os cadáveres de duas pessoas em meio aos escombros de um dos túneis destruídos.

O chefe do serviço de emergência do Ministério da Saúde em Gaza, Moawiya Hassanein, confirmou a morte de dois palestinos, cujos corpos foram levados para o hospital de Rafah.

A imprensa israelense informou que os alvos dos bombardeios foram três túneis subterrâneos usados para o contrabando de armas em direção à Faixa de Gaza.

Estes ataques ocorreram depois que, de manhã, milícias palestinas dispararam três bombas a partir da Faixa de Gaza contra o território israelense, sem causar vítimas.

Os Comitês Populares da Resistência assumiram a autoria dos lançamentos de bombas.

O Exército israelense confirmou ter lançado vários ataques aéreos perto da localidade fronteiriça de Rafah, mas não deu mais detalhes.

A Aviação israelense atacou ontem na mesma área outros dois túneis usados - segundo porta-vozes militares - para introduzir armas em Gaza, depois do disparo de dois foguetes Qassam a partir desse território palestino contra solo israelense, que não causaram vítimas nem danos.

Os palestinos intensificaram o uso de túneis para o contrabando de produtos, combustível e outros materiais à Faixa de Gaza depois que Israel intensificou o bloqueio, após o Hamas assumir o controle desse território palestino, em junho de 2007.

As mortes de hoje são as primeiras desde que Israel e as facções armadas palestinas, lideradas pelo Hamas, comprometeram-se há mais de três meses a respeitar um cessar-fogo temporário.

As duas partes anunciaram de forma separada o fim das hostilidades em 18 de janeiro, data em que terminou a ofensiva militar israelense em Gaza iniciada em 27 de dezembro, que deixou mais de 1,4 mil palestinos mortos e mais de 5 mil feridos, segundo dados do Ministério da Saúde de Gaza.

Fonte: EFE via G1

Lima autoriza voos para peruanos voltarem do México

O Governo peruano autorizou voos "humanitários", para seus cidadãos voltarem do México para Lima, após suspender as rotas regulares na quarta-feira para prevenir a contaminação pela gripe suína.

O anúncio foi dado pelo embaixador do Peru no México, Luis Alvarado Contreras, que em entrevista à emissora "Canal N", de Lima, detalhou que há 160 peruanos esperando em aeroportos mexicanos para retornar.

"Especificamos que as companhias aéreas que venderam passagens podem decolar. Esta informação é oficial, e nos foi transmitida há poucos minutos pelo chanceler do Peru, José Antonio García Belaúnde", explicou o diplomata.

"Obviamente por razões humanitárias vamos permitir (a chegada de aviões) para aqueles peruanos que estão hoje no aeroporto do Distrito Federal do México", disse mais cedo o ministro da Saúde do Peru, Óscar Ugarte.

Fonte: EFE via Último Segundo (IG)

Aeroporto mexicano recebe máquinas para detectar gripe suína

Autoridades mexicanas intensificaram na quinta-feira (30/04) o controle de passageiros no Aeroporto Internacional Benito Juarez. Desde as primeiras horas do dia, quem precisou deixar a Cidade do México teve de passar por um sistema computadorizado de raio-x, capaz de detectar por meio de ondas de calor os eventuais sintomas da gripe suína no corpo humano. A medida foi adotada em caráter de urgência e o embarque só é autorizado após o resultado do exame.

Sistema de raios-x detecta os eventuais sintomas da gripe suína no corpo humano

"Com esses equipamentos podemos ter idéia se o passageiro apresenta alguma anomalia em seu corpo. Pelo monitor digital observamos na hora as alterações no corpo das pessoas. O calor é fator determinante para saber se há risco de contaminação. Quem apresentar um quadro fora do normal será encaminhado ao ambulatório para que possam ser realizados exames complementares", afirmou Jorge Luiz Hernandez, chefe de informação do aeroporto.

Segundo a assessoria de imprensa do aeroporto, as câmeras de raio-x foram instaladas durante a madrugada. Quem desembarca na Cidade do México, entretanto, ainda não é obrigado a passar pelo sistema digital e o controle é feito apenas por meio de formulários de pesquisa de sintomas: "Cheguei de Toronto e vim passar as férias aqui. Não vejo problema, por enquanto. Se sentir que algo possa ameaçar a minha saúde vou embora", afirmou Jennifer Houston.

Nem mesmo o risco de uma epidemia mundial foi capaz de diminuir o fluxo de decolagens e aterrissagens no aeroporto. "Já havia programado a viagem e não cancelei. Evidentemente, tenho medo de que algo possa acontecer, mas a vida não pode parar. Conheço os sintomas e tenho me mantido atento aos cuidados necessários", disse o mexicano Emiliano Vargas.

Dentro do aeroporto, passageiros, policiais e comerciantes tentam evitar a proliferação do vírus usando máscaras cirúrgicas. "Não dá para ficar sem máscara. É a nossa segurança. Se há uma doença que se espalha no ar, nada podemos fazer além da prevenção. Afinal de contas, não dá para ver onde está o perigo. Estou conversando com você e não sei se você está doente", opinou Severino Miranda.

Em pouco mais de três horas de operação, nenhum caso de suspeita de contaminação foi registrado. Apesar disso, alguns passageiros não escondem a preocupação. "Tenho medo de que algo possa acontecer comigo ou com a minha família. Sabemos que a situação é grave e os veículos de comunicação não param de dizer que o estado é realmente alarmante. Não sei aonde isso tudo pode parar", disse o mexicano Juan Peres.

Fonte: Terra via O DIA Online - Foto: Francisco de Assis (Portal Terra)

Presidente do Governo Regional da Ilha da Madeira gastou mais de 0,5 M€ em viagens "secretas" em 2008

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, gastou mais de meio milhão de euros no ano passado em viagens classificadas como «secretas», noticia este sábado o jornal Público.

Estas deslocações absorveram mais de um quarto do orçamento da presidência regional.

O Tribunal de Contas (TC) critica o facto de o Executivo madeirense recorrer de forma sistemática a esta classificação para as viagens, refereindo que esta prática «indicia uma aplicação tendencialmente constante da excepção prevista (...) passível de a transformar em regra».

Em sede de contraditório, Jardim (foto acima) justifica estes procedimentos com a necessidade de «haver celeridade no processo» de aquisição das viagens. O líder regional explica ainda os motivos para a contratação da agência Top Atlântico por ajuste directo, invocando «a necessidade de ter de se deslocar com frequência quer ao continente quer ao estrangeiro (...) as especiais precauções, nomeadamente no que respeita à segurança pessoal (...) e à confidencialidade das respectivas acções».

Na análise a seis viagens efectuada pelo TC, Jardim ausentou-se em média por uma semana para participar em reuniões com um dia de duração, refere o jornal. Estas deslocações custaram mais de 70 mil euros, sendo que apenas em duas delas coube ao Executivo regional o pagamento dos bilhetes de avião.

Fonte: Diário Digital (Portugal)

´Nariz da NASA´ vira arma contra câncer

Desde 2008, na Estação Espacial Internacional, é testado um farejador eletrônico que monitora a qualidade do ar dentro de ônibus espaciais.

´Nariz Eletrônico´ da Nasa: involuntariamente, se tornou uma solução para diagnósticos de cânceres cerebrais

Sua eficácia na função está sendo qualitativa, segundo seus fabricantes. Mas, o que a NASA não sabia é que sua tecnologia pode também ajudar no tratamento de câncer cerebral.

Ele, o e-nose, também é capaz de detectar diferenças de odor entre células normais e cancerígenas, segundo neurocirurgiões da City Of Hope Câncer Center. O ‘nariz espacial’, inclusive, já está sendo usado por cientistas que estudam o mapeamento do cérebro da BMP (Brain Mapping Foundation), em parceria com estudiosos de medicina do JPL (Jet Propulsion Laboratory).

O grupo investiga o papel dos odores da célula no tráfego celular, na migração de células estaminais, na metástase (formação de lesão tumoral a partir de outra) do câncer cerebral e também o potencial do dispositivo eletrônico para ser usado como ferramenta de imagiologia intraoperatória, informa o Science Daily.

