quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Acidente de avião em Illinois deixa 1 morto e 1 ferido

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida nesta quarta-feira (22) quando um pequeno avião em que estavam caiu logo após decolar do Chicago Executive Airport (também conhecido como Palwaukee Municipal Airport), localizado em Wheeling, Cook County, região no subúrbio de Chicago, no estado de Illinois.

O piloto do avião Beechcraft C24R Sierra, prefixo N5293M, logo após a decolagem relatou problemas no motor e iniciou o procedimento de retorno ao aeroporto.

Porém, o motor do avião 'morreu' e, perdendo altitude, atingiu o telhado de um armazém e caiu num estacionamento.

No acidente morreu o piloto Todd Cole, de 36 anos. O passageiro Benjamin Van Hyning, 18, sofreu queimaduras graves e múltiplas fraturas e foi levado para o hospital.

Fontes: ASN / dailymail.co.uk / 12horasnotciassobreaviacao.blogspot.com - Fotos: Buzz Orr (Sun-Times Media) / Shaun Sartin (Chicago Tribune)

Primeira classe à francesa

Air France/KLM vai na contramão do mercado e reforça foco nos clientes de maior poder aquisitivo

Pelé, Tostão, Jairzinho, Garrincha e Carlos Alberto Torres. Se precisar completar o álbum de figurinhas com os craques da Seleção de 70, fale com Marc Bailliart, que desde setembro do ano passado é o diretor-geral da Air France/KLM no Brasil.

“Até hoje não sei o que aconteceu. Como perdemos aquele jogo? Parecia que a gente estava com a taça na mão”, diz Bailliart que se autointitula o “único francês que chorou na derrota do Brasil para a França na Copa de 98.

"Não podemos atirar para todo lado. É preciso trabalhar nichos de mercado"
Marc Bailliart, diretor-geral da Air France/KLM no Brasil

E quando ele diz “como perdemos” e “a gente” estava com a mão na taça, sim, ele está falando dos brasileiros. A relação de Bailliart com o País é antiga. Na década de 70, ele escolheu o Brasil para fazer seu primeiro estágio na área de comércio no hotel Le Meridien. “O que me encanta é que aqui ninguém perde tempo reclamando.

Você dá a meta e as pessoas apresentam as soluções.” E ele acaba de estabelecer uma meta para a companhia aérea que tem 35 voos semanais para Paris – dois saem diariamente de São Paulo, outros dois saem do Rio e há um voo por dia na rota São Paulo-Amsterdã, feito pela KLM.

O objetivo é crescer a receita em 50% a 60% no prazo de seis a nove meses. Para isso, mirou o público de maior poder aquisitivo e vai aumentar o número de assentos na primeira classe.

Tapete vermelho: além de mordomo que leva o viajante em carro privado da sala VIP até o avião, a primeira classe da Air France oferece cardápio assinado por Joël Robuchon, recordista de estrelas do guia Michelin

Normalmente são apenas quatro poltronas e a oferta vai chegar a oito. “Não podemos atirar para todo lado. É preciso trabalhar nichos de mercado e vamos começar pela primeira classe”, disse Bailliart em sua primeira entrevista desde que assumiu a direção da companhia no Brasil. No ano passado, o grupo Air France/KLM faturou 20,9 bilhões de euros e transportou 71.394 passageiros. Desse total, 2,1 milhões saíram da América Latina.

A implantação da estratégia foi dividida em três fases. A primeira, e talvez a mais complexa, é reformular o sistema de vendas da companhia. “É preciso identificar e atrair os clientes da primeira classe que hoje não voam conosco.

Não basta pôr mais assentos na primeira classe e esperar que os passageiros venham. É preciso vender, e bem, os nossos diferenciais”, completa. Entre os diferenciais a que ele se refere estão uma série de mimos que, garante Bailliart, são exclusividade da Air France.

Como um mordomo que leva os passageiros da sala VIP para o avião em um carro privado. Ou o menu assinado, entre outros, pelo cheff Joël Robuchon (que tem uma coleção particular de 25 estrelas do guia Michelin no currículo). Hoje o Brasil é o quinto maior mercado para o grupo Air France/KLM. “A meta é tomar a quarta posição do Canadá”, diz Bailliart.

Apesar do foco na classe de maior poder aquisitivo, Bailliart lembra que outros estratos sociais não saíram do radar da companhia. Em abril, a companhia europeia firmou acordo de compartilhamento de voo com a Gol e passou a atender 14 cidades brasileiras.

“Desde que iniciamos a parceria com a Gol, outras praças fora do eixo Rio-São Paulo já representam 30% das nossas operações”, diz o executivo, acrescentando que a taxa de ocupação entre Brasil e França hoje gira na casa dos 80% na baixa estação e chega a 90% na alta temporada.

A estratégia, porém, terá de lustrar a imagem da companhia, arranhada com o acidente do voo AF 447, que partiu do Rio com destino a Paris e caiu no oceano, em maio do ano passado, com 228 pessoas a bordo. Todas as informações sobre o acidente ficaram concentradas em Paris e este é o único assunto da entrevista vetado por Bailliart. Para o analista Felipe Queiroz, da Austin Rating, a direção tomada pela companhia francesa está correta e sinaliza uma tendência.

“A concorrência com as empresas de baixo custo deixou as grandes companhias sem foco e o segmento premium é grande no mundo todo”, diz Queiroz. “Alguém tem que cuidar desse mercado e é o que estamos fazendo”, completa Marc Bailliart.

Fonte: Eliane Sobral - Fotos (na sequência): Rodrigo Paiva (Ag. IstoÉ) / Divulgação

Atrasos atingem 39% dos voos do país, segundo Infraero

Entre os voos internacionais, 64 estão atrasados.

No total, 97 decolagens foram canceladas.

Dos 2.207 voos domésticos programados até as 20h desta quinta-feira (23) nos principais aeroportos do país, 861 sofreram atrasos de mais de meia hora (39% do total) e 97 foram cancelados (4,4%), segundo balanço divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Às 19h, o índice era 38,1%; às 18h, 37,1%.

Entre os 172 voos internacionais, 64 atrasaram (37,2%) e cinco foram cancelados (2,9%).

No Rio de Janeiro, no aeroporto Santos Dumont, dos 145 voos previstos até as 20h, 28 atrasaram (19,3%) e 31 foram cancelados (21,4%). No Galeão, dos 101 voos, 53 atrasaram (52,5%) e dois foram cancelados (2%).

No aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, dos 185 voos programados, 97 atrasaram (52,4%) e cinco foram cancelados (2,7%). Em Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, dos 213 voos, 103 atrasaram (48,4%) e 31 foram cancelados (14,6%).

Em Brasília, dos 166 voos, 80 atrasaram (48,2%) e dois foram cancelados (1,2%).

Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, os passageiros não encontram dificuldades para embarcar. No aeroporto da Pampulha, dos 31 voos, quatro atrasaram (12,9%) e nenhum foi cancelado. No aeroporto de Confins, dos 113 voos, 41 atrasaram (36,3%) e três foram cancelados (2,7%).

Empresas

A Gol e a TAM divulgaram notas informando que estão "empenhadas" em garantir a tranquilidade nos aeroportos durante as festas de fim de ano.

A TAM informou que os "atrasos e poucos cancelamentos registrados até o momento se devem principalmente a problemas meteorológicos em algumas cidades, a manutenções não programadas ou a ajustes na malha". A empresa cita o fato de que os aeroportos do Rio fechamaram na noite de quarta, devido ao mau tempo.

Ainda de acordo com o balanço da Infraero, até as 14h, 53,9% dos voos domésticos da TAM atrasaram e 30,4% da Gol. Entre os voos internacionais, 50% dos voos da TAM e 30,4% da Gol atrasaram.

Fonte: G1 - Foto: Eliária Andrade/Agência O Globo

Justiça proíbe greve em aeroportos até 10 de janeiro

Decisão é de juiz de vara do Distrito Federal, mas vale para todo país.

Multa para grevistas passa para R$ 3 milhões em caso de descumprimento.


O juiz da 4ª Vara Federal Itagiba Catta Preta Neto proibiu que qualquer movimento de greve em aeroportos seja feito até o dia 10 de janeiro. A decisão, da Justiça do Distrito Federal, foi assinada na noite desta quarta-feira (22) e aumenta de R$ 100 mil para R$ 3 milhões a multa para o caso de descumprimento da determinação.

Nesta quarta, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) determinou que fossem mantidos 80% dos trabalhadores em atividade nos aeroportos. Com isso, os Sindicatos de Aeronautas e Aeroviários suspenderam a greve agendada para esta quinta (23).

O pedido para que a greve fosse vetada até 10 de janeiro foi feito pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal. De acordo com a decisão judicial, sindicatos e federações de aeroviários e aeronautas não podem “promover, divulgar, incentivar ou adotar medidas extraordinárias que prejudiquem a regular prestação do serviço de transporte aéreo no Brasil.”

Na decisão o juiz avalia como “oportunista e abusiva” a realização de uma greve às vésperas das festas de fim de ano e da posse da presidente eleita, Dilma Rousseff, e de governadores em todo o País.

“Não só a população brasileira como um todo que corre o risco de sofrer prejuízos irreparáveis com tal movimento. É o bom nome do próprio país, no cenário internacional, que está em jogo, ainda mais quando nos preparamos para a realização de Copa do Mundo e Jogos Olímpicos na década que se inicia”, afirmou o magistrado.

Sindicato vai recorrer

O diretor do Sindicato Nacional dos Aeroviários, José Fernandes dos Reis, afirmou que vai recorrer dessa decisão e da determinação anterior do TST. O sindicalista defende que a greve é direito do trabalhador garantido em lei.

“A convenção coletiva, assinada há 10 anos com os empresários, determina que a negociação de salários seja feita em dezembro. A greve é direito garantido na Constituição. Vamos derrubar essa liminar”, disse Reis.

Diálogo

Após o cancelamento da greve, o ministro da defesa Nelson Jobim demonstrou apoio à decisão dos aeronautas. “A suspensão da greve foi uma decisão inteligente. É preciso garantir uma tranquilidade mínima à população”, disse o ministro, durante visita ao Conjunto de Favelas do Alemão, no Rio.

