domingo, 19 de julho de 2020

Filhos na cabine, cigarro e vírgula: 5 acidentes aéreos com causas absurdas

Acidentes aéreos são geralmente causados por um conjunto de fatores complexos. As investigações podem demorar meses e até anos para analisar todos os fatores que causaram a queda do avião. O primeiro passo é procurar por falhas mecânicas ou por possíveis erros dos pilotos. 

Boeing 747 da National momentos antes da queda - Imagem: Reprodução

O objetivo é descobrir o que causou a queda para evitar novos acidentes iguais no futuro. Apesar dos rígidos padrões que devem ser seguidos por companhias aéreas e suas tripulações, alguns acidentes surpreendem pelas causas mais estranhas. 

Já houve casos de acidente causado pelo filho do comandante que estava brincando na cabine dos pilotos, uma bituca de cigarro jogada na lixeira do banheiro, um piloto suicida, uma vírgula que causou erro no sentido do voo e até por uma carga mal amarrada a bordo.

Em todos os casos, esses acidentes serviram também de exemplo para mostrar como todos os detalhes são importante para garantir a segurança do voo. Eles também causaram mudanças para evitar que novas tragédias banais ocorressem. 

Clique AQUI e veja cinco acidentes com causas banais.

Avião de pequeno porte faz um pouso de emergência na área rural de Migrantinópolis, em Rondônia

Um pequeno avião fez um pouso de emergência na área rural de Migrantinópolis, em Rondônia, e um detalhe chamou a atenção: a sua pintura, como a da Air France!


O ultraleve de matrícula PU-GUT, modelo Rans S-6ES, está registrado no nome de Derci Dias e estava em situação regular de aeronavegabilidade, segundo dados da ANAC. O pequeno avião fez o pouso de emergência nas proximidades da rodovia RO-010, que passa pela cidade rondoniense.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Notícias do dia




sábado, 18 de julho de 2020

Coronavírus e avião: risco só é alto para quem está próximo de infectado


O transporte aéreo de passageiros foi uma das atividades mais afetadas pela pandemia da covid-19. A demanda por voos domésticos no Brasil retraiu em 93% e os voos internacionais praticamente foram paralisados em abril e maio, segundo dados da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas). 

Apesar de uma ligeira retomada nas decolagens a partir de junho, a volta ao patamar anterior ainda não figura no horizonte das companhias. O necessário distanciamento social explica a mudança de comportamento dos passageiros. 

Viagens de turismo e de negócios foram canceladas ou adiadas. Reuniões, congressos e eventos passaram a ser realizados por videoconferência.

Por ora, viaja quem precisa. E viaja preocupado. Aeronaves oferecem transporte em um ambiente fechado onde o convívio com desconhecidos, que podem ou não estar contaminados, é inevitável. 

Apesar de os riscos de transmissão de infecções em aeronaves não serem totalmente conhecidos, um estudo realizado em 2018 nos Estados Unidos, antes da deflagração da pandemia do novo coronavírus, ajuda a dimensionar as situações durante o voo que geram as maiores probabilidades de contaminação por doenças respiratórias transmitidas por gotículas de saliva, como é o caso da covid-19.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Notícias do dia












sexta-feira, 17 de julho de 2020

PM morre após queda de helicóptero Águia durante treinamento em São Paulo

Cabo Alexandre Luís caiu de uma altura de cerca de oito a dez metros, foi hospitalizado em estado grave e não resistiu; corporação apura causa do acidente.

Um policial militar morreu, nesta quinta-feira, 16, após cair de um helicóptero Águia durante um treinamento na cidade de Álvares Machado, em São Paulo. O cabo Alexandre Luís Batista, de 43 anos, foi levado em estado grave ao hospital regional de Presidente Prudente, no interior do estado, mas não resistiu.

"O Hospital informa que o paciente em questão deu entrada no pronto-socorro da unidade e recebeu todos os cuidados da equipe médica e multiprofissional. Porém, seu quadro evoluiu a óbito às 11h40", informou o HR, em nota.

O policial participava de um treinamento conjunto entre a Força Tática do 32º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM/I), de Assis (SP), e o Grupamento Aéreo na região. Ele teria se desequilibrado do helicóptero.

A queda foi de cerca de oito a dez metros de altura, e será aberto um inquérito para investigar o ocorrido.

