sábado, 12 de julho de 2008

Polícia Científica descarta falha mecânica em manetes de avião da TAM

Exames conduzidos por peritos registraram 1,8 mil imagens do equipamento.

Um dos manetes permaneceu em posição de aceleração durante pouso.


O laudo do Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Científica de São Paulo, que apura as causas do acidente da TAM em 17 de julho passado, ainda não concluiu por que o motor direito da aeronave permaneceu acelerando na hora do pouso no Aeroporto de Congonhas, enquanto o esquerdo desacelerava.

Escombros do prédio da TAM Express atingido em julho de 2007 pelo Airbus A320

Entretanto, o perito criminal Antônio Nogueira, responsável pelo laudo do IC, tem ao menos uma certeza: não houve falha mecânica nos manetes (sistema que comanda a potência dos motores). “Nós fizemos muitos exames, radiografias, fusão de material, microscopia eletrônica, tomografia e nada ficou revelado (no sistema de manetes).”

Feitos com equipamentos cedidos pela Airbus, fabricante da aeronave, os exames foram realizados na França por uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa), da Aeronáutica, segundo relato do perito criminal.

"Foram registradas 1,8 mil imagens dos manetes na tentativa de reconstituir o que ocorreu pouco antes do acidente, sem encontrar vestígios de falha mecânica", disse o perito que atuou com o Cenipa nesta fase investigatória.

Manetes

Quando pousou em Congonhas, às 18h50 de 17 de julho passado, a aeronave estava com um dos reversos (sistema de frei aerodinâmico do motor) inoperante (pinado).

Até fevereiro de 2007, a Airbus orientava, no caso de a aeronave estar com um dos reversos pinado, que os manetes fosssem passados de “climb” (acelaração) para “idle” (espécie de ponto morto) momentos antes da aterrissagem. Ao tocar a pista, o piloto deveria manter em “idle” o manete ligado ao reverso travado e levar o outro manete à posição “reverse”. Com isso, o avião ganharia 55 metros de pista, explica o perito.

Entretanto, essa orientação foi revista e, segundo Antônio Nogueira, a fabricante passou a sugerir aos pilotos que, antes do pouso, puxem os manetes da posição “climb” para “idle” e, na aterrissagem, posicionem os dois manetes na posição de reverso. Foi o que o comandante da aeronave fez ao pousar no mesmo dia em Porto Alegre.

Mas, de acordo com o perito criminal, devido a relatos de que a pista de Congonhas estava escorregadia, alguns pilotos decidiram adotar o procedimento anterior para ganhar 55 metros de pista.

“Provavelmente, como ele (piloto) estava acostumado a puxar os dois manetes até a posição de reverso e, de repente, tentou voltar para uma coisa que ele não se lembrava mais direito, em uma situação de ter apenas um reverso e a torre informando que a pista estava escorregadia... Vai ver que nesta situação, de muita informação negativa ao mesmo tempo, ele foi adotar o procedimento antigo e esqueceu uma (manete) lá em cima (‘climb’). Pode ter sido uma das causas”, avalia o perito criminal, que evita usar a expressão “erro humano”.

Gráficos elaborados a partir da caixa-preta de dados da aeronave mostram que, na hora do pouso, um manete permaneceu acelerando e o outro passou por “idle” e depois para “reverse”.

Culpa

O promotor criminal Mário Luiz Sarrubbo também avalia que a pista escorregadia do aeroporto e o pouso com um dos reversos inoperante podem ter levado o piloto a cometer um equívoco na hora da aterrissagem.

“Dentre os vários fatores que contribuíram (para o acidente), um deles seria o equívoco do posicionamento do manete de aceleração, levando em consideração o sistema inseguro que naquela oportunidade se apresentava”, diz o promotor criminal Mário Luiz Sarrubbo, que vê indício de culpa grave em “sete a dez pessoas”.

Fonte: G1 - Foto: Reuters

Condições da pista levaram ao acidente em Congonhas, diz promotor

Piloto pode ter mudado operação devido à pista escorregadia e reverso inoperante.

IC descarta falha mecânica; sete pessoas devem responder por homicídio culposo.

Um ano após o acidente da aeronave da TAM próximo ao Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital, que matou 199 pessoas, os relatórios da Aeronáutica e do Instituto de Criminalística (IC), que apuram as causas da tragédia, ainda não ficaram prontos. Entretanto, investigações acompanhadas pelo Ministério Público de São Paulo apontam que a pista escorregadia do aeroporto e o pouso com um dos reversos (freio aerodinâmico do motor) inoperante podem ter levado o piloto a cometer um equívoco na hora da aterrissagem.

Delegado Antonio Carlos Barbosa checa inquérito de cerca de 13 mil páginas que apura acidente da TAM

“Dentre os vários fatores que contribuíram (para o acidente), um deles seria o equívoco do posicionamento do manete de aceleração, levando em consideração o sistema inseguro que naquela oportunidade se apresentava”, diz o promotor criminal Mário Luiz Sarrubbo, que vê indício de culpa grave em “sete a dez pessoas”.

O grupo, composto por servidores federais da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e da Infraero (estatal que administra aeroportos), além de funcionários da TAM, pode ser denunciado à Justiça por homicídio culposo (sem intenção), combinado ao crime de atentado contra a segurança de transporte aéreo, cuja pena varia de um ano e meio a quatro anos de prisão.

A liberação da pista sem o chamado grooving (ranhuras na pista que aumentam a aderência) para aterrissagens em dias chuvosos – à época, pilotos chamavam a pista de “sabonete” – e o pouso do Airbus A320 com um dos reversos inoperante podem ter contribuído para a tragédia, segundo Antônio Nogueira, perito criminal. “Um fator externo ou vários fatores fizeram ele tomar uma decisão errada”, afirma.

Responsável pelo laudo, o engenheiro mecânico descarta a possibilidade de falha mecânica no sistema de manetes. Segundo ele, gráficos elaborados a partir da caixa-preta de dados da aeronave mostram que, no momento do pouso, o manete direito permaneceu acelerando, enquanto o esquerdo passou da posição “idle” (espécie de ponto-morto) e depois para “reverso” (desaceleração).

Denúncia

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa), da Aeronáutica, estima concluir seu relatório no segundo semestre. A coleta de dados já foi encerrada e o Cenipa agora trabalha nas hipóteses do acidente.

O laudo do IC, cujas conclusões também estão sendo elaboradas, deve ser concluído em meados de setembro, segundo estima o perito Antônio Nogueira. A Polícia Civil de São Paulo aguarda a conclusão desse laudo para encerrar o inquérito e remetê-lo ao Ministério Público, o que o delegado Antonio Carlos Barbosa, do 14º Distrito de Polícia, crê que deve ocorrer em outubro próximo.

O inquérito soma cerca de 13 mil páginas. Foram ouvidas até agora 309 pessoas, dentre elas 37 pilotos. “Há indícios de negligência e imprudência”, diz o delegado. O depoimento de Denise Abreu, ex-diretora da Anac, colhido em Brasília por meio de carta precatória, ainda não chegou à polícia. Também deve ser ouvido fora de São Paulo o ex-diretor-presidente da agência Milton Zuanazzi.

A denúncia à Justiça deve ser apresentada só após a apresentação do relatório da Aeronáutica, segundo o promotor Mário Luiz Sarrubbo. Se aceito, o processo poderá correr na Justiça Federal, porque servidores federais devem ser denunciados.

O acidente

O avião da TAM com 187 pessoas a bordo não conseguiu pousar na pista de Congonhas, atravessou a Avenida Washington Luís e bateu no prédio da TAM Express, onde trabalhavam entre 50 e 60 pessoas no momento da colisão.

Além dos ocupantes do avião, outras 12 pessoas que não estavam no avião morreram, elevando para 199 o número de mortos. A aeronave, um Airbus A 320, vôo JJ 3054, partiu de Porto Alegre às 17h16 de terça-feira (17) e chegou a São Paulo às 18h50.

Fonte: G1 - Foto: Silvia Ribeiro (G1)

Aeroporto divulga imagem de acidente com avião no México

Acidente com DC-9 aconteceu no domingo (6).

O piloto morreu e o co-piloto ficou gravemente ferido.

O circuito interno de um aeroporto mexicano registrou imagens do avião desgovernado no momento da aterrissagem.



Segundo a imprensa mexicana, a aeronave, um DC-9 da companhia aérea USA Jet Airlines, teve problemas no momento de aterrisar e se chocou no solo do aeroporto Plan de Guadalupe, no município de Ramos Arizpe. O vôo vinha de Seaport, no Canadá.

O piloto morreu e o co-piloto ficou gravemente ferido. O acidente aconteceu no domingo passado (6).

Fontes: G1 / GloboNews

Pneus de avião da OceanAir estouram e pista de Guarulhos é fechada



Um avião Fokker 100 da OceanAir, prefixo PR-OAF, procedente de Brasília, causou o fechamento de uma das duas pistas do Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo, na tarde de sexta-feira (11).

