quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

IATA registra mais um aumento do tráfego aéreo

Em novembro, 2,1% a mais em relação ao ano passado. O tráfego de passageiros medido pela Associação Internacional de Transporte Aéreo mostrou mais este dado positivo da aviação mundial, que também observou novos números positivos no setor de carga, com melhoria de 9,5%.

Os principais índices de aumento no mês passado foram registrado pelas aéreas do Oriente Médio (16,5%), América Latina (8,2%) e Ásia-Pacifico (5,1%). A Europa foi a única a registrar cifras negativas, com queda de 5,6%.

Segundo Giovanni Besignani, diretor secretário da IATA, “a demanda continua melhorando, embora ainda nos falte muito espaço para a recuperação global”.

A média de ocupação na aviação comercial chegou ao nível anterior à grande crise em meados do ano passado, com 75,4%.

Fonte: Brasilturis

Estação Espacial vai comemorar três vezes o Ano Novo

A ISS dá uma volta ao redor da Terra aproximadamente em uma hora e meia, disse técnico russo

Os cinco tripulantes da Estação Espacial Internacional (ISS, sigla em inglês) receberão três vezes o Ano Novo: segundo a hora de Moscou, de Houston (Texas, EUA) e de Tóquio, informaram fontes de Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia.

"A ISS dá uma volta ao redor da Terra aproximadamente em uma hora e meia. Deste modo, a Estação cruza 16 vezes a fronteira entre o Ano Novo e o Velho. Os cosmonautas poderiam celebrar o Ano Novo o mesmo número de vezes", disse um porta-voz do CCVE, citado pela agência "Interfax".

Acrescentou que, obviamente, os tripulantes da ISS não passarão o dia todo comemorando o Ano Novo, mas haverá três celebrações, uma por cada país representado na tripulação atual da plataforma.

A atual missão permanente na ISS é integrada por dois astronautas russos, Maxim Surayev e Oleg Kotov, dois americanos, Jeff Williams e Timothy J. Creamer, e um japonês, Soichi Noguchi.

Fonte: EFE via Estadão - Imagem: NASA

NASA diz que colisão do asteróide Apophis com Terra é improvável


A Rússia está pensando em organizar uma missão espacial para desviar o asteróide Apophis (imagem acima) que se aproxima cada vez mais da Terra, apesar da NASA não considerar a pedra gigante uma ameaça ao nosso planeta.

Quando o asteróide de 270 metros de diâmetro foi descoberto em 2004, astrônomos estimaram uma probabilidade de1 em 37, que o Apophis viesse a atingir a Terra em 2029. Entretanto, os cientistas tem vindo a diminuir esta probabilidade desde então. Agora, os astrônomos da NASA dizem que a pedra espacial não “constitui nenhuma ameaça ao nosso planeta.”

Qual seria o impacto de uma colisão do asteróide Apophis com a Terra?

Uma eventual colisão do asteróide Apophis com a Terra não destruiria completamente a vida no nosso planeta, certamente seria bastante devastador.

“Este seria um dia muito mau para o nosso planeta,” disse Dr. William Ailor da Companhia Aerospacial da Califórnia, nos Estados Unidos. “Provavelmente não seria o fim de todas formas de vida como as conhecemos, mas seria um dia bastante ruim.”

Ailor apontou ainda que o asteróide que explodiu sobre Tunguska, na Rússia, em 1908, tinha apenas 30 metros de diâmetro. Ele devastou mais de 2 mil kilômetros quadrados de floresta. O Apophis tem 270 metros de diâmetro.

Entretanto, existe uma pequena chance que o asteróide passe dentro dos 600 metros do “buraco gravitacional chave da Terra”. Isto haveria de alterar o curso da pedra e provocar uma colisão com a Terra em 2036. Novos cálculos da NASA divulgados em Outubro revelaram que as chances de colisão são de 1 para 250 mil.

Este número não soa bastante alarmante, mas como o Dr. William Ailor da Companhia Aerospacial da Califórnia disse nesta quarta-feira, “esta é uma problabilidade alta quando em questão está a sobrivência do nosso planeta.”

Em Abril, Ailor encabeçou a conferência bi-anual de defesa planetária, um evento que junta todos melhores especialistas mundiais em asteróides.

“Ainda existem questões relacionadas com o grau de risco que se deve ter para se começar a planejar uma missão como esta. Porém, toda gente concorda que teremos que fazer isso cedo ou tarde,” disse Ailor.

Mapa de risco onde o 99942 Apophis pode impactar na Terra em 2036

Fonte: IBTimes Brasil - Imagem: Observatorio Astronomico Sormano - Mapa: Mario Roberto Duran Ortiz Mariordo

Rússia desenvolve plano secreto para salvar Terra de asteróide

Cientistas russos se encontrarão em breve com a missão de trabalhar em um plano para salvar a Terra de uma potencial catástrofe: uma colisão com um asteróide gigante daqui a 26 anos, disse nesta quarta-feira o diretor da agência espacial russa.

"Em breve teremos uma reunião fechada de nosso colégio, o conselho técnico-científico, para estudar o que pode ser feito" para evitar que o asteróide Apophis caia no planeta em 2036, disse Anatoly Perminov à rádio Voz da Rússia.

"Estamos falando na vida das pessoas", acrescentou Perminov, citado pelas agências de notícias.

"Melhor gastar algumas centenas de milhões de dólares para criar um sistema que evite uma colisão do que esperar até que acontece e centenas de milhares de pessoas morram", destacou.

O asteróide Apophis mede aproximadamente 350 metros de diâmetro. A agência RIA Novosti informou que, se atingisse a Terra em 2036, criaria um deserto do tamanho da França.

Perminov indicou que um plano sério para evitar que uma catástrofe como esta aconteça seria provavelmente um projeto internacional, envolvendo especialistas espaciais da Rússia, Estados Unidos, Canadá, China e Europa.

A Interfax também citou o cientista russo, afirmando que uma das opções seria a construção de um novo "aparato espacial" para desviar o Apophis de sua rota de colisão com a Terra.

"Não haverá explosões nucleares", disse Perminov. "Tudo será feito de acordo com as leis da física. Estudaremos tudo".

Em uma nota divulgada em outubro, a Nasa explica que seus cálculos sobre o trajeto do Apophis indicam que há "uma probabilidade significativamente reduzida de um encontro prejudicial com a Terra em 2036".

"Técnicas modernas e novos dados disponíveis indicam que a probabilidade de uma colisão do Apophis com a Terra em 13 de abril de 2036 caiu de uma em 45.000 para aproximadamente quatro em um milhão", afirmou a agência espacial americana.

Fonte: AFP

Combustível para foguetes poderá ser fabricado na Lua e em Marte

Água congelada misturada com nanopartículas de alumínio. Este poderá ser o combustível dos foguetes do futuro, sobretudo daqueles que deverão decolar da Lua, de Marte ou do primeiro asteroide a ser visitado pelo homem.

O combustível é feito com água congelada misturada com nanopartículas de alumínio, sendo considerado um combustível verde

Segundo os pesquisadores da Universidade Purdue, nos Estados Unidos, o propelente à base de alumínio não apenas faz menos mal ao meio ambiente, como também pode ser fabricado fora da Terra, em corpos celestes onde possa ser encontrada água.

Gelo de alumínio

O novo propelente de foguetes recebeu o nome de ALICE (ALuminum ICE, algo como gelo de alumínio).

Além de alimentar os foguetes nas missões espaciais de longa distância, o combustível também poderá ser utilizado para gerar o hidrogênio para células a combustível, com as usadas hoje pelos ônibus espaciais e pela Estação Espacial Internacional.

O combustível, que está sendo desenvolvido em conjunto com a NASA, foi utilizado para lançar um pequeno foguete de testes. Com apenas 2,70 metros de altura, o foguete atingiu uma altitude de algumas centenas de metros.

"É uma prova de conceito", disse Steven Son, que coordena o desenvolvimento do Alice. "Ele pode ser melhorado e gerar um combustível para foguetes muito prático. Teoricamente, ele também poderia ser fabricado em lugares distantes, como a Lua ou Marte, em vez de ser transportado a um custo muito elevado."

Nanopartículas de alumínio

O pequeno diâmetro das nanopartículas de alumínio, que medem cerca de 80 nanômetros cada uma, é a chave para o desempenho do combustível. As nanopartículas entram em combustão mais rapidamente do que as partículas maiores e permitem um melhor controle sobre a reação e o empuxo gerado pelo foguete.

O pequeno diâmetro das nanopartículas de alumínio, que medem cerca de 80 nanômetros cada uma, é a chave para o desempenho do combustível

O combustível Alice fornece empuxo através de uma reação química entre a água e o alumínio. Conforme começa a combustão do alumínio, as moléculas de água fornecem oxigênio e hidrogênio para alimentar a combustão até que todo o pó seja queimado.

Outros pesquisadores já utilizaram partículas de alumínio em propelentes antes, mas esses combustíveis geralmente continham partículas maiores, na escala dos micrômetros, enquanto o Alice contém apenas nanopartículas, na escala dos nanômetros.