O ‘nariz eletrônico” é o mais eficiente recurso para identificar contaminadores em veículos espaciais (dentro de um intervalo de um para aproximadamente 10 mil partes por milhão, de acordo com a NASA)

Fonte: Guilherme Pavarin (INFO Online) - Foto: NASA

Brasileiro vence campeonato mundial de aviões de papel

CURIOSIDADE

Segundo as regras do campeonato, os projetistas da categoria Tempo de Vôo precisam criar as suas aeronaves na hora, diante da comissão organizadora e dos demais participantes


Leonard Ang, de 29 anos, superou participantes de 85 paises

O paulista Leonard Ang, de 29 anos, venceu neste sábado (2) o Red Bull Paper Wings, campeonato mundial de aviões de papel. O evento reuniu cerca de 250 praticantes do "esporte" vindos de 85 paises em Salzburg, na Áustria. Ang foi o campeão na categoria maior tempo ao conseguir manter seu avião por 12 segundos no ar. Como premiacão, ele poderá voar em um helicóptero sobre a cidade austríaca acompanhado por um piloto profissional.

Depois da vitória, o estudante de engenharia afirmou que cumpriria a promessa que fez de que cortaria o cabelo se ganhasse e declarou que a sua colocacão é resultado de muito treino. "Quem se esforça, consegue sempre o que deseja", disse. Ele já havia participado da primeira edicão do evento em 2006, mas não conseguiu passar das eliminatórias regionais.

O estudante de engenharia afirmou que sua vitória foi resultado de muito treino

A competicão ainda tem as modalidades Distância e Vôo Acrobático e o Brasil foi representado no evento por quatro participantes.

Além de Ang, o engenheiro mecânico paulista Diniz Nunes, que venceu o campeonato na mesma categoria em 2006, tentou defender seu título.

Já o estudante de informática Everton Batista, também de Sao Paulo, disputou a categoria Distância enquanto o pernambucano Daniel Freitas competiu na modalidade de Vôo Acrobático.

Segundo as regras do campeonato, os projetistas precisam criar as suas aeronaves na hora, diante da comissão organizadora e dos demais participantes. Na categoria Tempo de Vôo, o vencedor é definido por um cronômetro.

Na modalidade que premia a maior distância, vencida por um croata, o comprimento de uma linha reta entre o local do arremesso e o ponto onde o projeto pousar, define o campeão.

No Vôo Acrobático, que teve como campeão um japonês, os participantes podem apresentar projetos previamente preparados e são autorizados a cortar o papel e a utilizar outros materiais.

Uma comissão de juízes classifica cada apresentação com notas de 0 a 10.

Fonte: Regiane Teixeira (Época SP)

Pequim freta avião para tirar chineses do México

O Governo chinês fretará um avião da companhia China Eastern Airlines para repatriar os passageiros que tinham bilhete para voltar hoje a Xangai em um voo direto da Aeroméxico, informou a agência oficial "Xinhua".

A Chancelaria chinesa lembrou que existe um caso confirmado de gripe suína, um cidadão mexicano de 25 anos que está em Hong Kong, e que decidiu suspender voos diretos com o México.

O reatamento dos voos diretos entre ambos os países dependerá da evolução da doença.

As autoridades de Pequim, Xangai, Hong Kong e Cantão pediram às pessoas que viajaram em um voo que chegou em 30 de abril a entrar em contato para serem controlados.

Fonte: EFE via G1

STJ manifesta apoio a ministros Direito e Fux

Leia mais: O esquema VIP no Judiciário

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Cesar Asfor Rocha, manifestou solidariedade aos ministros Carlos Alberto Menezes Direito, do Supremo Tribunal Federal, e Luiz Fux, do próprio STJ. Reportagem da revista IstoÉ desta semana acusa os ministros de estender a parentes e amigos facilidades nos embarques e desembarques no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro reservadas aos ministros do STJ.

Asfor Rocha afirma que os ministros prestaram relevantes serviços ao Judiciário “ao longo de suas honradas carreiras”, o que comprova a integridade dos dois como homens públicos. "O ministro Menezes Direito teve e o ministro Luiz Fux tem passagem exemplar no STJ, seguindo todos os predicados de magistrados sérios, competentes e dedicados”, afirmou.

O STJ tem, no Rio de Janeiro e em São Paulo, representações destinadas a facilitar o deslocamento dos ministros quando estão a serviço do tribunal. Direito foi ministro do STJ durante 11 anos, até ser indicado para o STF em agosto de 2007 pelo presidente Lula.

Segundo a IstoÉ, Menezes Direito continuou a usar a estrutura do outro tribunal para facilitar o trânsito da mulher, dos filhos, da nora e de amigos no Aeroporto Internacional do Galeão.

Em entrevista coletiva, na quinta-feira, o presidente do Supremo, ministro Gilmar Mendes, afirmou que não há nenhuma investigação a ser feita em relação ao ministro Menezes Direito. "Não há nada em relação à conduta do ministro Menezes Direito que é uma pessoa extremamente correta, extremamente ética, tem tido uma atuação exemplar no Supremo Tribunal Federal", disse o ministro.

"Há medidas que são tomadas em relação ao caráter de cerimonial e de segurança dos ministros, algum auxílio que se presta nos aeroportos, na saída ou na entrada das aeronaves, mas nenhuma conotação de privilégio e isto é feito tendo em vista característica de cerimonial e características de segurança, de integridade dos próprios ministros", completou Mendes.

Fonte: Conjur (com informações da Assessoria de Imprensa do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça)

Prefeita de Guarujá vai assinar convênio para uso do aeroporto

A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB), anunciou ontem que "dentro de algumas semanas" assinará convênio com a Força Aérea Brasileira (FAB) para a utilização compartilhada do espaço da Base Aérea de Santos, em Vicente de Carvalho (foto).

A medida permitirá que, além das atividades militares (exclusivas até então), o local passe também a ser explorado com fins comerciais, a partir da implantação de um aeroporto civil de caráter metropolitano.

Fonte: A Tribuna Online - Foto: A Tribuna Digital

Parceria pretende resgatar história da aviação francesa em Florianópolis

Florianópolis possui na região do Campeche o maior patrimônio histórico ainda de pé, referente à atuação da Compagnie Génerale Aéropostale no Brasil, empresa de correio aéreo internacional onde trabalhou o piloto e escritor francês Antoine de Saint-Exupéry.

Uma parceria entre a Prefeitura da Capital e herdeiros do aviador, pretende resgatar a história da empresa na comunidade e relembrar os laços de amizade estabelecidos entre os pilotos e pescadores locais. O assunto foi discutido nesta quinta-feira (30), num encontro na sede da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC), com a presença de François D’Agay, presidente da Succession Saint-Exupéry e sobrinho do piloto. A entidade é responsável mundialmente pelos direitos autorais do escritor, que ficou famoso pelos livros “O Pequeno Príncipe” e "Vôo Noturno".

Participaram da reunião o Superintendente da FCFFC, Rodolfo Pinto da Luz, secretários municipais José Carlos Rauen (Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente) e Adriano Zanotto (Gabinete), além de Getúlio Inácio – filho de Rafael Inácio, o “seo” Deca, um dos pescadores com quem o escritor francês manteve contato em sua passagem pela Ilha –, e Mônica Cristina Corrêa, que coordena o projeto cultural “De Saint-Exupéry a Zeperri”. O encontro contou ainda com a presença de técnicos da FCFFC e de arquitetas envolvidas no projeto de resgate desse patrimônio.

Chancelado pelo comissariado do Ano da França no Brasil (2009), o projeto cultural “De Saint-Exupéry a Zeperri” abrange o restauro do casarão dos pilotos da Aéropostale, que fundida com outras empresas, resultou anos mais tarde na atual companhia de aviação Air France.

Fonte: Portal da Ilha - Foto: Divulgação / PMF - Imagem: rioscope.com.br

Recomeçaram as obras no aeroporto do Luena, em Angola

Depois de interrompidas em novembro de 2008 por causa das chuvas na região, as obras de ampliação e reabilitação do aeroporto do Luena recomeçaram com a terraplanagem e colocação da camada de regularização de betão em 350 metros da pista, que se vão juntar aos três mil já concluídos.

De acordo com o responsável da empresa que fiscaliza as obras do aeroporto, estão criadas todas as condições para a continuidade dos trabalhos de ampliação e reabilitação do aeródromo do Luena. As obras da pista ficam concluídas até ao final deste mês de Maio.

Terminada esta fase, arranca a reabilitação da placa e as vias de ligação à pista, a montagem do sistema de iluminação e a construção das valas de drenagem das águas, cujos trabalhos ficam concluídos em Outubro.

As obras de reabilitação e ampliação do aeroporto do Luena começaram em Agosto de 2007. A primeira fase compreendeu o alargamento da pista para 60 metros e o prolongamento para 3.350 metros.

