sexta-feira, 9 de abril de 2010

Vendas de voos pelas agências norte-americanas crescem 19,2% no primeiro trimestre

Mostra força do canal agências de viagens - afirma CEO do ARC

As agências de viagens norte-americanas que processam as suas vendas de voos pelo ARC, tiveram um aumento do montante de vendas em 19,2% no primeiro trimestre deste ano, para 19,763 mil milhões de dólares, com um crescimento de 10,96% nas transacções, para 4,716 milhões.

O ARC, que em Março tinha associadas 188 companhias aéreas e 15.650 balcões de agências de viagens, especificou que as vendas com cartão de crédito cresceram 20,87%, para 17,759 mil milhões de dólares, e as vendas a dinheiro cresceram 6,19%, para 2,004 mil milhões de dólares.

Em número de transacções, o crescimento nas vendas com cartão de crédito foi de 12,15%, para 34,216 milhões, e a dinheiro o aumento foi de 3,07%, para 4,716 milhões.
A informação especifica ainda que as vendas pelas agências de tarifas domésticas têm um aumento de 16,48% no trimestre, para 8,646 mil milhões de dólares, com uma subida do número de transacções em 10,46%, para 27,933 milhões.

Para as tarifas internacionais, o ARC indica que no trimestre há um aumento das transacções em 12,27%, para 10,999 milhões, com um aumento das vendas em 24,08%, para 7,992 mil milhões de dólares.

No montante total de vendas estão incluídos também 2,888 mil milhões de dólares de taxas e sobretaxas, mais 15,74% que nos primeiros três meses de 2009.

Em relação ao mês de Março, o ARC indicou uma subida do montante de vendas das agências de viagens em 29,17%, para 7,598 mil milhões de dólares (incluindo 1,098 mil milhões de dólares de taxas e sobretaxas, mais 23,42% que há um ano), face a um aumento do número de transacções em 14,22%, para 14,294 milhões.

As vendas com cartão de crédito subiram 30,47%, para 6,825 mil milhões de dólares, com um aumento de 14,66% no número de transacções, e as vendas em dinheiro cresceram 18,76%, para 772,2 milhões de dólares, com um aumento das transacções em 11,07%, para 1,725 milhões.

Por segmentos de mercado, o ARC indica que em Março as vendas de tarifas domésticas cresceram 25,67%, para 3,299 mil milhões de dólares, com um aumento do número de transacções em 12,84%, para 10,122 milhões, e as vendas de tarifas internacionais subiram 35,93%, para 3,115 mil milhões de dólares, com o número de transacções a aumentar 17,71%, para 4,171 milhões.

O director de Comunicação do ARC, Allan Mutén, citado em comunicado da empresa, comentou que o mercado está a recuperar desde Novembro de 2009 e atingiu os melhores níveis em Março, quando as vendas a cartão de crédito atingiram o montante mais elevado desde 2001, pré-crise provocada pelos atentados do 11 de Setembro em Nova Iorque e Washington.

“Os fortes volumes de vendas e transacções [processados] pelo ARC são testemunho da força e ‘resiliência” do canal de vendas agências de viagens e do nosso sistema”, destacou por sua vez David Collins, CEO e presidente do ARC, que se define como fornecedora de soluções tecnológicas que presta serviços de compensação e informação.

Anualmente, o ARC, que é comparável aos BSP da IATA, processa cerca de 70 milhões de euros de transacções de companhias aéreas, agências de viagens, departamentos de viagens de empresas, caminhos de ferro e outros fornecedores de viagens.

Fonte: Presstur

Segurança pública de AL será reforçada com aquisição de helicóptero

O governo do Estado em parceria com o governo federal vai adquirir nos próximos meses um helicóptero que ficará responsável pelo patrulhamento aéreo e salvamento em todo o Estado. 80% dos estados brasileiros vão receber uma aeronave para reforço na segurança.

A aeronave custará aos cofres públicos R$ 6,5 milhões. Os recursos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) para essa aquisição já estão depositados em conta do Estado, faltando apenas a Secretaria de Defesa Social concluir os procedimentos para abrir o edital de licitação.

O modelo do helicóptero ainda será escolhido. De acordo com o responsável pela Diretoria Integrada de Operações Aéreas da Defesa Social, coronel PM Marton Dowell, entre as prováveis escolhas estão os modelos: Esquilo B2 e Bell 407. “Vamos escolher o que seja melhor adaptável à nossa realidade”, destacou.

A aeronave, que será personalizada, terá a configuração multimissão equipada com farol de busca, guincho, gamela e portas corrediças, com capacidade para dois pilotos e quatro tripulantes, atingindo um alcance de 600 km em 3 horas de vôo.

De acordo com o piloto Mário Assunção, integrante do DIOPAER, essa aquisição é um grande passo para o estado de Alagoas. “Essa configuração vai atender plenamente às nossas necessidades”, ressaltou.

Para o secretário da Defesa Social, Paulo Rubim, esse helicóptero passa a ser mais um instrumento que vai auxiliar aos órgãos de segurança pública de Alagoas.

Fonte: Agência Alagoas via Primeira Edição

Água e areia invadem Aeroporto Santos Dumont no RJ

Depois da chuva, ressaca causa transtornos na cidade do Rio.

Areia atrapalha manobras no Aeroporto Santos Dumont.




A ressaca que elevou o nível do mar na Baía de Guanabara nesta sexta-feira (9), acabou jogando areia nas pistas do Aeroporto Santos Dumont, no Centro. Com isso, a extensão das pistas ficou menor, dificultando as manobras de pouso e decolagem.

De acordo com a Infraero, um voo que embarcaria para Belo Horizonte e dois voos que chegariam de São Paulo estão com atraso de 25 minutos.

Fonte: G1

MAIS

Veja a cobertura completa da chuva no Rio.

Avião colide com caminhão tanque em aeroporto nos EUA

Um jato executivo colidiu contra um caminhão tanque de combustível no Aeroporto Internacional Boeing Field-King County (KBFI), em Seattle, Washington, nos EUA, na quinta-feira (8), prendendo o motorista dentro do caminhão.

O Grumman G-1159 Gulfstream IITT, prefixo N706TJ, da JetStar Air, Inc., estava taxiando para a decolagem, quando sua asa esquerda atingiu o caminhão de serviço de abastecimento de combustível por volta das 19:00 (hora local), estilhaçando o vidro lateral do veículo, prendendo o motorista dentro.

Equipes de resgate cortaram o teto do caminhão para liberar o motorista, que parecia estar consciente e alerta. Ele foi levado para o Harborview Medical Center com ferimentos no peito.

Funcionários da Boeing disseram que o avião taxiava em preparação para decolar, mas errou a pista e tentou realzar um "U-Turn" e acabou atingindo o veículo de transporte.

Nenhum dos dois ocupantes da aeronave ficaram feridos.

Funcionários da FAA (Federal Aviation Administration) informaram que pretendiam entrevistar o piloto.



Fontes e fotos: Komo News / kirotv.com / ASN / nwcn.com

Piloto morre em queda de avião do Exército do Paquistão

Um avião em missão de treinamento da Aviação do Exército do Paquistão caiu nesta quinta-feira (8) perto do subúrbio de Peshawar Tagman, no Paquistão.

Segundo fontes militares, a aeronave de dois lugares PAC MFI-17 Mushshak, prefixo 86-5147, ficou destruída, após cair devido a algumas falhas técnicas.

O piloto do avião, Rashid morreu no local.

As equipes de socorro e ambulâncias chegaram rapidamente no local. As forças de segurança confiscaram os destroços do avião.


Fontes e fotos: jazbablog.com / adailynewspaper.com / ASN - Tradução: Jorge Tadeu (Blog Notícias sobre Aviação)

Grande supermercado pode ser construído próximo a aeroporto e colocar em risco a segurança dos voos e dos clientes

AEROPORTO DE PORTO SEGURO (BA)

Caso haja pane no pouso ou decolagem de um avião, o estabelecimento edificado nas proximidades da cabeceira da pista do aeroporto poderá ser um complicador em caso de acidente


Chegou à redação do “Bahia Dia Dia” a denúncia de um funcionário do aeroporto de Porto Seguro alertando para o que ele chama de uma catástrofe anunciada que poderá ocorrer na cidade.

Segundo ele, uma grande rede de supermercado estaria planejando instalar uma das suas unidades a cerca de 300 metros da pista do aeroporto, no terreno onde fica a Pormal Madeiras. “A Infraero não pode permitir a construção de uma obra tão próxima ao aeroporto e que ficará na rota dos aviões que decolam e aterrissam diariamente em Porto Seguro”, advertiu, acrescentando que caso haja pane no pouso ou decolagem, o estabelecimento edificado nas proximidades da cabeceira da pista, poderá ser um complicador em caso de acidente.

Ainda segundo a mesma fonte, a obra pleiteada também contraria as determinações do Plano de Zoneamento de Ruído da Infraero.

O denunciante deu o exemplo de um hotel construído a mais de 800 metros do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e que o Serviço Regional de Proteção ao Voo (SRPV – SP) determinou no ano passado a sua demolição.

Além disso, a localização do empreendimento às margens da BR -367, que tem um fluxo enorme de veículos, mas não possui área de amortecimento, também pode contribuir para agravar os riscos de acidentes automobilísticos e atropelamentos no local.

Fonte: Bahia em Dia

Terminal do aeroporto de Francisco Beltrão (PR) em fase de conclusão

Funcionários municipais e de empresa contratada trabalham em ritmo acelerado para finalizar a obra de ampliação do terminal de embarque e desembarque de passageiros do Aeroporto Municipal Paulo Abdala, em Francisco Beltrão. Neste momento, a atenção é para a colocação de piso, pintura interna e externa, ajardinamento, paisagismo, criação da nova área de estacionamento de veículos, ônibus e taxis.