Nos últimos 10 anos, os fabricantes aprenderam como fazer nanopartículas de alumínio mais homogêneas e mais puras.

Combustível verde

"Ele é considerado um combustível verde, produzindo essencialmente gás de hidrogênio e óxido de alumínio", diz Timothée Pourpoint, outro membro da equipe.

"Para comparação, cada voo de um ônibus espacial consome cerca de 773 toneladas de um oxidante chamado perclorato de amônia nos foguetes propulsores sólidos. Cerca de 230 toneladas de ácido clorídrico formam-se imediatamente nos gases de escape desses voos," conta ele.

"O Alice poderá um dia substituir alguns dos propelentes líquidos ou sólidos e, quando aperfeiçoado, poderá ter um desempenho superior aos propulsores convencionais," disse Pourpoint. "Além disso, ele é extremamente seguro quando congelado, porque é muito difícil de se inflamar acidentalmente."

O combustível deve ser congelado por dois motivos: ele deve ser sólido, para permanecer intacto ao ficar sujeito às forças do lançamento, e também para garantir que os componentes não reajam lentamente antes do foguete ser lançado.

Fonte: Site Inovação Tecnológica - Fotos: Purdue

Base Aérea de Canoas (RS) passa a receber aeronaves com órgãos para transplante

ALTERNATIVA

A partir desta semana, a Base Aérea de Canoas tornou-se oficialmente uma segunda opção para o pouso de táxis-aéreos que trazem órgãos para transplante no Rio Grande do Sul. O local servirá de apoio para o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. A medida foi definida em reunião na terça-feira passada entre o secretário estadual da Saúde, Osmar Terra, e o comandante da Base Aérea, coronel Luiz Alberto Pereira Bianchi.

A necessidade de uma pista alternativa começou a ser discutida após o relato do diretor do Hospital Dom Vicente Scherer, o médico pneumologista José Camargo, em carta enviada para o colunista de Zero Hora Paulo Sant’Ana. Segundo o médico, no dia 15 de dezembro, houve atraso na chegada de dois pulmões para transplante no Complexo Hospitalar Santa Casa. Carmargo diz que as cirurgias foram realizadas, mas o procedimento teve de ser adiado, colocando em risco a utilização dos órgãos e a vida dos pacientes, devido ao fechamento do Aeroporto Salgado Filho entre meia-noite e 6h15min para obras, norma que estava em vigor de agosto até 18 de dezembro. Em função do aumento do fluxo de pessoas que viajam durante as festas de fim de ano, as obras estão suspensas até segunda-feira.

De acordo com o superintendente do Salgado Filho, Jorge Herdina, no dia 15 de dezembro, o avião vindo de Caçador (SC), aterrissou 10 minutos após a liberação da pista. Ele afirma que não foi informado de que a aeronave trazia pulmões para transplante.

Conforme a diretora administrativa da Secretaria Estadual da Saúde, Neuza Kempfer, diferente do que foi dito pelo médico, na data da cirurgia não ocorreu nenhum problema de demora no transporte dos órgãos.

Fonte: Zero Hora - Foto: Wikimedia Commons

MA: Abastecimento de avião em Carolina é irregular, diz ANP

No mapa do Maranhão, em destaque, o Município de Carolina

Repercutiu nacionalmente a possibilidade do acidente com o helicóptero Robinson R-44 ter ocorrido por causa de combustível adulterado ou de má qualidade, colocado no equipamento durante o reabastecimento feito no Aeroporto de Carolina/Aeroporto Brigadeiro Lysias Augusto Rodrigues (SBCI), no Maranhão.

A gasolina usada na aviação é praticamente 100% pura. Qualquer impureza pode prejudicar o motor da aeronave.

Informada da suspeita, a ANP (Agência Nacional de Petróleo) já acionou a empresa que faz o abastecimento no município. De acordo com uma fonte da agência, a firma não tem autorização para funcionar como ponto de abastecimento ou posto de revenda. Por conta disso, terá 30 dias para se regularizar sob pena de ser fechada.

Segundo a ANP, somente os aeroportos de São Luís e Balsas são autorizados a reabastecer aeronaves. Em Imperatriz, a TAM e a GOL têm postos de revendas, ou seja, são autorizadas a vender combustível a outras empresas e a particulares.

Em Carolina, não existe autorização para nenhuma dessas atividades, o que reforça a suspeita levantada pelo blog, de acordo com informações repassadas por um militar que participou das buscas do helicóptero.

Os proprietários da empresa informaram aos fiscais da agência terem abastecido outra aeronave dois dias antes da queda do helicóptero sem problemas.

Depois de Carolina, a ANP vai percorrer outros aeroportos no interior do Maranhão onde o reabastecimento é feito irregularmente. O trabalho também será realizado a nível nacional.

Fonte: iMirante via tvcanal13.com.br - Mapa: Raphael Lorenzeto de Abreu (Wikipédia)

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Ultraleve cai no centro de Goioerê, no Interior do Paraná

Ultraleve caiu sobre residência próxima de feira livre

Quem estava na feira livre de Goioerê, no interior do Paraná, levou um grande susto por volta das 18h30min de quarta-feira (30), quando o ultraleve Conquest 180, prefixo PU-ELG, fez uma pirueta sobre a rua da feira (Avenida Bento Munhoz da Rocha) e caiu sobre a residência número 707 da Rua 19 de Dezembro.

Duas pessoas estavam no avião, José Ricardo Jacinto Martins, 26, o Ricardinho, filho do cantor Jurandir do Oeste, e Adler Perandré Flávio, 19. Os dois são pilotos, e as informações sobre quem estava pilotando o avião são desencontradas.

Assim que o avião caiu um grande número de pessoas se deslocou até o local, e o resgate de Ricardinho e Adler foi realizado por pela equipe do Pronto Socorro Municipal, com o apoio de policiais militares.

As vítimas sofreram ferimentos generalizados, mas as primeiras informações eram de que nenhum deles corria risco de morte. As causas do acidente estão sendo investigadas.





Localização do Município de Goioerê:

Município de Goioerê (em destaque no mapa do estado do Paraná)

Fontes: GoioNews / A Tribuna do Interior - Fotos: GoioNews - Mapa: Raphael Lorenzeto de Abreu (Wikipédia)

E um estranho meteorito veio do céu

Cidade paulista de Catanduva. Céu azul, nem nuvem nem chuva. Mesmo assim uma pedra de gelo, com cerca de um metro e meio de diâmetro, veio do alto e desabou sobre a casa de Sinésio de Oliveira. A pedra não era granizo. Após análises de laboratório, a constatação: urina. Hipótese mais provável: foi jogada do depósito de detritos de algum avião (congelou ao entrar em contato com o ar). Estima-se que tenha caído a uma velocidade de 300 quilômetros por hora.

Fonte: Bruna Cavalcanti/IstoÉ

Fotos: Corpo de Bombeiros via Estadão

O desenrolar da história:

Pedra de gelo cai do céu, danifica casa e vira mistério em Catanduva, em SP

Um mistério na cidade de Catanduva, a 385 km de São Paulo. Os moradores contam que uma enorme pedra de gelo caiu do céu e destruiu o telhado de uma casa. Os meteorologistas dizem que até choveu nesta terça-feira (15) em Catanduva, mas não na hora da queda. Apenas uma residência foi atingida, por uma única pedra, o que descartaria uma chuva de granizo.

Uma pedra de gelo que caiu do céu por volta das 17h30m desta terça-feira e atingiu uma casa é um mistério para os moradores de Catanduva, a 379 km da capital paulista. Moradores disseram que não estava chovendo quando a pedra, de cerca de um metro de diâmetro caiu fazendo barulho e abrindo um buraco no telhado de uma casa. As telhas e parte do forro da residência desabaram. O dono do imóvel, Sinésio de Oliveira, de 74 anos, estava no sofá assistindo televisão e foi levado para o hospital em estado de choque e com ferimentos leves nas pernas. Ele já teve alta.

- Eu ouvi um barulho, olhei e vi um negócio caindo. Tinha mais ou menos um metro de diâmetro. Era um negício branco e saía uma fumaça, mas acho que era do próprio gelo, não era uma fumaça de fogo - disse a administradora de empresas Giselle Tânia Todaro.

O gelo derreteu na casa, formando lama. O cunhado do dono da casa recolheu pedaços da rocha de gelo e guardou no congelador.

- A gente nunca viu uma coisa dessas, é para se admirar. Isso é coisa do outro mundo - disse a moradora Vera Lúcia Marçal.

Os bombeiros da região disseram que nunca viram algo parecido.

- Tenho 22 anos de serviço, nunca vi um caso desse e foi um caso isolado na cidade. Não tinha tempo de chuva aqui, não tinha nada, é um caso bem raro mesmo - disse o sargento dos bombeiros Carlos César Guélfi, que atendeu a ocorrência.

