terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Angola multa companhia aéreas por transportar pessoas sem documentos

Também expulsa 244 estrangeiros ilegais

As autoridades angolanas expulsaram 244 cidadãos estrangeiros em situação migratória ilegal entre 7 e 14 de janeiro deste ano e multaram as companhias aéreas Air France, Euro Atlantic e Ethiopian Airlines por transportar pessoas sem documentos, soube-se terça-feira em Luanda de fonte oficial.

Segundo um relatório do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), citado pela Agência Angola Press (Angop), a maioria das pessoas expulsas são cidadãos da República Democrática do Congo (RDC), da Guiné-Conakry, da África do Sul, da Gâmbia, do Mali, da Namíbia e da Mauritânia.

Por falta de vistos de entrada, de documentos, de meios de subsistência e por pretensão de trabalho com visto ordinário, o SME recusou a entrada e o reembarque de 59 pessoas de nacionalidades congolesa, guineense, portuguesa, brasileira e britânica.

Na semana de 7 a 14 de janeiro, o SME apreendeu 11 pessoas após denúncias e registrou 23.461 entradas de estrangeiros (menos 8.670 em relação ao período anterior) e 9.402 saídas (menos 6.173).

As autoridades migratórias angolanas impediram igualmente a saída do território de 36 pessoas, da quais 33 nacionais e três estrangeiros, por falta de termo de responsabilidade dos progenitores, mau estado de conservação do passaporte, falta de situação militar regularizada e tentativa de embarque com valores monetários não declarados.

Na mesma semana, o SME concedeu 3.348 vistos de curta duração, privilegiados, de trabalho, de permanência temporária e ordinários.

Fonte: Panapress

Trip inicia voos no Acre

A Trip Linhas Aéreas iniciou operações no Acre. A empresa de aviação inaugurou no dia 13 de janeiro a rota Cruzeiro do Sul (AC)/Rio Branco (AC)/Cuiabá (MT), com possibilidade ainda de conexão para São Paulo.

Os aeroportos de Cruzeiro do Sul e Rio Branco estão entre os que mais cresceram em embarques e desembarques nos últimos cinco anos.

Fonte: Mercado & Eventos

Air France e KLM fecham parceria com a GOL

A GOL e o Grupo Air France KLM aumentaram no dia 12 de janeiro sua oferta no Brasil, graças ao codeshare em voos operados pela GOL.

Agora, os clientes da Air France contam com voos operados pela GOL que partem dos Aeroportos Internacionais do Rio de Janeiro e de São Paulo para seis destinos domésticos no Brasil: Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Salvador e Vitória. Com este acordo, a Air France oferece aos seus passageiros que viajam da Europa, África, Oriente Médio e Ásia mais destinos e mais oportunidades de conexão com o Brasil.

O vice-presidente Senior da Air France e da KLM para as Américas, Christian Herzog, diz que "esta crescente parceria com a GOL demonstra mais uma vez a disposição em desenvolver nossa posição no Brasil. Oferece a nossos clientes que viajam de e para o Brasil mais opções de destinos e horários, o que reflete o posicionamento estratégico do nosso Grupo: garantir os melhores serviços possíveis entre a Europa e o restante do mundo”.

A KLM e a GOL também assinaram um acordo de codeshare, visando disponibilizar à companhia aérea holandesa voos domésticos e regionais, bem como voos para Buenos Aires, operados pela GOL, que partem do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Além disso, a GOL será beneficiada pelos canais de vendas globais da Air France e da KLM, aumentando o número de passageiros e a ocupação nos voos operados pela companhia.

As três companhias aéreas já implementaram o acordo de integração dos seus programas de milhagem. Com a parceria, os mais de 6,5 milhões de participantes do programa de relacionamento Smiles, da GOL, e os 15 milhões de membros do Flying Blue, da Air France-KLM, já podem acumular milhas e trocá-las por bilhetes em qualquer uma das três companhias aéreas. Juntas, elas oferecem 3,3 mil voos diários para cerca de 300 destinos em 114 países, com malhas complementares.

Fonte: Brasilturis

Azul começa a voar para Goiânia em março

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras começará a voar para Goiania, saindo de Campinas, a partir de 3 de março em voos sem escalas. Os bilhetes para o novo destino operado pela companhia já estão à venda, a partir de R$119 por trecho.

Serão três voos diários em cada direção. O primeiro, parte de Viracopos para Goiânia às 9h40m e chega a Goiás às 11h10m. Os demais decolam de Campinas às 18h06m (com chegada às 19h25m) e às 21h45m (com chegada às 23h15m). No sentido contrário, os saem de Goiânia às 7h15m com chegada a Campinas às 8h45m, e os outros horários são 11h40m (com chegada às 13h05m) e 19h55m (com chegada às 21h15m).

Fonte: O Globo

Atuação de novas companhias em Congonhas deve reduzir preços

A autorização para que três novas companhias aéreas possam operar no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, poderá reduzir os preços das passagens para o consumidor.

A previsão é do gerente de Análise, Estatística e Acompanhamento de Mercado da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Ronei Glanzmann, que informa que o número de empresas no segundo maior aeroporto do País irá dobrar com a entrada da Azul, NHT e Webjet.

“Na verdade, em Congonhas, operam somente três grupos econômicos: a TAM, que adquiriu recentemente a Pantanal, a Gol juntamente com a Varig, e a Ocean Air. O objetivo da Anac é promover a concorrência e a redução de preços ao consumidor”, disse, conforme publicado pela Agência Brasil.

Passagens

Ainda de acordo com o gerente, as passagens aéreas para Congonhas estão entre as mais caras do Brasil, por conta da localização do aeroporto, da clientela majoritariamente corporativa e por abrigar a ponte aérea Rio-São Paulo.

As novas companhias devem iniciar suas operações em 30 dias. Apesar da atuação das novas empresas, a Anac informou, por meio de nota, que a quantidade de pousos e decolagens, limitados a 30 por hora, não sofrerá alterações.

Fonte: InfoMoney via MSN Dinheiro - Foto: Sione Duarte

Passageiro sofrendo ataque de pânico tenta invadir cabine de avião e é detido

Foto do Boeing 737-8K5 envolvido no incidente
Foto:
Martin Stephen (Airliners.net)

Um homem sofrendo um ataque de pânico tentou nesta segunda-feira (25) forçar sua entrada na cabine de um avião da Thomson Airways que realizava o voo BY-6102 de Cardiff, no País de Gales, para as Ilhas Canárias.

O homem se levantou do seu lugar ignorando ordens dos tripulantes para sentar-se novamente e tornou-se agressivo com a tripulação e os passageiros.

O cidadão espanhol foi contido e dominado pelos passageiros e comissários de voo do Boeing 737-800 (8K5), prefixo G-FDZB, que levava a bordo 186 passageiros e sete tripulantes.

A tripulação decidiu continuar a Las Palmas. Ele foi preso pela polícia após o avião pousar em segurança no aeroporto de Las Palmas de Gran Canaria.

A Thomson Airways informou que o homem havia "demonstrado comportamento agressivo".

Um porta-voz da Guarda Civil espanhola em Madrid disse que não estava sendo tratado como um incidente terrorista.

O porta-voz da Guarda Civil, acrescentou: "Um passageiro teve um ataque de pânico, levantou-se da sua cadeira e se recusou a sentar-se novamente.

"Comportamento agressivo"

"Ele foi contido e foi detido quando o avião chegou a Las Palmas.

"Não posso dar mais detalhes sobre o porquê deste passageiro se comportar como ele fez, mas posso dizer que o incidente não teve nada a ver com o terrorismo."

A Thomson Airways disse que a atitude do passageiro foi "perturbadora".

Um porta-voz da empresa disse: "O passageiro tentou sem sucesso obter acesso à cabine do piloto e demonstrou um comportamento agressivo para com os clientes e tripulantes. O passageiro foi contido durante o voo e, de acordo com nossos procedimentos, ele foi entregue a polícia local após a chegada em Gran Canaria. A Thomson Airways pretende tranquilizar os clientes informando que incidentes deste tipo são extremamente raros e que a sua segurança é a nossa primeira prioridade sempre."

'Polícia'

Um porta-voz do Aeroporto de Gran Canária, disse o piloto do avião chamou a polícia depois que o homem tentou entrar no cockpit.

O Foreign Office disse que não poderia confirmar se o passageiro que tentou entrar na cabine era espanhol ou britânico.

Ele também disse que as autoridades em Las Palmas não divulgaram quaisquer informações até esta terça-feira.

Fontes: BBC / Aviation Herald

Avião agrícola cai em açude no interior de Cachoeira do Sul (RS)

Um avião agricola caiu em açude em uma propriedade rural localizada no Povoado Piquiri, em Cachoeira do Sul (RS) (em destaque no mapa acima), na tarde do último domingo (24).

O prefixo do avião, bem como a empresa de aviação a qual pertence o avião também são desconhecidos.

Segundo informações, o piloto saiu ileso do acidente.

