sexta-feira, 13 de março de 2009

Passageiros da Ryanair com sugestões caricatas

Os passageiros da Ryanair revelaram o seu lado criativo e irónico num concurso de sugestões lançado pela companhia aérea sobre serviços a bordo sujeitos a pagamento, caso da proposta da adopção do bikini como novo uniforme da tripulação.

Pagar 50 euros para voar com o pessoal de bordo vestido com bikini é uma das muitas respostas dos clientes no concurso da transportadora de baixo custo que, depois de decidir cobrar uma libra (cerca de um euro) pelo uso dos lavabos nos aviões, quer encontrar outros serviços para rentabilizar operações.

Ter direito à máscara de oxigénio de emergência mediante o pagamento de um euro, 25 euros para a utilização das saídas de emergência ou pagar para usar papel higiénico com a cara do director executivo da Ryanair, Michael O'Leary, foram outras das sugestões "criativas".

Em Fevereiro, a companhia aérea irlandesa de baixo custo anunciou que estava a estudar a possibilidade de cobrar pelo uso da casa de banho nos aviões.

"A nossa política consiste em encontrar maneiras de aumentar os ganhos para poder reduzir o preço das viagens", afirmou então O'Leary, em declarações à estação televisiva britânica BBC.

O anúncio do director-executivo gerou uma onda espontânea de sugestões por parte dos clientes e a companhia não deixou escapar a oportunidade de publicidade gratuita.

Assim, convidou os clientes a apresentar "as suas ideias mais engenhosas, criativas e loucas" até ao final deste mês.

A ideia vencedora será aplicada nos voos da companhia, enquanto o autor será recompensado com um prémio monetário de mil euros.

Fontes: Agência Lusa / AO Online (Portugal)

China espera abrir em 2011 aeroporto a 4.500 metros de altitude

País terá o aeroporto mais alto do mundo na região do Tibete.

Testes começam em 1º de julho de 2010.


Paisagem de Ngari

A China abrirá em 2011, na região autônoma do Tibete, o aeroporto mais alto do mundo, situado a 4.500 metros sobre o nível do mar, informou em seu site a Agência de Aviação Civil chinesa. O aeroporto esta sendo construído em Ngari, uma das áreas mais inacessíveis do mundo.

"Na atualidade, da capital Lhasa a Ngari são necessários quatro dias de viagem de carro", disse Dawazhari, subsecretário da região onde está sendo feito o aeroporto.

Segundo Dawazhari, o primeiro teste com o aeroporto, que tem uma superfície de 300 quilômetros quadrados, será feito em 1º de julho do próximo ano.

Com o novo aeroporto, o Tibete contará com quatro instalações para a aviação civil. Além do já mencionado, possui aeroportos em Qambo, Lhasa (3.600 metros de altura) e Nyingchi, considerado um dos mais complicados do mundo para pilotos.

Fonte: EFE via G1 - Foto: chinatour.com

Campeonato mundial de aviões de papel terá etapa classificatória na USP

CURIOSIDADE

A competição reúne 85 países e, após seletivas em cada um deles, terá sua etapa final realizada no Aeroporto de Salzburg, na Áustria, em 1º e 2 de maio

Foto da final do campeonato de 2006

A Universidade de São Paulo vai abrigar a etapa classificatória da cidade para o Red Bull Paper Wings, campeonato de aviões de papel que terá sua fase final realizada em 1º e 2 de maio no Hangar 7 do Aeroporto de Salzburg, na Áustria.

O Brasil está entre os 85 países participantes do torneio e fará etapas classificatórias em São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. Para se dar bem, os competidores precisam prestar atenção na distância e no tempo de vôo do avião.

A última vez que o Brasil participou do Red Bull Paper Wings foi em 2006 e dois brasileiros ficaram entre os três melhores. As inscrições podem ser feitas através do site www.redbullpaperwings.com até uma hora antes das seletivas.

Fonte: abril.com.br - Foto: Divulgação

Colômbia quer se associar ao Brasil para construir avião militar

O ministro da Defesa colombiano, Juan Manuel Santos, declarou ontem que a Colômbia tem interesse em se associar ao Brasil para construir um avião de transporte militar, similar ao Hércules fabricado pelos Estados Unidos.

"Concordamos em iniciar um processo de complementação industrial na parte militar", disse Santos em Brasília, onde, na quarta-feira, se reuniu com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e hoje encontrou o chanceler Celso Amorim.

Santos afirmou que a Colômbia tem interesse especial em participar de um "projeto específico" da aeronáutica brasileira, voltado à construção de um avião de transporte militar "que, em certa forma, substituirá o avião Hércules" que a americana Lockheed Martin começou a fabricar em meados do século XX.

"A Colômbia entraria com dinheiro, como parceiro", e, além disso, poderia fabricar "algumas partes" da aeronave, explicou Santos, que ressaltou que o Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe, quer "fomentar a indústria aeronáutica através da Força Aérea colombiana".

Outra frente de cooperação com o Brasil pode se abrir através da indústria naval para a construção de embarcações que ajudariam a reforçar o controle da Bacia Amazônica, que "muitos criminosos usam a seu livre arbítrio", ressaltou o ministro.

Após a reunião com Amorim, o ministro colombiano viajou para São Paulo, de onde iria para São José dos Campos para visitar uma fábrica da Embraer.

Fonte: EFE via G1

Absa Cargo é a companhia escolhida para o transporte de gado Gir Leiteiro

Cumpridas todas as exigências legais e sanitárias, a Absa Cargo Airline realizou, em fevereiro, o embarque de 143 animais da raça Gir Leiteiro para a Venezuela.

Provenientes de produtores de gado de elite de dois estados brasileiros – Minas Gerais e São Paulo -, os animais seguiram viagem até o Aeroporto Internacional Josefa Camejo, em Paraguaná (Venezuela), tendo como destino o Centro Técnico Produtivo Socialista Florentino, para reprodução com outros animais de alto valor genético.

A Absa Cargo Airline, empresa aérea cargueira regular, de bandeira brasileira, está capacitada a atuar com atendimento diferenciado nesse setor. Desde 2006, a empresa tem como clientes exportadores, importadores e criadores de animais que necessitam de transporte aéreo e já se tornou referência no transporte de animais vivos no Brasil.

Com o expertise adquirido nessa área, a Absa sabe que para reduzir o índice de perdas e garantir um transporte com total segurança, é necessário um controle rigoroso de todos os procedimentos, desde a hora em que recebe a carga até a entrega a seu destino final, e cuidados que vão da climatização da aeronave à preparação do espaço interno para que os animais possam suportar as longas horas de vôo, a necessidade de acompanhamento dos tratadores e/ou veterinários responsáveis e o preparo de sua equipe para atuar nesse tipo de vôo. Por isso, a Absa investe continuamente no treinamento de sua equipe para o atendimento de dessas cargas especiais, com base nas normas internacionais (IATA).

“No segundo semestre deste ano, um novo lote de Gir Leiteiro, com cerca de 150 animais, deve seguir na mesma rota Brasil – Venezuela, em vôos previstos para agosto e novembro”, adianta Lindelso de Jesus, gerente de vendas da Absa. O Gir Leiteiro é uma raça de alto valor genético, considerado um dos mais importantes gados leiteiros.

Fonte: Aviação Brasil

MPF pede que aeroporto de Salvador volte a se chamar '2 de Julho'

O Ministério Público Federal da Bahia (MPF-BA) enviou nesta 4ª feira (11) um pedido à Procuradoria Geral da República para que o aeroporto internacional de Salvador volte a ser chamado "2 de Julho", data que celebra a guerra pela independência do Estado, e não "Deputado Luís Eduardo Magalhães", nome em homenagem ao parlamentar filho do ex-governador Antônio Carlos Magalhães (ACM) - ambos falecidos. O terminal recebeu o nome do deputado por força de uma lei aprovada em 1998 e elaborada pelo então deputado federal Aroldo Cedraz, atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU).

O MPF-BA pede providências do procurador-geral da República, Antônio Fernando Souza, para que leve a questão ao STF. O objetivo do órgão é tentar proteger a data do 2 de Julho como patrimônio cultural estadual e nacional. Na opinião dos procuradores que encaminharam o pedido, dar ao aeroporto um nome de deputado é inconstitucional porque impede a proteção do patrimônio histórico. De acordo com eles, é ilegal "dar a impressão de que uma personalidade pode ser mais representativa que a data de 2 de Julho".

Luís Eduardo Magalhães também é nome de município, órgãos públicos, escolas municipais, ruas e avenidas no Estado.

Fonte: Agência Estado - Foto: bahiainvest.com.br

Lucro da Infraero chega a R$ 372 milhões em 2008

Apesar da crise financeira mundial, o desempenho econômico da Infraero, em 2008, melhorou em relação ao exercício anterior. O lucro antes dos investimentos foi de R$ 372,7 milhões, com crescimento de 42,7% em relação a 2007.

O lucro líquido do exercício, após as deduções dos investimentos realizados nos aeroportos e da participação dos empregados nos lucros, foi de R$ 154,4 milhões, ante ao prejuízo apurado no exercício anterior de R$ 76,3 milhões. Graças a esse resultado, R$ 38 milhões serão usados para pagamento de dividendos aos acionistas e R$ 9,5 milhões para os empregados como participação nos lucros. A última vez que isto ocorreu foi em 2005.

Na opinião do presidente da Infraero, Cleonilson Nicácio Silva, esse resultado reflete o esforço empreendido ao longo do ano de 2008. “Em 2009, a empresa se concentrará em intensificar os investimentos, com o foco no conforto e na segurança dos usuários dos aeroportos da rede Infraero”, afirmou.