Com relação à nova reunião em janeiro, para definir uma possível data para a paralisação, Jobim disse que todo cidadão tem direito a greve, mas afirmou que é necessário dialogar. “Em um primeiro momento, não houve diálogo, mas em janeiro vamos dialogar”, afirmou o ministro.

Propostas

Gelson Dagmar Fochesato, presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, disse que os funcionários das aéreas foram surpreendido pelas decisões judiciais e afirmou que, mesmo sem a greve, é possível haver atrasos em aeroportos porque os aeronautas e aeroviários estão trabalhando acima do limite.

O presidente do Sindicato Nacional de Empresas Aeroviárias (Snea), José Marcio Mollo, disse em entrevista à rádio CBN que a entidade fez nesta madrugada uma proposta de reajuste de 8% aos trabalhadores, elevando a proposta inicial de 6,05% e aguarda uma nova posição dos trabalhadores. Os aeroviários solicitam aumento de 13%.

Fonte: Débora Santos (G1)

Nova Zelândia divulga documentos sobre óvnis

Observações de luzes misteriosas e até decolagem de disco voador estão entre relatos

Observações de luzes misteriosas nos céus e até mesmo a decolagem de um disco voador estão entre os relatos de aparições de objetos voadores não-identificados (óvnis) detalhados em documentos secretos divulgados pelo exército da Nova Zelândia no decorrer desta semana.

As milhares de páginas de documentos cobrem mais de cinco décadas de relatos de observações de óvnis por neozelandeses. A maior parte dos arquivos contém explicações naturais para as aparições, desde meteoritos a reflexos de luzes de embarcações marítimas. Entre os relatos está o de um homem que em 1955 escreveu uma carta às autoridades do país para informar que havia visto discos voadores, e que teria inclusive observado a decolagem de um deles.

Os arquivos abrangem também o mais famoso mistério relacionado ao tema no país, registrado em 1978 na cidade insular de Kaikoura (foto acima). Na ocasião, a tripulação de um avião de carga reportou que havia luzes estranhas que aparentemente acompanhavam a aeronave e controladores de tráfego aéreo informaram ter captado sinais no radar para os quais não encontravam explicação.

Diagrama: esboço de um UFO apresentado por uma pessoa que alegou ter tido um encontro íntimo

Os documentos mostram que o governo tomou nota cuidadosamente dos relatos, apesar de muitos cidadãos terem recebido apenas um agradecimento polido ao destrincharem suas teorias. As Forças de Defesa da Nova Zelândia divulgaram os documentos na quarta-feira em obediência a uma solicitação feita com base em uma lei local de liberdade de informação. As informações são da Associated Press.

Fontes: Agência Estado / dailymail.co.uk / AlJazeera English

Avião que fazia pulverização cai em canavial no interior de SP

Laudo deve apontar porque o piloto não conseguiu decolar

O avião monomotor Embraer EMB-201A Ipanema, prefixo PT-UAS, caiu na manhã desta quinta-feira (23), em um canavial de Cajobi, cidade a 411 quilômetros da capital. O piloto está internado em estado grave na santa casa de Olímpia. O acidente aconteceu a 200 metros de uma pista de terra. O avião que faria a pulverização na plantação de cana ficou bastante danificado. O piloto Anderson de Souza Lacerda, 38, teve ferimentos graves.

A aeronave foi localizada por trabalhadores rurais que ouviram o barulho do avião no momento da decolagem e notaram que ele não havia ganhado altura. As causas vão ser investigadas pelo departamento de aviação civil.

Fontes: TV Tem / O Globo - Imagens: Reprodução/TV Tem

Greve no setor aéreo está suspensa até dia 7 de janeiro, diz federação

A greve dos trabalhadores do setor aéreo (aeronautas e aeroviários), programada para ter início na madrugada desta quinta-feira (23), foi suspensa até o dia 7 de janeiro, após uma decisão da Justiça Federal que impôs multa de R$ 3 milhões por dia para os trabalhadores da categoria que optassem por aderir ao movimento.

Segundo Uébio José da Silva, presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores do Transporte Aéreo, a decisão determina que seja mantido 90% do efetivo das categorias em atividade entre os dias 23 de dezembro e 7 de janeiro e, por isso, “não haverá qualquer movimentação ou paralisação” até a data estabelecida. "Está suspenso qualquer movimento de greve até o dia 7 de janeiro em solidariedade a população e em respeito a decisão judicial", disse ele.

Na decisão da Justiça Federal, o juiz Itagiba Catta Preta Neto, da 4ª vara, afirmou que os trabalhadores estariam sendo “oportunistas” caso optassem pela greve na semana do Natal.

Outra decisão na Justiça, dessa vez da Delegacia Regional do Trabalho do Distrito Federal, também determinou que 90% do efetivo das categorias permanecesse em atividade entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro, estabelecendo uma multa de R$ 500 mil em caso de descumprimento.

O presidente da Federação disse ainda que as empresas mantiveram a oferta de aumento salarial de 6,5%, enquanto as categorias reivindicam um aumento entre 13% e 15%, mas que houve uma “abertura para conversa” com as empresas TAM e Gol.

Hoje mais cedo, a suspensão da greve já havia sido confirmada pelo comandante Gelson Fochesato, presidente do Sindicato Nacional dos Aeronautas, após uma assembleia com os trabalhadores da categoria, realizada nesta quinta-feira (23), às 5h, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

"Nós sentimos que a sociedade já vem há alguns dias muito preocupada com a questão [da greve] e, atendendo a este anseio, a categoria decidiu cumprir a decisão judicial e suspender a greve", explicou, referindo-se à decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho), que concedeu ontem uma liminar (decisão provisória) determinando que fossem mantidos em atividade 80% dos funcionários das companhias aéreas entre esta quinta-feira (23) e o dia 2 de janeiro.

"Entretanto, nós voltaremos a discutir a greve no início de janeiro, após esta época de Natal e Ano Novo", completou o comandante. Fochesato garantiu que, por parte de aeroviários e aeronautas, a população não terá problemas para viajar nesta época de festas de final do ano. "Mas acreditamos que enfrentarão, sim, problemas no geral, já que as companhias aéreas estão negligenciando o desgaste da tripulação, que está trabalhando acima do limite e em condições adversas", explicou o presidente do sindicato.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas representa hoje 10 mil profissionais, entre pilotos, comissários e engenheiros de voo. A reportagem está tentando contato com a presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, Selma Balbino, para comentar a decisão.

Mesmo com a suspensão da greve, os aeroviários realizaram, às 5h30 desta manhã, uma passeata no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos.

Ontem (22), antes da decisão judicial, a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) recomendou aos passageiros que confirmem o voo com a empresa aérea antes de ir ao aeroporto. Já no aeroporto, havendo atraso ou cancelamento do voo, o passageiro deve procurar a empresa aérea e um representante da Agência nacional de Aviação Civil (Anac) ou o Juizado Especial.

A Anac ainda não se pronunciou oficialmente sobre a suspensão da greve, mas sua assessoria informa que o monitoramento da agência continua hoje nos 11 principais aeroportos do país (Galeão, Guarulhos, Congonhas, Brasília, Confins, Porto Alegre, Fortaleza, Recife, Salvador, Vitória e Manaus), por meio de inspetores que usam um colete azul e podem ser abordados pela população em caso de dúvidas.

Atrasos

Próximo do Natal, os aeroportos do país apresentam atrasos superiores a 30 minutos nesta quinta-feira (23); 28,7% dos voos domésticos tiveram a partida adiada até 9h, segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos brasileiros). Dos 696 voos programados, 200 partiram fora do horário e 39 (5,6%) foram cancelados.

Em relação aos voos internacionais, dos 50 voos programados, 11 estão atrasados (22%).

No Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, das 54 partidas nacionais programadas até as 9h, 20 (37%) atrasaram; das internacionais, das 21 agendadas, duas atrasaram (9,5%).

No Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, dos 51 voos domésticos programados, 8 (15,7%) estão atrasados e 11 foram cancelados (21,6%).

Segundo a Infraero, cerca de 480 mil passageiros devem circular nos aeroportos brasileiros nesta quinta-feira (23).

Conheça os principais direitos dos passageiros

Assistência material


A partir de uma hora de atraso, o passageiro tem direito a telefone ou internet disponível. A partir de duas horas de atraso, a companhia deve fornecer alimentação adequada ao tempo de espera (voucher, lanche, bebidas); e a partir de quatro horas de atraso em relação ao horário previsto de voo, os afetados devem receber acomodação em local adequado (espaço interno do aeroporto ou ambiente externo com condições satisfatórias para aguardar pela reacomodação) ou hospedagem (quando necessária), incluindo eventual transporte do aeroporto ao local de acomodação

Reacomodação

Imediata no caso de cancelamento ou preterição. Nos atrasos, reacomodação no próximo voo da companhia ou de outra empresa na mesma rota. O passageiro que aguarda reacomodação tem prioridade sobre os que ainda não adquiriram passagem

Informação

A companhia deve informar direitos do passageiro e os motivos do atraso, cancelamento ou preterição, inclusive por escrito (o que pode ser usado em pedidos de indenizações, se for o caso)

Reembolso

Para o passageiro que desistir da viagem por cancelamento ou atraso acima de quatro horas, reembolso integral do valor do bilhete, na mesma forma do pagamento (cartão de crédito ou crédito bancário)

Indenização

O passageiro pode pedir reparação no poder Judiciário se entender que o atraso causou dano moral. Por exemplo, se não chegou a tempo a uma reunião de trabalho ou perdeu um casamento

Fonte: Associação Nacional de Aviação Civil (Anac)e Procon

Como reclamar

Caos aéreo? O que fazer:

Veja algumas orientações da Andep (Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo) para os passageiros que enfrentarem transtornos em aeroportos:

- Chegar ao aeroporto 1h30 antes de voos domésticos e 3h antes de voos internacionais; isso aumenta a chance de embarcar e reduz o tempo na fila do check-in

