sábado, 22 de agosto de 2009

Torre no Aeroporto Moussa Tobias (SP) só em 2010

Presidência da Câmara vai ao Daesp e obtém informação que operação por instrumento não se viabiliza em menos de 10 meses

A operação aérea por instrumentos no Aeroporto Moussa Tobias, localizado na divisa entre Bauru e Arealva, só deverá entrar em funcionamento em, aproximadamente, 10 meses. Foi o que estimou o superintendente do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), Sérgio Camargo, durante audiência realizada ontem, em São Paulo, com o presidente do Legislativo, Luiz Carlos Barbosa (PTB), e o chefe de Gabinete, Ricardo Oliveira (PTB).

Em 2008, o Daesp providenciou a aquisição de equipamentos para a operação por instrumentos. Entretanto, os dispositivos permaneceram por meses em almoxarifado de departamento do Estado, em Botucatu (SP).

Depois de meses de espera pelo equipamento, após licitação realizada pelo Estado, a limitação do funcionamento do aeroporto ainda depende de instalações complementares, sem contar mão-de-obra técnica para operar os instrumentos.

“O superintendente disse que, após o mapeamento da Força Aérea Brasileira (FAB) para atestar os equipamentos, que será feito nos dias de 22 a 28 de agosto, será emitido um Certificado de Aprovação do Projeto (CAP). A partir disso, o Daesp irá dar entrada nos outros processos para construir a torre de controle e contratação dos funcionários para operar os equipamentos”, afirmou Ricardo Oliveira.

Além disso, outro assunto tratado na reunião foi a possibilidade de uma Parceria Público Privada (PPP) do aeroporto, projeto que está em estudo na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O governo do Estado quer incluir Bauru em programa de concessão de aeroportos comerciais. Apesar disso, um grupo de Ribeirão Preto já demonstrou interesse em explorar cargas no Moussa Tobias.

Mas esta alternativa depende de investimentos de pelo menos R$ 40 milhões, o que inclui adequação da capacidade de carga e comprimento da pista. A extensão do piso para pousos e decolagens tem de passar, pelo menos, dos atuais 2.100 metros para 2.600 metros. A capacidade de carga tem de ser o dobro das 42 toneladas instaladas (PCM). Quanto ao Aeroclube de Bauru, o Daesp informou que não irá deixar o local enquanto não houver definição de quem irá administrar a área.

Sobre a discussão aeroviária estadual, Ricardo Oliveira disse que foi realizada audiência pública em Indaiatuba, da Comissão Metropolitana de Viracopos, onde foi aprovado relatório de apoio ao aeroporto de Bauru como alternativa para a descentralização defendida para o movimento de passageiros e cargas no País.

“O pastor e eu fomos convidados a integrar a comissão. A próxima reunião será no dia 1 de setembro. Bauru virou oficialmente uma alternativa para absorver a carga de Viracopos”, finalizou.

Fonte: Monise Centurion (Jornal da Cidade de Bauru)

Últimas informações sobre a Gripe Suína (gripe A - H1N1)

No Brasil, segunda onda da gripe suína deve vir em abril

Passados o inverno e o pico pandêmico, a tendência no Sul e no Sudeste é de redução gradual no número de novos casos

Alerta da OMS é para países que terão temperatura mais baixa nos próximos meses; no Brasil, situação pode se agravar no outono de 2010

O alerta da OMS é endereçado primordialmente para o público do hemisfério Norte. Ali, a estação gripal começa dentro de mais ou menos dois meses, e as autoridades sanitárias precisam não só preparar-se para um importante aumento da demanda por serviços hospitalares como também definir o quanto antes quais grupos terão prioridade na vacinação.

No Brasil, a situação é um pouco diferente. Passados o inverno e o pico pandêmico, a tendência -válida para os Estados do Sul e do Sudeste- é de redução paulatina no número de novos casos. A julgar pelo que ocorreu no verão boreal, nos próximos meses o novo vírus circulará por aqui num padrão mais intenso que o das cepas sazonais, mas nada tão dramático como a situação a que assistimos nas últimas semanas, quando os hospitais das regiões mais afetadas chegaram bem perto de seu limite. É só a partir de meados de abril ou maio de 2010 que devemos temer o provável recrudescimento da epidemia.

Isso nos dá tempo de preparar-nos para enfrentar a segunda onda de modo mais eficiente do que encaramos a primeira. A principal arma deverá ser a vacinação, cuja estreia no hemisfério Norte teremos ocasião de observar antes de tomar as decisões mais graves.

Nos países acima da linha do Equador, o ideal seria que as vacinas fossem ministradas até o meio de outubro, mas isso dificilmente ocorrerá. A droga, que é nova, ainda está em fase de testes, e apenas parte dos lotes ficará pronta nesse prazo. A maior parte da produção deverá chegar aos postos em novembro e dezembro.

Para agravar um pouco mais o quadro, ainda não foi estabelecido se serão necessárias uma ou duas doses da vacina para atingir os níveis ótimos de imunização. Isso significa que as autoridades terão de definir os grupos prioritários sem saber exatamente quantos tratamentos terão a seu dispor.

Idosos

Há outras incógnitas relevantes. Embora o novo H1N1 tenha como característica a capacidade de matar adultos jovens até então saudáveis, é provavelmente cedo para considerar os idosos como grupo sob menor risco. Por ora, estamos contabilizando só um tipo específico de óbito - por quadros respiratórios agudos - e que representa apenas a menor parte das mortes atribuíveis à gripe.

É provável que idosos sigam como alvos preferenciais de outras moléstias desencadeadas pela nova influenza, como pneumonias bacterianas e eventos cardíacos, que podem manifestar-se apenas semanas após o episódio gripal.

Uma avaliação precisa do risco a que estão submetidos os idosos só será possível depois que algum país com bom sistema de vigilância exibir os dados consolidados de mortalidade, e os epidemiologistas colocarem suas ferramentas estatísticas para estimar os óbitos atribuíveis à nova gripe. Só então teremos subsídios para afirmar com algum rigor científico quais as populações mais vulneráveis ao H1N1.

Fonte: Hélio Schwartsman (jornal Folha de S.Paulo)

MAIS

Doença já contaminou cerca de 182 mil pessoas no mundo e provocou pelo menos 1.799 mortes, segundo dados da OMS.

No Brasil, Segundo dados das secretarias estaduais de Saúde, 487 infectados pelo vírus H1N1 morreram no País.

Os outros óbitos ocorreram em São Paulo (179), Paraná (142), Rio de Janeiro (47), Santa Catarina (11), Minas Gerais (6) Paraíba (2), Mato Grosso do Sul (1), Bahia (1), Distrito Federal (1), Pernambuco (1), Rondônia (1), Pará (1) e Amazonas (1).

Fonte: Terra

Viagens para Buenos Aires e Santiago caíram em 50%, em razão da Gripe A

A gripe A afetou diretamente os mercados aéreos do Brasil com a Argentina e o Chile, dois dos países que registraram grande volume de casos no princípio de expansão da gripe A na América Latina. A queda foi de 50% nas viagens para Buenos Aires e Santiago. A presidente da ANAC, Solange Vieira, vai falar sobre isto e revelar outros dados na entrevista que dará ao jornalista João Dória Jr, em seu programa Show Business deste sábado (22).

A presidente da Agência Nacional de Aviação Civil também falará sobre a questão aeroportuária para a Copa de 2014, considerando que São Paulo é a única cidade que ainda não possui infraestrutura suficiente e afirma que torce pela pulverização da competição entre as companhias aéreas. “No mercado doméstico atual, temos poucas companhias com uma grande parcela do mercado. O ideal para o consumidor brasileiro é que as pequenas cresçam em participação”, afirmou. A gravação do programa foi feita na manhã desta sexta (21), nos estúdios da rede Bandeirantes, em São Paulo.

Fonte: Brasilturis

Aeroporto de Feira de Santana (BA) continua desativado por falta de investimento do Estado

O Aeroporto Governador João Durval Carneiro, em Feira de Santana (BA), foi desativado por falta de segurança e vai permanecer sem permissão para pousos e decolagens até novembro deste ano. A decisão foi tomada depois de uma rigorosa inspeção realizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em abril deste ano.

O laudo apresentado pela agência constatou várias irregularidades tais como falha no sistema de rádio, falta sinalização, além de desgastes na pavimentação asfáltica da pista e a falta de radares. O aeroporto de Feira de Santana não dispõe de voos regulares e atende principalmente a aeronaves particulares e de pequeno porte.

De acordo com a ANAC, o governo do estado, responsável pela administração do aeroporto, dispõe de dois meses de prazo em que deverá apresentar um plano de ações corretivas das falhas encontradas na vistoria. Só a partir desse procedimento é que o terminal poderá ser liberado para pousos e decolagens.