Durante esta terça-feira a reportagem da Radio Fandango tentou junto as empresas de aviação agricola da cidade mais informações, mas não obteve exito. Desconversam sobre o assunto para não chegar a ANAC que poderá responsabilizar a empresa de aviação agrícola pelo acidente.

Fonte: Rádio Fandango - Mapa: Raphael Lorenzeto de Abreu (Wikipédia)

Companhias aéreas americanas registram melhora no setor

As empresas Continental Airlines, Southwest Airlines e American Airlines registraram uma melhora no setor aéreo. Na quarta-feira da semana passada, a AMR, controladora da American Airlines, divulgou um pequeno aumento nas viagens a negócios. Analistas acreditam que isso poderia ser prenúncio de uma melhora significativa no desempenho das empresas aéreas em 2010.

A Continental registrou lucro líquido de US$ 4 milhões no quarto trimestre de 2009. No últimos três meses de 2008, a empresa havia perdido US$ 96 milhões. A receita caiu 8,3%, para US$ 3,2 bilhões no trimestre, mas o resultado representou uma nítida melhora em relação à queda de 20% verificada no terceiro trimestre.

A Southwest Airlines teve lucro líquido de US$ 74 milhões, em relação aos US$ 61 milhões obtidos no mesmo período de 2008. A receita no quarto trimestre de 2009 caiu 0,8%, para US$ 2,7 bilhões. No ano todo, a Southwest teve lucro líquido de US$ 143 milhões, em comparação aos US$ 294 milhões verificados em 2008. A receita caiu 6,1%, para US$ 10,4 bilhões, embora o tráfego de passageiros tenha aumentado.

Como empresa área de baixo custo líder nos Estados Unidos, a Southwest saiu-se melhor na recessão do que as rivais de modelo tradicional, valendo-se de operações de hedge para reduzir o custo do combustível, além de oferecer voos baratos e transporte gratuito de bagagem para atrair clientes. Porém, também foi atingida pela recessão mundial, abandonando sua estratégia de crescimento que mantinha de longa data. "Não há dúvida de que 2010 será outro ano desafiador. Até agora, a recuperação econômica é tépida e prevemos preço recorde para o hedge de combustível de avião" disse o CEO da empresa, Gary Kelly.

Fonte: Mercado & Eventos

Engenheiro açoriano é o autor do livro de instruções do DASH-400

O homem que definiu a forma como são montados os aviões Bombardier Q-400 NextGen, como os 4 adquiridos pela SATA, é um engenheiro açoriano que trabalha há 31 anos na terceira maior construtora mundial de aviões civis.

José Carlos Pereira, natural de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, é o autor do manual de instruções, onde são especificados todos os detalhes relativos à montagem do aparelho.

A montagem de um Q-400 , idêntico ao que foi adquirido pela SATA, demora 76 dias, desde a altura em que os diversos componentes começam a ser feitos, até ao momento em que o avião fica pronto para ser entregue ao cliente.

"É uma melhoria substancial, porque eram mais de 100 dias, "mas ainda vamos reduzir este prazo" - disse Simon Roberts, vice-presidente da Bombardier e director da Fábrica de Toronto, à Agência Lusa.

A fábrica da Bombardier em Toronto, Canadá, inaugurada em 1928, e que já produziu quase 8 300 aviões, tem cerca de 4 800 trabalhadores, entre os quais cerca de 60 açorianos, entre mais de 200 portugueses.

Muitos deles tiveram participação directa na construção do avião entregue à SATA e fizeram questão em assinar uma fotografia de grupo que ofereceram à transportadora aérea açoriana.

Fonte: Berta Tavares e Carlos Tavares (Agência Lusa) - Foto: Divulgação

TJMS nega indenização a viajante impedido de desembarcar

O motorista O.A.M. ingressou com ação de indenização por danos materiais e morais com pedido de liminar em face da empresa CVC Tur Ltda. e da Le Soleil Turismo Ltda. ME.

Em maio de 2004 o autor alega que adquiriu um pacote com destino a Lisboa, com a CVC, para lá permanecer seis noites no Hotel Afonso Henriques. Ao chegar no aeroporto, no momento de passar pelo serviço de imigração foi informado de que a reserva no hotel constava, sem contanto constar o pagamento pela hospedagem e que portanto não poderia entrar no país. Após ficar detido no aeroporto por mais de 26 horas, foi colocado no avião de volta ao Brasil e o seu passaporte ficou retido.

Em 1º Grau foi julgado improcedente o pedido de indenização.

O relator do processo, Des. Fernando Mauro Moreira Marinho, destacou que cabia ao apelante demonstrar a existência do dano e do nexo de causalidade mediante produção de provas robustas e concludentes, capazes de relacionar como causa dos prejuízos que sofreram e a existência de conduta indevida das recorridas. Para o desembargador, neste caso, o apelante não comprovou inadequação do serviço nem a relação dos danos que sofreu com a conduta das empresas que prestaram os serviços para os quais foram contratadas, não tendo infringido nenhum dever legal ou contratual.

O magistrado acrescentou que a alegação de que o serviço de migração recusou recebê-lo no país por ausência de comprovação de pagamento do hotel não prospera pois não há provas nesse sentido e provas testemunhais demonstram que, o questionário feito pela imigração ao autor, deixam dúvidas quanto ao real motivo de sua recusa no país. “Além do mais, o recorrente levou pequeno valor em euros, o que teria corroborado para a conclusão dos agentes da imigração de que o autor pretendia residir e trabalhar ilegalmente no país”, finalizou.

Desta forma, a 3ª Turma Cível, por unanimidade, negou provimento ao recurso , nos termos do voto do relator.

Fonte: MS Notícias

Soldados protegem avião espião em Foz do Iguaçu (PR)

Tropa nacional que faz segurança de aeronave está no Paraná há 30 dias. Veículo não tripulado mapeará crime na fronteira

Vant: aeronave não tripulada ajudará a combater o crime na fronteira com o Paraguai

Solicitada inúmeras vezes pelas autoridades de Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, para combater o tráfico e o contrabando na fronteira entre Brasil e Paraguai, a Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) finalmente desembarcou na região – mas não para enfrentar os delitos fronteiriços.

A missão do pequeno efetivo, de 29 homens, é proteger a mais no­­va ferramenta de combate ao cri­­me: o Veículo Aéreo Não Tri­­pu­­lado (Vant), que permanece numa base criada pela Polícia Federal no aeroporto de São Miguel do Iguaçu, a 45 quilômetros de Foz.

“A Força Nacional está em Foz com um único objetivo, o de proteger o Vant. Ainda não existem operações conjuntas em andamento, por ora”, afirma o delegado chefe da PF em Foz do Iguaçu, José Alberto Iegas. Há um mês na cidade, a FNSP vai continuar em São Miguel do Iguaçu por mais 30 dias. Se houver necessidade, o tempo de permanência é prorrogável.

O Veículo Aéreo Não Tripulado está quase pronto para ser usado: a ideia é que ele identifique as rotas do tráfico e do contrabando na fronteira. De acordo com a Superintendência da Polícia Federal no Paraná, o Vant, por enquanto, está mapeando as estradas da região, e só após essa fase ele entrará definitivamente em ação.

Enquanto a data exata de estreia do Vant não é divulgada, os agentes operadores de voo continuam em treinamento. A PF explica que, atualmente, existem agentes treinando no exterior, em Brasília e na própria base, em São Miguel do Iguaçu.

Aeroporto

Instalado numa área de sete alqueires, cercado de propriedades rurais, o aeroporto de São Miguel do Iguaçu carece de infraestrutura. Para resolver o problema, o Ministério da Justiça informou que vai investir no alargamento e na ampliação da pista de pouso – que atualmente tem 1,3 mil metros de comprimento e 18 metros de largura – e na estrada que dá acesso ao aeroporto. En­­tretanto, a Superinten­dência da PF explicou que os investimentos dependem da transferência da área do município para a União. Portanto, não foram fixados prazos para as obras começarem.

O Vant foi apresentado pela primeira vez em julho do ano passado, quando o ministro da Justiça, Tarso Genro, esteve em São Miguel do Iguaçu para um voo inaugural de teste.

As informações captadas pelo Vant serão compartilhadas com outros órgãos de segurança que atuam em parceria com a PF, incluindo a Receita Federal e a Força Alfa, pelotão de elite da Polícia Militar na fronteira.

Vant

Com 10 metros de envergadura e capacidade para fazer fotos e imagens de vídeo em alta resolução, transmitidas instantaneamente para uma base terrestre, o Vant possibilita que os agentes possam ir ao local do crime imediatamente.

A aeronave, que não tem piloto e pode voar por mais de 30 horas consecutivas, é monitorada via controle remoto e tem potência suficiente para acompanhar o movimento de pedestres e identificar rostos de pessoas e placas de veículos, inclusive à noite, conforme a luminosidade.

De fabricação israelense, o Vant era usado apenas pelas forças armadas de alguns países, incluindo a dos Estados Unidos. A Polícia Federal brasileira foi a primeira força policial do mundo a possuir um, que custou aproximadamente R$ 40 milhões.