- Fazer conexões com folga mínima de 3h

- Não discutir, ameaçar ou agredir com o atendente do balcão

- Verificar se há mais pessoas na mesma situação que você

- Procurar fazer uma lista com demais passageiros lesados; uma ação coletiva terá mais impacto

- Guardar todos os comprovantes de despesas decorrentes do cancelamento ou atraso no voo

- Registrar, com celular e câmeras, imagens dos painéis de informação para comprovar o atraso/cancelamento do voo, ou mesmo registrar o caos/mau atendimento

- Se houver tempo, registrar, antes de embarcar/desembarcar, a queixa junto à companhia aérea, ANAC, posto policial ou Juizado Especial

Anac

Para apresentar reclamação sobre irregularidades cometidas pela companhia, os passageiros podem entrar em contato com representantes da Anac pessoalmente nos principais aeroportos, ou 24 horas por dia pelo telefone 0800 725 4445, com atendimento em português, inglês ou espanhol. Na internet, o endereço é www.anac.gov.br/faleanac. A Anac avalia a denúncia e pode multar a companhia infratora

Procon

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) recebe reclamações a respeito de qualquer falha no serviço. O Procon procura a empresa e busca uma conciliação que garanta o direito do cliente

Judiciário

A avaliação de indenizações em caso de suposto dano moral é feita pelo Poder Judiciário

Fonte: Andréia Martins (UOL Notícias) - Foto: Alan Morici (Futura Press)

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

50 segredos que os pilotos não contam

Profissionais dizem o que não costumam falar dentro de aviões

Você, que tem arrepios quando o avião decola ou faz chacota com quem tem medo de voar, deveria ler com atenção os segredos que os pilotos de aeronaves não costumam contar para ninguém. E assim, descobrir quando realmente é hora de se preocupar e quando é exagero. A revista Reader’s Digest perguntou a pilotos de diversas empresas aéreas nos Estados Unidos quais as coisas que eles não diriam a seus passageiros.

Em tempos de caos aéreo, os profissionais dão dicas úteis para pessoas de qualquer lugar do mundo que estão pensando em pegar um voo. Por exemplo, não adianta nada pedir informações sobre o aeroporto a um piloto, eles viajam tanto que quase nunca conhecem os lugares onde estão.

Confira alguns conselhos úteis abaixo:

1. “Nós também sentimos falta dos amendoins” – Piloto da US Airways

2. “Estou constantemente preocupado em carregar menos combustível do que acho confortável. Empresas Aéreas estão sempre olhando para os limites, e você queima combustível quando carrega combustível. Algumas vezes, se você carrega só o suficiente e enfrenta tempestades ou atrasos, de repente está sem combustível e precisará ir a um aeroporto alternativo” – Comandante de uma grande empresa

3. “Às vezes a companhia não nos dá pausas para almoço ou até tempo para comer. Nós temos que atrasar voos para conseguir comer alguma coisa.” – Primeiro Oficial de transportadora regional

4. “Nós contamos aos passageiros o que eles precisam saber. Nós não contamos coisas que irão assustá-los demais. Você nunca vai me escutar dizer: ‘Senhoras e senhores, acabamos de ter uma falha no motor’, mesmo se isso for verdade” – Jim Tilmon, piloto aposentado da American Airlines

5. “A verdade é que nós estamos cansados. Nossas regras de trabalho nos obrigam a estar em serviço por 16 horas sem intervalo. São muitas horas a mais que um motorista de caminhão, que podem descansar na próxima parada, nós não podemos parar na próxima nuvem” – Comandante de uma grande empresa.

Clique aqui e acesse a matéria da Reader’s Digest (em inglês).

Fonte: Revista Galileu - Foto: Ryan McVay/Photodisc/Thinkstock

Lula: greve nos aeroportos seria irresponsabilidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou nesta quarta-feira, após uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, sobre a possibilidade de greve nos aeroportos do País. O presidente classificou a hipótese de "irresponsabilidade" e disse que os brasileiros não podem ser "vítimas".

"A negociação poderia ter sido feita com antecedência. O que não pode é qualquer atitude de irresponsabilidade que faça o brasileiro sofrer. Não acho correto nem humanamente justo alguém impedir que essa pessoa viaje no Natal, se nós temos tempo para negociar a partir do dia 1º", afirmou Lula, lembrando que muitos brasileiros viajarão pela primeira vez de avião para passar o Natal com a família.

Lula disse ainda que conversará amanhã com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, sobre o assunto. "Eu espero maturidade das empresas e dos empregados para que o povo não seja vítima da insensatez".

Ameaça de paralisação

Uma reunião de mais de três horas entre representantes de sindicatos de trabalhadores dos aeroportos e das empresas de aviação terminou sem acordo na última terça-feira. Com isso, a ameaça de paralisação dos funcionários a partir de amanhã está mantida.

"As empresas aéreas receberam nossa pauta em setembro e só vieram avaliar agora. Por isso, já convocamos o trabalhador aeroviário a, no dia 23, parar com suas atividades e contribuir com seu destino", disse Marcelo Schmidt, do Sindicato Nacional dos Aeroviários.

Segundo ele, a greve deverá ocorrer ao longo de todo o dia 23, mas é possível que seja realizada em intervalos determinados, atrasando os voos, mas não os interrompendo. "Os passageiros precisam ter paciência, porque os trabalhadores estão no limite e isso compromete a segurança. Os passageiros chegarão ao seu destino, mas não chegarão no seu horário".

Os aeroviários querem aumento de 13%, mais alta de 30% no piso salarial. Os aeronautas cobram aumento de 15% e consideram a nova proposta dos empregadores fora de cogitação.

Fonte: Claudia Andrade (Terra)

Fumaça na cabine faz avião da Ryanair realizar evacuação de emergência na Irlanda

Mais Ryanair...

Nesta terça-feira (21), o Boeing 737-8AS(WL), prefixo EI-ENB, da Ryanair, que realizava o voo FR-701 - entre Londres, na Inglaterra e Kerry, na Irlanda - com 160 passageiros a bordo, tinha acabado de pousar em Kerry quando, no momento que estava taxiando para o terminal de desembarque, uma fumaça foi observada no cockpit, alertando a tripulação a parar a aeronave e iniciar uma evacuação de emergência via slides. Dois passageiros sofreram ferimentos durante a evacuação e foram atendidos no aeroporto.

Um dos passageiros disse que havia uma fina camada de fumaça na cabine após a aterrissagem que cheirava a borracha queimada.

a Unidade de Investigação de Acidentes da Irlanda (AAIU - Air Accident Investigation Unit) irá decidir de inicia uma investigação após obter o relatório que deverá esclarecer se houve um problema com a aeronave ou se líquido, talvez, de degelo foi a causa da fumaça na pista do Aeroporto de Kerry.

A Ryanair confirmou a ocorrência dizendo que foi realizada a evacuação por precaução. Engenheiros foram chamados para examinar a aeronave.

Assista ao vídeo com o pouso e o atendimento à aerovane:



Fontes: Aviation Herald / irishtimes.com / - Fotos: Majella O'Sullivan / Don MacMonagle

Porém, em voo da mesma Ryanair, em maio deste ano...

OVNI fotografado num voo Ryanair entre Portugal – Reino Unido

Em maio deste ano, um passageiro tirou uma foto a um objeto voador não identificado. Ele viajava a bordo de um voo da Ryanair entre Portugal o Reino Unido, segundo informações do site Meets The Weird.

O objeto tem feito as alegria dos “ufólogos” e ainda não foi explicado.

Piloto da Ryanair avistou um OVNI 200 km ao sul de Oslo, na Noruega

Foram publicadas imagens chocantes, mas a Ryanair recusa-se a comentar especulações sobre um 'voo de teste'

A companhia aérea de baixo custo Ryanair confirmou hoje que o piloto-comandante do voo FR1397 de Oslo/Rygga para Londres/Gatwick reportou um Objeto Voador Não Identificado, vulgo OVNI, às autoridades da aviação após os passageiros terem publicado imagens chocantes tiradas a bordo do avião sensivelmente a 200 km a sul de Oslo.

Profissionais da Aviação confirmaram que lhes foram reportadas informações semelhantes e confirmam ainda que tais avistamentos não são fora do comum naquela região nesta altura do ano onde ocorrem com mais frequência até 25 de dezembro.

O português Daniel de Carvalho, diretor de relações externas da companhia irlandesa afirma em comunicado distribuído esta tarde que “a Ryanair confirma que o comandante do voo FR 1397 reportou oficialmente um objeto voador não identificado a cerca de 200km a Sul de Oslo. Os tripulantes aperceberam-se do objeto após alguns passageiros o terem avistado e terem começado a tirar fotografias.

A Ryanair entregou as imagens às Autoridades da Aviação na Europa numa tentativa de garantir que os avistamentos possam ser analisados.

A Ryanair não comenta rumores e especulações e não será influenciada por passageiros que afirmam que o OVNI era um voo de teste para o dia 24 de dezembro. Este é agora um assunto a ser tratado pelas autoridades.”

Fonte: dnoticias.pt

Nota do Autor

Na verdade não passa de mais uma jogada de marketing da empresa aérea irlandesa relacionada ao Dia de Natal. Veja a foto encontrada no site da Ryanair:

Países fabricantes de aviões criam mecanismo de crédito

Os principais países produtores de aviões selaram um acordo para que o apoio financeiro dos governos à exportação de aeronaves se torne mais condizente com as condições do mercado, disse a OCDE na quarta-feira.

O acordo envolvendo Brasil, Canadá, Japão, Estados Unidos e União Europeia -abrangendo Grã-Bretanha, França, Alemanha e Itália- ainda precisará ser formalmente aprovado por todas as partes antes de 20 de janeiro, para que entre em vigor em 1 de fevereiro.

"O objetivo do acordo é criar e manter um sistema de tarifas baseado nos mercados e no risco, que produza um terreno igualado entre fabricantes, companhias aéreas e governos", disse a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, cuja sede, em Paris, abrigou as reuniões que levaram ao acordo.

As companhias aéreas vinham pressionando por uma mudança nas regras que permitem que os governos deem financiamento para exportações que se destinem a algumas empresas, mas não a outras. É o caso dos aviões vendidos pela Boeing, dos EUA, e pela Airbus, um consórcio europeu.

