quinta-feira, 11 de abril de 2013

Saiba como tirar o visto americano

Procedimento inclui preencher formulário na internet e agendar entrevista.

Há postos consulares em Brasília, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

Posto de visto para os EUA na Zona Sul do Rio

Para pedir o visto americano de não imigrante (que inclui o de turismo, o de estudante e o de negócios, entre outros), é preciso seguir os passos abaixo:

1) Preencha, em inglês, o formulário de solicitação de visto DS-160 disponível no link: 


As perguntas estão em inglês, mas, ao colocar o cursor em cima delas, aparece a tradução.

Ao fim de cada pagina, salve o que já tiver sido feito e guarde o número do Application ID para entrar novamente no formulário. Ao terminar o processo, imprima a página de confirmação.

Dúvidas sobre o preenchimento do formulário podem ser esclarecidas em:


2) Depois que preencher o formulário, é preciso agendas a(s) entrevista(s). Para isso, cadastre-se no site:


e siga o passo a passo de agendamento ou ligue para os telefones que estão no link:


Tenha em mãos a página de confirmação do formulário DS-160 (com código de barras) e o número do passaporte.

Há casos em que é necessário ir ao CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e ao Consulado, e outros - como nas renovações - em que só é preciso ir ao CASV. O próprio sistema irá informar sobre isso.

No caso de ter que fazer as duas entrevistas, as visitas não podem ser agendadas para o mesmo dia. Fique atento porque a opção de agendamento para o Consulado aparece antes da opção de agendamento para o CASV, mas a entrevista no CASV tem que ocorrer primeiro. Por isso, escolha sempre para a ida Consulado uma data posterior à da ida ao CASV.

No meio do processo, você terá que pagar a taxa de solicitação do visto (US$ 160, no caso dos vistos de turismo e de negócios). Confira taxas para outros vistos em:


3) No dia agendado, vá ao CASV com o formulário, o passaporte e o comprovante de pagamento da taxa. Lá, serão recolhidas as impressões digitais e será tirada uma foto. Não é permitido entrar com bolsas ou mochilas no recinto, e não há local para guardar esses pertences dentro do centro. Quem estiver com eles precisa deixá-los no carro ou em guarda-volumes privados, que costumam cobrar caro pelo serviço.

4) No dia da entrevista, é preciso ir ao Consulado ou à Embaixada, levando o passaporte e a página de confirmação do formulário DS-160.

Para mais informações, consulte a página: http://brazil.usvisa-info.com.

Fonte: G1 - Foto: Foto: Rodrigo Vianna/G1

Avião cai em alto mar ao largo de São Tomé e Príncipe


Uma aeronave proveniente da Namíbia caiu no último domingo (7) no oceano Atlântico, ao largo de São Tomé e Príncipe, a nove milhas do aeroporto da cidade capital, informa nesta quarta-feira (10) a Panapress.  

A aeronave do tipo Beechcraft 1900C-1, prefixo ZS-PHL, deveria fazer uma escala técnica em São Tomé às 16 horas e 13 minutos (TMG) rumo ao Gana, mas, na altura, a torre perdeu o contacto com o piloto e o único ocupante do avião devido ao mau tempo na sequência de fortes chuvas acompanhadas de ventos impetuosos e de relâmpagos.

Segundo uma fonte a que a PANA teve acesso, foi aberto um inquérito orientado pela aviação civil internacional que pretende conhecer a verdadeira causa do acidente.

Fontes: África 21 Digital / ASN - Imagem via unilab.edu.br

Empresas exibem mini-helicópteros a partir de US$ 300 em feira nos EUA

Mais robustos são chamados de octocopters, com oito braços.

NAB é a maior feira de tecnologia de radiodifusão do mundo.

Uma enxurrada de mini-helicópteros tomou conta dos corredores do centro de convenções onde acontece a feira National Association of Broadcasters (NAB), em Las Vegas. Um fabricante montou até uma rotunda envidraçada para fazer demonstrações com segurança.

Evento exibiu mini-helicópteros com oito braços

Os mais robustos são chamados de octocopters, pois tem oito braços, cada um com uma pequena hélice. Os fabricantes explicam que assim se tem muito mais estabilidade e controle no voo e se consegue dispensar o rotor de cauda, que nos helicópteros convencionais impede que o aparelho gire sem parar. E estabilidade é a palavra de ordem aqui, já que essas engenhocas foram desenvolvidas especialmente para gravar imagens aéreas.

Os preços começam em US$ 300 e podem passar dos US$ 20 mil. As maquininhas aparecem em vários tamanhos, com oito ou quatro braços e são feitas de materiais ultramodernos e levíssimos, como compostos de carbono. E é exatamente isso que define o peso que eles podem suportar. Os maiores são capazes de carregar uma câmera DSLR robusta ou uma câmera de vídeo de alta definição de médio porte. Para os menores, chamados de quadcopters (quatro braços), o máximo seria uma fotográfica pequena, do tipo “point and shoot”, ou então a câmera de vídeo que se transformou no maior sucesso do mercado, tanto para profissionais quanto para amadores: a GoPro Hero.

A GoPro merece um destaque pelo seu minúsculo tamanho, que contrasta com sua altíssima resolução e incrível volume de vendas. Ela não foi a primeira câmera supercompacta do mercado para atividades ao ar livre e práticas esportivas. Mas quando a Hero chegou, desbancou todas as outras que já estavam na estrada há anos. E não só na estrada, fora da estrada também. Pegando onda, fazendo mountain bike, snowboard, skate, voo livre e até no paraquedismo, a GoPro virou companheira de todas as horas. 

Empresas apresentaram mini-helicópteros dos mais variados preços

E na captação profissional ela juntou a alta definição de imagens com as infinitas possibilidades de enquadramento que só uma câmera tão pequena poderia oferecer. Com centenas de acessórios disponíveis é possível montar uma GoPro em qualquer lugar que você possa imaginar: na asa de um avião, na lateral do carro, no capacete do motociclista, no painel do Fórmula 1. Já vi GoPro montada até no dorso de um golfinho. Isso com uma definição HD de 1080 linhas e agora também com resolução 2.7K com 30 quadros por segundo e 4K com 15 quadros por segundo.

A cereja do bolo é o Wi-Fi integrado nas novas GoPro Hero3. Além de permitir que se controle remotamente até 50 câmeras simultaneamente, o Wi-Fi transmite diretamente para um smartphone o vídeo gerado pela câmera. Um aplicativo que pode ser baixado de graça transforma o telefone ou tablet em monitor e ainda permite que se controle a câmera a uma distância de até 25 metros.