Segundo meteorologistas, choveu em Catanduva na terça-feira, mas não na hora em que a pedra de gelo caiu. Para saber o que aconteceu eles precisariam analisar melhor o caso. Uma hipótese levantada pelo físico Alexandre Neves, de São José do Rio Preto, é que partículas de gelo podem ter se formado no alto, onde a temperatura chega a 40ºC negativos. As particulas foram subindo e descendo e se agrupando cada vez mais. E quando a pedra ficou muito grande e pesada, ela caiu sobre a casa de Oliveira. Mas segundo o cientista, esta hipótese é rara.

Fonte: SPTV via O Globo (16/12)

Fotos da casa atingida

A casa do aposentado foi ‘destruída’ pela queda da suposta pedra de gelo - Fotos: O Regional

Meteorologistas dizem que não chovia no horário em que pedra de gelo caiu

Ela destruiu telhado de casa em Catanduva, no interior de São Paulo.

Única pedra atingiu residência, o que descartaria chuva de granizo.



Os meteorologistas dizem que até choveu nesta terça-feira (15) em Catanduva, mas não na hora da queda. Apenas uma residência foi atingida, por uma única pedra, o que descartaria uma chuva de granizo.

Os moradores confirmam que não estava chovendo no momento do incidente, por volta das 17h30 de terça-feira. Os meteorologistas afirmam que, para dizer o que aconteceu, precisariam analisar melhor o caso. Uma hipótese, no entanto, foi levantada por um cientista de São José do Rio Preto, o físico Alexandre Neves.

Ele diz que partículas de gelo podem ter se formado no alto da atmosfera, onde a temperatura pode atingir 40 graus negativos. As partículas foram subindo e descendo e se agrupando cada vez mais. Quando a pedra ficou muito grande e pesada, caiu na casa. Mas o próprio físico diz que essa é uma hipótese rara.

Imagens mostram o enorme buraco que ficou no telhado da casa. O impacto foi tão forte que as telhas e parte do forro desabaram. A casa ficou cheia de poeira, que virou lama depois que parte do gelo derreteu. O dono da casa, Sinésio de Oliveira, de 74 anos, estava no sofá, em frente à televisão. Ele foi levado para o hospital em estado de choque, com ferimentos leves nas pernas, e já recebeu alta.

O cunhado dele recolheu alguns pedaços que sobraram do gelo e guardou tudo no congelador. Moradora da região, a administradora de empresas Giselle Tânia Todaro estava na varanda quando tomou um susto enorme. “Ouvi um barulho e olhei e vi um negócio caindo. Era mais ou menos um metro de diâmetro”, afirmou.

O sargento do Corpo de Bombeiros que atendeu a ocorrência, Carlos César Guélfi, também está surpreso. “Tenho 22 anos de serviço. Eu nunca vi um caso desses. E foi um caso isolado aqui na cidade. Não tinha tempo de chuva aqui, não tinha nada. Então, é um caso bem raro mesmo.”

Fonte: G1 (com informações do SPTV - 16/12)

Tem gosto salgado’, diz morador

Vizinhos próximos à casa do aposentado Sinésio de Oliveira, 74, disseram que ficaram assustados com o barulho da queda. “Parecia um botijão de gás explodindo”, conta dona de casa Evamar Evangelista dos Reis, 45.

Sinésio, que guardou parte da pedra no congelador, disse à reportagem que o gelo tem gosto salgado.

Já o torneiro mecânico Everton Fernando de Paula, 26, conta que estava em frente sua casa quando ouviu um barulho estranho e o momento em que a pedra atingiu o telhado. “Parecia um avião caindo.”

Shirley de Oliveira Pedretti, 70, irmã de Sinésio diz que o irmão ficou assustado e que foi preciso levá-lo ao Pronto Socorro. “Eu também me assustei, ainda mais quando cheguei aqui e o vi todo sujo e a sala destruída”.

Fonte: Jorge Cardoso (Agência Bom Dia - 17/12)

Sata reforça segurança aérea

Os voos da companhia aérea açoriana para os Estados Unidos da América passam a obedecer a regras mais rígidas. A Tap ainda não assumiu tal posição.

A Sata irá reforçar a segurança a bordo das suas aeronaves que voem sobre o território norte-americano. O anúncio foi feito ontem, por fonte oficial da companhia aérea açoriana, na sequência da recente tentativa de atentado bombista, no voo 253 da Northwest Airlines.

Fonte da Sata assegura que os seus voos para o território norte-americano atenderão a medidas adicionais de segurança, recomendadas pelas autoridades daquele país.

Assim, o controle de segurança no embarque de passageiros e o controlo sobre a bagagem de mão passa a ser mais apertado, tendo sido também adoptados novos procedimentos de bordo.

Assim, aquando do embarque, a companhia aérea intensificou a revista dos passageiros, passando os seus objectos a serem submetidos à verificação manual, sendo ainda feito recurso ao detector de metais portátil.

A bordo, a empresa proibiu durante o sobrevoo de território norte-americano, a exibição de mapas sobre a posição do avião e deixará também de ser feita a habitual comunicação do comandante, com as indicações sobre o voo.

Os novos procedimentos adoptados pela Sata nos voos para os Estados Unidos da América incluem ainda a possibilidade de serem dadas instruções aos passageiros para se manterem nos seus lugares respectivos, enquanto a aeronave sobrevoar o território presidido por Barack Obama.

A Tap, por seu turno, ainda não assumiu concretamente novas regras de segurança, segundo avançou o seu porta-voz, António Monteiro.

Entretanto, vários responsáveis do sector já defenderam a necessidade de melhorar a fiscalização de passageiros nos aeroportos, nomeadamente através do recurso a tecnologias inovadoras.

Refira-se que a tentativa de fazer explodir o avião, que se deslocava entre Amsterdão e Detroit, foi encetada por um jovem nigeriano de 23 anos, de nome Abdul Mutallab, tendo fracassado por falha técnica dos explosivos que transportava nas coxas.

A Al-Qaeda da península arábica já reivindicou a autoria do atentado fracassado, que decorreu no passado dia 25 de Dezembro.

Fonte: Jornal Diário (Açores - Portugal)

LAN confirma compra de 30 aeronaves A320 da Airbus

A LAN Airlines efetuou um pedido de aquisição de 30 aeronaves da Família Airbus A320. O pedido representa um importante marco que eleva o numero de aviões Airbus encomendados pela empresa a um total de mais de 100 unidades.

Os novos A320 farão parte da atual frota da LAN, composta de aviões A318, A319 e A34-300, e serão operados em voos para diferentes rotas na região a partir de “hubs” na América Latina. Atualmente, a LAN opera 65 destinos no mundo, incluindo a América do Norte, Europa e Sul do Pacífico.

Ignacio Cueto, Diretor de Operações da LAN Airlines, comentou: "Esse investimento assegura o futuro crescimento da empresa e reafirma o compromisso da LAN com o desenvolvimento da aviação comercial na America Latina, bem como com o crescimento econômico e social dos países na região. Essas aeronaves são operadas pelas melhores empresas aéreas do mundo e possuem tecnologia de ponta, criando uma mudança significativa em termos de serviço, qualidade e conforto, permitindo que a LAN ofereça a melhor experiência de viagem aos seus passageiros”.

“A LAN tem sido um cliente valioso da Airbus desde 1998. A nova encomenda de aeronaves eco eficientes da Família A320 significa um forte voto de confiança e estamos convencidos que nossa aeronave, que é referencia de mercado, ajudará a firmar a já sólida posição da LAN na América Latina”, disse John Leahy, Diretor de Operações para Cliente da Airbus. “Esse pedido é um marco que consolida a parceria entre nossas empresas para o futuro”.

Fonte: Aviação Brasil

Tráfego aéreo aumenta em novembro; tarifas seguem sob pressão

A demanda internacional de passageiros e fretes aéreos subiu em novembro, em um claro sinal de uma recuperação econômica global, mas a melhora foi acentuada por uma base de comparação fraca em relação ao final de 2008.

A demanda de passageiros subiu 2,1% em novembro em relação a um ano antes e o tráfego aéreo de cargas cresceu 9,5%, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata).

"A demanda continua a melhorar, mas nós ainda temos muito chão para recuperar. Não podemos antecipar qualquer melhora significativa nos yields (indicador de preços de passagens) nos próximos meses", afirmou o presidente-executivo da Iata, Giovanni Bisignani.

A Iata prevê que o setor terá prejuízos de US$ 11 bilhões este ano e de US$ 5,6 bilhões em 2010. O frete aéreo, um importante indicador da força do comércio mundial, tende a melhorar no início de um ciclo de recuperação econômica, quando as empresas começam a reabastecer os seus estoques.

Os números de novembro, porém, mostram histórias diferentes na demanda das economias regionais do mundo. As companhias aéreas de transporte de carga viram grande aumento na demanda nas regiões da Ásia Pacífico, América Latina, Oriente Médio e América do Norte, um crescimento mais modesto na África e queda na Europa.