Em nota, a Polícia Militar de São Paulo afirmou que o acidente ocorreu por volta das 10h30 desta quinta-feira. O treinamento era realizado em conjunto pelo Comando de Aviação e por policiais da Força Tática do 32º Batalhão de Polícia Militar do Interior. Ainda segundo a corporação, o cabo Alexandre Luís caiu de uma altura de cerca de oito a dez metros. “Todas as providências para apurar o caso estão sendo adotadas pela Polícia Militar, bem como as investigações aeronáuticas pelo órgão responsável”, diz a PM.

Imagem: Reprodução

Em seu perfil no Twitter, o governador João Doria (PSDB) prestou solidariedade aos amigos e familiares do policial militar. “Minha solidariedade aos familiares e amigos do cabo PM Alexandre Luís, que faleceu nesta manhã após cair do helicóptero Águia, durante treinamento na região de Presidente Prudente (SP). Muito triste a notícia. Que Deus conforte o coração da família neste momento de dor”, afirmou o governador.

o policial foi enterrado nesta sexta-feira (17) no Cemitério da Paz, em Paraguaçu Paulista.

Representantes do Exército, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar foram prestar homenagens no velório do PM. De acordo com o tio de Alexandre, Paulo César Batista, o sobrinho costumava visitá-lo em São Paulo e sempre foi uma pessoa muito alegre.

"O sentimento é profundo porque eu carreguei ele no colo nos primeiros meses. Eu morava em São Paulo, quando eu vinha passear aqui, até o 'mingauzinho' dele a gente ficava comendo, brincando. Ele era sempre alegre, sempre sorrindo, um garoto muito extravagante, participava de tudo com a gente", lembra o tio.

Policial militar é enterrado no dia do aniversário — Foto: Reprodução/TV TEM

O cabo deixou pai, irmão e uma noiva. Segundo um amigo de infância do PM, ele gostava muito da profissão que exercia e sempre teve o sonho de ser policial. Para os amigos, colegas de profissão e parentes, Alexandre deixou saudades.

Fontes: Veja / UOL / G1

Tragédias aéreas no dia 17 de julho deixam 682 pessoas mortas

O dia 17 de Julho carrega uma marca de tragédias na aviação mundial, pois neste dia, em vários momentos da história, ocorreram pelo menos quatro grandes acidentes aéreos, que deixaram, no total, nada menos do que 682 pessoas mortas.

O mais recente acidente aconteceu em 17 de Julho de 2014, quando um avião de passageiros da Malaysia Airlines, um  Boeing 777-200ER,   caiu no interior da Ucrânia, próximo da fronteira com a Rússia. Todas as 198 pessoas a bordo morreram.

Boeing 777 caiu na Ucrânia -Foto: Reprodução

Outros três aviões caíram nos dias 17 de julho de 1996, 2000 e 2007.

17 de julho de 1996 - voo 800 da TWA (Trans World Airlines) decolou do aeroporto JFK, em Nova York, nos Estados Unidos, pouco depois das 20h e explodiu poucos minutos depois de levantar do solo, matando todas as 230 pessoas a bordo.

Voo 800 explodiu após decolar nos EUA - Foto: Reprodução

As investigações apontaram um curto circuito no sistema elétrico do tanque de combustível de uma das asas como a causa da explosão. Na ocasião, vários boatos surgiram de que uma bomba havia sido plantada na aeronave ou de que o avião tivesse sido atingido por um míssil.

O presidente do NTSB (Painel Nacional de Segurança nos Transportes), órgão norte-americano responsável pela área, Jim Hall, afirmou na ocasião que o avião não foi alvo de sabotagem. "Se tivéssemos achado indícios disso, teríamos informado imediatamente às autoridades competentes para que as medidas apropriadas fossem tomadas", declarou.

Em 17 de julho de 2000 - o voo 7412 da Alliance Air ia de Calcutá até Nova Déli, na Índia, com escalas em Patna e Lucknow. O avião caiu e em seguida explodiu a apenas dois quilômetros de chegar ao aeroporto de Patna, matando 55 pessoas. Das 58 pessoas a bordo, só sete sobreviveram ao acidente. O avião caiu em cima de duas casas e ainda matou quatro moradores.

Voo 7412 caiu após decolar - Foto: Reprodução

Segundo testemunhas, um dos motores da aeronave, que tinha 20 anos de uso, pegou fogo antes da aterrissagem no aeroporto de Patna. O acidente reacendeu o debate sobre o uso de aviões com mais de 15 anos.

