terça-feira, 25 de setembro de 2012

Piloto e 3 passageiros ficam feridos em acidente com helicóptero em Foz

Aeronave apresentou problema após levantar voo, no Parque Nacional.

Queda de 5 m foi dentro de heliponto, por volta das 11h desta terça (25). 



Quatro pessoas ficaram feridas em um acidente com o helicóptero Bell 206B JetRanger da Helisul Taxi Aéreo em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, no fim da manhã desta terça-feira (25). 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave apresentou um problema no momento da decolagem do heliponto, que fica na entrada do Parque Nacional do Iguaçu, e caiu cerca de cinco metros de altura.

Um telespectador da RPCTV que não quis se identificar filmou o resgate dos feridos.

A queda foi dentro do heliponto. Segundo o tenente Renato, que atendeu a ocorrência, a aeronave ficou "bastante danificada".

Os três homens e uma mulher que estavam no helicóptero foram encaminhados para dois hospitais da cidade com fraturas e lesões. As vítimas são três turistas e o piloto da aeronave.

Às 13h40, o Hospital Costa Cavalcanti informou ao G1 que recebeu dois homens feridos, de 44 e 29 anos. Eles ainda estavam imobilizados em maca e passavam por exames. Os outros dois feridos foram levados para Hospital Municipal.

As causas do acidente serão apuradas pela Aeronáutica. A empresa proprietária do helicóptero é uma concessionária do Paraque Nacional que vende o serviço de passeios aéreos sobre as Cataratas do Iguaçu.  


Fontes: Ariane Ducati (G1 PR) / ASN - Foto: Giovani Silva/RPC TV

Avião monomotor faz pouso forçado em área rural, no norte do Paraná

Aeronave era usada para o treinamento de novos pilotos.

Instrutor e aluno estavam no avião; ambos tiveram ferimentos leves.




O avião monomotor Cessna 152, prefixo PR-UNO, da Volare Escola de Avião Civil, , usado para o treinamento de novos pilotos, precisou fazer um pouso forçado em uma propriedade rural, na tarde desta segunda-feira (24), em Bela Vista do Paraíso, no norte do Paraná.

De acordo com a Defesa Civil, a aeronave levava um instrutor e um aluno no momento do acidente. Os dois sobreviveram à queda e tiveram apenas ferimentos leves.

O aluno Rafael Bosco Bernardo, 25 anos, sofreu apenas um corte no nariz e o instrutor Guilherme Garcia Machado, 26 anos, saiu ileso do incidente. O piloto da Volare Escola de Avião Civil tem mais de 600 horas de voo e o aluno estava na décima aula. A revisão do monomotor foi realizada no dia 20 de setembro.

O acidente foi por volta das 14h. A aeronave havia decolado do aeroporto 14 Bis, que fica na Zona Norte de Londrina, também no norte do estado.

Pouco antes de pousar, o avião ainda se enroscou com um cabo de energia elétrica, derrubando um poste. A aeronave teve os trens de pouso e a hélice do motor destruídos. A parte da frente do avião também ficou avariada. Uma investigação deve apontar as causas do acidente.

O agricultor Antônio Nascimento conta que presenciou o momento do pouso forçado. “Na hora em que ele passou aqui, não estava fazendo barulho nenhum. Parecia que estava parado [o motor], que estava desligado”, conta.


Fontes: ASN / G1 PR com informações da RPC TV Londrina / Rafael Fantin (Redação Bonde) / Vitor Ogawa (Folha de Londrina) - Fotos: Reprodução da TV / internauta Carlos Costa

Piloto morre em queda de avião em Roraima

Acidente ocorreu às margens da BR-401, a 11 km de Boa Vista.

Aeronave não tinha plano de voo, diz FAB; polícia investiga o caso.

O avião incendiou ao se chocar contra o solo

Na madrugada desta segunda-feira (24), o avião Cesna 210L Centurion II, prefixo PT-KSB, da empresa Paramazônia, caiu em um canavial às margens da BR-401, próximo a cidade de Cantá, em Roraima. 

O piloto, única pessoa a bordo, não resistiu e morreu. 

A aeronave decolou da pista de pouso Barra do Vento e caiu logo em seguida. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo do piloto foi retirado dos destroços. Equipes foram acionadas para apagar as chamas, pois o avião incendiou ao se chocar contra o solo. 

O Serviço Regional de Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) enviará uma equipe para o local para investigar as causas da tragédia.

As polícias Civil e Militar apuram se o piloto morto seria um empresário preso sob suspeita de homicídio. O comandante da Base Aérea de Boa Vista, coronel Leonardo Faria, informou que a aeronave que caiu não tinha plano de voo e que a Força Aérea não tinha conhecimento da viagem.

Clique aqui e assista a reportagem.

Fontes: G1 / ASN / Bem Paraná - Foto via BV News

Helicóptero faz pouso forçado perto da Rodovia Ayrton Senna em São Paulo

Duas pessoas estavam a bordo da aeronave e não se feriram.

Acidente aconteceu na altura do km 17 da Rodovia Ayrton Senna.




O helicóptero Robinson R-22 Beta II, prefixo PR-JRG, da empresa Golden Fly Taxi Aereo, fez um pouso forçado na manhã de segunda-feira (24) às margens da rodovia Ayrton Senna, na região de Guarulhos, na Grande São Paulo.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a aeronave ocupada por duas pessoas era usada para treinamentos de novos pilotos.