O acordo acaba com isso, mas inclui um período de transição, para as encomendas já feitas sob os termos atuais.

As empresas aéreas dos países onde os aviões da Boeing e Airbus são fabricados se dizem injustamente excluídas do sistema de financiamento para exportações, que acaba beneficiando grandes companhias asiáticas.

O papel do crédito estatal à exportação cresceu substancialmente desde a crise financeira global de 2008, que secou outras fontes de recursos.

A entrada de pequenos concorrentes, como a canadense Bombardier e a brasileira Embraer, no mercado de aviões maiores, desafiando a Airbus e a Boeing, também deu mais importância à questão.

Em nota, os ministros franceses de Economia, Comércio Exterior e Transportes disseram que "o novo marco regulatório leva em conta os interesses da fabricante europeia Airbus, que continuará se beneficiando das garantias estatais em algumas das suas exportações."

A Airbus, disse a nota, "ficará sujeita, no que diz respeito ao financiamento, às mesmas regras do jogo que sua concorrente Boeing". O texto lembra também que companhias aéreas da Grã-Bretanha, França e Alemanha serão beneficiadas.

Fonte: Leigh Thomsa e Helen Massy-Beresford (Reuters) via O Globo

Autoridades europeias criticam falta de preparo de aeroportos para a neve

A situação mais grave é nos aeroportos da Inglaterra e Alemanha. Além dos voos, a neve também tem prejudicado a vida rural britânica.

Fonte: Globo News

Nasa decide retirar Discovery da plataforma de lançamento

Agência tomou essa decisão para analisar melhor as fendas que descobriu no tanque de combustível externo

A Nasa (agência espacial americana) decidiu retirar a nave Discovery da plataforma de lançamento 39A onde estava preparada desde novembro passado para seu lançamento, que teve de ser adiado sucessivamente por problemas técnicos.

Os técnicos do Centro Espacial Kennedy da Flórida decidiram transferir a nave ao Edifício de Montagem de Veículos, anunciou nesta terça-feira,21, a agência espacial americana.

A Nasa tomou esta decisão para analisar melhor as fendas que descobriu no tanque de combustível externo (ET-137) em 5 de novembro, durante o processo de abastecimento, quando a nave estava pronta para iniciar a missão STS-133.

Desde então, o tanque foi submetido a várias revisões, mas, ao ser colocado na plataforma de lançamento, a Nasa teve dificuldades para explorar com raios X as peças danificadas para determinar a causa das fendas.

Fonte: EFE via Estadão - Fotos: NASA

Grupo de 28 passageiros acusam empresa aérea de esquecê-los

Webjet afirma que houve confusão de local de embarque

Um grupo de 28 passageiros acusa a empresa Webjet de deixá-los para trás, em um voo que saiu nesta terça-feira (21) do aeroporto Leite Lopes com destino a Salvador (BA), às 12h35. Por meio de assessoria de imprensa, a empresa afirma que o problema foi causado pela desatenção dos clientes.

Segundo a assessoria, 101 passageiros de um total de 129 embarcaram e a partida do voo foi anunciada quatro vezes pelo sistema de som do aeroporto.

Ainda segundo a empresa, os passageiros que não conseguiram embarcar foram realocados para outros dois voos para Salvador, um com escala em Brasília (DF) e outro com escala no Rio de Janeiro, que saíram por volta das 15h.

Os passageiros afirmam que a mudança do portão de embarque pouco antes do horário de partida do avião, além da falta de informação sobre essa alteração, causaram toda a confusão.

"Ficamos esperando aqui. Achamos que o voo estivesse atrasado", explica a aposentada Maria Estela Resende.

Fonte: jornalacidade.com.br (com EPTV)

Greve de comissários cancela 43 voos da LAN em Buenos Aires

Funcionários reclamam de 'violação dos tempos máximos de serviço'; Voos para São Paulo foram afetados.

Quarenta e três voos da companhia aérea LAN Argentina foram cancelados, na terça-feira, devido a uma greve dos comissários de bordo da empresa de bandeira chilena com sede em Buenos Aires.

Em seu site, a LAN informou que 'todos os voos domésticos e internacionais deste dia 21 de dezembro foram cancelados'.

Entre os doze voos internacionais que estavam programados para decolar, dois eram para São Paulo. A paralisação começou às quatro da manhã e continuava no fim da noite, com cerca de seis mil passageiros afetados.

O protesto foi anunciado pela secretária geral da Associação de Tripulantes de Bordo de Passageiros de Empresas Aéreas (ATCPEA, na sigla em espanhol), Paula Marconi.

'A empresa não atendeu nossas demandas e a greve vai continuar até que a companhia garanta o cumprimento do nosso acordo', disse.

Os trabalhadores da LAN reclamam de 'violação dos tempos máximos de serviço nos voos', estabelecidos por convênio de trabalho, e argumentam que um acordo recente com a empresa não teria sido obedecido.

'Incompreensível'

Num comunicado, a empresa disse que a greve é 'incompreensível' porque a companhia e os trabalhadores teriam assinado acordo em novembro com aumento salarial de 30% para a categoria.

O porta-voz da LAN Argentina, Pablo Querol, disse ainda que os comissários de bordo pedem que integrantes de outros sindicatos da categoria 'Associação de Areonavegantes' (AAA) não embarquem nos voos da empresa.

'Eles estão pedindo à nossa companhia que discrimine, que não permita que viajem no mesmo avião tripulantes de outros sindicatos', disse.

Recentemente, um conflito sindical semelhante teria sido um dos motivos da paralisação dos voos da companhia Aerolíneas Argentinas.

O cancelamento dos voos da LAN provocou reação indignada dos passageiros diante das câmeras de televisão do país.

Segundo a emissora de televisão TN (Todo Noticias), os controladores de voo teriam iniciado uma operação tartaruga em apoio aos trabalhadores da LAN e por isso voos internacionais estariam saindo com meia hora de atraso do Aeroparque - aeroporto local que recentemente passou a realizar voos para os países vizinhos, como o Brasil.

Fonte: BBC via G1 - Foto: AP

STJ indeniza irmã de vítima de acidente da Gol

Uma decisão inédita do Superior Tribunal de Justiça (STJ) garantiu o direito à indenização à irmã de uma vítima do acidente aéreo envolvendo o avião da Gol Linhas Aéreas e o jato Legacy, em setembro de 2006. Pela decisão, ela receberá R$ 120 mil por danos morais da Gol.

Antes dessa decisão, as empresas aéreas fechavam acordo apenas com pais, filhos ou companheiros das vítimas. A decisão abre um precedente importante: além de fechar acordo com os pais da vítima, as empresas poderão ser obrigadas a pagar indenização para outros parentes.

Mas a decisão tem peculiaridades e não serviria, portanto, para todos os casos. Nesse caso, a vítima do acidente era jovem e irmão único da beneficiária. Além disso, ela anexou ao processo fotos que comprovavam forte vínculo afetivo entre os dois. Foi com base nesses detalhes que o STJ garantiu a ela a indenização.

V.R.O. entrou inicialmente com pedido de indenização no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Na primeira instância, ganhou o processo e o direito a receber R$ 80 mil da empresa por danos morais. Insatisfeita com o valor, ela recorreu ao STJ. O relator do processo, ministro Luís Felipe Salomão, concordou com o pedido e elevou o valor para R$ 190 mil. Ele argumentou que vários precedentes do tribunal permitem que pessoas peçam indenização pela morte trágica de seus irmãos.

Foi então a vez da Gol protestar - ainda no STJ. No processo, a empresa argumentava que esses processos já julgados não eram idênticos ao caso. Nesse, informava a empresa, os pais da vítima já haviam sido indenizados e não seria razoável que a empresa fechasse um acordo e agora fosse obrigada a pagar uma indenização para a irmã. A tese da empresa não vingou. Os ministros da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça rejeitaram unanimemente o recurso. Mas o ministro Luís Felipe Salomão concordou em reduzir o valor da indenização para R$ 120 mil, acrescidos de juros e correção monetária. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Agência Estado

Madonna enfurece passageiros ao ser privilegiada em aeroporto

Tumulto e revolta marcaram um voo que vinha de Nova York para Londres. Além da crise area que tem gerado um verdadeiro caos nos aeroportos europeus, o tratamento dedicado a uma das passageiras, Madonna, piorou ainda mais os nervos dos passageiros. Devido a neve excessiva, que bloqueava a pista, os passageiros da aeronave tiveram de aguardar três horas sentados, dentro do avião. Menos Madonna.

Segundo o jornal inglês "Daily Mail",a popstar e seu staff de produtores aguardaram apenas uma hora dentro do avião, enquanto o restante dos passageiros ficou mais duas horas esperando.

Um dos passageiros da primeira classe - onde Madonna estava - comentou que além dessa regalia, a cantora causou outro incômodo: praticou ioga em pleno corredor da aeronave, durante a primeira hora de espera.

"Já foi ruim ter de esperar, mas então ela começou a fazer sua ioga", disse o passageiro ao jornal. "Depois de uma hora, um ônibus chegou e levou ela e sua equipe de quinze pessoas para fora do avião. Pareceu muito injusto, ela não é o Presidente ou algo assim. O restante de nós teve de esperar por mais duas horas", continuou o passageiro.

A assessoria da empresa aérea afirmou: "É comum nas empresas que os passageiros de primeira classe desembarquem primeiro, e isso se reflete no preço mais caro da passagem". Mas o passageiro que deu seu testemunho ao jornal também viajava na primeira classe. "Madonna foi retirada do avião antes de todas as outras pessoas da primeira classe. Estamos todos indignados com isso".

Fonte: Titinet

Droga e dinheiro estavam no trem de pouso do avião doado aos bombeiros de MS

Após apreensão, processo de doação definitiva segue normalmente

Os 650 mil dólares e os 100 gramas de maconha encontrados ontem em aeronave Beechcraft Baron A56TC, prefixo PT-KPG, doada ao Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul estavam escondidos dentro do compartimento do trem de pouso. O material foi achado durante uma perícia feita pela PF (Polícia Federal) solicitada pela Justiça de São Paulo.