A Sol Linhas Aéreas demonstrou interesse em colocar uma linha área interligando Beltrão e Pato Branco às regiões Oeste e metropolitana de Curitiba, diariamente. Para a conquista dos slots (autorizações de pousos e decolagens), as duas administrações municipais precisam da licença junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Este será o passo seguinte à conclusão das obras nos aeroportos Paulo Abdala (Francisco Beltrão) e Juvenal Cardoso (Pato Branco).

Fonte: Rádio Independência - Foto: franciscobeltrao.pr.gov.br

PE ganha nova empresa aérea e passagens vão ficar mais baratas

Pernambuco ganhou a primeira empresa aérea do Nordeste brasileiro e a 19a do Brasil. É a Noar S/A inaugurada oficialmente ontem com a presença do governador Eduardo Campos, no hangar do Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre. Durante o evento, a primeira decolagem do voo reuniu o Governador, o presidente da empresa, Vicente Jorge e outros convidados.

Aeronave L-410 da Noar

A expectativa é que os voos da companhia comecem a operar em junho, com a liberação das linhas pela Agência Nacional de Aviação Civil - Anac. Os voos vão ser realizados em aeronaves L410, de fabricação tcheca, com capacidade para 19 passageiros. As decolagens e pousos serão diários entre 7 e 22 h.

Segundo o presidente da Noar, Vicente Jorge, as tarifas praticadas pela empresa devem ficar entre 35% a 40% mais baratas em relação a outras companhias. “Nossa proposta é ser uma empresa de aviação regional transportando passageiros até cidades como Recife, Maceió, Salvador, Fortaleza e Natal”, disse Vicente Jorge. Cidades como Caruaru e Mossoró também devem ganhar voos regulares.

Para Eduardo Campos, a Noar preenche um antigo déficit do transporte aéreo no Nordeste e vem somar-se ao ciclo de crescimento atual da região. “A empresa vai nos ajudar na integração dos Estados. Preencher a malha aérea nordestina é uma tarefa importante para a economia, para o conforto, para o turismo e para nos ajudar a intensificar os negócios aqui”, disse.

Eduardo destacou que os empregos gerados nos últimos anos, bem como a ampliação das políticas sociais e dos créditos, e a valorização do salário mínimo, resultaram numa maior inclusão social e no aumento do consumo, transformando o cenário regional também no setor aéreo. “Viajar de avião deixou de ser um privilégio de uma fatia muito pequena da sociedade e passou a ser um direito de muito mais cidadãos brasileiros, se comparado com 10 anos atrás”, afirmou.

Fonte: fisepe.pe.gov.br - Foto: Mercado & Eventos

Queda de aeronave americana deixa quatro mortos no Afeganistão

Três soldados dos EUA e um trabalhador civil morreram em consequência da queda de uma aeronave das forças americanas no sudeste do Afeganistão por causas "desconhecidas", segundo as forças internacionais da Otan, enquanto os talibãs afirmam tê-la derrubado.

A queda, que aconteceu na noite desta quinta-feira (8), causou também ferimentos a vários soldados, número que a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf, na sigla em inglês) não confirmou em comunicado emitido nesta sexta.

O aparelho, um Bell-Boeing CV-22B Osprey - um híbrido entre helicóptero e avião, similar ao da foto acima -, caiu cerca de dez quilômetros a oeste da cidade de Qalat, na província de Zabul, sudeste afegão.

Os feridos foram transportados a uma base próxima para receber tratamento médico após o incidente, cuja autoria foi reivindicada por um porta-voz talibã, Muhamad Yousuf Ahmadi.

"Derrubamos ontem (quinta) à noite um helicóptero na zona de Nawkhez, (uma ação na qual) morreram trinta soldados dos Estados Unidos", declarou Ahmadi à agência afegã "AIP".

Segundo a "AIP", vários aldeões de Qalat disseram ter visto durante a noite um grande número de helicópteros sobrevoando a cidade, supostamente após a queda.

Este é o quarto aparelho das tropas internacionais que se acidenta no Afeganistão desde o último dia 23 de março, o segundo nos últimos dez dias em Zabul, onde caiu um helicóptero no dia 29 de março, embora "sem indícios" que tenha sido derrubado, de acordo com a Isaf.

Também é incidente deste tipo mais grave desde o dia 26 de outubro de 2009, quando morreram 14 americanos, entre militares e civis, vítimas do choque de dois helicópteros e da queda de um terceiro em diferentes pontos do país.

O CV-22 Osprey é um aparelho que o Exército americano usa para trabalhos de infiltração de longo alcance e provisão para as tropas.

Sua tecnologia permite aterrissagens e decolagens como as de um helicóptero, mas a maior potência de seus motores lhe permite voar mais rápido que os helicópteros convencionais.

Fonte: EFE via UOL Notícias - Foto: richard-seaman.com

Astronautas iniciam caminhada no exterior da Estação Espacial Internacional

Trabalho de Rick Mastracchio e Clayton Anderson deve durar mais 6 horas.

Objetivo principal é substituir um depósito de amoníaco.


Os astronautas Rick Mastracchio e Clayton Anderson começaram nesta sexta-feira (9) a primeira das três caminhadas da missão do Discovery na Estação Espacial Internacional (ISS).

Os astronautas abandonaram a escotilha da câmara de descompressão às 2h41 (de Brasília) e devem trabalhar no exterior da plataforma orbital durante aproximadamente seis horas e meia, informou o coordenador da Nasa no Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia, Serguei Puzanov.

O objetivo principal das saídas ao espaço é substituir um depósito de amoníaco.

Astronautas Rick Mastracchio e Clayton Anderson começaram nesta sexta-feira (9) a primeira das três caminhadas da missão do Discovery na Estação Espacial Internacional (ISS)

Durante a primeira caminhada está previsto que Mastracchio e Clayton desliguem as mangueiras do velho tanque e posteriormente desenganchem do compartimento de carga do Discovery o novo depósito.

O tanque será colocado na superfície exterior do laboratório orbital com ajuda de um braço robótico, dirigido do interior da ISS pelos astronautas Jim Dutton e Stéphanie Wilson. Depois, Mastracchio e Clayton poderão fixar o novo depósito.

O velho tanque será devolvido à Terra a bordo do Discovery, cujo retorno ao Centro Espacial Kennedy, na Flórida, está previsto para as 9h29 (de Brasília) de domingo, dia 18 de abril.

Durante as mais de seis horas no exterior, os astronautas realizarão também outras tarefas para a manutenção da plataforma orbital.

"O principal desafio da saída é a coordenação do trabalho entre pessoas e máquinas. É um autêntico trabalho em equipe. Stéphanie e Jim farão sua parte no interior da estação e Clayton e eu no exterior. Naturalmente, todas nossas tarefas serão coordenadas com a Terra", assinalou Mastracchio antes de partir.

Durante as três jornadas de trabalhos no exterior da estação, os astronautas retirarão, além disso, algumas bandejas de experimentos colocadas em missões anteriores e ajustarão um giroscópio na viga principal da estrutura.

A missão do Discovery era entregar à ISS o módulo multiuso "Leonardo", que contém uma série de compartimentos para a realização de experimentos científicos no espaço, assim como um setor dormitório e espaço para equipes.

Fonte: EFE via G1 - Foto: NASA/Reuters

Avião Mirage F1 cai no centro da França sem deixar vítimas

Um avião Dassault Mirage F1CR F1 da Força Aérea francesa em missão de treinamento caiu nesta quinta-feira (8) perto de Orleans, no centro da França, sem deixar vítimas, informou o Serviço de Comunicação da Força Aérea.

A aeronave teve um problema técnico durante o voo, afirmou o comandante Frederic Solano, que não explicou exatamente qual foi a avaria.

O Mirage F1 caiu às 11h40 (6h40 no horário de Brasília) em um campo aberto perto de uma estrada, cerca de 4 km de sua base em Orleans.

O piloto, experiente, conseguiu ejetar-se do avião e o princípio de incêndio foi rapidamente controlado pelos bombeiros, segundo o comandante Solano.

O Mirage F1 CR, do fabricante francês Dassault, é uma aeronave de reconhecimento tático e ataque convencional, que entrou em serviço na Força Aérea Francesa em 1983.

Fontes: France Presse via Folha Online - Foto: larep.com - Mapa: 20minutes.fr

Al Qaeda ameaça atacar na Copa

A Al Qaeda no Magreb Islâmico, braço da rede de terror de Osama bin Laden, prometeu atacar o estádio Royal Bafokeng, em Rustenburg, onde vão jogar EUA x Inglaterra

A Al Qaeda no Magreb Islâmico, braço no norte da África da rede terrorista comandada pelo saudita Osama bin Laden, ameaçou nesta quinta-feira (8) realizar ataques nos jogos da Copa do Mundo de 2010, que será disputada na África do Sul. É a primeira vez que o grupo se manifesta sobre o torneio.

O Royal Bafokeng, em Rustenburg, é o estádio que a Al Qaeda do Magreb Islâmica ameaça explodir

De acordo com o blog World Watch, do canal de televisão americano CBS, a ameaça é centrada no jogo Estados Unidos x Inglaterra, marcado para 12 de junho, em Rustenburg. "Quão incrível seria ver o jogo Estados Unidos x Grã-Bretanha (sic) ser transmitido ao vivo em um estádio cheio de torcedores quando o som de uma explosão rompe nas arquibancadas, o estádio é virado de cabeça para baixo e o número de corpos chega a dezenas, centenas", escreveu o grupo na revista islâmica online Mushtaqun Lel Jannah (algo como Saudades do Paraíso em português).