Os pneus da aeronave teriam estourado pouco depois da aterrissagem na pista de 3.700 metros. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), os passageiros desembarcaram e ninguém ficou ferido. A estatal informou que aguarda a companhia remover a aeronave para liberar a pista.

Com a ocorrência, apenas a segunda pista foi utilizada, de 3 mil metros. Mas, de acordo com a Infraero, as operações não foram prejudicadas. Até as 18 horas, dos 146 vôos programados, 26 partiram com atrasos superiores a 30 minutos, 17,8% do total, e apenas um acabou cancelado.

Fonte: A Tarde - Vídeo: SPTV (TV Globo)

Ocean Air não se manifesta sobre acidente

A Ocean Air informou somente que não irá falar sobre o acidente. O Fokker 100 da empresa continua no aeroporto. Na sexta, a pista onde o avião pousou ficou fechada por cerca de seis horas. No período, segundo a Infraero, não houve atrasos e nem cancelamentos de vôos porque foi utilizada a segunda pista que existe em Cumbica.

Na tarde de sexta-feira, quatro pneus do Fokker 100 da Ocean Air estouraram no momento da aterissagem. Oitenta e seis passageiros estavam no vôo 6184 que vinha de Brasília. Ninguém se feriu.

Algumas fotos tiradas logo depois do acidente são de uma testemunha que não quis mostrar o rosto. Ela passava pelo local. “Eu estava conversando com um amigo, quando de repente eu vi três explosões. Aí eu olhei em direção à pista e vi uma fumaça, a princípio vindo da parte de trás de um avião da Ocean Air. Depois, quando eu cheguei mais próximo, pude identificar que eram os trens de pouso que tinham estourado ao toque com a pista”, conta a pessoa.

Mas o que faria com que pneus de um avião estourassem em pleno pouso? De acordo com um especialista ouvido pelo SPTV, há pelo menos quatro hipóteses para esse problema. Duas delas são: ou o piloto tentou frear o avião rapidamente ou então houve falta de manutenção da aeronave.

Fonte: SPTV (TV Globo)

Governo pede intervenção na Aerolíneas Argentinas

A Justiça argentina convocou na quinta-feira (10) representantes do governo e da Aerolíneas Argentinas para uma reunião na terça-feira. Na pauta, a crise financeira da companhia aérea. Há falta de pagamento a funcionários, além de cancelamento e atrasos de vôos constantes.

A convocação foi feita após governo e sindicatos de aeroviários apresentarem um pedido de intervenção judicial na empresa, controlada pelo grupo espanhol Marsans.

No início da semana, a falta de pagamentos provocou protestos dos empregados e caos nos vôos da companhia. Anteontem, governo e funcionários acordaram enviar o pedido de intervenção à Justiça. Em troca da ajuda do governo, os trabalhadores se comprometeram a não realizar protestos nos próximos dois meses.

No entanto, ontem, os atrasos voltaram a se repetir, e ao menos nove vôos da empresa foram cancelados, um deles para São Paulo. A Aerolíneas alegou problemas climáticos.

A grave crise da empresa, que tem dívida de US$ 400 milhões e metade da frota parada, aumenta as especulações de que a intervenção judicial seria um primeiro passo do governo para tentar "argentinizar" a Aerolíneas, reestatizando a empresa, privatizada em 1990, ou aumentando a sua participação e a de empresários argentinos no controle da companhia.

A Aerolíneas Argentinas tem 4 vôos por dia de São Paulo para Buenos Aires; por semana, são 28 vôos ao todo. A operação da Varig é do mesmo tamanho.

A TAM opera 42 vôos semanais a partir da capital paulista, mas também voa diretamente para Buenos Aires a partir de outras sete capitais. Já a Gol tem 21 vôos semanais a partir de São Paulo e 2 diários decolando de Porto Alegre. Saindo de Guarulhos, a Lan Chile tem quatro vôos diários e diretos até Buenos Aires. A British Airways, no seu vôo internacional diário entre Londres e São Paulo, faz extensão à Argentina.

Fonte: Folha Online

África chamada a interditar aviões velhos para reduzir acidentes

A taxa dos acidentes aéreos ocorridos no continente poderá registar uma diminuição considerável se as autoridades aeronáuticas nacionais reforçarem a segurança aérea, nomeadamente, pela interdição total dos aparelhos velhos e perigosos, defendeu sexta-feira a Associação das Companhias Aéreas Africanas (AFRAA).

Num relatório a que a PANA teve acesso no Cairo, a Associação nota que a taxa de acidentes aéreos em África seria muito inferior se houvesse esforços para reduzir as catástrofes aéreas frequentes na República Democrática do Congo (RD Congo), um país cujo território é palco de metade dos acidentes aéreos ocorridos no continente.

A AFRAA considera o espaço aéreo da RD Congo como um ponto negro do continente, pois que mais de 55 por cento dos acidentes aéreos em África ocorreram neste Estado da África Central, cuja rede rodoviária se encontra "num estado deplorável" e o país reputado grande utilizador de aeronaves russas.

"A RD Congo é o único país do continente onde não existem tentativas visíveis de se ocupar da elevada taxa de acidentes registados no continente", indica a AFRAA no seu relatório.

Nas suas estatísticas anuais, a AFRAA, que presta o seu apoio técnico e profissional a 40 importantes companhias aéreas do continente, constata que cerca de 40 acidentes mortais foram registados no mundo em 2007, provocando a morte de 827 pessoas.

Onze destes acidentes ocorreram no continente, com um balanço de 209 mortos, muito mais elevado do que os 138 mortos do ano de 2006.

O secretário-geral da AFRAA, Chritian Folly-Kossi, considera negativa a situação em África onde, explicou, um mês antes do fim do ano passado (em Novembro), África já registava três acidentes mortais a mais que em 2006.

Folly-Kossi defendeu a necessidade de se reduzir o número de acidentes aéreos registados anualmente na RD Congo, julgando este estado de coisas "negativo" à reputação de África.

No seu relatório, a AFRAA revela que "as tentativas de se reduzir a taxa dos acidentes aéreos em África devem priorizar este país, sob pena de nunca se atingir o objectivo traçado pelos ministros africanos responsáveis pelos transportes aéreo de reduzir a taxa dos acidentes aéreos para o nível da média mundial até 2008".

No entanto, a AFRAA está disposta a convocar de 14 a 15 de Julho corrente, em Nairobi, no Quénia, uma conferência para examinar as respostas às catástrofes aéreas como meio de equipar as companhias aéreas do continente em termos de capacidade de intervenção.

Para o director comercial da AFRAA, Raphael Kuuchi, a conferência tem por finalidade suscitar uma tomada de consciência, pelas companhias aéreas do continente africano, dos problemas com que os operadores se confrontam antes, durante e após um acidente.

"Trata-se de encorajar as companhias aéreas a melhor preparar-se para as situações de emergência e responder eficazmente a este tipo de situação", disse.

A AFRAA põe em evidência as respostas estratégias às catástrofes no continente, tendo em conta o papel cada vez maior desempenhado pelos transportes aéreos no desenvolvimento socioeconómico de África.

O espaço aéreo torna-se cada vez mais frequentado, e o mercado africano acolhe um número crescente de companhias aéreas.

Os viajantes africanos que utilizam as linhas aéreas pagam muito mais caro devido a riscos julgados elevados que provocam a subida dos preços de seguro pagos pela maioria das companhias aéreas do continente.

Em África, as companhias aéreas estão igualmente confrontadas com dificuldades de financiamentos, os doadores de fundos potenciais estando geralmente reticentes em abrir-lhes linhas de crédito devido à fraqueza dos lucros arrecadados pelas transportadoras aéreas do continente.

Fonte: Panapress (11/07/08)

Novo jato CSeries da Bombardier leva suspense a Feira de Farnborough

Concepção artística do Bombardier CSeries

Eles vão ou não vão? Essa é a grande questão ao redor da Bombardier antes da abertura na próxima semana da feira internacional de aviação de Farnborough, na Inglaterra. Investidores aguardam um anúncio da decisão da fabricante canadense sobre o lançamento do jato CSeries.

O jato dará à empresa uma vantagem sobre seus competidores em um momento em que companhias aéreas ao redor do mundo estão enfrentando preços recordes de combustíveis. A Bombardier afirma que o avião tem um consumo de combustível 20 por cento menor que jatos comparáveis atualmente no mercado, bem como um custo operacional 15 por cento menor.

O projeto do jato de longo alcance é direcionado ao mercado de aeronaves de 100 a 149 passageiros, e pode impulsionar a Bombardier em mercados hoje dominados pelas rivais de maior porte: Boeing e Airbus .

Tanto Boeing quanto Airbus ainda não manifestaram interesse em desenvolver um avião que competiria com o CSeries.

"Eles também são ajudados, de acordo com o que vem sendo escrito até agora, pelo fato de que é altamente improvável que a Boeing ou a Airbus oferecerão uma aeronave menor e mais eficiente no consumo até 2018 ou 2020", disse Richard Stoneman, analista da Dundee Capital Markets em Toronto. "Isso deixa uma janela aberta para a Bombardier."