O tráfego de passageiros subiu fortemente no Oriente Médio e em ritmo mais lento na América Latina e Ásia Pacífico. Mas caiu na Europa, América do Norte e África. A demanda de passageiros está 6,4% mais alta que o ponto mais baixo registrado no primeiro trimestre de 2009, segundo a Iata, mas ainda está 6% distante do pico alcançado no início de 2008.

A demanda de cargas está 20% mais alta que o ponto mínimo de dezembro de 2008, mas continua 10% abaixo do pico registado também no início de 2008. A Iata representa 230 companhias aéreas do mundo, incluindo British Airways , Japan Airlines e United Airlines.

Fonte: Reuters via Terra

Vendas de pacotes de viagem crescem até 15%

Depois de enfrentar turbulências como a crise financeira e o surto de gripe suína, o mercado turístico nacional respira aliviado neste fim de ano. A venda de pacotes de viagem deve terminar o ano em queda ante 2008, mas voltou a crescer nos meses de novembro e dezembro. A estimativa das duas maiores entidades do setor, a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) e a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), é de um crescimento entre 10% e 15% nas vendas de pacotes neste fim de ano, em comparação com o mesmo período de 2008.

De acordo com representantes do setor, a depreciação do dólar ante o real e o barateamento das passagens áreas têm levado os brasileiros a investir mais no lazer turístico e a buscar destinos nacionais e internacionais nas férias de verão. Dados divulgados nas últimas semanas pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) mostram que o movimento nos aeroportos nacionais deve crescer em torno de 10% nos meses de dezembro e janeiro em relação ao ano anterior.

O presidente da Braztoa, José Eduardo Barbosa, explicou que a queda do dólar turismo, atualmente na faixa dos R$ 1,80, tem dado segurança para que os turistas invistam em viagens internacionais. "O turismo para fora do País não sentiu muito a recessão internacional. No começo do ano, houve forte oscilação do dólar, mas a queda da moeda norte-americana foi fundamental para que as vendas voltassem a crescer no final do ano", ressaltou.

O presidente da Abav, Carlos Alberto Ferreira, destacou o barateamento das passagens aéreas como um dos fatores responsáveis pelo crescimento da procura por pacotes de viagem no final deste ano. Ferreira lembrou que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou, em abril, a concessão de descontos abaixo do piso determinado oficialmente para passagens aéreas internacionais. Desde então, segundo ele, as empresas estão oferecendo descontos até 50% sobre a tabela fixada pela Anac. "O turismo vem evoluindo bem neste fim de ano, principalmente entre a classe média, que está habituada a inserir pelo menos uma viagem ao ano em seu orçamento doméstico", explicou.

Ferreira ressaltou também o papel do governo federal para o estímulo da indústria do turismo. Segundo ele, o financiamento de viagens em até 24 vezes pela Caixa Econômica Federal, desde maio, tem tido repercussão positiva na venda de passagens aéreas. "É a oportunidade de as pessoas investirem de forma segura e com facilidade de pagamento", destacou. O presidente da Abav projetou um crescimento do mercado de turismo nacional em 2010 superior a 15%, "caso não aconteça nada de anormal". A observação de Ferreira refere-se ao surto da gripe suína em abril deste ano no México, que pegou as agências de viagens brasileiras de surpresa.

Depois da recomendação do Ministério da Saúde para que fossem adiadas as viagens para países com maior risco de contaminação pela gripe suína, entre eles a Argentina e o Chile, em torno de 50% dos passageiros que haviam comprado pacotes para estes destinos cancelaram a viagem. Um dos locais mais procurados pelos brasileiros nesta época do ano, a cidade argentina de Bariloche teve um índice de desistência de 30%. "Esperamos não haver surpresas deste tipo em 2010", afirmou Ferreira.

De acordo com dados da CVC, uma das maiores operadoras brasileiras de turismo, o destino turístico mais solicitado pelos brasileiros neste fim de ano foi a região Nordeste, com destaque para Porto Seguro, Maceió, Porto de Galinhas, Natal e Fortaleza. No exterior, os destinos preferidos foram Buenos Aires, Cancún, St. Maarten, Punta Cana, Orlando, Nova York e Paris.

Fonte: Gustavo Uribe (Agência Estado)

Passageiro passa mal, cai e sofre corte na cabeça em aeroporto de MG

Infraero informou que ele foi atendido por equipe médica e liberado.

Passageiro sofreu corte na cabeça após queda no aeroporto de Confins, em MG

Um passageiro teve uma crise de convulsão, caiu no chão e ficou com o rosto ferido, no aeroporto de Confins, na região de Belo Horizonte, nesta quarta-feira (30). Segundo a assessoria de imprensa da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), ele foi atendido por uma equipe médica e já foi liberado para seguir viagem. A Infraero informou ainda que o passageiro seguia para São Luís.

O mau tempo prejudicou o funcionamento do aeroporto de Confins nesta manhã. As operações foram monitoradas por instrumentos entre as 6h53 e as 12h49.

Fonte: G1 - Foto: Alex de Jesus/O Tempo/AE

Anac revoga restrições ao Aeroporto Santa Maria, em Sergipe

Decisão já foi informada a todas as companhias aéreas

Infraero havia terminado na manhã desta quarta-feira, 30, os trabalhos de correção do coeficiente de atrito da pista; desde o dia 30/1 haviam restrições


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) revogou nesta tarde as medidas restritivas para o Aeroporto Internacional de Aracaju, o Santa Maria (foto acima). De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia e do Turismo, Jorge Santana, a Agência já expediu e-mail para todas as companhias aéreas informando da nova decisão.

Com isso, a partir desta quinta-feira, 31, o aeroporto volta a funcionar sem limitações de pouso e decolagem de pista molhada. Como também foi cancelada a restrição a venda de passagens aéreas para Aracaju por períodos superiores a 15 dias.

A Infraero finalizou na manhã desta quarta-feira, 30, a correção do coeficiente de atrito da pista do Aeroporto Santa Maria e encaminhou a Anac um relatório com todas as informações do trabalho. “A Anac atendendo ao pedido do próprio governador Marcelo Déda fez a análise e anulou as restrições”, explicou Jorge Santana.

Restrições

Desde o fim do mês de novembro, estavam proibidos pousos e decolagens no Aeroporto Santa Maria durante as chuvas. No último dia 21, uma resolução também da Anac restringiu a venda de passagens aéreas para Aracaju por períodos superiores a 15 dias.

Fonte: Infonet

Dois aviões, um israelense e outro francês, quase se chocaram sobre Belgrado

Um avião da companhia aérea israelense El Al quase entrou em colisão com um aparelho da Air France no espaço aéreo sérvio no dia 28 de dezembro, devido a um erro cometido pela tripulação da aeronave francesa, informou nesta quarta-feira o Directorat - o Departamento sérvio da Aviação Civil.

Foi aberta uma investigação sobre este incidente segundo o qual o avião Airbus A318-111, prefixo F-GUGJ, da Air France, realizando o voo AF-2686 de Paris, na França, para Sofia, na Bulgária, com 70 pessoas a bordo, e o Boeing 777-258/ER, prefixo 4X-ECE, da El Al, realizando o voo LY-7, de Tel Aviv, em Israel, para Nova York, nos EUA, com 120 pessoas a bordo, posicionaram-se numa distância de cerca de 700 metros na vertical um do outro no espaço aéreo sérvio, em FL340 (rota do avião israelense) porque "o aparelho francês não seguiu as instruções dadas pelo controle do tráfego aéreo", indicou o Directorat em comunicado citado pela agência Beta.

"A tripulação francesa repetiu corretamente as instruções de descer a uma altitude de 35.000 pés (10.668 metros)(FL350), mas, por motivos ainda não estabelecidos, o aparelho continuou a descer abaixo da altitude requerida (em FL347) e aprovada" ao sobrevoar Belgrado, precisou a nota.

Acrescentou que um possível choque entre as duas aeronaves foi evitado graças a "uma intervenção no momento certo pelo controlador de voos".

De acordo com uma porta-voz da Air France, "o voo prosseguiu normalmente e, em nenhum momento, o avião nem seus passageiros estiveram em risco". O aparelho havia decolado do aeroporto de Paris Charles-de-Gaulle às 10H26 no dia 28 de dezembro e "pousou antecipadamente em Sofia, às 13H29".

Fontes: AFP (editado) / Aviation Herald

MAIS

Fotos das aeronaves envolvidas no incidente:

O Boeing 777-258/ER, prefixo 4X-ECE, da El Al, chegando ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, em 16 de agosto de 2009 - Foto: (Tales de Lass Graciano - CWB Aviation Photography) (Airliners.net)

O Airbus A318-111, prefixo F-GUGJ, da Air France, em aproximação final para o Aeroporto Nikola Tesla (Surcin), em Belgrado, na Sérvia, em 10 de março de 2008 - Foto: Dejan Milinkovic (Airliners.net)

Avião da FAB trará 33 brasileiros do Suriname e deve chegar ao Brasil de madrugada

O avião Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), que saiu nesta quarta-feira de Brasília rumo a Paramaribo (capital do Suriname), deverá chegar a Belém (PA) por volta da da meia-noite desta quarta-feira. A Embaixada do Brasil no Suriname informou que 33 brasileiros que estavam em Albina (a 150 quilômetros de Paramaribo) no dia do ataque dos marrons (como são chamados os quilombolas no Suriname) serão embarcados - incluindo os cinco feridos que estavam hospitalizados.

