quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Avião da AirAsia, com copiloto no comando, caiu no mar em 3 minutos


O copiloto estava no comando do avião da AirAsia que caiu há um mês no mar de Java, após realizar uma manobra para evitar uma tempestade e demorou três minutos para cair na água, segundo relatório preliminar baseado nas informações da caixa-preta do Airbus divulgado nesta quinta-feira (29).

O Comitê Nacional para a Segurança no Transporte da Indonésia informou em entrevista coletiva que o piloto supervisionava o copiloto e que toda a tripulação estava corretamente certificada.

O organismo também assinalou que o Airbus 320-200 estava em boas condições quando saiu da cidade indonésia de Surabaia com 162 pessoas a bordo em direção à Cingapura.

O chefe da investigação do comitê, Mardjono Siswosuwarno, assegurou que o registro de voo permite ter uma "ideia muito clara" dos últimos minutos antes do acidente, mas evitou dar uma explicação das causas da queda.


Segundo Siswosuwarno, o avião voava a uma altura estável e dentro dos limites de peso e equilíbrio quando o piloto pediu para subir de 32.000 para 38.000 pés ao deparar com uma tempestade que atingia os 44.000 pés.

Apesar de obter permissão para subir até os 34.000 pés, o avião virou à esquerda para subir até 37.400 pés em 30 segundos e depois voltou a descer para 32.000 pés em outros 30 segundos, antes de começar a queda no mar, que demorou três minutos.

Apenas 70 corpos foram recuperados até o momento.

As autoridades indonésias continuam a busca das 92 pessoas que continuam desaparecidas após o acidente, depois que as Forças Armadas suspenderam na terça-feira os trabalhos de recuperação dos destroços do avião. O relatório preliminar foi submetido à Organização Internacional de Aviação Civil, mas seu conteúdo não foi divulgado.

O relatório final deve levar cerca de sete meses para ser concluído. 

Fonte: UOL - Fotos: Divulgação

Este avião vai substituir o caça F-35


Em imagem divulgada nesta quinta-feira (29), aviões de última geração, X-Plane, da Boeing, que deve suceder o jato de combate F-35, são apresentado através de conceito gráfico não datado. O vice-secretário de Defesa dos EUA, Robert Trabalho, pediu com urgência na quarta-feira que os aliados dos EUA na Otan desenvolvam e fabriquem armas mais inovadoras, como um modo de ficar à frente do desenvolvimento de armas por China, Rússia e outros países.

Foto: Divulgação/Boeing/Reuters

Ultraleve cai durante a decolagem em aeroporto de Jaboticabal, SP

Aeronave de pequeno porte bateu de bico em pista enquanto levantava voo.

Piloto de 71 anos teve ferimentos na perna e foi atendido em hospital local.



O ultraleve Rand Robinson KR-2 caiu durante a decolagem no Aeroporto de Jaboticabal (SP) na noite de sábado (24). Apesar da queda e dos danos ao monomotor, não houve explosão.

O piloto de 71 anos, único a bordo e proprietário da aeronave, teve fratura em uma das pernas, foi socorrido até o Hospital Santa Isabel e passa bem.

De acordo com informações dos responsáveis pelo aeroporto, por razões ainda desconhecidas, o monomotor, modelo KR2 Experimental, colidiu de bico na pista enquanto começava a levantar voo e se arrastou por aproximadamente 50 metros.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas o acidente não resultou em explosão e incêndio. O local foi isolado pela Polícia Militar para o trabalho da perícia, que ajudará a apontar as causas do acidente.

O Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), ligado ao Comando da Aeronáutica, confirmou ter sido notificado sobre a ocorrência e que as investigações ficarão a cargo da Polícia Civil, por se tratar de uma aeronave experimental.

Fonte: G1 - Foto: Rádio 101FM de Jaboticabal

Monomotor cai e deixa dois feridos em São João del-Rei (MG)

Piloto e tripulante tiveram fratura nos braços e escoriações pelo corpo; aeronave apresentou problemas no momento do pouso.





A queda de um monomotor na cidade de São João del-Rei, na região Central do Estado, na tarde de segunda-feira, dia 19, terminou com duas pessoas feridas. O acidente aconteceu a poucos metros da cabeceira da pista do Aeroporto Prefeito Octávio de Almeida Neves.

A aeronave Paradise P1, prefixo PU-AKQ, tripulada pelo piloto e um passageiro, havia saído da cidade de Passos e retornava para a cidade de São João del-Rei quando caiu, por volta das 16h.

"O piloto contou que estava se preparando para pousar quando arremeteu, perdeu a altitude e veio a cair", relatou o cabo Ronaldo Costa.