O acidente aconteceu às 7h56, no km 17 da rodovia. Ninguém ficou ferido. A corporação chegou a afirmar que se tratava de uma queda, mas corrigiu a informação por volta das 9h. As duas vítimas foram avaliadas pela equipe médica do grupamento aéreo da Polícia Militar.


O piloto usou a região de mata do Parque Ecológico do Tietê para tentar o pouso que acabou danificando o helicóptero. Quatro viaturas do Corpo de Bombeiros foram enviadas para a região. As causas do incidente serão investigadas.

Fontes: Terra / ASN / G1 - Fotos: Adriano Lima/Terra

Avião com Ann Romney faz pouso de emergência

Candidato Mitt Romney e sua esposa: Ann Romney e seu marido conversaram brevemente após a aterrissagem

Um avião que transportava Ann Romney fez um pouso de emergência em Santa Mônica, no Colorado, na sexta-feira (21), depois que sua cabine ficou cheia de fumaça, informou a campanha do marido dela, o candidato republicano à Presidência dos EUA, Mitt Romney. 

Todos a bordo da aeronave privada saíram ilesos, segundo um porta-voz da campanha. Ann Romney e seu marido conversaram brevemente após a aterrissagem, disse Rick Gurka, assessor de imprensa de Romney, aos repórteres durante viagem com o candidato em Las Vegas.


Um problema elétrico é apontado como a causa da fumaça, de acordo com a secretária de imprensa da campanha de Romney, Andrea Saul, em um tuíte.

Fonte: Reuters via Exame - Fotos: Reprodução

Homem é preso na Itália depois de se passar por piloto de avião

Um homem foi preso na Itália depois de se passar por piloto de avião. Inspirado no filme Prenda-me Se For Capaz, do diretor Steven Spielberg, o homem foi preso quando estava no cockpit de um avião.


Segundo a reportagem do jornal Daily Mail, o homem tem 32 anos e estava desempregado (ele não teve sua identidade revelada), criou um perfil falso no Facebook, onde se chamava Andrea Sirlo (foto acima), no perfil havia varias fotos do homem com uniforme e óculos de aviador.

E não parou por ai, ele falsificou documentos e até mandou comentários falsos no seu perfil na rede social elogiando seu trabalho como piloto. “Andrea” foi preso em um aeroporto em Turim, na Itália, a policia italiana esta comparando o falso piloto ao personagem Frank Abagnale, interpretado por Leonardo DiCaprio no filme.

A policia chegou ate o homem depois de uma denuncia de um funcionário da associação de aviação civil italiana, que desconfiou do homem. A policia acredita que “Andrea” fez ao menos um voo entre a cidade de Turim e Munique, na Alemanha, mas não teria assumido o comando do avião.

Depois de ser preso o homem levou a policia até a garagem de sua casa, onde ele guardava os uniformes usados, e dois livros sobre teoria de voo e um livro sobre registros de aviões.


No filme Prenda-me Se For Capaz (foto acima), Frank Abagnale (Leonardo DiCaprio) era um mestre do disfarce, ele foi médico, advogado e co-piloto, ele aproveita suas habilidades para viver a vida como queria e praticava golpes milionários.

Fonte: Vírgula - Fotos: Reprodução

Portugal: Vidro rachado obriga avião a voltar a Lisboa

Um avião da TAP foi, na tarde da sexta-feira (21), obrigado a regressar ao Aeroporto da Portela, de onde havia partido em direção a Praga, devido ao fato de um dos vidros do 'cockpit' ter rachado durante o voo. 

O avião da TAP decolou de Lisboa às 15.05 horas, com 154 passageiros a bordo, e foi obrigado a voltar à Portela, quando já levava 50 minutos de voo e se encontrava perto de Madrid. 

António Monteiro, porta voz da companhia aérea, explicou ao JN que este tipo de anomalia técnica não oferece qualquer perigo para o avião, mas, por uma questão de protocolo de segurança, o aparelho é obrigado a regressar a terra, para a reparação do vidro. 

"Os vidros do cockpit são compostos por sete camadas, e foi apenas a primeira que rachou", explicou o mesmo responsável. 

O avião regressou, entretanto, a Lisboa, tendo aterrado de forma normal, e não foi preciso montar qualquer operação especial de socorro. 

Fonte: Jornal de Notícias

Avião ultrapassa pista e derrapa na grama ao pousar na Inglaterra

Passageiros foram evacuados e ninguém se machucou.

Eles relatam que o avião pareceu demorar para ativar freios.


Um avião ultrapassou a pista e derrapou na grama ao pousar em um aeroporto da Inglaterra nesta sexta-feira (21) , relata o "The Telegraph". Os passageiros foram evacuados e ninguém se machucou.

O Boeing 737-35B, prefixo LY-SKA, da companhia Aurela partiu de Nice e chegou ao aeroporto de Birmingham (voo ZB-467) aproximadamente às 13h locais (9h de Brasília).

De acordo com a publicação, passageiros relataram que o avião pousou normalmente, mas pareceu demorar para ativar os freios enquanto seguia na pista e foi parar na grama, onde parou bruscamente.

O aeroporto confirmou a ocorrência e informou que ninguém se machucou, mas não informou a causa. Os voos do local foram temporariamentes suspensos, mas a situação já foi normalizada, segundo o jornal.