Mini-helicóptero é apresentado na feira NAB, em Las Vegas

Fonte e fotos: Anderson Gazio (Especial para o G1, em Las Vegas, EUA)

Embraer deve ganhar R$ 100 bi com aviões militares

KC-390, da Embraer, terá capacidade de transporte de 26 toneladas

A Embraer informou nesta terça-feira que o mercado para seu novo avião militar, o KC-390 - que está em fase de desenvolvimento - deverá permitir a venda de 728 unidades para 77 países, resultando na arrecadação de um valor superior a US$ 50 bilhões (cerca de R$ 100 bilhões).

O presidente da divisão de Defesa e Segurança da Embraer, Luiz Carlos Aguiar, afirmou em entrevista coletiva que a companhia está "preparada" para entrar no mercado e venderá o avião a preços "mais baixos que os oferecidos pela concorrência".

Sem citar empresas, Aguiar disse que a concorrência vende aviões militares de carga semelhantes por um preço que varia entre US$ 90 milhões e US$ 125 milhões. Ele garantiu que a Embraer será "muito competitiva", apesar de ter revelado valores.

Com o KC-390, a Embraer pretende entrar em um mercado de aviões dominado pelo C-130 Hércules, da empresa americana Lockheed Martin.

Aguiar também disse que as expectativas são de que a primeira venda do KC-390 seja realizada no final deste ano ou no primeiro trimestre de 2014. Segundo ele, o comprador deve ser um dos países que participam do desenvolvimento da aeronave (Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e a República Tcheca).

O executivo informou que o cronograma de desenvolvimento do avião está em dia, e que os dois protótipos em fabricação realizarão seu voo inaugural no final de 2014.

De acordo com o diretor do programa de desenvolvimento do avião, Paulo Gastão, o KC-390 terá capacidade de transporte de, no máximo, 26 toneladas e poderá chegar a 36 mil pés de altura, além de se adaptar a condições de voo "inóspitas".

Os países que fazem parte do consórcio construtor assinaram cartas de intenção de compra de 60 aeronaves do KC-390.

Fonte: EFE via INFO Exame - Foto: Divulgação

Unasul cria comitê para primeiro avião de treinamento regional

O Conselho de Defesa Sul-Americano (CDS-Unasul), que reúne os países da América do Sul, assinaram ontem, no âmbito da 9ª Edição da Laad 2013 Defesa e Segurança, o documento que institui o comitê que iniciará as negociações para a construção do primeiro protótipo do avião básico de treinamento de pilotos das forças aéreas que integram os países da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). A feira da indústria de defesa ocorre até sexta-feira, no RioCentro, Zona Oeste da cidade.

A cerimônia de assinatura ocorreu no estande da Unasul, na presença do ministro da Defesa do Brasil, Celso Amorim, e de representantes da Argentina, do Brasil, Chile, da Colômbia, do Equador, Uruguai e da Venezuela.

Único a falar durante a cerimônia de assinatura do documento, o ministro da Defesa da Argentina, Arturo Puricelli, disse que a criação do comitê marca "o início de um projeto piloto que os países estão desenvolvendo e que em breve poderá ser utilizado na região".

O projeto de criação do avião foi, como lembrou o ministro Amorim, apresentado pelo próprio Puricelli, em dezembro do ano passado durante a 4ª Reunião do CDS-Unasul, ocorrida em Lima (Peru). A proposta foi aprovada pelas nações integrantes do conselho e passou a fazer parte do Plano de Ação do CDS para 2013.

Segundo a assessoria do Ministério da Defesa, antes da cerimônia na Unasul, o ministro argentino foi recebido em audiência por Amorim, quando foi assinada a Declaração do Rio de Janeiro. No documento, eles informam que "mantiveram reunião de trabalho em que repassaram o conjunto das relações de defesa entre os dois países".

Ainda de acordo com o texto, os ministros reiteraram "a vitalidade da parceria estratégica Argentina-Brasil no campo da defesa, e reafirmaram compromisso no contínuo fortalecimento e dinamização da cooperação bilateral, tanto na vertente da política de defesa como da política industrial para o setor".

Fonte: Agência Brasil via Monitor Mercantil

Rússia está negociando fornecimento dos aviões Yak-130 ao Brasil


A empresa russa Irkut junto com Rosoboronexport e o Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar da Federação da Rússia promove o avião de treinamento e combate, Yakovlev Yak-130 (similar ao da foto acima), para o mercado latino-americano.

Caso seja alcançado o entendimento sobre a primeira entrega dos aviões, Irkut pode tomar em consideração a organização da sua produção autorizada no Brasil.

Segundo o vice-presidente de Marketing e Relações Internacionais da Irkut, Vladimir Sautov, "somos interessados no mercado latino-americano, que se especializa não só em vendas de técnica aérea, mas também em organização de genuína cooperação industrial".

Fonte: Rádio Voz da Rússia - Imagem: Reprodução

Leia também: Espanha está otimista em vender aviões militares ao Brasil.

Hacker consegue controlar aviões com um aparelho Android

Um piloto e consultor de segurança apresentou um aplicativo que permite o sequestro remoto de aeronaves.  



Hugo Teso é um piloto de aviões comerciais e consultor de segurança. Durante uma conferência chamada “Hack In The Box”, que ocorreu em Amsterdam, Teso deixou a plateia impressionada com um software desenvolvido por ele.

De acordo com o analista, é possível assumir o controle total de uma aeronave comercial através de um simples aplicativo para Android. O software busca por alvos se infiltrando em transmissões de rádio entre os aviões e a torre de comando e depois utiliza um segundo sistema de comunicação para enviar mensagens maliciosas e assumir o controle total da aeronave.

Teso demonstrou, inclusive, que é possível utilizar os próprios acelerômetros dos aparelhos para controlar fisicamente o voo dos aviões e executar manobras que podem resultar em acidentes. O analista também contou que, quando entrou em contato com as empresas aéreas para discutir o problema, ficou surpreso com a rapidez com que elas se comprometeram em ajuda-lo a encontrar soluções.


Piloto automático

Segundo Teso, caso um avião seja alvo desse tipo de “sequestro” a única saída para o piloto é desativar o piloto automático e assumir o controle manual. Porém, é preciso que ele perceba a situação a tempo, o que não é algo muito simples de se fazer.

A parte boa da notícia é que esse aplicativo é apenas a prova de um conceito, e já está sendo utilizado para implementar novas medidas de segurança nos sistemas de comunicação dos aviões mais modernos.