A segunda fase vai compreender a reabilitação da pista, colocação dos sistemas de iluminação e drenagem das águas. O empreendimento custa nove milhões de dólares, suportados pelo Governo Central.


Fonte: Geraldo Fonseca (Jornal de Angola) - Fotos: Angola Press - Mapa: BBC

Entrevista com dirigente da AZUL: ainda há espaço para aéreas no Brasil

O gerente geral de Soluções de Negócio da Azul Linhas Aéreas, Luiz Comar, tem conhecimento de causa para falar sobre o mercado brasileiro de aviação civil. Após ter trabalhado nas aéreas de aeroportos, operações e cargas da Gol Linhas Aéreas e participado do processo de integração com a Varig, Comar foi convidado para fazer parte do time inicial da Azul. Quando ingressou na companhia, a equipe consistia em não mais que 20 pessoas, e o especialista foi registrado como o funcionário número 4 da empresa. Na Praia do Forte, Bahia, onde participou da 11ª edição do IT Fórum, Comar concedeu entrevista exclusiva ao JB.

O mercado de aviação civil brasileiro ainda tem espaço para mais companhias ou a Azul chegou para ocupar a última posição disponível no setor?

Quando você compara as malhas aéreas e as freqüências da América do Norte, Europa e Japão, por exemplo, com o Brasil, você vê que há muito espaço. O Brasil é um país de proporções continentais, e há muitas oportunidades para conectar cidades. Mas é um mercado que exige alto investimento e muita estrutura gerencial para se manter. A Azul buscou um modelo em que não compete necessariamente com as grandes companhias nem diretamente com as regionais, porque operamos com aviões menores do que os das companhias dominantes, mas maiores que os das regionais

Como a crise financeira tem afetado os negócios?

Temos obtido um bom resultado, mesmo durante essa fase de crise, e acreditamos que isso se deve ao fato estarmos operando mercados e trazendo mais gente para viajar de avião. Temos muitos clientes que estão voando pela primeira vez.

O avanço da gripe suína já causou algum impacto perceptível para as companhias aéreas?

Globalmente, sem dúvida, há uma preocupação muito grande. No Brasil, já temos novas determinações da Anvisa e da Anac, e a Azul já se mobilizou, já está adequada. Teremos algumas reuniões na semana que vem para amenizar o impacto disso, tanto sobre nossas operações quanto sobre o conforto dos passageiros. Mas ainda temos poucos reflexos disso.

Qual a opinião do senhor sobre a determinação da Infraero de interromper as chamadas no saguão dos aeroportos?

Durante o auge do apagão aéreo, fazia sentido que a pessoa, sabendo que seu vôo estaria atrasado, ficasse lá fora, onde há um espaço comercial. Agora que a situação já está mais estabilizada, não vejo impacto para o passageiro, até porque há uma tendência das próprias companhias levarem essas informações ao cliente de uma forma que não seja a sonora, como por celular.

Fonte: Gabriel Costa (Jornal do Brasil - 01/05/2009)

Três municípios do RJ querem expandir seus aeroportos

Cabo Frio, Campos e Macaé, polos de turismo, procuram mais turistas

O presidente da Infraero, tenente-brigadeiro Cleonilson Nicácio Silva, vai a Campos dos Goytacazes no próximo dia 8 para fazer uma inspeção de rotina no Aeroporto Bartholomeu Lysandro, único no município. Foi o que ele prometeu à prefeita Rosinha Garotinho, que pediu à Infraero a revitalização do campo de pouso. Rosinha apelou para que seja atendida porque houve aumento nos voos e consequentemente o movimento de pessoas que trabalham nos inúmeros projetos em Campos, como o do complexo portuário portuário Farol-Barra do Furado.

A expansão da infraestrutura do Aeroporto de Macaé depende de uma verba de R$ 20 milhões, destinada, através de emenda ao Congresso Nacional, pelo deputado federal Silvio Lopes, ex-prefeito de Macaé, para revitalização do município. O superintendente do aeroporto, Hélio Batista dos Santos Filho, afirmou que a quantia poderá ser utilizada, principalmente, para construção de nova pista e um novo terminal de embarque e desembarque de passageiros e na reforma e ampliação do eixo viário ao redor do campo de pouso. Em Cabo Frio, o prefeito Marquinhos Mendes está mais interessado em estabelecer voos diários da empresa Team Brasil entre o Aeroporto Internacional e o Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro, rota muito utilizada por homens de negócios, políticos e turistas.

Fonte: O DIA Online

Morales nacionaliza unidade de aviação da britânica BP

A Bolívia estatizou a empresa de distribuição de combustíveis para aviões Air BP, unidade da britânica BP, anunciou o presidente Evo Morales nesta sexta-feira.

"A partir deste momento, peço às forças armadas da Bolívia junto à Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) para intervirem e recuperarem a Air BP, a transnacional que comercializava o combustível para aviões", disse Morales em um ato político na Praça Murillo, em La Paz.

Desde que assumiu o poder em 2006, o governo esquerdista de Morales já nacionalizou empresas dos setores de petróleo, mineração e telecomunicações.

Fonte: Diego Oré (Reuters/Brasil Online) via O Globo

Delegacia será instalada no Aeroporto de Belém

Uma delegacia será instalada no Aeroporto Internacional de Belém (foto acima). A iniciativa surgiu devido aos registros de furtos na área interna e externa do local. O serviço terá por objetivo atender a segurança de turistas e frequentadores da área.

Segundo o diretor de Polícia Metropolitana, delegado Paulo Tamer, a inauguração da delegacia está prevista para o próximo dia 11 de maio.

A delegacia será diretamente vinculada à Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM) e não terá qualquer vínculo com a Seccional Urbana da Sacramenta, pois só atenderá às demandas no Aeroporto Internacional, no bairro de Val-de-Cans.

A Polícia Civil poderá trabalhar em parceria com a Polícia Federal em casos de investigações conjuntas sobre crimes verificados na área de embarque e desembarque, como tráfico de drogas e tráfico humano.

A delegacia será comandada pelo delegado Robério Pinheiro, com uma equipe de oito investigadores e dois agentes administrativos. A unidade policial entrou em operação temporariamente, em janeiro deste ano, atendendo turistas que vieram a Belém para participar do Fórum Social Mundial.

Fonte: Portal ORM - RC - Foto: rafabelem

TAM critica ANAC na liberação das tarifas internacionais

O vice-presidente da TAM, Paulo Castello Branco, criticou a postura da Agência Nacional de Aviação Civil na questão da liberdade tarifária internacional, afirmandoque a ANAC distorce dados ao comparar tarifas promocionais das empresas estrangeiras com as tarifas cheias da TAM, a única companhia nacional que voa para destinos mais longos, como Estados Unidos e Europa.

O executivo afirmou que a TAM não é contra a liberdade tarifária total, porém, necessita de mais tempo para a sua implantação. Apontou para o fato de que a TAM opera em uma escala bem menor, na quantidade de aviões e no valor dos lucros, o que não permite a competição em condições de igualdade. “Além disso, lá fora, todos os governos ajudam suas empresas aéreas. Aqui no Brasil, eu não me recordo de ter sido injetado nenhum dinheiro nos 33 anos de história da TAM", acrescentou.

No cronograma da ANAC, a liberação gradativa dos descontos chegará dentro de um ano (abril de 2010) à liberdade total. Castello Branco pediu também a desoneração do setor. E mostrou que existe uma discrepância quando se compara a carga tributária praticada por diferentes países. "No Brasil, a carga tributária sobre a receita é de aproximadamente 32%. Na Alemanha, é de 29% e nos Estados Unidos, de 22%. No Chile, aqui ao lado, é de 16%", afirmou.

Apesar das críticas, Solange Paiva Vieira, presidente da Agência Nacional de Aviação Civil considerou que a liberação tarifária para os voos internacionais é positiva. A agência tem a previsão que os preços dos bilhetes aéreos internacionais de longo curso, com voos saindo do Brasil, tenham descontos de 30% a 50% sobre os valores atuais.

O piso atual para tarifas a partir do Brasil (ida e volta) é de US$ 708 para os Estados Unidos, US$ 869 para Alemanha, França, Itália ou Reino Unido,

Segundo Solange as companhias aéreas nacionais não serão prejudicadas, “pois os voos internacionais são regulados por acordos bilaterais, o que cria reserva de mercado para as empresas”. Como exemplo, lembrou que metade dos voos para os Estados Unidos com origem no Brasil estão reservados para a TAM. "Mesmo que ela [TAM] não utilize esses voos, eles não serão dados a nenhuma companhia estrangeira", afirmou.