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, Ociel Ortiz, o processo de doação segue normalmente, apesar do "incidente". “O dinheiro e a droga encontrados estão com a PF e a aeronave continua sob nossa guarda esperando o trâmite do processo, aguardando a doação definitiva”.

Por meio da assessoria de imprensa, a Polícia Federal informou que todo o material apreendido foi lacrado e colocado à disposição da Justiça de Atibaia, interior de São Paulo, onde os aviões foram apreendidos.

Duas aeronaves chegaram a Campo Grande no último dia 3 de setembro, quando o Corpo de Bombeiros tornou-se depositário fiel dos aparelhos. Desde então, mais de 90 dias, de acordo com o comandante, eles permaneceram em uma das unidades da corporação.

Para encontrar os dólares e a droga, os peritos federais "desmontaram praticamente a aeronave", que está no hangar do Governo, no Aeroporto Internacional, diz o comandante.

“A aeronave não estava sendo usada pelos bombeiros. Desde o deslocamento elas estão guardadas. A pretensão é que elas fossem doadas em definitivo. A intenção era usar, no futuro, no serviço operacional”, diz Ociel.

Origem

Os aviões têm capacidade para 4 passageiros, mais o piloto e eram utilizados no tráfico de drogas. A apreensão foi no dia 25 de agosto, quando foram encontrados com 44 quilos de cocaína durante operação no interior de São Paulo.

O avião estava em poder do traficante Mario Sérgio Arias, 53, conhecido como Panelão. Ele é acusado de chefiar esquema que movimentava até uma tonelada de cocaína por mês no Brasil, a maior parte com entrada pelas cidades de Ponta Porã e Corumbá. As drogas iam para São Paulo, Minas e Paraná.

O traficante era apontado como um dos representantes paulistas da facção criminosa Comando Vermelho, que atua no Rio. Ele é considerado um dos maiores criminosos do País.

Marcos Júlio Knorre, 42, piloto de avião, e o genro de Ariase João Marcos Rolim, 38, foram presos três meses depois do traficante no hangar de uma empresa de táxi aéreo, em um condomínio na Vila Eldorado, em Atibaia (SP). Com eles foram encontrados 42 quilos de cocaína.

Foram apreendidas 3 aeronaves ao todo, mas somente 2 foram doadas a MS. De acordo com o comandante dos Bombeiros, a corporação ainda não conta com um grupamento aéreo. Os aviões seriam usados no transporte de vítimas e tropas, observação de incêndio e ações de defesa civil.

Fonte: Campo Grande News - Foto: Divulgação

Presidente da Anac admite problema em aeroportos do país amanhã

A presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Solange Vieira, admitiu na tarde desta quarta-feira que os passageiros que quiserem embarcar na quinta (23) nos aeroportos do país terão problemas e podem não conseguir chegar ao destino escolhido.

Solange também disse que o movimento estimado nos aeroportos amanhã deve ultrapassar 400 mil pessoas. Ela afirmou que a agência está conversando com as companhias aéreas --principalmente TAM e Gol-- sobre a possível greve dos aeroviários e aeronautas marcada para amanhã.

De acordo com ela, a Anac não trabalha com o cenário de paralisação total dos funcionários. "Se houver problema será pontual e totalmente contornável", disse. Quanto a uma possível punição aos grevistas ou às empresas, ela afirmou que isso não cabe à Anac decidir. "A Justiça que irá definir se a greve é legal ou não."

Reunião realizada na terça-feira (21) entre empresas e representantes dos aeroviários (que fazem as operações em solo) e aeronautas (tripulação de voo) terminou sem acordo. Os empresários avançaram timidamente na negociação de ontem, oferecendo 6,58% de reajuste. Antes a proposta era de 6,08%. Os trabalhadores não apresentaram contraproposta.

Cerca de 200 aeroviários fizeram na manhã desta quarta-feira, no aeroporto Santos Dumont (centro do Rio), uma manifestação convocatória para a greve de amanhã.

Fonte: Eduardo Geraque (Folha.com)

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Aconteceu em 21 de dezembro: O atentado de Lockerbie

O voo 103, era o terceiro voo da Pan American que fazia a ligação entre Londres e Nova Iorque no dia 21 de dezembro de 1988. A bordo seguiam 259 pessoas – 243 passageiros e 16 tripulantes.

O Boeing 747-121, prefixo N739PA, batizado como 'Clipper Maid of the Seas', levantou voo, mas, pouco tempo depois, quando sobrevoava a localidade escocesa de Lockerbie, explodiu no ar. Pedaços da aeronave caíram sobre várias casas, matando, em terra, 11 pessoas.

No total, 270 pessoas, de 21 nacionalidades, perderam a vida naquele que ficou conhecido como o "atentado de Lockerbie", um dos mais sangrentos ataques terroristas da história do Reino Unido. Das vítimas, 190 eram norte-americanas e 43 britânicas.

Entre os que perderam o voo, apesar de terem a passagem reservada, estavam o antigo ministro sul-africano dos negócios estrangeiros Pik Botha, o grupo de R&B 'The Four Tops' e o músico John Lydon, dos 'Sex Pistols'.

Mas foi um cidadão anônimo, um indiano de nome Jaswant Basuta, que escapou por poucos minutos da tragédia. Ele estava no aeroporto, mas a despedida dos amigos que o acompanharam até o terminal fez com que chegasse atrasado à porta de embarque e não foi autorizado a embarcar no avião da Pan Am.

Vinte anos depois, em entrevista à BBC, Basuta afirmou: “Eu devia ter sido a 271.ª vítima e ainda me sinto muito mal com a morte de todas aquelas pessoas”.

Depois de três anos de investigações, os líbios Abdelbaset al-Megrahi, dos serviços secretos da Líbia e responsável pela segurança da Lybian Arab Airlines, e Lamin Khalifah Fhimah, funcionário do aeroporto de Luqa, em Malta, foram acusados de terem sido os responsáveis pela introdução de uma bomba no avião.

As negociações para a entrega dos dois líbios pelo Governo de Kaddafi à justiça escocesa, duraram quase uma década e só em 1999 é que foram julgados. Em 2001, Megrahi foi condenado a 27 anos de cadeia pela lei escocesa por ter sido o responsável pela explosão do avião da Pan Am. Fhimah foi considerado inocente.

Até 2003, a Líbia não assumiu a responsabilidade pelo atentado. Em 16 de agosto desse ano, o Governo de Tripoli admitiu, formalmente, ser responsável pelo atentado, mas não assumiu a culpa. Em causa estava a retaliação por uma série de conflitos com a marinha norte-americana no Golfo de Sidra.

Megrahi só cumpriu pouco mais de oito anos da pena. Em 20 de agosto de 2009 foi libertado por razões humanitárias – sofria de câncer na próstata em fase terminal.

Naquela altura, em declarações às agências internacionais, Jim Swire, pai de uma vítima e representante dos outros familiares britânicos, mostrou-se satisfeito por Megrahi poder regressar ao seio da família para morrer. Considerou mesmo ser desumano manter uma pessoa presa com tais problemas de saúde.

Foram dados três meses de vida a Megrahi. Depois de um tratamento no hospital, voltou para casa da sua família e recentemente publicou na Internet documentos que, no seu entender, provam a sua inocência.

Fonte: Rádio Renascença (Portugal) - Editado por Hugo Monteiro e Jorge Tadeu - Foto: Arquivo

Ministério da Defesa pede que Procuradoria do Trabalho tente impedir greve do setor áereo no Natal

O medo de que o próximo dia 23, véspera do Natal, transforme os aeroportos num verdadeiro caos diante do indicativo de greve dos trabalhadores do setor levou o governo a solicitar ontem que o Ministério Público do Trabalho intervenha no conflito entre a categoria e as companhias aéreas. As autoridades e as empresas temem ainda o crescimento vertiginoso do movimento de passageiros na quinta-feira, que será o pico da semana, por concentrar as vendas de bilhetes do período. Os atrasos começaram a crescer já no último fim de semana. Segundo dados da Infraero, somando destinos nacionais e internacionais, entre sábado e até às 18h de ontem, o percentual atingiu 20,88%. Das 7.011 partidas previstas, 1.464 atrasaram e outras 261 foram canceladas.

O volume de passageiros sobe na véspera do Natal, mas este ano mais gente viajará de avião. As duas maiores companhias nacionais, Gol e TAM, informaram que venderam 10% mais passagens com partidas previstas para quinta-feira, na comparação com igual período do ano passado.

Diante da demanda e das deficiências na infraestrutura aeroportuária, já são esperadas longas filas e atrasos, ainda que não haja paralisação ou problemas meteorológicos - outra ameaça concreta ao transporte aéreo esta semana. A orientação aos passageiros é fazer o check-in antecipado (por telefone, internet ou terminal de autoatendimento nos saguões) e chegar com antecedência mínima de duas horas para despachar bagagens.

O pedido de intermediação do Ministério Público junto aos sindicatos das companhias e dos trabalhadores foi feito pela Secretaria de Aviação Civil por determinação do ministro da Defesa, Nelson Jobim. O ministro também delegou à presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Vieira, a tarefa de conversar com as empresas para encerrar o impasse.

Executivos das empresas admitiram ontem que a ameaça de greve é real e que, se os aeroviários (trabalhadores de solo) e aeronautas (pilotos e comissários) decidirem cruzar os braços, não há muito o que fazer para evitar transtornos aos passageiros. Hoje, o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea) publica nos jornais uma nota para esclarecer aos usuários os motivos do impasse. "As duas categorias já receberam este ano o reajuste salarial de 6,08%, referente à inflação do período medida pelo INPC. Esse reajuste já está sendo pago às duas categorias, no 13 e no salário de dezembro", cita o texto.

Do índice total de atrasos registrados desde sábado, a Webjet respondeu por 51,54%. A TAM, que sofreu as consequências da nevasca na Europa, registrou índice de 25,72%. A companhia chegou a cancelou voos para Europa nesta durante o fim de semana e na segunda-feira, mas começou a retomar as decolagens na noite.