Força só foi ao Paraná uma vez

Desde a sua criação, em junho de 2004, a Força Nacional de Segurança Pública já atuou em 18 missões especiais em 15 estados da federação. A mais conhecida delas aconteceu em 2007, durante os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro.

No Paraná, a Força Nacional atuou apenas uma vez. Em setembro de 2008, o efetivo apoiou o Departamento Penitenciário Federal para evitar rebeliões no presídio de segurança máxima de Catanduvas, durante a greve dos agentes penitenciários.

Composta por 10 mil soldados, a Força Nacional é formada por policiais e bombeiros indicados pelos estados. O grupo age apenas em situações emergenciais e quando é solicitado oficialmente pelo governador do estado. Quem decide se existe necessidade é o ministro da Justiça.

Fonte: Gabriel Azevedo (Gazeta do Povo) - Foto: Marcos Labanca/Gazeta do Povo

A banana-bomba

ARTIGO

Por Ateneia Feijó

Teria sido mesmo o Bin Laden? Uma gravação divulgada neste domingo pela Al-Jazeera dizia que sim. Dizia que o líder da Al Qaeda assumia o atentado terrorista de 25 de dezembro passado.

Aquele com o objetivo de explodir um avião com 278 pessoas a bordo. Um avião da Delta Air Lines, no dia de Natal, durante um voo com destino a Detroit, nos Estados Unidos.

Ufa. E quase entrei de gaiata nesta história pagando um mico terrível. Às 22h30 desse mesmo 25 de dezembro, eu embarcara do Rio para Washington, também num voo da Delta Air Lines, com conexão em Atlanta, na Geórgia. Animadíssima, em companhia de minha neta Júlia e minha nora Sílvia.

Éramos três gerações de mulheres em férias. Jantamos, dormimos e no café da manhã servido no avião a fruta foi banana gelada. Minha neta de sete anos resolveu pegar as nossas bananas, assim como os copinhos de suco de laranja lacrados para consumir depois.

Guardou tudo na minha mochila, onde eu carregava muito bem dobrado o meu casaco corta-ventos. O que custava levar aquele farnelzinho? Afinal, sempre fui contra o desperdício.

Em Atlanta, às 8h40 (hora local), o aeroporto me pareceu caótico. Havia filas imensas para revista de passageiros e um controle fora do normal das bagagens de mão. Que exagero, eu pensei. Descalcei as botas e me despi de todos os agasalhos sobrepostos.

Apenas de meias, jeans e camiseta de mangas compridas coloquei o restante do vestuário nas caixas plásticas apropriadas que passariam pelo aparelho detector de objetos suspeitos ou perigosos. E lá foi a minha mochila levada pela pequena esteira rolante.

Aí notei um certo nervosismo entre os agentes policiais presentes que, sem mais nem menos, fixaram seus olhos em mim de uma maneira muito esquisita. Mas como estava zen, continuei zen.

Minha preocupação na verdade era com a Júlia. Apesar de ser uma criança pequena, teve sua mochila revistada, além de precisar descalçar suas botas e despir seus agasalhos também.

Apressava-me em recolher nossas coisas quando os agentes fizeram sinal para que parasse onde estava. Parei. Uma policial pegou minha mochila e se dirigiu para um local reservado, ordenando-me para que a acompanhasse.

Confesso que não estava entendendo a agressividade no tom de sua voz e, principalmente, na sua forma de me olhar.

Sem entender, mas sabendo que aquilo fazia parte de uma paranóia antiterrorista, lá fui eu me postar no tal local indicado. Parecia uma cabine aberta em que havia uma divisória de proteção entre mim e a agente.

Quer dizer, uma medida de proteção para ela. Acho que atrás de mim, um pouco afastados havia outros policiais, não tenho certeza.

O que mais me chamava atenção era a maneira pela qual a mulher passara a me observar, como que surpreendida com a minha tranquilidade. Não sei se para o bem ou para o mal. No clímax do suspense ela abriu a mochila usando luvas e uma espécie de ferramenta que não consegui identificar. Aí aconteceu.

Excitada e com um ar exultante, ela puxou um saco plástico com seis objetos, depositando-o sobre a base do tal balcão. Fiquei paralisada. Seus olhos passaram a brilhar intensamente diante dos três recipientes lacrados com líquido de cor de laranja.

Em seguida, a expressão de seu rosto se transtornou. Impagável. Identificara os outros objetos: três bananas!

Sim. Ela pegou, examinou por todos os ângulos: eram apenas frutas. Reais. Olhou para mim com quase piedade. Obviamente concluí que haviam detectado as bananas e os sucos de laranja na minha mochila como algo muito suspeito. Ou melhor, como coisas altamente perigosas.

Liberada, levei na brincadeira tecendo, disfarçadamente, comentários engraçados com minha nora. A piada acabou quando, já no aeroporto de Washington, ouvimos em uma TV ligada um jornalista da CNN dando as últimas informações sobre o atentado ocorrido num voo da Delta Air Lines para Detroit.

Um passageiro a bordo quase conseguira detonar uma bomba feita de uma mistura de pó e líquido.

Deus meu. Por pouco não me transformei em mulher banana-bomba.

Por Ateneia Feijó (jornalista) via Blog do Noblat

Busca por possíveis sobreviventes de avião etíope se intensificam

As operações de busca por possíveis sobreviventes do acidente aéreo da segunda-feira no Líbano se intensificaram hoje, mas sem resultados positivos, enquanto continua o lento processo de identificação dos corpos resgatados.

A aeronave, um Boeing 737-800 da companhia Ethiopian Airlines que saiu de Beirute com destino a Adis-Abeba, com 90 pessoas a bordo, caiu pouco após decolar por razões ainda desconhecidas, embora as primeiras hipóteses apontem para o mau tempo.

Fontes militares reiteraram hoje à Agência Efe que só foram recuperados 14 corpos das águas do Mar Mediterrâneo onde caiu o avião, embora os números de corpos resgatados sejam diferentes, segundo a fonte.

Ontem, a televisão libanesa chegou a dizer que eram 30 os corpos resgatados, e hoje, em Adis-Abeba, a companhia aérea informou que as equipes haviam tinham tirado das águas 60 corpos, dos quais só 14 tinham sido identificados.

As buscas se estendem da zona marítima situada na cidade de Naame, onde se acredita ter caído o avião, até Ras Beirute, conhecido como o passeio marítimo da capital libanesa.

As mesmas fontes disseram também que ainda não foi encontrada a fuselagem do Boeing 737-800, mas já o foram alguns restos da aeronave, como uma cabina de banheiro e várias poltronas.

O ministro de Transporte libanês, Ghazi Aridi, declarou aos jornalistas que havia sido localizada "a área geográfica do acidente, mas não ainda o avião".

A espera é angustiante para as famílias dos passageiros, que estavam presentes nos hospitais onde procuram confirmar se seus parentes foram resgatados.

Fontes médicas e autoridades civis disseram que as pessoas encontradas estão desfiguradas e queimadas, o que dificulta sua identificação.

Segundo o deputado Atef Majdalani, é preciso aguardar pelo menos 72 horas para que os exames de DNA determinem a identidade dos mortos.

As autoridades pediram hoje aos parentes das vítimas que se apresentem perante as delegacias para tomar mostras DNA para acelerar a identificação dos corpos.

O ministro da Saúde, Mohammad Khalifeh, reiterou hoje o apelo às famílias para que tenham paciência e esperem os resultados finais. "Não queremos nos equivocar", afirmou.

Mas muitos dos familiares não podem conter a raiva e atribuem às autoridades a confusão surgida com relação ao número de corpos resgatados.

"Ontem disseram que haviam encontrado 25 e hoje 14. Como acreditar neles?", questionou-se em declarações à televisão uma pessoa que se identificou com o sobrenome de Farhat.

Aos trabalhos de resgate se juntou a Marinha dos Estados Unidos, que enviou um avião com detectores especializados no rastreamento de sobreviventes e que colabora também para readquirir a caixa-preta do avião, que se acredita estar em uma profundidade de 50 a 100 metros.

As autoridades querem recuperar o mais rápido possível a caixa-preta para saber as causas do acidente. O Governo libanês descartou a possibilidade de um atentado e aponta razões meteorológicas.

Ontem à noite, o ministro da Defesa, Elias Murr, disse que a torre de controle ordenou ao piloto mudar de rumo para evitar a tempestade que aumentava sobre a capital libanesa, mas, aparentemente, o comandante ignorou a ordem.

Segundo várias testemunhas, o avião caiu no mar envolvido em chamas, o que desde alguns veículos de imprensa interpretaram como a consequência de uma possível sabotagem, negada pelas autoridades.

Também não se sabe o paradeiro da passageira cubano-americana Marla Sánchez, esposa do embaixador da França em Beirute, Denis Pietton.

Enquanto ontem fontes militares asseguravam que o corpo de Sánchez tinha sido resgatado, hoje uma fonte da embaixada francesa insistiu que ainda não sabiam nada de seu paradeiro.

"Seria um milagre se a encontrássemos com vida. Continuamos esperando, mas achamos que só poderemos resgatar seu corpo", disse a fonte, que preferiu não se identificar.