As receitas brutas cresceram 12,7%, chegando a R$ 2,54 bilhões. Em relação ao custo dos serviços prestados, o crescimento no período foi de 11,5%, com R$ 1,8 bilhão. Destaca-se o crescimento das despesas de pessoal e dos serviços de terceiros, em decorrência do programa de recomposição dos quadros nas áreas operacionais, de segurança e manutenção.

Após um longo período de descompasso entre o crescimento da receita bruta e do custo dos serviços prestados, a receita apresentou crescimento superior. Com isso o lucro operacional bruto foi de R$ 600,6 milhões, 13,1% acima do montante verificado no mesmo período de 2007.

Houve uma redução em relação de aplicação dos investimentos com relação a 2007 em decorrência da paralisação de projetos e obras nos aeroportos de Guarulhos, Vitória, Goiânia e Macapá. Apesar disso, a Infraero iniciou investimentos como a obra de conclusão do segundo terminal de passageiros do Galeão e concluiu obras como o acesso viário do aeroporto de Salvador.

Em 2008, foram investidos R$ 398,9 milhões, entre obras e equipamentos. Desse total, R$ 278 milhões foram recursos próprios, dos quais R$ 145,3 milhões derivaram de aporte de capital realizado pela União, e R$ 98,2 milhões com recursos do Adicional Tarifário – Ataero. Houve ainda realização de R$ 22,7 milhões com recursos oriundos de convênios.

O movimento de aeronaves apresentou o melhor desempenho desde 2001, com crescimento de 4,3%, chegando a 2,1 milhões de pousos e decolagens. Por outro lado, o desaquecimento da economia, principalmente no último trimestre, afetou o desempenho do movimento de passageiros com crescimento de 2,4%, em relação a 2007, chegando a 113,2 milhões. Já o movimento de carga aérea de importação e exportação obteve aumento de 5,1%, com 724,2 mil toneladas. A infra-estrutura instalada atendeu plenamente à demanda do período, não tendo sido identificados gargalos nos aeroportos da rede.

Os indicadores de produtividade – que medem de forma qualitativa os resultados – apresentaram boa evolução. A receita comercial por empregado foi de R$ 12,2 mil, crescimento de 15% em relação a 2007. A receita operacional por passageiro encerrou o ano com R$ 22,5, apresentando aumento de 10%, enquanto que por empregado foi de R$ 224,6 mil, com variação de 6%. O número de passageiros por empregado foi de 10 mil, com redução de 3,8%.

Fonte: Aviação Brasil

Comissão Europeia quer alterar lei dos slots

A Comissão Europeia propôs uma alteração temporária à lei dos slots que permita às companhias aéreas europeias reduzir voos este ano sem perder os slots, por causa do abrandamento económico.

De acordo com as normas europeias, se as companhias aéreas não utilizarem 80% dos seus slots, intervalos de tempo que um avião tem para aterrar e descolar nos aeroportos, durante uma temporada, podem perder o direito a estes.

A imprensa internacional noticia que a proposta da Comissão passa por um congelamento da regra dos 80% para este Verão, de Abril a Setembro, para permitir às companhias o direito aos slots em 2010 mesmo que não os utilize em 2009. A medida poderá ser estendida para o próximo Inverno caso o abrandamento económico continue a afectar as companhias aéreas.

As alterações à lei terão ainda de ser aprovadas pelos governos europeus e pelo Parlamento Europeu.

Fonte: PressTur

Viracopos bate recorde de movimento

O Aeroporto Internacional de Viracopos, localizado em Campinas, teve movimento de passageiros aumentado em 74% em fevereiro, segundo informações da Infraero.

Foram registrados 126.811 embarques e desembarques contra 72.905 em igual período do ano passado. O recorde anterior era de janeiro, quando 114.073 passageiros utilizaram o aeroporto - o maior número em dez anos.

Segundo Cládio Salviano, superintendente do aeroporto, o crescimento não deve ser isolado. “Houve aumento de voos, destinos e uma queda no preço das tarifas com a chegada de uma nova companhia aérea”, declara.

A média diária de voos já é de 100 chegadas por dia, contra 29 em novembro de 2008.

Fonte: baguete.com.br - Foto: cosmo.com.br

Rede de tráfico de drogas no Aeroporto de Cumbica movimentou mais de US$ 15 milhões em três anos

A rede de tráfico de drogas que funcionava no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, faturou mais de US$ 15 milhões em menos de três anos, segundo a Polícia Federal (PF). Na última terça-feira, 32 pessoas foram presas pela PF acusadas de integrar o esquema, que envolvia uma auditora da Receita Federal, um servidor da Infraero e funcionários de companhias aéreas e de empresas terceirizadas responsáveis pela segurança do aeroporto, além de traficantes e aliciadores. O grupo mandava cocaína para Europa e África do Sul dentro de malas que não passavam pela fiscalização de Cumbica.

A Polícia Federal também começou a rastrear dezenas de contas bancárias ligadas à rede. A investigação ainda descobriu que dois traficantes nigerianos comandavam um esquema de corrupção no Terminal de Cargas de Cumbica. A dupla montou empresas de exportação e mandava carregamentos de 50 kg de cocaína, em média, com a certeza de que nada seria fiscalizado.

Os nigerianos tinham a ajuda de despachantes, que foram presos durante a operação da última terça-feira. O valor cobrado para passar a cocaína chegava a trinta mil dólares por carga. Os mesmos traficantes que despachavam a cocaína contratavam jovens e mulheres que viajavam como passageiros comuns. A missão deles: trazer o dinheiro obtido com a venda da droga fora do Brasil.

Desde o ano passado, a Polícia Federal apreendeu no aeroporto US$ 3,5 milhões da rede criminosa que operava em Cumbica. Ao longo das investigações, dois traficantes brasileiros também foram presos em São Paulo com pacotes de dinheiro e muitos celulares e rádios usados para se comunicar com os colaborares no aeroporto. Na casa de um deles foram encontrados revólveres, pistolas, caixas e mais caixas de munição e até uma metralhadora capaz de derrubar avião.

Além de carros e motos apreendidos, mais de cem contas bancárias no Brasil começaram a ser rastreadas. A lavagem de dinheiro envolvia a compra de fazendas de gado, postos de gasolina, lojas de carros, locadoras de veículos e até farmácias.

Fontes: Bom Dia São Paulo (TV Globo) / O Globo - Foto: foiassim.com

Veja imagens do resgate no local da queda



Fonte: UOL Notícias - Vídeos

Mulher agredida por piloto de avião que caiu em Goiânia está internada

O roubo de um avião monomotor em um aeroclube de Luziânia (212 km de Goiânia) terminou com a morte de Cléber Barbosa da Silva, 30, e sua filha Penélope Barbosa Correia, 5, após a aeronave cair no estacionamento do maior shopping da capital goiana, no início da noite de desta quinta-feira.

Segundo informações da polícia, a queda foi proposital. Pai e filha eram os únicos ocupantes do avião. A Polícia Civil diz que a aeronave foi roubada do aeroclube de Brasília, localizado no município vizinho de Luziânia, no fim da tarde.

O motivo da ação não havia sido confirmado até a noite de hoje. A polícia diz que, no início da tarde, o homem havia jogado a mulher, Érica Mota, em um matagal, na beira da rodovia BR-060, a cerca de 15 km de Goiânia, após tê-la agredido com um extintor de incêndio dentro do carro do casal. O motivo da agressão ainda não foi esclarecido.

Segundo a polícia, a mulher que foi jogada do carro em movimento, Erica Correia dos Santos, 24 , está hospitalizada em Goiânia.

Segundo uma enfermeira do hospital na qual ela está internada, Erica já está consciente mas ainda não foi informada sobre as mortes da filha e do marido. Ela não corre risco de morte.

Perseguição

De acordo com a polícia, Cléber comunicou via rádio a um avião da FAB (Força Aérea Brasileira) que o seguia, que queria se matar e que estava disposto a provocar uma tragédia. Em nota, a FAB confirmou que seguiu o avião desde a decolagem em Luziânia, mas negou que tenha conseguido contato de rádio com Cléber.

Em solo, segundo a polícia, foram atingidos 23 carros que estavam estacionados no Shopping Flamboyant, no bairro Jardim Goiás. Ninguém ficou ferido, segundo os bombeiros.

Antes de cair, o avião sobrevoou Goiânia por aproximadamente meia hora, segundo a polícia. A suspeita é que o combustível da aeronave tenha acabado, já que o avião não explodiu com a queda.

No município vizinho de Aparecida de Goiânia, o piloto chegou a dar rasantes em um outro shopping e em um parque de diversões, segundo os bombeiros.

Roubo

O avião monomotor EMB-712, prefixo PT-VFI, foi roubado enquanto taxiava na pista do aeroclube. Segundo a polícia, Cléber se apresentou no aeroclube com o objetivo de fazer um voo panorâmico.

Antes da decolagem, às 16h15, ele rendeu o piloto do avião com uma arma, anunciou que era um roubo e assumiu a direção. O piloto, que registrou boletim de ocorrência, ficou em terra.

Imediatamente, um avião Mirage 2000 da Força Aérea Brasileira levantou voo da Base de Anápolis (54 km de Goiânia) e começou a monitorar os movimentos da aeronave. Em seguida, foi substituída por um T-27 Tucano. Um helicóptero da Polícia Militar goiana também passou a acompanhar o avião.

A Infraero, por orientação da FAB, suspendeu pousos e decolagens no aeroporto de Goiânia entre as 18h10 e as 19h14, para facilitar um eventual pouso do monomotor.

