sábado, 2 de outubro de 2010

Foto do Dia

Clique sobre a foto para ampliá-la

O Sikorsky CH-53 Yasur 2025 (S-65) da Força Aérea de Israel sobre a Base Aérea Beersheba-Hatzerim (LLHB) em 1 de julho de 2010.

Foto: xnir
(Airliners.net)

Queda de avião no Peru mata 4 turistas britânicos e 2 peruanos

Quatro turistas britânicos e dois tripulantes peruanos morreram neste sábado (2) na queda de um monomotor Cessna com seis ocupantes no sul do Peru, perto das famosas linhas de Nazca, informou a polícia à AFP.

"Todos os ocupantes estão mortos. O avião caiu depois de decolar do aeródromo María Reiche", disse um oficial da polícia de Nazca (460 km ao sul de Lima), contatado por telefone de Lima pela AFP.

O acidente ocorreu às 16h15 locais (19h15 de Brasília). O avião caiu a três quilômetros do aeródromo, sobre um campo de cultivo onde aparentemente tentou uma aterrissagem de emergência.

As idades dos mortos variam de 30 a 40 anos, segundo a polícia, que não divulgou suas identidades, apesar de supor que entre os turistas ingleses havia uma mulher.

O local do acidente foi isolado para facilitar o trabalho de resgate dos cadáveres por parte dos bombeiros. O avião ficou destroçado como consequência do impacto da queda.

Os turistas mortos realizavam um sobrevoo turístico sobre as linhas de Nazca, figuras gigantes desenhadas há 2.500 anos pela cultura pré-inca Paracas sobre a região desértica, e que representam animais estilizados, como macacos, aves e répteis que só podem ser vistos de cima.

O acidente deste sábado é o primeiro desde um acidente semelhante, ocorrido em abril de 2008, no qual morreram cinco turistas franceses na queda de um avião no qual apreciavam as famosas figuras.

Os acidentes e aterrissagens de emergência nas rodovias próximas a Nazca - por não cumprimento das normas mínimas de segurança aérea - são comuns, apesar do zelo das autoridades com as companhias que promovem esse passeio.

Em 2008, ocorreram ao menos quatro acidentes nessa região.

Em Nazca, operam 40 aeronaves, com um movimento de passageiros superado apenas pelo aeroporto internacional de Lima, mas em uma área de operações tão pequena que os voos precisam ser coordenados para não se cruzarem.

Fonte: AFP - Foto: AP

Monte o avião do JN no Ar!

O jato Falcon do JN no Ar voou com a equipe de reportagem durante 39 dias. E agora você pode ter uma réplica dele para relembrar as viagens de Ernesto Paglia pelo Brasil. Para montar seu avião, basta baixar o arquivo, imprimi-lo e seguir as instruções.

Clique aqui e monte seu avião!

Fonte: Jornal Nacional

Teoria da conspiração diz que Terra é plana

Daniel Shenton tem 33 anos, é americano radicado em Londres, formado em arquitetura pela Virginia Tech e tem a fala calma e pausada.

Ele acredita na teoria evolutiva e no aquecimento global. Tem, em suas próprias palavras, “uma visão bem ortodoxa das coisas” – menos quando o assunto é o planeta Terra.

Shenton é presidente da Flat Earth Society, ou Sociedade da Terra Plana, uma organização que defende e tenta explicar que nós vivemos, na verdade, em um grande disco, com o Sol e a Lua girando sobre nossas cabeças.

Sim. A pequena bola azul no espaço que nós costumamos chamar de lar não é redonda, não gira ao redor do Sol e nem mesmo poderia ser considerada um planeta. Ainda de acordo com a FES, toda essa ideia da Terra ser redonda é parte de uma grande farsa que vem sendo encoberta há séculos. Mas vamos por partes.

A sociedade presidida por Shenton foi fundada oficialmente em 1957. Antes disso, porém, era chamada de “Universal Zetetic Society”. “Atualmente temos 173 membros, porém mais de 30 mil pessoas participam dos nossos fóruns de discussão online”, diz ele. A web é a principal ferramenta do grupo para divulgação de suas ideias.

Segundo Shelton, o presidente anterior tinha uma visão muito mais religiosa e uma postura de “pregação” de ideias bem mais forte do que a sua. “Pessoalmente, não faço isso por nenhuma convicção religiosa, e nem acredito em converter ninguém. Disponibilizamos as informações e gostaríamos que as pessoas considerassem o que lerem”.

No site da entidade há muitos textos explicando como seria possível observar todos os fenômenos naturais (nascer e por do sol, mudança de estações, etc) em uma Terra plana. Basicamente, a Terra seria um grande disco chato, com o pólo norte localizado bem no centro e a antártica formando como um anel de gelo nas bordas, o que impediria o oceano de “cair”.

O sol e a lua, ambos esféricos, girariam acima das nossas cabeças, sendo que a mudança de estação seria causada pelo aumento do tamanho do “Círculo” que o Sol faz (ver ilustração abaixo). Como tanto o Sol e a Lua seriam relativamente pequenos, dia e noite seriam criados simplesmente quando o Sol ilumina ou não uma área.

“Existem muitas hipóteses, mas nós mesmos não temos uma teoria definitiva sobre como todo funciona”, diz Shelton. “Não acho que acreditar em uma Terra plana elimina as leis da Física. Em relação à gravidade, por exemplo, eu pessoalmente acredito que a Terra e o resto dos corpos celestes estão subindo a uma velocidade de 9,8 metros por segundo. Isso teria, em nós, o mesmo efeito da gravidade em um planeta redondo”.

Todas as incongruências na teoria da Terra plana são, aparentemente, explicada com o argumento de que não existe uma única ideia consolidada, ou que ainda não se sabe exatamente como tudo funciona.

Em relação à própria existência de fotos espaciais provando a redondez da Terra, Shelton e outros membros da FES parecem ter uma explicação muito simples: são todos uma mentira.

Ilustração disponível na página da sociedade mostra como o Sol e a Lua giram sobre o disco-Terra

De Londres, Daniel Shelton falou à INFO Online sobre Teorias da Conspiração, farsas históricas e como, afinal, surgiu seu interesse por uma Terra chata.

INFO Online - Você aprendeu, na escola, que a Terra era redonda?

Daniel Shelton - Sim

- E quando mudou de ideia?

- Quando estava na universidade (Virginia Tech), mais ou menos aos 19 anos. Li um pouco sobre o assunto e comecei a procurar livros a respeito.

- E hoje, você ainda é arquiteto?

- Prefiro manter algumas partes da minha vida pessoal...Não tenho problemas em falar sobre a Sociedades, mas não gosto de envolver, por exemplo, colegas de trabalho nisso..

- Você fala com sua família e amigos sobre isso?

- Converso às vezes. Eles sabem o que penso. Sei que não vou convencê-los e eles sabem que não vão mudar minha ideia.

- Qual parte da Terra ser redonda não faz sentido para você?

- Costumo ir à praia e olhar para o oceano. Ele parece bem plano... E até mesmo a gravidade, entre os cientistas, é muito debatida. O que é? O que a causa? E a teoria da terra plana acelerando para cima dá conta de responder a tudo isso, e ainda é mais esclarecedora.

- E como você explica as fotos tiradas pela Nasa, por exemplo, ou tantas outras agências espaciais, governos...?

- São falsas.

- Então é tudo uma fraude?

- A coisa vem há tanto tempo que seria um escândalo muito grande para as pessoas no poder. Elas perderiam a credibilidade.

- No passado, as pessoas acreditavam em uma Terra plana até que uma série de cientistas começaou a provar que nosso planeta era redondo. O que você está dizendo é que, em algum momento, as pessoas no poder se deram conta de que esses cientistas todos estavam errados e que a Terra era mesmo plana – mas que era preciso manter a farsa?

- Sim. Porque para a maioria das pessoas não faz diferença. Não é importante. Qual a diferença que isso faz na vida delas, ao irem ao supermercado, por exemplo? Mas, para nós, faz...

- Mas essa farsa precisaria envolver todos os governos do mundo, para dizer o mínimo...

- Não acho que todos os governos precisam estar na teoria da conspiração. Mesmo na NASA, se você pensar, nem todos vão ao espaço para ver como é de verdade. Nem todos terão acesso a dados que mostram a verdade. Só pessoas em posições chaves. E aí, tudo o que têm que fazer, é mover a ideia para baixo na cadeia de comando.

- Então quem saberia de tudo? O presidente?

- O alto comando da NASA saberia. O presidente dos EUA não precisaria saber....

- Você precisaria pegar um foguete para acreditar, então, que a Terra é redonda?

- Acho que quando ficar barato pegar um foguete e viajar ao espaço a farsa toda virá à tona. E isso deve acontecer em breve, com as novas tecnologias...

Fonte: Paula Rothman (INFO Online) - Imagens cedidas por Daniel Shelton

China lança sua segunda sonda lunar não tripulada

País coleta dados para preparar pouso de uma terceira sonda em 2013; astronautas serão enviados em 2025

Em mais um passo de seu ambicioso programa espacial, a China lançou ontem sua segunda sonda lunar não tripulada, que poderá levar astronautas à Lua por volta de 2025. Chamado de Chang'e 2 - nome de uma deusa da mitologia chinesa que vive na Lua -, o novo satélite coletará dados que serão usados na preparação da aterrissagem de um veículo para a exploração da superfície lunar, prevista para 2013.

O lançamento coincidiu com o 61.º aniversário da Revolução Comunista de 1949 e é mais um símbolo da emergência da China como potência global. O país, que tem armas nucleares e assento no Conselho de Segurança da ONU, superou o Japão e assumiu neste ano o posto de segunda maior economia do mundo.