Segundo a CBS, o grupo ameaçou atacar jogos de qualquer país que esteja envolvido "na cruzada sionista contra o Islã". Além de EUA e Inglaterra, Itália, França, Alemanha, Espanha, Dinamarca, Eslováquia, Austrália, Nova Zelândia, Portugal, Eslovênia e Grécia estão na Copa do Mundo e contribuem, de alguma forma, para o esforço da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão.

A Al Qaeda no Magreb Islâmico cita diretamente, ainda que com a grafia errada, o suíço Joseph Blatter, presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa). "Toda a segurança e máquinas de raio-X que a América vai mandar [para a África do Sul] após ler esse artigo não serão capazes de detectar como os explosivos serão colocados no estádio e isso por conta de uma razão simples que vamos anunciar em breve", diz o grupo. ""Então, você está preparado para isso, sr. Platter (sic)?"

A Al Qaeda no Magreb Islâmico é a mesma organização que, em dezembro, conseguiu matar no Afeganistão sete integrantes da CIA, a agência de inteligência dos EUA. Também em dezembro, o mesmo grupo patrocinou a tentativa, por parte do nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, de tentar derrubar um avião que ia de Amsterdã (Holanda) para Detroit (EUA) com explosivos escondidos na cueca.

Fonte: Revista Época - Foto: Arquivo/Ed. Globo

As principais fusões na aviação em todo o mundo

Confira a lista das aquisições entre companhias aéreas

A Iberia e a British Airways assinaram nesta quinta-feira um contrato de fusão, nos termos e condições de um memorando de acordo assinado pelas duas empresas aéreas em novembro de 2009.

Confira em baixo a lista das principais fusões e aquisições no mundo das companhias aéreas:

Air Canada: 2000 - compra a Canadian Airlines;

Air France: 2004 - compra a KLM Royal Dutch Airlines e muda o nome da companhia para Air France KLM.

Air West: 1968 - a Pacific Air Lines (inicialmente Southwest Airways), Bonanza Air Lines e a West Coast Airlines fundem-se para criar a Air West e em 1970, Howard Hughes compra a Air West e muda-lhe o nome para Hughes Airwest;

AirTran Airlines: 1997 - comprada pela ValuJet Airlines. Mantém o nome AirTran;

Alaska Airlines: 1986 - compra a Jet America Airlines. No mesmo ano aompra a Horizon Air

America West Airlines: 2005 - compra a então falida US Airways e muda-lhe o nome para US Airways;

American Airlines: 1987 - compra a Air California; 1987 - compra a Reno Air; 2001 - compra a TWA;

Canadian Airlines: 1987 - formada pela fusão entre a Canadian Pacific Airlines, Eastern Provincial Airways, Nordair e a Pacific Western Airlines; 1989 - compra a
Wardair; 2000 - comprada pela Air Canada;

Continental Airlines: 1987 - compra a Texas International, a Frontier, a People Express e a New York Air, Delta Air Lines; 1924 - começa a voar como Huff Daland Dusters; 1928 - Huff Daland Dusters é comprada pela C.E. Woolman e passa a ter o nome Delta Air Service; 1953 - comprada pela Chicago and Southern Air Lines, voa nos dois anos seguintes com o nome Delta C&S; 1972 - comprada pela Northeast Airlines; 1984 - estabelece a aliança Delta Connection; 1987 - funde-se com a Western Airlines; 1991 - compra as rotas europeias da Pan Am e compra a Pan Am shuttle; 2010 - funde-se com a Northwest Airlines, mantém o nome Delta e torna-se a maior companhia do mundo em passageiros transportados;

Eastern Airlines: 1991 - cessa as operações já em bancarrota;

Hughes Airwest: 1970 - Howard Hughes compra Air West e muda-lhe o nome para Hughes Airwest; 1980 - A Republic Airlines compra a Hughes Airwest;

KLM Royal Dutch Airlines: 2004 - adquirida pela Air France;

Lufthansa: 2005 - compra a Swiss Air, naquela que é a segunda maior fusão na Europa a seguir à Air France-KLM;

National Airlines: 1979 - funde-se com a Pan Am;

Northeast Airlines: 1972 - comprada pela Delta;

Northwest Airlines: 1927 - começa a transportar passageiros; 1949 - com as novas rotas para o extremo oriente muda o nome para Northwest Orient Airlines; 1986 - Compra a Republic Airlines e corta a palavra Orient do seu nome; 2010 - funde-se com a Delta;

Ozark Airlines: 1986 - Comprada pela TWA;

Pan Am: 1979 - funde-se com a National Airlines; 1991 - a Delta Air Lines compra as rotas europeias da Pan Am e compra a Pan Am Shuttle;

Republic Airlines: 1979 - formada através da fusão da North Central Airlines com a
Southern Airways; 1980 - compra a Hughes Airwest; 1986 - comprada pela Northwest;

Republic Airways Holdings: 2005 - compra a Shuttle America; 2009 ¿ compra a Midwest Airlines; 2009 - compra a Frontier Airlines;

Southwest Airlines: 1985 - compra a Muse Air; 1993 - compra a Morris Air; 2008 - compra ativos da falida ATA Airlines;

Trans World Airlines (TWA): 1986 - compra a Ozark Airlines; 2001 - comprada pela American Airlines;

US Airways: começa como All American Aviation Company, muda o nome para All American Airlines e depois para Allegheny Airlines. Compra a Lake Central Airlines e a Mohawk Airlines, muda nome para USAir; 1987 - compra a Pacific Southwest Airlines e a Piedmont Airlines. Muda nome para US Airways; 2005 - comprada pela America West, mantém o nome US Airways.

Fonte: Agência Financeira - Imagem: pousadadacmradanielecarreiro.blogspot.com

Passagens aéreas têm menor valor desde 2002

Valor pago pelo quilômetro voado é 26,6% inferior ao de fevereiro de 2009

Os preços das passagens de avião no Brasil são os mais baixos desde janeiro de 2002, quando os dados começaram a ser computados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A tendência de queda prossegue mesmo com o crescimento da demanda pelo transporte aéreo doméstico, que foi de quase 43% em fevereiro deste ano em relação ao mesmo mês de 2009.

Em fevereiro, os passageiros pagaram R$ 0,37 por quilômetro voado, valor 26,6% menor do que o do mesmo mês do ano passado e 10,7% inferior ao de janeiro deste ano. Os dados são do relatório Yield Tarifa, consolidado pela Anac a partir dos preços praticados pelas companhias aéreas em 67 ligações aéreas entre capitais e cidades importantes do Brasil.

Para permitir a comparação, os valores são atualizados pela inflação (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-IPCA, do IBGE) e consideram somente as vendas no varejo, excluindo tarifas corporativas, de fretamento e gratuidades. A tarifa média desses voos foi de R$ 253,71, o que representa queda de 28,4% ante fevereiro de 2009 e de 16,8% sobre janeiro deste ano.

Veja a íntegra do relatório aqui.

Fonte: Zero Hora (com informações da ANAC)

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Foto do Dia

Clique sobre a foto para ampliá-la

O Boeing C-17A Globemaster III, prefixo A7-MAB, da Força Aérea do Catar, fotografado em 1 de abril de 2010, próximo ao Aeroporto Malpensa (MXP/LIMC), em Milão, na Itália.


Foto: Lorenzo Giacobbo
(Airliners.net)

Feira da Aviação Civil (SP) tem empresas confirmadas

A terceira edição da Feira Nacional de Aviação Civil, promovida pela Sator com o apoio da Anac, já tem confirmada a participação de algumas empresas.

A Trip deixará em exposição um avião turbohélice ATR-72. A operadora CVC, por sua vez, sorteará dois pacotes turísticos entre os visitantes. O evento será realizado entre 28 e 30 de maio, ao lado do aeroporto de Congonhas, na capital paulista.

Fonte: Portal Panrotas

Diplomata suspeito de detonar bomba em avião é libertado nos EUA

O diplomata catariano Mohammed al Modadi (foto) foi libertado hoje nos Estados Unidos após sua detenção nesta quarta-feira, quando disparou um alerta terrorista ao tentar acender um cigarro dentro de um avião.

Modadi, que tem imunidade diplomática, foi solto sem acusações contra si, disse um porta-voz do escritório de advogados que representa a Embaixada do Catar em Washington.

Segundo um membro da diplomacia cataria citado pelo jornal "Los Angeles Times", Modadi viajava para o estado do Colorado em missão oficial.

Essa missão incluía uma visita ao catariano Ali Marri, que está preso após declarar-se culpado no ano passado de conspiração vinculada aos atentados de 11 de setembro de 2001.

O diplomata foi detido por agentes federais no voo 663 da United Airlines que viajava entre Washington e Denver com mais de 160 pessoas a bordo.

Modadi tentava acender um cigarro em um dos banheiros do avião.

Quando foi confrontado por um membro da tripulação, o diplomata respondeu, de forma sarcástica, que tentava atear fogo a um de seus sapatos.

O embaixador do Catar nos EUA, Ali Bin Fahad al-Hajri, afirmou que o diplomata não tinha nenhuma intenção hostil.

"Sem dúvida não estava envolvido em nenhuma atividade ameaçadora.

Foi um erro e pedimos para que todas as partes relacionadas (ao incidente) evitem formular juízos ou especulações irresponsáveis", acrescentou.

A intervenção dos agentes federais no incidente foi elogiada hoje pela secretária de Segurança Nacional americana, Janet Napolitano.

"Aplaudo os agentes do voo 663 de United Airlines que responderam a uma ameaça potencial à segurança dos passageiros em pleno voo", disse Napolitano em nota.