De acordo com o banco de dados da Aviation Safety Network, a provável causa do acidente foi um erro humano. O piloto teria perdido o controle da aeronave por não seguir os procedimentos da forma correta.

17 de julho de 2007, um Airbus A320 que fazia o voo JJ 3054 da TAM não conseguiu pousar na pista principal do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Sob chuva, a aeronave ultrapassou os limites do aeroporto, atravessou a avenida Washington Luiz, chegando a tocar em um táxi durante o trajeto e acabou se chocando contra um prédio da TAM Express.

Voo JJ 3054 da TAM não conseguiu pousar em Congonhas e se chocou em prédito - Foto: Reprodução

17 de julho de 2007 - um Airbus A320 que fazia o voo JJ 3054 da TAM não conseguiu pousar na pista principal do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Sob chuva, a aeronave ultrapassou os limites do aeroporto, atravessou a avenida Washington Luiz, chegando a tocar em um táxi durante o trajeto e acabou se chocando contra um prédio da TAM Express.

Uma explosão e um grande incêndio seguiram a colisão. Na ocasião, 199 pessoas morreram, no pior desastre da história da aviação brasileira. Todos os passageiros do voo, que vinha de Porto Alegre, morreram, além de funcionários da TAM Express que estavam no prédio e pessoas que passavam pelo posto de gasolina ao lado.

Na ocasião, uma série de especulações surgiram desde situações inadequadas no aeroporto até imprudência do piloto.  No entanto, a investigação da Aeronáutica concluiu que o avião acelerou em vez de frear - um dos reversores (dispositivo que ajuda a frear) estava inoperante. Desde então, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) proibiu que aviões com reversores nessa situação pousassem em Congonhas.

O acidente resultou em um processo criminal movido pelo Ministério Público contra três pessoas, dois ex-dirigentes da TAM e Denise Abreu, então diretora da Anac.

Fonte: Meio Norte

Veja vídeos do acidente com o Cessna 210N Centurion II em Alta Floresta, RO




Avião cai e pega fogo em área rural de Alta Floresta, RO

Queda ocorreu por volta das 15h30 desta quinta-feira (16). Polícia Militar atuou no local; não havia passageiros na aeronave.


O avião Cessna 210N Centurion II, prefixo PR-NCF, caiu na zona rural de Alta Floresta D'Oeste (RO) por volta das 15h30 desta quinta-feira (16). 

Segundo informações iniciais da Polícia Militar (PM) local, a queda ocorreu em uma área de difícil acesso e vegetação. A região também fica a 125 quilômetros da cidade, depois do distrito de Izidolândia.



Uma equipe da PM atuou no local. De acordo com o boletim de ocorrência, não havia passageiros na aeronave. Conforme testemunhas, o avião teria feito uma manobra perde de uma área de mata em voo baixo. Porém, ao fazer o retorno, apresentou problemas e caiu. Na sequência, pegou fogo.




Outras testemunhas, ainda de acordo com o registro policial, os tripulantes correram da aeronave e eles mesmos teriam ateado fogo. Depois, fugiram. O caso é investigado.

Fontes: G1 / rolnews.com.br / Site Desastres Aéreos - Fotos: Reprodução / Redes Sociais

Notícias do dia











segunda-feira, 13 de julho de 2020

Conheça o caso da aeronave que sumiu e reapareceu meio século depois

O "Lost da vida real" estava perto de aterrizar em seu destino final quando desapareceu misteriosamente.


Durante meio século, o voo CS59, da British South American Airways, impressionou autoridades após sumir de uma forma misteriosa. Sem nenhum sinal ou pedido de socorro, o último contato do piloto com a torre de controle do aeroporto foi feita quatro minutos antes da previsão de chegada à capital chilena. No entanto, depois disso, a aeronave desapareceu completamente.

O desaparecimento do voo CS59

No dia 2 de agosto de 1947, às 17h41, o vôo CS59, da companhia aérea British South American Airways, contatou a torre de controle do aeroporto de Los Cerrillos, na cidade de Santiago, no Chile. Na ocasião, o piloto avisou que estaria próximo de aterrissar a aeronave em solo chileno. No entanto, este avião nunca mais foi visto.