Fontes: G1 / Aviation Herald - Fotos: Sam Hall (Birmingham Updates) / PA / ITV Central / SWNS

TAM é condenada a indenização por avião que bateu em carro

Companhia aérea já havia sido julgada pelo mesmo acidente, que aconteceu em 1990, em Bauru (SP)


Em 12 de fevereiro de 1990, o Fokker F-27, prefixo PT-LCG, da TAM chocou-se com um veículo na rua ao perder o controle na manobra de aterrissagem em Bauru (SP). Agora, o Superior Tribunal de Justiça condenou a companhia aérea a indenizar em 116.000 reais um passageiro que sofreu lesões na coluna com o acidente. Procurada por EXAME.com, a TAM afirmou que se manifestará nos autos do processo.

Embora tenha passado por uma operação naquele mesmo ano, Carlos Salles começou a manifestar sequelas a partir de 91. Nos anos seguintes, laudos médicos concluíram que "as lesões na coluna cervical (artrose cervical) da vítima decorriam do efeito chicote advindo do acidente aéreo, o qual provocou perda de 20% de sua capacidade laboral."

Salles entrou com uma ação contra a empresa em 94. Na primeira decisão da Justiça, a TAM foi condenada ao pagamento de 200 salários mínimos e a uma pensão mensal vitalícia no valor de 7 salários mínimos. Outros 408 salários mínimos deveriam ser desembolsados pela companhia, em função da incapacidade do passageiro de trabalhar no primeiro ano após o acidente, quando Salles ficou totalmente incapacitado.

A TAM recorreu, solicitando que a segunda perícia não fosse considerada na sentença - o primeiro laudo reconhecia a inexistência de responsabilidade da empresa. A companhia também tentou reduzir o valor das indenizações. Ambos os pedidos foram negados.

Por outro lado, o STJ desvinculou a utilização do salário mínimo como indexador para a atualização do valor devido, o que, segundo o ministro relator do processo, seria inconstitucional.

Outro caso

O mesmo acidente em Bauru fez a companhia arcar com outra indenização determinada pelo STJ em 1999. A família da mulher que conduzia o Santana Quantum que foi atingido pela aeronave também entrou na Justiça. Giselle Savi e seu filho Guilherme morreram carbonizados no acidente.

Na época, um laudo policial teria acusado erro do piloto ao conduzir o Fokker, já que o avião teria tocado na pista muito antes do previsto. Por isso, o STJ entendeu que a TAM teria responsabilidade subjetiva pelo ocorrido.

O marido e os filhos de Giselle foram ressarcidos por danos morais e materiais, em uma indenização estipulada em 1.000 salários mínimos - algo em torno de 136.000 reais, em valores da época . A Justiça também determinou que a empresa pagasse os objetos perdidos no acidente, além de despesas de funeral e uma pensão pela perda de contribuição financeira da vítima maior de idade.

Clique aqui e leia mais sobre esse acidente.

Fonte: Marcela Ayres (Exame.com) - Foto via baaa-acro.com

Avião avariado aterrissou de emergência na Finlândia

O Airbus A330-302, prefixo OH-LTN, da Finnair, com trem de aterrissagem avariado, aterrissou com sucesso no aeroporto de Vantaa, em Helsinque, na Finlândia, na última quinta-feira (20).

O avião transportava 300 pessoas procedentes de Pequim, na China.

Informa-se que durante o voo da capital da China para a capital da Finlândia, uma luz se acendeu no painel da aeronave informando sobre uma falha do trem de aterrissagem dianteiro. Segundo os dados preliminares, nenhum dos passageiros ou tripulantes ficou ferido.

Fontes: Rádio Voz da Rússia / Aviation Herald

Helicóptero cai na Síria após hélice tocar avião civil, diz TV estatal

Avião da Syrian Airlines com 200 a bordo nada sofreu, dizem autoridades.

Oposição afirmou que helicóptero havia sido derrubado por rebeldes.

Um helicóptero Mil Mi-17 caiu nesta quinta-feira (20) perto de Damasco, capital da Síria, depois que sua hélice tocou um avião civil, informou a televisão pública. Os quatro ocupantes morreram.

"O helicóptero caiu esta manhã em consequência de uma cidente aéreo, quando a hélice do aparelho tocou a cauda de um  Airbus A-320 da Syrian Airlines que transportava cerca de 200 passageiros", afirmou a TV.

A torre de controle do aeroporto internacional de Damasco e a companhia Syrian Airlines confirmaram a informação e disseram que o avião conseguiu aterrissar sem dificuldade e em segurança para para seus 200 passageiros.

Mais cedo, o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) informou sobre a queda deste helicóptero, que teria sido derrubado pela rebelião nas proximidades da cidade de Duma, na periferia de Damasco. 

Segundo a versão da entidade, que cita ativistas, o helicóptero foi "derrubado por combatentes rebeldes" na área de Tal al-Kurdi, perto de Duma (13 km ao nordeste de Damasco).

Na mesma região eram ouvidas explosões nesta quinta-feira.

Combatentes rebeldes que buscam depor o contestado presidente Bashar al-Assad têm disparado frequentemente contra aviões e helicópteros usados pelo Exército sírio para bombardear pontos de resistência da oposição.

No final de agosto eles abateram um helicóptero nas redondezas de Damasco. Três dias depois, combatentes na província de Idlib, no noroeste, disseram que haviam derrubado um caça na região, perto da fronteira com a Turquia.

Com escasso arsenal de artilharia antiaérea, os rebeldes também já lançaram ataques terrestres contra bases de aviões no norte e leste da Síria para tentar combater o poderio aéreo das forças sírias.

Fontes: G1, com agências internacionais / ASN

Órgão de segurança americano pede mudanças após falhas de turbinas de aviões da Boeing

Empresa teve problemas em aeronaves nos últimos meses que causaram preocupação no governo americano.