O piloto Nelson Madeira Canabrava (60 anos) com cinco anos de brevê, diploma conferido aos que concluem o curso da aviação. Lamenta a situação pelo fato da importância que tem o aeroporto através do aeroclube de Feira de Santana, na formação de pilotos privado. “Este impasse, enquanto não for definido, acarretará em sérios prejuízos para a comunidade. Importante observar que os investimentos para a reestruturação do campo de aviação não necessita de custos elevados para o Estado”, explica Canabrava.

Fonte: Sérgio Jones (Jornal Feira Hoje) - Foto: Carlos Augusto Guto Jads

Poluição de aviões contribui para aquecimento global

Medidas simples, como reduzir idas ao banheiro e carregar bagagem mais leve, podem ajudar na redução de gases nocivos.



Voar diminui distâncias, aproxima as pessoas, impulsiona os negócios. Mas pouco se ouve falar sobre as consequências deste tipo de transporte para o meio ambiente. Em uma viagem de ida e volta entre Rio de Janeiro e São Paulo, um avião com capacidade para 150 passageiros emite 34,5 toneladas de gás carbônico.

"Dentro do setor de transportes, a aviação é o setor que mais cresce, o que faz prever que com o passar do tempo cada vez mais a aviação será um ponto focal nessa preocupação com questão de emissão em geral", afirma o engenheiro Roberto Schaeffer.

Nos últimos dez anos, a frota brasileira cresceu 18,5%. Segundo o consultor Allemander Pereira Filho, do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas, as companhias investiram em melhorias para reduzir a quantidade de combustível necessário nas viagens.

"A nossa frota, no Brasil em particular, é uma das mais novas do mundo. Com o menor consumo de combustível, se reduz também o custo e o preço das passagens. Por outro lado, afeta menos o meio ambiente", diz Allemander Pereira Filho.

Segundo os especialistas, um país de dimensões continentais como o Brasil precisa de opções de transportes pouco poluentes. Alternativas como o trem-bala levam tempo e muitos investimentos. Enquanto isso, uma ideia é substituir as reuniões de negócios com a presença de profissionais de vários lugares por telefonemas ou teleconferências.

Os passageiros também podem ajudar a diminuir a poluição, evitando deslocamentos desnecessários de avião. Algumas medidas antes e durante o voo fazem diferença para a qualidade do ar.

Veja algumas medidas

- Diminuir a bagagem ao mínimo necessário. Cada quilo nas malas provoca a emissão de um quilo de gás carbônico, em uma viagem de cerca de dez horas;

- Dar preferência a voos diretos ou com o mínimo de escalas porque o pouso e a decolagem são os processos que mais consomem combustíveis e, portanto, mais emitem gases de efeito estufa;

- Usar o banheiro só quando necessário, pois cada descarga consome um litro de combustível, liberando quase 5 quilos de poluentes na atmosfera.

Fonte: Bom Dia Brasil via Portal MS

Ajude a ter mais espaço no avião


Para quem já se sentiu como sardinha em lata num avião (lembram do ministro Nelson Jobim reclamando?), uma chance para ajudar a causa: até 18 de setembro, qualquer pessoa poderá enviar contribuições à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sobre a criação do Selo Dimensional ANAC.

Ele vai identificar as aeronaves das companhias aéreas brasileiras que oferecem mais espaço aos passageiros. A proposta da Agência é criar cinco categorias, de A a E, considerando a distância entre as poltronas de no mínimo 66cm (26 polegadas) até as superiores a 76cm (30 polegadas). As companhias que aderirem ao Selo ANAC afixarão as etiquetas nas aeronaves, além de publicá-las na internet nos sistemas de compra e reservas de passagens. Tudo para ajudar o passageiro na hora de optar pela melhor relação custoxbenefício quando for comprar sua passagem.

Para as empresas, a adoção do selo é opcional. A nota técnica com as justificativas da ANAC para a criação do selo está disponível na página da ANAC na Internet.

Fonte: Rosane Tremea (Recortes de Viagem)

Base Aérea de Campo Grande completou 65 anos nesta sexta-feira

Vista do BACG, localizada dentro do aeroporto de Campo Grande

A Base Aérea de Campo Grande, uma das mais importantes da Força Aérea, comemorou ontem, dia 21 de agosto, seus 65 anos de existência.

A solenidade militar contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o Comandante do IV Comando Aéreo Regional, Major-Brigadeiro-do-Ar Paulo Roberto Pertusi, e o Comandante da BACG, Tenente-Coronel Reynaldo Pereira Alfarone Júnior.

Histórico

A vida da BACG se confunde com a da própria Campo Grande. O início da aviação militar no então Estado de Mato Grosso começou em 1932, quando foi criado o primeiro Campo de Pouso, nas proximidades de onde é hoje o cemitério Santo Amaro. A primeira pista de pouso, com 600 metros de comprimento, servia como apoio para uma aviação ainda em seu início.

A cidade cresceu e a necessidade de aumentar o Campo de Pouso também. Em 21 de agosto de 1944, foi criada oficialmente a Base Aérea de Campo Grande.

Hoje, com efetivo de 1.300 militares, sedia três importantes Esquadrões de Vôo: o 1º/15º Grupo de Aviação, conhecido como Esquadrão Onça; o 2º/10º Grupo de Aviação, Esquadrão Pelicano; e o 3º/3º Grupo de Aviação, o Flecha. Além deles, abriga ainda o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Campo Grande – DTCEA-CG, que cuida da vigilância de nossos ares.

Leia mais sobre a Base Aérea de Campo Grande, AQUI.

Fonte: MS Notícias - Foto: Jerônimo Freitas Rodrigues de Carvalho

Queda de receitas da aviação norte-americana atinge 21% em julho

As maiores companhias aéreas norte-americanas tiveram uma queda média das receitas de passagens em 21% no mês de julho, segundo a Air Transport Association of America (ATA), que salienta que apesar dos preços baixarem a dois dígitos o número de passageiros continuou a diminuir.

A ATA, que se baseia nos dados de uma amostra de 26 companhias, indicou que em julho o yield (preço médio por passageiro x milha) baixou 18% e o número de passageiros decresceu 4%.

A Associação refere que a queda do yield foi menos acentuada que em Junho (21%), mas salienta que embora essa evolução pudesse justificar um “optimismo cauteloso”, o fato de o número de passageiros continuar a cair apesar das descidas de preços a dois dígitos mostra que a procura de transporte aéreo continua fraca.

A informação da ATA diz ainda que o transporte de carga (medido em toneladas x milhas) decresceu 15% em Junho, com quedas de 11% no mercado doméstico e de 18% em voos internacionais

Fonte: PressTur (Portugal)

Companhias aéreas investem de olho na Copa do Mundo de 2014

Os investimentos das companhias aéreas para a Copa de 2014 no Brasil já estão em pleno voo. Juntas, a TAM Linhas Aéreas, a Webjet, a Azul e a Trip planejam investir perto de R$ 20 bilhões nas aquisições de novas aeronaves nos próximos cinco anos. Segundo o vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), José Carlos Vieira, a alta nas rotas tradicionalmente chega a 50% no mês que antecede o início dos jogos e nos 30 dias depois do fim do campeonato. “A alta é inevitável, mas depois tende a voltar ao normal”, afirma. Ele conta que as agências já estão formulando os pacotes. No entanto, as vendas mais fortes devem ser concentradas em 2012.

As passagens aéreas também são oferecidas apenas cerca de 12 meses antes das viagens. Com isso, as vendas devem ser mais fortes em 2013. “E aqueles que gostam de preços promocionais podem esquecer. As companhias só vão trabalhar com tarifas cheias”, garante Vieira. Com isso, uma passagem aérea entre BH e São Paulo, que hoje pode ser encontrada em promoções por cerca de R$ 120, não vai sair por menos de R$ 600. Para Vieira, as cotações podem chegar até próximas de R$ 1 mil.

Hoje, a TAM opera no país com 132 aeronaves. Para o fim de 2010 a companhia informa que a frota prevista é de 137 aeronaves. Até 2011 serão 142, em 2012 a previsão é de 148 e, para 2013, pretende atingir a marca de 152 aviões. Para que essa expansão se transforme em realidade até a Copa, em janeiro do ano passado a TAM assinou contrato com a Airbus para aquisição de 22 A350 XWB (com entregas a partir de 2013), quatro A330 e 20 A320 (a partir de 2010). De acordo com o preço de lista, o valor total das 46 aeronaves é de aproximadamente US$ 6,9 bilhões. Além disso, a TAM encomendou mais seis Boeings 777, além dos quatro já recebidos, com entrega prevista até 2013. A empresa, hoje, voa para 42 destinos no Brasil, mas chega a 79, por causa de acordos comerciais firmados com companhias regionais.