Fonte: Folha Online - Fotos: Ayala e Patricia Nassar (vc Repórter - Terra)

FAB diz que não conseguiu fazer contato com piloto em GO

A Força Aérea Brasileira informou, em nota divulgada nesta noite, que caças da FAB acompanharam o trajeto do monomotor roubado PT-VFI que caiu no estacionamento do shopping Flamboyant, em Goiânia, no fim da tarde desta quinta-feira. A FAB afirmou que os pilotos dos caças e os órgãos de controle de tráfego aéreo não conseguiram fazer contato por rádio ao piloto. O homem que conduzia a aeronave e sua filha de 5 anos morreram.

Segundo as polícias Civil e Militar, o homem que pilotava o monomotor roubou o avião do aeroclube de Luziânia. Ele viajava em um Vectra branco na BR-060, entre Anápolis e Goiânia, quando, por volta das 13h30, agrediu a mulher dele com um extintor e a jogou para fora do veículo, de acordo com as polícias.

Ele teria fugido com a filha, de 5 anos, para o aeroclube, onde alugou um avião para fazer um vôo panorâmico. Na hora de entrar na aeronave, ele teria rendido o piloto e deixado ele de fora, entrando apenas com a menina no monomotor. As autoridades suspeitam que o homem teria se suicidado.

Segundo a FAB, o Primeiro Centro Integrado de Defesa e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta I) informou o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (Comdabra) assim soube do roubo. O Comdabra ordenou a imediata decolagem de aeronaves em alerta de defesa aérea.

A FAB afirmou que o acompanhamento por caças da FAB aconteceu durante todo o tempo em que o monomotor permaneceu em vôo, primeiramente, por um Mirage 2000 e, depois, por um avião T-27 Tucano. Por medida de segurança, o Comdabra determinou a suspensão de pousos e decolagens do aeroporto de Goiânia, "a fim de garantir a segurança das aeronaves em geral e, particularmente, para proporcionar as melhores condições de pouso para o PT-VFI".

A nota informou que o acidente será investigado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Os procedimentos adotados foram acompanhados pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, de acordo com a nota.

Fonte: Terra

Veja imagens de voo rasante de avião roubado em Goiás

Homem brigou com a mulher, sequestrou a filha e roubou avião.

Aeronave caiu em shopping de Goiânia, matando pai e criança.



Em Goiás, um homem de 30 anos brigou com a mulher, jogou-a fora do carro em movimento, sequestrou a própria filha de cinco anos e roubou um pequeno avião monomotor. Depois de aproximadamente uma hora de voo rasante sobre o aeroporto de Goiânia e bairros da cidade o avião caiu no estacionamento do maior shopping da região, matando pai e filha.

A primeira sequência de imagens registrada mostra o avião sobrevoando o aeroporto de Goiânia, a baixa altitude e baixa velocidade. A aeronave roubada é um monomotor Tupi, prefixo PT-VFI.

Veja galeria de fotos do acidente

O roubo do avião aconteceu por volta das 16h30, no aeroclube de Brasília, que fica em Luziânia, no entorno Distrito Federal. Segundo o diretor do aeroclube, João Abreu, Kleber Barbosa da Silva enganou o piloto, dizendo que queria fazer um voo panorâmico com a filha.

“Quando ele dirigiu para iniciar o voo na cabeceira de pista, acionou um revólver em cima do piloto, retirou-o da aeronave e assumiu o controle”, explica Abreu.

De posse do monomotor, Kleber decolou de Luziânia, e seguiu em direção a Goiânia. Ao lado dele, a filha Penélope Barbosa Correia, de cinco anos.

Assim que foi notificada do roubo, a Força Aérea Brasileira determinou o acompanhamento da aeronave por um Mirage, que emparelhou com o avião roubado, tentando contato com o piloto.Um segundo avião, um Tucano, acompanhou o tempo todo a aeronave roubada, mas ninguém conseguiu fazer contato com Kleber.

Os pousos e decolagens no aeroporto de Goiânia foram suspensos. Kleber sobrevoou a região do aeroporto por 40 minutos.

Outro cinegrafista amador registrou o avião passando por um bairro de Goiânia. Ele passa perto de prédios residenciais e é seguido por um helicóptero da Polícia Militar.

A queda

O voo terminou de forma trágica no estacionamento do shopping Flamboyant, o maior da cidade. A polícia não descarta que Kleber tenha decidido cometer suicídio, jogando a aeronave contra o solo. Kleber e Penélope morreram no local.

A área foi totalmente isolada para o trabalho da perícia. Na queda, 23 carros foram danificados, mas não havia ninguém no estacionamento.

“Meu carro está lá embaixo. Por segundos, eu não morri. Nossa Senhora, o estrondo mais terrível do mundo”, diz o empresário Agner Rodrigues da Costa.

Segundo a polícia, Kleber não respondeu a nenhuma tentativa de comunicação.

“O rádio transponder estava desligado, tanto que foram feitas tentativas pela aeronave da FAB e também do nosso helicóptero da Polícia Militar”, afirma o coronel Sergio Katayama.

Toda essa tragédia começou com uma briga entre marido e mulher. Segundo a polícia, Kleber forçou a mulher e a filha a entrarem no carro, quando já estava na estrada, agrediu a esposa e a jogou do carro em movimento. Uma ambulância que passava pelo local prestou socorro. Érica da Mota está internada em estado grave em um hospital de Goiânia em estado grave.

"Ela levou algumas pancadas na cabeça. Ele fez isso provavelmente usando o extintor do carro dele”, relata a amiga da família Lídia Leal.

Suspeita de estupro

O carro que Kleber abandonou no aeroclube de Brasília pode liga-lo ligado a outro crime. Segundo a polícia, ele é suspeito de ter estuprado uma menina de 13 anos nesta segunda-feira na região metropolitana de Goiânia.

Familiares da mulher dizem que ele tinha um comportamento depressivo. "Sempre a Érica falava que ele não estava feliz", diz o primo da vítima Jonathan de Souza.

Fontes: G1 / Jornal da Globo

Dois morrem em queda de avião em estacionamento de shopping em GO

Segundo a PM, apenas carros estacionados foram atingidos.

Peritos do Cenipa investigam as causas do acidente em Goiânia.


Avião que caiu no estacionamento de shopping em Goiás

Uma aeronave modelo EMB 712 Tupi, prefixo PT-VFI, caiu no estacionamento do Shopping Flamboyant, em Goiânia, no início da noite desta quinta-feira (12). O comando da Polícia Militar (PM) de Goiás e o Corpo de Bombeiros da capital goiana confirmam a morte de Kleber Barbosa da Silva e de Penélope Barbosa Correia, pai e filha, respectivamente. As duas pessoas estavam no avião. A criança teria entre 5 ou 6 anos, segundo os bombeiros.

Veja galeria de fotos do acidente

Segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o Aeroporto de Goiânia ficou fechado das 18h às 19h14 para pousos e decolagens, por razões de segurança.

O tenente Carlos Martins, da PM, informou que Barbosa da Silva teria agredido a mulher, cuja identidade não foi divulgada, na cidade de Anápolis (GO), de onde ele seguiu para Luziânia e pegou a aeronave. "A mulher está internada no Hospital de Urgência de Goiás, mas ainda não sabemos o que aconteceu com o casal."


Como foi o acidente - Clique na imagem para ampliá-la

Uma equipe de bombeiros foi até o local para avaliar os danos provocados pelo acidente e socorrer outras possíveis vítimas. Segundo a PM, frequentadores do shopping não foram atingidos pela aeronave, apenas os carros parados no estacionamento.

A Infraero informou que a aeronave não partiu de um aeroporto controlado pela empresa e que teria saído de Luziânia (GO) e seguido sentido Goiânia, mas caiu no estacionamento do shopping, que fica a cerca de 10 quilômetros do centro da capital goiana.



De acordo com o major Silvio Vasconcelos Nunes, da Polícia Militar de Goiás, a aeronave sobrevoou o espaço aéreo de Goiânia por várias horas. "Tivemos informações de que a aeronave estaria fazendo voos rasantes".

Uma equipe de peritos do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) deve apurar as causas do acidente.

Roubo da aeronave

Segundo informações da Polícia Civil de Luziânia, a aeronave que caiu no shopping foi roubada do Aeroclube de Brasília, que mantém a base operacional em Luziânia, às 16h15. Segundo o Boletim de Ocorrência, o responsável legal pela aeronave, Horst Artur Guerra Gerhard Hoffmani, disse que um homem pediu para fazer um voo panorâmico com uma menina.

Ainda de acordo com a polícia, o piloto chegou a iniciar o taxiamento na pista do aeroclube para a decolagem, mas foi interrompido pelo homem, que sacou uma arma e pediu que o piloto parasse a aeronave e descesse. "O rapaz chegou com a filha e pediu um voo panorâmico. Na pista, o instrutor contou que o homem colocou uma arma na cabeça dele e mandou descer. Imediatamente acionamos a PM e a FAB", disse Hoffmani ao G1.

Segundo o relato do piloto à polícia, o homem teria dito: "Já matei uma pessoa hoje e posso matar mais uma". Depois ele seguiu com a aeronave para Goiânia.

Veja a íntegra da nota da Força Aérea Brasileira:

Com relação ao roubo da aeronave PT-VFI, pertencente ao aeroclube de Brasília, localizado em Luziânia - GO, e ocorrido na tarde de hoje, 12 de março, o Comando da Aeronáutica (COMAER) presta as seguintes informações:

• Ao ser notificado da ocorrência do roubo, o Primeiro Centro Integrado de Defesa e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA I) informou o Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA) que, por sua vez, ordenou a imediata decolagem de aeronaves em alerta de defesa aérea.

• O acompanhamento por caças da FAB aconteceu durante todo o tempo em que o PT-VFI permaneceu em vôo, primeiramente, por um MIRAGE 2000 e, posteriormente, por um avião T-27 Tucano.