Apesar de ser um dos meios mais seguros de se viajar, aviões ainda apresentam alguns riscos de segurança. Nos últimos meses, a empresa Boeing encontrou alguns problemas em aeronaves que utilizavam turbinas fabricadas pela General Electric, o que ocasionou o pedido da NTSB (National Transportation Safety Board, ou Órgao Nacional de Segurança no Transporte) para que mudanças e vistorias fossem feitas nos aviões.

Em julho, durante um teste do Boeing 787, peças de metal se soltaram da parte de trás da turbina, o que causou um incêndio nos motores. Foi constatado que isso aconteceu devido a um problema em uma barra presente na turbina.

Em agosto, outra aeronave do mesmo modelo foi vistoriada e um problema similar com a barra da turbina foi encontrado. A turbina foi, então, analisada para que fosse detectado exatamente qual era o defeito que causava o mau funcionamento.

Então, há pouco mais de uma semana, o piloto de um avião de carga Boeing 747-8F se recusou a decolar de Shangai depois de ter sentido que uma das quatro turbinas havia perdido força quando acelerou a aeronave na pista. Foi constatado que a turbina em questão apresentava o mesmo defeito das presentes nos modelos 787, sendo que essa já havia voado por mais de mil horas.

O NTSB solicitou à empresa que uma vistoria mais profunda fosse feita para evitar possíveis acidentes com outras aeronaves.

O especialista Richard Aboulafia contou, em uma entrevista ao site Wired, que o órgão do governo e as empresas Boeing e General Electric estão trabalhando em conjunto para resolver problema. O especialista ainda ressalta que os aviões atuais conseguem voar em segurança utilizando só uma das turbinas presentes, e lembra de modelos antigos, que necessitavam de 4 turbinas para levantar voo e, acreditava-se que poderia permanecer em segurança no ar com três turbinas voando.

Fonte: Wired via André Luiz Pereira (Tecmundo) - Imagem: Reprodução/Gizmodo

Veja o vídeo do teste que prova que é mais seguro sentar no fundo do avião

Teste de colisão mostra que é mais seguro viajar no fundo do avião



Em um teste super caro (cerca de um milhão de libras esterlinas, ou R$ 3,58 mi), um acidente simulado em uma parte remota do deserto de Sonora, no México, mostrou que os passageiros do fundo do avião têm maiores chances de sobrevivência em caso de queda.

Um Boeing 727 com capacidade para 170 passageiros participou da simulação. O piloto, James Slocum, 55 anos, pulou do avião de paraquedas a 762 metros do chão. O Boeing passou a ser controlado remotamente.

O avião estava equipado com dezenas de câmeras para registrar o impacto da queda do interior. O acidente também foi filmado do chão, de aviões de escolta, e até mesmo do capacete do piloto que foi ejetado antes da queda.

Três bonecos de teste sofisticados projetados para moverem-se como seres humanos estavam dentro do avião. Um estava na posição recomendada em situações de emergência (abaixado com as mãos sobre a cabeça, como na foto abaixo), e usando cinto de segurança; o outro estava usando cinto de segurança, mas não estava na posição de proteção, e o último não estava com cinto nem na posição mais segura.


Após o jato bater no chão de nariz (frente primeiro), os especialistas descobriram que o boneco na posição segura com cinto teria sobrevivido ao impacto, o com cinto teria sofrido ferimentos graves na cabeça, e o sem cinto teria morrido.

Conclusões

Não ter tanto dinheiro pode ser uma vantagem no que se trata às suas chances de sobrevivência quando viaja de avião.

Esse teste tinha o objetivo de recriar um incidente grave, mas com chances de sobrevivência, para que os cientistas estudassem a resistência da estrutura da aeronave e da cabine ao choque, bem como o impacto da queda sobre o corpo humano.

Os especialistas previram que 78% dos passageiros a bordo teriam sobrevivido ao impacto, mas, porque a fuselagem do avião voa para longe na queda, todos os viajantes de primeira classe teriam morrido. Os sentados mais ao fundo teriam a melhor chance de sobrevivência.

Anne Evans, antiga investigadora de acidentes aéreos do Reino Unido, inspecionou a caixa-preta do Boeing 727 após o evento, e disse que o resultado mostrou que os jatos de hoje, que são mais sofisticados do que o utilizado no experimento, estão bem equipados para lidar com as falhas observadas no México.

E concluiu: “É mais seguro se sentar na parte de trás do avião. A frente é mais vulnerável porque muitas vezes recebe uma força de impacto maior. O melhor assento seria mais ao fundo do avião, mas dentro de algumas fileiras de uma saída de emergência”.

O acidente vai servir para apontar possíveis melhoras aos aviões atuais, aumentando as chances de sobrevivência dos passageiros.

Embora a simulação tenha mostrado que quem está na frente geralmente sofre mais danos, é difícil dizer que sempre será assim, já que esta é somente a segunda vez que um acidente controlado é realizado. Há quase 30 anos, em 1984, a NASA e o departamento de aviação dos EUA também derrubaram um Boeing 720 no deserto de Mojave, na Califórnia (EUA), para um teste científico. Essa simulação acabou em uma bola de fogo.