"Felizmente este incidente não representou nenhuma ameaça à segurança", acrescentou.

Os EUA já viveram outros casos de tentativas de atentados em pleno voo depois dos de 11 de setembro de 2001. Ainda naquele ano, o americano Richard Reid foi declarado culpado de tentar explodir um avião de passageiros por meio da detonação de explosivos escondidos em seus sapatos.

No último Natal, agentes federais detiveram o nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab na cidade de Detroit. Ele foi acusado de tentar detonar explosivos escondidos em suas roupas íntimas em um avião de passageiros procedente de Amsterdã.

Fonte: EFE via iG - Foto: Washington Life

Tarifa de táxi em Cumbica tem 19% de reajuste

A Prefeitura de Guarulhos reajustou a tarifa de táxis que prestam serviço no aeroporto de Cumbica. Com o aumento, o valor do km rodado subiu de R$ 2,20 para R$ 2,63, no último domingo.

Na prática, quem pagava R$ 88,27 de Cumbica até a avenida Paulista passou a desembolsar, por exemplo, R$ 104,66. Até a região do Brooklin (zona sul), a corrida agora custa R$ 127,47.

As tarifas estavam congeladas desde dezembro de 2006. A inflação no período medida pelo IPCA do IBGE foi de 17,7%, e, pelo IPC, da Fipe, de 18,9%.

Além do tempo sem reajuste, a Prefeitura de Guarulhos alega que o reajuste compensará o preço do combustível, que subiu 27,5% desde 2006.

Fonte: Destak Jornal - Foto: Vania Delpoio (Diário de S.Paulo)

Lixão de Marabá é interditado por risco à aviação

O aterro municipal de lixo de Marabá, no sudeste do Pará, foi interditado na última segunda (05), por representar risco à operação dos vôos comerciais no aeroporto da cidade, que fica a menos de 7 km de distância do lixão. A interdição foi definida pela Justiça Federal a pedido do Ministério Público Federal, depois de dois anos de tentativas para que a prefeitura tomasse alguma providência.

De acordo com dados do Centro Nacional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), a cada 24 dias é registrada uma situação de risco aéreo no aeroporto de Marabá, por conta das dezenas de urubus que vivem na região, atraídos pelo lixão

O MPF, alertado por relatórios da Infraero e do Cenipa, iniciou em 2005 um processo judicial para tentar resolver o problema. Em 2008, a Justiça Federal deu sentença ordenando que a prefeitura tomasse providências sob pena de interdição do aterro e multa. Na época, o Judiciário concedeu um ano de prazo, até fevereiro de 2009, para que o município encontrasse e desapropriasse outra área para o lixão municipal, fora da Área de Segurança Aeroportuária (ASA).

Quando o primeiro prazo venceu sem que nada tivesse sido feito, o MPF procurou a prefeitura várias vezes para tentar um ajuste de conduta. “Ao que parece, o município prefere continuar arriscando ser responsabilizado pela morte trágica de dezenas de civis, arcando com os custos financeiros (e sobretudo morais) desta situação, do que tomar medidas de precaução – que há muito foram-lhe advertidas, tendo-se concedido prazo especificamente para tais fins. Não o fez. Quedou-se inerte”, relatou à Justiça o procurador da República Tiago Modesto Rabelo, responsável pelo caso em Marabá.

Por causa da desobediência contumaz da prefeitura em resolver o problema, foi iniciativa do MPF pedir a execução imediata da sentença, concedida esta semana pelo juiz Carlos Henrique Borlido Haddad, com a consequente aplicação das multas. Além da interdição do aeroporto, a decisão definiu multa pessoal diária ao prefeito de Marabá, bem como, multa diária de RS 5.000,00 ao município, além da multa de R$ 200.000 que a prefeitura terá que pagar após o trânsito em julgado do processo. As multas poderão ser aumentadas em caso de nova desobediência, afirma o MPF.

Reação

O município de Marabá já recorreu da interdição, pedindo mais tempo e alegando que “o fechamento da área abruptamente sem que o município disponha de outra opção a curtíssimo prazo acarretará um problema sanitário e ambiental de proporções incalculáveis”. Em parecer de hoje, o procurador Tiago Modesto Rabelo concordou: “caminhando pela cidade, nos parece que tais efeitos já estão sendo sentidos, especialmente a suspensão da coleta domiciliar de lixo”.

Mas ressalvou: “a premissa utilizada pelo ente político é equivocada, vez que, aparentemente, tenta transferir para outrem responsabilidade que é sua. No que pese o fato de que a sociedade não deveria arcar com tal consequência, não se pode perder de vista que, ao contrário do que afirma o município, não há que se falar em fechamento abrupto do aterro, uma vez que o descumprimento da decisão judicial se arrasta a quase dois anos, tornando-se insustentável a situação, diante do grave risco de acidentes aéreos”.

Mesmo assim, o MPF adotou solução intermediária e concordou em suspender provisoriamente, por 30 dias, a interdição, até que a prefeitura comprove, através de documentação que está tomando providências para a implementação do novo aterro. Durante a desinterdição, no entanto, o MPF quer que continuem mantidas as multas, tanto contra o prefeito quanto contra a prefeitura, e pede a duplicação do encargo em caso de novos descumprimentos. A decisão do Juiz Federal Carlos Haddad sobre o pedido de suspensão emergencial deverá ser proferida amanhã.

Fonte: Procuradoria da República no Pará via Diário do Pará - Foto: correiotocantins.com.br

Delta vai voar de SP para Detroit; American Airlines quer Brasília

A American Airlines pediu 11 frequências semanais para o Departamento de Transportes dos Estados Unidos, das 14 que serão distribuídas para uso a partir de 1º de outubro, ligando o Brasil a cidades americanas. Segundo o pedido da AA, a empresa, se ganhar as concessões, colocará um voo diário entre o Rio e Nova York (JFK) e quatro voos semanais entre Brasília e Miami.

O voo do Rio seria operado com o 767-300, de 219 lugares, e o de Brasília, com o 757, de 182 lugares. Seria a única empresa a voar da capital do Brasil para Miami, maior portão de entrada de brasileiros nos EUA.

Já a Delta informou ao DOT que planeja voar entre São Paulo e Detroit (Michigan, sede da GM e da Ford e hub da Northwest), duas vezes por semana, a partir de 4 de novembro. Deverá tirar essas duas frequências de concessões que já tem e não utiliza ou mesmo realocar voos. Mas, adicionalmente, pediu cinco frequências das 14 que serão distribuídas, para que o voo de Detroit seja diário. E ainda quer mais cinco para operar em Guarulhos, quando as restrições de infraestrutura forem retiradas pelas autoridades brasileiras.

Até agora, nem Continental nem United se manifestaram sobre as 14 frequências. A Continental aguarda, porém, autorização do code-share com a Tam.

Fonte: Portal Panrotas

Avião da Delta faz pouso de emergência após suspeita de fumaça na cabine

Um avião Bombardier CRJ - Canadair Regional Jet, da Delta Airlines, com 50 passageiros e três tripulantes a bordo, que seguia para Detroit fez um pouso de emergência no distrito de Charleston, na Virgínia Ocidental, nesta quinta-feira (8), após a tripulação sentir cheiro de fumaça na cabine.

O diretor do Aeroporto Yeager, Rick Atkinson, disse que o avião operado pela Delta aterrissou sem incidentes às 14:00 (hora local) sem ferimentos aos passageiros e à tripulação.

O avião foi inspecionado pela equipe de manutenção local que encontrou alguns fios aquecidos, mas não houve um incêndio real a bordo do jato.

Atkinson disse que o avião estava em rota regional de Charleston, na Carolina do Sul, para Detroit, em Michigan, quando fez a parada não programada no Aeroporto Yeager.

Os passageiros transferidos para seguirem viagem em outros voos.

Fontes: AP / The Charleston Gazette - Tradução: Jorge Tadeu (Blog Notícias sobre Aviação)

Suspeita de fumaça na cabine leva avião da Southwest a mudar de rota

Nesta quarta-feira (7), o Boeing 737-3H4, prefixo N365SW, da Southwest Airlines (na foto acima em 17.01.08, no Aeroporto de Las Vegas), realizando o voo WN-467 a partir de Orlando, na Flórida, para a Filadélfia, na Pensilvânia, ambas localidades dos EUA, com 138 pessoas a bordo, estava na rota FL330 cerca de 10nm a nordeste de Charleston, na Carolina do Sul, quando a tripulação se viu obrigada a vestir máscaras de oxigênio devido a uma suposta presença de fumaça na cabine de comando.

Naquele mesmo momento, uma mensagem de uma suspeitas de ataque em outra aeronave por um passageiro que ameaçou incendiar os sapatos (clique aqui para ler) era transmitida na freqüência de ATC. Logo após tomarem conhecimento dessa ameaça, a tripulação transmitiu uma chamada de emergência informando que havia cheiro de fumaça na cabine.

Como não havia fumaça visível e não foram detectados problemas reais, o desvio de rota para Charleston foi motivado mais por precaução, para evitar correr qualquer risco.

Durante o desvio de rota, a FAA procedeu-se a uma verificação se havia relação entre o ocorrido na aeronave da Southwest e a informação de ameaça que havia sido emitida via ATC.

Em seguida, o avião pousou em segurança na pista 15 do Aeroporto Internacional de Charleston, 15 minutos após a chamada de emergência. Ainda na pista, os serviços de emergência verificaram o avião, mas não encontraram nenhum indício de fumaça, fogo ou calor.

A aeronave seguiu, posteriormente, para o terminal de desembarque. Um passageiro foi levado para um hospital local em uma maca, mas disse estar bem.