Outra colocação feita pela executiva da Anac foi que o Congresso precisa começa a discutir a possibilidade de "céu aberto" (fim das restrições para as companhias estrangeiras) no País.

Os representantes de empresas aéreas nacionais presentes na audiência mostraram-se favoráveis, à liberação das tarifas, mas pediram condições de igualdade para concorrer com as companhias estrangeiras. Foi constituído um grupo de trabalho para dar continuidade ao estudo da questão, formado pelos deputados Marcelo Teixeira (PR-CE), Lídice da Mata (PSB-BA), Luiz Sérgio (PT-RJ), Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e Otavio Leite.(PSDB-RJ). Este último, que sugeriu a audiência, mostrou-se preocupado com o impacto da liberação das tarifas dos voos internacionais no mercado interno de turismo. Ele ressaltou que, atualmente, é preciso resolver um déficit na balança turística brasileira, o que poderia ser feito por meio do setor aéreo.

"Nos últimos 12 meses, os brasileiros deixaram lá fora US$ 10 bilhões. No mesmo período, os estrangeiros deixaram aqui pouco mais da metade. Queremos que os estrangeiros venham ao Brasil e de preferência em empresas brasileiras", afirmou.

Participaram da reunião realizada em Brasília, os representantes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (URFJ), do Sindicato dos Aeronautas, da GOL, da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), do Ministério da Fazenda e do Ministério da Defesa.

Fonte: Agência Estado via Brasilturis

China proíbe voos do México para Xangai

A China proibiu os voos do México para Xangai, informou neste sábado a imprensa oficial, um dia após um mexicano fazer escala na cidade e chegar a Hong Kong com a gripe suína.

Passageiros circulam no saguão do Aeroporto Internacional Pudong, em Xangai

"Com um caso de gripe A (H1N1) confirmado no voo do México, o governo chinês decidiu proibir os voos do território mexicano para Xangai, no leste da China", revelou o ministério das Relações Exteriores, citado pela agência oficial Nova China.

A chancelaria chinesa informou ainda que analisa o fretamento de um avião para trazer da Cidade do México "os passageiros chineses que planejavam voar para Xangai no dia 3 de maio".

As autoridades de Hong Kong confirmaram na sexta-feira o primeiro caso humano de gripe suína nesta região administrativa da China, envolvendo um viajante mexicano que chegou na quinta-feira, procedente do México, e foi internado no mesmo dia.

O hotel onde o mexicano ficou hospedado, no distrito de Wanchai, foi isolado pelas autoridades e cerca de 300 pessoas, entre clientes e funcionários, estão sob quarentena, revelou o secretário da Saúde, York Chow.

Fonte: AFP

Cientista brasileira é premiada com o 7th Women of Discovery Awards

A carioca Rosaly Lopes já descobriu mais de 71 vulcões ativos (detalhe) na lua Io do planeta Júpiter

Na última terça-feira (28), a carioca Rosaly Lopes, 52 anos, cientista planetária e especialista em Vulcanologia do Laboratório de Propulsão Jet da NASA, recebeu, juntamente com outras mulheres, o 7th Women of Discovery Awards. O prêmio reconhece o destaque feminino em vários campos relacionados à exploração científica internacional. As outras cientistas agraciadas com o prêmio foram: a bióloga e ecologista Aparajita Datta (Índia), a bióloga e conservacionista dos carnívoros Leela Hazzah (Egito), a palentologista especializada em dinosauros Bolortsetseg Minjin (Mongólia) e a geofísica especializada em acústica submarina em águas profundas Maya Tolstoy (EUA).

A recepção teve lugar no Tribeca Rooftop em New York City e o prêmio foi entregue pela Wings Worldquest. Desde 2003, o Wings Women of Discovery tem premiado mais de 50 mulheres em todo o mundo por seu destaque na área científica nas categorias Terra, Mar, Ar e Espaço, Humanidades, Coragem, Pesquisa e Carreira.

Rosaly é formada em Astronomia com doutorado em Geologia Planetária e já realizou várias expedições a vários vulcões, como, Monte Etna, Kilauea, Vesúvio, Santorini, Montserrat e muitos outros ao redor do mundo. A cientista já descobriu mais de 71 vulcões ativos na lua Io de Júpiter, fazendo com que seu nome fosse incluído no Livro dos Récordes em 2006.

Fonte: Brazilian Voice - Imagem: divulgação

Avião faz escala em Boston devido a suspeita de gripe suína

Um avião que seguia da cidade alemã de Munique para Washington foi desviado nesta sexta-feira (01) para o aeroporto de Boston, após uma passageira apresentar os sintomas da gripe suína, informaram as autoridades aeronáuticas.

O Boeing 777 com 245 passageiros e 16 tripulantes, que fazia o voo 903 da United entre Munique e o aeroporto internacional Dulles de Washington, seguiu para Boston quando uma passageira "apresentou os sintomas da gripe", disse à AFP Phil Orlandella, porta-voz do aeroporto.

Segundo Orlandella, uma equipe do Centro de Controle de Doenças (CDC) foi ao avião após o pouso e levou a passageira a um hospital local, onde era submetida a exames.

Mais um caso

Mais tarde, um homem de 40 anos a bordo de um avião da American Airlines vindo da Malásia, com conexão no Aeroporto Heathrow, em Londres, na Inglaterra, também ficou retido na chegada a Boston.

Assim que o avião aterrissou, o passageiro - que apresentva sintomas de gripe - foi levado por médicos usando máscaras para uma ambulância. O homem desembarcou também vestindo uma máscara protetora e foi levado ao Massachusetts General Hospital.

O Centro de Controle de Doenças foi notificado. Informações preliminares indicam que o passageiro aparentava ter todos os sinais da gripe H1N1.

Fontes: AFP / 7News Boston

Avião desvia de urubus e manobra assusta moradores

Para desviar de dois urubus, um avião da TAM fez uma manobra que assustou moradores da região do bairro Coronel Antonino, em Campo Grande, pouco depois das 11h desta sexta-feira (01).

De acordo com moradores, a aeronave fez uma manobra que lembra um “S” e mudou o curso do voo. O barulho foi muito alto, o que assustou ainda mais.

O avião, do voo 3809, saiu do Aeroporto Internacional de Campo Grande e seguia para São Paulo.

Fonte: Campo Grande News

Copa Airlines lança promoções: uma é a de bilhete grátis

Promoções

Bilhete grátis


Passageiros que comprarem bilhetes aéreos com cartão de crédito Mastercard ganham outra passagem para um acompanhante.

Nada de promoções-relâmpago lançadas nos fins de semana. A Copa Airlines e a Mastercard acabam de criar uma super promoção para destinos no Caribe, América do Sul e América Central.

A partir de agora, quem comprar um bilhete aéreo da Copa com Mastercard, para Aruba, Santo Domingo (República Dominicana), Cidade do Panamá, San José (Costa Rica), Cidade da Guatemala, Cartagena, San Andres e Barranquilla (Colômbia) pode levar um acompanhante grátis nas mesmas datas e voos do titular. A promoção vale para compras até 14 de maio e viagens até 30 de junho, com saídas de todas as cidades operadas pela companhia no Brasil - São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Manaus.

O bilhete para Aruba custa US$ 699 para as duas pessoas (média de US$ 350 por pessoa) e poderá ser parcelado em cinco vezes sem juros com cartões Mastercard. A passagem para San José sai por US$ 899 (média de US$ 450 por pessoa). Para Santo Domingo e os demais destinos, o preço será de US$ 999. Consulte as lojas da Copa Airlines para mais informações - 11/3549-2672 para São Paulo e 0800-771-2672 (para o restante do País).

Copa Airlines lança promoções de US$ 70 mensais

A partir deste valor, passageiro pode viajar para destinos na América do Sul, América Central e Caribe.

Depois de lançar a promoção de acompanhante grátis para Aruba, República Dominicana, Panamá e Guatemala, a Copa Airlines possibilita ao passageiro pagar a partir de cinco parcelas sem juros de US$ 70 e voar para cidades na Colômbia, Equador, Cuba, Costa Rica entre outros destinos na América Central.

Ir para Quito, por exemplo, custará cinco parcelas de US$ 69,80 – US$ 349 à vista. A viagem para San Jose, na Costa Rica, sai por cinco parcelas de US$ 97,20 – US$ 486 à vista. E para Havana, a passagem poderá ser comprada por cinco parcelas de US$ 135,40 – à vista, US$ 677.