• Por medida de segurança, o COMDABRA determinou a suspensão de pousos e decolagens do aeroporto de Goiânia, a fim de garantir a segurança das aeronaves em geral e, particularmente, para proporcionar as melhores condições de pouso para o PT-VFI.

• Até o momento em que a aeronave colidiu com o solo, os órgãos de controle de tráfego aéreo e os pilotos da FAB que acompanharam a aeronave roubada não conseguiram contato-rádio com o piloto do PT-VFI.

• Consumado o acidente aeronáutico, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) conduzirá as investigações necessárias a fim de identificar os fatores que contribuíram para a ocorrência.

• Todos os procedimentos adotados pelo COMAER, através do COMDABRA, foram permanentemente acompanhadas pelo Exmo. Sr. Ministro da Defesa Dr Nelson Jobim.

Brigadeiro-do-Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Fontes: G1 / Jornal Nacional - Fotos: Cristiano Borges (O Popular/AE)

BRA retoma voos este mês com charteres de São Paulo para o Nordeste

A BRA vai voltar a operar como companhia charter a partir de meados de Março, concentrando as operações no Nordeste brasileiro, com ligações de São Paulo a Porto Seguro, Fortaleza, Maceió, Recife e Natal, prevendo iniciar em Abril os voos de Caldas Novas para Porto Seguro.

A BRA foi a última companhia brasileira a operar voos regulares de e para Portugal, baseando-se numa parceria com a terraBrasil, que começou com realização dos voos charter aquele operador português e prosseguiu quando a transportadora passou a fazer voos regulares.

A versão online do jornal “Panrotas” que cita Danilo Amaral, presidente e CEO da transportadora, noticia que a BRA, que continua em recuperação judicial, concluiu a última etapa de certificação da companhia com a aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para voltar a operar no mercado depois de ter feito o voo de avaliação.

As primeiras operações que irão envolver pacotes turísticos estão previstos começar a 14 e 15 de Março, devendo as vendas começar esta semana, diz ainda Danilo Amaral ao “Panrotas”, mas uma pesquisa no site indica os primeiros pacotes para dia 20.

A BRA, que cessou as operações em Novembro de 2007, vai operar de início um só avião estando prevista a chegada de um segundo aparelho em Abril, ambos subalugados à GOL.

O jornal diz ainda que foi criada uma subsidiária da companhia aérea, o operador turístico BRA Turismo, dedicado à venda de pacotes e produtos para agentes de viagens e que conta já com mais de 300 agências inscritas.

A propósito da recuperação judicial, o CEO mostra-se optimista com o andamento, afirmando que o plano proposto foi aprovado em assembleia pelos credores o que reduziu 70% da dívida sendo o objectivo da BRA para este ano conseguir receitas suficientes para saldar as dívidas, tanto com os credores como com os trabalhadores.

Fonte: PressTur

Mistério no céu de Brasília chama atenção de cientistas

Um objeto voador não identificado iluminou por alguns segundos a noite de sábado no DF e em Goiás. Cientistas investigam o fenômeno e não descartam que um meteorito tenha entrado na atmosfera terrestre.

Cientistas tentam desvendar o mistério em torno do facho de luz em tom verde que cortou o céu da capital do país na noite de sábado. Moradores do Distrito Federal viram um objeto voador não identificado (Ovni) com brilho e comportamento bem diferentes de um avião.

Astrônomos acreditam se tratar de um meteorito ou pedaço desgarrado do cometa Lulin. Equipamentos da Universidade de Brasília (UnB) registraram um sinal ainda não explicado no nordeste de Goiás, onde habitantes também dizem ter presenciado um fenômeno parecido com o testemunhado pelos brasilienses.

Fonte: Brasília em Tempo Real - Foto apenas ilustrativa

Aeroporto Campo do Amarais se prepara para receber voos noturnos

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo – DAESP, órgão vinculado à Secretaria dos Transportes, acaba de firmar contrato com a CPFL para substituição de parte da rede elétrica aérea por subterrânea, na Rua Sylvia da Silva Braga, ao lado do aeroporto Campo do Amarais. O restante da remoção dos postes está sendo feito pela prefeitura de Campinas.

A obra, que tem o investimento de R$ 284 mil e deverá ser concluída até o final de maio, eliminará os obstáculos da via permitindo que aeroporto receba voos noturnos, e atende a uma antiga reivindicação dos usuários. A homologação do sistema de balizamento será feita pelo IV Comando da Aeronáutica.

O aeroporto Campo do Amarais será contemplado, ainda em 2009, com R$ 1,35 milhão em obras para Iluminação do pátio e complementação do sistema elétrico; Infraestrutura para hangares e Instalação de uma EPTA – Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e Tráfego Aéreo - Categoria A.

Aeroporto Campo do Amarais

Campo do Amarais atende o mercado de aviação geral que inclui jatos executivos, táxis aéreos, aeronaves particulares e aeroclube. Possui 25 hangares destinados a hangaragem de aeronaves de asa fixa e rotativa e oficinas de manutenção, além de 16 boxes para abrigo de aeronaves. Em 2008, o aeroporto recebeu 26.543 passageiros e 46.760 pousos/decolagens e registrou um aumento de 25% em relação ao mesmo período de 2007. Amarais é o terceiro aeroporto – entre os 30 administrados pelo Daesp - em movimento de aeronaves.

Fonte: Secretaria dos Transportes (Governo do Estado de São Paulo) - Foto: DAESP

TRIP Linhas Aéreas amplia malha em Salvador

Voo conecta a capital baiana a Petrolina (PE) e Lençóis. Além disso, aumenta frequência para Vitória da Conquista.

A TRIP Linhas Aéreas – controlada de forma igualitária pelos grupos Caprioli e Águia Branca e líder na aviação regional –, amplia sua malha aérea a partir do dia 16 de março, com nova rota que conecta Salvador (BA) a Petrolina (PE). No dia 25 de abril, inicia a ligação para Lençóis, na Chapada Diamantina. Com nova rota, a TRIP passa a ligar a capital baiana com voos diretos a seis destinos. As passagens já podem ser adquiridas no site www.voetrip.com.br.

Para Petrolina, os voos estarão disponíveis diariamente, de Segunda a Sexta-feira. Já para Lençóis terá uma freqüência semanal, aos Sábados. Além disso, a TRIP aumenta a freqüência da capital baiana para Vitória da Conquista, também a partir do dia 16 de março, passando a operar de segunda a domingo. Para estas operações, a empresa disponibiliza a aeronave ATR 72-500, com capacidade para 68 pessoas.

O Estado da Bahia é uma das regiões foco do plano de expansão da TRIP e, por isso, já estuda outras linhas locais para melhor atender aos passageiros baianos. Segundo o diretor de marketing e vendas da companhia, Evaristo Mascarenhas de Paula, a Bahia tem um território com grande potencial para o desenvolvimento da aviação regional, que prima pelas ligações de média e baixa densidade de tráfego. “Como exemplo podemos citar os voos que estamos iniciando para Petrolina, destino procurado com frequência em razão do agronegócio e da enologia, bem como Lençóis que tem alto potencial para um maior desenvolvimento turístico, antes inviável pela ausência de voos regulares”, completa o executivo.

A TRIP iniciou as operações em Salvador em julho de 2008, ligando a capital baiana a Vitória da Conquista. Em outubro do mesmo ano, ampliou a malha regional ligando Salvador a Natal (RN) e Fernando de Noronha, com saída inicial de Vitória (ES).

A Aeronave utilizada na operação no Estado - ATR 72-500 – é um equipamento de concepção moderna e segura, turbo-hélice de última geração, fabricado pelas empresas Aeroespatiale (França) e a Alenia (Itália), que fazem parte do consórcio Airbus. Com baixo nível de ruído e emissão de gases, a aeronave segue os mais modernos padrões ambientais. É equipada ainda com a nova “Elegance Cabin”, com amplo espaço interno e com inovações tecnológicas em comunicações e ferramentas de navegação. Suas características fazem desse avião o equipamento turbo-propulsor mais moderno da atualidade, utilizados por mais de 60 empresas aéreas em todo o mundo.

TRIP Linhas Aéreas

Com mais de dez anos de atividade no Brasil, a TRIP é hoje a maior companhia aérea regional do País e também da América do Sul por atender o maior número de cidades e contar com a maior frota. É controlada pelos Grupos Caprioli e Águia Branca, ambos com tradição em transporte de passageiros e um histórico de resultados sólidos e crescimento sustentado.

Em agosto do ano passado, estabeleceu sociedade com a norte-americana SkyWest Inc. – holding detentora das companhias SkyWest Airlines e Atlantic Southeast Airlines (ASA) - que juntas são a maior operadora da aviação regional do mundo. O negócio prevê investimentos a serem realizados em três etapas, somando um aporte total de US$ 30 milhões até fevereiro de 2010, quando a SkyWest Inc. poderá deter até 20% do capital social da TRIP. A empresa tem um Conselho de Administração composto por 8 membros, sendo a única companhia aérea regional com Governança Corporativa. Site: www.voetrip.com.br.

Fonte: Portal Fator Brasil

Lucro líquido da Lufthansa recua 64% em 2008

A companhia aérea alemã Lufthansa, segunda maior da Europa, reportou hoje uma queda de 64% no lucro líquido de 2008 e projetou uma perda ainda maior nos lucros em 2009, principalmente por conta da recessão econômica mundial.

O lucro líquido da companhia caiu no ano passado para € 599 milhões (US$ 757 milhões) e ficou muito abaixo de € 1,66 bilhão registrado em 2007. Para este ano, a perspectiva é que o lucro operacional também fique abaixo de € 1,35 bilhão registrado em 2008, embora continue "estritamente positivo".