Depois da ex-URSS e dos EUA, a China foi o terceiro país a mandar uma missão tripulada ao espaço, em 2003. Cinco anos mais tarde, o astronauta Zhai Zhigang realizou uma caminhada espacial de 15 minutos, uma experiência para os planos da China de construir uma estação espacial.

Os Estados Unidos são o único país que enviou astronautas à Lua, com seis expedições realizadas entre 1969 a 1972. A Nasa pretende promover nova viagem ao satélite em 2020, mas os planos estão ameaçados pelo corte de gastos determinado pelo presidente Barack Obama.

A sonda chinesa entrará em órbita ao redor da Lua em cinco dias, menos da metade dos 12 dias que a Chang"e 1 demorou para fazer o mesmo percurso, em outubro de 2007. A distância em relação à superfície da Lua que a sonda manterá também foi reduzida de 200 para 100 quilômetros, o que permitirá o registro de imagens mais detalhadas.

A Chang"e 2 possui altímetro a laser e câmera digital de alta resolução, que serão utilizados para definir o local em que a Chang"e 3 pousará em 2013. A etapa seguinte, a coleta de rochas lunares, está prevista para 2017.

Assista ao lançamento:

Fonte: Cláudia Trevisan (O Estado de S.Paulo) - Foto: AFP

Chuva vira avião e deixa 150 mil sem energia elétrica em Manaus

Quatro hangares e dois aviões monomotores foram destruídos no Aeroclube de Manaus

Pelo menos 150 mil pessoas ficaram sem energia elétrica em suas casas em Manaus desde o fim da tarde desta sexta-feira (1).

O blecaute começou durante um temporal que durou cerca de 30 minutos e destelhou casas e derrubou árvores.

O Aeroclube de Manaus, na zona oeste da capital amazonense, teve quatro hangares e dois aviões monomotores destruídos.

A última chuva em Manaus, que enfrenta a seca desde o fim de agosto, havia ocorrido no dia 18 daquele mês. De acordo com a meteorologia do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), as chuvas devem ser rápidas e fortes nos próximos dias na capital do Estado e cidades próximas.

Fonte: Último Segundo via guiaglobal.com.br

Avião da British Airways faz pouso de emergência em Londres

Um Boeing 747 da British Airways (BA) com 296 pessoas a bordo foi obrigado neste sábado (2) a fazer um pouso de emergência instantes após decolar do aeroporto londrino de Heathrow, informou a companhia aérea britânica.

Com destino a Nova York, o voo BA-117 estava sobre Londres às 8h20 no horário local (5h20 de Brasília) quando uma luz no quadro de comandos indicou que uma das portas não estava completamente fechada.

O Boeing 747-436, prefixo G-CIVX, tocou a pista 27L em Heathrow (oeste de Londres) pouco depois com total normalidade.

Segundo a companhia, a aeronave só esteve no ar 11 minutos.

Os passageiros serão embarcados em outro avião nas próximas horas, indicou uma porta-voz da BA, que informou sobre o início de uma investigação para esclarecer o defeito.

Fontes: EFE / Aviation Herald

Novo ataque de aviões espiões americanos mata nove no Paquistão

Aparelho sem piloto lançou três mísseis contra uma casa; governo paquistanês rejeita os ataques

Pelo menos nove pessoas morreram e quatro ficaram feridas em novo ataque com mísseis de um avião espião dos Estados Unidos na região tribal paquistanesa do Waziristão do Norte, um bastião da insurgência taleban, informou o canal televisivo Geo.

Um aparelho sem piloto lançou três mísseis contra uma casa na região de Datta Khel, perto da fronteira com o Afeganistão, segundo o Geo, que não identificou a suas fontes.

Em setembro foi registrado no Paquistão um número recorde de mais de 20 ataques destes aviões, operados pela Agência de Inteligência Americana (CIA), a maioria no Waziristão do Norte, mas também na província vizinha do Waziristão do Sul.

O governo paquistanês rejeita em público estes ataques, embora fontes oficiais dos EUA e do Paquistão consultadas tenham reconhecido que os serviços de inteligência dos dois países cooperam para reavaliá-los.

Fonte: EFE via Estadão

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Foto do Dia

Clique sobre a foto para ampliá-la

O Boeing F/A-18F Super Hornet, prefixo 165885/NJ-123, da Marinha dos EUA, em subida vertical em exibição na Base Aérea Tacoma-McChord (TCM/KTCM), em Washington, em 17 de julho de 2010. A aeronave aparece envolta numa bela capa de vapor nas cores do arco-íris ao atravessar uma camada de umidade.


Fonte: Kevin Scott - Jetwash Images
(Airliners.net)

Avião faz pouso de emergência na Bulgária

Um jato de passageiros da empresa sueca Primera Air Scandinavia fez uma aterrissagem de emergência na Bulgária nesta sexta-feira (1) após ser avistada fumaça saindo de sua asa esquerda.

O Boeing 737-8Q8, prefixo OY-PSE, com 150 passageiros a bordo, estava viajando de Estocolmo, na Suécia, para Larnaca, no Chipre (voo PF-769), quando teve que pousar no Aeroporto de Varna, na Bulgária, anunciou o centro de imprensa do aeroporto.

Por volta das 11:45 (hora local) os comissários de bordo receberam informações sobre a fumaça saindo da parte traseira da asa esquerda do jato.

O Aeroporto de Varna mobilizou todos os serviços de emergência disponíveis - combate a incêndios e unidades médicas - em antecipação a aterrissagem, mas o avião pousou sem quaisquer problemas.

Todos os passageiros foram desembarcados de forma segura para o Terminal 1 do aeroporto, onde permaneceram durante a análise técnica do avião.

Sem encontrar nada de errado, a aeronave foi liberada para retomar seu voo e chegou a Lanarca com um atraso de 6,5 horas.

Fontes: novinite.com / Aviation Herald - Foto: Darik Varna

Brasileira passa cinco horas algemadas em voo da Continental Airlines

Uma confusão envolvendo uma brasileira e quatro policiais federais americanos que faziam a segurança de um voo da Continental Airlines, terminou ontem (30/09) de manhã na Delegacia Especial da Polícia Federal no Aeroporto Internacional Tom Jobim do Rio. A brasileira, casada com um juiz federal do Rio, acusou os policiais de agressão, registrou queixa e foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo delito. Os policiais foram apresentados à Justiça Federal.

Testemunhas contaram que a mulher, bastante irritada, discutiu com um tripulante e acabou dominada com violência pelos policiais americanos, passando cerca de cinco horas algemada. Só foi libertada quando chegou ao Rio, ao ser apresentada aos federais do Rio.

O avião decolou de Houston, no estado do Texas (Estados Unidos) às 21h15 de quinta-feira e pousou hoje no Rio por volta das 9h30m. O Boeing 767-400 da Continental, têm capacidade de 200 passageiros na classe econômica e 35 na executiva. A Continental Airlines iniciou voos diários, sem escala, entre Rio de Janeiro/Houston em agosto do ano passado.

A Continental Airlines é a quinta maior companhia aérea do mundo. Junto com a Continental Express e a Continental Connection, têm mais de 2.750 saídas diárias para destinos nas Américas, Europa e Ásia, servindo 133 destinos domésticos e 132 internacionais. Com mais de 43 mil funcionários, a Continental conta com centros de conexões em Nova York, Houston, Cleveland e Guam, e juntamente com seus parceiros regionais, transporta aproximadamente 67 milhões de passageiros por ano.

Fonte: Antônio Werneck (O Globo)

Agência espacial americana vai demitir 1.200 funcionários

Nasa completa nesta sexta-feira (1º) 52 anos de atividades.

Maioria dos funcionários afastados é do programa de ônibus espaciais.


A Nasa , que completa nesta sexta-feira (1º) 52 anos, demitirá cerca de 1.200 funcionários, em sua maioria vinculados ao programa de ônibus espaciais.

Na quarta-feira o Congresso aprovou para a agência um orçamento de US$ 19 bilhões para o novo exercício fiscal, que se inicia hoje, e que marca o novo rumo que a Nasa tomará após pôr fim à era dos ônibus espaciais, que começou em 1981 e termina no próximo ano.

A vice-administradora da Nasa, Lori Garver, disse que não acredita que a aprovação legislativa do novo orçamento tenha muito efeito sobre as demissões programadas para hoje.

De fato ontem foi o último dia em que os empregados demitidos deviam se apresentar a seus postos.

O novo orçamento recebeu amplo apoio em ambas as câmaras do Congresso e espera-se que o presidente Barack Obama o promulgue em breve.

A quantidade exata de dinheiro que receberá cada programa da Nasa será decidido em novembro no processo de dotações orçamentárias, depois das eleições para a renovação parcial do Senado e total da Câmara de Representantes (deputados) no dia 2 de novembro.

Calcula-se que o fim do programa de ônibus espaciais levará à eliminação de cerca de 9 mil postos de trabalho na Nasa.

Fonte: EFE via G1

Queda de helicóptero da ONU deixa vários feridos no Paquistão

Várias pessoas ficaram feridas na aterrissagem de emergência do helicóptero Mil Mi-8 "Hip-H" das Nações Unidas que participava de tarefas de ajuda aos afetados pelas inundações no sul do Paquistão, disse à agência Efe uma fonte oficial.

O acidente ocorreu no lago Manchhar, na província de Sindh, sul do país, devido a problemas técnicos, disse à Efe uma porta-voz do Programa Mundial de Alimentos, Jackie Dent, que não soube informar o número de feridos.

Devido a algum desses defeitos, "o piloto do helicóptero tentou realizar uma aterrissagem de emergência, mas caiu na água", indicou à imprensa um funcionário local, Iqbal Memon.