Segundo a agência local de notícias, dois membros do escritório francês de pesquisas sobre catástrofes aéreas chegaram nas últimas horas a Beirute para ajudar as operações.

Fonte: Kathy Seleme (EFE) via G1 - Mapa: Cortesia/Google Earth

Acidente com avião no Pará ocorreu no início da pista, diz bombeiro

O comandante do Corpo de Bombeiros de Altamira, Almir Gouveia, disse nesta terça-feira que o acidente com o avião bimotor no Pará pertencente à empresa Piquiatuba Táxi Aéreo ocorreu no início da pista de onde a aeronave pousaria, instantes antes de concluir o voo.

O avião, que bateu parte das asas e a cabine de comando, continua no local do acidente para facilitar a perícia. O bimotor havia decolado de Belém, ontem por volta das 13h com destino a uma fazenda localizada no município de Senador José Porfírio, de propriedade do empresário Luís Rebelo Neto, 59 anos, que morreu no acidente - o outro morto era o piloto Carlos Alberto Navarro, 50 anos.

Instantes antes de aterrissar (por volta das 15h horário de Brasília), a nave apresentou algum problema que impediu o pouso dentro da normalidade. "Certamente já estavam em baixa altitude, pois, do contrário, a aeronave teria ficado em piores condições", disse.

Oito passageiros e dois tripulantes estavam a bordo.

O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) de Belém informou que três investigadores militares já estão na região onde fica a cidade de Senador José Porfírio, no Pará, para descobrir o que provocou, nessa mesma área, a queda do avião.

O grupamento especializado em salvamento do Comando da Aeronáutica de Manaus também foi deslocado ao local do acidente para auxiliar no trabalho realizado no local.

Fonte: Agência Brasil via Terra - Arte: Diário do Nordeste

Corpos de vítimas de queda de avião chegam ao IML do Pará

Os corpos das duas vítimas da queda da aeronave modelo Bandeirante em Senador José Porfírio, sudeste paraense, ontem (25), foram levados para o Instituto de Medicinal Legal (IML) de Belém, por voltadas 12h de hoje (26). Os outros oito passageiros foram estão internados no Hospital Regional de Altamira (PA), duas delas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo informações da Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave transportava oito passageiros e dois tripulantes. Um dos mortos no acidente é o piloto do avião. O outro é um empresário paraense, que fretou o avião.

Fonte: Portal Amazônia

John Travolta pilota próprio avião até o Haiti para levar ajuda

Astro de 'Pulp Fiction' e 'Embalos de Sábado à Noite' levou suprimentos, médicos e ministros da Cientologia

John Travolta foi pilotando seu próprio avião, um Boeing 707, até o Haiti, com suprimentos, médicos e ministros da Igreja de Cientologia, da qual é seguidor. O astro de Embalos de Sábado à Noite, de 55 anos, viajou da Flórida para Porto Príncipe na noite de segunda-feira, 25, com seis toneladas de rações militares prontas para serem ingeridas e médicos para ajudar os sobreviventes do devastador terremoto que sacudiu o Haiti no dia 12 de janeiro.

Sua mulher, a atriz Kelly Preston, viajou com ele. "Temos condições de ajudar e não posso conceber não usar este avião para fazer isso", disse Travolta.

O ator de Pulp Fiction - Tempo de Violência, comparou a missão com os esforços de ajuda após o furacão Katrina que devastou New Orleans. "Fomos de imediato, com este avião, porque penso que as pessoas têm que ter responsabilidade nesses momentos".

Grupos de ajuda usam seus próprios aviões no aeroporto local. A porta-voz humanitária das Nações Unidas Elisabeth Byrs disse nesta terça, 26, que pelo menos 800 aviões com suprimentos estão em uma lista de espera para chegar ao aeroporto, que só tem capacidade para 130 vôos diários, devido à falta de espaço para estacionar os aviões enquanto são descarregados.

O grupo de ajuda Médicos Sem Fronteiras se queixa de que as prioridades dos voos são estabelecidas pelos controladores do exército americano que operam o aeroporto e contribuíram para o atraso na chegada de hospitais de campo, resultando em algumas mortes.

Mais de 150 mil pessoas já foram sepultadas desde o terremoto de magnitude 7 que destruiu grande parte de Porto Príncipe e desmoronou povoados vizinhos.

Centenas de milhares de pessoas vivem nas ruas, muitos estão feridos e esperando cuidados médicos adequados. Travolta e Kelly disseram que voltariam para a Flórida assim que descarregassem os suprimentos e passageiros.

Fonte: AP via Estadão - Foto: Rob Griffith/AP (foto de arquivo de 2002)

Ministro diz que avião acidentado no Líbano se desviou da rota indicada

O avião etíope que caiu no mar na segunda-feira logo depois de decolar de Beirute para Addis Abeba, com 90 passageiros a bordo, desviou da rota indicada pela torre de controle por motivos desconhecidos, disse à AFP o ministro dos Transportes libanês, Ghazi Aridi.

O piloto confirmou "ter recebido instruções de ir em uma direção, mas a aeronave se desviou. Quando a torre de controle tentou entrar em contato com o avião já não conseguiu", explicou Aridi nesta terça-feira.

Enquanto isso, as equipes de resgate continuavam trabalhando nesta terça-feira nas águas do Mediterrâneo, em frente à costa libanesa, na área onde caiu o avião da Ethiopian Airlines, com o objetivo de localizar as caixas-pretas da aeronave.

As caixas-pretas são indispensáveis para descobrir as causas do acidente, e principalmente por qual razão a aeronave tomou uma direção contrária à indicada pela torre de controle.

Uma parte da asa esquerda do avião foi recuperada nesta terça-feira, segundo um comunicado das forças armadas libanesas.

Apoiado pela Força das Nações Unidas no Líbano (FINUL), o navio de guerra americano "USS Ramage", equipado com um sonar, continuva procurando as caixas-pretas em uma área ao sul de Beirute.

"As buscas se concentram em uma área de 35 quilômetros quadrados em frente a Jaldé, 6 quilômetros a sul do aeroporto de Beirute", indicou à AFP Ghazi Aridi.

Passadas 24 horas do acidente, não restam muitas esperanças de encontrar sobreviventes.

O Boeing 737 de Ethiopian Airlines decolou às 02H30 hora local (00H30 GMT) no meio de uma tempestade, e caiu alguns minutos depois no mar, por motivos ainda desconhecidos.

"É muito difícil imaginar que haja sobreviventes", lamentou nesta terça-feira um alto funcionário dos serviços de segurança, indicando que, até este momento, 14 corpos já foram recuperados, entre eles os de duas crianças.

As autoridades libanesas e a companhia etíope descartaram "qualquer ato de sabotagem ou terrorista".

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira o envio de especialistas para ajudar o governo libanês na investigação sobre o acidente.

Fonte: AFP via G1 - Arte: R7

Avião faz pouso de emergência em campo de golfe no Texas

Experiente, piloto culpou falha no marcador de combustível.

Descida foi bem sucedida, e ninguém ficou ferido.


Jerry McMorrow observa resultado de sua tacada nesta terça-feira, em Houston, no Texas, com um avião Cessna 170, prefixo N4004V, ao fundo.

O avião, que vinha de Lafayette, no estado americano da Louisiana, ficou sem combustível e teve de pousar emergencialmente sobre a grama de um campo de golfe na noite anterior (25).

O piloto, o experiente Brendon Ford, disse que um problema no marcador de velocidade o induziu a achar que tinha mais combustível do que realmente tinha. Ele explicou que viu dois locais onde poderia pousar, mas escolheu o que tinha apenas uma pessoa. Ele passou por cima do pedestre e conseguiu pousar em segurança. Ninguém se feriu. O avião deveria ser removido do local, no Hermann Park, ainda nesta terça.




Fontes: G1 / ASN / KHOU.com - Foto: AP

Helicóptero faz pouso forçado na Anchieta

Quatro pessoas estavam na aeronave, mas ninguém se feriu.

Pouso aconteceu na altura do km 19, no sentido São Paulo.


Helicóptero pousou no canteiro central da Anchieta - Foto: Adriano Lima/Futura Press

Um helicóptero fez um pouso forçado no início da tarde desta terça-feira (26) na Via Anchieta, na altura do km 19, sentido São Paulo. A aeronave Robinson R44 Astro, prefixo PT-YSG, da RQ Serviços Aéreos Especializados Ltda., se acidentou no canteiro central da rodovia, no município de São Bernardo do Campo, no ABC.

O acidente ocorreu às 12h20. Quatro pessoas estavam no helicóptero, mas ninguém se feriu. O tráfego na Anchieta ficou lento próximo ao local do pouso, nas duas pistas, por causa da curiosidade dos motoristas.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, o helicóptero perdeu potencia logo após sair de uma empresa às margens da Rodovia Anchieta. O piloto disse a policiais que optou por pousar no canteiro central da via para evitar colidir com os carros que passavam.