Perfil da Copa Airlines

A Copa Airlines, subsidiária da Copa Holdings, S.A. (NYSE: CPA), é uma das principais empresas de aviação comercial na América Latina. A partir de sua estratégica posição no Hub das Américas situado no Panamá, a companhia opera atualmente voos para 45 destinos em 24 países nas Américas do Norte, Central, do Sul e do Caribe. Além disso, disponibiliza aos passageiros voos para outros 120 destinos internacionais por meio de code-share com a Continental Airlines e outras companhias. A Copa Airlines e a Continental Airlines mantêm uma aliança estratégica que inclui participação no premiado programa de viajante freqüente da Continental, o OnePass®. www.copaair.com ou ligue 0800-771-2672.

Fonte: Portal Fator Brasil

Aviação israelense ataca dois túneis no sul da Faixa de Gaza

Passagens subterrâneas serviam para o contrabando de armas

Aviões israelenses atacaram nesta sexta-feira dois túneis que conectam o sul da Faixa de Gaza com o território egípcio. Segundo um porta-voz do Exército de Israel, os ataques tiveram como alvo duas passagens subterrâneas que serviam para o contrabando de armas em direção a Gaza.

A ofensiva aérea ocorre depois de um foguete do tipo Qassam ter sido disparado nesta manhã da Faixa de Gaza contra um kibutz da comunidade regional de Eshkol, sem causar vítimas. Outro foguete similar foi lançado na quinta-feira a partir do território palestino e caiu em solo israelense sem causar danos.

Por enquanto nenhum grupo palestino assumiu a autoria dos ataques com foguetes. Não se sabe se o ataque israelense provocou danos pessoais.

Israel e as facções armadas palestinas, lideradas pelo movimento islamita Hamas — que controla de fato a Faixa de Gaza desde junho de 2007 —, mantêm um cessar-fogo temporário há mais de três meses, rompido de forma pontual por ambas as partes.

Fonte: EFE via Diário Catarinense

Funcionários da Gol passam a usar máscaras em aeroportos

Medida é usada como forma de prevenção contra a gripe suína.

Segundo o Ministério da Saúde, há quatro casos suspeitos no país.

O medo de contrair a gripe suína levou funcionários da empresa áerea Gol a usar máscaras para atender os passageiros. A determinação da empresa vale para os funcionários que atuam na área do desembarque e conexões de vôos internacionais e na seção de bagagens perdidas de Guarulhos, Florianópolis, Porto Alegre, Campo Grande, Brasília, Curitiba, Galeão (RJ) e Confins (BH).

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), há 331 casos confirmados da doença no mundo – nenhum no Brasil. O medo afeta até passageiros em voos domésticos. Neste feriado de 1º de maio, houve casos de passageiros que desembarcaram em Brasília com máscaras, vindos de Belo Horizonte.


Funcionários da Gol usando máscaras atendem passageiros no Aeroporto Internacional de Brasília nesta sexta-feira (1º). A medida é uma forma de prevenção contra a gripe suína.


Com medo de contrair o vírus transmissor da gripe suína, passageiras chegam a Brasília vindas de Belo Horizonte usando máscaras. Segundo o Ministério da Saúde, não há nenhum caso confirmado da doença no Brasil.

Fonte: G1 - Fotos: Valter Campanato (Agência Brasil)

Mentira no ar

O voo 1822 da Gol (Rio-Belo Horizonte), que deveria decolar do Galeão para Confins às 10h35 de terça, só partiu às 12h45, sob a alegação da empresa de que o aeroporto mineiro estaria fechado por causa do mau tempo. Mas...

Em Belo Horizonte, a quem esperava pelo voo, a companhia disse que o mau tempo era... no Rio. Na verdade, fazia sol no Rio e em BH. Passageiros contaram que um voo teria sido cancelado para que o próximo saísse lotado. Coisa feia.

Fonte: Anselmo.com

Gripe suína: México prioriza controle em aeroportos

Aeroportos instalam câmeras que funcionam como 'termômetro' e verificam se passageiros têm febre

Os oito principais aeroportos do México estão instalando câmeras capazes de medir a temperatura do corpo humano para ajudar na detecção de pessoas que possam estar infectadas pelo vírus da gripe suína.

A febre alta é um dos principais sintomas da doença, que incluem ainda tosse, dores na garganta, músculos e articulações, congestão nasal, náuseas, vômitos e diarreia.

"Se encontramos sinais de temperatura alta em algum passageiro, este será levado a uma atenção médica mais detalhada para receber orientação e, se for o caso, ser levado a um centro de saúde para receber atendimento imediato", disse ontem o Ministro das Comunicações e Transportes, Juan Molinar.

Além das câmeras, o governo instalou postos de ajuda e pregou cartazes nos aeroportos, para informar os usuários sobre a doença. Os viajantes também estão recebendo questionários para identificar possíveis sintomas.

Até o momento, cinco passageiros do Aeroporto Internacional da Cidade do México apresentaram sintomas e foram encaminhados a um médico.

"Em uma primeira etapa, estamos concentrando as ações nos oito principias aeroportos do país porque representam cerca de 90 por cento do tráfego de passageiros da aviação mexicana doméstica e internacional", disse Molinar. "Aumentaremos paulatinamente o aparato para orientação e cuidados sanitários nos demais aeroportos do país."

Fonte: BBC Brasil via Estadão.com.br

Avião agrícola cai no PR

Aeronave bateu em fios de rede de transmissão de energia.

Piloto foi socorrido pelos bombeiros e levado para hospital.



Um avião de pequeno porte caiu em uma área de preservação ambiental, numa fazenda da BR-546, entre as cidades de Bom Sucesso e Itambé, a cerca de 40 quilômetros de Maringá (PR), na manhã desta sexta-feira (1º). A aeronave saiu de uma pista particular, em outra fazenda, e se chocou com fios da rede de transmissão de energia.

O avião Piper PA-25-260 Pawnee, prefixo PT-XLS, era usado na pulverização de lavouras. A aeronave caiu em uma área de proteção ambiental, o que dificultou o resgate. Um trator abriu clareira na mata para permitir o acesso das ambulâncias do Corpo de Bombeiros. O piloto Rogério Crubelatti, 32, funcionário de uma empresa de aviação agrícola, foi encaminhado em estado grave ao Hospital Metropolitano de Sarandi.

Pedaços da aeronave ficaram espalhados pelo chão e em cima das árvores.

Foto: Dirceu Portugal (Agência Estado)

Foto: Dirceu Portugal (Agência Estado)

Foto: O Diário do Norte do Paraná

Fontes: G1 / RPC TV Cultura de Maringá / Luiz de Carvalho (O Diário do Norte do Paraná) / ANAC - Atualizado com a correção do nome do piloto em 04/05/09 às 19:51 hs.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

O esquema VIP no Judiciário - Parte 4

Clique na imagem para ampliá-la

Os documentos do Superior Tribunal de Justiça relacionando os privilégios concedidos aos parentes e amigos dos ministros das mais altas cortes do País são de 2008. No entanto, um ministro do STF ouvido na última semana por ISTOÉ admite que esses benefícios possam ser bem maiores do que os até agora revelados.

Clique na imagem para ampliá-la

Embora os dados relativos ao uso do dinheiro público no Poder Judiciário não sejam tão transparentes quanto os do Legislativo e do Executivo, é possível afirmar que as despesas com passagens aéreas vêm aumentando. Segundo dados levantados pela assessoria técnica do PSDB no sistema que registra todos os gastos públicos do País, o Siafi, o Judiciário gastou, no primeiro trimestre do ano passado, R$ 1,9 milhão com passagens aéreas. Entre janeiro e março deste ano o gasto foi de R$ 2,6 milhões, um aumento de 37,1%.

Os 17 ofícios com pedidos de privilégios no embarque e desembarque de voos internacionais para os familiares e amigos dos ministros Direito e Fux foram assinados por Wagner Cristiano Moretzsohn, que mantinha como auxiliares cinco PMs terceirizados na representação do STJ. No início desse ano, depois de uma sindicância, ele foi afastado do cargo, por determinação do ministro Cesar Asfor Rocha. Os motivos do afastamento não foram revelados, mas denúncias encaminhadas ao STJ o acusam de usar indevidamente carros oficiais, bem como superfaturar o pagamento de manutenção da frota e valores pagos para viagens internacionais. ISTOÉ procurou Moretzsohn, mas ninguém respondia no seu telefone celular.