Após algumas horas desaparecido, uma equipe de busca foi montada a fim de encontrar alguma pista que pudesse esclarecer o sumiço repentino da aeronave. Conforme os dias foram passando, o caso se tornava mais enigmático, intrigando autoridades.

Clique AQUI para ler a matéria completa.

Tragédia com voo da Noar, em Boa Viagem, completa 9 anos sem respostas

Familiares das 16 vítimas da queda do avião ainda não sabem resultado das investigações da Polícia Federal em Pernambuco.


Clique AQUI para ler a matéria completa.

Veja o vídeo do avião que declarou emergência na Ilha da Madeira



O Spotter Madeira Airport Spotting publicou um vídeo no seu canal de YouTube do avião ATR-72-500 da Binter que declarou emergência poucos minutos após ter descolado da Madeira, no passado dia 2 de julho.

A aeronave seguia rumo ao Porto Santo, tendo sido forçada a regressar à origem por volta das 17h00, após ter sido detetado fumo na cabine.

A companhia aérea enviou para o Funchal uma nova aeronave para a substituição do ATR.

Brasil já teve mais de 90 empresas aéreas, mas algumas nunca saíram do papel

A história da aviação do Brasil sempre foi um turbilhão de mudanças. Uma olhada em fotos do aeroporto de Guarulhos de dez anos atrás revela que muita coisa mudou num período tão curto de tempo, as cores das aeronaves, os nomes estampados, há tanta coisa diferente. Então, você aumenta o escopo e agora olha fotos de vinte anos atrás, e então você se pergunta se trata-se do mesmo aeroporto.

Clique AQUI e leia a matéria completa.

O homem que nunca se arrependeu: Paul Tibbets, o piloto que bombardeou Hiroshima

O americano atuou durante a Segunda Guerra, comandando em 6 de agosto de 1945 uma aeronave em direção a Hiroshima, no Japão


Paul Warfield Tibbets tinha 12 anos quando entrou em um avião pela primeira vez. Era um biplano, aeronave que realizou um espetáculo generoso, um sonho para qualquer criança. O menino viu o veículo aéreo derrubar balas açucaradas sob uma alegre multidão em Hialeah, perto de Miami, na Flórida. 


Anos depois, ele se tornaria um piloto de sucesso. No entanto, seus voos como adulto não foram marcados pela generosidade. A história de Tibbets acabaria sombria e com a morte de 119 mil pessoas, em apenas uma operação, uma das mais terríveis da história. 

Clique AQUI e leia a matéria completa.

Notícias do dia
















domingo, 12 de julho de 2020

História: aconteceu em julho


11 de julho de 1973

O voo Varig 820 cai perto de Paris, na França, na aproximação ao aeroporto de Orly, matando 123 das 134 pessoas a bordo. Em resposta, a FAA proíbe fumar em banheiros de avião.

A volta do Concorde? Jato supersônico se prepara para decolar em 2021


Mais de 15 anos depois que o Concorde deixou os céus, um novo jato supersônico está se preparando para decolar. A Boom Supersonic, empresa americana com sede em Denver, anunciou que em breve lançará um protótipo da aeronave e que no próximo ano dará início a fase de testes.

A Boom Supersonic informou que em 7 de outubro será lançado o protótipo XB-1, em escala 1:3 do seu próximo jato comercial supersônico Overture. Além disso, os voos de teste estão previstos para começar em 2021. “O XB-1 é o primeiro passo para trazer de volta ao mundo as viagens supersônicas“, disse Blake Scholl, fundador e CEO da Boom Supersonic, em comunicado no site da empresa. “Voos com o dobro da velocidade significam que podemos viajar duas vezes mais longe – trazendo mais pessoas, lugares e culturas para nossas vidas”.

Leia a matéria completa clicando AQUI.

Notícias do dia




sexta-feira, 10 de julho de 2020

Avião de pequeno porte derrapa e faz pouso forçado em Curralinho, no PA

Segundo piloto, um dos pneus teria furado durante a aterrissagem.


O avião de pequeno porte Neiva EMB-720 Minuano, prefixo PT-EKI, da Santarém Táxi Aéreo, com três pessoas a bordo, fez um pouso forçado em Curralinho, no Marajó, nesta sexta-feira (10). 

Segundo testemunhas, a aeronave teve um pneu furado, derrapou e saiu da pista do aeródromo.

Um dos pneus teria estourado em contato com o solo e o piloto não conseguiu controlar a aeronave. 