Helicóptero caído na Anchieta - Foto: Paulo Toledo Piza/G1

Reprodução/TV Record

Fontes: G1 / R7

Histórico da companhia Ethiopian Airlines

Segundo a Associated Press, a Ethiopian Airlines estava com a reputação em alta no mercado africano, destacando-se pela alta qualidade dos serviços entre as companhias concorrentes.

Com mais de 20 anos de operação, a empresa teve apenas duas ocorrências graves, de acordo com a AP. A primeira foi em 1996, quando um avião da empresa foi sequestrado e caiu na região das ilhas Comores, no Oceano Índico, após ficar sem combustível. Na ocasião morreram 126 das 175 pessoas que estavam a bordo da aeronave. O avião tinha acabado de sair Adis Abeba, quando três sequestradores invadiram a cabine e pediram para que o avião fosse levado para a Austrália.

O outro acidente aconteceu em 1988, quando um jato da empresa caiu logo depois da decolagem, ao se chocar contra um bando de pássaros que sobrevoavam a região do aeroporto. Neste acidente morreram 31 dos 104 passageiros que estavam a bordo da aeronave.

A Ethiopian Airlines é uma companhia aérea estatal e recentemente expandiu sua rede de voos para vários países do continente asiático. A empresa voa regularmente para o Líbano, atendendo principalmente aos trabalhadores domésticos etíopes que moram no Líbano.

Na última semana a companhia anunciou a compra de outros dez Boeing 737, que custaram cerca de US$ 767 milhões de dólares.

Fonte: UOL Notícias

Queda de avião no Mar Mediterrâneo: ao menos 34 corpos foram encontrados

Segundo uma nota do ministério de defesa do Chipre, que enviou equipes de resgate para auxiliar na busca de sobreviventes, 34 corpos foram encontrados. O ministério da Defesa do Líbano afirmou que ao menos 27 corpos foram resgatados a cerca de 3,5 km a oeste da cidade costeira libanesa de Naameh. Apesar dos números divergentes, teme-se que todos os passageiros e tripulantes do avião estejam mortos.

Imprensa, parentes dos passageiros e curiosos acompanham o trabalho das equipes de resgate

Duas crianças estão entre os corpos resgatados até agora, segundo o ministério da Defesa. As autoridades também disseram que o corpo da mulher do embaixador da França em Beirute, Marla Pietton, foi resgatado e levado a um hospital militar.

O Boeing 737-800 da Ethiopian Airlines, que ia para Adis Abeba, capital da Etiópia, caiu a cerca de 3,5 km da localidade litorânea libanesa de Naameh, com cerca de 90 pessoas a bordo.

Uma forte tempestade parece ter provocado a queda, ao largo do Líbano, do avião da Ethiopian Airlines com 90 pessoas a bordo, declarou nesta segunda-feira o ministro libanês da Defesa, Elias Murr.

"O mau tempo parece ter sido a causa do acidente", disse Murr à imprensa.

Pouco depois do acidente, as autoridades libanesas descartaram "qualquer ato de sabotagem".

"Normalmente, quando ocorre uma explosão (a bordo de um avião), não sobra nada do aparelho", explicou o ministro, afirmando que soldados libaneses já recuperaram várias partes do avião.

De acordo com Ghazi Aridi, ministro das obras públicas e transportes do Líbano, o avião transportava 90 pessoas, entre elas 83 passageiros e sete tripulantes. Aridi identificou os passageiros: 54 libaneses, 22 etíopes, um iraquiano, um sírio, um canadense de origem libanesa, um russo de origem libanesa, uma francesa e dois britânicos de origem libanesa.

Já a Ethiopian Airlines informou que havia 82 passageiros e oito tripulantes a bordo; mas não soube responder o motivo da diferença entre os números e disse que iria rever a lista de passageiros.

O presidente do Líbano, Michael Suleiman, descartou, em entrevista coletiva, que se tratasse de um atentado terrorista e assegurou que as equipes de resgate estão fazendo todo o possível para localizar sobreviventes.

O primeiro-ministro libanês, Saad Hariri, anunciou dia de luto nacional por causa das vítimas do avião, que caiu pouco após decolar do aeroporto de Beirute, por volta de 0h (Brasília) por razões ainda desconhecidas.

Hariri e o ministro do Interior, Ziad Barud, foram ao aeroporto para acompanhar as operações de salvamento, de acordo com as imagens mostradas pela televisão libanesa.

O Parlamento libanês, em sinal de luto, anunciou a anulação da sessão programada para hoje, destinada a debater a redução da idade para votar dos 21 para os 18 anos, segundo relatórios de emissoras de rádio.


Fonte: UOL Notícias (com informações das agências internacionais e Folha Online) - Arte: UOL

Imagens mostram clarão após decolagem de avião que caiu no Mediterrâneo



Já foram encontrados 34 corpos do acidente com o avião etíope que caiu após decolar de Beirute. Cenas mostram clarão no céu, que pode indicar que tenha havido uma explosão após a decolagem.

Fonte: Globo Notícias

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Avião cai e mata duas pessoas próximo a Senador José Porfírio, no Pará

Um avião de pequeno porte que transportava engenheiros e empresários tentou realizar um pouso forçado e caiu, na tarde desta segunda-feira (25), próximo ao município de Senador José Porfírio, no sudeste paraense. Dez pessoas estavam a bordo e duas morreram.

De acordo com informações iniciais do Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), a aeronave da empresa de Piquiatuba Táxi Aéreo teria saído de Belém, às 12h58, com destino a Senador José Porfírio. Próximo ao destino, algum problema teria ocasionado o pouso forçado. O Seripa ainda investiga as causas do acidente. 'Não sabemos a situação do avião nem o motivo do pouso forçado', disse o sargento Miguel Rodrigues, do setor de investigação do Seripa.

Ainda segundo ele, dez pessoas estavam a bordo. 'Só sabemos que há sobreviventes, mas não sabemos afirmar o número', completou. Uma equipe do Seripa de Manaus já seguiu para o local do acidente para resgatar as vítimas. Outro grupo de Belém deve viajar, até amanhã de manhã, para investigar as causas do acidente.

A empresa Piquiatuba confirmou o acidente, mas não deu maiores detalhes sobre o caso.

O site R7 informou às 17:51 hs. que duas mortes foram confirmadas, segundo pessoas que já estavam na fazenda onde ocorreu o acidente.

A aeronave foi identificada como o Embraer EMB-110C Bandeirante, prefixo PT-TAF.

Foto do avião ainda nas cores da empresa TAF Linhas Aéreas, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza (CE), em agosto de 2005 - Foto: Antonio Jose Avelar (Airliners.net)

Fontes: Portal ORM / R7 - Atualizado às 22:11 hs. com os dados e foto da aeronave

Avião derrapa e sai da pista na Noruega

Um avião Canadair CRJ-200 da West Air Sweden voando pela DHL derrapou no último terço da pista do Aeroporto Svalbard-Longyearbyen, na Noruega, hoje (25).

Fotos: Trond Arve Aagensen (vice-governador) / Divulgação

Uma combinação de fortes ventos e superfícies escorregadias foi a provável causa da derrapagem que fez com que o avião saísse da pista, informou o gerente adjunto do aeroporto, Morten Ulsnes.

O avião, que transportava malotes do correio, vinha de Tromso para Longyearbyen, com 2 tripulantes, saiu de pista 28 às 12:30 (hora local - 11:30 Z).

O avião chegou a uma posição com todo o equipamento fora da superfície pavimentada em um ângulo de 90 graus em relação à pista, cerca de 300 metros antes do final da mesma.

Mapa: Cortesia/Google Earth

A pista 10/28 do Aeroporto Svalbard-Longyearbyen tem 2.320 metros (7.600 pés) de comprimento.

Nenhum dano

Não houve relatos de quaisquer ferimentos no incidente. A aeronave também está intacta, apesar de ainda não ter sido melhor avaliada pelos engenheiros da empresa aérea.

- Será certamente realizada uma investigação sobre o que aconteceu, eu não tenho nenhuma idéia agora sobre o ocorrido, disse Ulsnes.

Anteriormente, um avião da Scandinavian Airlines já havia cancelado a aterrissagem do voo SK-4414/SK-4425 no mesmo aeroporto devido às más condições da pista.

Imagens do aeroporto de Longyearbyen - Fotos: Scanpix / Torgrim Rath Olsen

Fontes: VG / TV2 / Nordlys (Noruega) / BNSA / Aviation Herald

IATA e governo dos EUA tem reunião sobre segurança

Buscando uma estreita colaboração para o reforço de medidas de segurança no setor aéreo internacional, a secretaria de segurança interna dos Estados Unidos, Janet Napolitano, reúne-se hoje em Genebra com o diretor geral da IATA, Giovanni Bisignani, e representantes de 20 das principais companhias da Europa, Ásia, África, Oriente Médio e América do Norte.

O compromisso a ser assumido é o de colaboração conjunta dentro dos esforços internacionais para aumentar a segurança nas atividades aéreas. Napolitano afirmou antes da reunião que a segurança efetiva depende de uma estreita coordenação entre as empresas, os governos e a aplicação da legislação para identificar e interromper ameaças. “Temos que pensar e agir com as normas de segurança de aviação global para os passageiros que viajam aos Estados Unidos e pelo mundo inteiro”, afirmou a secretária.