Mas antes de seguir em frente na produção do novo modelo, a Bombardier tem dito que precisa ter pedidos firmes entre 50 a 100 unidades da aeronave.

Condições fracas dos mercados de crédito, combinadas com preços em disparada dos combustíveis podem tornar difícil para a Bombardier obter pedidos firmes suficientes.

Lufthansa, Qatar Airways e International Lease Finance Corp já manifestaram interesse no aparelho, informou a Bombardier.

A companhia canadense também estava negociando com a Northwest Airlines até a fusão dela com a Delta Air Lines.

NOVO NICHO

O CSeries marcará uma saída da Bombardier de suas atuais linhas de jatos regionais e turboélice, que são capazes de transportar até 100 e 80 passageiros, respectivamente.

As principais aeronaves que competiriam contra o CSeries seriam o 737-600 e 737-700, da Boeing, e o A318 e o A319 da Airbus. O analista Jacques Kavafian, analista da Research Capital em Toronto, escreveu em nota que as economias de combustível comparadas com o Boeing 373-700 são estimadas em 2,7 milhões de dólares por ano, assumindo 4 mil horas de vôo.

O CSeries também competiria com o ERJ190 da brasileira Embraer, principal rival da Bombardier. Stoneman disse que a tecnologia por trás do CSeries é mais nova que a do E-jet, dando ao aparelho uma vantagem.

A Bombardier, que também é a maior fabricante de trens do mundo, tem até 31 de janeiro para decidir se seguirá com o lançamento do jato, um prazo que colocaria o avião em serviço em 2013.

Analistas continuam incertos se a Bombardier anunciará o CSeries na feira de Farnborough, a mais prestigiada da indústria de aviação. Os especialistas dão uma chance de 50 por cento de um anúncio ser feito.

Fontes: Reuters / Brasil Online - Imagem: Divulgação (Bombardier)

Quatro feridos em queda de avião na Áustria

Cenas dramáticas no Aeródromo de Mauterndorf (LOSM), na Áustria na sexta-feira (11): um avião desportivo Robin DR.400/180R, prefixo D-EOEW, apresentou problemas logo após a decolagem e caiu vigorosamente em solo. Os três passageiros alemães e o piloto e sofreram ferimentos graves.

Segundo testemunhas, a hélice do avião apresentava pouca velocidade e caiu depois de alguns segundos de vôo. A asa direita ficou a vários metros de profundidade na terra.

Os três passageiros alemães e o piloto foram levados para o hospital.

Os bombeiros de Mauterndorf, Tamsweg, Mariapfarr e de São Miguel, a polícia e a Cruz Vermelha comprareceram no local.

Uma comissão foi instalada para investifar as causas do acidente.

Fonte: Krone (Áustria)

Avião cai perto de Rodovia em Louisiana, nos EUA

Funcionários da FAA (Federal Aviation Administration) estão investigando as causas da queda de um avião Ayres S2R na Rodovia 3091, em em West Baton Rouge Parish, próximo a Erwinville, em Louisiana, Estados Unidos , na sexta-feira (11).

Aparentemente a aeronave atingiu uma uma linha de força, causando a queda. O piloto não ficou seriamente ferido e recusou tratamento, informaram policiais que estiveram no local.

A aeronave caiu sobre uma área que pertence a empresa Cross-Tex Oil and Gas Plant.

Assista a reportagem da WAFB-TV (em inglês)

Fontes: WAFB-TV / ASN - Foto Joe McCoy (WAFB-TV) - Atualizado em 23/07/08 às 00:10 hs.

Avião de propaganda aérea cai na Califórnia

O piloto do avião Piper PA-18A-150 Super Cub, prefixo N7471D, escapou ileso quando seu avião tombou durante uma aterrissagem de emergência em Camarillo, na Califórnia, na quinta-feira (11).

Foi o terceiro acidente envolvendo um pequeno avião em Ventura County nos últimos oito dias.



Matheus Broglio, 28, disse às autoridades que seu Piper PA-18 (avião de reboque de faixas publicitárias) abruptamente ele perdeu potência a cerca de 2000 pés de altitude.

O piloto nascido no brasil alijou a faixa de publicidade antes de definir iniciar o procedimento de descida da aeronave, em uma área próxima a rodovia 101 Sul e da estrada Adolfo.

O avião balançou e desceu rapidamente e atingiu um monte de detritos durante a aerrissagem e terminou de cabeça para baixo, disse Bill Nash, porta-voz do Ventura County Fire Department. Nash disse o banner publicitário caiu no parque industrial.

Felizmente, a aeronave não pegou fogo, disse Nash, o que mostra o capim seco no local da aterrissagem.

Os registros da FAA (Federal Aviation Administration) mostram que o avião azul e branco está registado para a empresa Van Wagner Aerial Media, com base em Hollywood, na Flórida. A Van Wagner é "a maior empresa aérea de publicidade dos Estados Unidos", segundo o seu Web site.

As autoridades foram notificadas da aterrissagem às 14:44 (hora Local), disse Nash.

Ninguém ficou ferido no acidente, que está sob investigação desde quinta-feira.

O incidente ocorreu menos de 24 horas depois de um Cessna 172 ter feito uma aterrissagem de emergência entre a Thousand Oaks e Moorpark.

Fontes: Ventura County Star / ASN - Foto: VCS

Avião cai em Santo Antônio do Leverger (MT). Ninguém fica ferido

Uma aeronave Piper PA-24-260, prefixo PT-CHR caiu no final da tarde de quinta-feira (10) na comunidade denominada Peixinho, em Santo Antônio do Leverger, em Mato Grosso. O local é muito freqüentado por pescadores que vão em busca de pacus, peraputangas e até bagres.

A aeronave ainda continua no local da queda e uma equipe de peritos criminais da 5ª Companhia de Policiamento Militar de Santo Antônio do Leverger, comandada pelo delegado Sidney Caetano de Paiva está no local da queda. Segundo os peritos, o piloto e um outro passageiro, possivelmente mecânica de aeronova, que não tiveram seus nomes revelados nada sofreram com o pouso forçado, devido a falta de combustível. Os peritos informaram ainda que a aeronave, que saiu de Sapezal seguia para o aeroclube da cidade, que fica a cerca de um minuto do local da queda. Ainda não se sabe o que motivou o acidente.

Assista a reportagem da TV Centro América AQUI.

A aeronave pertence a um empresário de Cuiabá José Jaumar Vargase que também está no local acompanhando a perícia que é feita no aparelho. Piloto e mecânico serão intimados a depor para confirmar se o pouso forçado foi devido a falta de combustível.

Fontes: 24HorasNews / TV Centro América - Foto: TVCA

Pouso forçado de monomotor em área rural foi realizado por falta de combustível

O pouso do monomotor assustou aos moradores da região que telefonaram para a 5ª Companhia da Polícia Militar informando que os ocupantes da mesma tinham efetuado disparos contra eles. A PM se deslocou até a região, mas não encontrou os ocupantes da aeronave.

Na manhã de hoje foi constatado que ela pertence ao empresário, domiciliado em Cuiabá, José Jaumar Vargas. Ele informou às polícias que o monomotor saiu de Sapezal e tinha como destino o aeroclube de Santo Antônio do Leveger.

Duas pessoas viajavam no interior do monomotor, um piloto e um segundo passageiro, que seria um mecânico. Nenhum deles sofreu ferimentos no pouso forçado.

O delegado Sidney informou que não foram encontradas cápsulas na área o que indica ser verídica a versão de que os ocupantes da aeronave efetuaram disparos contra os moradores. Ele informou ainda que irá intimar o dono do avião, assim como o piloto e o passageiro para que sejam ouvidos em declarações. Como não existe indicativo de crime não será instaurado inquérito policial.

A Polícia Militar permanece na região isolando a área do acidente enquanto os peritos criminais atuam. Equipe Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) também deverá investigar o caso.

Fonte: 24HorasNews

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Avião sai da pista em aterrissagem na Venezuela

Por volta das 08:30 (hora local) desta sexta-feira (11) um avião bimotor de bandeira venezuelana se acidentou durante sua aterrissagem no Aeroporto Internacional de Caracas / Oscar Machado Zuloaga (SVCS), em Charallave, na Venezuela.

Ao aterrissar, o trem de pouso do Cessna 402B, prefixo YV222T, quebrou e o avião se arrastou de nariz saindo da pista e parando na zona de proteção.

O Cessna vinha de Gran Roque, Parque Nacional "Archipiélago de Los Roques", com oito ocupantes que saíram ilesos. A aeronave sofreu danos em sua parte inferior.

Fonte: ORH

Carrapatos atrasam vôo nos Estados Unidos

Alguns carrapatos atrasaram um vôo da companhia United Airlines nos Estados Unidos.

O vôo 1178 de Denver a Des Moines foi atrasado por quase seis horas na terça-feira (08) depois que um passageiro informou uma comissária de bordo que encontrou um carrapato na classe econômica durante um voo de Washington.