De acordo com a embaixada, desde cedo uma equipe está de plantão para verificar o interesse das pessoas que desejam retornar para o Brasil. Segundo diplomatas, não há possibilidade de aumentar o número de passageiros. A previsão é que a o avião decole do aeroporto de Paramaribo por volta das 18h30 (horário do Suriname) - 19h30 horário do Brasil.

O Hércules que seguiu para Paramaribo está equipado com uma unidade de terapia intensiva (UTI) móvel para o caso de atendimentos de emergência. Dois médicos e um enfermeiro estão a bordo, assim como uma assistente social para tratar das vítimas de estupro e uma diplomata especializada em assuntos consulares.

Esta é a segunda aeronave que segue para o Suriname desde o ataque aos brasileiros na madrugada do dia 24. Na ocasião, segundo relatos, um grupo de 300 marrons surinameses atacou os brasileiros, chineses e javaneses. Houve agressões físicas, estupros e depredações. Há também denúncias de mortes e desaparecidos.

O Itamaraty pede cautela ao tratar dos desaparecidos e mortos, que, por enquanto, não são confirmados. No entanto, os brasileiros que vivem no Suriname afirmam que os quilombolas costumam matar suas vítimas e jogar os corpos nos rios e matas fechadas. Para os diplomatas brasileiros, é necessário aguardar a conclusão das investigações.

Fonte: Agência Brasil via O Globo - Imagem: Editoria de Arte/G1

Nigéria vai adquirir scanners corporais para aeroportos

A Nigéria anunciou nesta quarta-feira que vai equipar seus aeroportos internacionais no ano que vem com scanners de corpo inteiro (exemplo na foto ao lado), depois que um nigeriano de 23 anos iniciou em Lagos uma viagem na qual tentaria explodir um voo com destino aos EUA.

Harold Demuren, diretor da Autoridade Nigeriana de Aviação Civil, disse que o país já iniciou o processo de aquisição das máquinas, que usam ondas de rádio para gerar uma imagem do corpo, incluindo detalhes que estão ocultos atrás da roupa.

"São máquinas novas. Não muitos aeroportos no mundo as estão operando atualmente, mas a Nigéria está determinada, por causa da nova face da ameaça que estamos vendo, em adquiri-las", disse Demuren a jornalistas em Lagos. "Isso vai ocorrer no ano novo. Planejamos adquiri-las para todos os nossos aeroportos internacionais."

As cidades de Abuja e Lagos têm voos internacionais para vários destinos da Europa, Oriente Médio, Estados Unidos e África.

No frustrado atentado do dia de Natal, Umar Farouk Abdulmutallab, de 23 anos, pegou em Lagos um voo para Amsterdã, onde fez conexão para um voo que ele tentou explodir quando o avião se aproximava de Detroit.

A Holanda anunciou na quarta-feira que o aeroporto de Schiphol, nos arredores de Amsterdã, vai começar a usar os scanners de corpo inteiro dentro de três semanas.

Os sensores de corpo inteiro são mais eficientes do que detectores de metais, pois podem apontar explosivos em forma de pó ou líquido, por exemplo. Mas há questionamentos sobre a privacidade dos passageiros e o custo da operação.

Demuren disse que, enquanto as novas máquinas não chegam, as autoridades nigerianas foram instruídas a observarem medidas mais rígidas de segurança, o que inclui uma "revista física de 100 por cento" em todos os passageiros, e a colocação de líquidos e aerossóis em sacos plásticos transparentes.

Fonte: Nick Tattersall (Reuters/Brasil Online) via O Globo - Foto: AP

OAB critica Jobim por reagir à criação de comissão para investigar ditadura militar

O presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Cezar Britto, criticou nesta quarta-feira o ministro Nelson Jobim (Defesa) por reagir contra o Plano Nacional de Direitos Humanos 3 --que cria a "Comissão da Verdade" para apurar torturas e desaparecimentos durante o regime militar (1964-1985).

"O Brasil não pode se acovardar e querer esconder a verdade. Anistia não é amnésia. É preciso conhecer a história para corrigir erros e ressaltar acertos. O povo que não conhece seu passado, a sua história, certamente pode voltar a viver tempos tenebrosos e de triste memória como tempos idos e não muito distantes", afirmou Britto.

A criação de uma comissão especial para investigar torturas e desaparecimentos ocorridos durante a ditadura militar (1964-1985) causou divergência entre Jobim e o ministro Paulo Vannuchi (Direitos Humanos), órgão responsável pela elaboração do programa. Para Jobim e para os militares, a comissão especial teria o objetivo de revogar a Lei de Anistia de 1979.

"Um país que se acovarda diante de sua própria história não pode ser levado a sério. O direito à verdade e à memória garantido pela Constituição não pode ser revogado por pressões ocultas ou daqueles que estão comprometidos com o passado que não se quer ver revelado", disse Britto."O Brasil que está no Haiti defendendo a democracia naquela país não pode ser o país que aqui se acovarda".

A OAB defende no STF (Supremo Tribunal Federal) e no STM (Superior Tribunal Militar) ações reivindicando a abertura dos arquivos da ditadura e a punição aos torturadores. Já o ministro Jobim disse que a busca pela verdade não pode significar "revanchismo".

Hoje, o Ministério da Defesa e a Secretaria de Direitos Humanos informaram que os ministros não pretendem falar sobre o assunto nem divulgariam notas a seu respeito.

Reportagem da Folha publicada nesta quarta-feira afirma que os comandantes do Exército, general Enzo Martins Peri, e da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, ameaçaram pedir demissão caso o presidente Lula não revogue alguns trechos do plano.

Em reunião com Jobim, no dia 23, às vésperas do Natal, os dois classificaram o documento como 'excessivamente insultuoso, agressivo e revanchista' às Forças Armadas e disseram que os seus comandados se sentiram diretamente ofendidos. O comandante da Marinha, Júlio Soares de Moura Neto, não estava em Brasília.

Na versão militar, Jobim teria se solidarizado com os comandantes e dito que pediria demissão se não houvesse um recuo do governo. À Folha Jobim negou.

Fontes: Agência Brasil/Folha Online

Sol inicia novos voos entre Maringá e Curitiba (PR)

Uma boa notícia para os usuários de transporte aéreo da região: a partir do dia 4 de janeiro, a Sol Linhas Aéreas terá dois vôos diários entre Maringá e Curitiba. Segundo o presidente Marcos Solano Vale, a mais nova empresa brasileira de aviação regional optou por horários estratégicos, oferecendo alternativas de comodidade em espaços não servidos pelas empresas que já operam no aeroporto local.

A aeronave Sol Linhas Aéreas decolará de Curitiba às 11h03, chegando a Maringá às 12h13. Às 12h40, decolará de Maringá, rumo a Curitiba, com chegada prevista ao Afonso Pena às 13h50.

Sobre a Sol

Mais nova empresa brasileira do setor, a paranaense Sol Linhas Aéreas, foca sua atuação no segmento das cidades de médio porte, estabelecendo conexões com os grandes centros, a exemplo da ponte aérea Cascavel-Curitiba.

A empresa opera um modelo Let 410 para 19 passageiros mais tripulantes e nesta primeira etapa contará com outras quatro aeronaves que serão incorporadas à frota nos próximos meses. Mais detalhes no site www.voesol.com.br.

Fonte: H2FOZ

Aeródromo do Campeche (SC) pode se tornar patrimônio da humanidade

Projeto para tombamento universal da rota da Aéropostale está em estudo e inclui passagem dos pilotos franceses por Florianópolis. Casarão Popote, no Campeche, vai abrigar a Memória da Aéropostale e do piloto Antoine de Saint-Exupéry, conhecido na região como Zeperri.

Pista de pouso natural de Saint-Éxupery/Campeche, com o morro do Campeche ao fundo - Foto: Clovis Heberle

Florianópolis possui na região do Campeche um dos vestígios mais preservados da atuação da Compagnie Génerale Aéropostale no Brasil, empresa de correio aéreo francesa para a qual trabalhou o piloto Antoine de Saint-Exupéry. O registro dessa passagem pela comunidade do Sul da Ilha de Santa Catarina pode se tornar patrimônio histórico universal com o tombamento da rota intercontinental feita pelo famoso aviador e escritor francês, autor do livro O Pequeno Príncipe. O projeto está na pauta da visita do representante da comissão superior dos monumentos históricos e Presidente do Colégio de Expertise do Patrimônio Aeronáutico da França, Max Armanet, que esteve na comunidade nesta terça-feira (29).