No helicóptero viajavam 13 pessoas - quatro paquistaneses, seis russos, dois australianos e um sudanês - que distribuíam alimentos à população afetada pelas inundações.

O canal paquistanês "Geo TV" disse que há pelo menos dez feridos, incluindo civis que aguardavam em terra.

De acordo com esse canal, os feridos foram resgatados e levados a um hospital próximo para receber assistência.

As agências internacionais prestam socorro às vítimas das inundações há dois meses. Com 21 milhões de afetados e quase 1.800 mortos desde o fim de julho, estas foram as piores chuvas da história do Paquistão.

Fonte: EFE/EPA

Helicóptero de controle remoto é condecorado com prêmio Ig Nobel

Paródia do Prêmio Nobel foi entregue a cientistas que realizam pesquisas improváveis, engraçadas ou de pouca utilidade prática

Cientistas usaram um helicóptero de controle remoto para obter o muco das baleias

A comunidade científica se reuniu na noite da última quinta-feira para conhecer os vencedores do Ig Nobel, paródia do prêmio nobel que condecora as pesquisas mais improváveis, engraçadas ou de pouca utilidade prática do ano. Ao todo, dez equipes de pesquisadores foram agraciados com o prêmio em uma cerimônia realizada no Sanders Theatre da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

O Ig Nobel da Paz, prêmio mais importante da noite, foi dado aos pesquisadores Richard Stephens, John Atkins e Andrew Kingston por confirmarem que xingar durante momentos de extrema dor pode reduzir o sofrimento.

Entre os outros vencedores deste ano estão cientistas que desenvolveram uma maneira de coletar muco de baleias usando um helicóptero de controle remoto, os médicos da Nova Zelândia que descobriram que usar meias do lado de fora dos sapatos reduz as chances de escorregar no gelo, e os pesquisadores da China e do Reino Unido que analisaram a vida sexual de morcegos.

Como acontece todos anos, a maioria dos vencedores do prêmio de gosto duvidoso levaram a condecoração na brincadeira e foram ao palco o auditório de Harvard para receber o troféu. Mas, como já é tradição do Ig Nobel, alguns prêmios tiveram uma crítica mais forte. O Ig Nobel de economia, por exemplo, foi dado aos executivos e diretores dos bancos Goldman Sachs, AIG, Lehman Brothers e Bear Stearns e "pelas suas técnicas de investimento criativo" que levaram a economia mundial para a bancarrota no ano passado.

Marc Abrahams, editor da revista científica "Annals of Improbable Research", responsável pelo prêmio Ig Nobel, tentou convidar os representantes dos bancos para a cerimônia, mas não teve os pedidos atendidos. "Fizemos algumas tentativas, mas logo percebemos que não seria possível", disse, em entrevista à agência AP. O prêmio Ig Nobel, uma paródia do Prêmio Nobel promovida por Harvard, nos Estados Unidos, está em sua 20º edição.

Veja abaixo a lista completa de vencedores:

ENGENHARIA: Karina Acevedo-Whitehouse, Agnes Rocha-Gosselin e Diane Gendron pelo desenvolvimento de um método para coletar muco de baleia usando um helicóptero de controle remoto.

MEDICINA: Simon Rietveld e Ilja van Beest por investigarem um tratamento para a asma usando passeios de montanha-russa

PLANEJAMENTO DE TRANSPORTES: Toshiyuki Nakagaki, Atsushi Tero, Seiji Takagi, Tetsu Saigusa, Kentaro Ito, Kenji Yumiki, Ryo Kobayashi, Dan Bebber e Mark Fricker por usarem fungos para determinar as rotas de trens mais eficientes.

FÍSICA: Lianne Parkin, Sheila Williams e Patricia Priest por demonstrarem que usar meias por fora do sapato pode prevenir escorregões no gelo.

PAZ: Richard Stephens, John Atkins e Andrew Kingston por confirmarem que xingar durante momentos de extrema dor pode reduzir o sofrimento.

SAÚDE PÚBLICA: Manuel Barbeito, Charles Mathews e Larry Taylor por determinarem que mais micróbios "se agarram" aos cientistas barbudos.

ECONOMIA: Executivos e diretores dos bancos Goldman Sachs, AIG, Lehman Brothers e Bear Stearns por suas técnicas de investimentos.

QUÍMICA: Eric Adams, Scott Socolofsky e Stephen Masutani pro refutarem a crença de que água e óleo não se misturam.

GESTÃO: Alessandro Pluchino, Andrea Rapisarda e Cesare Garofalo por demonstrarem matematicamente que as empresas se tornam mais eficientes se as promoções de funcionários forem feitas de forma aleatória.

BIOLOGIA: Libiao Zhang, Min Tan, Guangjian Zhu, Jianping Ye, Tiyu Hong, Shanyi Zhou, Shuyi Zhang of China e Gareth Jones por documentarem cientificamente que morcegos fazem sexo oral.

Fonte: Revista Galileu - Foto: Reprodução

Céu de Florianópolis é cenário de treinamento militar de busca e resgate até domingo

Operação militar acontece das 7h30min às 12h e das 13h às 18h

As manobras de um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) chamam a atenção de moradores de Florianópolis na manhã desta sexta-feira. Até domingo, o céu da Capital será o cenário de um treinamento militar com simulações de busca e resgate. Uma aeronave C-130 Hércules sobrevoará as baías Norte e Sul da Ilha de Santa Catarina, das 7h30min às 12h e das 13h às 18h.

A operação para treinar militares em missões conta com o Grupo de Transporte de Tropa, do Rio de Janeiro. Serão utilizados sinalizadores com fumaça que orientam a tripulação em relação à intensidade do vento e da correnteza, além de marcar pontos de referência no mar (para identificar sobreviventes ou cargas).

As simulações são fundamentais em operações envolvendo acidentes como a queda de aviões. Nos últimos anos, por exemplo, os militares encontraram partes da fuselagem do voo AF 447 e atuaram na tragédia com o voo Gol 1907, que completou quatro anos em setembro.

Em julho, os sinalizadores da Aeronáutica deixaram os catarinenses confusos. Enquanto alguns pensavam que eram OVNIs, outros falavam em queda de um avião. A movimentação no céu também fazia parte de uma operação da FAB.

Fonte: diario.com.br - Foto: Guto Kuerten

Novas regras de bagagem liberam entrada de celular e máquina fotográfica sem imposto

As novas regras para bagagem trazida de viagens ao exterior entram em vigor nesta sexta-feira. Entre as principais mudanças, o brasileiro poderá trazer do exterior bens pessoais, sem pagar impostos, como máquina fotográfica, relógio de pulso, jóias e telefone celular usados. Filmadoras e computadores pessoais estão fora da lista.

As alterações foram anunciadas no início de agosto na instrução normativa 1.059, que cita as novas regras a serem adotadas.

A Receita Federal também colocou no site um "Perguntas e respostas" e "Guia rápido para viajantes", que explicam as mudanças.

A nova norma também isenta de tributação roupas, acessórios, produtos de higiene e de beleza. Baterias e acessórios em quantidades compatíveis, carrinhos de bebê e equipamentos de deslocamento como cadeiras de rodas, muletas e andadores também entram na lista dos bens de uso pessoal, isentos de imposto.

O viajante pode trazer produtos novos, desde que limitados a três unidades do mesmo produto e 20 no total. No entanto, eles serão taxados caso o valor ultrapasse o limite de US$ 500 por via aérea ou marítima ou US$ 300 por via terrestre, fluvial ou lacustre.

No caso de bebidas alcoólicas e produtos fumígenos, há um limite específico definido pela Receita - 12 litros de bebidas, 10 maços de cigarros, 25 unidades de charutos ou cigarrrilhas e 250 gramas de fumo.

As miudezas em geral, que custam até US$ 10, estão liberadas com restrições. O viajante pode trazer 20 objetos desse valor, desde que não haja mais de dez unidades idênticas.

As normas da alfândega que passam a valer nesta sexta-feira proíbem o viajante de trazer partes e peças de automóveis do exterior. Liberam, contudo, a entrada de GPS, tocador de CD, DVD, MP3, antenas e auto-falantes, utensílios que não são fundamentais para o funcionamento do veículo.

Se a soma do valor desses equipamentos ultrapassar a cota de US$ 500, para quem viajou de avião ou navio, e de US$ 300 para via terrestre, fluvial ou lacustre, será cobrada a taxação normal de 50% sobre o valor total que exceda o tolerado.

No "perguntas da bagagem", em seu site, a Receita Federal esclarece como será tolerada a entrada de bens de uso pessoal no país sem cobrança de impostos.

Fica liberado ao viajante trazer uma máquina fotográfica e/ou um telefone celular (inclusive smartphone) adquiridos no exterior desde que usados durante a viagem. Por usado, entende-se uma vez usado. O objeto não precisa estar gasto. A regra vale também para pen drive e aparelho reprodutor de áudio/vídeo portátil como o iPod, por exemplo.

O turista pode também trazer um relógio novo no pulso sem somá-lo à cota somente se não tiver deixado o Brasil usando outro relógio. Neste caso, a Receita não considerará o relógio comprado na viagem um objeto de uso pessoal e portanto o incluirá na cota. Se o relógio antigo estiver comprovadamente com defeito, o novo relógio não terá limites de valor.

O brasileiro poderá trazer de fora do país aparelhos de ar condicionado, eletrodomésticos, instrumentos musicais e objetos de decoração isentos de impostos. O limite é, de novo, a cota. O valor que exceder US$ 500 ou US$ 300, será taxado em 50%. Para isso, o turista tem de comprovar que não vai vender nem usar o objeto na fabricação de outro.