A TAM informou que “acredita que o mercado brasileiro de aviação comercial tem potencial para dobrar de tamanho até 2014. Durante os 45 dias da Copa do Mundo, o tráfego aéreo deve antecipar o volume de 2020. São fundamentais, portanto, investimentos na infraestrutura aeroportuária”.

Os planos da novata Azul Linhas Aéreas é de investir US$ 2 bilhões até a Copa, se não houver grandes alterações no mercado. A empresa opera hoje com 12 aeronaves, seis do modelo 190, com capacidade para 106 pessoas, e seis 195, para 118 pessoas. Até 2014, a companhia pretende ter 60 aeronaves modelos Embraer 190 e Embraer 195. A companhia, que inaugurou os voos em Confins e 10 de agosto deste ano, faz hoje 82 voos diários, atendendo 14 cidades.

A Trip Linhas Aéreas pretende chegar ao fim de 2014 com 60 aeronaves, mais do que o dobro do volume atual. Para isso, a companhia aérea planeja investir cerca de US$ 1 bilhão e chegar a mais de 110 cidades atendidas nos próximos cinco anos. Atualmente a Trip opera em 73 cidades pelo país e conta com frota de 27 aeronaves, nos modelos EM 120 (Brasília), com 30 assentos, Embraer 175, com 86 assentos, ATR 72, com 66 a 68 assentos, e ATR 42, com 45 a 48 assentos.

“A Copa é um dos fatores que incentivou a aquisição de aeronaves, mas não é o principal. O avião é um investimento de longo prazo e não é possível fazer um grande desembolso para um evento de 45 a 60 dias”, afirma Evaristo Mascarenhas Paula, diretor de Marketing da Trip. A Webjet tem hoje 16 aeronaves Boeings 737-300, com capacidade para 136 passageiros, sendo que mais duas aeronaves estão com compra acertada e outras três estão sendo negociadas até o fim do ano. Se não houver nenhuma reviravolta no mercado aéreo, a empresa quer chegar até o dezembro de 2010 com 25 aeronaves. O investimento médio em cada unidade é de US $ 10 milhões.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que já possui em seu planejamento investimentos da ordem de R$ 4,87 bilhões, ao longo dos próximos cinco anos, apenas para os aeroportos das cidades-sede da Copa 2014.

Fonte: Geórgea Choucair e Graziela Reis (Estado de Minas) via Portal UAI

Força Aérea russa planeja maior modernização desde URSS

A Rússia deve fazer a maior reestruturação da aviação militar de sua história pós-União Soviética, anunciou o comandante da Força Aérea nesta quinta-feira. Ele admitiu, entretanto, que a modernização prevista ainda está muito distante da era soviética.

A enferrujada maquinaria militar russa contrasta com o desejo do Kremlin de ser mais assertivo nos assuntos mundiais. Analistas afirmam que boa parte do potencial tecnológico do país foi perdida em meio à agitação que se seguiu ao fim da União Soviética, em 1991.

O primeiro-ministro Vladimir Putin supervisionou a assinatura de um acordo de 2,5 bilhões de dólares nesta semana para a fabricante de aviões Sukhoi, controlada pelo Estado, abastecer a Força Aérea com 64 novos caças.

"Para a Força Aérea, este é um dos maiores pedidos que precisamos atender até 2015," disse o comandante da Força Aérea russa, Alexander Zelin, em uma entrevista coletiva durante a feira aeroespacial MAKS-2009, nos arredores de Moscou.

"Acredito que este seja um grande avanço na história recente da Rússia."

Zelin afirmou que a Força Aérea receberá nos próximos cinco anos o novo helicóptero Mi-28NM, apelidado de "Caçador Noturno," o helicóptero de combate Ka-52, conhecido como "Alligator," e o moderno caça-bombardeiro Su-34.

Algumas dessas aeronaves ingressaram nas forças armadas nos anos recentes, apesar do fato de todas terem sido projetadas e terem feito seu voo de estreia na era soviética.

Fonte: Dmitry Solovyov (Reuters/Brasil Online) via O Globo

Cindacta-I vistoria e aprova aeroporto Romeu Zema (Araxá - MG)

Desde abril, o aeroporto de Araxá estava impedido de operar por instrumentos

Desde a última vistoria realizada no aeroporto Romeu Zema em Araxá, realizado pelo CINDACTA-I em abril, quando foi constatado problemas com o anemômetro, o aeroporto ficou impedido de operar por instrumentos, operando apenas visualmente.

Preocupados com essa questão, o prefeito Jeová Moreira da Costa e o secretário de Desenvolvimento Urbano, engenheiro João Bosco Borges tomaram providências no sentido de resolver a situação o mais rapidamente possível, até para não prejudicar o turismo na cidade.

A Prefeitura em parceria com a CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração) adquiriu uma estação meteorológica digital que além do anemômetro, conta também com psicrômetro e barômetro. Desta forma, o aeroporto de Araxá passa a contar ainda com os mesmos instrumentos analógicos que agora ficaram de reserva.

Na última segunda feira dia 17, o CINDACTA-I realizou mais uma vistoria em toda a infra-estrutura do aeroporto como iluminação e iluminação de emergência, equipamentos de auxílio a navegação aérea entre outros. De acordo com o CINDACTA-I o aeroporto Romeu Zema está agora, em conformidade com as normas de segurança da aviação.

De acordo com o controlador de tráfego aéreo Fabiano Cota, coordenador do aeroporto de Araxá, “nosso aeroporto voltou a oferecer pousos e decolagens mais seguros, com a instalação dessa nova estação meteorológica”, disse.

O Aeroporto Romeu Zema tem uma média de quase 3000 operações de pousos e decolagens por ano, e em época de grandes eventos em Araxá chega a funcionar praticamente 24 horas por dia.

Fonte: Jornal Araxá

Jet Republic suspende atividade em Portugal

A Jet Republic acaba de anunciar a suspensão das suas atividades em Portugal, justificando esta decisão com as "dificuldades significativas que o setor da aviação enfrenta e, mais especificamente, o mercado dos jatos privados".

Na sequência do cancelamento do contrato da Bombardier, para o fornecimento de 110 aviões Learjet 60 XR, a companhia de jatos executivos Jet Republic decidiu suspender as atividades da sua subsidiária em Portugal por tempo indeterminado. "Até à data, estávamos muito confiantes nos nossos objetivos, mas o mercado de ativos financeiros na aviação 'secou' completamente, dificultando aos nossos potenciais clientes a obtenção de crédito para a co-propriedade de jatos", explicou um porta-voz da empresa.

O mesmo responsável revelou que a Jet Republic optou por "preservar os seus recursos financeiros e está a rever as suas opções. A nossa holding continua totalmente operacional e trabalhará de perto com os nossos acionistas para assegurar que os direitos dos nossos atuais clientes, empregados e fornecedores serão protegidos na medida do possível".

Fonte: Expresso (Portugal)

Novo jato militar russo vai voar até o fim do ano, diz Sukhoi

O jato militar de quinta geração da Rússia fará seu voo inaugural até o fim do ano, disse à Reuters em entrevista o projetista da aeronave.

Quando perguntado se o avião de combate ainda faria um voo em 2009, o diretor-geral da empresa fabricante Sukhoi, Mikhail Pogosyan, respondeu: "Não vamos medir esforços para isso acontecer este ano, e eu acredito que temos todas as razões para dizer que este trabalho está progredindo dentro dos planos."

Pogosyan também disse que o novo Superjet civil russo para transporte de passageiros pode dividir até 20 por cento do mercado mundial de aviação regional entre 5 e 10 anos.

"Esperamos que, em nosso segmento de companhias aéreas regionais, vamos assumir uma participação de 15 a 20 por cento do mercado global", disse ele em entrevista à Reuters Television.

"Achamos que vai levar de 5 a 10 anos para conseguir isso. Acho que é absolutamente realista", acrescentou.

Fonte: Dmitry Solovyov (Reuters/Brasil Online) via O Globo

Vilhena com voo para Porto Velho todos os dias

Foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) o voo de Vilhena para Porto Velho.

O Aeroporto de Vilhena (Brigadeiro Camarão - BVH )- Foto: sniper.am

O voo terá capacidade para 42 tripulantes e sairá de Vilhena às 19 horas com uma parada em Ji-Paraná e seguindo até a Capital Porto Velho. O mesmo voo sairá de Porto Velho para Vilhena às 6 horas de segunda à sexta-feira.