Ela enfatizou o papel fundamental da indústria aérea para implementar medidas efetivas, entre elas a análise de informações, o compartilhamento de fichas de passageiros sob suspeita e a implantação de novas tecnologias de scanner. Nesta questão, uma das mais polêmicas desde o anúncio do governo americano, Napolitano garantiu que a medida está confirmada para intensificar o controle.

Fonte: Brasilturis

Azul, Webjet e NHT disputarão slots para voos em Congonhas

As companhias aéreas Azul, Webjet e NHT - a última com voos regionais no Sul do país - foram habilitadas para participar no próximo dia 1º de fevereiro da redistribuição de slots do aeroporto de Congonhas, o mais movimentado do Brasil, junto com Gol, TAM e OceanAir, empresas que já operam no local.

Segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira (25) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), responsável pela redistribuição dos horários de pousos e decolagens, Trip e Pantanal ficarão fora do processo por não terem atingido os índices mínimos de 80% em regularidade e pontualidade, mas podem recorrer no prazo de cinco dias.

"A redistribuição dos slots vai permitir que mais empresas operem no aeroporto mais rentável do país", informou a Anac.

A escolha dos slots acontecerá em Brasília e será feita pelas próprias empresas, na ordem em que serão sorteadas pela agência. As companhias que já operam em Congonhas são as primeiras a escolher e, pela ordem do sorteio já realizado, a OceanAir sairá na frente, seguida de Gol e TAM. Azul, Webjet e NHT ainda passarão por sorteio.

No processo de escolha, as empresas selecionam um horário de pouso e outro de decolagem (um par de slots), assim como a frequência dos voos na semana, até esgotar a oferta. Após a escolha dos slots, as companhias aéreas terão 30 dias para iniciar os voos, do contrário os slots serão redistribuídos em uma nova sessão, informou a Anac.

A agência afirmou que apesar do aumento do número de empresas, Congonhas manterá o limite de pousos e decolagens estabelecido em 2007, após o acidente com o voo da TAM que matou 199 pessoas. Assim, o aeroporto na capital paulista seguirá, no máximo, com 30 pousos ou decolagens por hora para a aviação regular.

A Anac anunciou em meados de dezembro que iria redistribuir 412 slots de Congonhas após ter avaliado a regularidade com que os voos eram feitos pelas empresas aéreas que tinham o direito sobre esses pousos e decolagens. A maioria dos slots (317) são aos sábados e domingos e estão disponíveis por não serem usados por nenhuma companhia aérea, conforme a agência reguladora.

Fonte: Reuters via Abril.com - Foto: conut.com.br

Leia as mensagens que a Terra já enviou ao espaço

Site compila tentativas de comunicação que incluem comercial de salgadinho e som de contrações vaginais

Os aliens devem pensar que somos loucos. Desde 1974, a raça humana vem tentando se comunicar com outros planetas por transmissões de rádio. As mensagens vão desde saudações cordiais e mensagens diplomáticas apresentando a raça humana para o universo até comerciais de salgadinhos e o som de contrações vaginais. O site da New Scientist compilou todas as tentativas de nos comunicarmos com nossos amigos extraterrenos, que apresentamos abaixo:

1974: Foi a primeira tentativa de mandar uma mensagem para civilizações alienígenas. Ela foi transmitida do rádio-telescópio de Arecibo, em Porto Rico, e teve como alvo um aglomerado de estrelas localizado na constelação de Hércules, onde deve chegar no ano 26.974. Foi uma mensagem pequena, de só 1679 bits, que quando colocados em ordem mostram algumas figuras sobre a vida aqui na Terra.

1986: Joe Davis era um pesquisador do Instituto de Tecnologia da Massachusetts metido a artista. Na década de 80, ele estava encucado com o fato de nunca termos enviado uma imagem de nossos genitais para os aliens. Então resolveu mandar o som de contrações vaginais para os sistemas vizinhos. A transmissão durou só alguns minutos, antes da força aérea norte-americana interromper o projeto de Joe.

1999: Os cientistas Yvan Dutil e Stéphane Dumas usaram fórmulas matemáticas para desenvolver uma pretensa língua universal, que apelidaram de Pedra de Roseta Interestelar. Eles usaram uma rádio na Ucrânia para transmitir pequenas mensagens nesta linguagem aos nossos vizinhos.

2001: Alexander Zaitsev era um engenheiro da Academia Russa de Ciências e que já havia trabalhado na transmissão anterior. Em 2001, ele juntou um grupo de adolescentes e juntos planejaram uma nova mensagem: um concerto de música eletrônica. O bate-estaca deve chegar aos local de destino em 2047.

2003: Quatro anos depois, foi enviada uma nova mensagem usando a Pedra de Roseta internacional. Desta vez os cientistas incluíram conteúdos multimídia, como fotos.

2005: O website de anúncios Craigslist foi a primeira página de internet a ser enviada para o espaço. Como a mensagem foi transmitida randomicamente para o espaço, não se sabe se atingirá algum planeta.

2008: A música Across the Universe, dos Beatles, foi enviada pela NASA para comemorar os 50 anos da companhia. Os possíveis alienígenas da estrela Polaris devem sentir os efeitos da Beatlemania só em 2439.

2008: Alexander Zaitsey, aquele que já tinha transmitido a música eletrônica, organizou uma competição no site Bebo, na qual escolheu 501 mensagens de seus internautas e as enviou para o planeta Gliese 581c, que é tão parecido com a Terra que pode ter água em estado líquido – e vida.

2008: Durante 6 horas, um radar na Antártida transmitiu um comercial interplanetário dos salgadinhos Doritos. Parece que as companhias gostaram da publicidade e no mesmo ano o filme “O Dia em que a Terra Parou” também entrou na onda do marketing universal.

2009: A revista Cosmos organizou mensagens “alto-astral”, numa lista chamada “Um Olá da Terra”. Foi enviada para o planeta Gliese 581d, um dos que tem maior possibilidade de abrigar vida. Ela deve chegar em 2029.

2009: Vinte e cinco anos depois de transmitir as contrações vaginais, o artista Joe Davis voltou à ativa. Mais comportado, mandou para fora o código genético da enzima RuBisCo, responsável pela fotossíntese nas plantas. É a proteína mais abundante na Terra, sendo representativa da vida aqui.

Fontes: Revista Galileu / New Scientist - Foto: Shutterstock

Nasa pode patrocinar projetos espaciais privados

Pela primeira vez, a Casa Branca decidiu iniciar o patrocínio para que empresas privadas levem astronautas da Nasa para o espaço, mas a proposta enfrenta obstáculos políticos e de orçamento, segundo funcionários próximos ao projeto. A proposta, que deve ser incluída no próximo orçamento do governo de Barack Obama, deve abrir um novo capítulo no programa espacial norte-americano. O objetivo é estabelecer uma iniciativa extensa e multibilionária que permita que empresas privadas compitam para construir e operar aeronaves espaciais capazes de levar astronautas norte-americanos para órbita ou mesmo para outros pontos do sistema solar.

O Congresso deve contestar a segurança do conceito e pode se negar a trocar os dólares dos programas existentes pela nova iniciativa. O orçamento da Casa Branca para a Nasa também prevê apoio crescente para monitoração climática e projetos ambientais, além de cooperação internacional para programa tripulados e não tripulados.

Assessores de imprensa da Nasa e da Casa Branca se recusaram a comentar o assunto. Funcionários do governo e da indústria falaram sobre o direcionamento do novo orçamento da Nasa, mas não quiseram ser identificados. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Estadão

Piloto quer comprar avião para o converter numa casa

Este velho Boeing 747 poderia vir a ser a nova moradia do piloto norueguês

Um piloto norueguês da empresa SAS (Scandinavian Airlines) gosta tanto da sua profissão que tomou uma decisão: vai comprar um Boeing 747 para construir a sua próxima casa e, assim, viver (literalmente) dentro de um avião.

Geir Skailand, 45 anos, quer instalar o avião no Aeroporto Farsund, na cidade de Lista, no seu país-natal, e já tem uma lista de planos para o tornar na casa dos seus sonhos. Segundo disse ao diário norueguês "VG", o seu avião-casa deverá manter-se assentado nas rodas originais, para que ele possa sentir o balanço do vento como quando pilota aviões.

A ideia de usar um Jumbo como moradia não é nova, já que existe o Jumbo Hostel na Suécia (foto acima, com o piloto em plano menor). Mas, um Boeing 747 como residência privada tornará o piloto da SAS Geir Skailand provavelmente o único proprietário de um avião-residência na Europa.

O piloto conta gastar entre 800 mil e 1,2 milhões de coroas norueguesas (entre 98 mil e 147 mil euros) num Boeing 747 - avião que, depois do seu último voo, pode chegar a valer 1,44 milhões de euros.

Skailand pede ainda ajuda aos políticos da Noruega, argumentando que a sua casa poderia oferecer um local de atracção turístico com potencialidades para ser muito procurado.