Fonte: Net Security via Vinicius Karasinski (Tecmundo) - Imagens: Net Security

Astronauta mostra o que acontece ao chorar no espaço

O astronauta Chris Hadfield da Agência Espacial canadense demonstrou o que acontece quando choramos no espaço. Usando uma garrafa d’água, ele simulou as lágrimas que se recusam a cair devido à baixa gravidade fora do planeta.


Fonte: TV UOL

Oposição polonesa exige esclarecimentos sobre queda de avião


O maior partido de oposição da Polônia, Lei e Justiça, realizou um comício no terceiro aniversário da queda do avião presidencial que matou dezenas de autoridades, inclusive o então presidente Lech Kaczynski. Ele exigiram que a verdade sobre o episódio seja revelada.

Grande parte da população polonesa diz acreditar que agentes russos tenham derrubado a aeronave. Autoridades russas e polonesas culparam os pilotos e controladores de voo pela queda.

O irmão de Kaczynski, Jaroslaw, que chefia o partido, exigiu que a verdade sobre o episódio seja esclarecida.

A queda ocorreu no aeroporto de Smolensk, na Rússia, e matou 96 pessoas, em 2010. O grupo se dirigia para uma comemoração relacionada à Segunda Guerra.

Fonte: BBC - Imagem: Reprodução

Nasa quer rebocar asteroide até a Lua, afirma senador

A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) quer capturar um pequeno asteroide e puxá-lo para a órbita da Lua como parte de um plano de longo prazo de estabelecer postos tripulados e permanentes no espaço, afirmou um senador norte-americano.

Para tirar o projeto do papel, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disponibilizará cerca de US$ 100 milhões à Agência Espacial em seu orçamento de 2014, que ele submeterá ao Congresso na próxima quarta-feira (10), anunciou o senador Bill Nelson em comunicado.

"Isto faz parte daquilo que será um programa muito mais amplo", explicou o senador democrata. "O plano combina a ciência de mineração em um asteroide, o desenvolvimento de métodos para desviá-lo, bem como encontrar um lugar para desenvolver formas de viajar até Marte."

O plano prevê que uma nave robô capture o asteroide e o puxe na direção da Terra, deixando-o em uma órbita estável ao redor da Lua, perto o suficiente para que, dentro de oito anos, astronautas possam ir em sua direção.

Estudos desde 2012

Um plano similar foi proposto em 2012 por especialistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech) - e o grupo, juntamente com outros altos cientistas de campo, prepararam, desde então, um estudo detalhado sobre a possibilidade de execução do projeto.

"Seria a primeira tentativa da humanidade de modificar os céus para possibilitar o estabelecimento permanente de seres humanos no espaço", afirmaram os cientistas em relatório.

Segundo análises de especialistas, a intenção de Obama de enviar uma missão tripulada para um asteroide próximo à Terra até 2025 é impossível, em vista dos atuais e projetados níveis de financiamento da Nasa. 

Mas usar um veículo não-tripulado para trazer um asteroide de 500 toneladas para perto de casa mudaria o jogo e levaria os seres humanos a um asteroide até 2021, quatro anos antes do prazo final.

Uma vez estando lá, "haveria atividades de mineração, pesquisa sobre formas de desviar o asteroide da rota de colisão com a Terra e os testes do desenvolvimento de uma tecnologia para uma viagem rumo ao espaço sideral e ao planeta Marte", destacou comunicado do senador. 


Fonte: AFP via UOL Notícias - Imagem: Reprodução

Polícia Federal prende suspeito de carregar droga em avião do Paraguai

Foragido desde a tarde de terça-feira (9), homem foi detido em flagrante.

Aeronave foi apreendida com 400 kg de cocaína em canavial de Serrana.

A Polícia Federal prendeu na tarde desta quarta-feira (10) mais um suspeito envolvido no transporte de drogas com o avião vindo do Paraguai e apreendido na última terça-feira (9) em um canavial em Serrana (SP). O homem, que estava foragido desde a apreensão da aeronave, foi preso em flagrante e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Ribeirão Preto (SP). A polícia não informou a idade do suspeito nem o local onde ele foi detido.

A aeronave apreendida na ação foi levada nesta quarta-feira ao Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão. A Polícia Federal contou com o apoio das polícias militar e rodoviária na escolta para o transporte do avião. Em alguns trechos da cidade, como na Avenida Thomaz Alberto Whately, o trânsito ficou lento, devido à dificuldade de passagem da aeronave entre placas de sinalização e árvores nas vias.

A ação

Na tarde desta terça-feira, a Polícia Federal apreendeu um avião vindo do Paraguai com 400 quilos de cocaína no meio de um canavial entre as cidades de Altinópolis (SP) e Serrana (SP). Um veículo que seria utilizado para receber e transportar a droga também foi apreendido.

De acordo com o delegado da PF, Lindinalvo de Almeida Filho, a polícia já investigava a ação da quadrilha, quando recebeu a informação de que pousaria em Serrana uma aeronave do Paraguai. "Identificamos uma Saveiro branca com três indivíduos que faziam a segurança de pista e esperavam para receber a droga", afirma.

Um dos integrantes da Saveiro, que estava armado com uma pistola nove milímetros de origem italiana, trocou tiros com a polícia. Dois homens que ocupavam a aeronave, segundo o delegado, conseguiram se esconder no meio do canavial. Os outros três foram detidos e responderão pelos crimes de tráfico internacional, associação ao tráfico e porte ilegal de armas.

Almeida Filho explicou ainda que a aeronave utilizada pela quadrilha, de pequeno porte, tem capacidade para pousar em qualquer tipo de terreno. Mesmo assim, os policiais tiveram dificuldade para rebocar o avião por uma estrada de terra e transportá-lo até a base da Polícia Federal em Ribeirão Preto (SP).

O delegado disse suspeitar que mais pessoas agiam no esquema de contrabando de drogas, mas ainda não foram identificadas. A polícia investigará quem são os demais integrantes da quadrilha.

Clique AQUI para assistir a reportagem.

Aeronave e saveiro foram rebocadas de canavial e levadas para Ribeirão Preto
Foto: Valdinei Malaguti/EPTV

Fonte: G1 Ribeirão e Franca

Homens rendem tripulantes de avião e roubam 2,5 milhões em ouro, no AM

Carga foi trazida do Pará e iria ser levada para São Paulo.

Polícia abriu inquérito para investigar o roubo.