A empresa não conseguiu reduzir sua capacidade de atendimento rápido o suficiente para adequar seus custos ao novo cenário econômico mundial, onde a procura por passagens aéreas caiu drasticamente.

A proporção de assentos preenchidos por vôo diminuiu 3,3% em 2008, mesmo com a empresa reduzindo sua capacidade de transporte de passageiros em cerca de 5,7% no ano passado.

Fonte: InvestNews

Sistema operacional da sonda Mars Odyssey é reiniciado com sucesso

O sistema operacional da sonda Mars Odyssey, que orbita Marte, foi reiniciado com sucesso, de acordo com comandos enviados da Terra pelos engenheiros, informou nesta quinta-feira em um comunicado o Jet Propulsion Laboratory (JPL), da Nasa.

A sonda executou todos os comandos, que incluíam desligar todos os computadores para então reinicia-los. O objetivo era limpar da memória do sistema operacional os erros que se acumularam desde a última operação deste tipo realizada, há cinco anos.

O procedimento também restaurou os sistemas de emergência a bordo da sonda, chamados de "lado B".

"Durante cerca de dois anos não sabíamos se os sistemas de emergência estavam utilizáveis, por isso este 'reset' bem sucedido alivia nossas preocupações", indicou Philip Varghese, responsável pelo programa Odyssey, do JPL, em um comunicado publicado na internet.

A Odyssey orbita Marte desde 2001.

Os instrumentos científicos para estudo de Marte serão ligados na próxima semana.

Fonte: AFP - Foto: NASA

Avião faz pouso de emergência em Nova York

Um avião McDonnell Douglas 83 da empresa American Airlines fez um pouso de emergência na manhã desta quarta-feira (12), logo após a decolagem, no aeroporto de Nova York. Segundo as autoridades, um dos motores falhou e pedaços de metal caíram da aeronave. A tripulação relatou à torre de comando ter ouvido um barulho alto, logo após levantar voo.

O voo 309 da American, com 88 passageiros e cinco tripulantes, deixou o aeroporto de La Guardia, em Nova York, rumo a Chicago. O avião foi rapidamente desviado ao Aeroporto Kennedy, a cerca de 19 quilômetros de distância. Não há relatos de vítimas. Em janeiro, um outro avião teve que pousar no rio Hudson, após ser atingido por uma revoada de pássaros.

Fontes: BandNews / Associated Press


Cathay Pacific tem prejuízo de US$ 1,1 bilhão em 2008

A companhia aérea Cathay Pacific anunciou hoje um prejuízo líquido de 8,6 bilhões de dólares de Hong Kong (US$ 1,1 bilhão) em 2008, afetada pela redução na demanda de passageiros e forte volatilidade nos preços do petróleo.

Em comunicado enviado a Bolsa de Valores de Hong Kong, a aérea atribuiu grande parte das perdas aos altos preços do petróleo no primeiro semestre de 2008. Em julho, a commodity atingiu o recorde de US$ 147,27 por barril.

"Forçada a realizar ajustes por conta dos altos preços do petróleo, a indústria de aviação mundial se vê agora afetada pela crise mundial", declarou em comunicado o presidente da Cathay Pacific, Christopher Pratt. "Prevemos que o ano de 2009 será extremamente difícil", acrescentou.

Fonte: InvestNews

ISS inaugura canal ao vivo na internet, mas nega "Big Brother espacial"

A Nasa inaugurou em seu site um canal de TV da Estação Espacial Internacional, de onde imagens são transmitidas ao vivo.

É possível que a novidade desanime quem imaginou que agora pode assistir a uma espécie de "Big Brother Espacial": o canal entra ao vivo apenas quando a equipe da estação está dormindo ou não está trabalhando.

Isso acontece por um motivo prático. Segundo a agência de notícias Associated Press, o porta-voz da ISS, Kelly Humphries, disse que a Nasa tem apenas quatro links de comunicação para mandar informações para a Terra e quer ter todos eles livres para as operações do dia-a-dia, enquanto a tripulação está acordada e trabalhando.

Mas a preservação da privacidade dos tripulantes também influenciou na decisão de não deixar as imagens da ISS - que orbita a cerca de 400 quilômetros de distância da Terra - disponíveis o tempo todo. "Seria como ter alguém examinando nossos passos 24 horas por dia, sete dias por semana", disse ele.

Quando a tripulação está dormindo, as câmeras podem mostrar a Terra ou o universo vistos a partir da estação espacial, ou partes do exterior da ISS enquanto ela orbita.

Durante o resto do tempo, com a tripulação acordada, quem estiver assistindo o canal verá uma ilustração que mostra a localização exata da estação naquele momento ou a cobertura da Nasa TV.

A Nasa já produz também programas sobre o que acontece na estação espacial com comentários de Johnson Space Center em Houston. A atração está disponível também no site da Nasa.

Vale lembrar que esta não é a primeira ferramenta utilizada pela Nasa na internet. A agência abastece diariamente também uma página no Twitter (sistema de microblogs) e um canal no YouTube.

CLIQUE AQUI E ACESSE O CANAL DE TV DA NASA

Fonte: Folha Online

Cinco feridos em queda de avião em Mato Grosso

O piloto Edmar Bernardes, o fazendeiro Osmair Socorro dos Santos e os passageiros Armelino José da Silva, César Luiz de Souza e Irani Antônio da Silva foram socorridos, no final da manhã desta quarta-feira (12), e estão sendo atendidos por médicos Cáceres. Eles estavam em um avião Embraer EMB-721C Sertanejo, prefixo PT-EDP, que caiu ontem na região de Cáceres.

Osmair e Irani apresentavam ferimentos mais graves e foram encaminhados a um hospital regional em um helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas do Governo do Estado. Os outros três que tiveram ferimentos mais leves estão indo a Cáceres em duas ambulâncias.

Conforme o diretor do Hospital Regional, José Esteves de Souza Junior, o quadro de saúde de Osmair dos Santos inspira mais cuidados e ele já recebeu o atendimento de urgência na unidade hospitalar e será transferido para um hospital particular em Cuiabá. Familiares e amigos do fazendeiro, que mora em São Paulo, já foram comunicados do acidente.

O diretor do hospital destaca a rapidez no atendimento ao acidente com a locomoção em uma aeronave dos pacientes em estado mais grave. Policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) prestaram primeiros socorros às vítimas do acidente que aconteceu por volta das 8h30 desta quinta-feira. A aeronave que saiu da fazenda Nossa Senhora Aparecida, no município de Cáceres, na região da Roça Velha, levaria os ocupantes –proprietário e funcionários da fazenda –para Minas Gerais. O avião caiu logo depois da decolagem. Ainda não há informações sobre as causas da queda.

Um helicóptero do Ciopaer foi para o local assim que o acidente foi comunicado à polícia e prestou os primeiros atendimentos e o transporte das vítimas.

Este é o segundo acidente no Estado em menos de uma semana. Conforme Só Notícias já informou, domingo à tarde, na região de Querência, no Araguaia, um avião Bonanza, do deputado Percival Muniz, acabou caindo. O piloto, que viajava sozinho, acabou falecendo.

Fonte: Raquel Teixeira (Só Notícias)

Jovem cai de helicóptero ao ser resgatado de campo minado em Israel

Árabe-israelense tinha perdido um pé em explosão de mina terrestre.

Ele morreu ao cair de uma altura de 100 metros.



Uma operação de resgate de um jovem árabe-israelense que havia ficado preso em um campo minado na cidade israelense de Beit She'an terminou em tragédia na quarta-feira (11).

Ala Agabriya, de 24 anos perdeu um pé quando pisou em uma mina terrestre. Ele ficou horas preso no campo até ser resgatado por dois soldados que desceram do helicóptero ao solo calçando sapatos especiais.

Mas, quando era elevado até a aeronave, ele acabou caindo de uma altura de 100 metros.

Agabriya ainda foi levado ao hospital, mas não resistiu e morreu.

A Força Aérea de Israel abriu uma investigação para determinar se houve falha na operação.

Fonte: G1, com informações da Reuters / GloboNews

Restos de satélite passam pela ISS sem provocar choques

Os três astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional foram forçados a deixar rapidamente o local e embarcar numa aeronave de escape russa, nesta quinta-feira, devido à aproximação de lixo espacial, informou a Nasa.

Os minúsculos detritos eram um motor antigo que fez parte do foguete Delta ou da própria estação espacial, disse a porta-voz da Nasa Laura Rochon.

"A tripulação está segura e de volta na Estação Espacial e eles estão reiniciando as operações", disse Rochon. "Eles ficaram na cápsula por cerca de nove minutos".

Lixo espacial é considerado um risco aos cerca de 800 satélites comerciais e militares em órbita no espaço assim como a Estação Espacial Internacional, tripulada permanentemente desde novembro de 2000. Há mais de 18 mil peças de lixo espacial catalogadas.

O controle da missão russa disse que os lixos passaram longe da estação.

"Nem chegaram a fechar a porta entre a estação e a Soyuz", disse um porta-voz.

Fonte: Jim Loney (Reuters/Brasil Online)

quinta-feira, 12 de março de 2009

Helicóptero com 18 pessoas a bordo cai na costa do Canadá

Acidente ocorreu próximo à província de Newfoundland.

Aeronave levava pessoal para uma plataforma de petróleo.

Mapa mostra o local da queda

Um helicóptero Sikorsky S-92A, prefixo C-GZCH, da empresa Cougar Helicopters com 18 pessoas a bordo caiu nesta quinta-feira (12) no Oceano Atlântico, na costa da província canadense de Newfoundland, segundo o Centro de Resgate Marítimo de Halifax.