"A aeronave caiu em uma área de mata fechada. Fica próxima do aeroporto e não possui casas perto. Esse último fator evitou que o acidente tomasse maior amplitude", explicou Costa.

A queda foi vista por funcionários do aeroporto, que acionaram os bombeiros. Mas foi um motorista que passava pela região que encontrou as vítimas. Ambos precisaram ser imobilizados e encaminhados para o Hospital Nossa Senhora das Mercês

Uma unidade do Corpo de Bombeiros e uma do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atuaram na ocorrência. O piloto e o tripulante tiveram escoriações e fraturas nos braços.

Fonte: Camila Kifer (O Tempo) - Fotos: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Piloto morre após avião agrícola bater em fios de alta tensão no Sul do Piauí

Acidente aconteceu em uma fazenda a 47 km de Baixa Grande do Ribeiro.

Piloto foi identificado como Sandro José Palinski, 26 anos, natural do RS.


O piloto que estava a bordo do avião agrícola Cessna A188B, prefixo PT-FFH, da Globo Aviação Agrícola, morreu na manhã da quarta-feira, dia 14, após a aeronave cair em uma fazenda a 47 km de Baixa Grande do Ribeiro, Sul do Piauí.

De acordo com o delegado regional de Uruçuí, Jarbas Lima, o acidente aconteceu por volta das 10h quando o avião fazia a pulverização em uma plantação de soja e bateu em um poste da rede elétrica. 

O piloto foi identificado como Sandro José Palinski, 26 anos, natural de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul.

“A informação inicial que temos é que o avião fez um rasante e caiu ao bater em fios de alta tensão. A aeronave não incendiou, mas o piloto teve morte imediata e acreditamos que tenha sido devido ao impacto da queda”, relatou o delegado.

Sandro José Palinski trabalhava para uma empresa terceirizada pela fazenda para fazer o serviço de pulverização na plantação. Ainda de acordo com o delegado, o corpo do piloto foi removido e encaminhado para Baixa Grande do Ribeiro.

O avião agrícola pertence a uma empresa do Maranhão com sede em Imperatriz.

Fonte: G1 PI - Foto: Deuselio Barbosa dos Santos/Arquivo Pessoal

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Acidentes aéreos no Brasil caem 15% em 2014

País registrou 136 ocorrências em 2014; em 2013, foram 159. No mundo, número de acidentes também caiu, mas o de mortes chegou a 1320 – foi o ano mais mortal da década.


O número de acidentes aéreos no Brasil caiu 14,5% em 2014, se comparado a 2013, segundo dados do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) compilados com exclusividade para o iG. No ano passado, o País registrou 136 ocorrências. Em 2013, foram 159.

O número de mortos nesses acidentes também caiu: foram 27 no ano passado contra 29 em 2013. O índice é o menor em quatro anos, de acordo com o órgão.

"Houve uma média de 2,3 fatalidades para cada uma das 27 ocorrências. Esse número é quase todo de acidentes que acontecerem com aeronaves menores, com capacidade para poucos passageiros. Em mais de 35% das ocorrências, estavam a bordo somente pilotos", detalha Raquel de Almeida Iber, gerente de pesquisas e análise de tendências da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Leia também:



Em relação às causas, a especialista explica que normalmente há mais de um fator que contribui para as ocorrências. "Nos últimos dez anos, por exemplo, cerca de 15% dos acidentes tiveram como principal causa o julgamento de pilotagem". O termo se refere a decisões tomadas pelo piloto.

A redução de acidentes ocorre em meio a um cenário onde o número de aeronaves em movimento só aumenta. Em 2014, o setor cresceu 5,2%, indicou o Decolagem Certa (DCERTA), sistema que acompanha e verificação a regularidade de certificados e licenças de aeronaves.

O Brasil também se manteve abaixo da média em número de acidentes fatais na aviação regular em comparação com outros países. Foram 0,19 por um milhão de decolagens em 2014, enquanto a mesma média mundial foi de 0,39.

Ano trágico


A queda do voo 8501 da AirAsia, que seguia da Indonésia para Cingapura em dezembro de 2014, fechou um ano trágico para a aviação mundial. Mas será que esse foi o pior ano da história da aviação recente? Sim e não. Depende do ponto de vista.

Em termos de acidentes, 2014 registrou o número mais baixo dos últimos 80 anos, de acordo com a Aircraft Accidents Archives, cuja sede fica em Genebra. Com o desaparecimento do AirAsia, foram 111. A última vez que o mundo teve 111 acidentes foi em 1927.