Sede do Aeroclube de Manaus

Dois homens encapuzados roubaram 26,5 quilos em barras de ouro de uma aeronave de pequeno porte que aterrissou no Aeroclube do Amazonas (ACA), localizado na Zona Centro-Sul da capital, nesta quarta-feira (10). De acordo com a Polícia Civil, os assaltantes renderam os tripulantes e, após retirarem a carga, fugiram em um veículo não identificado. A carga está avaliada em R$ 2,5 milhões.

O chefe de investigações da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), Domingos Guimarães, informou ao G1 que a carga pertence a uma empresa de São Paulo e foi levada pelos homens ainda na pista de pouso, por volta das 10h30.

Segundo o investigador, o roubo ocorreu no momento em que a carga seria transferida para um carro blindado para seguir para o Aeroporto de Manaus, Zona Oeste, onde seria embarcada em outra aeronave para a sede da empresa na capital paulista. "Em uma situação como essa, é notório que os assaltantes já sabiam da operação de transporte do ouro. Eles já estavam a espera do avião", disse Guimarães.

A polícia vai analisar as imagens para tentar identificar os ladrões, mas até o momento, ninguém foi preso. 

Atendentes da empresa, em São Paulo, informaram ao G1 que representantes da instituição financeira estão em Manaus para acompanhar as investigações da polícia.

Fonte: Girlene Medeiros (G1 AM) - Foto: Reprodução/ACA

terça-feira, 9 de abril de 2013

Assista a um laser militar derrubando um avião

 

O futuro da guerra, segundo alguns, envolve o uso de lasers e o de aviões não tripulados. A Marinha dos Estados Unidos mostrou que, no caso de um embate entre os dois, o laser provavelmente vencerá.

No vídeo acima, feito pela Marinha americana, o Laser Weapons System (LaWS – Sistema de Armas Laser) é demonstrado, depois de anos de desenvolvimento e testes, derrubando um avião não tripulado, ou “drone”.

O canhão com seis lasers coloca o drone em chamas, fazendo com que ele perca o controle e caia no mar. A estimativa da Marinha é que um disparo laser custe aproximadamente US$1,00 (isto mesmo, um dólar, mais ou menos R$2,00) – uma pechincha, mesmo sem comparar com as centenas de milhares de dólares que custa um lançamento de míssil de interceptação.

Contanto que o alvo esteja à vista, o laser pode rastreá-lo e derrubá-lo em poucos segundos. Com tão pouco tempo necessário para derrubar um drone, um ataque múltiplo pode ser enfrentado por um único navio sem problemas. E o laser pode ser usado também contra navios. 

 

Segundo os responsáveis pelo programa, o laser vai revolucionar o campo de batalha, da mesma forma que a pólvora revolucionou a guerra no tempo das espadas e facas. A previsão é que os navios da marinha comecem a ser equipados com uma torre de canhão laser já no ano de 2014.

Fontes: Gizmodo, Marinha dos EUA via Cesar Grossmann (hypescience.com)

Embraer vende seis Super Tucanos para Guatemala e três para Senegal

Empresa também vai entregar centro de comunicações para a Guatemala.

A Embraer não quis informar os valores das vendas.

O presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar, em foto de arquivo
Foto: Nacho/Reuters/Embraer

A Embraer vendeu seis unidades do avião de ataque leve Super Tucano para a Guatemala para auxiliar nos voos de combate ao tráfego de drogas, segundo o presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar.

O executivo também informou que a empresa vendeu três unidades do mesmo avião para Senegal, na África.

A fabricante de aviões irá entregar um centro de comunicações junto com os seis aviões para a Guatemala, disse Aguiar em uma entrevista à "Reuters", antes da participação da empresa em uma feira de defesa e segurança no Rio de Janeiro.

Esse é o primeiro pedido da Embraer que inclui operações de comando e controle desde que sua unidade de defesa incorporou a Atech, empresa especializada neste campo.

"A Atech vai ser responsável pelo desenvolvimento do centro de controle, que vai estar integrado dentro de um sistema de monitoramento para o país, para combate ao narcotráfico local", disse Aguiar.

O país da América Central escolheu o mesmo avião que a Colômbia usou em sua batalha contra as forças de guerrilha das Farcs. Como o vizinho México, a Guatemala tem sofrido com violência dos cartéis de drogas, o que tem feito o país registrar uma das maiores taxas de homicídios do mundo.

A Embraer não quis informar os valores das vendas.

Super Tucanos

Com as encomendas, o número de países na América Latina com o Super Tucano passa a seis, enquanto na África passa para quatro. "Temos (na América Latina) República Dominicana, Chile, Colômbia, Equador, Brasil e agora a Guatemala. (Na África) são seis. E temos Angola, Burkina Fasso, Mauritânia e Senegal." 

Avião modelo Super Tucano, da Embraer: empresa também vendeu três unidades 
do mesmo avião para Senegal, na África - Foto: Divulgação/Embraer

Aguiar afirmou também que a atividade de vendas do Super Tucano aceleraram desde que a empresa ganhou uma licitação nos Estados Unidos para fornecer 20 unidades do avião de ataque leve para a Força Aérea norte-americana, que serão usados em missões no Afeganistão.

"Esses casos específicos começaram antes do resultado, mas sem dúvida nenhuma, na fase final deu uma acelerada em função disso (contrato nos EUA). E vamos vendo bastante pedidos de consultas sobre a aeronave. Países que não estavam no nosso radar estão entrando para pedir informações", ressaltou.

A Força Aérea dos EUA autorizou a Embraer no mês passado a seguir com o pedido de US$ 428 milhões apesar dos protestos da rival Beechcraft. Segundo o executivo, a fábrica para a montagem do Super Tucano em Jacksonville, na Flórida, deve estar pronta em sete meses.

"Colocamos a ordem de compra de material. Daqui praticamente a sete meses estamos com a fábrica pronta, aí a gente começa a entregar", disse, acrescentando que a primeira entrega deve ser feita entre quatro e cinco meses após a conclusão da fábrica.

Fonte: Reuters

Avião fica de cabeça para baixo em acidente no aeroporto de Sinop (MT)


Um avião monomotor com matrícula norte-americana sofreu um acidente nesta terça-feira (9) pela manhã, no aeroporto municipal presidente João Batista Figueiredo, em Sinop, no estado de Mato Grosso.

A aeronave, o Cessna 210N Centurion, prefixo N6523N (c/n 21063081), da JM Aircraft, acabou parando ao lado da pista de pouso e ficou de "cabeça para baixo".

Nela estavam o piloto e mais duas pessoas (identidades não confirmadas). Ninguém ficou ferido.