Na Europa, as viagens aéreas continuaram sofrendo com atrasos e cancelamentos pelo terceiro dia seguido, ao mesmo tempo em que agentes de viagens alertavam os passageiros a ficarem em casa, diante da nevasca e das baixas temperaturas em Reino Unido, França e Alemanha.

Fonte: Geralda Doca e Wagner Gomes (O Globo)

Alertas de bomba assustam Nova York

Dois alarmes falsos causaram medo em cidades americanas. Grande movimentação do período vira alvo

A polícia respondeu ontem a dois alarmes falsos de bomba em Nova York e no aeroporto de Newark, quando o nervosismo com a segurança aumenta durante o movimentado feriado de final de ano nos Estados Unidos.

Parte do Aeroporto Internacional Liberty de Newark, em Nova Jersey, foi brevemente fechado após a descoberta de um pacote suspeito, que, depois descobriu-se, nada mais era que um computador inofensivo.

Poucas horas depois, a polícia, respondendo a um veículo suspeito, fechou parte da famosa 5ª Avenida, em Manhattan, nas proximidades do Museu Metropolitano de Arte.

Um cão Labrador da unidade de farejamento de bombas foi trazido para inspecionar uma minivan prata e seu conteúdo, que foi colocado no meio da rua que estava bloqueada.

Depois de garantir que o material era seguro, a polícia reabriu o espaço para o tráfego.

O período de Natal e Ano Novo é o mais movimentado para viagens no País.

Na semana passada, o assessor de contraterrorismo do presidente Barack Obama afirmou que "recursos adequados" foram postos em execução, para garantir a segurança.

John Brennan advertiu, no entanto, que a organização fundamentalista islâmica Al-Qaeda está sempre tentando atacar os Estados Unidos e que o grupo de luta contra o terrorismo está particularmente vigilante, devido ao aumento das viagens da temporada de férias, que também traz grande fluxo de turistas para o País.

Prisão na Europa

Na Grã-Bretanha, ontem, a polícia prendeu 12 homens por suspeita de tramar um ataque terrorista ligado à Al-Qaeda.

A polícia regional de West Midlands informou que foram presos cinco suspeitos na cidade galesa de Cardiff, outros quatro em Stoke-on-Trent, na região central da Inglaterra, e mais três na capital Londres.

"Todos eles foram presos por suspeita de coordenar, preparar ou instigar um ato terrorista no Reino Unido", informou um porta-voz da polícia britânica. Os suspeitos têm entre 17 e 28 anos e foram presos por policias desarmados no início da manhã.

Uma importante autoridade iraquiana disse, na semana passada, acreditar que a Al Qaeda estava preparando ataques nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e outros países europeus perto do Natal, um ano após uma tentativa fracassada de explodir um avião nos EUA.

Operações de busca foram realizadas nas casas dos 12 presos, além de um endereço em Birmingham e um outro na capital britânica, acrescentou um porta-voz policial.

Medo constante

A cidade de Nova York tem sido alvo de várias tentativas de ataque com bomba desde os atentados de 11 de setembro de 2001, que derrubou as torres do World Trade Center.

No entanto, a polícia também responde diversas vezes a falsos alarmes. Um ativista jihadista monitorado pelo Centro de Vigilância de Sites Islâmicos (SITE), sugeriu a outras pessoas onlines darem alertas falsos de bombas para a polícia ou para órgãos de comunicação.

O ativista é membro do fórum Shumukh al-Islam e disse que "eles vão considerar todas a comunicações um aviso real, pois são covardes e têm medo de que todos os relatos sejam verdadeiros", disse o SITE.

Fonte: AFP via Diário do Nordeste - Foto: Reuters

Força Aérea aposenta Xavante

Depois de 39 anos cruzando os céus brasileiros, o avião de caça AT-26 Xavante se aposenta. Ao todo foram 800 pilotos de caça formados, mais de 600 mil horas de voo e inúmeras missões de combate, na defesa das fronteiras do País, daquele que foi o primeiro jato dos 166 fabricados pela Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), em cooperação com a Itália, país de origem da aeronave.

Um modelo Xavante está exposto na Base Aérea. A aeronave marcou a história da aviação de caça brasileira

Durante esse tempo, o Xavante fez parte do cotidiano dos fortalezenses, desde quando foi exposto, na década de 70, na praça do Ferreira, no Centro, até a transferência do 1º/4º Grupo de Aviação, da capital cearense para Natal (RN), em 2002.

A aposentadoria dos últimos 12 Xavantes brasileiros coincidiu também com a transferência do 1º/4º GAV, Esquadrão "Pacau", do Nordeste para a Base Aérea de Manaus. De acordo com o major-aviador Ricardo Ferreira Botelho, comandante do 5º/1º Grupo de Comunicação e Controle (GCC), o AT-26 Xavante era uma aeronave versátil, empregada tanto nos cursos de liderança de esquadrilha, como em missões operacionais.

Com mais de 1.700 horas de voo de caça, sendo 575 horas nos caças Xavante, major Botelho diz que a aeronave, agora desativada, cumpriu bem a missão a que foi destinada, tendo a sua importância registrada na história da aviação brasileira.

Segundo o comandante geral de Operações Aéreas da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Gilberto Antônio Saboya Burnier, o Xavante foi responsável pela consolidação da indústria aeronáutica brasileira, sendo o projeto com o maior número de peças nacionalizadas. Ele afirma que depois de desativados alguns dos Xavantes chegam a ser desmontados e enviados para exposições em museus.

Fonte: Diário do Nordeste - Foto: Marília Camelo

TAAG paga de 4 a 5 mil dólares por hora pelos aviões alugados para manter rotas operando

Após a paralisação das suas quatro aeronaves a TAAG decidiu pela locação de aeronaves para manter operacionais as rotas que opera.

A companhia angolana alugou dois aviões, um Airbus A340-400 da Air Atlantic e um Boeing 767 da Air Fly.

O valor de cada um dos aviões é cobrado por cada hora de voo. Segundo apurou "O País", a TAAG paga atualmente cerca de cinco mil dólares/hora.

A fonte que prestou estas informações assegurou que a empresa terá beneficiado de algum desconto, em razão do número de voos que pretende efetuar.

Antes dos incidentes, segundo contou a nossa fonte, a empresa já previa alugar algumas aeronaves para suprir a alta de passageiros que se registra em dezembro de cada ano.

Fonte: O País via angonoticias.com

Gol amplia malha com 6 cidades em acordo com Passaredo

A Gol fechou acordo comercial com a Passaredo Linhas Aéreas que incrementa sua malha de destinos em 6 cidades.

Com o acordo, a Gol incorpora à sua malha as cidades paulistas de Marília, Ribeirão Preto, São José de Rio Preto, Barreiras, Vitória da Conquista (BA) e Ji-Paraná (RO).

O acerto com a Passaredo não prevê acúmulo de milhas pelos usuários do programa de milhagem da segunda maior companhia aérea do país. A Passaredo opera 103 voos diários em 20 cidades e é focada no mercado de até 50 passageiros.

O acordo mantém a estratégia da Gol de fazer parcerias com foco no Brasil. Em setembro, a empresa anunciou parceria comercial com a regional NOAR, que opera na região Nordeste.

Fonte: Reuters via UOL Notícias

AZUL recebe sua 26º aeronave

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras acaba de receber um novo Embraer 195, um dos mais modernos jatos em operação no mundo. Com a incorporação desse avião, a Azul aumenta para 26 aeronaves sua frota que é composta por jatos Embraer modelos 190 e 195.

Batizada de Arara Azul, a aeronave de prefixo PR-AYP tem como madrinha a tripulante Raquel Fischer, advogada da Azul Linhas Aéreas. Sua chegada faz parte da política da Azul em operar com aeronaves novas, de baixo consumo e que assegure mais conforto aos clientes. Com capacidade para transportar até 118 passageiros, o novo avião fortalece a malha aérea regular da companhia e permite ampliar a oferta de vôos para atender o aumento da demanda no mercado.

Neste ano, a companhia recebeu 12 aeronaves Embraer 195, cinco a mais do que o originalmente planejado. A ampliação da frota reflete a crescente aceitação dos serviços da empresa. Para 2011, o plano de expansão da frota prevê a chegada de mais 12 E-Jets Embraer e os primeiros ATR que entrarão em operação.

Fonte: Brasilturis

Helicóptero militar dos EUA cai na costa de Porto Rico com 6 pessoas a bordo

Um helicóptero da Guarda Nacional dos Estados Unidos caiu no mar com seis pessoas a bordo perto da ilha de Porto Rico, informaram nesta terça-feira (21) fontes militares.

Ainda não se sabe o que provocou o acidente. O helicóptero UH-72 Lakota sobrevoava o oceano na costa norte de Porto Rico quando caiu na água, segundo o major Paul Dahlen, porta-voz da Guarda Nacional em Porto Rico, Estado associado aos Estados Unidos.

Além dos três membros da tripulação, viajavam na aeronave dois funcionários e um militar, indicou outro porta-voz.

A Guarda Costeira e a polícia portorriquenha coordenam as operações de busca e resgate.

Segundo a Agência Reuters, os seis ocupantes morreram.

Fontes: AFP / Reuters

Helicóptero caiu hoje de manhã com duas pessoas a bordo em Aracaju

O piloto tentou fazer um pouso de emergência, mas a aeronave caiu no terreno ao lado do aeroclube da cidade.


Um helicóptero com duas pessoas a bordo caiu, por volta das 10h da manhã desta terça-feira, 21, em um terreno localizado na Avenida Maranhão (Siqueira Campos), pertencente à Universidade Federal de Sergipe, na zona norte da cidade. O piloto Dionísio Bonfim, de 65 anos, morreu no Hospital de Urgência de Sergipe, no bairro Capucho, para onde foi levado juntamente com o copiloto, Ives Monte Costa, de 31 anos, que sofreu apenas ferimentos leves.

Não havia construções nem pessoas no terreno. Informações iniciais davam conta de três ocupantes na aeronave, mas o número foi corrigido. O piloto conseguiu desviar a aeronave dos prédios mas não foi possível evitar a queda. A polícia isolou a área e várias viaturas do corpo de bombeiros e ambulâncias se deslocaram para o local. Ainda não foi divulgado o motivo da queda, nem o prefixo da aeronave ou sua procedência e destino.