Em relação às mortes, porém, os números pintam um quadro mais sombrio. Depois da tragédia com o AirAsia, o ano foi considerado o mais mortal da última década, com 1.320 mortes.

"Se você considerar números absolutos de acidentes de aeronaves, voar hoje é mais seguro", disse Kane Ray, analista do Escritório instituto Bureau Internacional de Aviação (BAAA, na sigla em inglês), um grupo de consultoria de aviação global, à CNN.

"No entanto, há mais aviões no céu, então naturalmente o número total [de acidentes] pode ser parecido com o de décadas anteriores. Mas em algumas categorias, os desastres são mais altos", continuou Ray, segundo a CNN.

Os acidentes fatais de 2014 também põem fim a um crescente registro de melhoria na segurança da aviação global. "A cada dez anos ou mais, temos um ano que é menos seguro do que outros. Infelizmente, 2014 foi um deles", disse Ronan Hubert do BAAA à CNN. Em 2013, ano mais seguro desde 1945, foram 265 mortes, de acordo com a Aviation Safety Network.

Ásia


A Ásia teve um ano particularmente brutal. Até março de 2014, por exemplo, a Malaysia Airlines apresentava um excelente recorde de segurança. Mas com o desaparecimento do voo MH370, que seguia de Kuala Lampur, Indonésia, a Pequim, China, com 239 pessoas a bordo, tudo mudou. Autoridades acreditam que a aeronave caiu no Oceano Índico. Já faz quase um ano e nada foi encontrado. Em julho, o voo 17 da mesma companhia foi derrubado no leste da Ucrânia matando todas as 298 pessoas a bordo. 

"Este é o meu pior pesadelo", twittou o CEO da AirAsia, Tony Fernandes, enquanto o voo QZ8501 da AirAsia era procurado.

Contraste


Quando desastres aéreos acontecem, eles fazem notícia. Mas, no geral, acidentes em rodovias matam mais do que no ar. Há cerca de 1,24 milhões de mortes todos os anos nas estradas de todo o mundo, apontou a Organização Mundial de Saúde em 2013. Em contrapartida, o ano mais mortífero da aviação teve 3.346 mortes, disse o BAAA. Isso foi em 1972.

Cenipa registra aumento de colisões de pássaros com aeronaves no Amazonas

O Aeroporto de Ponta Pelada, zona sul de Manaus, registrou o maior número colisões, no ano passado: 51 casos, segundo o Sigra. 

O Amazonas registrou, no ano passado, 87 ocorrências de colisões de pássaros com aeronaves, 63% a mais que o ano de 2013. Destas, 26 aconteceram no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Os dados são do Sistema de Gerenciamento de Risco Aviário do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e correspondem ao período de janeiro a 21 de novembro de 2014, quando foi feito o último reporte ao Sistema de Gerenciamento de Risco Aviário (Sigra), do órgão.


O Aeroporto de Ponta Pelada, zona sul de Manaus (foto acima), registrou o maior número colisões, no ano passado: 51 casos, segundo o Sigra. Os aeroportos de Tefé e Tabatinga reportaram ao Cenipa cinco ocorrências, cada. 

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Hackers focados no segmento das viagens

Os sistemas de informação de agências e sites de viagem oferecem uma fonte rica em dados pessoais, além de formas fáceis de obter benefícios, mesmo financeiros.


Mais de 20 sites relacionados com viagens sofreram violações na segurança dos seus dados durante os últimos dois meses, de acordo com Alex Holden, CTO da Holden Security, dedicada à monitorização do comércio de dados roubados. As informações desses sites está a ser vendido em fóruns clandestinos por cibercriminosos, garante.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Airbus prepara caixas pretas ejetáveis nos aviões


Os Airbus A350 e A380 serão equipados em um futuro próximo com caixas pretas ejetáveis e flutuantes, o que facilitará sua localização em caso de acidente no mar, informaram várias fontes nesta segunda-feira.

"A Airbus recebeu, no final do ano passado, o sinal verde da AESA (Agência Europeia de Segurança Aérea) para efetuar as modificações necessárias em seus aviões para instalar estas novas caixas pretas na parte traseira", disse à AFP uma das fontes.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Qatar Airways testa sistema automático de rastreamento


Em meio a um ano de 2014 conturbado para a aviação no sudeste asiático, a Qatar Airways já se prepara para o futuro. Isso porque, a companhia dos Emirados Arabes Unidos planeja equipar toda a sua frota com um sistema de rastreamento automático de alta tecnologia, com o objetivo de evitar incidentes como o desaparecimento do voo MH 370 da Malaysia Airlines, no ano passado, ainda sem respostas. 