Não foi confirmado se o piloto estava decolando ou pousando. A maior probabilidade é que ocorreu durante a aterrissagem. O trem de pouco dianteiro se desprendeu da fuselagem.

O acidente aconteceu a cerca de 700 metros do terminal de embarque e desembarque de passageiros do aeroporto.

Um viatura de combate a incêndio do Corpo de Bombeiros foi para o local realizar os procedimentos necessários. Não foi preciso usar água ou algum produto químico.

A causa do acidente é desconhecida e passa a ser investigada.

Fontes: Alex Fama (Só Notícias) / Site Desastres Aéreos - Fotos: Cleverton Neves (Só Notícias)

Helicóptero cai no Peru com 13 a bordo; não há sobreviventes



Um helicóptero com treze pessoas a bordo caiu no último domingo (7) na região amazônica norte-oriental do Peru quando viajava a uma base petroleira anglo-francesa Perenco e 'até o momento não há sobreviventes', informou a companhia.

'As forças armadas estão na região e 2 helicópteros adicionais ajudam no resgate. Por enquanto não foram encontrados sobreviventes', informou a empresa em um comunicado divulgado em Lima.

Na nave viajavam quatro tripulantes e nove trabalhadores, todos peruanos, entre eles um da Perenco e os demais de empresas terceirizadas.

'A Perenco Peru lamenta o acidente do helicóptero que caiu durante voo regular entre Iquitos, capital da região de Loreto, para o 57', destacou o documento.

A aeronave, o helicóptero de fabricação russa Mil Mi-8PS, prefixo OB-1916-P, operado Helicópteros del Pacífico, caiu perto dos rios Curaray e Arabela, pouco antes do meio-dia na província de Napo, em Loreto, segundo a imprensa.


Fontes: AFP via G1 / ASN - Fotos: Reprodução/peru21.pe

Dois soldados dos EUA morrem em queda de helicóptero no Afeganistão

Acidente ocorreu perto de Gerakhel, no leste do país.

Soldados eram integrantes da missão da Otan no Afeganistão.

Helicóptero dos EUA de resgate pousa depois que um helicóptero da Otan caiu em um campo e
 matou dois membros do serviço americano, perto de Gerakhel, no leste do Afeganistão

Dois soldados americanos integrantes da missão da Otan no Afeganistão morreram nesta terça-feira (9) na queda de seu helicóptero Bell OH-58 Kiowa Warrior perto de Gerakhel, leste do país, indicaram os militares, descartando um ataque talibã.


Militares recolhem os corpos dos mortos na queda do helicóptero

A coalizão não informou a nacionalidade dos soldados, mas fontes militares em Cabul confirmaram à AFP que eram americanos.

Um porta-voz dos talibãs, que lutam contra as forças da Otan e seus aliados afegãos, afirmou, no entanto, que o aparelho foi derrubado pelos insurgentes.

Os acidentes de helicópteros são relativamente frequentes no Afeganistão devido a problemas mecânicos e ou meteorológicos, e menos habitualmente a ataques inimigos.

Fontes: France Presse via G1 / ASN - Fotos: Rahmat Gul/AP Photo 

Avião da Forca Aérea dominicana cai no mar durante show aéreo


Um avião da Força Aérea da República Dominicana precipitou-se no mar na noite deste domingo (7), enquanto participava de um show aéreo na capital, Santo Domingo. Os dois pilotos morreram no acidente.

O avião, o ENAER T-35B Pillán, prefixo 1807, um monomotor turbo hélice chileno utilizado como avião de treinamento, estava participando do "Show Aéreo do Caribe", seguido por centenas de pessoas durante o último fim de semana na capital dominicana.

Segundo a reconstrução da mídia local, enquanto os pilotos estavam tentando uma manobra particularmente difícil em baixa altitude, uma asa do avião bateu na água, deixando o dispositivo incontrolável e provocando a colisão no mar.

Veja, no vídeo, o momento da queda:


Fontes: ANSA / ASN - Foto: Reprodução

Arquivo mostra conversa sobre necessidades fisiológicas na Apollo 10

Astronautas riem de situação inusitada durante missão realizada em 1969.

Documento com transcrição, que já foi confidencial, foi divulgado pela Nasa.

Da esquerda para a direita, os astronautas da Apollo 10:
 Eugene Cernan, John Young e Thomas Stafford

O trecho de uma transcrição de conversas ocorridas entre astronautas que participaram da missão Apollo 10, em 1969, tem feito sucesso na internet graças ao seu conteúdo inusitado: uma discussão sobre fezes.

O diálogo, extraído de um documento divulgado pela agência espacial americana, Nasa, mostra comentários dos astronautas Thomas Stafford, John Young e Eugene Cernan sobre necessidades fisiológicas no espaço. 

O texto descreve o momento em que os astronautas conversam a respeito de um pedaço de fezes encontrado e que, segundo o astronauta Eugene Cerman, estaria flutuando pela espaçonave. "Aqui está outro maldito cocô. O que há com vocês, rapazes? (...)", indaga Cernan. Então ouvem-se risadas. "Bem, se fosse eu, certamente saberia que estou c... no chão", diz Cernan em seguida. "Estava flutuando por aí?", pergunta Stafford. "Sim", responde Cernan. Em seguida, eles discutem a consistência de fezes.

A missão Apollo 10 foi o primeiro voo completo de uma espaçonave Apollo ao redor da Lua contendo uma tripulação a bordo. Ela ocorrem entre 18 e 26 de maio de 1969 e, de acordo com a Nasa, funcionou como um teste para a Apollo 11, que levou o homem para pisar pela primeira vez no satélite da Terra dois meses depois. Veja o documento na íntegra, no site da Nasa (em inglês).

Página com a transcrição do diálogo entre astronautas da Apollo 10

Fonte: G1 - Fotos: Reprodução/Nasa

Comandante faz vídeos do dia a dia na Estação Espacial Internacional

Coronel Chris Hadfield publica diariamente nas redes sociais já foram compartilhados milhares de vezes no mundo todo.


A vida no espaço não é nada fácil. A gravidade é zero, a comida é desidratada, o isolamento é total. Mas não para o coronel Chris Hadfield. O atual comandante da Estação Espacial Internacional nunca se sente sozinho.

Os vídeos e fotos que ele publica diariamente nas redes sociais já foram compartilhados milhares de vezes no mundo todo. E ele tem cada vez mais seguidores na internet. O sucesso de Hadfield está no estilo informal com que retrata o dia a dia na estação.