A companhia decidiu que não poderia levantar vôo até que tivesse dedetizado a aeronave, então os passageiros tiveram que esperar outro avião que veio de Colorado Spring.

A porta-voz da companhia, Robin Urbanski, disse que entre um e três carrapatos foram encontrados.

Segundo Urbanski, a companhia não sabe como os parasitas foram parar no avião ou de que tipo eram.

O avião com carrapatos havia começado o dia em Chicago.

A aeronave foi dedetizada, verificada e voltou à ativa.

Nenhum carrapato foi encontrado nos passageiros.

Carrapatos são parasitas que podem transmitir uma série de doenças aos humanos. Eles são aracnídeos, um grupo que também inclui aranhas e ácaros.

Fonte: AP

Acidente aéreo nos Alpes Franceses mata o piloto e três adolescentes

Vista da equipe de resgate na área onde encontraram os destroços do avião que caiu em 10 de julho, na montanha Challunes, próximo a Morzine, nos Alpes franceses. Quatro pessoas, incluindo três adolescentes foram mortos

Um piloto de 18 anos e três adolescentes morreram na quinta-feira (19), na queda de um avião Robin 400 no município de La Cote-d'Arbroz, em Haute-Savoie, na França.

O piloto e três adolescentes, com idades compreendidas entre os 14, 15 e 16 anos, eram de Haute-Savoie, de acordo com a polícia local.

Eles estavam em no Clube Aeronáutico de Annemasse, onde o avião decolou para uma passeio turístico.

Testemunhas viram - por volta das 13:30 (hora local) - o avião colidir numa montanha, a cerca de 1.400 metros de altitude, em uma área acessível apenas por uma trilha.

"Eu vi ele cair. Eu estava no meu jardim por volta das 13:20 hs. e eu vi realmente o avião voando baixo", disse a jornalistas, Pierre Tissot, um agricultor aposentado.

"Eu disse: 'ele não passa da ponta do Chalune (2.116 m)'. Ele tentou virar e, em seguida, ele foi em direção a montanha Bolire", prosseguiu.

"Ele veio e ele entrou na reta para dentro da montanha. Eu ouvi um barulho. Uma mulher pensava que se tratava de uma explosão", acrescentou.

"Um helicóptero da guarda civil Bravo Lima e sua tripulação de salvamento em montanha (cinco pessoas, incluindo um médico) foram imediatamente acionados," informou a prefeitura local.

Os destroços do avião, um Robin 400 com capacidade para quatro pessoas, foi localizado rapidamente apesar da dificuldade de acesso à área. "O piloto e três passageiros, todos falecidos, foram retirados por uma equipe dos bombeiros", informou a prefeitura.

Os homens da unidade de investigação criminal da polícia (Gendarmaria) de Haute-Savoie se dirigiram ao local.

Os investigadores terão de realizar exames técnicos nos destroços para determinar a trajetória da aeronave e reconstruir os últimos minutos de vôo.

Um piloto privado necessita de licença (PPL) para conduzir um Robin 400. Não há qualquer idade mínima para começar a formação, mas é necessário ter pelo menos 17 anos para o teste final e para o transporte de passageiros.

Voar na região das montanhas não exige qualquer treinamento especial, mas sim alguma experiência, pois o calor do verão torna o ar mais denso.

Fonte: Le Parisien (França) - Foto: Geraldine Baehr (AFP)

Parquinho da TAM em shopping de São Paulo revolta famílias vítimas da tragédia do vôo 3054

No mês que marca a passagem de um ano do maior acidente da aviação civil brasileira, a TAM criou uma brincadeira de criança que revoltou familiares dos 199 mortos da tragédia aérea de 17 de julho do ano passado. Em um espaço de 120 metros quadrados do Shopping Pátio Higienópolis, na região central da capital, a empresa montou um playground em forma de Airbus, o modelo de aeronave que protagonizou o desastre.

A ação de marketing, destinada a crianças de 4 a 11 anos, contém mensagens institucionais da empresa e espaços em que é possível simulações de vôo e da operação de instrumentos da cabine. O parquinho tem piscina de bolinhas, escorregador, túnel e cama elástica.

- É uma baita falta de respeito. Ao ver aquilo, tive vontade de dizer que a TAM teve o maior acidente da história do país, que matou 199, inclusive o meu pai - afirma a estudante Bianca Baruffaldi, de 21 anos.

- Minha filha ia gritar: 'assassino'. Eu a acalmei, mas senti ânsia de vômito. Não senti raiva nem ódio. Mas fiquei muito revoltada. - diz a pedagoga Iracema Baruffaldi, mãe de Bianca e viúva de Luiz Baruffaldi, morto na tragédia.

Em resposta ao playground, um familiar passeou na tarde desta quarta-feira pelo shopping com camiseta que faz referência ao acidente, em um protesto silencioso. Um grupo de pessoas faria o mesmo à noite.

No lançamento do playground, a TAM afirmou, em informativo oficial, que o objetivo do parquinho é "despertar nas crianças o desejo, o sonho e a paixão pela aviação".

- É uma insensibilidade. Fazem isso e, por outro lado, restringem a ida a São Paulo de familiares para os eventos - diz Dario Scott, presidente da Afavitam (Associação de Familiares de Vítimas da TAM).

Segundo ele, desde abril, a TAM se nega a pagar despesas de viagem de familiares que entraram na Justiça.

- A TAM devia investir mais para aliviar as dores de quem teve a vida afetada (pelo acidente). É importante para a gente participar de orações nessa hora - diz Archelau Xavier, vice-presidente da Afavitam.

Com o apoio da Prefeitura e do governo estadual, a associação organiza uma série de eventos em memória dos 199 mortos a partir da próxima quinta-feira, em São Paulo.

Ação vai durar até o fim de julho

A assessoria da TAM informou que a ação de marketing vai durar até o fim do mês, voltada para as férias escolares, conforme divulgado em boletim informativo no primeiro dia de julho. E apontou também os atendimentos às famílias das vítimas, atualizados mensalmente desde o acidente.

No último boletim, com data de 12 de junho, a TAM detalha o pagamento de 4.048 passagens emitidas a familiares e de R$ 12,3 milhões gastos com hospedagem, alimentação e reembolsos, entre outros itens.

No balanço, a empresa informa também que concedeu 622 planos de saúde por um período de dois anos, parte do acordo firmado com as famílias, e arcou com despesas de mais de 15 mil horas de atendimento psicológico. Em relação a indenizações, foram 75 acordos fechados e pagos, segundo a companhia.

O Shopping Pátio Higienópolis não se manifestou sobre a ação de marketing da TAM realizada dentro do centro comercial paulistano.

Fonte: Fábio Mazzitelli (Diário de S.Paulo)

Cresce movimento nos aeroportos do interior do Estado do Paraná

Na foto, o Aeroporto de Londrina: previsão de recorde de movimento

Até o fim do ano, o Aeroporto Regional Sílvio Name, de Maringá, deve começar a operar vôos internacionais de carga.

O provável início é de um vôo semanal Maringá - Miami, para o qual a administração deve começar a fazer os primeiros contatos comerciais para viabilizar o trajeto. A expectativa é de transporte de 30 a 40 toneladas semanais.

Segundo o superintendente do aeroporto, Marcos Valêncio, o projeto de operação para vôos internacionais está em fase de conclusão. O aeroporto já possui portaria que habilita ao tráfego internacional de cargas, concedida em 2007 pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Para os próximos três anos, outro projeto é de ampliação da pista principal para 3,65 mil metros. Hoje, a pista tem 2,1 mil metros, tamanho bem próximo da pista do Aeroporto Internacional Afonso Pena, de São José dos Pinhais, que tem 2,2 mil metros. “Temos área para ampliação e não há problemas com meio ambiente”, apontou Valêncio.

O projeto deve receber investimentos da Anac, por meio do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (Profaa), com contrapartida do governo do Estado e do município. “Nosso projeto é tornar o Sílvio Name o principal aeroporto de cargas do Paraná. Conseqüentemente, isso atrairia um novo nicho de passageiros”. Hoje, o aeroporto já pode fazer vôos charter internacionais (vôos fretados).

Movimento

O Aeroporto Sílvio Name teve redução de 13% no número de passageiros no primeiro semestre deste ano por causa da saída da TAM. Em abril, a queda atingiu 20%. “A saída não aconteceu por falta de passageiros. A companhia deixou 4,5 mil passageiros sem embarque. Em 2007, o volume de passageiros aumentou em 40% e eles estavam saindo daqui com as aeronaves cheias”, afirmou.

Mas, de acordo com o superintendente, os meses de maio e junho já apontaram para uma recuperação no movimento do aeroporto. “A Gol e a Trip devem anunciar em agosto novos vôos diretos de Maringá para São Paulo, trecho que ficou faltando com a saída da TAM”, anunciou.