“Antes, o translado até a capital era feito apenas de ônibus ou carro próprio levando em média de dez a doze horas na estrada. Dificultando muitas vezes o transporte da população. Além da praticidade e agilidade do translado aéreo, os vilhenense terão um preço acessível. A passagem será de R$ 140,00”, completou o prefeito Zé Rover (PP).

Para o prefeito, essa é uma conquista para a população que precisa se deslocar com urgência a trabalho ou por outros motivos para capital. “Por meio desse voo o empresário pode trabalhar durante todo dia e deslocar-se apenas no fim da tarde para capital.

Fonte: Folha de Rondônia

MAIS

Vilhena

Vilhena é um município brasileiro do estado de Rondônia. Sua população, de acordo com o IBGE/2008 é de 68.405 habitantes, sendo assim a 30ª cidade mais populosa da Região Norte do Brasil.

No mapa, a localização do município de Vilhena, no estado de Rondônia - Mapa: Franklin Silveira Baldo

A cidade é conhecida como Portal da Amazônia por estar situada no local de entrada para a região Amazônica Ocidental e também é conhecida como Cidade Clima da Amazônia por ter uma temperatura menor, comparada a outras cidades da Região Norte.

O nome "Vilhena" foi denominado por Cândido Rondon em homenagem ao engenheiro maranhense chefe da Organização Telegráfica Pública, Álvaro Coutinho de Melo Vilhena. Este, em 1908 foi nomeado pelo Presidente da República, Diretor Geral dos Telégrafos.

Leia mais AQUI e AQUI.

Fonte: Wikipédia

Museu TAM recebe doação de um Mirage da FAB

O presidente do Museu TAM, João Francisco Amaro, recebeu da Força Aérea Brasileira a doação de um caça Mirage no último sábado (15), em Anápolis (GO). O Mirage III (F-103) foi o primeiro caça da FAB a romper a barreira do som no Brasil há mais de trinta anos.

Com a reabertura operacional do Museu TAM, programada para janeiro de 2010, a aeronave estará entre as mais de 80 peças expostas. A reforma do Museu teve início em julho de 2008 para expandir sua antiga área construída coberta de 9,5 mil m² para mais de 20 mil m², entre outras novidades.

"Esse avião está pintado com o nome do nosso querido Ayrton Senna, que teve a oportunidade de voar nele como passageiro, e assim será preservado no Museu. O capacete usado por Senna no voo também será gentilmente doado pelo Instituto Ayrton Senna", explica João Amaro.

O Museu TAM é a materialização de um sonho que traduz a Paixão por Voar da companhia. Seu objetivo é contar e preservar a história da aviação, por meio da conservação, restauração, aquisição e permuta de objetos de valor histórico, artístico e documental, além de homenagear construtores e mecânicos, lembrar os principais feitos de heróis e pilotos e despertar a paixão e o entusiasmo pelo voo.

Fonte: Aviação Brasil - Foto: Blog do Museu

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN) será erguido por concessão

Croqui do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante - Clique na imagem para ampliá-la

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante (Aeroporto Internacional da Grande Natal) será construído por meio de concessão, e não através de uma parceria público-privada, como chegou a ser cogitado. Por dispensar a injeção de novos recursos públicos, o formato ratifica a viabilidade econômica do projeto. A obra é avaliada em aproximadamente R$ 1 bilhão, dos quais cerca de R$ 100 milhões já foram investidos pelo Governo Federal.

O projeto do aeroporto será apresentado amanhã, no Centro Administrativo do Banco do Brasil, em Brasília, com a participação de representantes do Ministério da Defesa, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Gabinete Civil, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além do secretário de Planejamento e Finanças do Rio Grande do Norte, Nelson Tavares. O encontro deverá ter início às 9h.

“Esta reunião será a última antes da apresentação oficial do Estudo de Viabilidade do aeroporto, que foi quem definiu o modelo de concessão como o mais adequado ao projeto. Depois dela, haverá um encontro com os secretários gerais de todos os ministérios e órgãos envolvidos no tema para a apresentação final do estudo”, explica Tavares.

A previsão da Secretaria Estadual de Planejamento e Finanças é de que o Estudo de Viabilidade seja apresentado em aproximadamente dez dias. Os passos seguintes serão o envio do estudo ao Tribunal de Contas da União (TCU), junto com o escopo do que virá a ser o edital de concessão. Está prevista também a realização de audiências públicas para que, até o final de novembro ou início de dezembro deste ano, o edital seja efetivamente publicado, possibilitando, enfim, o início do processo de captação de um grupo privado para tocar a obra.

Fonte: Tribuna do Norte - Imagem: natalmetropole.rn.gov.br

Grupo Deutsche Lufthansa recebe 330 novos trainees e aposta em nova geração de profissionais

Apesar da crise econômica, 330 jovens iniciarão sua formação profissional no grupo Lufthansa em 2009. Isto mostra claramente que a Lufthansa continua investindo no futuro, visando perspectivas e apostando na formação de qualidade de uma nova geração de profissionais apesar dos tempos de crise.

O número de possibilidades de formação profissional dentro do grupo Lufthansa é enorme e tão diversificado como o próprio grupo de aviação: são ao todo 19 cursos em todos os níveis, desde a formação profissional em serviços relacionados ao tráfego aéreo, como cozinheiros e cozinheiras, chegando até a profissionais de carga aérea e logística.

O maior número de vagas de formação, porém, destina-se às profissões técnicas, tais como mecânico de aeronaves ou eletrotécnico de sistemas técnicos de tráfego aéreo. Uma formação que oferece aos jovens uma perspectiva apesar da persistente crise econômica, pois as chances de conseguir uma vaga de trabalho depois de formado são boas, pois a Lufthansa tradicionalmente forma jovens profissionais para seu próprio quadro de funcionários.

Por meio da combinação de formação comercial e superior, o grupo proporciona qualificação profissional adicional com vistas ao futuro. Desde 2006, a Lufthansa em cooperação com a European Business School oferece entre outros, o curso Aviation Management. Sem contar que este ano 240 alunos estão “prontos para decolar” em seu curso de formação de pilotos na escola de pilotos da aviação civil da Lufthansa.

Fonte: Aviação Brasil

Novo Centro de Serviços dedicado para jatos executivos da Embraer entra em operação até o final deste ano

Com o objetivo de oferecer ao cliente da aviação executiva um ambiente dedicado de manutenção no Brasil, a Embraer está implementando um novo centro de serviços na cidade de São José dos Campos, a 90 km da capital paulista.

Localizado dentro da sede da Empresa, a instalação contará com 1.800 metros quadrados e proporcionará agilidade, eficiência e comodidade aos proprietários de jatos executivos da Embraer. O início das operações está previsto para ocorrer até o final de 2009.

“A implementação desta nova instalação dentro da nossa sede de operação trará mais conveniência aos nossos clientes de jatos Phenom e Legacy na América Latina”, disse Edson Carlos Mallaco, Diretor de Suporte ao Cliente e Serviços da Embraer – Aviação Executiva. “Por ser um centro dedicado à aviação executiva, poderemos oferecer serviços diferenciados, atendendo melhor às expectativas dos nossos clientes.”

O novo centro de serviços será localizado ao lado da pista do Aeroporto de São José dos Campos e contará com 1.620 metros quadrados de área para aeronaves e outros 180 metros quadrados destinados à administração. Por meio dele, a Embraer oferecerá manutenção programada e não-programada para as famílias de jatos executivos Phenom e Legacy, bem como assistência remota (atendimentos no local onde a aeronave está quando esta não pode se deslocar até o centro de serviços).

Com base em pesquisas realizadas junto a clientes, a Embraer confirmou a importância da localização da nova instalação próxima à cidade de São Paulo. Além disso, o Aeroporto de São José dos Campos está aberto 24 horas por dia, é habilitado para operação por instrumentos e não possui restrição para voos (slots).

Fonte: Aviação Brasil

Air France-KLM retira-se da corrida à Czech

O grupo franco-holandês de aviação formado pelas companhias aéreas Air France e KLM anunciou na terça-feira (18) a sua retirada da concorrência para a privatização da empresa aérea da República checa, a Czech Airlines.

As dificuldades originadas pela atual conjuntura econômica e pelo impacto negativo que esta tem tido no setor da aviação civil, foram as justificações apontadas para a decisão agora tomada. Aliás, a Air France–KLM informa que a companhia checa poderia eventualmente necessitar de um plano de resgate financeiro que lhe permitisse voltar a ser rentável.

É bom lembrar que o Ministério checo das Finanças abriu em fevereiro um processo de venda da participação do governo na empresa (91,5%) e, até agora, apenas duas transportadoras estavam na corrida: a Air France-KLM e a empresa checa Unimex Group.