Se a viagem durar apenas um dia e nenhuma noite, os fiscais da alfândega vão considerar bens de uso pessoal apenas roupas e material de higiene.

As novas regras prevêem ainda a extinção da Declaração de Saída Temporária de Bens (DST).

O que é permitido

• bens portáteis destinados a atividades profissionais a serem executadas durante a viagem (excluídos máquinas, aparelhos e outros objetos que requeiram alguma instalação para seu uso);
• artigos de vestuário e de higiene;
• livros;
• produtos com preço de até US$ 500 ou o equivalente em outra moeda, quando ingressa no Brasil por via aérea ou marítima. Ultrapassando esse valor, os produtos serão taxados;
• produtos com preço de até US$ 300 ou o equivalente em outra moeda, quando ingressa por via terrestre, fluvial ou lacustre. Ultrapassando esse valor, os produtos serão taxados;
• 12 litros de bebidas alcoólicas;
• 10 maços de cigarros com 20 unidades cada um;
• 25 unidades de charutos ou cigarrilhas;
• 250 g de fumo;
• 20 unidades de presentes pequenos que custem menos de US$ 10, desde que não haja mais de dez unidades idênticas;
• 20 unidades de outros bens não relacionados na lista acima, desde que não haja mais de três unidades idênticas.

Brasileiros que retornam ao país

Os residentes no exterior que ingressam no Brasil para nele morar de forma permanente, e os brasileiros que retornam do exterior depois de lá residir por mais de um ano, poderão entrar com bens novos ou usados, isentos de tributos:

• móveis e outros bens de uso doméstico que não são novos (os novos devem vir acompanhados de nota fiscal e com comprovante de que morou por mais de um ano no exterior);
• ferramentas, máquinas, aparelhos e instrumentos necessários ao exercício de sua profissão, arte ou ofício, individualmente considerados, desde que comprovada sua profissão ou período de residência no exterior.

Fonte: Folha.com

Avião faz pouso forçado na BR-101 Sul, nas imediações do Ibura


A aeronave tipo Cessna T182T Skylane, prefixo PR-HSF, realizou um pouso forçado no início da tarde desta sexta-feira na BR-101 Sul, nas imediações da lombada eletrônica do Ibura. Por sorte, o piloto conseguiu pousar com o avião no canteiro central da rodovia federal e apenas 20 centímetros da asa está do lado de fora da pista. O trânsito no local está lento, nas duas pistas da BR. A retenção está sendo causada por causa dos curiosos que param para observar o avião. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está com uma equipe no local.

De acordo com a PRF, apesar do susto, não há vítimas. O avião é de pequeno porte (tem capacidade para quatro pessoas). A assessoria de imprensa da PRF informou que, de acordo com dados preliminares e não oficiais colhidos pelos policiais rodoviários federais que estão no local, o motivo do pouso seria por conta de pane seca (falta de combustível).


Os agentes da PRF informaram ainda que o piloto tentou comprar combustível em um posto próximo com o possível objetivo de tentar decolar, no entanto, os policiais estão instruídos a não permitir tal procedimento.

Representantes do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Ceripa) foram acionados pela PRF e já estão no local. Eles vão avaliar a situação para tomar as medidas cabíveis e investigar as causas do acidente. Os técnicos já começaram a ouvir o piloto da aeronave.

Outro lado

A defesa do piloto

"Sou o Cmte. Galdino, e fui eu que fiz o tal pouso forçado na BR-101 em Recife. E gostaria de me defender dessas notícias cretinas que foram divulgadas por um repórter cretino e leigo no assunto aviação. Antes de mais nada essa noticia de pane seca foi dada pelos repórteres que especularam no local do incidente o que teria ocorrido, eu acionei o Seripa e o Cenipa de Recife. A policia chegou e eu pedi que dessem apoio pois lá era uma região perigosa e tinha favelas ao meu redor, tanto é que o transito parou por causa dos curiosos ocasionando assaltos nas margens da BR. Enfim e senhores, pasmem, o repórter teve a imbecilidade de dizer que procurei posto de gasolina mais próximo para abastecer e a policia federal não me deixou decolar...kkkkk que piada. Fui ao aeroporto dos Guararapes e pedi apoio a um amigo Cmte. De helicóptero e seu mecânico nos acompanhou até o local para analisar a possível causa, e logo após o pessoal do Cenipa e Seripa chegaram me parabenizando pelo feito heroico."

Fonte: Pernambuco.com - Imagens: Dulce Reis/DP/D.A Press - Atualiado com a resposta do piloto, Cmte. Galdino, em 23.10.12

Anac autua Gol por excesso de horas trabalhadas

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) notificou a Gol de que começou a emitir autos de infração porque mais de 400 funcionários excederam o limite de horas de voo permitido por lei mês passado, como antecipou nesta quinta-feira o colunista Ancelmo Gois. Será a primeira vez que a agência autua a empresa por essa razão. A infração foi cometida nos primeiros dias de agosto, quando mais de 50% dos voos domésticos da Gol sofreram atraso e outros 12% foram cancelados, provocando um efeito cascata que praticamente paralisou os aeroportos do país. Na ocasião, a Gol foi autuada pelo elevado índice de cancelamento de voos, o que poderá resultar em multa de R$ 2 milhões. A autuação por excesso de trabalho poderá resultar em nova multa, cujo valor não foi informado pela Anac.

De acordo com a agência, a decisão de autuar a empresa foi tomada após conclusão de relatório de fiscalização sobre o episódio de agosto. O relatório foi entregue ao Ministério Público do Trabalho na segunda-feira passada. Em nota, a Gol informou que foi notificada pela Anac "sobre os problemas operacionais pontuais ocorridos no início de agosto" e reafirmou que "trabalha dentro da legislação vigente". A lei diz que a tripulação não pode voar mais que 85 horas mensais, 230 horas trimestrais e 850 horas anuais.

Além da Gol, cinco empresas foram autuadas este ano por excesso de horas voadas: Webjet, Trip, Passaredo, TAF e Mastertop. Juntos, os autos podem resultar em multa de R$ 789 mil. Os processos estão sob análise e cabe recurso das empresas. Trip e Passaredo dizem não terem sido notificadas. Representantes da cearense TAF e da Mastertop, que atua no segmento de cargas, não foram localizados. A Webjet não se manifestou.

A Webjet voltou a apresentar alto índice de cancelamento de voos nesta quinta-feira: 50,6% ou 45 de 89 voos programados até as 17h, segundo a Infraero. Os atrasos foram verificados em 12 voos ou 13,5% do total. Segundo a empresa, os cancelamentos já estavam programados e os passageiros foram reacomodados em outras aeronaves. A companhia promete normalizar a situação nesta sexta-feira, pois "com a mudança de mês, pode novamente contar com todas as suas equipes de tripulantes, bem como com novas equipes que estavam em treinamento e que começarão a voar em outubro".

Azul venderá bilhetes em lojas da Magazine Luiza

A Azul informou nesat quinta-feira que fechou parceria com a rede Magazine Luiza para vender passagens e pacotes em lojas das cidades paulistas de Limeira, Campinas e Sorocaba. Se der certo, o projeto será estendido a outras unidades. E o presidente da aérea, Pedro Janot, afirmou em evento no Rio que prevê que a empresa atinja 8% de participação do mercado até o fim do ano. Em agosto, ela tinha 6%.

Fonte: O Globo

Tap Manutenção e Engenharia Brasil implementa novo sistema de segurança

A Tap Manutenção e Engenharia Brasil implementou no último dia 15 o Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional (SGSO). A ideia é fornecer a seus funcionários um sistema de gestão de segurança voltado para controlar e prevenir o risco de incidentes nas operações.

O SGSO, conhecido internacionalmente como Safety Management System (SMS), está se tornando o programa de segurança padrão na aviação, em todo o mundo, por recomendação da Organização da Aviação Civil Internacional (Icao - International Civil Aviation Organization) e deve ser executada em quatro fases. Na Tap M&E Brasil a conclusão das quatro fases está programada para dezembro de 2012.

Fonte: Mercado & Eventos

Passageiros da Pantanal seguem viagem de ônibus mais uma vez

A Pantanal Linhas Aéreas, adquirida recentemente pela TAM, cancelou dois voos de quarta-feira (29) na rota Guarulhos-Araçatuba e ofereceu transporte terrestre aos passageiros no fim da noite, alegando problemas na aeronave.

É a segunda vez em menos de 30 dias que a companhia cancela voos, deixa passageiros esperando horas no aeroporto e depois oferece ônibus para o transporte.

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informa que os atrasos e cancelamentos têm penalidades previstas e que os passageiros devem registrar denúncias via internet e/ou pelo 0800-725-4445).

Fonte: Aline Galcino (Folha da Região)

Para especialistas, congestionamentos e atrasos nos voos são inevitáveis

Quem ainda pretende se programar para viajar de avião no fim do ano pode se preparar. Os aeroportos estarão congestionados e os atrasos dos voos serão inevitáveis. Os problemas na escala dos funcionários das companhias áreas Gol, em agosto, e Webjet, nesta semana, apontam para mais um problema estrutural, e grave, do sistema aéreo brasileiro: a falta de pessoal das empresas aéreas para atender o crescimento acelerado da demanda de passageiros. Além disso, especialistas destacam que a falta de mão de obra especializada já é sentida e que as demais empresas nacionais poderão apresentar os mesmos problemas no contingenciamento de pessoal em breve.