Os passageiros seguiram viagem num Boeing 737-700 colocado em substituição e chegaram na Filadélfia com um atraso de quatro horas.

Fonte: Aviation Herald - Tradução: Jorge Tadeu (Blog Notícias sobre Aviação) - Foto: Mark Kryst - YXUphoto (Airliners.net)

Em missa, lageanos homenageiam piloto da Esquadrilha da Fumaça morto em acidente

Capitão Anderson Amaro Fernandes morreu na última sexta-feira no aeroporto de Lages

Uma missa na tarde desta quinta-feira em Lages homenageou o capitão Anderson Amaro Fernandes, de 33 anos, morto na queda de um avião da Esquadrilha da Fumaça há uma semana no aeroporto da cidade.

Durante a celebração, iniciada exatamente às 17h25min, mesmo horário em que o avião de Anderson caiu diante de 15 mil pessoas, os cerca de cem fiéis, entre militares, sócios do Aeroclube de Lages e outras pessoas, exaltaram, mesmo sem saber as causas oficiais do acidente, a heróica atitude do piloto.

Muitos acreditam que, por ele não ter ejetado o assento, tenha sacrificado sua vida para evitar que o avião desgovernado caísse sobre o público e provocasse uma tragédia muito maior.

As pessoas que foram à missa, realizada no pátio de manobras do aeroporto, chegaram de carro, de bicicleta e a pé. Muitas pessoas se emocionaram e choraram ao lembrar do acidente e, principalmente, ao pensar na família de Anderson, que era casado e tinha uma filha de quatro anos.

A agente administrativa Rosemari Becker Rosa, 46, presenciou o momento da tragédia. Desde o acidente, ela chora bastante e, nesta quinta-feira, caminhou durante uma hora de sua casa, no bairro Conta Dinheiro, até o aeroporto só para homenagear o capitão Anderson.

— Me coloco no lugar da família dele, e é impossível não sentir a dor — diz Rosemari que, como muitas das pessoas que foram à missa, colocou flores no exato local da queda do avião.

Num determinado momento da celebração, o padre Henrique Vicente de Bitencourt, da Paróquia Nossa Senhora da Saúde, do bairro Guarujá, perguntou aos presentes de alguém gostaria de falar algo sobre o piloto. E várias pessoas, mesmo sem nunca tê-lo visto, deram depoimentos emocionantes.

Um dos presentes pediu uma oração às vítimas de outras tragédias ocorridas no aeroporto de Lages, como a que matou 13 pessoas durante a colisão entre dois aviões, em 18 de maio de 1997:

— Oremos pelo capitão Anderson e pela sua família. Cumprindo o seu dever, ele fez muita gente olhar para o céu, sorrir e esquecer seus problemas por alguns momentos. Oremos também para que esse aeroporto nunca mais seja palco de tragédias.

Esquadrilha pode voltar a Lages

Na quarta-feira, um avião da Esquadrilha da Fumaça retornou a Lages para coletar informações atmosféricas do aeroporto como parte das investigações sobre a causa do acidente. Um relatório inicial deve ser apresentado em até 30 dias, a contar da tragédia, mas todo o processo deve levar um ano para ser concluído.

Enquanto isso, a Esquadrilha da Fumaça anuncia o retorno das apresentações já para a próxima quarta-feira, dia 14, na cidade de Botucatu (SP). Em Lages, o Aeroclube anuncia que, em breve, os pilotos devem voltar a fazer acrobacias no céu da cidade.


Fonte: Pablo Gomes (A Notícia) - Imagens: Divulgação

Avião do deputado estadual do Paraná sai da pista

Pelo Twitter, o deputado falou que foi apenas um susto e agradeceu as manifestações de solidariedade

O deputado estadual Valdir Rossoni (PSDB) levou um susto no final da manhã desta quinta-feira (8) em União da Vitória, região Sul do Paraná. O avião do parlamentar perdeu o freio e saiu da pista. Além do deputado, estavam na aeronave o piloto e um assessor. Ninguém ficou ferido gravemente.

O deputado saiu de Curitiba por volta da 11 horas e seguiu para União da Vitória. Ao pousar no aeroporto José Cleto, o bimotor Piper PA-34-220T Seneca V, prefixo PT-WOO, apresentou um defeito no freio e o piloto não conseguiu parar a aeronave.

O avião só parou ao bater de bico na terra no final da pista. De acordo com a assessoria do deputado, ele sofreu apenas um corte na mão esquerda, mas não precisou levar pontos. Os demais ocupantes não ficaram feridos.

Durante a tarde, o deputado falou sobre o acidente em sua página no microblog Twitter. Rossoni disse que foi apenas um susto e agradeceu as manifestações de solidariedade. “Agradeço aos q (sic) se preocuparam, mas está tudo bem, graças a Deus. Seguimos adiante”, escreveu o deputado.

Rossoni deve retomar sua agenda na sexta-feira (9). O bimotor Sêneca tem capacidade para até quatro passageiros e dois tripulantes.

Fonte: Gladson Angeli (Gazeta do Povo) - Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa

Avião com faixa sobrevoa campo de golfe e faz piada com Tiger Woods

Pergunta faz referência à declaração dada pelo golfista após o escândalo

As piadas relacionadas a Tiger Woods não param e houve quem esperasse o dia de seu retorno às competições para fazer a sua.

Nesta quinta-feira, enquanto o público buscava um lugar privilegiado para ver as tacadas do número 1 do golfe no Masters de Augusta, alguém tentava roubar a cena e voltar os olhares de todos para o céu pouco antes da entrada do americano em campo.

Um avião com uma faixa trazia a pergunta: "Tiger: você quis dizer bundismo?". Uma brincadeira com a declaração dada pelo atleta, que disse em seu primeiro pronunciamento após o escândalo sexual que iria abraçar o budismo.



Fonte: Globoesporte.com (com agências de notícias) - Fotos: AP

Ultraleve cai após decolagem em Goiás e deixa duas pessoas feridas

Duas pessoas estavam a bordo e foram resgatadas pelos bombeiros.

Perícia vai analisar aeronave para determinar causas do acidente.


Um ultraleve modelo Kitfox (similar ao da foto acima) caiu logo depois de decolar no Aeroclube de Luziânia, em Goiás, na tarde desta quinta-feira (8). O acidente ocorreu por volta das 17h. A aeronave perdeu força e caiu em uma área de mata, atrás da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB).

Bombeiros da cidade socorreram Solano Oliveira Rodrigues e Nilvam de Melo Cavalcante ao Hospital Regional de Luziânia. Um teve fratura no braço e o outro um corte na cabeça, mas não correm risco de morrer.

“A aeronave decolou, perdeu altitude e caiu na mata com o piloto e um passageiro. Não chegou a explodir ou pegar fogo. Os dois foram resgatados pela equipe com algumas fraturas e escoriações, mas nada muito grave”, afirmou ao G1 o cabo Pimentel, do Corpo de Bombeiros.

A aeronave será encaminhada para perícia para que as causas do acidente sejam determinadas.

De acordo com informações da administração do aeroclube, o local não precisou ser interditado por causa do acidente.

Fontes: G1 / Correio Braziliense / CBN Goiânia via O Globo - Foto: sportplanellc.com

Cigarro de diplomata causa alarme falso em voo nos EUA

Mohammed Al-Madadi (foto), um diplomata do Catar, de 27 anos, que acendeu um cigarro escondido, no banheiro de um avião, provocou na noite de ontem (7) um alarme falso durante um voo (UA-663) entre a capital norte-americana, Washington, e Denver, no Colorado, informaram autoridades. Faltavam 25 minutos para a aterrissagem.

Dois caças F-16 escoltaram o Boeing 757-222, prefixo N507UA / 5407, da United Airlines, durante os últimos cinco minutos antes da aterrissagem no aeroporto de Denver por volta das 19h no horário local (22h no horário de Brasília), em meio ao alerta máximo das autoridades por um suposto risco de atentado terrorista.

Após investigações, não foram encontrados explosivos no corpo nem na bagagem do diplomata. As autoridades acreditam que ele não teve intenção de causar nenhum problema, apenas alimentar seu vício, disse um importante funcionário que pediu anonimato.

Uma fonte chegou a dizer anteriormente que o FBI investigava se o homem havia tentado acender combustível que estaria em seus sapatos, em uma suposta tentativa de ataque terrorista. O voo comercial aterrissou em Denver, sem qualquer problema para as pessoas a bordo (foto acima).

Segundo o jornal americano New York Times, uma autoridade que pediu para se manter anônima disse que, ao ser confrontado com o policial no voo, no banheiro, na parte dianteira da primeira classe, o homem teria alegado possuir imunidade diplomática e feito comentários sarcásticos sobre o incidente, interpretados como ameaças pelo policial. O passageiro foi subjugado e contido.

O avião trazia 163 pessoas a bordo (157 passageiros e 6 tripulantes). O departamento de Segurança em Transporte (TSA, na sigla em inglês) disse que o suspeito foi interrogado por autoridades.

"O TSA está monitorando o incidente no voo 663 da United Airlines depois de receber relatos iniciais de que um policial federal a bordo reagiu a um passageiro, possivelmente causando tumulto a bordo da aeronave", afirmou a agência em um pronunciamento.



Fontes: AP/Agência Estado / Aviation Herald / guardian.co.uk - Fotos (na sequência): Washington Life / John Moore (Getty Images)

União indica nomes para compor Conselho de Administração da Embraer

A Embraer informou que a União indicou Aprígio Eduardo de Moura Azevedo para ocupar uma vaga no Conselho de Administração da fabricante de aviões. Azevedo já faz parte da atual composição do Conselho.