Armanet conheceu o patrimônio histórico aeronáutico do Campeche e o lugar onde fica o casarão de passagem dos pilotos da extinta companhia francesa, chamado de “Popote” pelos pescadores locais. Também conheceu o projeto “De Saint-Exupéry a Zeperri”, que propõe o restauro do velho casarão e instalação de um memorial da companhia de aviação. O imóvel é a única estrutura ainda de pé, remanescente da atuação da Aéropostale no Brasil, cujas escalas iam de Natal a Pelotas. O terreno abrigava ainda um hangar, transferido para o aeroporto Hercílio Luz, e redes de comunicação sem fio que foram desativadas.

A vinda do especialista francês – que também é diretor do Jornal Libération e Presidente da Comissão do Patrimônio do Aeroclube da França – foi articulada pelo governador Luiz Henrique da Silveira e prefeito Dário Berger durante viagem internacional à Europa, em outubro. A ideia é promover a recuperação de todo o complexo ainda existente, e que integra o antigo campo de pouso do Campeche, transformando a área num parque urbano para a cidade.

Patrimônio universal

Um projeto para tombamento da “Ligne” – a rota intercontinental da Aéropostale – como patrimônio imaterial da humanidade está em estudo para ser apresentado à Organização das Nações Unidas para Ciência, Educação e Cultura (Unesco) e pode incluir a região do Campeche, não apenas pela estrutura física ainda existente no bairro como também pela convivência amigável surgida entre os pilotos e moradores da comunidade.

A Compagnie Génerale Aéropostale foi pioneira no serviço de correio aéreo entre a Europa, África e América do Sul, contando com o trabalho de pilotos veteranos da Primeira Guerra Mundial para acelerar a comunicação entre os países e romper as fronteiras entre os continentes. A importância da empresa para o desenvolvimento da aviação internacional, aliada à grandiosidade dos feitos dos pilotos que arriscavam suas vidas nos primórdios da aviação, ganhou mais visibilidade pela obra de um deles, que também foi escritor: Antoine de Saint-Exupéry, autor do livro Pequeno Príncipe, entre outros sucessos editoriais.

O próprio Saint-Exupéry (foto acima) menciona Florianópolis no livro Vôo Noturno (1931). Ele, que foi o mais célebre dos pilotos, era conhecido pelos pescadores como “Zeperri”, devido à dificuldade que os moradores, descendentes de açorianos, tinham de pronunciar o sobrenome francês. Entre as amizades do escritor na comunidade, uma tornou-se especial. Manoel Rafael Inácio, o “seo” Deca, guardou na lembrança as passagens do piloto pela região. A memória dessa amizade virou um livro, escrito por Getúlio Inácio, filho do pescador.

O Campeche foi palco de várias aventuras dos aviadores da Aéropostale entre as décadas de 1920 e 1930, guardando traços da inusitada convivência dos pilotos franceses com pescadores ilhéus. Os ases da pilotagem, tais como Jean Mermoz, Henri Guillaumet, Saint-Exupéry e outros, tiveram passagens pela Ilha de Santa Catarina registradas aleatoriamente, mas eternizadas em livros, como as memórias de Paul Vachet, em Avant les Jets (1964), onde o autor conta sobre a compra do terreno de aviação e a relação com os “compadres” catarinenses.

O projeto de restauro do imóvel, idealizado pelos arquitetos Lilian Mendonça, Juliana Ramos e Peter Widmer, foi aprovado pelo Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (Ipuf), e agora será encaminhado ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/SC) para avaliação. O financiamento da obra deverá contar com recursos da iniciativa privada, por meio da Lei Rouanet de incentivo à cultura, via Ministério da Cultura (Minc). Depois de restaurado, o imóvel será administrado pela Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes (FCFFC).

A iniciativa conta com apoio da Prefeitura de Florianópolis, Governo do Estado de Santa Catarina, Succession Saint-Exupéry e Air France, empresa que incorporou a Aéropostale. Já a realização do documentário é coordenada por Branca Regina Rosa, com participação de Delmar Gularte nas filmagens. A coordenação do projeto “De Saint-Exupéry a Zeperri” está sob responsabilidade de Mônica Cristina Corrêa, doutora em Língua e Literatura Francesa pela USP.

O marco em homenagem aos aviadores - entre eles Saint Éxupery - que utilizaram o primeiro aeroporto da Ilha de Santa Catarina, na praia do Campeche - Fotos: Clovis Heberle

Fontes: ABN - Agência Brasileira de Notícias / Blog Correcaminhos - Arte: IstoÉ

Líbano: Exército dispara contra aviões de Israel que simulavam ataque no sul

O exército libanês disparou ontem (29) contra quatro aviões israelitas que violaram o espaço aéreo do Líbano para realizarem um simulação de ataque contra várias zonas do sul do país, noticiaram as midias libanesas.

"As baterias antiaéreas do exército dispararam contra quatro aviões inimigos do tipo Phantom que sobrevoam desde esta manhã a região de Hasbaya (sudeste) a baixa altitude", afirmou ontem um porta-voz do exército.

Segundo este responsável, os aviões continuaram a sobrevoar a área.

O exército libanês divulga quase diariamente comunicados informando sobre violações do espaço aéreo, mas normalmente só dispara se os aparelhos estiverem ao alcance das baterias antiaéreas.

Os sobrevoos do território libanês pela aviação israelita são considerados pela ONU uma violação da resolução 1701 do Conselho de Segurança, que permitiu pôr termo ao conflito do verão de 2006 entre Israel e o movimento xiita libanês do Hezbollah.

Fonte: Agência Lusa via Correio do Minho

Jobim faz carta de demissão após ameaça de mudar a Lei de Anistia

Decreto que cria Programa Nacional de Direitos Humanos abre crise entre ministros

Lula fecha acordo com ministro, que seria seguido por comandantes das Forças e vê 'revanchismo' em Vannuchi


A terceira versão do Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), que propõe a criação de uma comissão especial para revogar a Lei de Anistia de 1979, provocou uma crise militar na véspera do Natal e levou o ministro da Defesa, Nelson Jobim, a escrever uma carta de demissão e a procurar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 22, na Base Aérea de Brasília, para entregar o cargo. Solidários a Jobim, os três comandantes das Forças Armadas (Exército, Aeronáutica e Marinha) decidiram que também deixariam os cargos, se a saída de Jobim fosse consumada.

Na avaliação dos militares e do ministro Jobim, o PNDH-3, proposto pelo ministro Paulo Vannuchi, da Secretaria de Direitos Humanos, e lançado no dia 21 passado, tem trechos "revanchistas e provocativos". Ao final de três dias de tensão, o presidente da República e o ministro da Defesa fizeram um acordo político: não se reescreve o texto do programa, mas as propostas da lei a serem enviadas ao Congresso não afrontarão as Forças Armadas e, se for preciso, a base governista será mobilizada para não aprovar textos de caráter revanchista.

Os comandantes militares transformaram Jobim em fiador desse acordo, mas disseram que a manutenção da Lei de Anistia é "ponto de honra". As Forças Armadas tratam com "naturalidade institucional" o fato de os benefícios da lei e sua amplitude estarem hoje sob análise do Supremo Tribunal Federal - isso é decorrente de um processo legal que foi aberto na Justiça Federal de São Paulo contra os ex-coronéis e torturadores Carlos Alberto Brilhante Ustra e Audir Santos Maciel.

Além da proposta para revogar a Lei de Anistia, que está na diretriz que fala em acabar com "as leis remanescentes do período 1964-1985 que sejam contrárias à garantia dos Direitos Humanos", outro ponto irritou os militares e, em especial, o ministro Jobim. Ele reclamou com Lula da quebra do "acordo tácito" para que os textos do PNDH-3 citassem as Forças Armadas e os movimentos civis da esquerda armada de oposição ao regime militar como alvos de possíveis processos "para examinar as violações de direitos humanos praticadas no contexto da repressão política no período 1964-1985".

Jobim foi surpreendido com um texto sem referências aos grupos da esquerda armada. Os militares dizem que se essas investigações vão ficar a cargo de uma Comissão da Verdade, todos os fatos referentes ao regime militar devem ser investigados. "Se querem por coronel e general no banco dos réus, então também vamos botar a Dilma e o Franklin Martins", disse um general da ativa ao Estado, referindo-se à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e ao ministro de Comunicação Social, que participaram da luta armada. "Não me venham falar em processo para militar pois a maioria nem está mais nos quartéis de hoje", acrescentou o general.

Os militares também consideram "picuinha" e "provocação" a proposta de Vannuchi de uma lei "proibindo que logradouros, atos e próprios nacionais e prédios públicos recebam nomes de pessoas que praticaram crimes de lesa-humanidade". "Estamos engolindo sapo atrás de sapo", resumiu o general, que pediu anonimato por não poder se manifestar.