Fonte: Turisver

Embraer recupera protótipo do EMB-121 Xingu

Este é o único EMB-121B (Xingu III), com motores PT6A-42. Ele é uma versão com fuselagem ligeiramente mais espaçosa do EMB-121 Xingu, que não chegou a ser produzido em série

O Como parte das atividades de comemoração dos seus 40 anos, a Embraer realizou a recuperação do protótipo da aeronave EMB 121 Xingu, primeiro avião pressurizado fabricado pela Empresa. A recuperação da aeronave (PP-ZXI) foi obra de alunos das unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de São José dos Campos, Jacareí e Taubaté, com a supervisão de empregados da Embraer.

Após ser exibida aos empregados da Companhia, a aeronave será exposta em caráter permanente no Museu Aeroespacial (MUSAL), no Rio de Janeiro.

Em 2009, o EMB 121 Xingu, que teve 105 unidades produzidas, completa 30 anos da certificação. Esta iniciativa dá continuidade ao processo de restauro de aeronaves da Embraer iniciado em 2008 com o segundo protótipo do Bandeirante, avião originalmente projetado e construído no então Centro Técnico de Aeronáutica (CTA), atual Comando-Geral de Tecnologia Aeroespacial, e que deu origem à criação da Embraer, em 19 de agosto de 1969.

O mesmo trabalho foi realizado com os dois protótipos do CBA 123, em 2009. O Xingu PP-ZXI voou pela primeira vez em 22 de outubro de 1976.

Fonte: Jetsite via Fórum Contato Radar - Foto: Nick Dean (Airport-Data.com)

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Homem fica nu em voo e força comandante a voltar para aeroporto

Confusão começou após passageiro se insinuar para mulher ao seu lado.

Ele tirou a roupa após trocar agressões com os comissários de bordo.


Um voo da companhia Southwest Airlines, que ia de Oakland (Califórnia) para Las Vegas, foi forçado a voltar para o aeroporto da cidade californiana depois que um passageiro ficou nu após trocar empurrões com os comissários de bordo, segundo a emissora de TV "KTVU".

De acordo com a reportagem, o homem estava se insinuando para uma mulher que estava sentada ao seu lado e chegou a agredi-la. Após a passageira gritar, os comissários de bordo se aproximaram para ajudar a mulher.

No entanto o passageiro não identificado começou a trocar empurrões e agressões com os tripulantes e acabou tirando toda a roupa. O incidente obrigou o comandante a retornar o Boeing 737-700 ao aeroporto internacional de Oakland, onde o homem foi preso pela polícia.

Fonte: G1

Centro Tecnológico da TAM recebe aeronaves da OceanAir para manutenção

O Centro Tecnológico também está em processo final de homologação para aeronaves Boeing 767, como esse da OceanAir

A TAM assinou novo contrato com a companhia aérea OceanAir para realizar a manutenção de cinco aeronaves da empresa. Os aviões Fokker-100 da OceanAir estão passando por checks C e D no Centro Tecnológico da TAM, localizado em São Carlos, no interior de São Paulo. Desde 2006, o complexo presta serviços de manutenção para a OceanAir. Até o presente momento, 16 checks já foram realizados para a companhia, incluindo três do novo contrato.

O Centro Tecnológico da TAM, unidade de negócios de MRO (Maintenance, Repair and Overhaul), é certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e pela European Aviation Safety Agency (EASA) para prestar serviços de manutenção tanto em suas próprias aeronaves quanto na frota de terceiros. O complexo possui certificações para realizar todas as grandes manutenções em aeronaves Fokker-100, como as da OceanAir, e aviões Airbus A318/319/A320/A321 e A330, além de componentes dos aviões Boeing que estão sendo incorporados à frota da TAM.

O Centro Tecnológico também está em processo final de homologação para aeronaves Boeing 767.

A companhia está em processo de certificação junto à autoridade norte-americana, a Federal Aviation Administration (FAA), para obtenção da FAR 145, que permitirá a realização de serviços de manutenção em qualquer aeronave matriculada nos Estados Unidos. Com isso, o Centro Tecnológico poderá no futuro oferecer um leque de serviços ainda mais amplo aos seus clientes.

Instalado em área própria de 4,6 milhões de metros quadrados, o complexo da TAM em São Carlos abriga hangares para manutenção de aeronaves e oficinas com capacidade para revisão de mais de 3 mil componentes aeronáuticos - de computadores de navegação a trem de pouso.

Fonte: Diário do Turismo

EUA poderão exigir reparo em jato da Embraer

A Embraer confirmou na quarta-feira ter detectado problemas nas portas dos compartimentos de bagagem e nos "escorregadores para evacuação de emergência" (sliders) de suas aeronaves da família E-Jets 190, mostra reportagem do Globo na edição desta quinta-feira. Foi constatado, em uma ocasião, que uma dessas aeronaves decolou com a porta de bagagem aberta, sem que o defeito tivesse sido acusado nos painéis de controle. Isso levou a Federal Aviation Administration (FAA, a agência reguladora da aviação nos Estados Unidos) a abrir consulta esta semana junto às companhias áreas do país para definir se exigirá o reparo para que as aeronaves continuem operando.

No Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que já havia determinado, em novembro do ano passado, uma "ação corretiva" das portas de bagagem dos jatos 190. Na terça feira, a agência divulgou novo "boletim de aeronavegabilidade" ordenando o mesmo procedimento em relação aos escorregadores.

De acordo com o vice-presidente executivo de Aviação Comercial da Embraer, Mauro Kern, a empresa já havia notificado, em meados do ano passado, as companhias do mundo todo que usam seus aviões sobre o possível defeito nas portas, e informando da conveniência de fazer os reparos. O mesmo procedimento, acrescentou, teria sido tomado em relação aos sliders.

Segundo ele, todos aviões produzidos depois da descoberta do defeito nas portas tiveram o problema corrigido. Ao todo, a Embraer tem 554 jatos 170 e 190 voando pelo mundo.

Fonte: O Globo

IATA se oferece para trabalhar com o Brasil temas da aviação

Presidente da Associação observou a necessidade de melhorar a competitividade do setor de aviação brasileiro

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) se ofereceu para o trabalhar com o governo em dois temas importantes para o setor de aviação: concessão de aeroportos e o congestionamento do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Em visita ao Brasil, o diretor-geral e CEO da IATA, Giovanni Bisignani, disse que o investimento privado nos aeroportos pode ajudar a melhorar a infraestrutura, mas destacou que é preciso ter uma regulação econômica robusta na concessão.

"O nosso objetivo comum é assegurar que o aeroporto funcione de forma eficiente. A IATA tem prazer em dividir sua experiência global para possibilitar que a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) tenha a independência para desempenhar sua missão de maneira eficaz", disse o executivo.

Com relação aos congestionamentos no aeroporto de Guarulhos, ele sugeriu apoio para implementação, no Brasil, das métricas que a Iata fixou em âmbito mundial para melhor eficiência dos aeroportos. Um estudo especificamente voltado para a América Latina está sendo elaborado pela associação. "A tarifa de congestionamento não é uma solução. Os Worldwide Scheduling Guidelines estão ajudando aeroportos ao redor do mundo a gerenciar congestionamentos. Enquanto avaliamos soluções de longo prazo, trabalharemos com a Infraero para tirar máximo proveito da infraestrutura e dos terminais existentes, além de um processo consistente de planejamento conjunto sobre futuros projetos ", destacou Bisignani.

Bisignani observou também a necessidade de melhorar a competitividade do setor de aviação brasileiro, trabalhando em conjunto para abordar questões como política de paridade de preços de importação da Petrobrás. "Isto agrega custos a cada galão de querosene de aviação vendido no Brasil. Essa desvantagem competitiva de US$ 450 milhões anuais não faz sentido para um país que produz internamente 80% de seu consumo de combustível. O resultado disto é que a participação dos combustíveis nos custos das empresas brasileiras representa 32% do total, contra 23% da média global. Precisamos encontrar uma política de preços alinhada com as realidades do mercado."

Na viagem ao Brasil, Bisignani teve reuniões com a ANAC, o Ministério da Defesa e com o Ministro das Relações Institucionais. Dentre os eventos recentes que o executivo julga "encorajadores" para a aviação brasileira estão a eliminação do PIS/COFINS sobre a querosene de aviação, que representam US$ 100 milhões ao ano, a adoção do IATA Operational Safety Audit (IOSA) pelo governo brasileiro e a progressiva liberalização das tarifas aéreas. "Com a preparação do Brasil para sediar a Copa do Mundo 2014, estamos dispostos a trabalhar ainda mais estreitamente com o governo para aprimorar a competitividade da aviação brasileira e alcançar maiores eficiências de custo de infraestrutura", afirmou o dirigente da associação.