Fontes: DailyMail, WebIndia, HindustanTimes via Natasha Romanzoti (hypescience.com)

Fila rápida para ricos é proposta no aeroporto de Heathrow, em Londres


Por enquanto, é só uma ideia que precisa da aprovação do governo, mas já está dando o que falar. Para os críticos, o projeto criaria uma imensa divisão social. Quem já desembarcou no aeroporto de Heathrow – um dos mais movimentados do mundo - sabe que, assim que o passageiro sai do avião, antes mesmo de pegar as malas, precisa passar pelo controle de imigração. Há duas filas: uma para quem tem passaporte da União Europeia e outra para todo o resto do mundo. Para se ter uma ideia, o tempo médio de espera nessa fila é de 45 minutos - um verdadeiro exercício de paciência e meditação. Tem ainda uma terceira opção, que é a mais rápida de todas, mas é só para quem tem um passaporte da União Europeia com chip eletrônico. O reconhecimento é feito via leitura facial e demora poucos segundos.

A novidade é que a UK Border Agency, responsável pelo controle de quem entra e sai do país, inventou uma proposta para facilitar a vida dos ricos. Empresários e investidores considerados importantes para a economia britânica e passageiros regulares que fazem parte de programas de fidelidade das companhias aéreas passariam a receber tratamento prioritário.

Por enquanto, é só uma ideia que precisa da aprovação do governo, mas já está dando o que falar. Para os críticos, o projeto criaria uma imensa divisão social e poderia aumentar ainda mais a espera dos meros mortais. A mensagem parece ser a de que a Grã-Bretanha está aberta para quem vem de primeira classe. O comentarista de assuntos internacionais Renato Galeno não acredita na aprovação desta medida.


Fonte: Globo News

Serviço online permite que você rastreie qualquer voo no mundo

Com informações de radares e satélites, Flightradar24 exibe código do voo, companhia aérea, rota, modelo do avião, altitude, velocidade e muito mais.


Se você em algum momento da vida precisou rastrear um determinado voo – para saber se o avião que traz um familiar ou amigo distante está chegando à sua cidade, por exemplo –, sabe como é difícil e demorado conseguir essa informação ligando para o atendimento da companhia aérea ou até mesmo indo diretamente até o aeroporto.

Para facilitar a sua vida existe o serviço online Flightradar24, o qual permite que qualquer voo no mundo seja acompanhado em tempo real. Ao navegar pelo mapa do site, você visualiza as aeronaves que estão voando e os aeroportos espalhados por todo o planeta.

Clicando sobre o ícone de uma aeronave específica, é possível conferir o código do voo, a companhia aérea, a rota de origem e destino, o modelo e uma foto (se disponível) do avião, a altitude atual, a velocidade atingida e mais.

O Flightradar24 ainda é capaz de exibir a movimentação das nuvens e o clima das principais cidades de cada país (esses recursos devem ser ativados no menu de configuração). Os dados são coletados a partir de dezenas de radares e satélites. O mapa apresentado pode assumir a forma clássica, em escala de cinza ou com fotos de satélites.

O serviço possui aplicativos para iOS e Android. O serviço é realmente impressionante e pode mostrar a quantidade de voos que cada continente e país é capaz de suportar. Por exemplo, o fluxo de aeronaves sobrevoando a Europa e os EUA é gigantesco. Se os controladores de voo do Brasil têm problemas para gerenciar a nossa frota, imagine os profissionais que trabalham nessas regiões.


Fonte: Fernando Daquino (Tecmundo) - Imagem: Reprodução/Flightradar24

Avião cai em ilha dinamarquesa e deixa dois gravemente feridos

Aeronave de pequeno porte sofreu acidente em Bornholm, no Mar Báltico.

Socorro até o hospital foi prestado de helicóptero.


O avião Learjet 24D, prefixo D-CMMM, registrado na Alemanha caiu no sábado (15) em um campo no Aeroporto de Roenne, na ilha dinamarquesa de Bornholm, no Mar Báltico.

Bombeiros tiveram que controlar um incêndio antes de resgatar os tripulantes. Duas pessoas que estavam a bordo ficaram gravemente feridas e foram levadas de helicóptero para o hospital estadual (Rigshopitalet) de Copenhague, segundo a AFP.

Fontes G1 / ASN - Foto: AFP/Jens-Erik Larsen/Scanpix Denmark

Veja como a Nasa pôs a Endeavour em cima de um avião


O ônibus espacial Endeavour acaba de completar seu voo final rumo à Califórnia. A viagem deixou muita gente curiosa para entender como a Nasa colocou a nave em cima de um Boeing 747.

O ônibus espacial fez um tour de exibição de mais de cinco horas por lugares como Califórnia, como a ponte Golden Gate de San Francisco, Malibu, Santa Mónica e as colinas de Hollywood. Depois, aterrissou em Los Angeles.

O Endeavour se transformará em uma peça de museu depois de quase 20 anos de viagens que marcaram uma era na exploração espacial. Ele ficará no Centro Espacial da Califórnia, onde está em construção um centro próprio para receber a nave.

O ônibus espacial de 88 toneladas decolou pela primeira vez em 1992. As operações foram encerradas em 2011 após 25 missões, 4.671 órbitas ao redor do planeta em 299 dias, no total de 197.761.261 quilômetros, uma distância superior à que separa a Terra do Sol.

Apesar de proporções gigantes, o processo de colocar o Endeavour em cima de um Boeing 747 não é tão complexo. Mas é um pouco mais complicado do que colocar uma bicicleta na parte de cima de um carro. Veja o processo no vídeo abaixo: 


Fonte: Vanessa Daraya, de INFO Online - Foto: Bill Ingalls/AFP

Confira como foi o último voo do ônibus espacial Endeavour [vídeo]

Espaçonave aposentada há mais de um ano é levada para Los Angeles, onde ficará em exposição, em cima de um Boeing 747 adaptado.