O canadense e outros cinco integrantes da tripulação estão lá desde dezembro do ano passado. Há 12 anos, astronautas de vários países fazem pesquisas científicas na estação, que fica a cerca de 360 quilômetros de distância da Terra.

A rotina nos laboratórios é de muito trabalho. Mesmo assim, nas horas vagas, ele arruma tempo para virar o apresentador da TV Espaço. E explica como é a vida em órbita.

"Na falta de gravidade puxando o corpo, os músculos ficam preguiçosos e podem atrofiar. Para nos mantermos fortes, temos que nos exercitar. Por isso, é hora de malhar!".

O comandante segue da academia para a cozinha. A comida desidratada precisa de uma injeção de água. 

"É que nem mágica: espinafre seco e agora pronto para comer!".

E no espaço, não é a colher que vai até a boca. O "aviãozinho" é ao contrário. As nozes e castanhas não param quietas na latinha.

"Nas primeiras viagens espaciais, a refeição vinha em tubos e pacotes a vácuo. Mas hoje, podemos trazer a comida que gostamos. Basta fazer uma pequena adaptação".

Se levassem pão, os farelos iriam se espalhar pela estação. Então come-se tortilha. O comandante faz um sanduíche de mel e pasta de amendoim. Mas como faz para lavar a mão agora que está toda melada?

Sem gravidade, a água não cai, fica voando pelo ambiente. "Agora a bolha ensaboada está flutuando aqui na minha mão. Eu me lavo. Depois eu deixo a toalha por aqui mesmo até que toda a umidade evapore. A água é reabsorvida pela estação e a gente usa de novo".

Cortar as unhas é um desafio. "Os pedacinhos podem sair voando, cair nos olhos de alguém, ou no nariz. Isso não é bom. Preciso de um plano". Ele usa um exaustor de ar para atrair a sujeira.

Depois de um tempo lá em cima, o cabelo também precisa ser aparado. A máquina é ligada a um aspirador. E o comandante aprova o novo corte.

Ele também adora compartilhar as fotos que tira do espaço e fica encantado com a beleza do nosso planeta. 

E se ele faz de tudo para conciliar trabalho e diversão, é porque estar na estação espacial sempre foi um sonho.

"É uma oportunidade tão rara, que eu quero aproveitar ao máximo essa experiência e dividir isso com as pessoas. Isso aqui é um ótimo lugar para se manter ocupado”.

Clique AQUI para assistir a reportagem.

Fonte: Fantástico (TV Globo) - Imagem: Reprodução da TV

Leia também:

Cientistas encontram no espaço sinais do que pode ser matéria escura.

Cientistas veem em galáxia buraco negro que engoliu 'super-Júpiter'.

Nasa divulga imagem de 'berçário' gigante de estrelas.

Cápsula Dragon, da SpaceX, volta da Estação Espacial Internacional.

Companhias aéreas ampliam cobranças extras

Assentos mais espaçosos, comida e até taxa de emissão de bilhete comprado por telefone estão entre elas.

Algumas tarifas ferem o Código de Defesa do Consumidor, diz Idec.

Dos aeroportos que mais crescem, segundo ranking da Infraero, o Galeão aparece
 na segunda posição. Recebeu neste 1º trimestre 4,3 milhões de passageiros 
Foto: Rafael Andrade/Agência O Globo

Diante de prejuízos sucessivos e pressionadas pela alta nos custos, companhias aéreas brasileiras estão se aproveitando de lacunas na regulamentação do setor para cobrar por serviços que eram gratuitos no passado. São as chamadas receitas auxiliares, que complementam os ganhos com a venda de passagens. A estratégia, porém, esbarra nos direitos dos consumidores. Na avaliação do Idec, algumas dessas cobranças ferem o Código de Defesa do Consumidor e até o Código Civil, e podem ser contestadas na Justiça.

No rol das receitas auxiliares está a cobrança pela reserva dos assentos mais espaçosos, localizados nas primeiras fileiras dos aviões ou ao lado da saída de emergência das aeronaves. TAM, Gol e Azul cobram entre R$ 30 e R$ 40 pelo conforto em voos nacionais. Nos voos internacionais, o valor chega a R$ 229 na TAM, dependendo das cidades de origem e de destino. Apenas a Avianca não cobra pela reserva de assentos.

Clique AQUI para continuar lendo esta matéria.

Notícias Mundo



Notícias Brasil














Obras do Aeroporto Tom Jobim, no Rio, estão com 5 meses de atraso

Ministro-chefe da Aviação Civil vistoriou os dois terminais nesta segunda.

Licitação para concessão do aeroporto será realizada em setembro.

Ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, visitou o Aeroporto Tom Jobim nesta segunda-feira (8)

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, fez uma rápida vistoria no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no Rio, na manhã desta segunda-feira (8), e verificou que para os dois próximos grandes eventos que ocorrerão na cidade - a Jornada Mundial da Juventude e a Copa das Confederações - somente parte das obras de ampliação e reforma dos dois terminais estará pronta. Segundo ele, as obras, orçadas em aproximadamente R$ 820 milhões, estão com cinco meses de atraso. Todo o trabalho deve estar concluído no primeiro trimestre de 2014.

Os passageiros que vão desembarcar no Rio para os dois eventos vão encontrar prontos apenas a troca de cinco escadas rolantes - outras dez devem ser trocadas até o fim deste ano - além de todos os elevadores do Terminal 1 e uma nova área de check-in de voos internacionais, no Terminal 2. A ala A do Terminal 1, por exemplo, que está sendo totalmente remodeladas, do check-in às áreas comerciais, tem previsão de conclusão para setembro de 2013.

"O Galeão está passando por um processo de mudanças profundas. A Infraero está fazendo um esforço para entregar algumas obras antes da Copa das Confederações. Além disso vamos lançar o edital para a concessão do Galeão em setembro, para que o aeroporto possa da mesma maneira que Guarulhos e Viracopos passar por um processo de ampliação substancial de sua capacidade de atendimento", disse o ministro, que também vai vistoriar os aeroportos de todas as cidades onde ocorrerão os jogos da Copa das Confederações.

As obras foram iniciadas no final de 2012, segundo o presidente da Infraero, Gustavo do Vale. Segundo ele, estão previstas toda a troca da parte elétrica e hidráulica, instalação de modernas esteiras de bagagens, troca da cobertura e reforma e ampliação dos banheiros, do Terminal 1, que foi inaugurado na década de 70. Já o Terminal 2, teve a primeria etapa concluída. As obras de melhoria das pistas para a operação de grandes aeronaves tem previsão de conclusão para outubro deste ano. Segundo a Infraero, já foram executados até o momento, 60% das obras.