Também foi constatado pela equipe de Asfor Rocha que as relações de Moretzsohn não são compatíveis com o que se espera de um funcionário importante de uma das mais altas cortes da Justiça brasileira. Policial militar do Rio de Janeiro, Moretzsohn era bastante próximo do ex-deputado Álvaro Lins, ex-chefe de polícia do Estado. Atualmente preso no Complexo Penitenciário de Bangu, Lins foi acusado de corrupção, lavagem de dinheiro, facilitação de contrabando através do Aeroporto Antônio Carlos Jobim e formação de quadrilha.

Fonte: Revista IstoÉ

O esquema VIP no Judiciário - Parte 3

Mudança de classe

O cidadão comum, que paga religiosamente seus impostos, precisa amargar horas e horas nos saguões dos aeroportos em uma rotina que passa por enormes filas de check-in, revistas de agentes da Polícia Federal e inspeções da alfândega. Mas os parentes e amigos dos ministros Direito e Fux não só passam ao largo desse ritual incômodo como ganham até a oportunidade de mudar a classe da sua passagem, o que no jargão das companhias aéreas se chama de "upgrade".

No dia 9 de dezembro do ano passado, por exemplo, o representante do STJ no Rio cita Luiz Fux para pedir os privilégios costumeiros a uma amiga da filha do ministro. Assim, tanto a Polícia Federal quanto a Infraero recebem a solicitação de "atendimento especial" para o embarque da juíza Débora Blaishman, amiga de Mariana Fux. Mas o STJ também encaminhou o ofício 116/08. Ele foi destinado ao gerente da American Airlines no aeroporto Antônio Carlos Jobim, Herlichy Bastos. No documento, o então chefe da representação do tribunal no Rio de Janeiro solicita que "seja providenciado 'special service', 'upgrade' e acesso à sala VIP da companhia" para a amiga da filha do ministro. No dia seguinte, 10 de dezembro, a juíza Débora Blaishman embarcou às 23h35 no voo 0990 da American Airlines, com destino a Miami.

O "atendimento especial" pedido em dezembro do ano passado para a amiga da família Fux atenta contra a norma administrativa do próprio STJ. Mas a solicitação de "upgrade e acesso à sala VIP" endereçada à companhia aérea pode vir a gerar questionamentos na hora do julgamento de diversos processos no STJ. Consulta feita no site do tribunal onde Fux é ministro mostra que a American Airlines é parte em 178 ações.

Clique na imagem para ampliá-la

Em 3 de dezembro de 2008, o gerente da Air France no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, Antônio Jorge Assunção, recebeu o ofício 112/08 do STJ. No documento, é solicitado que Carlos Gustavo Vianna Direito, filho do ministro do STF, e a juíza Daniella Alvarez Prado tenham acesso à sala VIP da companhia aérea, "atendimento especial e check-in com assento no up deck" do voo 0447 com destino a Paris. Up deck é a nominação do pavimento superior do Boeing 747 usado na ocasião pela Air France em voos intercontinentais. Segundo um funcionário da companhia, era lá que ficava a primeira classe. Em valores atuais, uma passagem Rio-Paris-Rio varia de R$ 3.800 a R$ 6.200 na classe econômica, custa cerca de R$ 9.000 na executiva e R$ 19.600 na primeira classe. A Air France, segundo informação contida nos sites dos tribunais, é parte em 111 processos no STJ e em 50 no Supremo Tribunal Federal. Três deles encontramse sob a responsabilidade do ministro Direito, cujo nome consta no ofício 112/08, expedido depois da entrada em vigor da norma do presidente Cesar Asfor Rocha, limitando este privilégio apenas aos ministros do STJ e suas esposas. Na tarde da quarta-feira, 29 de abril, Istoé entrou em contato com o gabinete de Direito e também com a assessoria de imprensa do STF, mas não conseguiu ouvir o ministro. "Não era coisa específica minha, era coisa do Tribunal. Talvez fosse derivada do relacionamento do chefe da representação do STJ no Rio com os funcionários do aeroporto", disse o ministro Fux referindo- se a Moretzsohn.

"ATENDIMENTO ESPECIAL " Ofício do STJ pediu à Receita, à PF e à Infraero para facilitar o trânsito de Wanda, mulher de Direito, que chegava de Londres - clique na foto para ampliá-la

Durante a ditadura militar, Carlos Alberto Direito ocupou a chefia de gabinete do ministro da Educação, Nei Braga. No governo Sarney, foi presidente da Casa da Moeda do Brasil. Chegou a desembargador no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro por indicação do ex-governador Moreira Franco e depois foi para o STJ durante o governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 28 de agosto de 2007, já na gestão de Luiz Inácio Lula da Silva, Direito foi escolhido para a vaga de Sepúlveda Pertence no Supremo Tribunal Federal. Ao ser sabatinado para a mais alta corte de Justiça do País, ele passou pelo constrangimento de ouvir uma pergunta do falecido senador Jefferson Peres (PDT-AM) sobre um episódio antigo, que envolvia seu filho.

Direito participou no STJ da votação de um processo milionário contra a Petrobras, em que o filho Carlos Gustavo atuou como estagiário do escritório que representava a parte contrária à estatal. A ação tinha sido movida pela empresa Porto Seguro e a Petrobras chegou a ser condenada a indenizar a seguradora em US$ 3,4 bilhões e a pagar US$ 681 milhões para o escritório que representou a Porto Seguro e no qual trabalhava o filho do ministro. Emocionado, Direito disse aos senadores que o julgamento fora anulado no STJ quando se tornou pública a participação de seu filho no processo. "Toda a minha vida foi dedicada a isso: à honra e à dignidade", disse o magistrado no Senado.

Continua...

Fonte: Revista IstoÉ

O esquema VIP no Judiciário - Parte 2

O documento do STJ pede ainda que tanto o ministro Direito como sua esposa, Wanda, possam ter acesso "à área restrita do aeroporto" para se encontrar com o casal. No mesmo dia, o então chefe da representação do Superior Tribunal de Justiça no Rio de Janeiro, Wagner Cristiano Moretzsohn, expediu outros dois ofícios. O de número 017/08 foi encaminhado a Paulo Roberto Falcão Ribeiro, delegado da Polícia Federal no aeroporto Antônio Carlos Jobim, e o de número 016/08 teve como destinatária a coordenadora de comunicação social da Infraero no aeroporto, Izabel Iria D'Abbadia. O conteúdo deles é idêntico ao que fora encaminhado à Receita Federal. "Os documentos mostram que, a pedido do tribunal, esses passageiros podem ter saído do avião e entrado em um carro sem passar pela alfândega ou mesmo pelo terminal do aeroporto", explicou à ISTOÉ um funcionário da Infraero no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro.

Em 17 de julho do ano passado, Moretzsohn encaminhou um outro ofício do Superior Tribunal de Justiça ao inspetor-chefe da Receita no Aeroporto Antônio Carlos Jobim. Nele, o ex-chefe de representação do STJ no Rio solicita "atendimento especial" para a promotora de Justiça Luciana Direito, filha do ministro do STF, e também pede para que o pai ministro possa ter acesso à área restrita do aeroporto. "Não existe na legislação previsão sobre atendimento especial no embarque ou desembarque para autoridades, seus filhos ou amigos", disse à ISTOÉ Valéria Barbosa, chefe de comunicação social da Receita Federal em Brasília.

Luciana desembarcou às 8h05 do vôo 0247 da British Airlines, procedente de Londres, em 21 de julho do ano passado. A chegada da promotora Luciana ao Brasil contou com os mesmos privilégios dados em fevereiro a seu irmão e a sua cunhada. Além da Receita, ofícios com conteúdo semelhantes foram encaminhados pelo STJ aos representantes da Polícia Federal e da Infraero no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. "Os parentes dos ministros costumam chegar de viagem carregando cinco ou seis malas gigantes e passam direto pela alfândega", disse à ISTOÉ uma fiscal da Receita Federal no aeroporto Antônio Carlos Jobim, na tarde da terça-feira 28.