Os moradores do entorno da pista viram a aeronave pousar de forma desordenada e fizeram as fotos do piloto, após conseguir sair do avião e se comunicar com alguém pelo celular pedindo ajuda. Não houve vítimas fatais no acidente.

Fonte: O Liberal - Fotos: Reprodução/Redes Sociais  e Aron Dantas/Prefeitura de Curralinho

Tucano A-29 da Força Aérea Afegã cai com piloto americano

Foto de um avião similar ao acidentado

Um avião ataque Embraer A-29B Super Tucano da Força Aérea Afegã caiu ontem (9), supostamente com dois ocupantes a bordo.

O acidente, resultado de uma falha técnica, ocorreu no distrito de Doshi, na província de Baghlan, no nordeste do Afeganistão, aproximadamente às 11h30, horário local, em 9 de julho de 2020. 

O A-29 foi designado para a Cabul Air Asa com sede no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, na capital do país, Cabul.

 O turboélice monomotor Super Tucanos é o principal avião de combate de asa fixa do Afeganistão . Eles estão armados com duas metralhadoras de calibre .50 e podem transportar vários tipos de material bélico, incluindo bombas guiadas a laser , em quatro pontos difíceis sob as asas e outro sob o centro da fuselagem.

O piloto ejetou com segurança. Acredita-se que o piloto seja um cidadão americano. O segundo piloto também ejetou com segurança.

Fontes: MSN Notícias / ASN - Foto ilustrativa: thedrive.com

Notícias do dia












quinta-feira, 9 de julho de 2020

Helicóptero faz pouso forçado em São João do Caiuá, no Paraná

Foi na tarde desta quinta-feira (9). Segundo a Polícia Civil, uma mala com grande quantidade de dinheiro foi apreendida.


Um helicóptero fez um pouso forçado na tarde desta quinta-feira (9), em São João do Caiuá (a 33 quilômetros de Paranavaí). Segundo a Polícia Civil, no local, grande quantidade de dinheiro foi apreendida. O valor estava guardado em uma mala e ainda será contabilizado.


Ainda de acordo com a Polícia Civil, uma pane na aeronave teria forçado o piloto a fazer o pouso em um pasto. Apenas um homem estava no veículo e não se feriu. Ele foi encaminhado pela Polícia Militar à delegacia de Alto Paraná e será ouvido pelo delegado de plantão.

Fonte: paranavai.portaldacidade.com - Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Notícias do dia









quarta-feira, 8 de julho de 2020

Vídeo: Avião de pequeno porte cai na zona norte de São Paulo

Histórico recente de acidentes no Campo de Marte


2018

Em novembro de 2018, uma aeronave caiu na região de Santana, Zona Norte de São Paulo, e causou a morte de duas pessoas, segundo o Corpo de Bombeiros. Houve ao menos seis feridos e outras cinco pessoas precisaram ser socorridas, mas sem ferimentos.

Em julho de 2018, um bimotor caiu no aeroporto durante o pouso e explodiu assim que bateu no chão. O voo havia decolado da cidade catarinense de Videira, com seis passageiros e um tripulante. O piloto da aeronave morreu no acidente e outras seis pessoas ficaram feridas.

Uma aeronave de pequeno porte caiu na tarde de 30 de novembro de 2018, em São Paulo, deixando dois mortos e ao menos 12 feridos.

2016

Em março de 2016, um monomotor caiu logo depois da decolagem, próximo à cabeceira 12 do aeroporto. O avião atingiu uma casa de 3 andares, deixando sete mortos, entre eles Roger Agnelli, ex-presidente da Vale, e familiares que voavam junto com ele.

2007

Em dezembro de 2007, uma aeronave modelo Learjet também caiu depois de sair do Campo de Marte, sobre uma residência no bairro Casa Verde. Além do piloto e do copiloto, a família que estava na cozinha da casa também morreu, incluindo um bebê de 9 meses.

Aviões particulares são responsáveis por 45% dos acidentes aéreos entre 2008 e 2017, segundo dados do Cenipa (órgão da Aeronáutica responsável por investigar acidentes aéreos). Foram 1.187 acidentes no período.

Futuro do Campo de Marte

O Campo de Marte está localizado na Avenida Santos Dumont, em Santana, e é administrado pela Infraero desde 1º de fevereiro de 1979. Em 2019, logo que assumiu o governo do estado, João Doria (PSDB) manifestou ao presidente Jair Bolsonaro o desejo de encerrar as atividades de pousos e decolagens devido ao histórico de acidentes na área.