Fontes: Antonio Carlos Garcia (A Tarde) / Jornal Hoje (TV Globo) - Foto: Ag. A Tarde

Clima volta a provocar caos nos aeroportos britânicos

Passageiros com viagens de Natal correm risco de não chegar a tempo.

Previsão é de mais cancelamentos pelos próximos dias.


A neve e o frio intenso voltaram a provocar o cancelamento de voos nos aeroportos britânicos nesta terça-feira (21). Passageiros com viagens de Natal programadas correm o risco de não chegarem a tempo, uma vez que a previsão é de mais cancelamentos pelos próximos dias.

A British Airways informou que deve ocorrer 'um número significativo de cancelamentos' para seus voos previstos para decolar do aeroporto de Heathrow, em Londres, que mais uma vez vai operar com apenas uma pista nesta terça.

'O clima severo continua causando problemas significativos para nossas operações, e vai continuar assim até o Natal', informou a empresa em comunicado. 'No momento, Heathrow tem apenas uma de suas duas pistas em operação, e várias áreas continuam sem uso, incluindo locais ao lado do estacionamento das aeronaves.'

Milhares de passageiros estão presos há dias no Heathrow, o aeroporto internacional mais movimentado do mundo, depois que seus voos foram cancelados ou adiados.

A companhia brasileira TAM cancelou seus voos de domingo e de segunda-feira saindo dos aeroportos de Guarulhos (SP) e Tom Jobim/Galeão (RJ) com destino a Londres devido ao mau tempo.

A nevasca que atinge a Grã-Bretanha prejudica as operações desde sábado, e a British Airways acredita que o caos aéreo vai continuar. De acordo com o instituto meteorológico britânico, a neve e o frio intenso vão continuar no país pelo restante da semana.

Fonte e foto: Reuters via G1

Embraer entrega primeiro jato executivo Legacy 650 no Brasil

A Embraer entregou este mês o primeiro jato executivo Legacy 650, da categoria large, no Brasil. O cliente é um empresário de São Paulo que já possui e opera um jato Phenom 100, da categoria entry level.

“É uma satisfação ver, em menos de dois meses após a certificação, um Legacy 650 operando no Brasil”, diz Breno Corrêa, Diretor de Marketing e Vendas da Embraer para a América Latina – Aviação Executiva. “O desempenho e o conforto sem igual que fizeram do Legacy 600 um sucesso de vendas no país estão presentes no Legacy 650, que, com o alcance estendido, tem tudo para dar continuidade a esta trajetória de sucesso da Embraer na aviação executiva brasileira.”

O Legacy 650 pode fazer voos de até 7.223 quilômetros (3.900 milhas náuticas), com quatro passageiros, ou 7.112 quilômetros (3.840 milhas náuticas), com oito passageiros, ambos sem escalas, o que permite à aeronave ir de São Paulo para Miami (EUA) sem paradas.

O novo jato da Embraer da categoria large conta com o mesmo interior elegante, confortável e funcional do Legacy 600, além de uma ampla área para preparação de alimentos (galley) e o maior compartimento de bagagem acessível em vôo da categoria. O Legacy 650 está equipado com os modernos aviônicos Honeywell Primus Elite™, que no futuro equiparão também o Legacy 600, além dos mais potentes e altamente eficiente motores Rolls-Royce AE 3007A2.

Leia mais no site Portal Fator Brasil - Imagem: Divulgação/Embraer

Itamaraty pressionou juiz a liberar pilotos do Legacy

O Itamaraty ajudou o governo dos EUA a pressionar juízes brasileiros para que os pilotos norte-americanos do jato Legacy envolvido no desastre do voo 1907 da Gol, em 2006, pudessem sair do Brasil e voltar ao seu país.

Inúmeros telegramas obtidos pela ONG WikiLeaks (www.wikileaks.ch) confirmam que pelo menos um embaixador brasileiro telefonou para os juízes intercedendo pelos americanos e que o embaixador dos EUA na época, Clifford Sobel, soube por antecipação que os pilotos seriam liberados para voltar.

O acidente ocorreu em 29 de setembro de 2006, quando o Legacy se chocou em pleno ar com um Boeing da Gol que fazia a rota Manaus Brasília com 154 pessoas. O Boeing caiu, sem sobreviventes, no então maior acidente da aviação brasileira.

Os pilotos do Legacy, Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, que conseguiram pousar o avião em Mato Grosso, foram acusados de voar com o transponder desligado.

Isso impediu que os radares do sistema de controle de voo em Brasília identificassem que o jato voava numa altitude errada e que os sistemas anticolisão dos dois aviões "conversassem" e evitassem o acidente.

Proibidos de sair do Brasil, Lepore e Paladino tiveram ajuda não apenas dos diplomatas dos EUA, mas do próprio governo brasileiro, conforme os telegramas do WikiLeaks. A Folha e outras seis publicações têm acesso antecipado a esses documentos.

Em um telegrama confidencial de 17 de novembro de 2006, enviado pela embaixada dos EUA em Brasília para Washington, está escrito que o embaixador Manoel Gomes Pereira "repassaria" as "preocupações" dos norte-americanos ao tribunal que daria ou não o direito de os pilotos deixarem o Brasil.

"Ele [Pereira] disse que faria isso oralmente, pois teme que comunicação escrita possa produzir efeito contrário aos pilotos", diz o texto.

Em 24 de novembro, a diplomacia dos EUA escreve: "O embaixador Manoel Gomes Pereira telefonou para o cônsul-geral Simon Henshaw e disse que havia contatado dois dos juízes do processo dos pilotos e transmitiu as nossas preocupações".

Com apenas um parágrafo, o documento termina com um alerta: "Ele [o brasileiro] recomenda que nenhuma ação extra seja tomada até a decisão pois os juízes são sensíveis a pressão externa".

Nove dias depois, em 5 de dezembro de 2006, a Justiça Federal concedeu habeas corpus para Lepore e Paladino. Eles receberam seus passaportes e voltaram no dia 8 para os EUA, onde foram recebidos em festa, para revolta das famílias das vítimas.

Dias antes de a Justiça Federal liberar os pilotos, a diplomacia norte-americana já demonstrava segurança sobre como seria a sentença.

Num telegrama de 1º de dezembro de 2006, o então embaixador americano Clifford Sobel escreveu: "É só uma questão de quando, e não de se, para que os pilotos do Legacy (...) sejam autorizados a deixar o Brasil".

Procurado, o Itamaraty disse que não ia comentar, por não ter conhecimento do conteúdo dos telegramas.

Fonte: Fernando Rodrigues e Eliane Cantanhêde (Folha.com)

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Neve congela espaço aéreo europeu

Não está fácil a vida dos europeus que, por estes dias, têm de andar de avião… Com trens afetados e estradas bloqueadas é desde logo uma proeza chegar aos aeroportos.

Aeroportos cheios de gente e de aviões, que não podem descolar. Um cenário que se repete, que ainda vimos há algumas semanas e que levanta uma pergunta: por que razão a neve provoca o caos no espaço aéreo europeu?

Gerard Feldzer, um antigo piloto francês, avança uma explicação: “Primeiro, há que tirar a neve do avião. É muito perigoso voar com a neve ou o gelo. Portanto, é preciso a qualquer preço descongelar o avião antes da partida”.

Uma operação complexa e longa: os aviões são estacionados numa zona especial e regados com Glycol e água a 80 graus. O descongelamento de um avião demora entre 6 e 8 minutos.

“Depois, há três milhões de metros quadrados na plataforma de onde é preciso tirar a neve. São cerca de 220 quilômetros de auto-estradas, portanto, isso leva tempo. E quando neva continuamente ainda é pior, pois começamos a limpar uma pista e 30 minutos depois já temos de recomeçar. Pode dizer-me que há outros que se saem muito bem, como Montreal, mas não é a mesma coisa”, explica Feldzer.

Em países como o Canadá, onde há neve durante meses, há, em geral, mais limpa-neves, mais pessoal, mais investimentos anti-gelo ou anti-neve. Ao nível dos aviões, usa-se a mesma técnica que na Europa.

“Sejamos claros: se investirmos mais dinheiro a prepararmo-nos para o Inverno, isso significa menos dinheiro para investir em outras coisas. Portanto, trata-se de estabelecer prioridades e a tomada de decisão deve ser feita de uma maneira descontraída, calma e racional, porque, claro, quando ficamos em terra devido à neve ou gelo, tendemos a pensar que devemos gastar o que for preciso. Mas as decisões de investimento têm de ser feitas com base numa estimativa de custos, olhando para os benefícios que vão trazer e para a probabilidade desses eventos voltarem a acontecer no futuro”, afirma o secretário de Estado dos Transportes britânico, Philip Hammond.

Na Europa, os aeroportos e as companhias aéreas atribuem grande importância à segurança. Mas nem sempre esta é a prioridade. Na Rússia, por exemplo, a prioridade é fazer decolar os aviões.

Fonte: euronews

TAM compra avião da Airbus e frota sobe para 151 aeronaves

A TAM informou hoje que recebeu uma nova aeronave Airbus A320, vinda da fábrica da Airbus em Hamburgo, na Alemanha, com capacidade para transportar até 174 passageiros em classe única. Com o novo avião, a frota da empresa sobe para 139 modelos da Airbus (26 A319, 86 A320, sete A321, 18 A330 e dois A340), sete da Boeing (quatro B777-300ER e três B767-300) e cinco ATR-42, utilizados pela Pantanal.

Com a incorporação do novo Airbus, a TAM encerra o ano com 151 aeronaves em sua frota. Segundo afirma em comunicado, em novembro a TAM já havia registrado recorde na indústria da aviação brasileira, alcançando a posição de companhia aérea com o maior número de aviões de passageiros do País. Ao todo, incluindo os cinco ATR-42 da Pantanal, a TAM incorporou 19 aeronaves em 2010. Na comparação com o ano passado a frota cresceu 12,5%.

"A incorporação de novas aeronaves faz parte da política da TAM de operar com uma frota com baixa idade média, assegurando mais conforto e segurança aos clientes", afirma a companhia, em nota. A projeção da empresa é chegar à marca de 168 aeronaves até o final de 2014. Nesse período, além da chegada de novas aeronaves Airbus, está prevista a incorporação de até seis Boeing B777-300ER.