Na opinião de especialistas, uma forma de fugir desse caos anunciado é evitar viajar nos horários de pico dos aeroportos, especialmente nas vésperas dos feriados de fim de ano, uma vez que os terminais mais movimentados do país já estão no limite da capacidade e nesse período a situação fica ainda pior. “Quem puder, evite os aeroportos no fim do ano, mas, se for, vá preparado para reclamar seus direitos em todos os órgãos(1) possíveis”, orienta o advogado especializado em direito do consumidor Cristiano de Freitas Fernandes. “A única forma justificável de um atraso é caso fortuito ou força maior, como um desastre da natureza. Problema de contingenciameto é da empresa. O consumidor não pode arcar com esse ônus”, defende o advogado, sócio do escritório Fernandes Melo.

O risco de um novo apagão aéreo é grande, concordam os especialistas. “É iminente o risco de um novo acidente aéreo (como o da Gol com o Legacy)”, afirma o especialista em gerenciamento de risco Gustavo Cunha Melo. “Naquela época, veio à tona o despreparo dos controladores de voo e não houve concurso para aumentar o contingente muito menos cursos para capacitar os trabalhadores. Há registros constantes de incidentes nos aeroportos, mas eles são pouco divulgados. Uma hora essa bomba vai estourar novamente”, denuncia Melo.

Insuficiente

O especialista em infraestrutura e professor da Fundação Dom Cabral Paulo Resende destaca que esses investimentos são insuficientes. “É preciso pelo menos o triplo”, afirma ele lembrando que os aeroportos mais críticos são os do Galeão e Santos Dumont (RJ), Congonhas e Cumbica (SP), Brasília e Confins (MG).

A TAM diz que está preparada para atender à demanda crescente do mercado de aviação e que não teme o risco de um apagão aéreo. “No último mês de agosto, a companhia aumentou em 9% a oferta de assentos no mercado internacional e em 18,9% no doméstico”, informa. A Gol, por sua vez, afirma que “estruturou ações internas e vem ampliando o quadro e a previsão é de admitir 332 aeronautas em seu quadro em 2011”.

A Infraero, autarquia que administra 67 aeroportos brasileiros, informa que serão investidos R$ 5,55 bilhões em 13 terminais para atender o aumento de 10% na demanda em função da Copa do Mundo de 2014. Além disso, destaca as obras de módulos operacionais nos aeroportos de Brasília, Cumbica, Viracopos e Cuiabá/Marechal Rondon.

Fonte: Rosana Hessel (Correio Braziliense)

Juizado Especial do Aeroporto de Brasília realiza cerca de 500 acordos

Em pouco mais de dois meses de funcionamento, o Juizado Especial do Aeroporto Internacional de Brasília já realizou quase 500 acordos. Instalado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no dia 23 de julho deste ano, o juizado atendeu, até quarta-feira (29/09), 1.634 demandas.

Dos atendimentos feitos, 612 resultaram em desistência das partes de ingressar com ação. Do restante das demandas, 484 resultaram em acordos e 337 casos foram encaminhados para julgamento. Outras 318 pessoas procuraram o juizado em busca de informações e orientações.

Entre as companhias aéreas, a que mais está envolvida nas reclamações que chegam ao Juizado é a TAM, com 558 ocorrências. Em segundo lugar vem a Gol, com 203 casos, e, em seguida, a Web Jet, com 186. As principais reclamações envolvem atrasos e cancelamentos de vôos, extravio, violação e furto de bagagens.

O Juizado Especial do Aeroporto de Brasília é um posto avançado do 7º Juizado Especial Cível de Brasília. O atendimento é gratuito e se destina a solucionar questões que envolvam valores de até 20 salários mínimos, sem a necessidade de advogado. O posto funciona em tempo integral, próximo aos stands de venda de passagens aéreas no 1º andar.

Essa é a segunda vez que o TJDFT instala um Juizado Especial no Aeroporto. Na primeira vez, de outubro de 2007 a março de 2008, no período conhecido como "Apagão Aéreo", foram atendidos mais de 1.600 casos.

Fonte: CNJ via direitodoestado.com.br

Novos copilotos começam a trabalhar neste mês, diz Webjet

Informação foi dada pelo vice-presidente operacional da companhia.

Após semana conturbada, situação dos voos começa a se normalizar.


A partir deste mês, 42 novos copilotos começam a trabalhar nos voos da Webjet, segundo o vice-presidente operacional da companhia aérea, Fernando Sporleder. Ele disse ao G1, nesta sexta-feira (1º), que as duas primeiras turmas tiveram o início do trabalho atrasado por conta de uma pane no simulador de voo, utilizado para treinamento.

Nesta semana, houve uma série de cancelamentos e atrasos de voos da Webjet em todo o país. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) chegou a suspender a venda de bilhetes da companhia. Nesta sexta-feira, a situação é mais tranquila. Até as 13h, dos 60 voos programados, três atrasaram (5%) e três foram cancelados (5%).

“Com a entrada de outubro e de novos copilotos, a situação fica normalizada. A terceira turma já está em treinamento e a quarta começa agora em outubro”, afirmou o vice-presidente operacional da empresa.

Simulador emprestado

De acordo com Sporleder, devido ao aumento da demanda de passageiros que as empresas aéreas vêm tendo, a Webjet começou a adequar o quadro de funcionários, com a contratação de novos copilotos para aumentar o número de tripulantes.

Ele afirmou que a primeira turma, com 22 copilotos, deveria estar pronta para atuar em setembro. Mas, no inicio do mês, uma pane no simulador de voo, utilizado para treinamento dos profissionais, acarretou em atraso para início dos trabalhos.

“O simulador ficou 22 dias fora do ar. Tivemos que enviar os copilotos para a Argentina para utilizar o simulador de uma companhia aérea de lá”, disse. Ele comentou que, a partir daí, a empresa já previa que ia haver um descompasso entre a quantidade de pilotos necessários e a quantidade de voos.

'Cancelamentos programados'

Sporleder afirmou que, em setembro, a empresa começou a fazer cancelamentos programados para que a tripulação não ultrapassasse o limite de horas de trabalho permitido pela lei. “Só que, nos últimos dias de setembro, tínhamos menos tripulantes disponíveis, porque eles foram utilizados ao longo do mês", falou. "Também tivemos uma combinação de fatores nesse momento mais crítico: a meteorologia [chuvas] e um surto de gripes no Sudeste, com uma alta no número de atestados e afastamento de profissionais. Ou seja, diminuiu o número de tripulantes.”

Segundo ele, com a entrada de um novo mês e de duas turmas de copilotos, a situação fica normalizada. Outras duas turmas, com mais 42 copilotos, começaram a ser treinadas. Além disso, pilotos que estavam com atestados voltam a trabalhar e o simulador de voo já voltou a funcionar.

“Nós teremos uma operação completamente normal. Se houver cancelamentos, vai ser por questões meteorológicas ou problemas técnicos, como em qualquer companhia aérea”, disse Sporleder.

Fonte: Caroline Hasselmann (G1) - Foto: Wilton Junior/AE

Companhias aéreas precisam investir em qualificação

Para especialistas, o problema não é escassez de mão de obra, mas sim a estrutura enxuta e a falta de iniciativa das empresas

A crise no setor aéreo, cujos episódios de atrasos e cancelamentos têm sido mais freqüentes nos últimos meses, tem uma relação muito estreita com a questão da mão de obra.

O problema, entretanto, nada tem a ver com a escassez de profissionais, na visão da diretora do Sindicato Nacional dos Aeronautas Graziella Baggio. Para ela, as dificuldades são causadas pela estratégia agressiva de redução de custos das companhias, que operam com a estrutura muito enxuta. "Enquanto o setor cresceu, em média, 12% ao ano, nos últimos oito anos, as contratações avançaram a taxas anuais de 2%. Isso mostra que os recursos humanos não acompanham o crescimento da área", afirma.

Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) comprovam o rápido avanço da aviação civil no país. A demanda por voos domésticos cresceu mais de 58% entre 2005 e 2009, passando de 35,4 milhões para 56,2 milhões de passageiros.

A perspectiva é que essa indústria continue crescendo, por isso Graziella afirma que as empresas devem se preparar, o que envolve participação no processo de formação da mão de obra. "Antes as companhias aéreas contratavam o profissional e investiam na sua qualificação. Em função disso, quando as novas empresas começaram a operar se depararam com um mercado cheio de profissionais experientes e bem formados", explica Graziella.

O coordenador do curso de ciências aeronáutica da PUC - Rio Grande do Sul, Hildebrando Hoffmann, concorda que falta investimento das corporações. "Na Europa as empresas são envolvidas na capacitação. A Lufthansa, por exemplo, forma seus profissionais", diz.

Graduação é diferencial

Na opinião do professor, apesar de haver muitos profissionais, há carência de pessoas qualificadas. "A questão é a qualidade. Hoje, o piloto deve ser um gestor de sistema e de recursos humanos, por isso não basta a formação no nível médio, é preciso investir na graduação."

Para Graziella, a busca por profissionais graduados em ciências aeronáuticas é uma tendência. "Na Europa e em algumas outras regiões o nível universitário é exigido", afirma.

A diretora do Sindicato defende, por isso, a criação de um curso em universidade pública para facilitar o acesso à graduação. "É preciso que haja investimentos públicos na formação da mão de obra", diz.

Segundo Hoffmann, as companhias aéreas já percebem o diferencial da formação universitária, cuja duração é de três anos, e têm até reduzido a exigência de números de horas de voo em função disso. "Na faculdade o aluno precisa ter, no mínimo, 160 horas de voo. Essas horas são de voo orientado e, portanto, mais eficientes na capacitação", afirma. "Não adianta o profissional ter milhares de horas se não houve orientação adequada."