O local não tem linhas comerciais regulares, mas recebe helicópteros e jatos executivos. O endereço também abriga escolas de pilotagem, o serviço aerostático das polícias, o hospital da Força Aérea Brasileira e um clube para oficiais.

A intenção inicial do governador era transformar toda a área em um parque, projeto em discussão desde o período em que ele era prefeito de São Paulo. Mais tarde, a proposta passou a incluir a construção no terreno de um colégio militar, que deve ser o maior do Brasil.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) doou os projetos básico e executivo da obra, que deve ser entregue até o final de 2022 e será o 14ª do país.

Em fevereiro deste ano, Bolsonaro esteve na cidade e inaugurou, literalmente, a pedra fundamental do futuro colégio militar. Após a inauguração da pedra foi feita uma oração para abençoar a lugar.

Avião de pequeno porte cai próximo ao Aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte de SP

Após a queda, a aeronave pegou fogo. No momento do acidente, várias pessoas caminhavam e pedalavam no canteiro central da Avenida Braz Leme. Engenheiro presenciou a explosão.


O  avião bimotor Beechcraft Baron 58, prefixo PR-OFI, caiu na região do Aeroporto Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo, no final da tarde desta quarta-feira (8).

Um motorista que passava próximo ao acidente presenciou a explosão e gravou um vídeo. O avião caiu na Avenida Braz Leme, na altura do número 1.300, entre as ruas Santo Anselmo e Tibães, em Santana. Segundo informações iniciais dos Bombeiros, o piloto morreu carbonizado.

No momento do acidente, por volta das 18h, muitas pessoas caminhavam e pedalavam no canteiro central da avenida. Após a queda, o avião pegou fogo.


Em nota, a Infraero lamentou o acidente e disse que "os bombeiros do aeroporto foram acionados às 18h14 para prestar os primeiros atendimentos à aeronave". Segundo a estatal, o bimotor vinha de Ubatuba e, ao tentar fazer o pouso, apresentou problemas e acabou caindo na avenida Braz Leme.

De acordo com uma equipe do Corpo de Bombeiros, o piloto tentou um pouso de emergência por causa de pane no motor. Sete viaturas dos Bombeiros foram enviadas para o local. O incêndio foi controlado por volta das 18h40.


Em nota, a Aeronáutica disse que vai apurar as prováveis causas do acidente pelo Seripa IV, órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), e elaborar relatório para "prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram". Já a Polícia Civil de São Paulo deve investigar as causas e eventuais responsáveis.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirma que, de acordo com consulta ao Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), a aeronave acidentada estava com a documentação válida. O avião não possuía registro para operar táxi aéreo.

Um engenheiro civil presenciou a explosão, que ocorreu na pista sentido bairro.

"Eu estava dirigindo pela Braz Leme, estava a uns 50 metros do avião quando eu ouvi uma explosão e aí vi uma bola pegando fogo. Quando cheguei mais perto explodiu um pouco mais", conta o engenheiro civil Fausto Batista.

Ele chegou a parar o carro e desceu do veículo para tentar ajudar, mas não conseguiu chegar perto da aeronave.

"Eu consegui ver um corpo, mas não tinha como chegar perto. Estava pegando fogo ainda e estava muito quente perto. Eu só não entendi se estava decolando ou chegando porque o muro do aeroporto parecia que não foi abalado. Eu parei pra tentar ajudar mesmo, mas não dava", relata.

O bimotor PR-OFI - Foto: Reprodução/Band

Fontes: G1 / GloboNews / RecordTV / Infraero - Fotos: Reprodução / Corpo de Bombeiros

Airbus A350 arremete no último instante devido à tesoura de vento


Num novo vídeo que circula na internet, um Airbus A350 é flagrado fazendo uma bela manobra no Aeroporto de Chicago, após arremeter de última hora, após ter encostado o trem de pouso no chão.

O vídeo gravado pelo Jay’s O’Hare Aviation mostra o Airbus A350-900 da Lufthansa chegando de um voo cargueiro entre Munique e Chicago, que é conhecida como capital dos ventos. A cidade, que está às margens do Lago Michigan sofre bastante com ventos fortes oriundos dos Grandes Lagos da América do Norte.

Clique AQUI para ler a matéria completa.