No dia 16 de maio de 2011, o ônibus espacial Endeavour era lançado para a sua última missão oficial: entregar experimentos físicos pioneiros à Estação Espacial Internacional. Depois de mais de um ano de sua aposentadoria, na sexta-feira passada a espaçonave levantou voo mais uma vez.

Em tom de despedida, o ônibus espacial foi acoplado sobre um Boeing 747 adaptado e levado para Los Angeles, onde ficará em exposição no California Science Center. No vídeo acima, você confere a chegada da espaçonave ao que deve ser o seu último destino. Contudo, a equipe responsável por esse deslocamento teve muito trabalho para preparar o velho Endeavour, como é possível conferir na gravação abaixo.

O Endeavour começou a ser construído em 1987, mas só partiu para seu primeiro lançamento em 1992. Ele executou 25 missões, permaneceu 299 dias no espaço, realizou 4.700 voltas em torno da órbita da Terra e percorreu 198 milhões de quilômetros. Após tantos anos em ação, nada mais justo que um descanso para esse ônibus espacial.


Fontes: DailyOnTech, Vincent Laforet via Fernando Daquino (Tecmundo)

Ônibus espacial Endeavour faz seu último voo até o destino final

O ônibus espacial Endeavour, preso ao topo de um jumbo, 
passa sobre a ponte Golden Gate em San Francisco - Foto: AP

O ônibus espacial Endeavour, preso ao topo de um jumbo, partiu nesta sexta-feira da Base Edwards da Força Aérea dos EUA para uma última volta sobre a Califórnia, a caminho de seu destino final -- um museu de ciências em Los Angeles.

De carona em um Boeing 747 especialmente modificado, a nave espacial de 75 toneladas estava programada partiu às 12h17 (horário de Brasília) para a etapa final da sua viagem através do país, que começou na quarta-feira em Cabo Canaveral, na Flórida.

Depois de fazer pelo menos 20 voos planejados de baixa altitude sobre alguns dos pontos mais conhecidos da Califórnia e instituições científicas, incluindo a Disneyland e o Jet Propulsion Laboratory, o Endeavour e seu jato de transporte devem desembarcar no aeroporto de Los Angeles por volta das 16h45 (horário de Brasília).

O voo desta sexta-feira a partir de Edwards, a cerca de 160 quilômetros ao norte de Los Angeles no deserto de Mojave, marcará o último voo do Endeavour e a última jornada aérea para qualquer um dos três ônibus espaciais da Nasa sobreviventes.

A Nasa aposentou o Endeavour e o resto de sua frota de ônibus espaciais no ano passado, depois de completar a parte dos EUA da Estação Espacial Internacional -- um complexo de pesquisa com equipe permanente orbitando a 400 quilômetros acima da Terra.

Sua chegada na quinta-feira a Edwards foi uma espécie de retorno às origens para a nave espacial feita na Califórnia, que foi construída como um substituto para o Challenger, o ônibus perdido em um acidente de lançamento em 1986 que matou sete astronautas.

O Endeavour voou 25 missões, incluindo 12 para ajudar a construir e equipar a estação espacial, e registrou cerca de 198 milhões de quilômetros em voo durante 4.671 órbitas.

Sete dessas missões terminaram com o Endeavour pousando em Edwards, que serviu como principal backup da Nasa para retornos de naves durante grande parte do programa orbital de 30 anos em caso de mau tempo sobre o Cabo Canaveral.

Em seu caminho para Edwards, o Endeavour e seu jato transportador realizaram um passeio aéreo sobre Tucson, no Arizona, em homenagem à ex-congressista Gabrielle Giffords e seu marido, Mark Kelly, o astronauta aposentado que comandou o último voo do Endeavour em sua última missão no final de maio de 2011.

Kelly e Giffords, que ainda está se recuperando de um ferimento a bala na cabeça sofrido em um atentado contra sua vida no ano passado, viram o voo do telhado de uma garagem em Tucson.

"Quando ela apareceu, Mark disse: 'Aí está minha nave espacial!'", contou um ex-assessor, CJ Karamargin, que se juntou ao casal para o evento. "Gabby estava eufórica, assobiando e gritando assim como todos nós."

Após a sua chegada a Los Angeles, o Endeavour vai passar por preparativos para ser transferido no próximo mês pelas ruas da cidade a partir do aeroporto para sua casa permanente, o Centro de Ciência da Califórnia no centro de Los Angeles, onde o ônibus vai ser colocado em exposição pública a partir de 30 de outubro.


Fonte: Reuters via Terra

6 aviões são destruídos em ataque à base do príncipe Harry

Ataque dos talibãs aconteceu na madrugada de sexta para sábado, na base onde está o príncipe Harry 

Príncipe Harry examina avião de combate na base de Camp Bastion, no Afeganistão: 
Forças da coalizão não sofriam perdas materiais desta magnitude há mais de dez anos

Seis aviões de combate norte-americanos foram destruídos e outros dois foram danificados "significativamente" no ataque lançado na madrugada de sexta para sábado pelos talibãs contra a base na qual está o príncipe Harry, disseram neste domingo as forças da Otan no Afeganistão (Isaf).


De acordo com um comunicado da Isaf, os danos de Camp Bastion, na província de Helmand (sul), foram maiores que o previsto, já que três estações de reabastecimento também foram destruídas e seis hangares de aviões foram afetados.