Fonte: Michelly Chaves Teixeira (Agência Estado)

Um ano depois da tragédia na Espanha nada mudou

O ministro espanhol do Fomento, José Blanco, considera que o trágico acidente de Agosto de 2008 podia ter sido evitado com mais medidas de segurança. Espanha quer aproveitar a sua próxima presidência da União Europeia, no primeiro semestre de 2010, para avançar com as recomendações propostas pela comissão de investigação do acidente

No dia exacto do primeiro aniversário do acidente no aeroporto madrileno celebrou-se uma missa privada no Terminal 2 de Barajas e foi instalada uma placa comemorativa, junto a um olival plantado em memória das vítimas. Alguns familiares depositaram flores no local exacto do acidente. Em Las Palmas, Canárias, também foi celebrada uma cerimónia religiosa.

Na passada quinta-feira cumpriu-se um ano do acidente do avião MD-82 de Spanair em Barajas, em que perderam a vida 154 pessoas. Um voo com destino a Las Palmas (Canárias) que descolou com uma hora e meia de atraso e só conseguiu percorrer uns quilómetros e levantar 12 metros antes de cair e ficar destruído Os 18 sobreviventes da tragédia, alguns deles ainda com feridas graves, não conseguiram refazer as suas vidas. Ficaram famílias brutalmente desaparecidas, vidas completamente desfeitas.

À falta do resultado definitivo do inquérito, o Ministério do Fomento publicou esta semana um segundo texto com a resposta a muitas incógnitas sobre o acidente. A comissão responsável da investigação (ainda aberta) deverá publicar um terceiro texto definitivo, sem data prevista. O que parece estar já esclarecido é a causa da queda do avião: os flaps e os slats das asas não estavam na posição correcta. Mas porque isto aconteceu? Segundo o inquérito, o piloto e o co-piloto não comprovaram as luzes de flaps/slats depois de porem a funcionar os motores, possivelmente porque estavam atrasados (o avião teve que voltar da pista de descolagem por causa de um problema) e o seu desejo era cumprir o melhor possível o horário. Mas também o método de segurança do avião teve falhas porque não avisou os pilotos que não existia a configuração adequada para descolar, o chamado sistema Tows. Uma das lacunas do inquérito está em descobrir as causas da grave falha. Em Agosto de 1987 ocorreu um acidente similar em Detroit com um MD-82 da companhia Northweste Airlaines, em que morreram outras 154 pessoas. McDonnell Douglas recomenda desde então comprovar o Tows antes de cada voo. A 29 de Outubro de 2008 a Agência Europeia de Segurança Aérea emitiu uma directiva em que obriga a comprovar o tal sistema. Tarde de mais para o voo de Spanair.

Enquanto continua a investigação, as famílias das vítimas e os sobreviventes tentam superar a tragédia como podem, mas não é fácil. Até agora, por cada vítima, a Spanair adiantou aos familiares 25 mil euros, uma parte dos aproximadamente cem mil euros que o Acordo de Montreal de aviação civil marcou como limite. Aqueles que tiveram a sorte de sobreviver ao acidente lutam dia a dia para ultrapassar os danos físicos e psicológicos. Alguns continuam de um hospital a outro (há quem tenha feito já oito operações) e ninguém conseguiu voltar ao trabalho. Algumas famílias desapareceram de uma vez só e outras ficaram reduzidas a um ou dois membros.

Os mortos não voltarão mas merecem saber que a sua vida serviu para melhorar alguma coisa, pelo menos para mudar as regras de segurança nos aeroportos com o objectivo de evitar sucedidos similares. Por agora, um ano depois, Barajas ainda não implementou todas as melhoras previstas. Porquê esperar? 154 mortos é razão mais do que suficiente para mudar.

Fonte: Belén Rodrigo, correspondente do 'ABC' via Diário de Notícias (Portugal) - Foto: STR-EPA

Suposta queda de avião ainda é polêmica em Boca do Acre, no AM

A Polícia Federal (PF) investiga o clarão que foi visto em Boca do Acre, a 1.028 quilômetros de Manaus, na noite de terça-feira. A suposta queda de um avião continua sendo notícia na cidade. A população ainda comenta o forte clarão acompanhado de uma explosão que apareceu, por volta das 20h, no céu da cidade. Para muitas pessoas, a causa foi a queda de um avião, mas, apesar das buscas, até agora nada foi encontrado.

Segundo a população, o clarão foi visto na direção da floresta, a cerca de 20 quilômetros da cidade. Ainda à noite, a Defesa Civil entrou na mata em busca de informações sobre o caso. Nada foi encontrado. Nos radares da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), não foi detectado qualquer aeronave sobrevoando região no horário.

O comando da Marinha do Brasil em Boca do Acre também realizou várias buscas no dia seguinte, sem encontrar nada. Policiais Federais estão na cidade colhendo informações. Segundo os agentes, que não quiseram gravar entrevista, existe uma denúncia de que um avião bimotor clandestino saiu de Cobija, na Bolívia, com três passageiros transportando drogas com destino a Boca do Acre.

Fonte: Portal Amazônia via O Globo

Saiba mais sobre o atentado de Lockerbie, que deixou 270 mortos


EUA: recepção a terrorista de Lockerbie foi "perturbadora"

O terrorista Abdel Baset al-Megrahi chega acompanhdo por Seif al-Islam el-Khadafi, filho do líder líbio Muammar al-Khadafi

Um porta-voz da Casa Branca qualificou nesta sexta-feira de perturbadora a forma como o líbio Abdel Basset Ali al-Megrahi, único condenado pelo atentado de Lockerbie, foi recebido ao retornar ao seu país, na quinta-feira.

Al-Megrahi foi recebido por centenas de pessoas acenando bandeiras líbias no aeroporto da capital, Trípoli. Antes, os governos americano e britânico disseram ter pedido à Líbia para que ele não fosse recepcionado como um herói.

"É perturbador ver imagens sugerindo que Megrah foi recebido como um herói e não um assassino condenado", disse o porta-voz da Casa Branca, Bill Burton.

"Este tipo de recepção manda uma mensagem errada e é profundamente ofensiva às famílias das centenas de pessoas que perderam suas vidas no atentado de Lockerbie."

Duzentas e setenta pessoas morreram no atentado, em que uma bomba explodiu em um avião da empresa aérea Pan American World Airways enquanto ele sobrevoava a cidade escocesa de Lockerbie, em 1988. Das vítimas fatais, 189 delas americanas.

Próximos dias

O ministro britânico das Relações Exteriores, David Miliband, disse que "obviamente a visão de um assassino em massa recebendo uma recepção de herói em Trípoli é profundamente lamentável", disse ele.

"É muito importante que a Líbia saiba que a forma como seu governo vai lidar com o caso nos próximos dias será muito importante para definir como o mundo enxerga a volta do país à comunidade das nações civilizadas", afirmou o britânico.

Um porta-voz do governo da Grã-Bretanha afirmou que o premiê Gordon Brown havia escrito ao líder líbio, Muamar Khadafi, pedindo para que o governo do país tratasse o caso com sensibilidade.

A decisão de libertar Megrahi por motivos humanitários, já que o líbio sofre de câncer de próstata em estado terminal, teria sido do governo escocês e não do britânico, segundo o porta-voz.

Silêncio de Khadafi

Khadafi ainda não se pronunciou sobre o caso.

O correspondente da BBC em Trípoli Christian Fraser disse que integrantes do governo não se juntaram à recepção ao condenado, embora ele tenha sido recebido no aeroporto por um filho de Khadafi, Seif Al-Islam Khadafi.

Um editorial do jornal estatal Al-Jamahiriyah desta sexta-feira criticou o julgamento de Megrahi, classificando-o de "refém político".

A filha de Megrahi disse que ele está descansando em casa.

Familiares das vítimas disseram estar considerando uma manifestação contra Khadafi no próximo mês, quando ele visitar Nova York.

Uma visita da família real britânica à Líbia, agendada para o próximo mês, também estaria sendo reavaliada.

Megrahi foi condenado, em 2001 por ter participado do ataque a bomba contra o voo 103 da Pan Am.

No atentado contra o voo 103 da Pan Am, em 1988, 270 pessoas morreram

Fonte: BBC Brasil via Terra - Fotos: AP

O obscuro caso dos cargueiros libios retidos no Brasil em 1983

Em 17 de abril de 1983, quatro cargueiros libios - um C-130 Hércules e três Ilyushin Il-76 TD – lotados de armas e munições foram retidos em Recife e em Manaus. Os dois modelos têm capacidade para transportar respectivamente 20 e 40 toneladas e estavam entre os maiores cargueiros do mundo.

Um dos três Ilyushin 76 libios retido em Manaus

Leia a matéria completa no Blog do Vinna, AQUI.