SOLIDARIEDADE

A decisão de Jobim entregar o cargo foi tomada no dia 21 e teve, inicialmente, o apoio dos comandantes Juniti Saito (Aeronáutica) e Enzo Peri (Exército). Consultado por telefone, porque estava no Rio, o comandante da Marinha, almirante Moura Neto, também aderiu. Diante da tensão, Lula acertou que se encontraria com Jobim em Brasília, na volta da viagem que havia feito ao Rio, para inaugurar casas populares no complexo do Alemão e visitar obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Na conversa, Lula rejeitou a entrega da carta de demissão e disse que contornaria politicamente o problema. Pediu que o ministro garantisse aos comandantes militares que o Planalto não seria porta-voz de medidas que revogassem a Lei de Anistia. Os militares acataram a decisão, mas reclamaram da posição "vacilante" do Planalto e do "ambiente de constantes provocações" criado pela secretaria de Vannuchi e o ministro da Justiça, Tarso Genro. Incomodaram-se também com o que avaliaram como "empenho eleitoral excessivo" da ministra Dilma no apoio a Vannuchi. "Lula age assim: empurra a crise com a barriga e a gente nunca sai desse ambiente de ameaça", protestou um brigadeiro em entrevista ao Estado.

Para as Forças Armadas, a cerimônia de premiação de vítimas da ditadura, no dia 21, foi "uma armação" para constranger militares, tendo Dilma como figura central, não só por ter sido torturada, mas por ter chorado e escolhido a ocasião para exibir o novo visual de cabelos curtíssimos, depois da quimioterapia para tratamento de um câncer linfático.

ENTENDA O CASO

As divergências entre os ministros em torno da Comissão da Verdade arrastam-se há um ano

Dezembro/2008: A 11.ª Conferência Nacional de Direitos Humanos encaminha ao governo orientação para que seja criada a Comissão da Verdade e Justiça. No encontro, os enviados do Ministério da Defesa votam contra

Janeiro/2009: Vannuchi estimula a sociedade a discutir a comissão e começa a redigir uma proposta. Acreditava-se que seria criada por decreto presidencial

Julho: Começa o debate com a Defesa. Jobim quer uma comissão de reconciliação

Outubro: Vannuchi deixa de lado o tom judiciário, mas insiste na abertura de arquivos que estariam poder dos militares

Novembro: O impasse leva o Planalto a adiar o anúncio do Programa de Direitos Humanos

Dezembro: O termo reconciliação é incluído na proposta e anuncia-se que o governo encaminhará ao Congresso um projeto de lei propondo a criação da comissão

Fonte: Christiane Samarco, Eugênia Lopes e Rui Nogueira (Estadão)

CIA defende-se de não ter divulgado informação suficiente sobre atentado

A CIA defendeu-se nesta quarta-feira de não ter divulgado informações satisfatórias sobre o nigeriano que tentou fazer explodir um avião de carreira americano, no dia de Natal, como afirma a imprensa nos Estados Unidos.

"Obtivemos informações sobre Umar Farouk Abdulmutallab em novembro, quando seu pai foi à embaixada dos Estados Unidos na Nigéria", depois "trabalhamos para nos assegurar de que o dossiê havia sido disposto na base de dados do governo sobre pessoas suscetíveis de terem ligação com o terrorismo, com a menção de possíveis conexões com extremistas no Iêmen", assegurou o porta-voz da CIA, Paul Gimigliano.

"Enviamos também dados biográficos dele ao Centro Nacional de Antiterrorismo (NCTC)", a agência governamental que coordena as atividades da informação americana, afirmou.

Um funcionário da informação, no entanto, afirmou à AFP que a entrevista com o pai do suspeito não continha elementos suficientes para colocar o nome de Umar Farouk Abdulmutallab na lista das cerca de 4.000 pessoas proibidas de voar para os Estados Unidos.

Segundo o Wall Street Journal, que cita dirigentes americanos não identificados, a visita do pai do nigeriano à embaixada americana de Abuja motivou uma reunião entre representantes do ministério da Segurança Interior, da polícia federal (FBI), do departamento de Estado e da CIA, mas as informações obtidas não foram recolhidas e analisadas nos Estados Unidos.

Fonte: AFP

Avião da FAB segue para o Suriname com UTI móvel

Major-aviador Mauro Henrique Monsanto fala que aeronave foi preparada para resgatar até 20 pessoas no Suriname

FAB manda um avião Hércules C-130 para o Suriname

A aeronave Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB) decola ainda nesta quarta-feira (30) rumo a Paramaribo, capital do Suriname, para buscar cinco brasileiros feridos e pelo menos 15 interessados em deixar o país. Equipado com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel, o Hércules C-130 leva também uma equipe com médicos, enfermeiros e auxiliares, além de medicamentos.

No mesmo avião seguem uma assistente social da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres e uma diplomata especializada em assuntos consulares. O objetivo é dar assistência total às vítimas do ataque – ocorrido na noite do último dia 24 em Albina (a 150 quilômetros de Paramaribo) contra 200 estrangeiros, entre eles brasileiros, chineses e javaneses – e suas famílias.

Em entrevista à Agência Brasil, o major-aviador Mauro Henrique Monsanto, comandante da aeronave, afirmou que o Hércules C-130 foi preparado para resgatar até 20 passageiros. “Temos infraestrutura de UTI para, se necessário, realizar os primeiros socorros ainda em território surinamês”, acrescentou.

No grupo de cinco feridos, há dois casos mais graves, embora sem risco de vida - um homem que pode ter o braço amputado em decorrência de ferimentos causados por cortes de facão e outro que teve a mandíbula fraturada.

A viagem de Brasília até Paramaribo deve durar cerca de cinco horas. A ordem, segundo Monsanto, é embarcar os brasileiros e imediatamente decolar para Belém (PA). O voo de volta deve demorar pouco mais de duas horas. Este será o segundo voo da FAB rumo ao Suriname – o primeiro foi enviado na última segunda-feira (28), dois dias depois do ataque aos brasileiros.

Na véspera de Natal, brasileiros que trabalham na exploração do garimpo de ouro na região fronteiriça com a Guiana Francesa sofreram um ataque, provocado pelos quilombolas surinameses – chamados de “marrons”- que promoveram uma noite de terror com agressões, estupros e depredações. Pelo menos 25 brasileiros ficaram feridos. Também há denúncias de que sete pessoas estariam desaparecidas.

Na terça-feira (29), o ministro interino de Relações Exteriores, Antônio Patriota, afastou a possibilidade de novos ataques contra brasileiros na região. Ele afirmou que o governo do Suriname intensificou a segurança e garantiu que o ataque na véspera de Natal foi um “ato isolado”. Porém, há um alerta no país, pois os brasileiros fizeram denúncias de ameaças de novos ataques no interior. As autoridades brasileiras recomendam que sejam evitadas as áreas de risco.

Fonte: Agência Brasil via Abril.com - Foto: Dedoc

Holanda passará a usar scanners de corpo em voos para os EUA

A Holanda, país de onde decolou o avião alvo de atentado terrorista na sexta-feira, vai começar a usar scanners de corpo em passageiros que seguem para os Estados Unidos. A medida, cujo objetivo é impedir novas tentativas de ataque, deverá entrar em vigor em até três semanas.

Em um primeiro relatório, o governo holandês disse nesta quarta-feira que o plano de explodir o avião que seguia de Amsterdã para Detroit foi profissional, mas a execução foi "amadora".

A ministra do Interior, Guusje Ter Horst, afirmou que o nigeriano de 23 anos Umar Farouk Abdulmutallab aparentemente montou o dispositivo, que continha 80 gramas de PETN, dentro do banheiro e planejava detonar o explosivo com uma seringa de substâncias químicas.

- Não exageramos ao dizer que o mundo escapou de um desastre - disse Ter Horst durante uma coletiva de imprensa.


Fonte: O Globo (com agências internacionais) - Foto: EPA

Espanha eleva nível de alerta terrorista por medo de ataques

O ministro do Interior da Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, afirmou que o país elevou o nível do alerta antiterror antes que o governo de Madri assuma em 1o de janeiro a presidência da União Europeia.

A decisão, anunciada na noite de terça-feira, acontece dias após o ministro ter dito que o grupo separatista basco ETA poderia utilizar o período de seis meses de presidência da Espanha no bloco para cometer algum ataque violento ou o sequestro de alguma autoridade.

"Existe um risco provável de um ataque devido à importância especial do período de férias de Natal e à próxima presidência da Espanha na UE, após uma avaliação dos riscos de ameaça terrorista no país feita pelas Forças Armadas", explicou Pérez Rubalcaba em comunicado.

O ministro disse no começo na semana que um atentado do ETA poderia incluir um sequestro para obter publicidade internacional em seu objetivo de criar um Estado basco independente, localizado entre o norte da Espanha e o sul da França.

O ministro também lembrou a "persistência da ameaça terrorista internacional", após a tentativa fracassado de um nigeriano de explodir no céu um avião que seguia da Holanda para os Estados Unidos no dia do Natal.

"(Os atos recentes) aconselham reforçar a segurança em todo o território nacional, com a adoção de medidas de prevenção de controle para evitar todo tipo de atos que possam perturbar o desenvolvimento normal e pacífico dos acontecimentos."