Londrina

No Aeroporto de Londrina, a aposta da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) é no recorde de movimento de passageiros neste ano. Em maio, o movimento que foi de mais de 30,7 mil passageiros no mesmo período do ano passado, pulou para mais de 51,2 mil este ano.

Até hoje, o maior movimento foi em 2005, com 523.980 passageiros. Esse número diminuiu para 518.346 em 2006 e 508.685 em 2007. “A aviação é sazonal. Preço do petróleo, saúde financeira das companhias aéreas, crescimento econômico da região e promoção de tarifas são fatores que interferem no movimento”, explicou o superintendente do Aeroporto de Londrina, Carlos Haroldo Novak.

Fonte: Paraná-Online - Foto: João Carlos Frigério (Divulgação)

MPF quer que TAM e Gol reduzam tarifas de assentos com restrições

O MPF (Ministério Público Federal) em Joinville (SC) entrou com ação pedindo que as empresas TAM e Gol sejam obrigadas a informar aos seus passageiros, quando da aquisição dos bilhetes, sobre eventuais limitações existentes nas poltronas de suas aeronaves.

A ação, segundo o MPF, também quer que as empresas reduzam, em, no mínimo, 15% as tarifas quando as poltronas apresentarem qualquer tipo de limitação em relação aos demais assentos das aeronaves.

Para o MPF, a falta de informação, o tratamento desigual (sem redução da tarifa) e a omissão na fiscalização atentam contra os princípios do CDC (Código de Defesa do Consumidor). A ação foi proposta pelos procuradores da República em Joinville Mário Sérgio Ghannagé Barbosa e Tiago Alzuguir Gutierrez.

Em caso de descumprimento, o MPF requer que seja aplicada uma multa de R$ 5 mil, sem afastar as sanções penais, administrativas e civis aplicáveis à espécie.

Inquérito

A ação teve início com a instauração de um inquérito civil público que investigava a venda de bilhetes de passagens aéreas sem informar aos passageiros as eventuais limitações existentes nos assentos de suas aeronaves, em especial a impossibilidade de reclinação das poltronas situadas defronte às portas de saída de emergência.

As operadoras de serviço de transporte aéreo nacional citadas na ação foram a TAM e a Gol, que operam no aeroporto de Joinville.

Caso a ação seja julgada procedente, os procuradores da República requerem que os efeitos sejam estendidos para todos os cidadãos brasileiros, ou, em último caso, aos residentes dos nove municípios que compõem a Subseção Judiciária de Joinville (Araquari, Balneário Barra do Sul, Barra Velha, Campo Alegre, Garuva, Itapoá, Joinville, São Francisco do Sul e São João do Itaperiú).

Ação Civil Pública 2008.72.01.002630-1

Fonte: Última Instância (10/07/2008)

Executivo da EADS é preso em investigação sobre uso de informação privilegiada

O diretor da unidade de Dresden (Alemanha) da European Aeronautics Defence and Space (EADS), Andreas Sperl, foi preso na quarta-feira (09) pela polícia francesa, acusado de uso indevido de informações privilegiadas. Sperl, antes de assumir a direção da fábrica, trabalhou como executivo-chefe de finanças do grupo europeu.

O executivo é a quarta pessoa a ser detida por conta da investigação sobre informações privilegiadas das autoridades francesas. Ele, porém, é o único que ainda trabalha na EADS. Além de Sperl, foram detidos também o ex-co-executivo-chefe Noel Forgeard, o ex-vice-executivo-chefe Jean-Paul Gut e o ex-presidente da Airbus (subsidiária da EADS) Gustav Humbert.

Atualmente, há duas investigações em andamento na França avaliando as operações ilícitas de funcionários e ex-trabalhadores da EADS no mercado financeiro, realizadas com base em informações privilegiadas. Uma delas é mantida pela procuradoria de Paris e outra pela Autorité des Marchés Financiers (AMF, a Comissão de Valores Mobiliários da França).

Ambas analisam as vendas de ações da companhia pelos suspeitos realizadas antes de junho de 2006, quando a Airbus anunciou atrasos na produção do superjumbo A380, o que fez despencar as ações da EADS.

Segundo a AMF, Sperl vendeu 58,8 mil ações da companhia entre novembro de 2005 e março de 2006, obtendo um ganho bruto de US$ 1,2 milhão.

No total, a AMF investiga as operações de 17 pessoas. Além de Sperl e dos outros presos, também estão sob suspeita atual presidente e executivo-chefe da Airbus, Thomas Enders, e o atual executivo-chefe da divisão de Defesa e Segurança da EADS.

A EADS confirmou, por meio de seu porta-voz Markus Woelfle, a prisão de Sperl. Ele é inocente até que se prove o contrário, afirmou. Em comunicado do próprio Sperl, lido pelo porta-voz, ele afirma estar convicto de ter agido totalmente de acordo com a lei vigente e com regras internacionais, em suas operações.

Fontes: José Sergio Osse (Valor Online) / Agências Internacionais

Juiz libera R$ 47,5 mi a credores trabalhistas da Varig

Segundo comunicado, pagamento está limitado a cinco salários mínimos para cada trabalhador

O juiz Luiz Roberto Ayoub, coordenador da recuperação judicial da Varig, liberou na quarta-feira, 9, o pagamento de R$ 47,5 milhões para credores trabalhistas da Varig que permanece em recuperação judicial, agora conhecida como Flex. Por meio de comunicado, Ayoub informou que o pagamento está limitado a cinco salários mínimos para cada trabalhador, o que está previsto na Lei de Recuperação Judicial de Empresas.

Os recursos são provenientes de uma antecipação de emissão de papéis de divida (debêntures) realizada pela Gol, que comprou a Varig (VRG) em março do ano passado. No total, foram levantados R$ 95 milhões, por meio de duas emissões de debêntures no valor de R$ 47,5 milhões cada, mais juros de R$ 3,5 milhões.

A outra emissão foi destinada principalmente aos aposentados do fundo de pensão Aerus, que receberam em torno de R$ 30 milhões para amortizar parte da dívida total do fundo, estimada em até R$ 3,5 bilhões. As debêntures fazem parte do plano de recuperação judicial da Varig antiga.

Fonte: Alberto Komatsu (O Estado de S. Paulo)

Embraer vê forte demanda por jatos apesar de crise nos EUA

A Embraer, terceira maior fabricante de aviões comerciais do mundo, afirmou nesta quarta-feira (09) esperar que a demanda por aviões continue crescendo, apesar da desaceleração da economia americana e dos altos preços do petróleo.

A empresa prevê que os países emergente vão absorver os aviões menores que serão removidos das rotas americanas.

Executivos da Embraer também afirmaram, em teleconferência nesta quarta, que "não há indicações" de nenhum cancelamento ou adiamento em seus pedidos.

Luiz Chiesse, vice-presidente para inteligência de mercado, afirmou que mesmo nos Estados Unidos a demanda por jatos regionais de capacidade maiores estava crescendo. Isto irá beneficiar a Embraer, que é especialita em aviões de pequeno e médio porte, afirmou ele.

"As principais companhias aéreas americanas estão passando de 30-60 lugares para aviões de 60-90 lugares. A tendência é aumentar para os de 75 lugares, enquanto eles estão mantendo aproximadamente 40% dos RJ50s (aviões com capacidade para 50 lugares) em suas frotas para balancear a capacidade e as demandas em diferentes mercados", disse ele.

"Nós esperamos vender vários jatos da família de ERJ170-195 apesar da turbulência... Nossos jatos-E estão subsituindo as aeronaves de maior capacidade à medida que as companhias aéreas estão procurando a capacidade certa para sua demanda", afirmou ele.

Ele disse que a Embraer espera que 250 a 270 jatos de 50 lugares sejam cortados das rotas norte-americanas nos próximos três ou cinco anos. Após este período, o mercado norte-americano deve se estabilizar.

"Estes aviões terão de achar uma outra área para voar se eles não quiserem perder dinheiro - aí entramos nós, as empresas aéreas, bancos que apoiam esta operação. Nós temos um certo compromisso financeiro com estas aeronaves", disse Chiessi.

A Embraer espera que países da antida União Soviética, principalmente a Rússia e a Ucrânia, absorvam estes aviões usados dos Estados Unidos para substituir a antiga frota dos pequenos aviões de fabricação soviética Yak-40s and Tu-134s.

"Existem 458 aviões que precisam de reposição praticamente imediata lá", disse Chiesse, acrescentando que a reposição já começou com a venda da Embraer de jatos ERJ145 para a companhia ucraniana Dniproavia.

A Embraer também espera uma demanda forte da China, onde a aviação regional está em estágio inicial, e no México por novos aviões.

"O crescimento não depende mais tanto dos Estados Unidos", afirmou.

Na Europa, a Embraer projeta que um rápido crescimento da rede ferroviária atinja a demanda por viajens aéreas e aviões, mas afetará menos na demanda por aviões menores do que jatos de grande porte. Estes últimos geralmente sobrevoam rotas entre grandes cidade, que já possuem conecções de trens de alta velocidade.