O governo também indicou Antonio Franciscangelis Neto para ser suplente da vaga. Os dois nomes serão confirmados pela assembleia geral ordinária que será realizada no 19 de abril.

Azevedo atualmente é secretário de Economia e Finanças da Aeronáutica, enquanto Franciscangelis Neto é chefe do Gabinete do Comandante da Aeronáutica.

Fonte: Téo Takar (Valor Online) via O Globo

Mesmo sem viagem à Lua, NASA gerará empregos, diz novo chefe

A Nasa pretende gastar bilhões de dólares nos próximos cinco anos para desenvolver novas tecnologias

A Nasa pode ter desistido de ir à Lua no futuro próximo e seus ônibus espaciais estão prestes a se aposentar, mas ela poderá aumentar o número de empregos que oferece, disse o administrador da agência espacial.

O ex-astronauta e atual responsável pela Nasa, Charles Bolden, disse que como a agência terá mais dinheiro disponível, ela deverá ter mais empregos na comparação com o previsto pela administração anterior, com base nos preparativos para a viagem à Lua. Mas a maioria dos empregos irá para pesquisas aeronáuticas e de mudança climática.

A Nasa também pretende gastar bilhões de dólares nos próximos cinco anos para desenvolver novas tecnologias de propulsão e ajudar empresas privadas a construir suas próprias naves tripuladas.

"Tem-se mais dinheiro, e isso deve significar que se terão mais empregos", disse Bolden. Mas ele afirmou que a agência ainda não tem um cálculo oficial de vagas, e que a alegação de mais empregos baseia-se apenas na correlação com o orçamento.

A entrevista coletiva desta quinta-feira delineou como a Nasa deve mudar sob o novo plano de exploração espacial definido pelo presidente Barack Obama.

Os ônibus espaciais serão desativados dos próximos meses. Em vez de usar o dinheiro poupado dessa forma para financiar uma viagem à Lua, o governo pretende investir na pesquisa de novas tecnologias de propulsão, estímulo ao setor privado, pesquisas sobre mudança climática e de tecnologia aeronáutica. A meta final da exploração espacial com astronautas é Marte, disse Bolden.

A questão dos empregos é especialmente delicada porque o novo plano para a agência espacial precisa ser aprovado pelo Congresso, e vários parlamentares temem que cortes nos programas da Nasa previstos durante o governo Bush afetem suas bases eleitorais.

Fonte: Associated Press via Estadão

Nave Discovery transfere provisões para Estação Espacial

A tripulação do ônibus espacial Discovery começou a descarregar as provisões para a Estação Espacial Internacional (ISS), esta quinta-feira, e se prepara para a primeira caminhada espacial da missão, um dia depois de a nave se acoplar à estação orbital.

Os astronautas do Discovery abriram a escotilha para descarregar o módulo de logística multifuncional Leonardo para iniciar a transferência das cerca de oito toneladas de provisões, que incluem bancadas científicas, um trabalho que levará vários dias, segundo a Nasa (agência espacial americana). Clayton Anderson e Soichi Noguchi, astronautas do Discovery, abriram a escotilha por volta das 9h de Brasília.

Mais cedo, a americana Stephanie Wilson e a japonesa Naoko Yamazaki operaram o braço robótico da ISS para retirar o módulo Leonardo e prendê-lo ao segmento Harmony, por volta da 1h30. O ônibus espacial levou para a ISS equipamento científico e compartimentos-dormitório extra, bem como um freezer para preservar amostras de sangue, urina, saliva, plantas e micróbios usados em experimentos de microgravidade para análise posterior na Terra.

O Discovery também leva a bordo uma máquina de exercícios projetada para estudar os efeitos da falta de gravidade no sistema músculo-esqueletal. Os músculos podem ficar atrofiados durante longas temporadas no espaço e por isso os astronautas precisam se exercitar regularmente. Em seguida, os astronautas começaram a se preparar para a primeira caminhada espacial da missão, prevista para as 2h41 desta sexta-feira.

Os tripulantes do Discovery foram recebidos com abraços e apertos de mão ao embarcarem na ISS na quarta-feira, depois de uma bem sucedida operação de acoplamento do ônibus espacial, quando sobrevoavam o Mar do Caribe a mais de 300 km de altitude.

É a primeira vez que quatro mulheres ocupam a estação orbital, que também recebe, em caráter inédito, dois astronautas japoneses, ao mesmo tempo.

O Discovery foi lançado na segunda-feira do Centro Espacial Kennedy, com sete astronautas a bordo, para uma das últimas missões de um ônibus espacial americano após 30 anos de serviços. O objetivo desta missão de 13 dias é o abastecimento de oito toneladas de provisões e materiais, entre os quais duas liteiras para os seis ocupantes permanentes da ISS, bem como sete aparadores para experiências científicas.

A Discovery leva ainda um congelador adicional para preservar amostras das experiências realizadas em microgravidade e uma reserva de amoníaco para o sistema de refrigeração da estação, bem como um mecanismo de exercícios que permite medir a força muscular. Mais uma vez peço licença aos leitores. Espero que esses sites picaretas que copiam os posts do blog notícias sobre aviação e não dão crédito, como o tripulacao combr, parem com essa prática nefasta. A pegadinha se faz necessária. Obrigado. Continuando a matéria, estão previstas três caminhadas espaciais de seis horas e meia cada uma, realizada por uma equipe de dois astronautas do Discovery, que terá entre as principais tarefas será a substituição de uma reserva de amoníaco vazia, contígua à parte externa da estação.

Depois deste voo só restarão três antes da aposentadoria dos ônibus espaciais da frota, previsto para o fim de 2010. Quando o programa de ônibus espaciais acabar, os Estados Unidos dependerão exclusivamente das naves russas Soyuz para levar seus astronautas à estação orbital até que um novo veículo de lançamento americano esteja pronto para operar, o que se estima que só vá ocorrer por volta de 2015.

A ISS, um projeto de cem bilhões de dólares, iniciado em 1998 e do qual participam 16 países, é financiado, sobretudo, pelos Estados Unidos.

Fonte: AFP via Terra - Imagem: NASA

Astronautas içam cargueiro da Discovery

A Estação Espacial Internacional tem um novo closet acoplado.

Imagem fornecida pela NASA mostra tripulantes acenando na Discovery, quando ela se aproximava da ISS

Os astronautas do ônibus Espacial Discovery ergueram o cargueiro de 13 toneladas da plataforma de embarque na noite de ontem e o prenderam à ISS na manhã de hoje.

Cerca de metade dessa massa representa experimentos científicos e suprimentos, bem como um novo quarto e freezer. A NASA diz que o compartimento pode ser ligado em um quarto de pó, onde os tripulantes podem tomar banhos de esponja e se limparem.

O compartimento de carga construído pela Itália – batizado de Leonardo, em homenagem a da Vinci – voltará à Terra com lixo e velhos equipamentos. Então será esvaziado e enviado de volta em setembro como uma unidade permanente de armazenamento da estação. Este será o último voo de ônibus espaciais.

Fonte: AP via INFO Online - Imagem: NASA

Novo mapeamento aéreo e a laser em Porto Alegre (RS)

O último levantamento completo da cidade foi feito em 1982, mas sem o uso da nova tecnologia

O retrato de Porto Alegre vai entrar na era digital. Toda a superfície da cidade será analisada com o uso de tecnologia 3D por meio de fotografias aéreas tiradas com equipamento especial instalados em um avião com capacidade para 10 pessoas. O aerolevantamento, uma iniciativa da prefeitura em convênio com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), deverá atualizar o mapa da Capital e permitirá a modernização da base dos dados urbanos.

Em 50 dias, devem ser iniciados os voos para que os técnicos tirem as fotografias digitais e façam uma varredura a laser de 545 quilômetros quadrados, incluindo o território de Porto Alegre e áreas de seus limites intermunicipais.

O resultado dessa coleta será analisado e formará uma nova referência para dados importantes da cidade, como a base cartográfica, que hoje se utiliza de um sistema de 1903, e a renovação do cadastro imobiliário, originário de 1957.

– Praticamente todas as áreas serão beneficiadas com essa iniciativa. Depois que o mapeamento estiver concluído, poderemos fazer ações, como remoções de moradias construídas em locais de risco, por exemplo, com muito mais segurança – afirma o secretário municipal da Fazenda, Cristiano Tatsch.

Segundo estimativas da prefeitura, o levantamento deverá impulsionar a regularização de cerca de 100 mil residências, entre não cadastradas e desatualizadas.

A renda gerada pela tributação do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e da Taxa de Coleta de Lixo dessas economias, que deverão ser legalizadas, deverá superar o custo do projeto de cerca de R$ 22 milhões.

– Além da atualização do cadastro imobiliário, a parte econômica também terá um retorno financeiro, pois é complicado para investidores se planejarem, baseados em dados de mais de 20 anos – explica a coordenadora do curso de graduação de Engenharia Cartográfica da UFRGS, Andréia Lopes Iescheck.

O projeto é executado pelo Consórcio Guaíba, vencedor de licitação. Entre as cláusulas do contrato, que tem duração de 30 meses, está a atualização da base cartográfica, que cria um conjunto de mapas que consiste no reconhecimento do território para um sistema que permitirá o uso de GPS.

O período para os voos tem duração prevista de cinco meses, se as condições climáticas permitirem.