Fonte: Agência Estado

Rappin' Hood diz ter ficado 6 horas dentro de avião, sem água e comida


Devido à neve na Europa, rapper precisou de 4 voos para voltar ao Brasil.

Segundo cantor, presidente de escola de samba chegou a desmaiar.

O rapper Rappin' Hood é apenas mais um entre as centenas de brasileiros que estão presos em aeroportos europeus à espera de voltarem ao Brasil. Devido à nevasca que atinge a Europa, o cantor precisou de quatros voos para retornar a São Paulo nesta segunda-feira (20). Em um deles, no aeroporto francês de Toulouse, o cantor disse que ficou seis horas dentro de um avião da Air France, sem água ou comida.

"Foi uma confusão, o presidente da [escola de samba] Império Serrano chegou a desmaiar. Houve bate-boca entre os passageiros e a polícia teve de entrar", relata o rapper, que nesta noite fará um show gratuito na Sala São Paulo.

O músico estava em Dacar, no Senegal, para o terceiro Festival Mundial de Artes Negras, que teve show de artistas como Gilberto Gil, Carlinhos Brown, Margareth Menezes, Rita Ribeiro, Paula Lima e Chico César.

"Depois de 5 horas de avião o piloto nos avisou que teríamos de descer Toulouse. Ficamos lá, presos dentro da nave, por 6h30. Encaramos aí 1h30 de voo até Paris, onde ficamos parados no aeroporto por mais 6h, sem nennhuma assistência. Só conseguimos voltar porque tinham umas vagas na lista de espera. 12h de voo depois chegamos a São Paulo e não encontramos nossa bagagem. Dá para acreditar, mano?"

O rapper disse que registrou um Boletim de Ocorrência no Aeroporto Internacional de Guarulhos devido ao sumiço de suas malas.

Fonte: G1 - Foto: Divulgação/MySpace do artista

Após cancelamentos, TAM reacomoda passageiros com destino a Londres

Depois de cancelar quatro voos entre o São Paulo/Rio de Janeiro e Londres nos últimos dois dias, a TAM afirmou que irá reacomodar os passageiros em viagens programadas para a noite de hoje e amanhã. Os voos foram cancelados por conta do mau tempo que atinge a Europa nos últimos dias.

Duas aeronaves estão a caminho do Reino Unido para buscar os passageiros que não puderam embarcar nos voos 8085 (Londres - Guarulhos) e 8089 (Londres – Galeão), programados para decolar na noite de ontem (19). A previsão da TAM é que as viagens sejam feitas na noite de hoje, horário de Brasília.

O voo 8084, programado para sair ontem, às 23h50, de Guarulhos para Londres, e teve que ser cancelado, partirá nesta segunda, no mesmo horário. Já o voo 8088, marcado para partir às 23h55 de hoje do Galeão para a capital britânica, foi cancelado. A TAM afirmou que os passageiros serão reacomodados, sem cobrança de taxas, nos voos regulares que sairão do Galeão amanhã (21).

Ontem, a TAM teve que cancelar um outro voo, programado para sair de Paris, às 19h, para o Galeão. O mesmo voo, contudo, partiu da capital francesa por volta de 5h de hoje. Todas os outros voos da TAM entre Brasil e Europa foram mantidos.

Segunda a companhia, os passageiros afetados poderão remarcar as passagens sem taxas pela Central de Atendimento da TAM. No Brasil, os telefones são 4002-5700 (capitais) ou 0800 570 5700 (demais localidades). No Reino Unido, o número é 44 (0)20 8741 2005. A TAM também afirma que está oferecendo transporte, alimentação e hospedagem aos clientes.

Dos 142 voos internacionais programados em todo país para sair hoje, até as 19h, 18 atrasaram e seis foram cancelados. Entre os 2.086 voos domésticos, 305 atrasaram e 62 foram cancelados. A situação é mais grave no aeroporto de Guarulhos, onde com 25,6% dos 176 voos programados atrasaram. Em Congonhas (SP), doze voos foram cancelados.

Neve na Europa

Após quatro dias consecutivos de temporal na Europa, milhares de pessoas enfrentam nesta segunda-feira mais transtornos no transporte por causa das nevascas e das baixas temperaturas registradas.

No Reino Unido, os principais aeroportos se viram obrigados a cancelar e atrasar voos. Várias pessoas voltaram a passar a noite nos diferentes aeroportos do país após ver seus voos cancelados, e embora os principais terminais aéreos estejam abertos - Heathrow, Stansted, Edimburgo e Southampton -, ainda há cancelamentos e atrasos.

A companhia aérea British Airways (BA) informou que espera que cerca de 60 voos partam hoje de Heathrow, o aeroporto de maior tráfego da Europa, apesar de haver muitos cancelamentos.

Alemanha

Novas nevascas em grande parte da Alemanha agravaram a caótica situação da maioria dos aeroportos do país, onde se multiplicam os cancelamentos e os atrasos.

O aeroporto de Frankfurt (oeste da Alemanha), o de maior tráfego da Europa continental, continua registrando graves problemas e a Fraport, a empresa gerente, informou no começo do dia que pelo menos 292 voos, dos 1.325 previstos para hoje, serão cancelados. Todos os voos internacionais, no entanto, devem decolar durante o dia de hoje, embora previsivelmente com notáveis atrasos.

Desde sexta-feira foram cancelados 1.800 voos em Frankfurt, cerca de um terço de todos os programados, por causa do temporal de neve e vento denominado "Petra".

A empresa instalou de forma provisória cerca de mil camas em um dos terminais para os passageiros que foram obrigados a pernoitar no aeroporto, alguns pelo terceiro dia consecutivo.

A situação é também complicada em outros aeroportos alemães como o de Düsseldorf (oeste do país), Hamburgo (noroeste) e os dois de Berlim (nordeste), Tegel e Schönefeld, que somam dezenas de cancelamentos.

O país está há quase três semanas sob uma camada de neve que dificulta o trânsito nas estradas e o tráfego aéreo e causa o fechamento de centenas de escolas e o desabastecimento de alguns postos de gasolina.

O Serviço Meteorológico Alemão (DWD, na sigla em alemão) advertiu que as tempestades de neve continuarão nas próximas horas e se prolongarão durante os primeiros dias desta semana em diversos pontos da Alemanha, com especial incidência na metade ocidental.

França

Devido a neve no norte da França, dezenas de voos foram anulados nos dois aeroportos de Paris e no de Beauvais. Calcula-se que cerca de 3.000 pessoas que não puderam pegar seus voos dormiram de ontem para hoje nos terminais do Charles de Gaulle.

A Direção Geral da Aviação Civil da França (DGAC, na sigla em francês) decidiu nesta segunda-feira cancelar 30% dos voos nos dois aeroportos de Paris, afetados por novas nevascas.

A DGAC detalhou em comunicado que os cancelamentos de voos se prolongarão até as 18h do horário local (15h de Brasília) no aeroporto Charles de Gaulle e durante o dia todo em Orly.

Nas estradas, as autoridades decidiram esta madrugada proibir a circulação de caminhões em toda a região Île-de-France e em alguns dos 21 departamentos do norte da França que estavam em alerta laranja.

Os serviços meteorológicos informam hoje que a frente que deixou nevascas no norte da França, e que tinha chegado do Atlântico, tinha terminado sua passagem pela Bretanha e Normandia e se dirigia rumo ao leste.

Itália

A neve dá uma trégua à maior parte do território italiano, no qual seis pessoas morreram nas últimas horas pelas baixas temperaturas e em acidentes de trânsito causados pelas más condições meteorológicas.

As estradas italianas recuperam pouco a pouco a normalidade, embora o gelo seja a principal preocupação das autoridades, sobretudo nas regiões do centro-norte como Piemonte.

Conheça os principais direitos dos passageiros

Assistência material

A partir de uma hora de atraso, o passageiro tem direito a telefone ou internet disponível. A partir de duas horas de atraso, a companhia deve fornecer alimentação adequada ao tempo de espera (voucher, lanche, bebidas); e a partir de quatro horas de atraso em relação ao horário previsto de voo, os afetados devem receber acomodação em local adequado (espaço interno do aeroporto ou ambiente externo com condições satisfatórias para aguardar pela reacomodação) ou hospedagem (quando necessária), incluindo eventual transporte do aeroporto ao local de acomodação

Reacomodação

Imediata no caso de cancelamento ou preterição. Nos atrasos, reacomodação no próximo voo da companhia ou de outra empresa na mesma rota. O passageiro que aguarda reacomodação tem prioridade sobre os que ainda não adquiriram passagem

Informação

Companhia deve informar direitos do passageiro e os motivos do atraso, cancelamento ou preterição, inclusive por escrito (o que pode ser usado em pedidos de indenizações, se for o caso)

Reembolso

Para o passageiro que desistir da viagem por cancelamento ou atraso acima de quatro horas, reembolso integral do valor do bilhete, na mesma forma do pagamento (cartão de crédito ou crédito bancário)

Indenização

O passageiro pode pedir reparação no poder Judiciário se entender que o atraso causou dano moral. Por exemplo, se não chegou a tempo a uma reunião de trabalho ou perdeu um casamento

Fonte: Associação Nacional de Aviação Civil (Anac)e Procon

Como reclamar

Anac

Para apresentar reclamação sobre irregularidades cometidas pela companhia, os passageiros podem entrar em contato com representantes da Anac pessoalmente nos principais aeroportos, ou 24 horas por dia pelo telefone 0800 725 4445, com atendimento em português, inglês ou espanhol. Na internet, o endereço é www.anac.gov.br/faleanac. A Anac avalia a denúncia e pode multar a companhia infratora

Procon

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) recebe reclamações a respeito de qualquer falha no serviço. O Procon procura a empresa e busca uma conciliação que garanta o direito do cliente

Judiciário

A avaliação de indenizações em caso de suposto dano moral é feita pelo Poder Judiciário. Nestes casos, o passageiro deve procurar o Ministério Público

Contato com as companhias aéreas