Fontes: i-Online (Portugal) - Fotos: AFP / VN

Sata já recebe novo Dash Q400

O avião será objeto de trabalhos de foro burocrático com vista ao seu registro em Portugal, pelo que só fará a viagem com destino aos Açores, no início de fevereiro.

A transportadora aérea açoriana recebeu hoje o seu primeiro Dash Q400. Na cerimônia de entrega do avião, António Gomes de Menezes afirmou que “este importante investimento traduz uma das ambições da companhia: renovar a frota da Sata Air Açores com equipamentos modernos, mais econômicos, que permitem, por um lado, dar resposta às idiossincrasias da operação inter-ilhas dos Açores através da disponibilização de mais lugares por voo para as rotas de maior procura, maior capacidade de transporte de carga e na redução do impacto ambiental. Por outro lado, dar seguimento ao plano de expansão da operação da Sata Air Açores traçado para os próximos anos, nomeadamente, com o reforço das ligações entre os Açores, Madeira e Canárias entre outras.”

O representante da Bombardier, Kevin Smith, referiu que “é um prazer entregar o Q400 NextGen a mais uma companhia aérea. A Sata Air Açores junta-se, assim, a um grupo de mais de 30 companhias aéreas e operadores que operam os aviões Q400. Com mais de dois milhões de horas de voo e mais de 2,2 milhões de ciclos efetuados em todo o mundo, a frota Q400 demonstra ser a mais rápida, mais eficiente em termos de consumo de combustível e com menores níveis de emissão de dióxido de carbono dos aviões turbo propulsores para voos de curto e médio curso.”

A cerimônia de entrega do novo avião Dash Q400 ocorreu pelas 12h30 (horas locais) e contou com as presenças do Vice-Presidente das Vendas da Bombardier Commercial Aircraft, Sr. Kevin Smith, e do presidente do Conselho de Administração do Grupo Sata, António Gomes de Menezes.

Os próximos dois Q400 chegarão ao Arquipélago em Fevereiro e o quarto, e último avião é esperado nos Açores durante o mês de Março.

Os novos aviões adquiridos pela transportadora aérea regional, em conjunto com os dois Dash Q200 que já voam nos Açores, constituem a renovação da atual frota ATP e Dornier que fica, assim, concluída.

Fonte: Jornal Diário (Portugal) - Foto: Divulgação

Autoridades temem que substância em Botox possa se tornar a nova arma de terroristas

Há quatro anos, uma misteriosa marca de cosméticos conhecida como Rakhman começou a vender nos salões de São Petersburgo, na Rússia, um popular produto antienvelhecimento de baixo custo.

O "botox" da Rakhman era um clone do produto verdadeiro, mas investigadores tinham outras preocupações: a existência de uma fábrica ilegal na República da Chechênia que vendia botulinum puro (toxina botulínica produzida pela bactéria Clostridium botulinum), principal ingrediente nas injeções de beleza e também um veneno poderoso. Uma gota microscópica da toxina (o equivalente a um grão de areia) pode matar um adulto de 70 quilos.

Nenhuma fábrica chechena foi encontrada, mas uma busca pelo produtor da toxina altamente letal continua pelo Leste Europeu, Oriente Médio e Ásia. Funcionários do governo americano e especialistas em segurança afirmam que existem provavelmente dezenas de outros laboratórios que fabricam a droga.

Segundo o jornal "Washington Post", a al-Qaeda já procurou pela toxina. Já o Hezbollah e outros grupos compraram e revenderam a droga para arrecadar dinheiro. Agora, com o crescimento do mercado negro de Botox falsificado, especialistas em terrorismo temem pelo pior.

- É o único risco que dá lucro para os terroristas que podem ganhar com a venda de armas de destruição em massa - disse o médico e especialista em biosegurança Kenneth Coleman.

No ano passado, Coleman e o pesquisador Raymond Zilinskas armaram um teste para saber se grupos militantes conseguiriam explorar o mercado negro do Botox falsificado para obter produtos para um possível ataque terrorista. Na investigação, patrocinada pelo Centro de Estudo pela não Proliferação James Martin, dois cientistas descobriram que um biólogo com diploma de mestrado e US$ 2 mil em equipamentos eram suficientes para produzir um grama de toxina pura, peso de um clipe de papel, mas suficiente para matar milhares de pessoas.

O caso na Rússia mostra apenas uma pequena parcela do comércio ilegal de Botox falsificado. Medicamentos antirugas são excepcionalmente populares na Rússia e no Leste Europeu. Mas o Botox verdadeiro é vendido a preço alto e muitos usuários acabam consumindo substitutos mais baratos, informou Marina Voronova especialista em armas biológicas.

Fonte: O Globo - Foto: Tim Chapman/Miami Herald via AP

Com medo de avião, atacante peruano abandona voos e não volta ao Hamburgo

O atacante peruano Paolo Guerrero, que passa férias em Lima, capital de seu país, tentou voltar à Alemanha em três ocasiões nos últimos dias para se reapresentar ao Hamburgo, mas desistiu de viajar quando já havia dentro das aeronaves por ter medo de voar.

"Na primeira tentativa, seu irmão o acompanhou, mas ele não se sentiu bem e desceu do avião. Depois, foi a vez de sua mãe tentar ir com ele, e mais uma vez ele desistiu depois de embarcar. Na terceira ocasião, quem sua namorada embarcou junto, e ele pediu para sair do avião quando já estava se preparando para decolar", informou o jornal peruano "El Bocón" em sua edição de hoje.

Ainda de acordo com a publicação, o jogador está em sua casa, e recebe tratamento psicológico para resolver a questão. O jornal também lembrou que o atacante admitiu seu medo de voar em agosto do ano passado.

Fonte: EFE via EPA

Movimento de passageiros no Aeroporto de Palmas cresce 15%

O Aeroporto de Palmas - Brigadeiro Lysias Rodrigues, fechou o ano de 2009 com crescimento de mais de 15% em relação a 2008. É o sexto ano consecutivo em que o aeroporto registra desempenho positivo no número de embarques e desembarques. No total, o número de passageiros no aeroporto da capital tocantinense foi de 298.484. Em 2008, foram 259.362 embarques e desembarques.

O aumento do número de passageiros reflete o reaquecimento da economia a partir do segundo semestre de 2009. Isto é percebido facilmente na chegada ao aeroporto pois, ultimamente não encontra-se mais vaga para estacionar com tanta facilidade como em anos anteriores.

Seguindo essa tendência de crescimento, até o final de 2011 o aeroporto terá alcançado sua capacidade de 370.000 passageiros ano.

Recentemente foi discutida a conclusão da viabilidade para a implantação do aeroporto alfandegado de Palmas pela Infraero, tal medida vai tornar possível a internacionalização do aeroporto, beneficiando uma série de empresários do Tocantins, sendo que sua pista de pouso e decolagem esta apta para receber aeronaves do porte de um Boeing 767.

Outra medida que também seria bem vinda aos passageiros é a implantação de pelo menos dois Fingers - "pontes de embarque" -, dando maior conforto a todos os passageiros, pois, nos períodos de chuvas o embarque e desembarque dos passageiros acaba atrasando em decorrência da falta do equipamento.

Fontes: Conexão Tocantins / Eduardo Miranda / Vermelho - Foto: Thiago PM

Segundo Hércules C-130 português chega a Port-au-Prince com mais ajuda humanitária

O segundo avião Hércules C-130, da Força Aérea Portuguesa, com os seis elementos que vão reforçar a Força Operacional Conjunta (FOCON) no Haiti, aterrissa hoje à noite em Port-au-Prince, às 00:20 de Lisboa.

De acordo com um comunicado da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), o avião militar parte de Caracas (Venezuela) às 22:00 de Lisboa e transporta um bombeiro médico, quatro bombeiros "canarinhos" (Força Especial de Bombeiros), todos da ANPC, e um técnico especialista em sistemas de purificação de água, da organização não-governamental ADRA.

Estacionado na zona desde 18 de Janeiro, o C-130 transporta também cerca de 15 toneladas de carga, composta por material destinado a montar e equipar o campo de desalojados, equipamento para aumentar a capacidade do Porto Médico Avançado do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da equipa médica da Assistência Médica Internacional (AMI).

Fonte: Agência Lusa via Expresso

Para executar ampliação do Aeroporto de MS, Estado publica desapropriação de 24 áreas particulares

Para dar continuidade ao projeto de ampliação do Aeroporto Internacional de Campo Grande, o Governo Estadual publicou na edição desta segunda-feira (25) do Diário Oficial do Estado, decreto de desapropriação de 24 propriedades que ficam em torno do local, consideradas de utilidade pública.

Segundo a procuradoria Geral do Estado, as providências necessárias para efetivar a desapropriação, seguindo a legislação vigente serão tomadas. Os decretos publicados apresentam a descrição detalhada da propriedade, como tamanho, localização, divisas, matrícula no Cartório de Registro de Imóveis e marcos técnicos.