Referindo-se à competição com a maior rival da Embraer, a canadense Bombardier , Chiesse afirmou que os novos jatos-E da Embraer desfrutam de uma "forte preferência", com 466 aviões encomendados em março de 2008 frente aos 175 da Bombarier.

Fonte: Reuters News

Atraso em programa militar causará perda de US$ 250 milhões para Boeing no segundo trimestre

A Boeing anunciou nesta quinta-feira (10) que seu resultado do segundo trimestre será impactado por uma perda de US$ 250 milhões (US$ 0,22 por ação) antes de impostos. O prejuízo é reflexo dos atrasos relacionados a seu programa de Controle e Alerta Antecipado Aéreo (AEW & C, na sigla em inglês), anunciado anteriormente. A companhia, porém, manteve suas expectativas de lucro por ação para o ano entre US$ 5,70 e US$ 5,85.

Segundo a companhia, ações de melhoria de performance e produtividade devem compensar o prejuízo até o final do ano. A Boeing também afirmou que irá manter sua expectativa de crescimento de dois dígitos nos lucros em 2009, esperando que fique entre US$ 6,80 e US$ 7,00 por ação.

O prejuízo com o programa AEW & C foi causado, principalmente, por problemas no desenvolvimento dos sistemas de suporte terrestre e guerra eletrônica, que levou também a uma necessidade maior de tempo para a integração e teste dessas tecnologias. A fabricante, afirma em nota que já foi feito progresso significativo no desenvolvimento dos radares e do sistema de integração de missões como um todo.

A companhia diz que deve entregar os dois primeiros aviões equipados com esses sistemas, mas com capacidade ainda limitada, em julho de 2009 à Austrália, como parte de um contrato que prevê a venda de seis unidades ao país. Isso representa um atraso de quatro meses em relação ao plano original.

O restante dos aviões, que junto com os dois primeiros então estarão com os sistemas totalmente operacionais, devem chegar aos australianos em 2010. A fabricante diz acreditar que o problema no programa não vai afetar as entregas para outros governos que adquiriram o sistema.

O resultado fechado do segundo trimestre do ano será divulgado, segundo a Boeing, no próximo dia 23 deste mês.

O sistema AEW & C é montado em um avião 737-700 modificado e utilizado em missões de vigilância aérea e marítima e controle de tráfego aéreo em cenários de combate.

Fonte: José Sergio Osse (Valor Online)

Geórgia protesta contra incursão russa em seu espaço aéreo

A Geórgia protestou hoje contra a incursão de aviões de guerra russos em seu espaço aéreo e entrou em contato com seu embaixador em Moscou.

"Tomaremos medidas ativas e contundentes, e hoje mesmo já entramos em contato com o embaixador da Geórgia na Rússia", disse a ministra de Relações Exteriores georgiana, Eka Tkeshelashvili.

A Rússia, ao violar o espaço aéreo do país vizinho, "manifestou mais uma vez de forma eloqüente qual é sua atitude política em relação ao direito internacional e, em geral, para a segurança e a estabilidade no mundo", disse a ministra à imprensa em Tbilisi.

O Ministério de Relações Exteriores da Geórgia informou, por sua vez, que apresentou à embaixada russa uma nota de protesto pela "violação da fronteira e do espaço aéreo do país pelos aviões militares russos".

A Geórgia denunciou ontem que quatro aviões de guerra russos entraram na terça-feira em seu espaço aéreo e sobrevoaram Ossétia do Sul, poucas horas antes de uma visita da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice ao país.

A Rússia reconheceu hoje essa incursão aérea, mas justificou a ação alegando a necessidade de ter frustrado uma eventual invasão de tropas georgianas na Ossétia do Sul, da qual teria recebido informação, em particular, de suas forças de paz desdobradas nessa região.

Fonte: EFE

Avião militar cai no Paquistão

Uma formação com aviões T-37 da Força Aérea do Paquistão

Um avião da Força Aérea do Paquistão (PAF) caiu no Paquistão, na quinta-feira (10).

"Ambos os pilotos da aeronave ejetaram de maneira segura. Não houve perda de vidas de civis ou propriedade em solo", informou a PAF (Pakistan Air Force).

A aeronave Cessna T-37 realizava uma missão de rotina quando caiu perto da cidade Sakha Kot, a cerca de 55 km ao norte de Risalpur, uma importante base da PAF na Fronteira Noroeste, de acordo com a Associated Press.

"O acidente ocorreu, aparentemente devido a uma avaria técnica", afirma o comunicado.

Uma comissão de inquérito foi instalada pela Força Aérea para determinar a causa do acidente.

É a segunda queda de um avião T-37 nos últimos dois meses.

Fontes: Webindia123 / AP / ASN - Foto: Defense Talk

Piloto morre em queda de avião na Estônia

Quarta-feira (09) caiu no Aeródromo de Parnu, na Estônia, um avião Piper PA28, de matrícula sueca. Segundo informações da imprensa o avião decolou em Riga com destino a Parnu.

Ao executar a manobra de aproximação para a aterrissagem, a aeronave perdeu o ponto de abordagem, fez uma curva à direita e, em seguida, perdeu altitude e caiu 200 metros antes da pista nº 03 do Aeródromo. Após a colisão com o solo, o avião foi destruído pelo fogo. As equipes de resgate chegaram seis minutos após o acidente.

"A bordo do avião estava apenas o piloto que morreu na hora" - informou o secretário do Departamento de Tráfego Aéreo, Kersti Telve.

Uma comissão foi criada para esclarecer as circunstâncias do desastre.

Fontes: Delfi / ASN - Fotos: Ants Liigus

Dois feridos em queda de avião na Califórnia, EUA

Um instrutor de vôo e seu aluno ficaram feridos na quarta-feira (09) quando o monomotor em que estavam teve um problema mecânico e caiu numa fazenda perto de Simi Valey Field, na Califórnia, EUA.

O Cessna 172RG, prefixo N9627B, registrado para Ameriflyers Of California caiu pouco antes das 17:00 (hora local) e ficou de cabeça para baixo sobre uma encosta acima de uma fazenda, informou o Sheriff do Condado de Ventura, Capitão Ron Nelson.

Os ocupantes sofreram cortes e hematomas, mas foram capazes de sair do avião por conta própria, afirmou Nelson. Eles foram levados à um hospital para tratamento.

O instrutor e o estudante decolaram no Aeroporto de Santa Monica e voltavam para lá quando o Cessna teve algum tipo de problema mecânico, disse Ian Gregor, porta-voz da FAA (Federal Aviation Administration).

A FAA e a NTSB (National Transportation Safety Board) estão investigando as causas do acidente.

Fonte: My Fox Los Angeles - Foto: Reprodução da TV

Instrutor e aluno morrem na queda de avião no Alabama, EUA

Um piloto-estudante e seu instrutor morreram na quarta-feira (09) quando seu avião, um Coylaer / LSA-Aero Freedom S-100 Amphibian, prefixo N4450E caiu no Rio Tennessee, próximo a Lucas Ferry Road, em Swan Creek Wildlife Management, nos arredores da parte sul do Condado de Limestone, no Alabama, EUA.

O acidente aconteceu por volta das 11:30 (hora local) e os dois tripulantes foram retirados das águas do rio pouco após às 13:30 hs.

O escritório do xerife local, identificou os homens como JJames Don Langford, 61, de Huntsville, Anthony Cane Baker, 65, de Nova York. Não foi imediatamente identificado qual deles era o aluno e o instrutor ou quem estava no comando do avião quando ele caiu.

O pequeno avião anfíbio caiu no rio Tennessee. O local fica próximo a Pryor Field, um pequeno aeródromo a três milhas a nordeste de Decatur.

O avião estava de cabeça para baixo na água quando o resgate chegou. Ele flutuou entre 200 a 300 jardas antes que pudesse ser interrompido e ancorado. No local, o rio tem cerca de cinco metros de profundidade.

Investigadores da NTSB (National Transportation Safety Board) se deslocaram para o local a fim de investigar as causas do acidente.

Fonte: NBC15 - Foto: Reprodução da TV

Veja foto do avião Coylaer / LSA-Aero Freedom S-100 Amphibian

Foto: Lightsport aircrafts

Avião de acrobacias se acidenta em estrada de Portugal

Um avião Extra 300/L, prefixo D-EMCK, registrado para a empresa Aerobatica, caiu na quarta-feira (09) na estrada nacional 247, chamada estrada do Guincho, na estrada do Guincho, em Cascais, chocando-se contra um automóvel. O acidente não causou feridos.

O piloto, com cerca de 30 anos, foi obrigado a aterrissar de emergência devido a uma falha de motor. Na aterrissagem, bateu na traseira de um carro que circulava na estrada, partindo a asa direita do aparelho.
A Aerobática, uma empresa patrocinada pela Seat. Trata-se de um avião acrobático igual aos utilizados por alguns dos pilotos da Red Bull Air Race.