O custo da hora de voo também representa um obstáculo. Graziella conta que a hora chega a custar U$S 200. "Um curso de piloto não sai por menos de R$ 300 mil", diz. Já Hildebrando alega que a formação fica em torno de R$ 100 mil. "Temos convênios com aeroclubes para garantir a aplicação de nosso programa", explica.

Remuneração e condições de trabalho

Ao longo dos últimos anos houve a degradação das condições de trabalho no setor, na opinião dos especialista. "As novas companhias criaram novos parâmetros de salário, escalas etc. Essa é uma das razões pelas quais há muitos pilotos brasileiros atuando no exterior", destaca Graziella.

Quanto à remuneração os especialistas apresentam dados gerais, comentando que pode haver variação em função das horas voadas:

Copiloto: de R$ 5 mil a R$ 6 mil

Piloto: de R$ 8 mil a R$ 14 mil

Piloto no auge da carreira: R$ 20 mil a R$ 30 mil

Comissários: de R$ 1,5 mil a R$ 1,8 mil

Fonte: Roberta Gonçalves (iG)

Azul estima atingir até 20% do mercado nacional em 2013

A Azul Linhas Aéreas estima atingir entre 15% e 20% do mercado doméstico de aviação civil em 2013. A afirmação foi feita pelo presidente da empresa, Pedro Janot, para quem não haverá "roubo" da participação das líderes TAM e Gol, uma vez que o mercado todo crescerá a taxas de dois dígitos.

"As líderes deverão crescer menos que as empresas menores, mas ainda assim se beneficiarão de um mercado maior", frisou Janot, que participou de palestra na Câmara Britânica (Britcham), no Rio de Janeiro. Atualmente, a participação de mercado da companhia é de 6,8%, com projeção de atingir 8% no fim do ano.

O executivo acrescentou que a companhia estuda 40 cidades capazes de receber os voos que serão realizados pelos turboélices ATR-600, que começarão a ser entregues em novembro de 2011. No total são 20 pedidos firmes e outros 20 possíveis, totalizando US$ 850 milhões. Janot explicou que o objetivo será servir cidades industriais com populações menores no interior, sempre com voos diretos para os hubs da companhia, como Campinas, São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

"Deveremos receber cerca de um ATR por mês para atender o interior de regiões como São Paulo, Nordeste e Minas Gerais", disse Janot. A Azul tem hoje 22 aeronaves e terminará o ano com 26, passando para 44 no ano que vem, 60 em 2012 e 86 em 2013.

Questionado sobre a falta de pilotos no mercado nacional, o executivo destacou que o problema ocorrido na última semana com a Webjet - que teve voos cancelados porque diversos pilotos estouraram o número máximo de horas voadas - são característicos de fim de trimestre.

"Amanhã, com o fim do trimestre, isso acaba", ressaltou, acrescentando que não há grandes movimentos de companhias tentando tirar pilotos de concorrentes. "O que acontece são movimentos pontuais, normais dentro de um mercado aquecido e com concorrência", ponderou, rechaçando qualquer problema de mão de obra.

Segundo Janot, o principal desafio da empresa em termos de vendas será a formação de canais capazes de atingir com eficiência a classe C. Para o executivo, a forma do crédito não será um problema, mas sim a formatação de um serviço que atraia o cliente. Neste sentido, Janot lembrou a parceria com a rede Magazina Luiza, que possibilitou a criação de quatro postos de venda de passagens pela Luiza Viagens, em cidades do interior de São Paulo.

"As modalidades novas já representam cerca de 3% das vendas a crédito", revelou Janot, lembrando não apenas da parceria com a rede de lojas, mas também da vendas por boleto com débito em conta, e outras, sempre em dez vezes sem juros.

Fonte: Rafael Rosas (Valor Online) via Yahoo! Notícias - Foto: Divulgação

Gol emitirá R$ 600 milhões em debêntures por meio da Varig

A Gol vai emitir R$ 600 milhões em debêntures por meio de sua subsidiária VRG Linhas Aéreas. Esta será a quarta emissão emissão de debêntures da VRG. A oferta será realizada por meio de uma oferta pública com esforços restritos.

"Essa operação está em linha com o objetivo da Gol em continuar a alongar seus compromissos financeiros e desalavancar o balanço patrimonial de forma consistente", afirmou em nota o vice-presidente financeiro da Gol, Leonardo Pereira.

Os recursos captados serão utilizados para o pré-pagamento do saldo remanescente de R$ 378 milhões da 3ª emissão de debêntures da VRG, emitida em maio de 2009. O saldo remanescente será utilizado para capital de giro e pagamento a fornecedores.

As debêntures pagarão juros de 118,00% do CDI e a amortização do principal será realizada somente em setembro de 2015, com pagamento semestral de juros.

Fonte: Valor Online via O Globo

United e Continental formam maior companhia aérea do mundo

A United e a Continental Airlines concluíram acordo de fusão nesta sexta-feira, formando a maior companhia aérea do mundo, superando a Delta Airlines, que era a maior do setor até esta sexta-feira. A nova empresa será chamada de United Airlines, com as cores da Continental e a logomarca em formato de globo nas caudas dos aviões.

A holding formada com a fusão, US$ de 3,17 bilhões de dólares vai se chamar United Continental Holdings e terá ações negociadas na bolsa de Nova York a partir desta sexta-feira sob o símbolo UAL. A United informou que tem US$ 9 bilhões em caixa e que a fusão vai gerar economias de custos entre US$ 1 bilhão e US$ 1,2 bilhão anuais, além de benefícios de faturamento em 2013.

Alguns especialistas do setor aéreo temem que o acordo vai levar a tarifas mais elevadas, embora a United e a Continental tenham afirmado que a concorrência com companhias aéreas de baixo custo, vai manter o aumento dos preços.

Apenas dois anos atrás, os EUA tinham pelo menos cinco grandes companhias aéreas internacionais. Isso começou a mudar quando a Delta Air Lines comprou a Northwest em Outubro de 2008, tornando a Delta a maior companhia aérea do mundo, até esta sexta-feira.

A United e a Continental juntas operaram com um tráfego aéreo 8,7% maior que o da Delta, até agosto deste ano. A companhia combinada terá cerca de 5.800 vôos diários, contra 5.715.da Delta.

Por agora, os clientes da Continental continuarão a verificar seus voos no site da Continental e o check-in também ainda está separado. O mesmo acontece para os clientes da United. Os programas de milhagem também não mudam imediatamente.

A previsão é de que as companhias comecem a se unificar na primavera, que no hemisfério norte inicia em abril . Já o certificado único de funcionamento deve ser concedido no início de 2012, pela Administração Federal de Aviação.

Fonte: Reuters via O Globo - Imagem (que simula como ficaria o avião da nova companhia criada com a fusão entre United e Continental): AP

Anac não prorroga suspensão, e venda de passagens da Webjet volta ao normal

A companhia aérea Webjet, que cancelou uma série de voos na última semana para cumprir a regulamentação da jornada máxima de trabalho dos aeronautas, afirmou que normalizou as operações nesta sexta-feira. Com isso, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) decidiu não prorrogar a proibição da venda de passagens da empresa, que estava suspensa para voos realizados até hoje.

No balanço da Infraero (estatal que administra os aeroportos) divulgado ao meio-dia, a Webjet tinha apenas dois voos cancelados e um com atraso de mais de meia hora. O índice de cancelamento - 3,8% dos voos - estava abaixo da Gol (6,1%) e da TAM (6,5%).

Segundo a Anac, caso o índice de cancelamentos e atrasos estivesse elevado, a agência poderia prorrogar a suspensão da venda de passagens. O órgão destacou que, apesar da liberação, a fiscalização continua.

A venda de passagens estava suspensa para voos realizados até esta sexta-feira. Se o passageiro tivesse entrado ao longo da semana no site da companhia e selecionado um voo para este sábado, conseguiria comprar a passagem normalmente.

Em nota, a empresa lamentou "os inconvenientes causados aos seus clientes" e afirmou investir na ampliação da frota.

A companhia disse que os problemas desta semana foram em decorrência da alta demanda de voos. Em julho, a empresa já tinha sido multada em R$ 225 mil por carga horária excessiva da tripulação.

O Ministério Público Federal no Distrito Federal instaurou um inquérito para apurar as causas e responsabilidades dos atrasos e cancelamentos.

O documento foi expedido pelo procurador da República Marcus Marcelus Goulart e solicita informações à companhia e à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), que terão dez dias úteis, a partir do recebimento do pedido, para encaminhar as informações solicitadas.

Fonte: Folha.com

Avião não-tripulado multiuso terá versão supersônica

Modelo será utilizado para treinamento militar e teste de sistemas de defesa.

Uma aeronave supersônica não-tripulada já está sendo desenvolvida no país e vai servir para exercícios militares. O modelo, que deve chegar ao mercado no final de 2011, será fabricado pela AGX Tecnologia de São Carlos (a 230 km de São Paulo) em parceria com a Aeroálcool Tecnologia em Franca (a 416 kmde São Paulo).

No exterior, aeronaves desse tipo custam entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão cada unidade, mas o produto nacional deverá custar entre R$ 150 mil e R$ 500 mil. O modelo serve para treinamento aéreo de alto desempenho da Marinha como, por exemplo, a aferição dos radares das embarcações, podendo voar a 15 metros acima do nível do mar. “Ele é utilizado não apenas para treinar a tropa, mas também para testar e aferir o sistema de radares de defesa”, explica Adriano Kancelkis, diretor da AGX Tecnologia.

As empresas também vêm desenvolvendo há seis anos aeronaves não-tripuladas para atender ao mercado agrícola e de produção de imagens aéreas. Na área civil, a AGX e a Aeroálcool preparam o lançamento de um avião multiuso – esse subsônico – com 1,5 kg, que chega a 3kg com os sensores e câmeras. Produzido em fibra de carbono, esse avião pode ser controlado pelo telefone celular. “A ideia é produzir inicialmente 50 unidades para atender à demanda reprimida”, ressalta Kancelkis.