Fonte e foto: Alba Valéria Mendonça (G1 Rio)

Lucro da aviação global sobe 87,4% no quarto trimestre de 2012

As companhias aéreas em todo o mundo registraram lucro líquido após impostos de US$ 1,3 bilhão no quarto trimestre de 2012, o que representou um aumento de 87,4% em relação aos US$ 702 milhões do mesmo período do ano anterior. O levantamento engloba 65 companhias aéreas.

Esses dados foram divulgados hoje pela Associação Internacional do Transporte Aéreo (da sigla em inglês Iata) e são a terceira revisão de resultados globais do setor no quarto trimestre de 2012. Cada levantamento divulgado pela entidade tem amostragens diferentes.

Em fevereiro, a Iata havia divulgado lucro líquido combinado de 15 empresas após impostos de US$ 36 milhões, uma redução de 93% ante o mesmo período de 2011.

No início de março, a Iata havia divulgado lucro global da aviação de US$ 2,94 bilhões no quarto trimestre do ano passado, recuo de 13,1% ante igual período do ano anterior, reunindo 43 empresas aéreas.

Ainda de acordo com os dados divulgados pela Iata hoje, o lucro operacional da aviação global, no quarto trimestre de 2012, foi de U$ 2,8 bilhões, uma redução de 18,5% na comparação com os US$ 3,5 bilhões do quarto trimestre de 2011.

Fonte: Valor Online

Embraer vende dois aviões a subsidiária da Aerolíneas Argentinas

O primeiro Embraer ERJ-190AR IGW vendido pela Embraer a Austral

A Embraer anunciou nesta segunda-feira a venda de duas aeronaves E-190 à companhia Austral Linhas Aéreas, subsidiária da Aerolíneas Argentinas, que atualmente opera 20 aviões desse modelo.

A companhia brasileira, que não revelou o valor do contrato de venda, qualificou a operação como 'gratificante', segundo um comunicado.

'É sempre gratificante verificar um cliente incorporando mais E-Jets à frota. É uma demonstração incontestável da confiança na Embraer e de satisfação com o produto', disse Paulo Cesar Silva, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial.

A empresa esclareceu que os Embraer 190 adquiridos pela Austral são do modelo Advanced Range, 'que permitem à empresa aérea voar qualquer rota dentro do território argentino e atingir importantes capitais do Brasil, como Rio de Janeiro e São Paulo, sem escalas'.

Os aviões vendidos são equipados com 96 assentos distribuídos em classes executiva e econômica.

Fonte: EFE via G1 - Foto: Reprodução

Avião da SATA Internacional choca com ave ao aterrissar no aeroporto de Ponta Delgada, nos Açores

Um avião da SATA Internacional que viajava de Londres para Ponta Delgada - voo S4-541 - teve no último sábado (6) um incidente com uma ave ao aterrissar no aeroporto João Paulo II, nos Açores, o que provocou uma avaria que entretanto já foi reparada.

A aeronave era o Airbus A320-214, prefixo CS-TKO.

Segundo refere a SATA em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social, a avaria resultante do que na gíria se chama um "bird strike" foi reparada e a aeronave já está operacional.

O único impacto na operação da companhia acabou por ser a reorganização dos voos de sábado, com o cancelamento da ligação entre Ponta Delgada e Lisboa prevista para se realizar pelas 15H45, tendo os 130 passageiros afetados sido integrados em voos da TAP e da SATA Internacional, que - de fato - se efetuaram.

Fontes: Açoriano Oriental / Aviation Herald

Embraer diz que preço de KC-390 irá "incomodar a concorrência"

O preço do jato de transporte militar da Embraer KC-390 será competitivo e irá "incomodar a concorrência", disse o presidente da Embraer Defesa e Segurança, Luiz Carlos Aguiar.


A fabricante de aviões brasileira está desenvolvendo o KC-390 sob contrato com a Força Aérea Brasileira (FAB) e espera fazer o primeiro voo teste no segundo semestre de 2014. No fim de março, a Embraer concluiu com a FAB a revisão crítica de projeto, para iniciar a fase de produção do protótipo.

"O que a gente pode falar é que é um preço competitivo. Em termos de preço, nós vamos incomodar. A concorrência vai estranhar", afirmou Aguiar à Reuters, antes da participação da empresa em uma feira de defesa e segurança no Rio de Janeiro.

"O preço depende da configuração do avião, da demanda específica de cada cliente. É muito difidifícilcil a gente dizer um preço. Tem uma série de detalhes que muda o preço do avião", acrescentou, sem dar mais detalhes.

O KC-390 é visto como um possível substituto a versões mais antigas do C-130 Hercules, da Lockheed-Martin.

A Embraer deve divulgar nesta terça-feira um novo estudo de marcado para o avião. "A gente está fazendo um estudo novo, atualizando tudo o que aconteceu, e vamos dar uma visão de mercado nova pra todo mundo", afirmou Aguiar.

Quando apresentou o projeto de seu cargueiro, em abril de 2009, a Embraer via demanda global de 700 unidades para a aeronave em 15 anos e disse que pretendia ter um terço do total.

A projeção feita anos atrás não incluía mercados importantes como os Estados Unidos, que devem agora ser incorporados às novas estimativas depois que a Embraer fez, em junho passado, um acordo com a Boeing para que a gigante norte-americana dê suporte comercial para a venda do KC-390.

A Embraer tem assinadas algumas cartas de intenção de compra do cargueiro, além da FAB, por outras forças aéreas de países que são parceiros no projeto, como Argentina, Portugal e República Tcheca.

A fabricante de aviões espera anunciar a primeira encomenda do jato de transporte militar KC-390 no primeiro trimestre de 2014, segundo Aguiar.

"As formas da aeronave já estão definidas e também todas as questões relacionadas à competitividade da aeronave. A partir de agora, vamos sair para contratar as vendas da aeronave. No primeiro trimestre do ano que vem a gente deve anunciar a primeira venda", afirmou.

"O KC-390 tem mercado em mais de 70 países... Os países da América Latina em geral, da África e do sudeste asiático são metas nossas a perseguir em um primeiro momento." 

Fonte: Brad Haynes e Roberta Vilas Boas (Reuters) - Edição de Cesar Bianconi (G1) - Imagem: Divulgação 

Aeroporto de Hong Kong investiga queda de ponte de embarque em avião da Cathay Pacific

As autoridades do aeroporto de Hong Kong abriram hoje uma investigação à queda, no domingo, de uma ponte de embarque no aeroporto da cidade, causando estragos numa porta de um avião da Cathay Pacific e ferindo um técnico.