À uma testemunha que se encontrava no local do acidente, o piloto disse que teve sorte em bater no carro, pois, à velocidade em que seguia, não conseguiria parar a avioneta antes da curva mais próxima.

A circulação estrada teve que ser interrompida para remover o pequeno avião e proceder à limpeza da via.

A aeronave foi encaminhada para o Aeródromo de Cascais onde será alvo de uma inspeção para determinar as causas do acidente que está sendo investigado pela polícia e pelos técnicos do Aeródromo Municipal de Cascais.


Assista a reportagem sobre o acidente AQUI.

Fontes: Correio da Manhã / Sapo Notícias (Portugal) - Foto: aaiii.blogspot.com

Pequeno avião cai no Missouri, EUA

Bombeiros e moradores das proximidades inspecionam os destroços do avião

Um pequeno avião Cessna 150F, prefixo N8647G, caiu na tarde de terça-feira (08) ao sul do Aeroporto de Kalispell City, próximo a Ashley Creek, no Missouri, EUA.

Os dois passageiros do avião foram transportados de ambulância para o Centro Médico Regional de Kalispell para tratamento.

O avião caiu sobre um curral de cavalos a cerca de um quarto de milha ao sul do aeroporto, por volta das 14:30 (hora local). Por pouco o avião não atingiu oito diferentes estruturas - quatro delas casas.

Funcionários da FAA (Federal Aviation Administration) e da NTSB (National Transportation Safety Board) voaram de Seattle para o local a fim de investigar as causa do acidente.

Fonte: Flathead Beacon - Foto: Lido Vizzutti

Ultraleve cai na República Tcheca e os dois ocupantes escapam com vida

O ultraleve Dova DV-1 Skylark, prefixo OK-MUA 01, caiu no domingo (06) no Aeródromo de Zabreh, em Dolni Benesov, Distrito de Opava, na Região de Ostrava, na República Tcheca.

O piloto e seu passageiro escaparam milagrosamente, apenas com ferimentos leves.

O acidente ocorreu às 21:30 (hora local) imediatamente após a decolagem, quando a cerca de dez metros do solo.

Os inspetores da Associação de Avição Amadora da República TCheca está investigando as causas da queda do ultraleve. A Associação já havia emitido um aviso proibindo os vôos nesse modelo de ultraleve.

Fonte: TN.cz

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Veja mais fotos do acidente no Chile


Fotos: Cristián Duarte (El Llanquihue)

Avião de pequeno porte cai no Chile e mata 9 pessoas


Um avião Beechcraft 99A, prefixo CC-CFM, da empresa Aerocord, caiu na fronteira da cidade chilena de Puerto Montt na quinta-feira (10), matando nove pessoas, incluindo um bebê, segundo a polícia.

O general Hugo Pena, que coordena os esforços de resgate, disse que o avião atingiu uma área de arbustos em Puerto Montt, que fica 1.058 quilômetros ao sul de Santiago.

Por pouco, o avião, não atingiu um vilarejo com centenas de casas. "A viagem era para a ilha de Melinka e, de repente, cerca de cinco quilômetros a nordeste do aeroporto, o avião caiu rapidamente", disse Pena.

O pequeno avião de passageiros Beechcraft 99A, de propriedade de uma companhia chamada Aerocord, só poderia levar 10 pessoas.

Pena disse que as autoridades de aviação investigarão a causa da queda, que ocorreu em meio ao tempo chuvoso e ao vento.

"Ouvimos um som como o de um caminhão batendo, então corremos para ver e vimos o avião. Estava sem cabine. Nós procuramos o corpo do piloto e vimos um corpo carbonizado com uma mochila", disse Julia Vazquez, 39, que vive nas proximidades.

Cerca de 30 pessoas morreram em acidentes com aviões de pequeno porte no Chile neste ano.

Fonte: Reuters - Fotos: Cristián Duarte (El Llanquihue)

Aviões militares russos sobrevoam a Ossétia do Sul

Aviões da força aérea russa sobrevoaram a república separatista georgiana da Ossétia do Sul a fim de 'evitar um derramamento de sangue', anunciou nesta quinta-feira um comunicado do ministério russo das Relações Exteriores.

"A situação se agravou em 9 de julho na zona de conflito e era preciso tomar medidas urgentes e eficazes para evitar um derramamento de sangue", enfatiza o ministério.

O texto diz ainda que esta operação responde a informações sobre uma eventual intervenção das tropas georgianas nesta região separatista.

"Alguns aviões da força aérea russa sobrevoaram brevemente a Ossétia do Sul. Esta medida permitiu esfriar as pessoas que têm sangue quente em Tbilisi", acrescenta o texto.

Fonte: France Presse

Um ano da tragédia em Congonhas: programação de eventos

UM ANO DA TRAGÉDIA EM CONGONHAS - HOMENAGENS

PROGRAMAÇÃO DOS EVENTOS


Programação para o dia 17/07

“Juntos, em oração num local sagrado”.

Tema: “Árvore da vida, sinal do espírito do criador”

No local do acidente (em frente ao aeroporto)

18h30min Hasteamento da bandeira

18h45min Momento de oração No local do Memorial com minuto de silêncio no horário do acidente.

Esse momento será animado pelo Padre Juarez de Castro, considerado o novo fenômeno da comunicação da igreja católica no Brasil.

Presenças confirmadas:

Pastor Luterano Hermann Wille, integrante e fundador do Grupo Ecumênico, CONIC – Santo Amaro.

Pastor da Igreja da Paz, esteve presente por várias vezes nos momentos de oração deste nosso ano.

Pastor e Capelão da Aeronáutica Marcelo Coelho. Pastor da Igreja Presbiteriana da Esperança,participa desde o primeiro grupo de oração ,logo após o acidente, ainda no ‘ Blue Tree “,e está sempre pronto a nos apoiar.

Tenor Rinaldo Viana. Evangélico, é dono de uma voz potente e marcante .

Cantora Giovanna Maira, vencedora do Concurso Rosemary Kennedy 2006, realizado nos Estados Unidos. Deficiente visual, é uma jovem de muita fé e um exemplo de superação.

O tema abordado para este momento de oração será “ Árvore da vida ,sinal do espírito do criador “

Apoio da PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

Levar capa de chuva e lanterna.

Programação para o dia 19/07

“Juntos, em oração na Catedral de SP”.

Praça da Sé


11h00min - 11h30min Ato Cívico na Sé.

11h45min - 12h00min Entrada dos familiares com 201 arranjos de flores que serão levadas até o altar

12h00min - Celebração Eucarística presidida pelo Cardeal Arcebispo Dom Odilo Scherer

Celebração: Arcebispo de São Paulo, cardeal dom Odilo Scherer.

Participação: Coral dos Arautos do Evangelho.

DEUS está sempre presente nas nossas homenagens e nossos amados estão também sempre nos nossos corações.

Programação para o dia 20/07

“Momento cultural pela valorização da vida”.

Local : Sala São Paulo Praça Júlio Prestes s/n , Luz

10h00min Abertura da casa com gesto concreto para a Toca de Assis (troca de ingresso por 1 kg de alimento não perecível )

10h30min Abertura da sala . "Momento Cultural pela Valorização da VIDA " com o Coral e Orquestra Allegro, sob a regência do Maestro Renato Misiuk

Entrega da homenagem "Tributo à VIDA ", um agradecimento ás pessoas que se solidarizaram com os familiares e apóiam a Caminhada pela Vida Verdade e Justiça.

Allegro Coral Orquestra

Regência Maestro Renato Misiuk

Domingo 20 de Julho de 2008 - 11h00min h Sala São Paulo - Estação Julio Prestes

Entrada: 1 kg de Alimento não perecível

Solistas convidados: Rinaldo Viana, Marlei Santos e Giovanna Maira

No Programa: Tchaikovsky, Verdi, Puccini, Gounod, Handel, Bocelli, Tom Jobin e Vinicius de Moraes

Apoio do Governo do Estado de São Paulo

Será um momento mágico de celebração da vida, no palco da mais respeitada casa de concerto do Brasil , a Sala São Paulo, na antiga Estação Julio Prestes.

Através da musica, o coral e orquestra Allegro estará homenageando a todos que se foram...

Além do Coral e Orquestra com 140 elementos , teremos a participação do talentoso tenor Rinaldo Viana, da soprano Marlei Santos, que é um dos destaques da temporada do musical Miss Saigon e da soprano Giovanna Maira que encantará a todos pela sua alegria, qualidade sonora e mensagem de superação.

No programa, obras de Tchaikovsky,Copland,Handel,Gounod,Andrea Bocelli e Vinicius de Moraes.

O Jovem Maestro Renato Misiuk define esse concerto sinfônico em forma de poema:

Musica, na alegria um alimento,
na tristeza um alento,
muito importante viver esse momento
!

Falando um pouco das atrações :

Allegro Coral e Orquestra - Grupo com mais de 10 anos de história e formado por músicos e cantores com passagens nas principais orquestras do País, já realizou centenas de apresentações líricas em várias cidades, tanto em concertos, como em cerimônias. De formação erudita, o grupo tem a proposta de levar ao público versões modernizadas dos clássicos.