Nunca antes em dez anos de conflitos as forças da coalizão haviam sofrido tais perdas materiais, reconheceu uma fonte de segurança ocidental.

Fonte: AFP via Exame.com - Fotos: AFP/BBC

Helicóptero derruba poste no Aeroporto Internacional de Belém

Ocupantes tiveram ferimentos leves


A queda de um helicóptero derrubou um poste na tarde de domingo (23) no Aeroporto Internacional de Belém, localizado no bairro de Val-de-Cans, e deixou três pessoas feridas, sem gravidade.

A aeronave, pertencente à empresa Morro Vermelho Táxi Aéreo, estava aterrissando quando o piloto perdeu o controle, quando tentava posicionar o helicóptero em local adequado. O piloto acabou batendo em um poste de energia elétrica, que caiu em cima da aeronave.

Três pessoas estavam a bordo do helicóptero, segundo a assessoria de imprensa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), de Belém, e tiveram ferimentos considerados leves.

A Infraero não divulgou o nome dos feridos e nem o estado deles, mas a assessoria de imprensa garantiu que ninguém se feriu com gravidade. A aterrissagem malsucedida estava prevista para o local do aeroporto conhecido como pátio-remoto. O acidente foi registrado por volta das 15h35, no momento em que desabava uma forte chuva sobre a cidade.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar os passageiros do helicóptero. O pouso e a decolagem no aeroporto não ficaram prejudicados apesar do acidente.


Testemunhas disseram que um forte barulho foi ouvido quando a aeronave bateu no poste. 'Todos ficaram assustados com o que ocorreu. Foi na hora da chuva e as pessoas que estavam na aeronave tiveram sorte de não ficarem machucadas com gravidade. Sofreram apenas arranhões', contou uma testemunha, que pediu para não ser identificada. A pessoa ainda contou que não faltou luz no local devido à batida e que os bombeiros foram ao local para atender as três pessoas.

A assessoria da Infraero informou que o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) ficará responsável por investigar as causas do acidente. Até o início da noite de ontem, o helicóptero ainda não havia sido removido do local, mas fora envolto em um a lona preta. A imprensa não teve acesso ao local do acidente.

Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos apura causas de acidente.

Fonte: Jornal Amazônia - Fotos: Reprodução da TV/Tarso Sarraf (O Liberal)

Piloto fica ferido em queda de aeronave no município de Tapiramutá

Homem fazia propaganda política no momento do acidente, diz polícia.

Ele foi socorrido e encaminhado para unidade de saúde de Salvador.

Parte da casa foi destruída com queda de aeronave. Ninguém estava na residência
Foto: Marcell Correia/ Arquivo Pessoal

A aeronave Cessna 170A, prefixo PT-ANF, que fazia propaganda política caiu no início da tarde de sábado (22), no município de Tapiramutá, na Chapada Diamantina, informou a polícia local. Ainda de acordo com a delegacia da cidade, a aeronave se chocou contra uma casa, que fica ao lado da Escola Municipal São Sebastião. Apenas o piloto que estava na aeronave se feriu no acidente e foi encaminhado para o Hospital Dr. José Nery. 

O organizador da festa política, Marcell Correia, participou do resgate. "Estávamos todos reunidos na praça quando o acidente aconteceu. O piloto me contou no hospital que o motor perdeu força e a aeronave perdeu altitude, ele não conseguiu controlar e a faixa política prendeu em uma antena de televisão. O monomotor caiu no quintal de uma casa, sem morador, atingindo a cozinha e parte da varanda. O rapaz [piloto] teve uma fratura na perna e um corte profundo no supercílio e foi transferido para o Hospital Geral do Estado, em Salvador", conta.



Ainda segundo o organizador do evento, a aeronave ficou destruída com o impacto do acidente. "O piloto desviou da população de forma prudente, poderia ocorrer uma tragédia. Houve perda total da aeronave, o motor foi arrancado e parou cerca de três metros de distância da aeronave", destaca. O dono da empresa contratada para oferecer o serviço de propaganda aérea foi acionado por Marcell e, segundo ele, presta esclarecimentos na delegacia da cidade. Não há informações sobre o estado de saúde do piloto.


Mais

Aeronáutica apura causas de queda de aeronave na Bahia, diz polícia.

Fonte: G1 BA

Aeronave que caiu é um helicóptero comprado há 30 dias, afirma dono

Aeronave foi identificada com ajuda de equipe da Força Aérea Brasileira.

Corpo encontrado é de piloto com mais de seis mil horas de voo.


A aeronave que caiu em uma fazenda na cidade de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, é um helicóptero que pertence ao Grupo Brasileiro, empresa localizada em Porto Seguro. De acordo com o dono da empresa, Marcos Carletto, o corpo é do piloto, que retornava à Bahia depois de ter viajado para a cidade de Teófilo Otoni, em Minas Gerais, transportando uma pessoa amiga da empresa. "Eu tinha mandado ele para lá e, na volta aconteceu isso", disse Carletto.

Uma equipe do 2º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes está no local e apura a causa da queda. Segundo o dono da empresa, o helicóptero foi adquirido há 30 dias e tinha 50 horas de voo. Ele acredita que deve ter havido uma "pane" no motor. Até o momento, no entanto, a causa não está confirmada.

"A gente não tem ideia do que possa ter acontecido. Estava supondo que teria sido um fio de alta tensão, mas não é, porque o delegado disse que não tem [no local]. O pessoal [moradores] disse que o avião estaria pegando fogo", explicou o proprietário. Ele acrescenta que a vítima, que é natural de Ribeirão Preto (SP), era instrutor de pilotagem e tinha mais de seis mil horas de voo. O corpo será levado para a cidade paulista na sexta-feira (21).