O acordo de cooperação entre o governador André Puccinelli (PMDB), Infraero, Prefeitura, Exército e a Aeronáutica foi assinado em 16 de dezembro do ano passado. Na época, o governador afirmou que as providências que caberiam ao Estado, como a decretação de utilidade pública, seriam tomadas com agilidade e informou que cerca de R$ 20 milhões em recursos próprios seriam gastos no pagamento de indenizações aos atuais proprietários das áreas.

Segundo o presidente da Infraero, Murilo Barboza, o projeto executivo está previsto para começar em 24 meses, mas as obras podem ser feitas por fases. Pelo cronograma inicial, as ações definidas no convênio deverão ser executadas em 36 meses, sendo que nos primeiros doze meses, antes da fase do projeto executivo, a Infraero vai cuidar da revisão do Plano Diretor do aeroporto.

Desenvolvimento

Visto como empreendimento estratégico no crescimento de Mato Grosso do Sul, o aeroporto terá maior capacidade de passageiros e transporte de cargas, o que é visto como necessidade pelo governador e pelo presidente da Infraero.

“Na hora em que pudermos ter mais duas pistas de três mil metros, e nosso aeroporto transformado em aeroporto internacional de cargas, Mato Grosso do Sul será entreposto de todas as Américas. A importância que Campo Grande e o Estado assumem é de ponta, no contexto do Centro-Oeste”, avalia o governador.

Para Barboza, a efetivação do empreendimento aeroportuário “vai criar facilidade, estabelecer um acesso a todo o sistema aeroviário nacional, criar uma capacidade de exportação muito grande, até para fora do País e uma grande redução de custo, além de mais renda e recursos aqui para Mato Grosso do Sul”.

Fonte: Nadia Nadalon (Capital News) - Fotos (na sequência): Deurico (Capital News) e Rachid Waqued (Notícias MS)

Aeroporto dos Guararapes (PE) bate marca de 5 milhões de passageiros

Pela primeira vez, desde que foi construído, em 1958, o Aeroporto Internacional dos Guararapes (PE) registrou a movimentação de mais de cinco milhões de passageiros entre voos nacionais e internacionais. No geral, entre 2008 e 2009 a movimentação de passageiros cresceu em 12%.

Os voos domésticos representam o maior aumento. O número de embarques cresceu em 14% no ano passado se comparado a 2008. Já os desembarques cresceram em 12%. O aumento, entre outros fatores, está ligado à preferência dos turistas pelo avião (45%) como meio de transporte para chegar ao Estado, segundo aponta pesquisa desenvolvida pela Secretaria de Turismo de Pernambuco (Setur).

Outubro foi o grande responsável pelo aumento no número de passageiros. No balanço geral (entre voos domésticos e internacionais e entre embarques e desembarques), o período chegou a registrar um crescimento de 34% em 2009 – comparado com o mesmo período de 2008.

Em 2009, segundo a Setur-PE, Pernambuco recebeu novos voos captados pela Empetur e operados por diversas companhias. Com isto, o Estado ganhou mais frequências para importantes mercados emissores, como Campinas, Brasília, São Paulo, Londrina, Curitiba, Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Além disto, conexões com outras cidades nordestinas, como Salvador, Maceió e Aracaju, foram restauradas, ampliando a malha aérea pernambucana.

Fonte: Portal Panrotas - Foto: newscomex.com.br

Aeroporto Regional de Jaguaruna (SC) deverá operar em um ano

As obras do terminal de passageiros do Aeroporto Regional Humberto Bortoluzzi, em Jaguaruna, Santa Catarina, continuam em ritmo acelerado. Tanto que a segunda etapa deverá estar concluída até o final do ano. Além disso, a construção do acesso, que compreende 4,2 quilômetros, tem previsão de ser licitado até março deste ano. "O cronograma tem sido seguido à risca e estamos confiantes de que continuarão assim até o final", afirma o presidente da Associação Comercial de Tubarão, Eduardo Nunes.

O Aeroporto Regional Sul, depois de concluído, abrangerá os municípios da região Sul catarinense e também do Norte do Rio Grande do Sul. De acordo com Nunes, a expectativa é de que esteja em funcionamento no início de 2011 com voos regulares. "Algumas empresas estão demonstrando interesse em operar linhas pelo aeroporto de Jaguaruna e isso vai resolver o problema do Sul como um todo, com a possibilidade de aeronaves de grande porte estarem por aqui, atendendo aproximadamente um milhão de pessoas em 48 municípios", explica.

Administração privada deverá assumir

Embora a tendência atual seja de que a Infraero assuma a administração do aeroporto, a Associação Comercial tem uma ampla visão do negócio. "O objetivo é que a iniciativa privada administre. Isso possibilitará que o processo fique menos engessado", argumenta.

Com pista de 2,5 mil metros, por 30 metros de largura, o Aeroporto de Jaguaruna foi projetado para receber aeronaves de grande porte - como o Boeing 767 e o Airbus A320 - e visa atender as microrregiões de Tubarão, Araranguá e Criciúma.

A única pendência continua sendo a construção do terminal de cargas, mas que deverá iniciar ainda em 2010.

Fonte: João Manoel Neto (A Tribuna - Criciúma) - Imagem: Divulgação/A Tribuna

Chegam ao Equador primeiros Super Tucanos comprados do Brasil

Os primeiros dois aviões Super Tucano, de uma frota de 24, comprados da Embraer, chegaram neste domingo ao Equador, informou a televisão local "Ecuavisa".

Pilotos da Base Aérea de Manta inspecionam um dos dois aviões Super Tucano que chegaram ontem no Equador

Segundo a estação de televisão, as duas aeronaves chegaram à base aérea de Manta, na província de Manabí, no oeste do país.

O presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou ontem a chegada dos dois primeiros aviões brasileiros, e apontou que seis deles ficarão em um aeroporto na província de Sucumbíos, na fronteira com a Colômbia.

Na segunda-feira passada, o comandante da Força Aérea Equatoriana (FAÉ), Rodrigo Bohórquez, lembrou que o plano de compra do Brasil inclui a aquisição de 24 aeronaves.

Ao referir-se ao uso que será feito dos aviões, assinalou que antes a FAE tinha aviões A37 e Strikemaster, e "os Tucanos os substituirão no treinamento de nosso pessoal na aviação subsônica de combate".

Sobre os aviões novos, ele disse que a Embraer fornecerá equipamentos. "Mas existe a probabilidade que nós, no futuro, começarmos a fabricar e fazer partes e peças, o que antes não podíamos fazer com outros contratos", disse.

Fonte: EFE via G1 - Foto: El Universo (Equador)

Portugal: compraram viagem que não existiu para o Brasil

Sete pessoas apresentaram queixa na GNR por fraude. Uma das famílias pagou 2.675 euros por passagens que nunca recebeu

Pelo menos sete pessoas queixam-se de ter sido burladas pela representante em Albufeira da agência de viagens «Montra Vip», num total que poderá ultrapassar 20 mil euros. Segundo apurou o DN, as alegadas vítimas terão marcado voos com partida de Lisboa para o Rio de Janeiro, no Brasil, que se deveriam realizar-se durante este mês. Mas as viagens não foram marcadas.

Além dos lesados, na sua maioria imigrantes brasileiros residentes naquela cidade, a GNR de Albufeira recebeu também uma queixa da sócia da alegada burlona contra esta, a que se juntou outra por desvio de dinheiro. A representante da agência, de nacionalidade brasileira, que só pela burla nas viagens inexistentes incorre numa pena de cinco anos de prisão, encontra-se incontável no seu país com o marido e o filho, enquanto a GNR procede a investigações para "tentar perceber o que se passou", disse ao DN fonte do Comando da GNR no Algarve.

Já o responsável nacional da Montra Vip, Nuno Soares, em comunicado, refere que "qualquer uma das nossas unidades de representação local nada têm a ver com esta situação pontual que é o reflexo da desonestidade de pessoas sem escrúpulos e sem consciência para o que estavam a fazer aos clientes". A empresa indica, entretanto, os NIB das contas, dando "toda e total liberdade para investigar se algum valor nos foi entregue". "Se existir alguma responsabilidade da Montra Vip imediatamente procederemos à devolução de qualquer valor que lhes seja devido", diz o comunicado.

Claudete Ohnesoeeje, de nacionalidade e brasileira e recepcionista num empreendimento em Albufeira onde vive há nove anos, é uma das burladas, que apresentou também queixa à Direção-Geral de Turismo, após ter pago, em Dezembro de 2009 quatro passagens por um total de 2675 euros. "Ficamos a saber por uma outra pessoa, que estava no aeroporto, que afinal não existia qualquer passagem. Fui então verificar na Internet, telefonei para a Air France e informaram-me que as passagens da minha família tinham sido canceladas, apesar de estarem pagas", contou ao DN.

Por sua vez, Tiana Santos, de 28 anos e há quatro em Albufeira, diz ter pago 785 euros pelas passagens para si e para o filho, de dois anos, mas acabou por as cancelar e pedir o reembolso. "Prometeram-me fazer uma transferência bancária, mas o dinheiro não chegou", denuncia.

Fonte: José Manuel Oliveira (Diário de Notícias)