Norma desrespeitada

Além de contrariar a legislação da Receita, os pedidos oficiais em nome do ministro Direito feriram também uma norma interna do STJ. A resolução número 02/2008, assinada pelo presidente Cesar Asfor Rocha, em 29 de outubro do ano passado, estabelece "rotinas administrativas para os serviços de embarque e desembarque dos ministros do Tribunal e para o uso dos serviços das representações no Rio de Janeiro e em São Paulo". No artigo 1º, Asfor Rocha determina que os "serviços relativos ao embarque e desembarque serão privativos dos ministros em atividade, dos aposentados e dos respectivos cônjuges". Nenhuma referência é feita a autoridades de outros tribunais ou a filhos, parentes e amigos dos ministros. Em seguida, determina que "apenas com expressa autorização do presidente os serviços poderão ser estendidos a outras pessoas".

Apesar da resolução interna, Direito continuou usando os privilégios para favorecer parentes. Em 25 de novembro, ofícios do STJ encaminhados à Receita e à Polícia Federal pediam "atendimento especial para o desembarque" de Wanda Direito, mulher do ministro do STF. Ela vinha de Londres, no voo 0249 da British Airlines que pousou no Rio na noite de 27 de novembro, exatos 28 dias depois da assinatura da resolução que limitava o serviço aos magistrados do STJ. Na semana passada, um colega de Direito no STF revelou à ISTOÉ que ele tem insistido para que o Supremo monte estruturas de apoio no Rio e em São Paulo nos moldes das existentes no STJ.

Os documentos agora revelados por ISTOÉ também comprovam privilégios concedidos a parentes e amigos do ministro Luiz Fux, do Superior Tribunal de Justiça. Em 1º de novembro do ano passado, portanto depois da determinação de Asfor Rocha, a filha do ministro, Mariana Fux, e a juíza federal Débora Blaishman desembarcaram do voo 8085, da TAM, procedente de Paris. Ofícios do STJ encaminhados à Receita Federal, à Polícia Federal, à Infraero e à TAM, em 31 de outubro, solicitam que ambas tenham "atendimento especial" no desembarque.

Clique na imagem para ampliá-la

Continua...

Fonte: Revista IstoÉ

O esquema VIP no Judiciário - Parte 1

Contrariando uma norma do STJ, o ministro Carlos Alberto Direito, do STF, fazia uso de privilégios para favorecer familiares e amigos nos embarques e desembarques no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro

DOZE PEDIDOS Documentos do STJ mostram que a família de Direito solicitou upgrade à Air France e "atendimento especial" à Receita e à PF - Foto: Roberto Castro (Ag. IstoÉ) - Clique na foto para ampliá-la

ANTIGOS PRIVILÉGIOS...

Clique na imagem para ampliá-la

FAVOR PARA O FILHO Pedido de atendimento especial à Receita, à PF e à Infraero para Carlos Gustavo Direito e a mulher, Theresa, que chegavam de Paris

Na mesma semana em que a Câmara dos Deputados se viu pressionada pela opinião pública a acabar com a chamada "farra das passagens aéreas", documentos obtidos com exclusividade por ISTOÉ demonstram que, na Esplanada dos Ministérios, a obtenção de privilégios pessoais ou para parentes, graças à função pública, não estava restrita ao Legislativo. Doze ofícios do Superior Tribunal de Justiça (STJ), emitidos entre fevereiro e dezembro de 2008, revelam que familiares e amigos do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, do Supremo Tribunal Federal (STF), tinham acesso a um esquema VIP nos embarques e desembarques internacionais no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Assim, era possível ir a Paris numa classe superior à determinada pela passagem e voltar de Miami sem passar pelos trâmites impostos pela Receita Federal aos cidadãos comuns, que muitas vezes se veem obrigados a abrir as malas nos saguões de desembarque. Familiares e amigos do ministro também não ficavam nas filas que antecedem os equipamentos de raio X da Polícia Federal e tinham franqueado acesso a áreas restritas do aeroporto.

O Superior Tribunal de Justiça tem, no Rio de Janeiro e em São Paulo, representações destinadas a facilitar o deslocamento dos ministros quando estão a serviço da corte. Direito foi ministro do STJ durante 11 anos, mas em agosto de 2007 o presidente Lula o indicou para o Supremo Tribunal Federal. Direito, contudo, continuou a usar a estrutura do outro tribunal para facilitar o trânsito da mulher, dos filhos, da nora e de amigos no Aeroporto Internacional do Galeão.

Clique na imagem para ampliá-la

Em 10 de fevereiro do ano passado, por exemplo, Carlos Gustavo Vianna Direito, juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, e sua mulher, Theresa Direito, chegaram ao Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, às 7h25. Viajaram no voo 0442 da Air France, procedente de Paris. Três dias antes, em 7 de fevereiro, o ofício 018/08 do Superior Tribunal de Justiça, informava ao inspetor-chefe da Receita Federal no aeroporto, Elis Marcio Rodrigues e Silva, que Carlos Gustavo é filho de Carlos Alberto Menezes Direito, ministro do Supremo Tribunal Federal, e solicitava que ele e a mulher recebessem "atendimento especial para o desembarque".

Continua...

Fonte: Revista IstoÉ

Sindicato pede o fim da liberdade tarifária para voos internacionais

A presidente afirmou, em audiência, que as empresas brasileiras não têm condições de competir com as estrangeiras

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (30), a presidente do Sindicato dos Aeronautas, Graziella Baggio, pediu aos deputados que atuem para suspender a liberação tarifária dos voos internacionais.

Segundo ela, as empresas brasileiras não têm condições de competir com as companhias estrangeiras e as decisões sobre a liberação foram impostas pela Anac (Agência Nacional da Aviação Civil), sem passar pela Câmara ou pelo Senado.

"Defendemos a competição, mas com segurança, pé no chão e responsabilidade. Vamos perder as empresas brasileiras e adquirir um monopólio de estrangeiras. As consequências disso? Hoje, são 24 mil empregos só em uma empresa aérea que faz voos internacionais", argumentou.

Empresas não serão prejudicadas

A diretora-presidente da Anac, Solange Paiva Vieira, explicou as companhias aéreas não serão prejudicadas, já que esses voos são regulados por acordos bilaterais, o que cria reserva de mercado para as empresas.

Por exemplo, metade das viagens destinadas aos EUA com origem no Brasil estão reservadas para a TAM. "Mesmo que ela não utilize esses voos, eles não serão dados a nenhuma companhia estrangeira", explicou.

Ela ainda acrescentou que as companhias norte-americanas não têm como aumentar a oferta de assentos para o Brasil, porque estão quase todos ocupados. Assim, não teriam como baixar suas tarifas.

"Quem tem possibilidade de aumentar a oferta de voos para os EUA é o Brasil. Empresas brasileiras têm mais espaço para crescer que as americanas", disse.

Concorrência desleal

Mesmo assim, representantes de aéreas nacionais pediram condições de igualdade para concorrer com as empresas estrangeiras.

O vice-presidente Comercial e de Planejamento da TAM, Paulo Castello Branco, citou dados do Banco Mundial para lembrar, por exemplo, que a carga tributária no Brasil é de aproximadamente 32%, enquanto no Chile é de 16%.

Além disso, comparativamente às empresas norte-americanas e europeias, a TAM opera em uma escala bem menor, na qualidade de aviões e no valor dos lucros, o que não permite a competição em condições de igualdade.

Crise

Já o presidente da Comissão do Código Brasileiro de Aeronáutica, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), afirmou que a liberdade no setor aéreo não se justifica no momento atual de crise econômica.

"Ficou evidente que precisamos de regulamentação. Essa é a causa por que o mundo está vivendo os maiores sobressaltos na economia", ressaltou o parlamentar.
Ele ainda criticou que a Anac tenha desconsiderado a Câmara como instância do povo brasileiro interessado no debate, ao decidir pela liberação das tarifas.

Um bem para o consumidor

Por outro lado, o secretário-adjunto de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Rutelly Marques da Silva, lembrou dos benefícios que a liberdade tarifária trará ao consumidor.

"Há benefícios que não podem ser desconsiderados: o preço menor para o consumidor final, a perspectiva de aumentar o número de viagens e a demanda por voos internacionais até por domésticos, uma vez que empresas estrangeiras não podem voar em território doméstico", disse.

Liberdade tarifária

As novas regras tarifárias para voos internacionais da Anac estão valendo desde o último dia 23 de abril. Assim, para todas as classes comercializadas, já é permitido conceder desconto de até 20% do valor da passagem.

A ideia é estabelecer a liberdade tarifária gradualmente, diminuindo os limites máximos de descontos permitidos pela Agência, até que estes não existam mais.
Dessa forma, os descontos poderão chegar a 50%, a partir do dia 23 de julho de 2009, e a 80%, a partir do dia 23 de outubro.