O sistema irá transmitir diretamente os dados da gravação do voo do avião para o centro de operações aéreas em solo, disse Akbar Al Baker, chefe Executivo da Qatar, em Doha. "Uma vez que todo este sistema for testado e aprovado, eu acredito que a Qatar Airways se tornará a primeira companhia aérea a introduzir essa tecnologia em um avião comercial", disse Akbar.

A Associação Internacional de Transporte Aéreo já está pressionando os reguladores da aviação para exigir sistemas de rastreamento automático em aeronaves desde a decolagem até o pouso, sem controle de pilotos. A curto prazo, a Organização Internacional de Aviação Civil está propondo que os aviões comerciais sejam obrigados a comunicar a sua posição a cada 15 minutos.​

Fonte: Mercado & Eventos: Foto: Reprodução

Airbus fica atrás da Boeing em entregas em 2014 mas supera americana em encomendas


A Airbus indicou hoje que em 2014 entregou 629 aviões a 89 clientes, oito dos quais novos, ficando assim 94 aviões abaixo das entregas da rival norte-americana Boeing, mas com perspectivas de a superar nos próximos anos, pois tem 6.386 encomendas em carteira, mais 597 que a norte-americana.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Airbus completa voo de teste de nova versão do A330


A Airbus, fabricante europeu de aviões, anunciou ontem ter completado hoje com êxito um voo de teste de uma nova versão do Airbus A330, avião com que a TAP faz a maioria das suas rotas de longo curso, que poderá voar “missões até 15 horas”.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Homem filma óvni em Porto Alegre que mais parece fogo voador e intriga especialistas

Esse UFO cabuloso sobrevoou a região da Usina do Gasômetro, 
em Porto Alegre. Parece fogo voador! Imagem: Vídeo/Record 

Em um dos seus passeios vespertinos, o comerciante Luiz Sérgio Cabreira se surpreendeu com algo no céu. Cabreira, que gosta de fotografar a região da Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, filmou o momento em que um OVNI que se assemelhava a uma chama voadora plana tranquilamente no céu.

Em entrevista ao Balanço Geral, ele afirmou que primeiramente pensou ser um avião, mas quando fotografou pela primeira vez viu uma espécie de "fogo voador", bastante diferente de uma aeronave.

Ele acredita ser um UFO sobrevoando a região e revê as imagens diariamente para tentar desvendar o mistério, embora os moradores da região não acreditem na possibilidade de visita de seres de outros planetas.

O especialista em ufologia Euclides Goulart afirma que o objeto flamejante pode ser um pedaço de satélite ou um meteorito, embora a rota dele e o tempo de voo lento pode indicar um UFO voando tranquilamente.

 

Fonte: R7

Bombardier tropeça em plano de ser líder na produção de jatos comerciais


Logo depois de se tornar diretor-presidente da Bombardier Inc. em 2008, Pierre Beaudoin apostou o futuro da empresa fundada por seu avô em um par de jatos de passageiros para concorrer com os fabricados por dois titãs do setor aeroespacial global.

Por muito tempo, a Bombardier produziu aviões pequenos voltados para indivíduos endinheirados, empresas e linhas aéreas regionais. Os aviões CSeries tecnologicamente mais avançados e mais eficientes no consumo de combustível seriam os primeiros jatos da empresa com capacidade para bem mais de 100 passageiros, com a meta de abocanhar uma fatia do mercado hoje dominado pela Boeing Co. e pela Airbus Group NV.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Ministros usaram jatos da FAB para campanha política


Ministros do governo Dilma Rousseff usaram aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) para fazer agendas casadas durante a eleição –quando participaram, após eventos oficiais, de encontros de campanha–, revela levantamento feito pela Folha a partir de registros oficiais.

Em 25 de setembro, o ministro Arthur Chioro (Saúde) foi a Jaboatão dos Guararapes (PE) assinar um termo de compromisso em evento oficial. Depois, juntou-se ao senador Humberto Costa (PT-PE) e seguiu para uma carreata da campanha de Armando Monteiro (PTB) ao governo. O Ministério da Saúde defendeu a viagem.

Após a vitória de Dilma, no dia 12 de novembro, o então ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, compareceu a evento da CUT (Central Única dos Trabalhadores), organização ligada ao PT, em Lages (SC).