O avião tem opção de lançamento por impulso do próprio braço humano e desenvolve missões como fotografar e monitorar áreas, entre outras funções. A aeronave pousa com a abertura de um paraquedas. A missão pode ser programada pelo usuário e é executada automaticamente pela aeronave.

Além de toda tecnologia na área de software de controle de missão, eletrônica de aeronave e operação de sistema, a AGX, associada do Instituto Inova de São Carlos, vem desenvolvendo softwares inteligentes para processamento de imagens.

Fonte: Portal Fator Brasil - Foto: jie.itaipu.gov.br

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Helicóptero faz pouso de emergência em município do interior do Amazonas

Helicóptero da empresa JVC Táxi Aéreo teve que fazer um pouso de emergência no aeroporto do município de Santa Isabel do Rio Negro, a 630 quilômetros da capital.

A aeronave viajava para São Gabriel da Cachoeira, a 1h30 de distância do município, onde iria ajudar no transporte de urnas eletrônicas para comunidades indígenas nas eleições do próximo domingo.

Segundo o piloto, que não quis se identificar, a aeronave apresentou indícios de pane no motor. Ele afirmou ter percebido um barulho estranho durante a viagem, sendo obrigado a pousar em Santa Isabel do Rio Negro. Por causa do problema, há a possibilidade da distribuição das urnas sofrer atraso.

O helicóptero Aerospatiale AS355F2 Esquilo II, prefixo PT-HNA, deveria chegar ao destino às 13h desta quinta-feira (30). Um avião deverá chegar ao municípios para fazer o reparo na aeronave.

Fonte: Portal Amazônia, com informações de Régis Goes - TV Amazonas

Pane em avião fecha Aeroporto Santos Dumont por 35 minutos

Aeroporto ficou fechado das 19h22 às 19h57.

Ainda não há informações sobre as causas da pane.


O Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio, ficou fechado por 35 minutos para pousos e decolagens na noite desta quinta-feira (30). Segundo informações da assessoria da Infraero de Brasília, um avião de pequeno porte sofreu uma pane na cabeceira da pista.

De acordo com o balcão de informação da Infraero, os voos foram transferidos para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. O aeroporto ficou fechado das 19h22 às 19h57.

Ainda segundo a assessoria, a aeronave com defeito - pertence à empresa Sete Táxi Aéreo - costuma ser usada para o transporte de doentes. Ainda não há informações se havia algum paciente no voo e a causa da pane.

O Aeroporto Santos Dumont funciona normalmente na noite desta sexta-feira (30).

Fontes: G1 / O Globo

Helicóptero cai no Maranhão e mata o piloto

Segundo bombeiros, piloto estava sozinho na aeronave e não sobreviveu.

Não há confirmação sobre a viagem que ele realizava.


Um helicóptero caiu perto de uma empresa de cerâmica, em Imperatriz (MA), na manhã desta quinta-feira (30). Segundo os bombeiros, a informação inicial é que apenas o piloto estava na aeronave e que ele não resistiu.

No aeroporto, uma funcionária da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) disse que o helicóptero iria pousar no local. Ainda não há informações sobre os donos da aeronave e a confirmação do trajeto que o piloto estava percorrendo. As causas do acidente serão investigadas.

Piloto de helicóptero que caiu no Maranhão faria voo curto, diz Infraero

Aeronave caiu perto de empresa de cerâmica, em campo aberto.

Piloto, de 50 anos, morreu.

O piloto do helicóptero que caiu nesta quinta-feira (30), em Imperatriz (MA), iria fazer um voo curto, do aeroporto da cidade até uma pista de pouso a sete quilômetros de distância. A informação é do superintendente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Enos Domingues Lima.

A aeronave caiu nesta manhã, perto de uma empresa de cerâmica, em um campo aberto. O piloto, de 50 anos, foi a única vítima. Ele era de Araguaína (TO). As causas do acidente serão investigadas.

Logo após a queda do helicóptero, uma funcionária da Infraero havia dito ao G1 que a aeronave iria pousar no aeroporto, mas a informação não foi confirmada.

Fonte: G1

Boeing adia para metade de 2011 a primeira entrega de novos aviões 747-8

O construtor aeronáutico americano Boeing anunciou nesta quinta-feira que adiou até meados de 2011 a primeira entrega de seu novo avião 747-8, com um ano e meio de atraso em relação ao calendário oficial.

A nova data de entrega da nova versão do Boeing 747 não terá impacto nos resultados da Boeing em 2010, segundo a empresa.

Fonte: AFP

Seminário no Rio debate “mistério” dos crop circles

Já desacreditados como trotes, os círculos nas plantações ainda são considerados fenômenos sobrenaturais por alguns grupos

Os crop circles, círculos com formas geométricas perfeitas e elaboradas que aparecem em plantações pelo mundo, sempre despertam curiosidade. Mesmo após várias pessoas assumirem sua autoria, ao redor do mundo, ainda existem grupos que pregam haver fortes indícios das obras não serem realizadas pela mão humana. Será? Com o objetivo de debater o assunto, a terapeuta e estudiosa do tema Anna Sharp, em parceria com e Marta Jaramillo, organizou o primeiro Seminário internacional “A Ciência Debate o Fenômeno dos Círculos nas Plantações”, na tarde do último domingo (27), no hotel Sofitel de Copacabana, no Rio de Janeiro. “As informações não são devidamente divulgadas. Como sou ‘bocuda’ e tenho voz aqui no Brasil, resolvi fazer esse seminário”, disse Anna.

Veja exemplos de crop circles na galeria abaixo:

Círculo encontrado na Inglaterra em 2010, e considerado verdadeiro por especialistas - Foto: Divulgação/Prima Press

Investigadores dizem que círculos têm desenhos sofisticados demais para serem feitos com instrumentos simples, como o da foto acima - Foto: Getty Images

Anna Sharp evita falar em ETs ou OVNIs. Os círculos seriam feitos por uma "inteligência superior" - Foto: Getty Images

Depois da admissão de Doug Bower e Dave Chorley, círculos começaram a ser assumidamente feitos por agricultores e viraram atrações turísticas - Foto: Getty Images

Já este círculo foi considerado falso por estudiosos do tema - Foto: Divulgação/Prima Press

Foto de um círculo encontrado em Ipuaçu, Santa Catarina, em 2009 - Foto: Divulgação/Prima Press

Novidades científicas sobre o tema? Não havia. O objetivo do encontro foi tentar entender as causas e trocar idéias sobre as figuras e como elas se formam. Para fortalecer a crença, cinco especialistas internacionais foram convocados para falar para um público de 120 pessoas que pagou 200 reais por cabeça para assistir a uma tarde inteira de palestras.

O escritor Peter Russell, a produtora de documentários Linda Howe, a bióloga Elisabet Sahtouris, o executivo Gary King, especialista em comunicação e semiótica, e Jonathan Paul de Vierville, PhD em História Americana da Universidade do Texas, deram depoimentos apaixonados, cada qual dando foco em sua área, sobre suas crenças a respeito das manifestações e as conclusões científicas já levantadas. A favor do mistério, claro. “Fiquei intrigado quando fui convidado para fazer uma palestra sobre crop circles. Pediram para que eu falasse sobre o que um cientista pensa sobre os círculos: eu não sei! Sei que é um fenômeno e é um mistério. Mas posso falar sobre a necessidade de se acreditar nas coisas”, disse no início da sua apresentação Peter Russell, que por 20 anos trabalhou com criatividade, métodos de aprendizagem, gestão do estresse e desenvolvimento pessoal.

Anna Sharp em seminário no Rio: círculos aparecem no mundo todo, até no Brasil - Foto: Jô Ramos

Círculos falsos e círculos verdadeiros

Segundo Anna Sharp, o mundo começou a tomar conhecimento dos “círculos ingleses” – assim chamados, porque o maior número de aparições acontece na Inglaterra (principalmente em Wiltshire, próximo a Stonehenge, ao sul do país), embora tenham sido relatados casos na França, EUA, Japão, Canadá, Holanda, Hungria e Rússia –, a partir dos anos 80, apesar de aparecerem há centenas de anos. Os primeiros registros datam do século 16. A estimativa é que existam mais de 10.000 figuras espalhadas pelo mundo. “Estive na Inglaterra estudando esses fenômenos e fiquei indignada em perceber como essas informações são ocultadas ou passadas de forma incorreta para o mundo inteiro. Dizem que dois velhinhos aposentados é que foram os responsáveis por um trabalho que não pode ser feito do jeito que é nem com instrumentos modernos. É óbvio que estamos em contato com inteligência superior”, enfatizou Anna.

Os círculos permaneceram um mistério até 1991, quando os aposentados ingleses Doug Bower e Dave Chorley assumiram a autoria de mais de 250 círculos desde 1978. A questão parecia resolvida, mas houve quem não se desse por satisfeito e continuasse a investigação e divulgação sobre o mistério.

Estes investigadores declaram ser impossível que dois senhores pudessem ter feito círculos de tamanha engenhosidade e enganado o mundo por mais de uma década. E para provar a tese, durante a entrevista foi exibido uma gravação de um grupo que fez um crop circle, que levou 11 dias na elaboração do projeto e mais dois dias inteiros na execução, com auxílio de avião e helicóptero, e deixando marcas na plantação que não são encontradas nos círculos verdadeiros -- que costumam aparecer, literalmente, da noite para o dia. “A diferença é como de um desenho de criança para um quadro de Renoir. Nos verdadeiros não há falhas, os tamanhos das plantas são os mesmos, não há riscos no chão, brotos ou sobras, a inclinação é perfeita”, explica Anna.