O acidente ocorreu às 9h18 locais (8h18 de Brasília), quando o helicóptero transportava pessoal de uma plataforma de petróleo no campo de Hibernia. Ele caiu a cerca de 90 km a sudeste da cidade de St. John's.

Uma pessoa já foi resgatada. Um avião Hercules e quatro helicópteros Cormorant participam das buscas, e um navio da Guarda Costeira também está a caminho.

Fontes: G1, com agências internacionais / ASN - Mapa: G1

Boeing procura parceiros no Brasil para FX2

No momento em que a crise econômica derruba com mais força a aviação comercial, a produção de caças da Boeing voa mais alto. E no Brasil, onde a recessão não é tão voraz, o pouso talvez seja mais seguro. Representantes da divisão de aviões militares do grupo conversaram na semana passada com 60 empresas brasileiras, conforme revelou à Gazeta Mercantil Jim Albaugh, presidente da Integrated Defense Systems (IDS), divisão de equipamentos militares da Boeing. Estabelecer parcerias com empresas nacionais é fundamental para a IDS no estágio atual e futuro do projeto F-X2, concorrência capitaneada pela Força Aérea Brasileira (FAB) para a encomenda de 36 caças multiemprego.

"Nós queremos parceria com quantas empresas pudermos fazer no Brasil", afirmou o CEO da IDS. Em passagem de três dias pelo País, Albaugh se encontrou com representantes da FAB e do governo brasileiro, mas fez mistério sobre as reuniões. Também não comenta as cifras que envolvem a licitação das aeronaves. O mercado fala em mais de US$ 2,2 bilhões, número que ultrapassará US$ 10 bilhões, se o governo brasileiro abraçar a idéia de comprar 120 aviões de guerra. Este número só é comparável à licitação da força aérea da Índia, de 126 caças. A Boeing está no páreo para a construção de aviões na Dinamarca, Japão e Grécia.

No Brasil, três modelos foram selecionados para o programa de defesa. Além do F 18 Super Hornet, da Boeing; Rafale F3, da francesa Dassault, e o Gripen NG, da sueca Saab. O governo brasileiro exige a produção nacional dos aviões além da transferência de tecnologia da empresa vencedora para a Embraer, além de outros fornecedores locais. O executivo da Boeing descarta a possibilidade de não cumprir com as exigências dos brasileiros, e minimiza a fama que o governo americano tem de negar conhecimento tecnológico a parceiros comerciais.

"No que diz respeito a transferência de tecnologia nós estamos realmente trabalhando para fazer o possível", disse o executivo, contudo, admitiu que o aval do governo americano para a transferência de tecnologia é um processo lento.

Gazeta Mercantil - A Força Aérea Brasileira (FAB) planeja a compra de 36 aviões militares, número que pode chegar a 120. Qual a importância desta encomenda para a Boeing?

A encomenda da FAB é muito importante para a Boeing, e estes aviões representam um novo round de produção para nós. E é claro que uma encomenda de 36 aviões traria consigo uma oportunidade de desenvolver um relacionamento duradouro com a FAB. E acreditamos que ganhar essa licitação pode trazer ainda mais oportunidades de vender outros produtos da Boeing para o Brasil.

Gazeta Mercantil - Qual o valor das encomendas para a FAB? O mercado estima algo superior a US$ 2 bilhões....

Estamos em processo de competição neste momento e não podemos comentar valores.

Gazeta Mercantil - A licitação da FAB se torna mais importante neste momento de crise mundial?

Certamente todas as empresas foram impactadas pela crise, e ter um pedido garantido certamente importante nesse período de incertezas.

Gazeta Mercantil - E a divisão de defesa da Boeing se tornou um negócio mais seguro para o grupo por causa da queda da demanda por aeronaves comerciais?

Quinze anos atrás Boeing iniciou uma estratégia, que era ter um portfólio equilibrado de produtos, com a intenção de ter 50% comercial, e 50% de defesa. A razão disso é que eles perceberam que as vendas de aviões comerciais funcionam em ciclos, que variam de acordo com a conjuntura econômica, enquanto a parte de defesa é mais estável no longo prazo. Por isso a divisão, e por isso é importante que a parte de defesa tenha uma boa performance, devido ao momento atual da aviação comercial.

Gazeta Mercantil - De que outras grandes concorrências na área de defesa a Boeing está participando mundo afora?

Há um bom número de processos de compra de aviões táticos de defesa em curso. Uma na Índia, para a compra de 126 aeronaves. Outra na Dinamarca, de 48 aviões. Também há uma concorrência no Japão, que estamos acompanhando bem de perto, onde vão encomendar 60 aviões. E 40 na Grécia.

Gazeta Mercantil - Até que ponto a crise preocupa o grupo Boeing? Crédito é problema para a companhia?

A Boeing tem uma posição muito sólida, um caixa adequado. E temos ainda uma companhia financeira (braço da Boeing para financiamentos) que podemos usar para financiar a compra de aviões militares ou comerciais junto a parceiros comerciais. E a nossa saúde financeira não foi impactada pela crise.

Gazeta Mercantil - Uma das maiores preocupações do governo brasileiro se trata do offset (compensação industrial, comercial e tecnológica) e especificamente do processo de transferência tecnológica militar para a Embraer. Há um temor de que haja resistência dos americanos neste processo. Isso é verdade? Até que ponto a Boeing está comprometida com este processo?

Primeiro a questão do offset. Nós estamos presentes com US$ 29 bilhões em participação em trabalho industrial em 38 países diferentes na última década. Nós entendemos como se fazer offset e participação industrial. Na questão da transferência de tecnologia, estamos trabalhando com ênfase com o cliente daqui e o governo americano para conseguir a liberação [das licenças e autorizações de transferência] que a FAB precisa, na questão relativa à tecnologia. É um processo lento, mas já vendemos este tipo de avião no mundo, e sempre conseguimos a liberação do nível apropriado de tecnologia para nossos clientes.

Gazeta Mercantil - Como foi o encontro em Brasília? Com quem o senhor conversou, ou ainda vai conversar aqui no Brasil?

Tive encontros com representantes do governo, com representantes da FAB e com parceiros, mas não posso divulgar exatamente com quem foram os encontros. Os encontros foram construtivos, e nos deram ideias do que é importante nessa competição específica.

Gazeta Mercantil - É possível formar parceria com a Embraer e outras companhias?

Estamos conversando com sessenta empresas diferentes, temos um time no Brasil fazendo isso aqui. Claramente a Embraer é uma companhia do setor extremamente capaz no setor aeroespacial, é a terceira maior fabricante mundial de aviões comerciais. E tenho certeza que a Embraer terá enorme participação neste programa, caso sejamos nós os vencedores, ou qualquer outra das empresas participantes. Nós queremos parceria com quantas empresas pudermos fazer no Brasil. A idéia desta concorrência não é somente fornecer aeronaves para a força aérea brasileira, mas também criar empregos no Brasil, transferir tecnologia para as empresas brasileiras, e como resultado deste programa, elevar a capacidade de uma indústria aeroespacial que já é muito capaz e eficiente.

Gazeta Mercantil - Outra preocupação do governo brasileiro são as restrições do Estado americano quanto à transferência de conhecimento tecnológico de empresas americanas, condição que pode ser reforçada diante desse cenário atual de recessão e protecionismo. O senhor acha que isso é provável?

O governo brasileiro foi bem claro conosco: querem 100% de offset e temos certeza de que podemos atender a essa condição. No que diz respeito a transferência de tecnologia nós estamos realmente trabalhando ativamente para fazer o possível, e acreditamos que conseguiremos a liberação do nível de tecnologia apropriado que é exigido pela FAB. Portanto, não considere que essa questão será um empecilho.

Gazeta Mercantil - O novo governo americano, de Obama, pode ser melhor para a Boeing? Dizem que o governo de Bush não colaborou para aproximar a Boeing da FAB ...

Não sou político, sou engenheiro e um homem de negócios. Temos que ser flexíveis, governos vão e vem, líderes vão e vem, e temos que continuar nosso negócio independente de quem esteja na casa Branca, no pentágono, e somos fortes apoiadores do presidente Obama e das posições que ele tomou até agora.

Gazeta Mercantil - O senhor acha que o governo brasileiro pode dividir a licitação para mais de uma empresa se realmente encomendar 120 caças?

Não vou tentar adivinhar o que o cliente pode fazer. Nós vamos responder ao pedido que ele faça. Mas considero que ter múltiplos tipos de aviões não é eficiente, do ponto de vista de manutenção. Faz muito mais sentido ficar só com um tipo de avião.

Gazeta Mercantil - Recentemente Dassault realizou um encontro com a federação das Indústrias de São Paulo (FIESP), para se aproximar da indústria brasileira. Há alguma estratégia parecida da Boeing ?

Como eu disse, nós estamos conversando com 60 companhias diferentes, e acho que estamos sendo bem agressivos na tentativa de entender quais as capacidades da indústria aeroespacial brasileira. Queremos ter o maior número de empresas no nosso time, quando entregarmos a proposta, no final de maio. Acredito que vamos descobrir empresas que a gente nem sabia que existia, e que vão adicionar valor a nossa proposta aqui no Brasil.

Gazeta Mercantil - E quanto a investimentos no Brasil, quais são os planos?

O que estamos vendo de interessante, enquanto conversamos com as empresas, é que há muitas mais que podemos fazer no Brasil, além de vender 36 caças. Há cenários para cooperação que poderão nos ajudar em ofertas nos EUA, há oportunidade para nós trabalharmos em coisas como biocombustíveis, e muitas coisas que extrapolam o propósito dessa competição.

Gazeta Mercantil - Houve uma oferta da Boeing sobre a construção de uma linha de produção no interior do estado de São Paulo. Como vai ser?

Os detalhes específicos da oferta eu não posso abrir no meio da competição, e não falaria aqui se estamos ou não propondo isso.