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Piloto de avião presidencial transmite cargo e pode virar ministro do STM


Responsável pelo comando e por pilotar o avião presidencial há 12 anos, o brigadeiro Joseli Francisco Parente Camelo transferiu nesta sexta-feira (9) o cargo para o brigadeiro Luiz Alberto Pereira Bianqui. Ele deixa de fazer parte das operações de voo da presidenta Dilma Rousseff e poderá assumir uma vaga no Superior Tribunal Militar (STM).

Depois de acompanhar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante oito anos e Dilma por mais quatro, o brigadeiro Camelo contabiliza aterrissagens em 92 países e cerca de 10 mil horas de voo. Para alguns territórios, chegou a viajar 30 vezes. Joseli informou que a indicação para ser ministro do STM chegará ao Planalto em breve, e será sabatinado pelo Senado Federal assim que os parlamentares voltarem do recesso, em fevereiro.

Clique AQUI para ler a matéria completa.

Após 5h na pista, passageiros abrem porta de avião na China e são presos

Passageiros esperavam dentro do avião, que estava parado na pista.

Atraso na decolagem foi causado pela neve, segundo agência chinesa.

A polícia chinesa deteve 25 passageiros que abriram as portas de emergência de um avião irritados pelo atraso de mais de 5 horas provocado pela neve, informou a agência Xinhua.

Durante horas, os passageiros de um voo da China Eastern Lines que no sábado (10) saía de Kunming, cidade do sudeste, com direção a Pequim tiveram de esperar sentados dentro do avião.

Depois de pedir permissão para sair do aparelho por razões de saúde, resolveram abrir as três portas de emergência e obrigaram o aparelho a voltar ao terminal. Os incidentes na aviação são frequentes na China, onde o número de passageiros não para de crescer.

Fonte: France Presse

Veja vídeos sobre o acidente de helicóptero em Santa Mônica (PR)


Uma pessoa morre e outra fica ferida após queda de helicóptero no Paraná

Segundo PM, aeronave caiu após urubu bater em para-brisa de helicóptero.

Acidente ocorreu no sábado (10), em Santa Mônica, na região noroeste.

Foto tirada instantes após a queda do helicóptero
Foto: Divulgação/PM

Uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida após o helicóptero Robinson R44 Raven II, prefixo PR-HPR, registrado para a CBM Construções Ltda., cair na rodovia PR-576, em Santa Mônica, no noroeste do Paraná, na noite de sábado (10). De acordo com a Polícia Militar (PM), a aeronave seguia de Porto Rico, também na região noroeste, para um rodeio que era realizado em um distrito de Santa Mônica. Após a queda, o helicóptero pegou fogo. O piloto morreu na hora. O copiloto, que também é dono da aeronave, sofreu queimaduras de segundo grau em 70% do corpo, ainda conforme a polícia.

A vítima foi levada para o hospital Santa Casa de Paranavaí. Na manhã deste domingo (11), o hospital informou que o paciente permane sedado e que respira com a ajuda de aparelhos. Ele corre risco de morte.

Aeronave seguia de Porto Rico para um distrito de Santa Mônica
quando caiu - Foto: Artur Bernardi/RPC Noroeste

O copiloto do helicóptero disse à polícia que o acidente foi provocado após um urubu bater no para-brisa da aeronave. Após o choque, a máquina perdeu força, esbarrou na fiação elétrica e caiu logo. O Major da Polícia Militar Ademar Paschoal, informou que o copiloto também era dono do helicóptero que caiu em Terra Boa no dia 7 de dezembro de 2014.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o helicóptero, fabricado para transportar três pessoas, estava com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) regular e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) venceria apenas em fevereiro de 2015.

Segundo a PM, queda foi provocada após uma ave bater contra o
para-brisa do helicóptero - Foto: Artur Bernardi/RPC Noroeste 

Quedas de helicópteros no estado


No início de dezembro de 2014, três pessoas ficaram feridas após um helicóptero cair em Terra Boa, também na região noroeste. Segundo a PM, a aeronave levantava voo, para fazer um passeio panorâmico, quando ocorreu uma pane mecânica e caiu. Ao todo, quatro pessoas estavam na aeronave. Após o acidente, o piloto fugiu sem prestar socorro às vítimas. A aeronave estava com o CA e o IAM irregulares. 

Em agosto do mesmo ano, cinco pessoas ficaram feridas na queda de um helicóptero em Candói, na região central. A aeronave fazia um voo panorâmico com visitantes e caiu de uma altura de aproximadamente 15 metros. O helicóptero estava em situação irregular, conforme aponta o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) da Anac. A Inspeção Anual de Manutenção (IAM) e o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) estavam vencidos, ambos há mais de um ano.

Fontes: G1 PR / ASN

Câmera flagra momento em que avião cai em Luziânia (GO)