As manifestações também já foram observadas no Brasil. As formações foram vistas por duas vezes em Santa Catarina, nos anos de 2009 e 2010. “O que apareceu aqui no Brasil foram desenhos pequenos e quase nada divulgados. O detalhe é que uma das manifestações aconteceu justamente antes daquelas chuvas que devastaram a região. Quem pode dizer que aquilo não foi um aviso? Eu acredito em uma inteligência superior”, explicou Anna, que assim como os demais palestrantes evita usar a palavra óvni ou fazer referências a seres extraterrestres.

Para trazer ainda mais veracidade à questão, o palestrante Gary King levou sua prova cabal. No cabalístico dia 7 de julho de 2007, ele resolveu acampar em uma plantação inglesa e passar a noite acordado com a câmera ligada. Por volta de três da manhã, ele foi trocar a fita da câmera e observou luzes pelo campo. Ao amanhecer, percebeu que o campo estava impresso com os misteriosos círculos. “Foi um grande dia na minha vida”, conta ele, emocionado. Mas ao ser questionado por um dos participantes do seminário como descobriu que justamente naquele lugar aconteceria uma manifestação, ele responde reticente. “Eu apenas senti. Foi uma experiência pessoal”, contou Gary, que há 14 anos estuda o fenômeno.

Gravações e depoimentos como o de Gary King só aumentam a mística que envolve a aparição dos crop circles. E foi essa sensação que envolveu os participantes ao final do seminário. Apresentada como a grande surpresa do evento, uma das últimas manifestações, acontecidas na Inglaterra em 30 de julho de 2010, tinha uma aura messiânica. Dois círculos pontilhados sobrepostos formariam a imagem do rosto de Jesus. “Vemos manifestações para as quais não temos respostas e ninguém gosta de noticiar aquilo que não pode responder. Contudo, vê-se claramente que essa é uma mensagem de compaixão, perdão e amor para essa nova etapa pela qual passa a humanidade”, encerra Anna. Isto é, até que alguém de carne e osso assuma sua autoria.

Fonte: Beatriz Amorim (iG)

Conheça os requisitos para se tornar piloto ou comissário

Além de curso teórico, formação exige carga elevada de lições práticas, ou seja, de horas de voo

Obter uma licença de piloto exige determinação e investimento. Além de aulas teóricas, os futuros profissionais têm uma ampla carga horária de aprendizado prático que, no caso do piloto de linha aérea chega a 1,5 mil horas de voo.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) há, atualmente, cerca de 308 escolas de aviação, centros e aeroclubes de formação profissional. Responsável pela emissão dos certificados, a Anac distribui três tipos de licença de piloto de avião.

- Licença para Piloto Privado

O primeiro passo para quem deseja seguir a carreira de Piloto é procurar uma escola de aviação homologada pela Anac e se inscrever no curso de piloto privado. O curso é dividido entre a parte teórica e a parte prática. Quando o aluno é aprovado na parte teórica fica habilitado a cursar a parte prática.

Requisitos: ter 18 anos e ter concluído o ensino fundamental.

O que estuda: Regulação aeronáutica, conhecimento técnico sobre aeronaves, desempenho e planejamento de voo, meteorologia, navegação aérea, teoria de voo, entre outros.

Experiência: O aluno deve ter, no mínimo, 40 horas de voo como piloto na categoria de aeronave para a qual é solicitada a licença

- Licença para Piloto Comercial

Se inscrever num curso de Piloto Comercial, o qual é dividido entre a parte teórica e a parte prática.

Requisitos: ter 18 completos, ter concluído o ensino médio e ter a licença de piloto privado.

O que estuda: Regulação aeronáutica, conhecimento técnico sobre aeronaves, desempenho e planejamento de voo, meteorologia, navegação aérea, teoria de voo, entre outros. (mais aprofundado)

Experiência: O solicitante deve ter realizado no mínimo 200 horas como piloto de avião ou 150 horas se estas forem efetuadas durante a realização, completa e com aproveitamento, de um curso de piloto comercial de avião homologado pela Anac Com essa licença, o aluno pode atuar como piloto de táxi aéreo.

- Licença para Piloto de Linha Aérea

Normalmente, quando um aluno inicia o curso de Piloto Comercial também inicia em paralelo, nas companhias aéreas, a preparação para retirar a licença de Piloto de Linha Aérea. Algumas escolas de aviação também oferecem essa preparação.

Requisitos: ter 21 completos, ter concluído o ensino médio e ter a licença de Piloto Comercial.

Experiência: O solicitante deve ter realizado no mínimo 1,5 mil horas de voo como piloto de aviões. Com essa licença o aluno estará apto a iniciar a carreira (normalmente como copiloto) em uma companhia aérea.

- Comissário

Para conseguir a licença de comissário de voo (CMS), o candidato deverá ter 18 anos, ensino médio completo e freqüentar uma Unidade de Instrução Profissional (entidade homologada pela Anac), a fim de cumprir o Programa de Instrução Teórica e Prática estabelecido no Manual de Curso de Comissário de Voo (MMA 58-11, de 28 março 1995), com carga horária total, mínima, de 138 horas-aula.

Para se tornar um comissário, o candidato deve submeter-se às provas que compõem o exame da Anac. Após a aprovação neste exame, o aluno poderá ingressar em uma empresa aérea. A partir daí ele deve receber instruções teóricas e práticas sobre o equipamento (avião), em uma aeronave propriamente dita (no solo) ou em um simulador, específico para o tipo de aeronave na qual o aluno irá habilitar-se, no total mínimo de 27 horas-aula.

A empresa oferecerá estágio em voo de, no mínimo, 15 horas, sendo que, destas, uma hora deverá ser destinada para realização de exame prático aplicado por profissionais credenciados pela Anac.

Comprovado o estágio em voo e ocorrendo a aprovação no exame, a empresa solicitará à Agência ou nas Unidades Regionais, a expedição da licença e do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do contratado, com o qual o Comissário poderá desempenhar suas atividades profissionais.

Fonte: Anac via iG

Fundadores do Google presentearam casamento de amigo com uma festa em avião

Elon Musk, conhecido por ser um dos fundadores do PayPal, recebeu um presente de casamento bastante incomum - Sergey Brin e Larry Page, fundadores do Google, emprestaram o 'Google Party Plane' para Musk e seus convidados celebrarem o matrimônio.

Não se sabe se Page e Brin emprestaram seu 757, 767 ou o Gulfstream. A frota é surpreendente.

Fonte: Gawker via Jacqueline Lafloufa (Blue Bus) - Foto: gawker.com

Avião faz pouso de emergência sem trem de aterrissagem nos EUA

Nos Estados Unidos um avião aterrissou de emergência após detetar problemas num dos trens de aterrissagem nesta terça-feira (28).


A aeronave Canadair CRJ-200, prefixo N498CA, da Skywest, realizava o voo OO-3074, entre Omaha, NE e Milwaukee, WI, com 36 passageiros e três tripulantes.

Na aproximação a pista 07R do Aeroporto de Milwaukee quando a tripulação percebeu o problema com o trem de pouso. A aeronave realizou uma passagem baixa pela pista para possibilitar às equipes de solo uma inspeção visual.

Sem a possibilidade de solucionar o problema, o avião aterrissou cerca de 25 minutos após abortar o primeiro pouso.

A aeronave derrapou até parar sobre a pista. Não houve feridos. O aeroporto foi fechado por cerca de uma hora.

A FAA informou que a o trem de pouso esquerdo permaneceu preso, recolhido.

Fontes: Aviation Herald / RTP

Aeroporto de Dubai faz hoje 50 anos

De uma pista de terra batida para um aeroporto que este ano deverá acolher mais de 46 milhões de passageiros, a história do aeroporto internacional de Dubai é feita de crescimento contínuo, à média de 15,5 % por ano.

Foi em 1959 que o Xeque Rashid Bin Saeed Al Maktoum tomou a decisão de fazer construir um aeroporto no Dubai, infra-estrutura inaugurada a 30 de setembro de 1960. À época tratava-se de uma pista de terra batida com 1.800 metros de comprimento, e as infra-estruturas essenciais, com um pequeno terminal.

Hoje, mercê de sucessivas ampliações e remodelações, o aeroporto internacional de Dubai tem duas pistas, três terminais, e uma capacidade total de 60 milhões de passageiros desde a construção do Terminal 3 em 2008, o maior terminal do mundo.

Como nas ampliações anteriores, a capacidade máxima não deverá demorar a ser atingida. De uns poucos milhares no primeiro ano, o aeroporto cresceu para um milhão de passageiros em 1974, cinco milhões em 1990, dez milhões em 1999, 20 milhões em 2004, e este ano prevê-se que o número de passageiros ultrapasse os 46 milhões. Nos 50 anos que hoje se assinalam o total de passageiros é de mais de 402 milhões.

E como o crescimento não pára, ocorre atualmente a construção de instalações especificamente dedicadas ao Airbus A380, o maior avião comercial do mundo, no Terminal 3, que em 2012 terá 20 portas de embarque exclusivamente para a frota de A380 da companhia Emirates. Nessa altura o aeroporto terá uma capacidade de 75 milhões de passageiros por ano.

Fonte: Turisver - Foto: trivago.com

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Foto do Dia

Clique sobre a foto para ampliá-la

O Boeing 747-2D3B, prefixo JY-AFA, da Royal Jordanian Airline, no Aeroporto Schiphol (AMS/EHAM), em Amsterdã, na Holanda em novembro de 1988.

Foto: Peter de Groot (Airliners.net)