Fonte: Judy MacInnes (Reuters/Brasil Online) via O Globo

Ano foi desastroso para aéreas europeias

A AEA, associação de companhias aéreas europeias de rede, classifica 2009 como um “ano desastroso” para o setor, com uma queda do tráfego de passageiros “acima de 4%”, salientando que, no entanto, “o prejuízo real foi infligido pelo colapso das receitas”.

Ao fazer o balanço do tráfego no mês de outubro, em que 28 companhias associadas com dados publicados tiveram uma queda média do tráfego de passageiros (medido em RPK = passageiros x quilómetros) de 2%, o secretário geral da Associação, Ulrich Schulte-Strathaus, diz que os dados sobre capacidade e tráfego revelam apenas uma parte da história do ano, porque muito mais penalizadora foi a evolução dos preços, especialmente no segmento de tarifas premium.

“Os aumentos marginais de tráfego que começamos a ver dificilmente terão impacto na nossa base de receitas enquanto os yields (preço por passageiro quilômetro) continuam mergulhados 15% abaixo do nível do ano passado”, salienta Ulrich Schulte-Strathaus.

O secretário geral da associação defende que neste quadro as transportadoras aéreas apenas podem reagir por meio de reduções de custos e a este propósito critica fornecedores do setor que já estariam aumentando preços para 2010, “sabendo que as companhias não têm outra alternativa senão pagarem”, e lamenta que não tenha sido estendido o prazo da medida que lhes permitiu reduzir frequências sem perderem slots (horários de descolagem e aterragem).

“Parece faltar vontade política para encorajar as companhias aéreas a continuarem a lidarem com o excesso de capacidade temporário”, comenta o secretário geral da AEA.

Segundo a associação, essa medida permitiu que nos dez meses de janeiro a outubro as companhias associadas reduzirem em média a capacidade (em ASK = lugares x quilómetros percorridos) em 5,5%, o que, acrescenta, significou retirarem do mercado cerca de 6,5 milhões de lugares potencialmente vazios e evitar a emissão de 3,6 milhões de toneladas de CO2.

A informação da AEA assinala ainda que a previsão de queda do tráfego acima dos 4% este ano se baseia nos dados já disponíveis (até ao final de outubro) e nos indicadores das últimas semanas.

De janeiro a outubro, a associação indica uma queda do tráfego de passageiros em 5,1%, que se tem atenuado nas últimas semanas, o que também está relacionado com os baixos níveis de atividade em novembro e dezembro de 2008.

Os dados publicados no site da AEA apontam para uma queda do tráfego de passageiros 0,7% no mês de novembro e quedas de 1,2% nas duas primeiras semanas de dezembro. No entanto, como também assinala a AEA, esta atenuação deve ser relativizada, pois em novembro de 2008, já em plena crise econômico-financeira global, o tráfego caíra 4,7% e em dezembro baixara 3,5%.

Fonte: PressTur via Portal Panrotas

Cães inspecionam bagagens de passageiros em aeroportos dos EUA

Animais foram treinados para farejar explosivos.

No Natal, EUA descobriram que um avião poderia ter sido alvo de atentado.


Depois que os EUA descobriram que um avião que aterrissou em Detroit poderia ter sido alvo de atentado no dia de Natal, as autoridades norte-americanas intensificaram o trabalho de segurança nos aeroportos do país. Em Los Angeles, cães treinados estão inspecionando e farejando explosivos nas bagagens dos passageiros.

O trabalho é realizado em todo o complexo, especialmente nas salas de embarque.

Fonte: G1 - Foto: Mario Anzuoni/Reuters

CIA ignorou alerta de pai de suspeito de bomba em avião, diz CNN

Um funcionário da CIA preparou um relatório sobre o homem que foi preso por tentar explodir um avião no dia de Natal, depois de se reunir na Nigéria com o pai dele, mas o documento não foi difundido pela agência norte-americana de inteligência, disse o canal CNN na noite de terça-feira, citando uma fonte não-identificada.

O nigeriano Umar Farouk Abdulmutallab, de 23 anos, está preso sob acusação de ter tentado detonar uma bomba em um avião da Northwest Airlines que fazia a rota Amsterdã- Detroit com cerca de 300 ocupantes. A Al Qaeda assumiu a autoria do frustrado ataque.

O pai dele, um importante banqueiro nigeriano, havia transmitido à embaixada dos EUA em Abuja a sua preocupação sobre a radicalização do filho, que no entanto não foi incluído em uma lista de pessoas proibidas de voar.

Na terça-feira, o presidente Barack Obama apontou uma combinação de "falhas humanas e sistêmicas".

"Quando nosso governo tem informações sobre um conhecido extremista, e essa informação não é partilhada nem recebe uma ação conforme deveria ter sido, de modo que este extremista embarca em um avião com explosivos perigosos que poderiam ter custado quase 300 vidas, uma falha sistêmica ocorreu, e considero isso totalmente inaceitável", disse Obama no Havaí, onde passa férias.

Assista a reportagem da CNN clicando AQUI (em inglês).

Fonte: Doina Chiacu (Reuters/Brasil Online) via O Globo

Avião da JetBlue faz pouso de emergência nas Bermudas

Um jato de passageiros da JetBlue Airways em voo B6-774 de Aruba para Boston fez um pouso de emergência nas Bermudas na terça-feira (29), depois que a tripulação percebeu fumaça na cabine, afirmou um jornal local nesta quarta-feira, citando os bombeiros e funcionários da companhia aérea.

O Airbus A320-232, prefixo N645JB (na foto acima, após o pouso), aterrissou com segurança na noite de terça-feira no aeroporto internacional L.F. Wade (BDA/TXKF) na ilha do Atlântico, afirmou a tenente Dana Lovell, dos Bombeiros de Bermudas, segundo o jornal Royal Gazette. Não houve feridos.

"Uma fumaça vinha do controle de voo e o piloto contatou a torre para dizer que ele conseguia desativar os controles que tinham fumaça, mas não conseguiu desligar os alarmes", disse Lovell, segundo o jornal.

O Royal Gazette citou um representante não identificado da JetBlue dizendo que o piloto desviou o voo 774 para Bermudas por precaução. Segundo o jornal, 70 passageiros estavam a bordo.

"Pode ter sido uma quebra de luz ou fumaça", disse o representante, acrescentando que o avião foi verificado e liberado para decolagem novamente, segundo o jornal.

A JetBlue não respondeu imediatamente aos pedidos de detalhes sobre o episódio.

Fonte: Pascal Fletcher (Reuters/Brasil Online) via O Globo / Aviation Herald - Foto: Mark Tatem (The Royal Gazette)

RS: piloto que sobreviveu a queda de avião tem alta hoje

Acidente em uma propriedade rural em São Francisco de Assis (RS) matou o auxiliar de pista

O piloto Jefferson Rodrigues, 37 anos, recebe alta nesta quarta-feira do Hospital Universitário de Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. Ele guiava um avião agrícola que realizou um pouso de emergência em São Francisco de Assis na terça-feira. A aeronave atingiu e matou o auxiliar de pista Loivo Palma de Costa, 67 anos.

De acordo com o médico Washington Lima, da equipe do hospital, o piloto passou por exames ontem e ficou internado apenas para observação. Rodrigues não se feriu no acidente.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Civil, a aeronave, que pulverizava uma plantação de arroz, começou a pegar fogo ainda no ar. O piloto precisou pousar rapidamente e acabou atingindo o auxiliar, que estava em terra.

Fonte: Terra - Foto: Fernando Ramos/Agência Estado

Duas pessoas ficam feridas em acidente com avião monomotor no Paraná

A aeronave não conseguiu ganhar altura no momento da decolagem e acabou batendo em um muro

Um acidente com a aeronave ultralve Flyer (Ultravia) Pelican 500BR, prefixo PU-RCS, deixou duas pessoas feridas em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no final da tarde desta terça (29). A aeronave não conseguiu ganhar altura no momento da decolagem e acabou batendo em um muro.

O copiloto Marcos Parteca, 38 anos, foi encaminhado por uma ambulância do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) para o Hospital do Trabalhador com ferimentos leves. Já o piloto, de 53 anos, identificado apenas como Túlio, sofreu múltiplas fraturas. Ele foi levado pelo helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) até o Hospital Vita.

O acidente aconteceu por volta das 17h15 no aeroclube de São José dos Pinhais, localizado Rua Joroslau Sochaki, no bairro Ipê. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ultraleve pousou no local e ficou parado por cerca de cinco minutos. Depois partiu para a decolagem, mas não conseguiu atingir uma altura suficiente. O vento acabou deslocando o avião de pequeno porte, que se chocou contra um dos muros do aeroclube. “Quando chegamos, encontramos a aeronave caída. Uma das vítimas ainda estava presa no avião, mas conseguimos tirá-la rapidamente”, diz o capitão do Corpo de Bombeiros, Édson Manassés.

A pista molhada pode ter contribuído para o acidente. A aeronave é de Guarapuava, na região central do estado, para onde seguiria voo.

Fonte: Adriano Ribeiro e Gladson Angeli (Gazeta do Povo) - Foto: Adriano Ribeiro