Renato Misiuk - Maestro titular e idealizador do Allegro Coral e Orquestra, desenvolve trabalho com música erudita em concertos sinfônicos e cerimônias. Formado pela Faculdade Mozarteum em regência, desenvolveu trabalho como instrumentista na Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo por 16 anos e atuou nas melhores orquestras do Brasil, agora se dedicando ao trabalho de regência e produção musical. Em 2007, regeu a orquestra do “Prêmio Bravo de Música”, evento que premia os destaques da música popular e erudita do Brasil. Paralelamente, apóia projetos sociais com o Instituto Acorde, voltado ao ensino de música erudita para jovens carentes.

Marlei Santos - cantora e atriz.,já se apresentou em diversos países e participou de eventos como o Festival de Música de Birminghan e o Festival de Verão de Gramado e Canela. Recentemente atuou em “O Fantasma da Ópera”,no Teatro Abril, e atualmente faz parte do elenco do espetáculo “Miss Saigon”.

A cantora e instrumentista Giovanna Maira, venceu o concurso Rosemary Kennedy para jovens solistas com deficiência, realizado em Wasghinton, EUA no início do mês. Giovanna Maira foi selecionada na fase nacional pela “Associação Vida, Sensibilidade e Arte” para representar o Brasil, concorrendo com artistas de 86 países. Cheia de vida, aceitou de imediato o nosso convite.

Rinaldo Viana. Quando, ainda adolescente, ouviu Pavarotti cantar "Nessun Dorma" pela primeira vez, ficou deslumbrado e passou a interpretar clássicos da música lírica, temas da música pop com uma singularidade acima da média e resolveu encarar um desafio .

Todos eles aceitaram prontamente nosso convite e estão dedicados para que nossos amados sejam homenageados e para que se mostre a importância de se respeitar uma VIDA.

12h30min Mostra " Um ano pela Vida Verdade e Justiça "

Estaremos montando uma Mostra da nossa Caminhada pela Vida Verdade e Justiça na “Sala das Artes “ .

O bar café da Sala São Paulo estará em funcionamento para lanches rápidos.

Convidamos nossos amigos e familiares para este momento de homenagem,que fecha este nosso ano de luta,com uma programação cultural. Todas as pessoas que estão doando seu trabalho, músicos, cantores, maestro, pessoal da produção, pessoal de apoio, estão preparando tudo com muito carinho e dedicação.

Agradecemos a Deus por tudo que conseguimos e pedimos força para continuarmos a “Vida “.

Eventos AFAVITAM

Contamos com a participação de vocês.

Aprovado rito sumário em ações de indenização a vítimas de acidente aéreo

As ações judiciais prevendo indenização a vítimas ou parentes de vítimas de acidente aéreo poderão estar submetidas a rito sumário, conforme determina projeto acolhido nesta quarta-feira (09) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). A matéria, de autoria da senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO), também prevê alteração no Código de Processo Civil para explicitar a possibilidade de o autor ajuizar a ação de reparação no foro de seu domicílio.

Lúcia Vânia argumenta, na justificação da proposta (PLS 476/07), que "de nada adianta" a existência de leis assegurando direitos aos usuários de transporte aéreo se, na busca da reparação desses direitos, "o processo for longo e infindável". A senadora ressalta que sua proposta de mudança do rito processual será uma forma de "minimizar a dor de familiares e vitimados em acidentes aéreos".

Em seu parecer favorável ao projeto, a senadora Serys Slhessarenko (PT-MS) destacou que a proposta busca agilizar o processo de ajuizamento das ações e o recebimento das indenizações devidas. A relatora apresentou emenda, acolhida pela comissão, adequando a redação do texto, para prever a aplicação do rito sumário a ações indenizatórias referentes a acidentes de qualquer tipo de veículos, poisa lei atual já prevê o rito sumário no caso de acidentes terrestres. O projeto recebeu decisão terminativa na CCJ.

Serys também foi relatora do PLS 273/08, acolhido pela Comissão de Justiça, que assegura proteção ao patrimônio do novo cônjuge ou companheiro de devedor de pensão alimentícia. A matéria, de autoria do senador José Maranhão (PMDB-PB), torna impenhorável a parte do bem de família que couber, por exemplo, à esposa cujo marido for devedor de pensão alimentícia estabelecida ao término de casamento anterior.

Para a relatora, são necessárias as mudanças propostas por José Maranhão à Lei 8.009/90, que trata da impenhorabilidade de bens de família, como forma de assegurar que, mesmo em casos onde seja autorizada a venda do bem, fique assegurada a parte de direito do novo cônjuge. O projeto também foi acolhido de forma terminativa pelos senadores que integram a comissão.

Fonte: Iara Guimarães Altafin (Agência Senado)

Avião de dois lugares faz pouso de emergência em SP

Um avião modelo Paulistinha, de dois lugares, do Aeroclube de Sorocaba, no interior de São Paulo, teve um princípio de pane durante um treinamento e fez um pouso de emergência nesta quinta-feira (10), no aeroporto da cidade. O instrutor e o aluno não se feriram.

De acordo com funcionários, o aparelho tinha decolado e ganhava altura quando teve a falha. O instrutor teria conseguido assumir o controle e fazer a manobra de aterrissagem.

Durante o pouso, uma das asas do avião tocou a pista.

O aparelho foi recolhido no hangar e passará por inspeção amanhã. Segundo a direção do aeroclube, o acidente não teve maiores conseqüências.

Fonte: Estadão.com

China detém 82 'suspeitos de terrorismo'

Segundo o governo, o terrorismo seria a principal ameça aos Jogos Olímpicos.

Autoridades chinesas anunciaram a prisão de 82 homens considerados suspeitos de terrorismo, na região da província de Xinjiang, no oeste do país.

O país diz que os terroristas são a principal ameaça aos Jogos Olímpicos de Pequim, que começam dentro de um mês.

Os dados foram divulgados pelo Departamento de Segurança Pública de Urumqi, capital de Xinjiang, região com grande concentração de muçulmanos.

Segundo as autoridades, além das 82 detenções, o Departamento ainda desmantelou cinco grupos terroristas que, segundo o governo, estariam tentando sabotar as Olimpíadas.

Ameaça

De acordo com o correspondente da BBC em Pequim James Reynolds, o governo já vinha realizando uma série de ações antiterror deste o início do ano.

Em janeiro, a polícia local realizou uma operação em Urumqi que resultou na prisão de dois militantes. Dois meses depois, a China revelou a descoberta de um plano para seqüestrar um avião que partia da cidade.

Em abril, o governo chinês anunciou que as forças de segurança haviam descoberto vários planos de ataques suicidas e de seqüestro de atletas durante os Jogos Olímpicos.

Além disso, nessa semana, a imprensa chinesa relatou que a polícia havia matado cinco militantes que estariam preparando uma guerra santa na província de Xinjiang.

Segundo o governo chinês, a principal ameaça seria um grupo terrorista chamado de Movimento Islâmico do Turquestão Ocidental (o Turquestão corresponde ao que hoje é conhecido como a província de Xinjiang), que teria ligação com a rede Al-Qaeda.

No entanto, especialistas em segurança internacional questionam o nível de ameaça enfrentado pela China.

Alguns ativistas de direitos humanos afirmam que o país exagerou o nível de ameaça para justificar o que chamam de "repressão" aos muçulmanos que vivem na região da província de Xinjiang.

Fonte: BBC

Boeing já se prepara para enfrentar mais concorrentes no mercado de aviões de corredor único

A Boeing afirma que já está se preparando para um aumento na concorrência no mercado de aviões de corredor único. Essa preocupação é fruto da expectativa da empresa de que, nos próximos 20 anos, as companhias aéreas vão começar a demandar aeronaves um pouco maiores que aquelas em operação hoje.

A era do jato de 50 assentos acabou, diz o vice-presidente de Marketing da empresa, Randy Tinseth. Segundo ele, há um ganho importante em eficiência e economia com a utilização de aeronaves maiores na aviação regional, daí a previsão de que irá enfrentar, no futuro, pressão de novos concorrentes. Segundo ele, as atuais fabricantes de jatos regionais terão de atender a demanda de seus clientes e, assim, entrarão no mercado que hoje é dividido entre a própria Boeing e a européia Airbus.

Achamos que vamos ver mais competição nesse segmento (de aviões de corredor único), diz Tinseth. Sejam os brasileiros (da Embraer), os canadenses (da Bombardier), os chineses (da AVIC I) ou os russos (da Sukhoi), isso vai ocorrer mais cedo ou mais tarde, provavelmente mais cedo, acrescenta.

Segundo ele, para se preparar para enfrentar essa concorrência, a empresa tem se concentrado em assegurar uma estratégia sólida, com bons produtos e investimentos constantes nesse segmento. O mais importante é melhorarmos nossa eficiência, reduzindo nosso custo de produção, afirma Tinseth.

Fonte: José Sergio Osse (Valor Online)