Aeroporto de Munique está entre os 10 melhores do mundo

O Aeroporto de Munique (foto), na Alemanha, foi classificado em quinto lugar na lista dos 10 melhores aeroportos de todo mundo no World Airport Awards, prêmio concedido anualmente. Em duas categorias ficou em primeiro lugar, melhor tráfego internacional e melhor serviço de imigração.

A pesquisa, conduzida pela Skytrax, um instituto de pesquisa independente sediado em Londres, toma por base 8,6 milhões de questionários respondidos pelos passageiros em mais de 190 aeroportos em todo o planeta. As pessoas são convidadas a avaliar 39 aspectos, do check-in ao transfer até a aeronave. A pesquisa é feita desde 1999 e pelo segundo ano consecutivo Munique está em quinto lugar.

A classificação é boa notícia para quem pretende voar com a Lufthansa do Brasil para Munique ou fazer conexão na capital Bávara para outros destinos na Alemanha, na Europa, Ásia ou Oriente Médio. O aeroporto de Munique oferece deslocamentos rápidos, esteiras perto da área de desembarque, boa sinalização e ótima infra-estrutura para compras de última hora ou refeições. Em plena Bavária, terra da cerveja, abriga nada menos que uma cervejaria na área de alimentação.

Fonte: Aviação Brasil - Foto: roqueturporto

Prefeitura faz megaoperação Choque de Ordem no Tom Jobim

Vinte maleiros suspeitos de fazer câmbio ilegal foram detidos na operação "Boas vindas", realizada na manhã desta sexta-feira no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador. Com eles, foram apreendidos cerca R$ 40 mil. Além disso, trinta e quatro veículos foram rebocados, entre eles 14 táxis, carros de passeio e vans, entre elas, uma pirata. A ação foi coordenada pela Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat), com apoio da Secretaria de Ordem Pública, da Polícia Militar e da Infraero.

Um dos carregadores de bagagem levava mais de R$ 20 mil em dinheiro, além de dólares e pesos argentinos. No momento da operação, um deles passou mal e desmaiou. João Antônio de Lima, de 62 anos, foi levado ao posto médico do aeroporto.

A polícia suspeita que os carregadores faziam empréstimo a funcionários do aeroporto e também operações ilegais de câmbio. Segundo os investigadores, eles escolhiam no painel o voo para saber o tipo de moeda a ser trocada. A operação acontecia no saguão, assim que o turista desembarcava.

Na localidade conhecida como carangueijão, pista paralela à principal em direção ao Centro com entrada pelo posto BR, a delegada Aurean Fernandes, que comandava o choque de ordem, flagrou táxis e vans que aguardavam chamados do setor de desembarque, após negociação com os turistas. A ação, que mobilizou mais de 20 fiscais e agentes da subsecretaria de Operações, multou 20 táxis e lacrou um.

Os detidos estão prestando depoimento na Delegacia do Aeroporto onde está sendo verificado se todos têm autorização para atuar no Tom Jobim.

Cerca de 100 agentes participam da operação que, além de reprimir o cambio ilegal, tem como objetivo combater o transporte e comércio irregulares.

Fontes: Ediane Merola / O Globo

Detetada anomalia num avião A 320 da Sata

A equipe de manutenção da Sata detectou hoje um problema num pneu de um Airbus A320, que iria fazer a ligação entre o aeroporto das Lajes, nos Açores e a cidade do Porto, em Portugal.

O Airbus A320 havia chegado ao local da cidade norte-americana de Boston e teve constatada uma anomalia num dos seus pneus durante uma inspeção de rotina. A informação foi dada por fonte da transportadora aérea açoriana.

O problema já foi solucionado pelos técnicos de manutenção da Sata, tendo sido restabelecido o voo de ligação entre a Ilha Terceira, nos Açores, à cidade do Porto, no Continente.

A situação causou algum transtorno aos passageiros, que permaneceram esta manhã no aeroporto da Terceira, aguardando orientações da empresa.

Fonte: Jornal Diário

Aeronáutica vistoria aeroportos de Sinop e Alta Floresta

O major brigadeiro Ricardo Machado Vieira, do sexto comando regional da Força Aérea, esteve ontem, em Alta Floresta, a pedido do presidente Lula, para conhecer a estrutura do aeroporto que pleiteia a mudança de categoria do nível 2 para 5. Além das condições de infraestrutura, segurança e demais aspectos, para haver a alteração a cidade precisa contar com o caminhão AP2, de combate à incêndio aeroportuário, ainda não disponível.

A secretária de Indústria e Comércio, Célia Castro, mostra otimismo quanto as constatações feita pelo representante da Aeronátuica. “Ele viu que temos toda a infraestrutura de torre, base de incêndio e falta apenas o caminhão. O governador Blairo Maggi, inclusive, fez uma carta pedindo [o equipamento] para Alta Floresta, Sinop e Rondonópolis”, declarou, ao Só Notícias.

Célia acrescenta que passar de uma categoria para outra significa aumentar o nível de segurança. “Até 2010 todos os aeroportos terão de operar na categoria 5. Estamos batalhando para conseguir isto. Existe a possibilidade, por solicitação do governo do Estado, de uma mudança na legislação para os aeroportos. Nós, pequenos municípios, funcionamos com as mesmas exigências dos aeroportos internacionais”, comparou.

Passando para a categoria 5, o aeroporto de Alta Floresta terá condições de atrair aeronaves de grande porte, explica Célia. No entanto, a secretária reconhece a necessidade de se ter o caminhão contra incêndio. Em Sinop, onde o brigadeiro também cumpriu uma agenda de visitas, o administrador Leandro Goetz disse que o feedback foi o mesmo.

"Ele viu que o grande problema mesmo é o caminhão", complementou o responsável pelo aeroporto João Figueiredo.

Fonte: Só Notícias

Tribunal aprova ampliação do aeroporto de Frankfurt

O Tribunal Administrativo Superior de Kassel deu nesta sexta-feira (21/08) sinal verde para a ampliação do aeroporto de Frankfurt, mas impôs restrições ao tráfego aéreo noturno.

Conforme a decisão, os planejados 17 voos entre 23h e 5h não estão de acordo com a legislação sobre o repouso noturno. O número deverá agora ser revisto.

Com a decisão, o Tribunal rejeitou queixas de organizações ambientalistas e moradores das proximidades contrários à ampliação. Após a sentença, advogados disseram que irão recorrer da decisão.

A empresa Fraport, que administra o aeroporto, planeja construir uma quarta pista e um terceiro terminal, ao custo de 4 bilhões de euros. A nova pista tem previsão para entrar em funcionamento em 2011.

Pelo aeroporto de Frankfurt, o maior da Alemanha, passam anualmente cerca de 50 milhões de passageiros. A previsão é de que número suba para 88 milhões até 2020.

Fonte: dw-world.de - Foto: AFP

Exército americano trata estresse dos soldados para evitar mais suicídios

Exército americano trata estresse dos soldados para evitar mais suicídios

Diante das cifras recordes de suicídios e da onda de depressão entre seus soldados, o Exército dos Estados Unidos está preparando pouco a pouco formações especializadas e destinadas a tornar seus militares mais resistentes ao estresse emocional relacionado a situações de guerra.

A partir de 1º de outubro, todos os militares em serviço, os reservistas e os soldados da Guarda Nacional deverão passar por um "exame de resistência" que definirá seu estado emocional e psíquico.

"Você acha que, no geral, não tem amigos?" ou "Sente-se frequentemente deixado de lado?" são algumas das 170 perguntas que serão feitas aos soldados no exame.

Os resultados serão em seguida transmitidos aos comandos militares, que escolherão as formações que melhor se adaptarão a suas necessidades.

"Esta iniciativa sem precedentes visa ensinar aos soldados como enfrentar as provas e os acontecimentos negativos, e superá-los e ficar mais fortes", explica a apresentação do programa.

As respostas dadas serão confidenciais e não pesarão de modo algum sobre as carreiras dos soldados, assegurou a general de brigada Rhonda Cornum, supervisora do programa.

"Nós percebemos que estávamos gastando muitos recursos e energia com soldados que passavam por experiências negativas, mas não fazíamos nada para preveni-las", explicou.

O programa começará a ser aplicado no momento em que houver alarme entre os altos comandos em função do aumento constante dos suicídios entre os soldados posicionados no Afeganistão e Iraque, invadiso pelos Estados Unidos em 2001 e 2003, respectivamente.

Em 2008, 128 militares se suicidaram, contra 115 um ano antes. No curso dos seis primeiros meses de 2009 estima-se que a cifra de soldados que se suicidaram chega a 88, contra 67 para o mesmo período de 2008.