Uma das plataformas de embarque do voo da Cathay Pacific com destino a Nagoya, no Japão, caiu após todos os 262 passageiros estarem a bordo do avião, segundo a autoridade aeroportuária de Hong Kong e a companhia aérea.

A ponte traseira caiu sobre a ponte da frente, que estava ligada à cabina da primeira classe, arrancando a porta do aparelho A330. Um técnico que estava na ponte que caiu e ficou ferido, mas segundo as autoridades locais está estável.

"Nenhum passageiro ou tripulação estava na plataforma naquele momento. Estamos a investigar a causa do acidente," disse à AFP o porta-voz da Autoridade do Aeroporto de Hong Kong.

A utilização de todas as pontes traseiras foi suspenso para inspeção, disse o mesmo responsável, acrescentando que os passageiros continuariam a embarcar pela plataforma da frente do aparelho, que normalmente é usada pelos passageiros da primeira classe.

Uma porta-voz da Cathay Pacific disse que o avião ficou "ligeiramente danificado", mas não comentou se a transportadora iria avançar com um pedido de compensação pelo incidente.

Todos os passageiros afectados partiram esta manhã de Hong Kong em voos alternativos, acrescentou a mesma fonte.

Fonte: Lusa/SOL - Foto: Facebook/World of Aviation

Japão instala sistema antimíssil frente a ameaça da Coreia do Norte

Defesa foi montada na região de Tóquio, informaram agências de notícias.

Coreia do Norte ameaça Estados Unidos e aliados após sanções da ONU.

Soldados japoneses em frente ao sistema de detecção de mísseis instalado em Tóquio, no Japão.
 País se prepara para possível ameaça da Coreia do Norte - Foto: Issei Kato/Reuters

Militares japoneses instalaram nesta terça-feira (9) um sistema de detecção e interceptação de mísseis como forma de se prevenir frente a um eventual ataque da inimiga Coreia do Norte, informaram as agências de notícias EFE, Reuters e Kyodo.

A ordem foi dada pelo ministro da Defesa, Itsunori Onodera.

Duas baterias de mísseis terra-ar Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3) foram posicionadas diante do ministério da Defesa, em Tóquio, revelou um porta-voz da instituição.

A imprensa local relatou a instalação de baterias de PAC-3 em outras duas posições na região da grande Tóquio.


Baterias de mísseis terra-ar também foram posicionadas na ilha de Okinawa, como informou na segunda-feira o ministro.

As forças japonesas estão autorizadas a derrubar qualquer míssil norte-coreano que ameace o arquipélago, disse Onodera em entrevista na segunda.

Além das baterias de PAC-3s, destróiers com o sistema de interceptação de misseis Aegis estão posicionados no Mar do Japão, segundo o ministério.

A Coreia do Norte, reagindo às sanções da ONU e aos exercícios militares conjuntos americanos e sul-coreanos, fez uma série de ameaças de guerra nuclear nas últimas semanas.

Pyongyang afirma ter posicionado dois mísseis de médio alcance em lançadores móveis em instalações subterrâneas na costa leste.

Os mísseis teriam um alcance de 3.000 quilômetros, com capacidade para atingir qualquer alvo na Coreia do Sul e no Japão, e possivelmente as bases militares americanas situadas no Pacífico norte.

Imagem aérea mostra as unidades Patriot Advanced Capability-3 (PAC-3), o sistema de interceptação de mísseis do Japão, instalados frente a ameaças da Coreia do Norte - Foto: Kyodo/Reuters

Abe também reiterou que o Japão está em permanente contato com seus aliados.

No ano passado, por causa do lançamento por parte do regime comunista de um foguete de longo alcance, o Japão realizou uma forte preparação militar e ativou o estado de alerta para derrubar o satélite norte-coreano caso este modificasse sua trajetória e ameaçasse cair em território japonês.

Além dos sistemas antimísseis em Tóquio e na vizinha cidade de Saitama, o Japão preparou em águas de Okinawa e do Mar do Japão três destróieres com sistema Aegis.

O Japão também mobilizou cerca de 800 membros das Forças de Autodefesa e deixou a postos caças F-15 para oferecer cobertura à defesa marítima caso fosse necessário.

Clique AQUI e assista a reportagem.

Fonte: G1

Leia também: Coreia do Norte recomenda que estrangeiros deixem Coreia do Sul.

Viajar de avião pode ficar (bem) mais turbulento e caro

Estudo indica que a elevação das concentrações na atmosfera de CO2, um dos vilões do aquecimento global, deve aumentar a quantidade e a intensidade das turbulências até 2050.


Se você não curte muito viajar de avião, é bom se preparar. Um estudo publicado na revista científica Nature Climate Change sugere que o aquecimento global deve tornar as turbulências em voos transatlânticos mais frequentes e graves em 2050. E os aviões que quiserem fugir do problema precisarão realizar rotas mais longas, o que por tabela aumentaria o consumo de combustível - e a passagem.

A indústria aérea é uma das fontes de crescimento mais rápido de emissões de dióxido de carbono, uma dos gases vilões do efeito estufa, mas essa é a primeira vez que os efeitos da mudança climática sobre a turbulência são estudados.

Segundo os pesquisadores das Universidades britânicas de Reading e East Anglia, responsáveis pelo estudo, as sacudidelas nas aeronaves vão se tornar mais fortes e recorrentes se as emissões de CO2 realmente dobrarem até 2050 conforme prevê a Agência Internacional de Energia. O aumento das concentrações de CO2 eleva a temperatura média global e acaba mudando a atmosfera por onde passam as rotas aéreas, tornando-a mais instável para os aviões.

Num primeiro momento, a pesquisa focou na travessia transtlântica entre Europa e América do Norte, realizada diariamente por cerca de 600 aeronaves. Usando simulações computacionais para avaliar os efeitos do aquecimento sobre as condições de voo, os cientistas descobriram que as chances de uma aeronave atravessar uma turbulência aumentarão entre 40% e 170%. Já a intensidade da sacudidela poderá aumentar entre 10 e 40%.

Como consequência, advertem os pesquisadores, trajetos mais turbulentos poderão aumentar o desconforto do voo e os riscos de acidentes para os passageiros e a tripulação. Para evitar o problema, os aviões precisarão mudar a rota, realizando trajetos mais longos e, por tabela, consumirão mais combustível, o que em última instância acabaria por elevar o preço da passagem.

Fonte: Vanessa Barbosa (Exame.com) - Foto: Getty Images