Somente daqui a um ano, em 23 de abril de 2010, as empresas aéreas poderão conceder qualquer percentual de desconto, para todas as classes comercializadas.

Fonte: InfoMoney

Anac defende liberdade de tarifas e diz que precisa cumprir lei

Solange Vieira rebateu críticas do vice-presidente TAM e falou que desconto nas passagens pode chegar a 50%

A presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Paiva Vieira, defendeu nesta quinta-feira, 30, a implantação da liberdade de preços nas tarifas de voo internacional a partir do Brasil argumentando que a Agência deve cumprir a lei. Além disso, segundo ela, a medida permitirá ganhos aos consumidores porque se elimina a barreira que impede as empresas de repassar ganhos e produtividade aos usuários.

"A Agência entende que, com o fim da política de preço mínimo, ganha o consumidor e ganham as companhias aéreas", disse Solange durante audiência pública da Comissão de Turismo e Desporto da Câmara. Ela afirmou que, em tempos de crise, como o atual, a melhor política é a da flexibilização dos preços para garantir voos e rentabilidade às empresas.

Ela argumentou ainda que a política de proteção tarifária existente até há poucos anos no Brasil não impediu a falência de grandes companhias como a Varig, Vasp e Transbrasil. "Esses foram tristes episódios da aviação brasileira que comprovam a teoria econômica de que proteção pode gerar ineficiência e estagnação das empresas", disse.

A presidente da Anac disse que a liberdade tarifária pode representar descontos nos preços aos consumidores de 30% a 50%. "Essa variação de desconto dependerá do quanto a crise internacional possa afetar a ocupação de acentos", afirmou. Sobre questionamentos de deputados quanto ao impacto que essa decisão poderá ter no turismo brasileiro, Solange Vieira informou que um estudo da Agência mostra que o passageiro internacional é mais sensível à variação cambial, do que aos preços das passagens. "Nossa posição é que a liberdade tarifária gera mais vantagens do que desvantagens", afirmou.

Solange disse ainda que as empresas aéreas brasileiras não apresentaram à Agência nenhuma comprovação de que haja diferença significativa nos pagamentos de tributos, em comparação ao que pagam as companhias estrangeiras em seus respectivos países. Ela defendeu ainda que o Congresso Nacional inicie no Brasil uma discussão sobre política de "céus abertos", que significa o fim do controle do número de voos que podem ser operados entre os países pelas suas respectivas empresas aéreas. "Esse é um tipo de controle de mercado e que nós não mexemos", afirmou a presidente da Anac, legando que já haja dentro da agência qualquer tipo de iniciativa nesse sentido.

Durante a audiência, alguns parlamentares chegaram a sugerir à Anac uma revisão da decisão tomada há oito dias de iniciar gradualmente a liberação tarifária na área internacional. Solange Vieira, ao falar com a imprensa, no final da audiência, disse que esse assunto será objeto de "conversas" com a Câmara, sem indicar se a revisão poderá ser feita ou não.

Visão da TAM

O vice-presidente comercial da TAM, Paulo Castello Branco, afirmou que a companhia não é contra a livre concorrência, mas discorda da Anac com relação ao tempo e à forma de se implantar a liberdade tarifária nas tarifas aéreas internacionais. "A TAM é plenamente favorável à livre concorrência, mas desde que em condições iguais às companhias estrangeiras", afirmou durante a audiência pública.

O executivo da TAM acusou a Anac de manipular dados para a opinião pública, ao dar exemplo de preços de passagem cobradas pela TAM e pelas companhias estrangeiras em voos que partem do Brasil para a Europa e os Estados Unidos. Segundo ele, a Anac está comparando tarifas promocionais das concorrentes estrangeiras com as tarifas cheias da TAM. E informou aos deputados da comissão que deixaria uma tabela comparando de forma "correta" as tarifas das empresas.

Castello Branco disse ainda que um dos pontos de desigualdade na competição com as empresas estrangeiras nos trechos internacionais que estão sendo liberados é a escala das várias companhias. "Há uma oferta muito maior de voos das empresas estrangeiras e essa escala permite a elas tarifas muito mais baixas que beneficiam sim o consumidor, mas podem quebrar uma empresa nacional", afirmou Castello Branco. A TAM é a única empresa nacional que faz voos para Estados Unidos e Europa.

O empresário defendeu que haja uma discussão mais longa do que o tempo previsto pela Anac para a liberdade total das tarifas, argumentando que vários países, principalmente os Estados Unidos essa foi uma discussão feita com "muita calma". O diretor de Relações Internacionais da Gol, Alberto Fajerman, afirmou, na comissão, que a empresa também defende a liberdade tarifária e a livre competição, mas ressaltou que um dos pontos de desigualdade de competição entre as empresas nacionais e as estrangeiras é o peso excessivo de tributos sobre a operação das brasileiras. A Gol realiza voos para a América do Sul.

Solange rebateu as acusações feitas por Paulo Castello Branco. Segundo ela, o estudo feito pela Agência usou as variações mais altas e mais baixas das tarifas das empresas com o objetivo de identificar o maior desconto possível com a implementação da nova política. Numa provocação direta à TAM, a presidente da Anac afirmou que a empresa brasileira tem hoje apenas 30% do seu faturamento atrelado ao mercado internacional. "Mesmo que tudo dê errado, eu diria que não há como uma empresa dessa quebrar por causa da liberdade tarifária no mercado internacional", disse.

Fonte: Isabel Sobral (Agência Estado)

Gol iniciará voos entre Rio, Belo Horizonte e Brasília

A companhia aérea Gol recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para operar voos regulares a partir do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, além dos principais aeroportos em Brasília e Vitória.

Em nota, a empresa diz que a operação para Vitória já começou. São cinco frequências diárias, sendo que três operam de segunda-feira a sábado e outras duas atendem a rota todos os dias. Um desses voos liga o Aeroporto Santos Dumont a Manaus, com escalas em Vitória e Brasília. A operação é a única no mercado entre Vitória e a capital amazonense com decolagem diurna e sem necessidade de conexão.

Outro voo irá ligar Santos Dumont a Manaus via Brasília, totalizando duas ligações diárias entre o aeroporto central da capital fluminense e a amazonense, além das duas ligações diárias já existentes entre o Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Antônio Carlos Jobim/Galeão) e Manaus.

Adicionalmente, com os novos voos, a Gol passa a ser a empresa aérea com maior número de frequências diárias (quatro) entre Brasília e Manaus, sendo a única que parte de Manaus para região Centro-Oeste com decolagem pela manhã.

A Gol também vai servir Belo Horizonte (Confins) e Brasília com voos diretos do Aeroporto Santos Dumont, a partir da próxima segunda-feira (dia 4 de maio). Os destinos constituem dois dos principais hubs de distribuição da companhia no Brasil, permitindo conexões imediatas para cidades como Salvador, Cuiabá, Goiânia, Palmas, Belém, Recife, Macapá, Boa Vista, São Luis, Marabá, entre outras.

Fonte: Agência Estado via Portal Exame

Sonda revela segredos da superfície vulcânica de Mercúrio

Espaçonave Messenger, da Nasa, fez segundo sobrevoo do planeta.

Resultados trazem dados de composição e campo magnético do astro.


Imagem de Mercúrio em cor natural, obtida pela sonda Messenger

O segundo sobrevoo da sonda Messenger, da Nasa, sobre Mercúrio se mostrou revelador para os cientistas. Uma série de resultados sobre essa fase da missão, ocorrida em outubro de 2008, acabam de ser divulgados numa série de artigos no periódico científico americano "Science".

Um dos estudos revela detalhes da interação do campo magnético do pequenino planeta Mercúrio - o menor do Sistema Solar - com o campo magnético solar. Como ele é o planeta mais próximo do Sol, essa dinâmica é bastante intensa.

Imagem colorizada artificialmente realça detalhes de Mercúrio

Outros dois estudos revelam detalhes sobre a superfície de Mercúrio - planeta que só recebeu visita de uma outra sonda antes, a americana Mariner 10, nos anos 1970.

Segundo os resultados obtidos pela equipe da Nasa, a superfície do astro é majoritariamente constituída por material vulcânico - erupções violentas e constantes que devem ter ocorrido durante longos períodos de tempo.

A Messenger deve fazer mais um sobrevoo de Mercúrio, antes de entrar definitivamente numa órbita ao redor do planeta, quando os cientistas terão acesso a uma quantidade de dados muito maior para decifrar os mistérios do astro.

Fonte: Salvador Nogueira (G1) - Fotos: Nasa