O programa a ser aplicado se baseia numa série de pesquisas iniciadas há 20 anos pelo psicólogo Martin Seligman, da Universidade da Pensilvânia.

Seligman formou equipes para reduzir os estados depressivos e a angústia de crianças de 10 a 12 anos e de jovens de 18 a 20 anos.

Um grupo de 50 suboficiales já iniciou sua formação, enquanto que outros 150 militares começarão em breve a se preparar, informou a general Cornum, uma cirurgiã que ficou gravemente ferida quando o helicóptero em que viajava foi derrubado em plena Guerra do Golfo.

Segundo ela, 4.000 soldados já passaram pela "prova de resistência" e os resultados dão uma média de 3,7 pontos em uma escala de 5, uma cifra considerada alta, já que revela a presença de uma forte estresse emocional.

Por sua parte, Martin Seligman assegura que as dúvidas de que o programa funcione aplicado a uma população militar - integrada por indivíduos que resistema falar de suas emoções - foram dissipadas.

O entusiasmo manifestado pela primeira onda de soldados submetidas ao projeto comprova isso, afirmou.

Fonte: AFP

Avião de pequeno porte cai em New Jersey, mas pilotos sobrevivem

Os destroços queimados do pequeno avião, após cair hoje durante uma tentativa de aterrissar no aeroporto Teterboro, em Nova Jersey

Um avião de pequeno porte, o Beech 58 Baron, prefixo N167TB, da Quest Diagnostics Inc., que tentou aterrissar no aeroporto de Teterboro, em New Jersey, nesta madrugada, caiu em uma área industrial por volta das 3h horário local (4h de Brasília) e pegou fogo. Os dois pilotos, as únicas pessoas a bordo, sofreram queimaduras graves e algumas fraturas, segundo autoridades, mas ninguém em solo ficou ferido, informou o "The New York Times".

Esse é o segundo acidente envolvendo o aeroporto de Teterboro nas últimas duas semanas. No dia 8 de agosto, um monomotor e um helicóptero colidiram sobre o Rio Hudson matando todas as 9 pessoas a bordo das duas aeronaves.

Fontes: O Globo/The New York Times - Foto: Stuart Ramson (Associated Press)

NASA vai ter que recontar as estrelas

Novos dados mostram que há muito mais estrelas pequenas no universo do que se previa.

Fórmula incorreta: a galáxia da esquerda, NGC 1566, possui mais estrelas grandes que o esperado; já a galáxia da direita, NGC 6902, apresenta menos estrelas grandes do que deveria

Durante décadas, os astrônomos assumiram que as estrelas de certos tamanhos são formadas em quantidades específicas. Baseados em diversas análises, calculavam que a proporção de pequenas e grandes estrelas era fixa: para cada uma com massa 20 vezes ou mais que a do Sol, por exemplo, deveria haver cerca de 500 estrelas com a massa igual ou menor que a dele.

No entanto, novos dados da Galaxy Evolution Explorer puseram por terra essas teorias do espaço. O telescópio ultravioleta da nave encontrou prova de que estrelas menores estão em número bem maior que previsto anteriormente. Por exemplo, em alguns lugares do cosmos cerca de 2 000 pequenas estrelas podem se formar para cada uma de grande porte.

A constatação do erro só foi possível graças às imagens em ultravioleta da Galaxy, bem mais sensíveis e que captam o brilho de estrelas três vezes maiores que o sol - as imagens obtidas anteriormente apenas captavam aquelas com massa de 20 ou mais sóis.

As duas fotografias acima foram obtidas pelas combinação de dados da Galaxy e do Observatório Inter-Americano Cerro Tololo, no Chile. Nessas imagens, as partes das galáxias ricas em estrelas de grande porte, chamadas de “O”, aparecem em rosa ou branco. Áreas dominadas por pequenas estrelas, chamadas “B”, aparecem em azul.

A galáxia em espiral da esquerda, chamada NGC 1566, possui mais estrelas “O” que o esperado. Por outro lado, a galáxia da direita, chamada NGC 6902, possui menos estrelas grandes do que deveria, caso a fórmula aplicada estivesse correta.

Apesar de já saberem que o brilho das grandes estrelas poderia ofuscar as pequenas, astrônomos não imaginavam que a diferença dos dados estipulados e da realidade fosse tão grande. Em 1950, eles começaram a desenvolver um método para contar as estrelas em uma determinada região – incluindo aquelas que não poderiam ser detectadas. A equação servia para estimar o número total a partir daquelas que podiam ver (as maiores, com mais massa).

Fonte: Paula Rothman (INFO Online) - Imagem: NASA/JPL-Caltech/JHU

Avião da SATA aborta decolagem após incêndio num dos motores

Um avião da SATA abortou hoje a descolagem no aeroporto do Porto Santo, na Madeira, devido a um incêndio registado no motor direito do aparelho. Um passageiro sofreu ferimentos ligeiros quando abandonava o avião.

A aeronave era o British Aerospace BAe ATP, prefixo CS-TFJ.

O voo SP1691 foi o primeiro da manhã, e, como habitualmente, preparava-se para fazer a ligação ao Funchal às 08h40, com 14 pessoas a bordo, quando um incêndio no segundo motor do avião obrigou a abortar a descolagem.

Após o avião ter ficado imobilizado e accionadas as medidas de segurança, os passageiros abandonaram o aparelho através de uma rampa de emergência, mas durante este processo um dos passageiros sofreu ferimentos ligeiros, ao ter optado por saltar para a pista.

O deputado do PSD Guilherme Silva, que seguia a bordo do aparelho, contou à RTP-N que quando o avião se preparava para descolar um “um passageiro gritou fogo”. “Eu próprio vi as chamas com alguma extensão e intensidade num dos motores”, relatou o social-democrata, acrescentando que o comandante parou o avião e desligou os motores assim que se apercebeu do problema. Ainda de acordo com o vice-presidente da Assembleia da República, tripulação “manteve-se serena e apelou à calma” dos passageiros.

De acordo com Guilherme Silva, a saída dos ocupantes do avião decorria com normalidade, quando um dos passageiros decidiu não usar a rampa de emergência e “saltou” do aparelho para a pista, acabando por sofrer ferimentos.

Num comunicado emitido ao início da tarde, o grupo Sata confirmou a existência de um "incidente no motor direito" durante o início da descolagem de um avião que ia fazer a ligação entre Funchal e Porto Santo, e que um dos passageiros sofreu "uma entorse num tornozelo" no decorrer da evacuação do aparelho.

O grupo acrescenta no comunicado que os passageiros vão ser "reacomodados num voo da Sata Internacional, com saída prevista do Funchal às 12h40 e com chegada prevista ao Porto Santo às 13h00, lamentando os "inconvenientes causados".

A aeronave envolvida no incidente, fotografada em 09/02/09 no Aeroporto da Ilha da Madeira

Fonte: Público (Portugal) - Foto: Jorge Abreu (Airliners)

Piloto das Forças Aéreas indianas morre em queda de avião

O jato, um britânico Sea Harrier, caiu no mar da Arábia 15 quilômetros ao largo da costa de Goa

Um piloto das Forças Aéreas da Índia morreu hoje (21) quando o avião de combate onde fazia um voo de treinamento caiu no mar, perto da região de Goa, informou o Ministério da Defesa indiano.

Em comunicado, o ministério informou sobre a morte do piloto Saurav Saxena no acidente, que ocorreu às 11h57 (3h27 de Brasília).

O ministério afirmou que não foi registrada nenhuma baixa civil nem prejuízo a propriedades privadas, e acrescentou que foi ordenada uma investigação sobre o acidente.

Segundo a agência indiana "Ians", o avião de combate tinha saído do aeroporto de Dabolim cerca de duas horas antes, para realizar exercícios de treinamento rotineiros.

Fonte: EFE via G1 - Foto: AP

Helicóptero cai durante pouso em aeroporto, diz Infraero

Ninguém ficou ferido.

Hélice traseira atingiu o chão depois de rajada de vento.


Helicóptero perdeu parte da cauda após a colisão

Um helicóptero de treinamento, o Robinson R22, prefixo PT-YFV, da Nacional Escola de Pilotagem (NEP), caiu durante o procedimento de pouso na manhã desta sexta-feira (21) no Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Segundo a Infraero, que confirmou a informação, ninguém ficou ferido.

Durante o pouso, uma rajada forte de vento teria feito com que a aeronave batesse a hélice da parte de trás no chão, causando o acidente. Duas pessoas estavam dentro do helicóptero: um aluno e o instrutor.

Segundo a Infraero, aeroporto vai ficar fechado até que o helicóptero seja retirado do local.

Fonte: G1 / ANS - Foto: Reprodução/TV Globo