Tecnologia

- As fotos serão tiradas com equipamentos a bordo de um pequeno avião

- Além dos retratos planos, a utilização de laser originará imagens em 3D dos volumes das construções e das superfícies

- O Instituto de Geociências da UFRGS desenvolverá um software de conversão dos dados para o novo sistema cartográfico

- O estudo permitirá a identificação de imóveis não regularizados

- O levantamento poderá possibilitar o reconhecimento do território para um sistema de GPS

Fonte: Zero Hora

Compare os aeroportos de Guarulhos e Cingapura

Quantidade de terminais, pistas e balcões de check-in diferenciam os aeroportos

Clique sobre a imagem para ampliá-la

Arte: iG

Para analistas, Cumbica peca por falta de conforto

Atendimento no aeroporto de Guarulhos é comprometido porque demanda cresce mais do que infraestrutura; Infraero prevê reforma

O aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, é reconhecido pelos passageiros como o melhor do Brasil, mas perde em qualidade de atendimento para aeroportos no exterior, segundo avaliações de passageiros reunidas pela consultoria Skytrax. A Infraero reconhece as falhas nos serviços e afirma que tem investimentos programados para melhorar o atendimento. “Para alcançar o padrão de qualidade internacional, é preciso aumentar o índice de conforto aos usuários”, diz Lucínio Baptista da Silva, superintendente da Infraero no aeroporto de Guarulhos.

As discrepâncias entre o atendimento aeroportuário no Brasil e no exterior ficarão mais evidentes a partir de 2014, quando será realizada a Copa do Mundo no País. Os 16 aeroportos das cidades-sede da Copa devem receber um volume extra de 2 milhões a 2,5 milhões de passageiros durante o campeonato. Em Guarulhos, a previsão do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) é que o movimento atinja 27 milhões de pessoas em 2014.

Fila para check-in no aeroporto de Guarulhos

Mais do que adequar o aeroporto para receber a Copa, as obras programadas pela Infraero em Guarulhos visam ampliar a capacidade do aeroporto para atender a expansão da demanda por transporte aéreo no Brasil. Os problemas enfrentados pelo aeroporto, como filas e tempo de espera elevado para embarque e desembarque, se devem a um crescimento da demanda maior do que a infraestrutura pode atender dentro de um padrão de conforto, diz Silva.

Investimentos

O aumento da capacidade de Guarulhos depende da construção de um novo terminal de passageiros e do aumento do pátio de aeronaves. Hoje, há concentração excessiva de pessoas nos dois terminais existentes e, mesmo com as pistas livres, muitos aviões não podem pousar porque não há espaço no pátio de aeronaves. “Guarulhos precisa de um terceiro terminal para descongestionar os dois já existentes”, afirma o consultor em aviação Paulo Bittencourt Sampaio.

A principal obra prevista em Guarulhos nos próximos cinco anos é exatamente a construção de um terceiro terminal de passageiros. Com custo estimado de R$ 1,6 bilhão, o projeto adicionará ao aeroporto uma estrutura para atender mais 12 milhões de pessoas por ano. A previsão da Infraero é que o terminal comece a operar em 2014, mas depois da Copa do Mundo.

Até lá, a Infraero planeja reformas menores no aeroporto de Guarulhos. Neste ano, serão investidos R$ 7 milhões em ações como aumentar o número de postos de atendimento da Polícia Federal. Hoje, há 14 balcões de atendimento para embarque e 38 para desembarque. A meta da Infraero é ampliar neste ano para 20 e 68, respectivamente. A estimativa do superintendente do aeroporto é que a iniciativa reduza pela metade o tempo de espera nas filas de imigração.

Além de aumentar o número de balcões de atendimento, Guarulhos precisa investir em tecnologias de ponta que permitam acelerar os processos, afirma Respício do Espírito Santo, presidente do Instituto Brasileiro de Estudos Estratégicos e de Políticas Públicas em Transporte Aéreo e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). “O Brasil precisa modernizar seus aeroportos e usar as tecnologias de ponta disponíveis, como sistemas de biometria e leitores óticos de passaporte”, afirma Espírito Santo. Outra sugestão dele para Guarulhos é a implantação de softwares de gerenciamento de fluxo de bagagem, que facilitariam a busca das malas.

Aeronaves no pátio do aeroporto de Guarulhos

A Infraero também estuda a realização de um convênio com o Exército para a ampliação do pátio de aeronaves. A obra já foi iniciada, mas o Tribunal de Contas da União determinou sua paralisação por suspeita de superfaturamento dos custos. Para o brigadeiro Mauro Gandra, presidente da Associação Nacional das Empresas Concessionárias dos Aeroportos Brasileiros (Ancab), a ampliação pode diminuir os atrasos de voos e aumentar o fluxo de pousos e decolagens. “Muitos aviões ficam rodando no ar porque não podem pousar em Guarulhos, por falta espaço no pátio”, afirma. Além da ampliação, outra possibilidade de aumentar a capacidade do pátio é uma mudança na gestão do pátio, com novos rearranjos para as aeronaves, diz o professor Espírito Santo.

Para a Ancab, também é necessário melhorar a disposição dos estabelecimentos comerciais no aeroporto. “Os passageiros permanecem entre uma e duas horas na área restrita ao embarque, mas a maioria das lojas fica fora deste espaço. Houve um erro de concepção”, diz Gandra.

Conexões de voos

Muitos dos passageiros que desembarcam em Guarulhos não viajam para São Paulo, mas usam o aeroporto como ponto de conexão para outros destinos. O aeroporto liga a Grande São Paulo a 144 cidades de 26 países. Cerca de 40% dos voos da Gol com destino a São Paulo são conexões, por exemplo, afirmou o presidente da companhia aérea, Constantino Junior, no Fórum Panrotas, realizado em março.

Uma das possibilidades para desafogar Guarulhos é transferir parte das conexões para o aeroporto de Viracopos, em Campinas. “O maior aeroporto do Brasil deve ser Viracopos. Isso é o futuro. Mas hoje há uma demanda das companhias aéreas e dos passageiros de voos diários para locais mais próximos de São Paulo”, afirma Silva.

Ligação metro-ferroviária

Há dois projetos em estudo para ligação metro-ferroviária do aeroporto de Guarulhos, mas os dois continuam indefinidos. Um é o projeto de construção do trem de alta velocidade (TAV), o trem-bala, que ligará São Paulo ao Rio de Janeiro e prevê uma estação no aeroporto. Outro é o Expresso Aeroporto, que prevê uma ligação por trilhos de Guarulhos com o centro de São Paulo e com o sistema de trens da Companhia de Trens Metropolitanos (CPTM).

“Se houvesse conexão de trem com o aeroporto, 70% das pessoas usariam esse serviço para chegar ao local”, diz Gandra. O brigadeiro afirma ainda que a oferta deste meio de transporte pode reduzir o tempo de deslocamento do aeroporto para o centro de São Paulo, prejudicado pelo trânsito congestionado, e as filas para pegar táxi.

Segundo Silva, o superintendente da Infraero em Guarulhos, esses projetos estão em estudo nos governos federal e estadual, mas não envolvem a Infraero. “A existência de veículos que tragam passageiros ao aeroporto de forma facilitada é benéfica. Mas a Infraero não tem detalhes sobre os projetos”, diz Silva.

Fonte: Marina Gazzoni (iG) - Fotos: AE

Melhor aeroporto do Brasil é 121º em ranking global

Consultoria avaliou qualidade de 215 aeroportos: Cingapura ficou em primeiro lugar e, no Brasil, Guarulhos foi o mais bem avaliado

Após 12 horas de viagem, os passageiros que saíram de São Paulo desembarcam em Cingapura. O caminho para buscar a bagagem e a inspeção nos postos de imigração não tem fila, nem tumulto. O desembarque é rápido e os funcionários são cordiais e sorridentes. Essa é a lembrança que o executivo Jeferson Fernandes guarda do aeroporto de Changi (foto acima), em Cingapura, onde esteve em 2008. O local tem outros mimos: piscina, cinema, spa e jardins. “Era meu aniversário e quando a atendente devolveu meu passaporte, entregou junto com ele um cartão, desejando felicidades em nome da equipe do aeroporto. O gesto me surpreendeu”, recorda.

Na volta ao Brasil, o cenário é outro. O processo de desembarque no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, é demorado e os passageiros que vão a São Paulo ainda podem enfrentar horas de trânsito nas rodovias - sem congestionamento, o deslocamento até a capital leva pouco mais de 20 minutos. “Há muitas filas para passar pela Polícia Federal, tanto para brasileiros, quanto para estrangeiros”, afirma Fernandes, que viaja para o exterior por Guarulhos cerca de cinco vezes por ano. Para ele, o pior momento é a retirada das bagagens. “É um pesadelo", diz. "As esteiras são muito próximas e as pessoas se espremem no saguão. Se as malas se enroscam, não há assistentes para auxiliar e os próprios passageiros precisam organizar as bagagens nas esteiras.”

Passageiros no saguão do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo

O grau de satisfação dos passageiros em relação aos serviços oferecidos colocou o aeroporto de Cingapura 120 posições à frente de Guarulhos em um ranking internacional de qualidade dos aeroportos, elaborado pela consultoria de aviação Skytrax e divulgado em março. Conforme divulgado em 29 de março neste Blog Notícias sobre Aviação, 'Aeroporto de Singapura recebe prêmio de Melhor Aeroporto do Mundo 2010', o aeroporto de Cingapura foi avaliado como o melhor do mundo, com base em questionários respondidos por passageiros sobre 215 aeroportos internacionais. Nenhum aeroporto brasileiro ficou entre os cem primeiros. O mais bem colocado foi Guarulhos, em 121º lugar, seguido do Galeão, em 151º.