O trabalhador rural que encontrou a aeronave relatou que foi informado sobre a explosão por um "menino" na noite de quarta -feira (19), e só encontrou os destroços pela manhã. "A gente notou que tinha algo de errado. Aí, depois de meia hora, chega o menino, dizendo que de lá viu o clarão, que achava que ele tinha caído e explodido", contou José Sampaio.

Participaram da operação, uma equipe do Corpo de Bombeiros, Departamento Técnico e Polícia Civil, todos de Teixeira de Freitas, com apoio da Polícia Civil de Itamaraju. A FAB informou que uma equipe do 2º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes da Aeronáutica foi deslocada de Recife para apurar as causas do acidente no interior da Bahia.

Segundo o dono da fazenda, Gildásio Martins Lins, o acidente ocorreu durante a madrugada. "Tomei um susto. Um funcionário me ligou umas 8h dizendo que o avião explodiu e que achou dois corpos, mas não soube informar se havia mais passageiros", afirma Gildásio.

O dono da fazenda diz ainda que foi um vizinho da propriedade que acionou o funcionário durante a madrugada relatando a queda da aeronave. Buscas foram feitas na região, mas somente nesta manhã os destroços foram localizados.


Fonte: G1 BA - Imagem: Reprodução

Piloto morre em queda de helicóptero no interior da Bahia

Um helicóptero caiu, na noite de quarta-feira (19), em uma fazenda entre os municípios de Itamaraju e Teixeira de Freitas, no sul da Bahia.


De acordo com o Corpo de Bombeiros de Teixeira de Freitas, o corpo do piloto foi encontrado carbonizado.

A aeronave foi vista por moradores em chamas no meio da mata por volta das 19h de ontem, segundo o subtenente Oliveira, do Corpo de Bombeiros. Algumas pessoas fizeram buscas ainda no período da noite, mas o helicóptero só foi encontrado no início da manhã de quinta, em um despenhadeiro de difícil acesso.

Os bombeiros e policiais foram acionados por volta das 8h. A primeira informação divulgada pela corporação informava que se tratava de um avião de pequeno porte, mas ela foi corrigida mais tarde pela Aeronáutica.

O helicóptero é o Eurocopter EC130 B4 e teria partido de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. Exames serão feitos em laboratório para tentar identificar a vítima. 

Equipes dos bombeiros fizeram varreduras em um raio de 500 m do local do acidente, e não foi encontrado nenhuma outra vítima.

Veja mais informações e imagens no site Itamaraju Notícias.

De acordo com a Aeronáutica, uma equipe de militares do Segundo Serviço Regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), de Recife, cuidaria das investigações.


Fonte: Terra - Foto: Henrique Peixoto/Itamaraju Notícias

Aeronave com destino ao DF desaparece após decolar na Bahia

Primeiras informações indicam que piloto mais duas pessoas viajavam.

Bimotor desapareceu durante a madrugada. Órgãos fazem buscas.

Um bimotor EMB-810C Seneca desapareceu na madrugada desta terça-feira (25) após decolar do aeroporto de Ilhéus, região sul da Bahia, para a cidade de Brasília, no Distrito Federal, informou a superintendência da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) em Ilhéus. Informações preliminares do órgão apontam que além do piloto, outras duas pessoas estavam na aeronave.

"Logo depois da decolagem, que ocorreu por volta das 23h, não obtivemos mais contato com o piloto, chamamos e ele não retornou. Depois constatamos que a aeronave não chegou ao seu destino e acionamos os órgãos de salvamento", diz João Bosco Bezerra, superintendente da Infraero em Ilhéus.

Ainda de acordo com a Infraero, o tempo era considerado bom no momento da decolagem da aeronave de pequeno porte, com a presença de poucas nuvens no céu, que não comprometeriam o voo. "Trabalhamos com hipóteses, não há nada de concreto ainda. Provavelmente a aeronave tomou outro destino, que estamos fazendo levantamento, ou acusou algum problema e pousou em outra área. Aguardamos o contato do piloto, essa é a expectativa de todos", afirma João Bosco.

A aeronave de prefixo PT-RDG circula de forma regular, segundo registro na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Buscas

O superintendente da Infraero explica que buscas são realizadas tanto em terra quanto no mar. Uma área de aproximadamente um quilômetro, situada entre dois hotéis do litoral, são percorridas, além de cerca de três milhas adentrando o mar. A Salvaero e a Marinha trabalham nas buscas, contando com o apoio de barcos pesqueiros da região.

O comando do 2º Distrito Naval, por meio da Delegacia da Capitania dos Portos em Ilhéus, trabalha nas buscas desde as 6h, com sete militares, utilizando duas embarcações. "Uma embarcação faz busca marítima na costa de Ilhéus, nas proximidades do aeroporto, e a outra na área fluvial, no rio do Engenho e rio Cachoeira. Ainda não são utilizados mergulhadores, por enquanto as buscas são realizadas na superfície", pontua o comandante Alexsandre Teixeira.

Duas aeronaves do esquadrão de busca e resgate da Força Aérea Brasileira (FAB) foram deslocadas para a região do acidente, de acordo com a Aeronáutica. Ainda segundo o órgão, as buscas aéreas serão visuais e dependem de condições favoráveis do dia para acontecerem.

Fonte: G1 BA