Gazeta Mercantil - Que tipo de acesso ao mercado de defesa norteamericano as empresas brasileiras teriam, caso a Boeing vença a concorrência?

Acreditamos que há tecnologias existentes no Brasil que podemos agregar nos produtos que vendemos ao governo americano e ao resto do mundo. E uma das grandes questões dessa competição é que estamos ganhando exposição com essas empresas.

Fonte: Sabrina Lorenzi e Bruno De Vizia (Gazeta Mercantil)

American Airlines deve indenizar passageiro por extravio de malas

O TJ-MG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) condenou a empresa de aviação norte-americana American Airlines a indenizar um passageiro por danos morais e materiais por extravio de bagagem. Com a manutenção da sentença de primeira instância, a companhia aérea deverá pagar R$ 3.221,23 ao cliente.

De acordo com informações do TJ mineiro, o passageiro alegou ter tido prejuízos irreparáveis pela perda da bagagem por duas vezes, em sua viagem com destino a Washington, nos Estados Unidos.

O relator, desembargador Luiz Carlos Gomes da Mata, considerou justo o valor decidido em primeira instância. “O serviço foi prestado de forma inadequada ao consumidor, com falha na segurança, tendo a própria empresa reconhecido o extravio de bagagem do apelante”, destacou o magistrado.

Insatisfeito com a decisão, ele entrou com um recurso exigindo um aumento no valor na indenização, devido aos transtornos com deslocamento na tentativa de recuperação das malas.

Entretanto, a fixação do valor da indenização foi mantida, sendo confirmada a sentença pelo TJ mineiro. Os demais desembargadores da 13ª Câmara Cível votaram de acordo com o relator.

Fonte: Última Instância

Justiça Federal afasta gerente da Anac no Pará

Policiais federais fizeram apreensões de documentos, durante operação realizada na manhã e na tarde de segunda-feira, na sede do 1º Comando Aéreo Regional (Comar), em Val-de-Cans, e da 1ª Gerência Regional da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), situada na avenida Senador Lemos, no bairro da Sacramenta, em Belém.

Nas mesmas diligências, foi comunicado o afastamento do gerente regional da Anac, coronel da reserva da Aeronáutica José Augusto Soeiro, e outros servidores envolvidos em supostas fraudes na construção de um estacionamento. A Justiça Federal só liberou a informação na terça-feira porque a operação ocorrida ontem estava sob segredo de justiça.

A PF agiu por determinação do juiz federal substituto da 5ª Vara, Antonio Carlos Almeida Campelo. A diligência policial na Gerência Regional de Aviação Civil foi acompanhada pessoalmente pelo procurador regional da República José Augusto Torres Potiguar, procurador-chefe do Ministério Público no Pará, e por dois oficiais de justiça, da Justiça Federal.

Na sede do Comar, onde estiveram dois oficiais de justiça, acompanhados do delegado da Polícia Federal Maurício Castelo Branco, foram apreendidos os autos originais de processo licitatório referente à "readaptação das instalações da área social do estacionamento da Primeira Gerência Regional GER1”, obras que teriam sido feitas pela Construtora Miranda Sobrinho Ltda.

Na GER1, foram feitas cópias do disco rígido do computador do coronel da reserva da Aeronáutica José Augusto Soeiro, gerente Regional da 1ª Gerência Regional de Aviação Civil, além de cópias de outro arquivos, todos referentes à licitação que está sendo questionada judicialmente.

A busca e apreensão foi deferida liminarmente pelo juiz diante de suspeitas apresentadas pelo Ministério Público Federal de irregularidades no processo licitatório referente às obras na área do estacionamento da GER1.

O pedido de liminar foi feito no âmbito de ação civil pública que o MPF ajuizou contra o coronel da Aeronáutica José Augusto Soeiro, gerente Regional da Anac; o tenente-coronel da Aeronáutica Caetano José Xavier de Brito, que era cordenador de despesas do 1º Comando Aéreo Regional (I Comar) - hoje comandante do Hospital da Aeronáutica de Belém; o major das Forças Armadas Baltazar Antônio Bicca de Alencastro, antigo presidente da Comissão Permanente de Licitações (CPL) do I Comar - que foi transferido para Recife (PE); Eliane dos S. M. Matos, agente administrativo da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil); a 2º tenente Jeanne de Aquino Araújo dos Santos, ex-membro da CPL do I Comar; Cláudio Martins Arruda, também ex-membro da CPL do 1º Comar; Murillo Sérgio Souza de Miranda, sócio representante da empresa Construtora Miranda Sobrinho Ltda., e Paulo Roberto Souza de Miranda.

O comandante do I Comar, tenente-coronel Robson Ferreira Igreja, informou através da assessoria de imprensa, que todos os envolvidos no processo já foram afastados das funções que exerciam. Apenas, o coronel Soeiro que ainda estava no cargo até ontem.

PROVAS

Na decisão liminar que autorizou, Campelo determinou o afastamento provisório de todos os envolvidos porque, segundo ressalta, “ressaem evidentes não apenas a gravidade das alegações envolvendo alegações de aplicação indevida de verba pública, como também está em questão a própria imprescindibilidade de se manter a integridade das provas a serem produzidas nos autos por decorrência da busca e apreensão ora deferida em sede de liminar.”

O juiz acrescentou, no entanto, que todos continuarão a receber normalmente suas remunerações, “como forma de se evitar afronta direitos fundamentais dos demandados, a exemplo do postulado do devido processo legal, já que a ação está na fase inicial sem que ainda se tenha oportunizado o contraditório aos demandados.”

Representação

A ação de improbidade proposta pelo MPF, segundo diz o magistrado na decisão, é decorrente de procedimento administrativo instaurado no âmbito do Ministério Público, após representação formalizada por um servidor da Anac que teria constatado “sérias irregularidades existentes nos procedimentos licitatórios e contratos firmados pelo GER1.”

As supostas irregularidades detectadas pelo servidor consistiriam não somente na contratação direta sem realização de licitação, como também teriam envolvido a realização de procedimentos licitatórios artificiais, por meio da modalidade carta-convite que era utilizada em virtude da pouca publicidade dada ao certame licitatório.

Assim, segundo afirma o MPF na petição inicial, “havia simulação de processo licitatório com adjudicação do objeto da licitação à empresa já previamente designada, procedimento que estaria sendo realizado com cumplicidade entre os agentes envolvidos.”

O servidor apontou, especificamente, “irregularidade na obra de readaptação das instalações da área social do estacionamento da GER1, quando procedimento licitatório fantasioso haveria ocorrido, declarada vencedora a empresa Construtora Miranda Sobrinho Ltda.”, conforme alegado pelo Ministério Púbico Federal.

Fonte: Diário do Pará (com informações da Justiça Federal - Seção Judiciária do Pará)

Suspenso lançamento do Discovery depois de vazamento de hidrogênio

O lançamento do ônibus espacial Discovery foi adiado por tempo indefinido depois que engenheiros da Nasa descobriram um vazamento de hidrogênio no tanque externo da nave, poucas horas antes de seu lançamento previsto para esta quarta-feira, informou a agência espacial americana.

O lançamento seria o primeiro de um ônibus espacial em 2009, para missão de 14 dias com o objetivo de transportar e instalar o quarto e último par de painéis solares da ISS, a Estação Espacial Internacional.

Fonte: AFP

Embraer oferece R$ 1.600 a demitidos

Sindicatos querem discutir propostas como a redução da jornada de trabalho, a concessão de licença remunerada e a abertura de um plano de demissões voluntárias

A reunião entre diretoria da Embraer e do sindicato dos trabalhadores terminou sem acordo. Realizada na segunda-feira (09/03), a ideia era discutir as mais de 4,2 mil demissões anunciadas há cerca duas semanas pela empresa de aviação.

Em encontro patrocinado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Campinas, a empresa reiterou que não há chances de readmitir os empregados. Mas ofereceu o pagamento de R$ 1.600 a cada funcionário, a título de verba de indenização, independentemente do tempo de trabalho na empresa. Antes, a Embraer já havia oferecido a manutenção do seguro-saúde por um prazo de um ano, segundo informou O Globo.

A nova proposta, porém, foi rejeitada por representantes dos sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos e de Botucatu, que acreditam na reintegração de funcionários como ponto inicial da negociação. Uma segunda audiência de conciliação está marcada para a próxima sexta-feira (13/03).

Se o impasse continuar, o presidente do TRT de Campinas, desembargador Luís Carlos Sotero, deve apresentar uma proposta própria. Se, ainda assim, não haver acordo, o processo seguirá para a seção de dissídios coletivos do tribunal, onde será julgado por uma junta de 12 desembargadores, que se reúne sempre na primeira quarta-feira de cada mês.

“Não dá para aceitar uma proposta como essa. A própria empresa tem noticiado que manterá os R$ 10 milhões de lucros em 2009, mesmo com redução de faturamento além de pagar bonificação de R$ 50 milhões aos executivos”, afirmou Luis Carlos Prates, secretário-geral do sindicato.

“Nós queremos fazer um acordo. É a empresa que não quer”, disse José Maria de Almeida, presidente do Conlutas, à qual está ligado o sindicato de São José dos Campos.

Para João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindical, a proposta foi positiva. “Pelo menos mostrou que a Embraer está saindo da intransigência.”

Uma liminar concedida pelo próprio presidente do TRT suspendeu a efetivação das demissões . Até o julgamento do mérito da ação ou a cassação da liminar, a Embraer tem de pagar os dias dos empregados.