A reportagem do iG ouviu especialistas em aviação e infraestrutura para entender por que o melhor aeroporto do Brasil está 120 posições atrás do melhor do mundo. A conclusão é que os investimentos para ampliar a capacidade de Cumbica não foram suficientes para atender ao crescimento da demanda. No ano passado, 21,7 milhões de pessoas embarcaram ou desembarcaram em Guarulhos, mas a capacidade do aeroporto é para atender 17 milhões de passageiros por ano. Isso provoca filas no check-in e nas bagagens, atrasos de voos e grande concentração de pessoas nos terminais. Em Cingapura, a situação é diferente: o aeroporto comporta 70 milhões de passageiros por ano, mas recebeu metade desse volume em 2009.

Entenda as semelhanças e diferenças dos aeroportos de Guarulhos e Cingapura em cada quesito:

Projeto

Changi e Guarulhos têm quase a mesma idade e histórias parecidas. Changi começou a operar em 1981, apenas quatro anos antes de Cumbica. Ambos foram construídos em antigas bases aéreas militares para desafogar aeroportos mais antigos. O aeroporto de Guarulhos foi construído no terreno da antiga base da Força Aérea para receber parte da demanda de Congonhas, que já estava sobrecarregado na década de 1980.

Em Cingapura, o governo queria um novo aeroporto para substituir o de Paya Lebar, que não estava apto a atender ao crescimento da demanda e localizava-se em área de expansão urbana. A ilha que abrigava a base aérea de Changi foi usada para a construção do novo aeroporto, num local com facilidades para a expansão por meio de aterros sobre o mar. O aeroporto foi projetado para receber um dos maiores volumes de tráfego aéreo do sudeste asiático e ser um ponto de conexão entre os voos da Europa para a Oceania.

Diferentemente de Changi, no entanto, Guarulhos não foi projetado para ser o maior aeroporto do País. O projeto original previa que ele recebesse voos domésticos, exceto a rota Rio-São Paulo, e aviões vindos da América do Sul. O principal aeroporto de São Paulo deveria ser o de Viracopos, localizado em Campinas (SP), segundo o planejamento de uma comissão criada para estudar o sistema aeroportuário de São Paulo no extinto Ministério da Aeronáutica, em 1979.

Infraestrutura

O projeto de Cumbica previa que o aeroporto operasse com quatro terminais de passageiros e três pistas, desde 1998. Hoje, há dois terminais e duas pistas (com 3 mil metros e 3,7 mil metros), que não podem ser usadas ao mesmo tempo. A construção de um terceiro terminal está em fase de licitação, mas o quarto terminal e a terceira pista não estão nos projetos de expansão do aeroporto, afirma o superintendente da Infraero em Guarulhos, Lucínio Baptista da Silva. Segundo ele, a construção de um terceiro terminal será suficiente para ampliar a capacidade do local em 12 milhões de passageiros por ano.

Do outro lado do mundo, Changi possui cinco terminais, entre eles um exclusivo para passageiros da classe econômica e outro para o segmento de luxo. Nos 20 primeiros anos de operação, existiam apenas dois terminais no aeroporto, mas o governo de Cingapura iniciou a construção dos novos terminais em 1999. O aeroporto possui três pistas (duas com 4 mil metros e uma com 1,8 mil metros), que podem ser operadas simultaneamente. Uma delas é de uso exclusivo da Força Aérea de Cingapura, mas um dos planos do aeroporto é que ela seja usada também para voos comerciais.

Comércio e serviços

Um dos principais diferenciais de Changi é a variedade de serviços oferecidos. A proposta do aeroporto é que o local seja mais do que uma plataforma de embarque e desembarque de passageiros, mas uma opção de lazer e turismo em Cingapura. O local dispõe de spa, cinema, piscina, academia, terminais com acesso à internet gratuito e o maior pavilhão de feiras do sudeste asiático. As crianças podem se distrair em um playground, jogar vídeo game gratuitamente ou participar de atividades recreativas organizadas pela equipe do aeroporto. Um passeio grátis por Cingapura é oferecido aos passageiros que aguardam por mais de cinco horas uma conexão de voo. A decoração inclui seis jardins abertos, cada um deles especializado em um tipo de planta e estruturas de vidro.

Changi dispõe de cerca de 300 unidades comerciais, que incluem lojas, restaurantes e prestadoras de serviços. O aeroporto de Guarulhos tem menos opções para compras e lazer. Ao todo, há 197 pontos comerciais, ocupados por restaurantes, lojas, livrarias e prestadoras de serviços. Cumbica também dispõe de um templo ecumênico e um centro de convenções para a realização de eventos.

Acesso

Para chegar ao aeroporto de Guarulhos, os passageiros podem vir de táxi, carro ou ônibus. O complexo aeroportuário não está interligado aos sistemas de trem e metrô da grande São Paulo. O trânsito congestionado pode fazer com que o trajeto do aeroporto até o centro da capital paulista leve mais de duas horas.

Além do acesso via rodovias, Changi está conectado ao sistema de metrô da cidade. O transporte via trilhos até o centro da cidade leva em média 40 minutos. Para o deslocamento interno, o aeroporto oferece um sistema de trens ou ônibus, embora seja possível caminhar entre os terminais.

Fonte: Marina Gazzoni, iG - Fotos: Getty Images / AE

Novos voos para Brasília e São Paulo a partir de Uberaba em maio

Uberaba tem dois novos voos autorizados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Air Minas entrou com solicitação para oferecer mais uma viagem para Brasília e outra para São Paulo, tendo aval para começar as operações a partir de maio. A informação é do superintendente da Infraero, João Itacir Freitas.

Ainda sem detalhes sobre os voos, o superintendente explica que o lançamento oficial será feito pelo presidente da Air Minas, Urubatan Helou, nos próximos dias. Itacir antecipa somente que o novo horário para São Paulo deverá partir por volta de 8h da manhã. Atualmente, a empresa já tem um voo que sai às 6h10 do aeroporto local com destino a SP.

Sobre a nova rota da Air Minas para Brasília, o representante da Infraero explica que o voo sairá de Araxá, passando em Uberaba antes de pousar na capital. Ele salienta que, além de ter mais uma opção para Brasília – hoje só a Trip opera neste destino –, os passageiros também ganham uma alternativa para viajar até Araxá. “Tudo isso já reflete uma possibilidade de crescimento do transporte aéreo na cidade”, destaca.

De acordo com o superintendente, a Infraero, em parceria com a Prefeitura, está desenvolvendo trabalho junto às empresas para mostrar a infraestrutura do aeroporto e trazer novas rotas. Segundo ele, foram reunidos documentos, fotos e outros dados para comprovar as condições existentes para atender às companhias aéreas e também à demanda existente na região.

Itacir destaca que a Gol fez consulta recentemente para operar em Uberaba, mas não existe resposta sobre a decisão da empresa. A proposta seria fazer escala na cidade no trecho Goiânia-São Paulo. “O que está ocorrendo é que muitas pessoas daqui ainda embarcam em Uberlândia. E a companhia aérea fica confortável nessa situação e não cria novo custo, pois continua tendo passageiros. Fizemos nossa parte e agora estamos reféns da decisão das empresas”, conclui.

Fonte: Gisele Barcelos (JM Online) - Foto: Sbarbosa

British Airways e Iberia assinam fusão que deve criar gigante aérea

Fusão deveria ter sido concluída, inicialmente, no fim de 2009.

Operação precisa ser aprovado pelos acionistas dos dois grupos.


As companhias aéreas britânica British Airways (BA) e espanhola Iberia anunciaram nesta quinta-feira (8) a assinatura de um acordo de fusão, previsto desde novembro do ano passado, para criar um dos principais grupos europeus do setor e a terceira maior companhia aérea do mundo em receita.

O acordo segue o protocolo assinado em 12 de novembro, segundo um comunicado divulgado pelas duas empresas.

A operação ainda precisa ser aprovada pelos acionistas dos dois grupos, que têm assembleias gerais previstas para novembro.

Problemas financeiros

A fusão deveria ter sido concluída, inicialmente, no fim de 2009. Uma das principais dificuldades para fechar o acordo era conseguir um acerto para resolver o déficit bilionário do fundo de pensão da empresa britânica, que enfrenta problemas financeiros desde a crise econômica global.

No ano passado, a British Airways teve um prejuízo anual de mais de 400 milhões de libras. Em março, teve prejuízos decorrentes de greves dos funcionários que obrigaram a companhia a cancelar milhares de voos.

A maior companhia aérea espanhola, a Iberia, também enfrenta problemas. Em fevereiro, anunciou que fechou 2009 com prejuízo líquido de 273 milhões de euros (US$ 371 milhões), contra um lucro de 32 milhões de euros em 2008.

Nova empresa, mesmas marcas

O novo grupo terá voos para 200 destinos e capacidade para transportar 58 milhões de passageiros por ano. A aliança deve economizar 400 milhões de euros (533 milhões de dólares) a partir do quinto ano de operações.

A partir da fusão surgirá uma nova sociedade holding denominada International Consolidated Airlines Group, que será conhecida pelo nome International Airlines Group. No entanto, tanto Iberia como British Airways conservarão suas respectivas marcas e operações.

A companhia resultante da fusão, que voará com 408 aeronaves para 200 destinos até o fim de 2010, pode cortar voos de curta distância menos lucrativos e competir melhor em outras rotas.

Os acionistas da British Airways receberão uma nova ação da International Airlines Group por cada ação que possuam da firma britânica. Os acionistas da companhia aérea espanhola obterão 1,0205 títulos da nova companhia por cada título da Iberia

"A fusão dará aos clientes uma rede mais ampla", disse o diretor executivo da BA, Willie Walsh.

O presidente da Iberia, Antonio Vázquez, afirmou que o acordo representa "um passo importante para constituir uma das principais companhias aéreas do mundo".


Fonte: G1 (com informações da EFE , da Reuters e da AFP) - Imagem: momento24