Durante a reunião desta segunda-feira, os representantes da empresa também apresentaram proposta para pagamento de outras vantagens financeiras que seriam calculadas de acordo com o tempo de trabalho dos demitidos. Mas, segundo os sindicalistas, isso já está previsto na convenção coletiva da categoria. Por esse mecanismo, a partir de 2 anos e meio de trabalho na Embraer, o empregado ganha bonificação de meio salário. O teto, de quatro salários, vale para quem tem mais de 20 anos como funcionário da empresa.

“A Embraer tentou vender isso como novidade para o juiz. Mas isso foi esclarecido depois por nós”, afirmou Paulo Pereira da Silva, o presidente da Força Sindical.

Em troca da reintegração dos funcionários demitidos, os sindicalistas afirmam que seria possível discutir propostas como a redução da jornada de trabalho, a concessão de licença remunerada e a abertura de um plano de demissões voluntárias. O resultado da reunião no TRT será levado para assembléia dos trabalhadores, e os sindicatos dizem que vão recomendar a rejeição da nova proposta da Embraer. Os representantes da empresa sairam sem dar declarações.

Na quarta-feira (11/03), haverá ato contra demissões na Câmara Municipal de Campinas, além do lançamento da campanha para reestatização da fabricante de aeronaves.

Redução de jornada

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) participou na segunda-feira de encontro com os demitidos da Embraer no sindicato. O parlamentar defendeu a redução de jornada para 40 horas semanais para reverter a demissão em massa. Suplicy também se comprometeu a apresentar, para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, pedido de audiência pública para discutir as dispensas.

“Pelo lucro que a empresa obteve no último período e até por ter jornada semanal de trabalho acima das demais empresas da região (43 horas), acho que a readmissão é possível”, afirmou o senador, lembrando que nos últimos 12 anos foram repassados US$ 8,39 bilhões para a Embraer.

Para o secretário-geral do sindicato, a redução de jornada seria possível salvar muitos empregos.
“Em 2008, a Embraer perdeu R$ 180 milhões em investimentos no mercado futuro de derivativos. Portanto, não é justo agora jogar essas perdas nas costas dos trabalhadores.”

Fonte: Época NEGÓCIOS Online

Piloto errou o endereço e pousou no heliporto de uma grande propriedade

Claudia Leitte entra de penetra em aniversário

Pense que você é a aniversariante e está fazendo seu churrasco com seus amigos, se divertindo, e eis que, de repente, aterrissa um helicóptero na sua festa. Um susto, mas algo que daria para ser contornado, não fosse a descida de uma musa do axé: a cantora Claudia Leitte. É de enlouquecer, né?

Pois foi o que aconteceu no último sábado, 7 de março, com uma aniversariante paulista. "Ai, meu Deus, eu não acredito! Vocês me fizeram essa surpresa. Eu adoro essa menina. Se eu contar, ninguém acredita", gritava abraçada à cantora a anfitriã da festa sem saber que tudo não tinha passado de um grande engano e não de uma surpresa.

Entenda: a fim de fugir do engarrafamento que o show da própria loira estava causando em São Paulo, a mãe de Davi optou pelo helicóptero para chegar em seu show sem atraso. No entanto, o piloto errou o endereço e pousou no heliporto de uma grande propriedade vizinha ao espaço de eventos que Claudia faria seu show. Um erro, que fez uma aniversariante ganhar a noite. E Claudinha, entre muitas desculpas, fotos e autógrafos se despediu da turma e partiu rumo à sua festa. É mole ou quer mais?

Fonte: Fredson Navarro (emsergipe.com) com informações do Correio da Bahia

quarta-feira, 11 de março de 2009

Australian International Air Show

Show Aéreo Internacional no Aeroporto Avalon, em Melbourne, na Austrália

F/A-18 Super Hornet

F-111

F/A-18 Super Hornet

F/A-18 Super Hornet

F/A-18 Super Hornet

Simulador de voo

Fotos: AAP

Discovery pronta para lançamento

Ônibus espacial Discovery aguarda em base de lançamento na Flórida (EUA) antes de partir para nova missão nesta quarta-feira (11).

Foto: Pierre Ducharme (Reuters)

China Eastern nega ajuda de capital do governo

A China Eastern Airlines (CEA, na sigla em inglês), uma das maiores companhias aéreas da China, negou ter recebido capital adicional do governo chinês após contar com uma injeção de 7 bilhões de iuanes (US$ 1,020 bilhão).

De acordo com a agência oficial de notícias Xinhua, a afirmação da companhia foi feita em resposta à imprensa chinesa, que levantou suspeitas de que a aérea teria recebido 2 bilhões de iuanes em ajuda do governo local.

Fonte: InvestNews

TAP desinfeta aviões onde se registra o vírus da dengue

A companhia de aviação TAP irá desinfectar "os porões e cabinas dos aviões, em todas as escalas onde sejam registados casos de infecção com o vírus da dengue".

Isabel Palma, membro do gabinete de Comunicação e Relações Públicas da TAP afirmou ao CM que "todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde estão a ser cumpridas desde o conhecimento dos primeiros casos". A companhia prestará todas as informações a quem as solicitar, embora não faça recomendações ou avisos aos passageiros.

Fonte: Correio da Manhã (Portugal)

Deputado comprou aeronave que se acidentou em MT após eleito à AL

Quando disputou a eleição de 2006, a aeronave não constava na declaração de bens do deputado estadual Percival Muniz

Com dois anos de atividades no parlamento, o deputado estadual Percival Muniz (PPS) adquiriu uma aeronave que custa em média de R$ 600 a 700 mil. Isso porque não consta na declaração de bens entregues à Justiça Eleitoral a propriedade da aeronave Bonanza, monomotor PT-LKH, considerada de sua propriedade e que caiu na noite de domingo em uma fazenda a cerca de 40 quilômetros de Querência (944 km de Cuiabá), região do Xingu. Com fabricação de 1981 e linha americana, aeronave é equipada com motor IO-520, o que permite voar a 300 quilômetros por hora.

Cada deputado estadual por Mato Grosso, recebe mensalmente R$ 12.384 de salários e outros benefícios que são verba indenizatória de R$ 15 mil, R$ 35,403.50 para despesas de gastos com pessoal, além de verba para financiar despesas de deslocamento, gastos com material de consumo e serviços de terceiro que atingem R$ 4 mil para cada situação.

Levando em conta apenas o valor salarial, o parlamentar teria que receber 48 a 56 salários para adquirir a aeronave, o que é incompatível considerando que a posse para exercer a legislatura ocorreu somente em janeiro de 2007 e sendo cumprido até o momento apenas 26 meses de legislatura. Na relação de bens entregues à Justiça Eleitoral no momento do registro de candidatura ao cargo de deputado estadual, o pertence de valor mais alto é a participação em 50% de uma fazenda no município de São Felix do Xingu, que corresponde a R$ 1.310.000. A soma dos bens apresentados supera a média dos R$ 2 milhões.

Dos 31 bens elencados chama atenção ainda a posse de 50% de uma casa residencial na Avenida Sagrada Família, no município de Rondonópolis, que atinge o valor de R$ 200 mil. Percival Muniz esteve ontem de manhã em Barra do Garças para acompanhar o velório e o enterro do piloto Rhenner Regis Laphaete de Oliveira e Silva, 23 anos, que morreu após a queda da aeronave na Fazenda Macaré, distante cerca de 40 km da cidade de Querência. O avião caiu em um local de mata fechada e de difícil acesso, o que dificultou os trabalhos da equipe de busca do Corpo de Bombeiros.

Apesar de ser jovem, há informações de que o piloto Rhenner Régis Laphaete tinha experiência de dez anos na função. Para pilotar em situações climáticas adversas é necessário que o comandante da aeronave esteja homologado para voar em instrumento e tenha carteira emitida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que exige a idade mínima de 18 anos.

Outro lado

O deputado estadual Percival Muniz disse ontem que não cometeu irregularidades e possui documentos que comprovam a legalidade da compra da aeronave. "Adquiri a aeronave em 2008 pelo valor de R$ 200 mil em sociedade". Questionado se havia alguma parceria com algum empresário do ramo, o parlamentar se esquivou: "É um dos meus parceiros", limitou-se a dizer. Ele ainda afirmou que a posse da aeronave está registrada nos seus bens atuais. "Consta na declaração da Receita Federal apresentada em 2008", destaca.

Fonte: Rafael Costa (Diário de Cuiabá) - Foto: Mauricio Barbant (DC)

Astronautas encerram caminhada espacial na ISS

Americano Michael Fincke e russo Yury Lonchakov fazem caminhada espacial do lado de fora da Estação Espacial Internacional

Os membros da tripulação da Estação Espacial Internacional realizaram a caminhada em 4 horas e 49 minutos

O cosmonauta russo Yuri Lonchakov e o astronauta da Nasa Michael Fincke, membros da tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS), concluíram nesta nesta terça-feira a caminhada espacial que não estava prevista inicialmente. Eles encerraram as tarefas de caráter técnico em 4 horas e 49 minutos - antes do horário previsto - em torno de 18h11 do horário de Brasília.

Segundo o Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia, a caminhada começou às 19h20 de Moscou (13h20 de Brasília), com previsão de duração de 5 horas e 45 minutos, informou a agência RIA Novosti. A astronauta americana Sandra Magnus, terceira tripulante da plataforma orbital, supervisionou de dentro da ISS os trabalhos de seus colegas.

Estas tarefas, que ficaram pendentes na caminhada anterior, realizada em 23 de dezembro, incluíram a instalação no exterior do módulo russo Zvezda de um dispositivo científico europeu para o experimento Expose-R. Além disso, Lonchakov e Fincke desmontaram elementos do revestimento do compartimento de embarque Pirs, e revisaram o estado do casco e os elementos de construção do segmento russo da plataforma orbital.

Fontes: Terra / G1 - Fotos: Nasa / Reuters